Notícias   quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Ranger Verde reprova o curta Power/Rangers e diz que a marca é para crianças

Detentora dos direitos quer retirar o vídeo do ar.

Após o grande sucesso na internet do curtaPower/Rangers”, dirigido por Joseph Kahn e produzido por Adi Shankar (que financiou o “Dredd“), muitas opiniões começaram a pipocar nas redes sociais. A mais impactante foi de Jason David Frank, que interpretou o eterno Ranger Verde (Tommy) na franquia original. Por mais que o curta tenha se tornado um grande sucesso, Frank disse que os palavrões e drogas não vão “colar comigo.”

Olha, eu sei que há um monte de fãs lá fora, que amaram o vídeo e etc, mas eu sou apenas um PG-13 guy”, disse Frank.

PG-13 é a sigla do sistema de classificação indicativa que tem como objetivo recomendar um produto para maiores de 13 anos. Normalmente os filmes de heróis e que querem atingir muitas pessoas, tem essa recomendação. É como se fosse o nosso “recomendado para maiores de 12 anos”. Ou seja, o Ranger Verde disse que ele é um cara que gosta de trabalhar com um limite de violência e linguajar, tentando atingir, principalmente, as crianças.

Todo mundo adora Power Rangers e eles ainda estão conectados com adultos e crianças. ‘Power Rangers: Megaforce’ e ‘Power Rangers: Dino Thunder’ ainda estão passando na Nickelodeon. Então você não pode simplesmente tomar uma marca como esta e reiniciá-la de forma tão sombria e suja. Ainda existem crianças que querem assistir ‘Power Rangers’. É preciso ser responsável ​​e sabemos que esta ainda é a marca para crianças”, completou.

Veja a declaração do ator em sua página do Facebook:


Outra polêmica que o diretor Joseph Kahn e o produtor Adi Shankar estão passando é em relação aos direitos autorais. A Saban Brands, que detém os direitos da franquia, já solicitou a retirada do vídeo do YouTube. No Vimeo, o curta inteiramente bancado por Kahn, já foi deletado.

A marca japonesa, juntamente com a Lionsgate, quer lançar um filme dos heróis em 22 de julho de 2016.

ATUALIZADO [26/02]: O curta foi removido do Youtube e Vimeo por questão de direitos autorais.

ATUALIZADO [27/02]: O produtor Adi Shankar escreveu sobre a remoção do Youtube!

“Hoje eu estava profundamente decepcionado ao saber que Saban Brands decidiu tirar do ar o meu “Power/Rangers”. Para todos os espectadores que viram o filme, eu considero isso uma violação absoluta de liberdade de expressão e do individualismo. Me propus a fazer este filme, porque eu sou um fã da infância dos Power Rangers. Quando criança as nossas retinas são queimadas com imagens icônicas de uma época e à medida que envelhecemos estas imagens representam momentos cruciais dentro das trajetórias de nossas próprias vidas. Este filme é uma homenagem aos criadores originais de Power Rangers, e uma paródia de uma série de televisão que todos nós crescemos amando. Filmes com o meu curta são expressões vitais da criatividade em nosso mundo conturbado. Se suprimirmos essa criatividade e nos tornarmos participantes passivos no consumo da cultura em que vivemos, estamos implicitamente admitindo um precedente perigoso que pode definir o futuro da internet”.

Atenciosamente,

Adi Shankar

P.S. Obrigado Mark Zuckerberg por permitir que o filme “Power/Rangers” fique online e por tomar uma posição (no Facebook o curta permaneceu online).

ATUALIZADO [28/02]: Numa reviravolta dessa polêmica, o vídeo voltou para o Youtube com um aviso dizendo que não é uma produção oficial.

Arthur Yoffe
@rapadura

Compartilhe

Saiba mais sobre


Notícias Relacionadas


  • kelebor

    Parece-me estúpido tentar tirar do ar a primeira coisa a tornar a marca Power Rangers relevante em mais de uma década, ainda mais quando é um fan-film sem fins lucrativos.

  • Makakito Urinava

    Concordo em que mostrar sexo e drogas não combinou com os Powers Rangers, mas gostei do estilo mais violento nas lutas.

  • Roberto Firmino

    “NOSSA REALMENTE O CURTA METRAGEM FICOU BASTANTE VIOLENTO!.

  • Juliano Da Silveira Riça

    Eu concordo com o Tommy, pra mim colocar sexo e drogas sem um real motivo bem construido não torna a historia melhor. Claro que é um curta, mas eu não senti que estava vendo power ranger.

  • Marcos André

    mais xinga e morre aqui mata ali do que tudo

  • Wladimy Lins de Medeiros

    esse Jason David Frank, que interpretou Ranger Verde, ja vi que ele e um babaca que não tem a mente no lugar, tirar do ar a primeira coisa a tornar a marca Power Rangers lembrado de novo a muito tempo principalmente para nos na faixa de 25 a 30 anos que casaram de perder a manhã vendo essa porcaria que so mudava o monstro no final. Gostaria muito que esse curta virasse longa, muito realista muito bom. parabéns a Joseph Kahn e o produtor Adi Shankar.
    .
    .
    quem acha que e violento e não que isso na sua consciência não veja. LIVRE ARBÍTRIO.

  • Manolo Carvalho

    Que merda de filme.Aff

  • Kenshin

    Sou da década de 90. Isso e um espetacular LIXO, hoje o mundo do cinema de heróis e da Marvel e os Tartarugas ninjas voltaram com tudo pode seguir o mesmo exemplo, so para lembrar os tartarugas bateu guardiões da galaxia em bilheteria.. UNICA PALAVRA PARA ESSE CURTA LIXO ATOMICO..

  • Kenshin

    LIXO