Críticas   quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Logan (2017): finalmente vimos o verdadeiro Wolverine

A emocionante trajetória do herói envelhecido em busca daquilo que ele mal conhece e da esperança incorporada em uma inocente vítima da ignorância humana.

Este texto poderia começar com uma pequena revisão da história do personagem Wolverine nos quadrinhos e de suas várias facetas. Poderia se aprofundar na adaptação do herói para as telas dos sete filmes anteriores e fazer a relação, ou evidenciar a falta de relação entre eles. Mas não… eu não farei isso e o motivo é bem simples: isto é tudo que o diretor James Mangold (“Wolverine: Imortal”) e o ator e interprete de todas as personas do Carcaju no cinema, Hugh Jackman (O Wolverine, poxa!!), não gostariam que eu fizesse. Afinal, “Logan” é um filme único e deve ser tratado e encarado como tal. Apesar das milhares de insinuações e da auto referência absurdamente genial das histórias em quadrinhos dos X-Men como parte essencial da trama do longa.

A comparação – aprovada pessoalmente por Jackman! – do Logan deste filme com uma singela rapadura – a deliciosa iguaria do nordeste brasileiro, que apesar de muito dura, também é bastante doce -, cabe perfeitamente, já que aqui ele é um homem calejado, violento e autodestrutivo, mas que coloca sua vida em risco para proteger os seus. Mostrando que dentro da carapaça criada para si, vive alguém em busca de redenção. Alguém que ama sem saber direito o que é o amor.

Em um futuro próximo, mais precisamente em 2029, os mutantes praticamente não existem mais e os que sobraram são caçados por diversos grupos. Doente e alcoolizado, Logan trabalha como chofer de limousine para comprar uma embarcação – a fuga definitiva dessa civilização insalubre – e também para sustentar um velho e delirante Charles Xavier (Patrick Stewart, de “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”), que é um perigo para si e para toda a raça humana. A rotina é abalada com o aparecimento de Laura (Dafne Keen), uma menina mexicana de doze anos que age e se comporta exatamente como ele em sua juventude e está sendo perseguida por uma organização paramilitar, chefiada por um laboratório de pesquisas genéticas.

É evidente a intenção de Mangold de se afastar do gênero de filmes de herói que estão tão em voga hoje em dia. Apesar de adaptar o personagem Old Logan dos quadrinhos, ele prefere se calcar nas relações entre os personagens em detrimento do heroísmo e das cenas de ação. Não que elas faltem ou sejam feias por aqui, a diferença é que quando elas acontecem, sempre existe um propósito ou uma mensagem a ser aprendida. Utilizando a classificação etária Rated R, que nos EUA, não permite a entrada de menores de 17 anos no cinema, ele aborda a extrema violência – que convenhamos é a síntese do personagem… afinal garras existem para quê? – como algo que, além de não ser é heróico, é recheado de uma culpa que endurece. Logan é duro porque já matou demais e a cada “desembainhe” de suas garras, lhe é provocada uma dor física e emocional. A segunda intenção do diretor é ainda mais clara, emular um western moderno a partir de raízes mais profundas da cultura americana “faroeste”. Quando ele, explicitamente, coloca duas cenas importantes do maravilhoso filme “Os brutos também amam”, que afirmam e reafirmam os valores dos personagens o assistem e que serão motivo de grande emoção no ato final do longa, Mangold nos mostra que os vernizes podem mudar através do tempo, mas que a estrutura é a mesma desde que o mundo é mundo.

O cast do longa ajuda demais na construção da gigantesca empatia que criamos com os protagonistas durante a história. Hugh Jackman dá tudo de si e cada milissegundo da atuação dele é extremamente visceral. Como se ele nos dissesse, sem palavras, que era este o Wolverine que ele sempre sonhou interpretar. A garota Dafne Keen é um achado fenomenal de Mangold. Ela passa mais da metade do filme sem dizer uma só palavra e mesmo assim domina quase todas as cenas em que aparece. Sem dizer que, quando ela resolve falar, é um espetáculo. Patrick Stewart, formidável, é o responsável por boa parte da emoção do longa. É impossível não acreditar em sua fragilidade e é muito, muito difícil encarar a realidade do personagem tão querido que ele interpreta.

Existem alguns defeitos no filme, a maioria deles infiltrados em seu roteiro, escrito pelo próprio Mangold, juntamente com Michael Green (“Lanterna Verde”) e Scott Frank (“Marley e Eu”). Diálogos expositivos, personagens coadjuvantes rasos, vilões estruturalmente fracos e um personagem secreto desinteressante… quase todos muito comuns em textos de filmes de heróis convencionais e evidenciados aqui em momentos “chave”, que não convém detalhar neste texto, para não estragar a experiência de quem ainda não o assistiu. Mas que estão lá e incomodam. Principalmente porque, sem eles, nós teríamos uma verdadeira obra prima.

