Cinema com Rapadura

Críticas

Crítica | O Mistério do Relógio na Parede (2018): uma amável fábula gótica

Encantador e sincero, o filme é uma ótima demonstração de como tratar temas delicados no cinema. Reforçado pelo trio principal que passeia pela tela de maneira belíssima, poucas vezes uma obra soube lidar tão bem com a magia.

  quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Crítica | Para Todos os Garotos que Já Amei (Netflix, 2018): carta de amor aos filmes de amadurecimento

Entre erros e acertos, a comédia romântica da Netflix aposta na simplicidade e na compreensão de seu público para fazer sucesso.

  quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Crítica | O Predador (2018): maior e pior caminhando juntos

Entre problemas de roteiro e excessos da direção, o filme caminha pela fina linha que separá uma boa homenagem de uma ruim.

  quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Crítica | Benzinho (2018): o agridoce do apego

Um filme para Karine Teles chamar de seu, que destaca as finas contradições do afeto, sem deixar de lado sua relevância política, e mostrando a resiliência dos brasileiros em tempos de crise que insistem em sonhar.

  terça-feira, 11 de setembro de 2018

Crítica | A Barraca do Beijo (Netflix, 2018): aí foi que a barraca desabou

Prometendo ser uma obra simples e divertida, o longa apresenta diversos furos de roteiro aliados a uma perigosa mensagem sobre relacionamentos e muitos, mas muitos lugares-comuns.

  sábado, 08 de setembro de 2018

Crítica | Meu Ex é um Espião (2018): comédia com ação, espionagem e mulheres destemidas

O longa, mesmo trazendo questões de empoderamento, procura apenas entreter e divertir o público que busca por algo simples e que faça rir.

  sábado, 08 de setembro de 2018

Crítica | A Freira (2018): a máquina de sucessos de James Wan

Completo domínio técnico e a boa ideia de explorar mais detalhadamente as antagonistas da série "Invocação do Mal" faz do diretor, produtor e roteirista malásio o principal nome do terror atual.

  quinta-feira, 06 de setembro de 2018

Crítica | As Herdeiras (2018): uma jornada de autoconhecimento

Um dos destaques do Festival de Berlim, “As Herdeiras” é um filme que dialoga com uma geração normalmente negligenciada pelo cinema. Entre a sensibilidade das personagens e o pragmatismo visual, a obra é um delicado retrato sobre se conhecer mesmo com a idade avançada

  sábado, 01 de setembro de 2018

Crítica | Perfeita Pra Você (Netflix, 2018): a fórmula para as lágrimas

Apesar de previsível e com uma narrativa oscilante, longa da Netflix é uma boa pedida para os amantes de dramas repletos de humor e prantos.

  quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Crítica | Slender Man: Pesadelo Sem Rosto (2018): quem tem medo do terror óbvio?

No meio da atual leva de filmes de terror, que retomam as narrativas clássicas das décadas de 1960 e 1970, este filme parece deslocado, apostando no óbvio para causar sustos, mas sem conseguir entregar uma boa história.

  quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Crítica | Onde Está Você, João Gilberto? (2018): documentário em busca da ficção

Apesar das limitações de conteúdo e escolhas equivocadas para a narrativa, o tributo ao artista brasileiro vem em boa hora e pode motivar o espectador a uma revisita a sua obra musical.

  sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Crítica | Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo (2018): o espírito ABBA ataca novamente!

A continuação aprofunda temas, traz excelentes atuações e as boas (ótimas) e velhas músicas do quarteto sueco.

  quinta-feira, 09 de agosto de 2018

Crítica | Virgens Acorrentadas (2018): “não é o tipo de filme que você está pensando”

Com a premissa de fazer uma filme para não ser levado a sério, Paulo Biscaia entrega uma divertida homenagem ao cinema de horror das décadas de 1970/80 sem perder o foco na essência do seu trabalho.

  quinta-feira, 09 de agosto de 2018

Crítica | Megatubarão (2018): um mar de incoerências

Sem saber para que lado seguir, o filme se perde num oceano de ideias mal elaboradas. Salva-se uma ou outra cena visualmente bem construída, o que é nada para um longa de tamanha proporção, que pouco consegue fazer para não ser superficial.