“Logan” é o sonho daqueles que um dia ousaram sonhar com um Wolverine muito mais próximo dos quadrinhos em personalidade e, ao mesmo tempo, é também uma ode aos filmes de ação, westerns principalmente, em que a dinâmica e a técnica vinham associados a uma emoção genuína e uma carga concreta de preceitos. É um longa de herói – com cenas de lutas e desmembramentos memoráveis  empolgantes – que têm a coragem de expor a dura e escancarada realidade. Aquela que evitamos a todo custo… aquela que Jackman e o dublador do Wolverine no Brasil, Isaac Bardavid, também nos expuseram recentemente com suas “aposentadorias” do personagem…  a de que todos nós, indiscutivelmente, iremos envelhecer um dia.

Rogério Montanare
@rmontanare

Compartilhe

Logan (2017)

Logan - James Mangold

Em 2029, Logan (Hugh Jackman) ganha a vida como chofer de limousine para cuidar do nonagenário Charles Xavier (Patrick Stewart). Debilitado fisicamente e esgotado emocionalmente, ele é procurado por Gabriela (Elizabeth Rodriguez), uma mexicana que precisa da ajuda do ex-X-Men para defender a pequena Laura Kinney / X-23 (Dafne Keen). Ao mesmo tempo em que se recusa a voltar à ativa, Logan é perseguido pelo mercenário Donald Pierce (Boyd Holbrook), interessado na menina.

Roteiro: Michael Green, Scott Frank, James Mangold

Elenco: Hugh Jackman, Patrick Stewart, Dafne Keen, Boyd Holbrook, Stephen Merchant, Elizabeth Rodriguez, Richard E. Grant, Eriq La Salle, Elise Neal, Quincy Fouse, Al Coronel, Frank Gallegos, Anthony Escobar, Reynaldo Gallegos, Krzysztof Soszynski, Stephen Dunlevy, Daniel Bernhardt, Ryan Sturz, Brandon Melendy, Luke Hawx

Compartilhe


  • benhurmunhoz

    Ótima crítica, muito bem escrita.

  • Rodrigo Inacio

    Já comprei o meu ingresso.

  • Alan Bitencourt

    Eu estou louco de vontade de assistir esse filme.

  • quero ver a do Sicas

  • Monsenhor Tabosa

    A Crítica e boa, mais vou espera o filme dia 2 de março, ai eu tiro minhas proprias conclusões.

  • Jerry Bolado

    Só de não ter a fórmula batida e sem graça da Marvel Studios, já me deixa tranquilo.

    • Deivid

      Fórmula batida que nunca falha, Com a única exceção sendo Homem de Ferro 3.

      • Jerry Bolado

        Os filmes do Thor também, que blz de filmes…

        • Deivid

          Os filmes do Thor não são tão ruins como dizem, Claro que nem de longe são obras-primas, Mas comparando-se a Homem de Ferro 2 e 3, São superiores.

        • Gabriel Nolasco

          Concordo qnt aos filmes do Thor, e n quero ser fanboy, até pq meus dois personagens de quadrinho favoritos são batman e wolverine, porém temos de admitir q qm tá fazendo filme cagado é a DC. Só nos resta torcer pra mulher maravilha nos salvar disso kkkkkk

    • Luis G

      Batida é a DC em todos os sentidos: personagens sem graça, estórias repetitivas e sem originalidade e fracassos e mais fracassos no cinema!

  • João Marcos Silva

    Vi ontem á noite, melhor filme da MARVEL. Tudo que eu queria era um filme que não fosse megalomaníaco, repleto de CG e piadinhas a quase todo momento. O filme em si, nem parece filme de herói, é mais um drama mesmo.

  • jorge_lito

    Vocês não acharam estranho que em X-Men Origins Wolverine ele leva um tiro na cabeça do Striker e NÃO MORRE. E aqui nesse filme vemos o clone do Wolverine (representando ele jovem) levar também um tiro na cabeça e morrer? Achei um furo de..

    • Luis G

      O tal clone tinha o esqueleto recoberto com adamantium?

      • jorge_lito

        Provavelmente…

      • André Lucas Paes

        Sim, ele ctz não tinha garras de osso.

    • Gabriel Nolasco

      Velho, ele escolheu ignorar esse detalhe daquele filme cara, vc realmente vai diminuir Logan por causa de um filme merda como aquele origens?