  quinta-feira, 09 de agosto de 2018

Crítica | Uma Quase Dupla (2018): quase chegou lá

A nova comédia nacional de define como pouco inovadora, porém muito eficiente no que se propõe: divertir.

  sexta-feira, 27 de julho de 2018

Crítica | Missão: Impossível – Efeito Fallout (2018): um viva ao rei Tom Cruise de Hollywood

Em um filme minunciosamente orquestrado, o astro não cansa de comprovar o quanto ama o cinema e a arte de entreter o público.

  quarta-feira, 25 de julho de 2018

Crítica | Todas as Razões para Esquecer (2018): quem nunca sofreu por amor?

Apostando em um enredo simples, porém com um subtexto rico, o longa de estreia do diretor Pedro Coutinho mostra como a vida normal é muito mais melindrosa que qualquer ficção.

  segunda-feira, 23 de julho de 2018

Crítica | Ilha dos Cachorros (2018): as muitas dimensões de um mundo cão

Longa é profundo sem perder de vista nenhuma parte de seu público, e entrega constantemente um espetáculo visual.

  domingo, 22 de julho de 2018

Crítica | Distúrbio (2018): paranoia e cinema para todos

Filmado com celular, o longa de suspense é uma interessante experiência cinematográfica.

  quinta-feira, 19 de julho de 2018

Crítica | A Noite do Jogo (2018): brincando de fazer comédia

Um dos melhores filmes recentes do gênero, o longa aposta em despretensão, inteligência e diversão.

  terça-feira, 17 de julho de 2018

Crítica | The Titan (Netflix, 2018): por que a ficção científica precisa sofrer tanto?

Com um roteiro repleto de falhas e uma história que rapidamente se perde, o sci-fi da Netflix é um marco terrível para o gênero.

  sexta-feira, 13 de julho de 2018

Crítica | La Vêm Os Pais (Netflix, 2018): os requintes da simplicidade

Controlado e divertido, o filme é a pedida perfeita para uma sessão de cinema em família.

  sexta-feira, 13 de julho de 2018

Crítica | Hotel Transilvânia 3 (2018): faltou saber a hora de parar

Numa época em que as animações tem se destacado cada vez mais pelo uso da inteligência no roteiro, “Hotel Transilvânia 3” parece meio deslocado. Com piadas superficiais e um texto expositivo, o filme tem pouco a oferecer além do óbvio.

  quinta-feira, 12 de julho de 2018

Crítica | Arranha-Céu – Coragem Sem Limite (2018): exagerado como The Rock

Sem vergonha de ser exagerado e rodeado por todos os clichês possíveis, o longa oferece o entretenimento simples e é eficiente na hora de entregá-lo. Mesmo que alguns detalhes pudessem ser evitados ou melhor trabalhados, há uma coerência interna que justifica o filme.

  quinta-feira, 12 de julho de 2018

Crítica | Homem-Formiga e a Vespa (2018): comédia e ação nos tamanhos certos

Pequeno em escala e gigante em diversão, o longa explora o humor e a correria de maneira inteligente e criativa.

  quarta-feira, 04 de julho de 2018

Crítica | Sicário: Dia do Soldado (2018): um bom thriller sem tempero

Entre as ótimas atuações de Benicio Del Toro e Josh Brolin, esconde-se um longa que oscila das excelentes sequências de ação ao conveniente final. Se não é o melhor filme do ano, pelo menos não chega a ser ofensivo e garante bons momentos como entretenimento

  sexta-feira, 29 de junho de 2018

Crítica | Os Incríveis 2 (2018): familiar, representativo e incrível

Continuação da obra de 2004, o longa melhora o que já era bom e ainda atualiza o seu escopo para os dias de hoje.

  quinta-feira, 28 de junho de 2018

Crítica | Alex Strangelove (Netflix, 2018): comédia romântica e representativa

Mesmo com equivocadas e previsíveis decisões de roteiro, o novo longa da Netflix é uma ótima pedida para os ávidos consumidores de comédias românticas.

  sábado, 23 de junho de 2018