      • André Lucas Paes

        Então, man, mas o diretor escolher ignorar isso sendo que a gente lembra.. Prejudica um pouco. Não tinha nenhuma outra forma de matar o clone? O filme é foda mesmo com isso.

        • Anderson Lima

          Origins não faz parte da cronologia dos X-men.

    • A S M

      A bala usada era feita do metal adamantium, dando um tiro na cabeça com essa bala é suficiente para matá-lo de vez.

      • jorge_lito

        No Origins a bala era de Adamantium também. E ele também levou um tiro na cabeça. E não morreu. Só perdeu a memória…

        • Deivid

          No Primeiro filme a bala não era de Adamantium, e sim comum.

          • Anderson Lima

            Era de Adamantium sim. E Origins não faz parte da cronologia dos X-men.

    • André Lucas Paes

      Cara… Esse detalhe também me incomodou. Achei uma péssima solução trazer essa bala como elemento de roteiro novamente. Acho que, se fosse pra usar isso, no mínimo tinham que ter usado de uma maneira que ficasse um pouco mais crível, tipo usando uma arma especial, uma sniper alguma porra do tipo.. Eles pegam uma arma comum e usam a bala e a cabeça do clone EXPLODE. Sendo que o próprio Logan enfiou as garras na cabeça do clone um pouco antes e ele ficou suave (deveria causar um dano absurdo, considerando adamantium x adamantium). Não sei se estou viajando, mas esse tipo de coisa não faz sentido pra mim. O filme não deixa de ser bom por conta disso, mas é uma escolha pobre, na minha humilde opinião.

      • Deivid

        Ele não enfia as garras na cabeça do clone, E sim no corpo dele, daí o efeito é nulo para matá-lo, E já a bala acerta o cérebro dele, Morte do cérebro, Morte do corpo, Que perde suas funções definitivamente. Já no Origens, A Bala não era de Adamantium, e mesmo que fosse, o cara atira no olho do Wolverine, e não no cérebro, como foi o caso do clone.

        • André Lucas Paes

          Ok, nesse caso me confundi.
          Mas a bala do Origins era de Adamantium sim, pode pesquisar na internet. E não entendi esse argumento.. Atirando pelo olho seria ainda mais fácil de explodir o crânio do maluco.

          • Deivid

            Talvez pelo fato do Wolverine estar sendo ”criado” naquele momento, Ele fosse tão forte que nem o Adamantium poderia matá-lo naquele instante, Já que estava em ”Ponto Zero”. E o Clone(mesmo que regenerado pelo cientista) Já tinha sido surrado anteriormente e levou o disparo horas/dias após sua criação genética, Estou teorizando.

          • André Lucas Paes

            Sim, sua teoria é válida, mas ainda sim acho que tu tá com boa vontade de ajudar o filme a explicar algo que ficou meio incoerente, entende? Não é nada horrível, só estou argumentando que preferia que não usassem de novo essa bala, pois não é uma ferramenta legal de roteiro e ainda contradisse algo de um filme anterior.

          • Deivid

            Concordo, A Cronologia da FOX possui diversas incoerências, Não sei se você se recorda que em X-Men 3, O Bolivar Trask( Vilão que criou os robôs Sentinelas) é um cara alto e negro, E em X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, Ele é um cara branco e baixo. Sendo que a trilogia original dos X-Men e a franquia Primeira Classe, Se passam no mesmo universo. Muitos criticam a FOX por esses erros cronológicos nos filmes, E eu concordo que certos erros são verdadeiros tiros no pé.

          • André Lucas Paes

            Verdade amigo.. Olhando por esse lado… Realmente é melhor analisar o Logan isoladamente. Se parar pra pensar, nem o professor Xavier devia estar ali, considerando que ele é desintegrado e reconstruído do nada entre um filme e outro… *suspiro* (se eu não me engano explicam porcamente que ele entrou na mente do IRMÃO GÊMEO DELE!! É de cair o cú).

            É que assim, eu achei Logan até a parte dos eventos naquela fazenda MUITO MUITO bom.. O clima é fantástico, a ambientação, as lutas, os diálogos com o Xavier te deixam muito emocionado.. E depois disso, acho que ele caiu um pouco, ficou meio óbvio demais, sabe? Meio apressado até. Enfim, foi um bom diálogo, valeu!

          • Deivid

            Sim, A Explicação do professor Xavier de encorporar na mente do irmão dele foi HORRIVEL, Achei muita coincidência que esse irmão gêmeo exista, e que não serviu para nada a não ser tornar-se SEU PRÒPRIO IRMAO!!! Eu pessoalmente acredito que ainda o veremos novamente, Já que a FOX não se decide nunca, E uma hora mata, Em outra ressuscita personagens.

            Também achei Logan excelente até a hora da briga naquela fazenda, Depois a coisa desanda um pouco, Você meio que imagina o que vai acontecer, Quando eu vi aquela bala de Adamantium pela primeira vez no filme, Já imaginava que seria usada para matar algum inimigo do Logan, E depois que o clone apareceu, ficou óbvio. Enfim, Valeu!

          • Anderson Lima

            Cara, Logan se passa no futuro de X-men Apocalipse. Lembre que a linha do tempo foi zerada, logo, os acontecimentos de x-men 1, 2 e 3 nunca existiram nesse filme. 😉

          • RenanSP

            Se for ver essas coisas, tipo aquele filme do X Men volta no tempo, no futuro ta todo mundo vivo, e agora nesse no futuro ta todo mundo morto.

          • Anderson Lima

            Cara… presta atenção… esse filme se passa DEPOIS do futuro mostrado em Dias de um Futuro Esquecido.

          • RenanSP

            mesmo assim, foi de uma hora pra outra que todos mutantes morreram?

          • Anderson Lima

            Confesso que isso ficou estranho. O diretor afirmou que Logan se passa cerca de 5 anos após o futuro visto em X-men Dias de um Futuro Esquecido. Tipo, em 5 anos os mutantes foram extintos? Bem estranho mesmo…

          • RenanSP

            Sim, e no final da a entender que eles foram mortos pela cura do X Men 3, se for isso faz mesmo sentido.
            Independente do tempo uma coisa é certa, de nada adiantou o Wolverine voltar no passado ja que eles morreram de um jeito ou de outro kkkkk

          • Deivid

            Mas quando o Wolverine volta no tempo em Dias de um Futuro Esquecido, Era para salvar os mutantes da ameaça dos Sentinelas naquele momento, Caso contrário, Não poderia existir um terceiro filme do Wolverine, já que Xavier, Caliban, e o próprio Logan estariam mortos pelos robôs, Tanto é, que o carcaju desfez aquela realidade alternativa, poucos segundos antes de um Sentinela entrar na sala onde estavam os mutantes e matar Xavier.

          • RenanSP

            mas o Xavier morreu no Logan, não fez diferença ele salvar todo mundo, só atrasou a morte em 5 anos.

          • Deivid

            Sim, Porém teria morrido bem antes de Logan, se não fosse a volta no tempo para salvar os mutantes dos Sentinelas.

          • Anderson Lima

            kkk já é um começo xD

          • Anderson Lima

            exato

          • Anderson Lima

            Os filmes dos x-men tem vários furos de cronologia, infelizmente.

      • Jocelenilson Nunes Feitosa

        Simples X-24 é um clone zoado de Wolverine, reparou que ele precisa de uma injeção daquele líquido verde para se regenerar? Já em X-men Origens: Wolverine, o Logan está no seu auge físico e o tiro dele foi na testa, só afetando o tecido cerebral que era o objetivo do cara que atirou, pois ele não desejava matar o Logan, que reconstruiu o tecido cerebral mas perdeu a memória, ademais tem que se levar em consideração o calibre da bala, algo que não é detalhado em nenhum dos filmes, mas pelo estrago, o calibre da bala de “Logan” é bem maior.

    • Andre Luiz de Andrade

      O grande Problema desse Filme é que o Logan e o Clone Precisavam morrer, e os métodos para se fazer isso não são muito práticos, devido aos seus poderes. A bala de adamantiun pode ser uma alternativa não muito Criativa, mas devido ao Clima “Pé no chão” que o filme tem, acho que foi melhor assim do que fazer uma morte muito extravagante.

    • Carlos Teixeira

      Estou caçando na internet a resposta. Mesmo assim o filme continua foda!

  • Luis G

    A Marvel tem personagens e estórias para todos os gostos. Vários personagens têm estórias mais dramáticas e sérias nas HQs, como Justiceiro e Demolidor por exemplo. Depende também dos roteiristas e diretores desejarem explorar mais um lado que outro.De qualquer forma, a Marvel possui um enorme número de personagens que oferecem muitas possibilidades…certamente ainda veremos ótimos filmes com a chancela Marvel nos próximos anos, agradando diversos públicos diferentes.

    • Jocelenilson Nunes Feitosa

      Essa de agradar diversos públicos não vai acontecer por um motivo bem simples: a Marvel foi comprada pela Disney! Então o que veremos são filmes para crianças com violência suave e tramas simples para venderem produtos derivados do sucesso desses filmes. Fox mostrou com esse filme e Deadpool que poderia ter feito algo mais autêntico e denso que o que foi feito com o X-men ao longo desses anos, mas como ele tinha a mesma visão da Disney de atingir um público maior, suavizou as tramas e deixou os personagens mais light para atingir o grande público e não apenas os fãs puristas.

  • A S M

    Para mim o filme é nota 10, a ação dele me lembrou muito o Mad Max. Sem dúvida nenhuma o Wolverine é o melhor de todos os X-Men, vai fazer falta.

    • dave120

      Não chega nem perto.

    • Anderson Lima

      Nunca

  • SegundoHC

    Cara sensacional o filme. Até que enfim o verdadeiro Wolverine foi mostrado de verdade. Que atuação de Jackman… A X-23 não teria uma menina melhor pra Fazer o papel da personagem…. Sensacional. Ação, drama e emoção na medida certa.

  • Motoca A Procura

    Achei o filme muito bom mesmo eu achei apenas alguns furos no filme como , Se o Wolverine tem o fator cura como ele ficou doente e fraco parece que a cada luta no filme esse fator diminui a ponto de nao curar mais como na luta final e eles não deram uma explicação no filme de porque isso aconteceu.

    • O Bastardo

      Fica bem explícito em vários momentos do filme, que o adamantium está envenenando o Logan por dento, e que o fator de cura não está mais dando conta.

      • Vitor Rocha Dannemann

        Exato! Ficou bem claro isso no filme

    • Anderson Lima

      Chama-se velhice.

    • Sergio Cominio

      não é adamantium, nem velhice( Logan Não Envelheceria por causa do Poder de Cura) O governo envenenou a agua e comida para que os mutantes adoecessem, mas os humanos não eram atingidos.Por isso o Charles Xavier ficou com uma doença degenerativa no cérebro, e o poder de cura do Logan foi reduzido, fazendo com que ele envelhecesse.

  • Willian Marques

    PUUUUUTA FILME! Nem reparei tanto nas falhas de roteiro. As atuações do trio Logan-Laura-Xavier, são soberbas. Carregadas de talento e sentimento. E a cena final é carregada de uma emoção sem fim!! PS:Fiquei esperando tocar Hurt o filme inteiro, e quando estava indo embora com uma pontinha de tristeza no coração, começou a tocar “The Man Who Comes Around” *-*

    • Também torci muito pra Hurt tocar no filme. O trailer de Logan já é antológico por conta da música. Não fiquei até o fim dos créditos porque já sabia que não haveria nada mais após o final do filme. Mas algumas pessoas me disseram que Hurt chegou sim a tocar nos créditos. Vou conferir na minha segunda assistida.

  • Allan Prime

    Filme Foda do Começo ao fim, Finalmente mostraram o Wolverine do jeito que ele realmente é

  • imimjnbgvf

    Assistir movies on this site ==>> http://WWW.HDSTREAM.CINEMAS4U.US

  • Anderson Lima

    Curti o filme pra caramba. Embora tenha destoado bastante dos últimos filmes dos X-Men, o resultado final foi positivo. Dizer que o filme não se passa no mesmo universo criado nos demais filmes é ridículo. Se passa sim. É o futuro onde os outros mutantes já morreram (e alguns dos X-Men foram mortos pelo próprio Charles, quando ele teve seu “ataque”). Com certeza eu gostaria de ter tido mais referências dos filmes anteriores, mas enfim. Acho que o final foi digno. Tipo, todos morreram… kkkk

  • RenanSP

    alguém reparou que o Dias do Futuro Esquecido não vale de nada na cronologia?
    Naquele filme o Wolverine tem que voltar no tempo pra impedir os que mutantes morram na mão dos Sentinelas no futuro, ele salva todos da morte pra depois todo mundo morrer de outro jeito como vimos em Logan.

  • Ales Silver

    + + + + SPOILER ALERT – – – –

    Primeiramente, quero deixar claro que tb compartilho da impressão dos demais colegas, e acho que esse filme merece um 10.

    Mas eu me senti tão mal quando o filme acabou. A impressão é de que a vida do Wolverine foi um eterno sofrimento do início ao fim. Ele foi torturado e coisificado. Viu todo mundo morrer e nem mesmo se matar ele podia, pq era rejeitado pela própria Morte, com o seu poder de auto-cura. No final, é isso que ficou: o sangue dele foi transformado num subproduto em que clones-armas e “filhos” podem ser gerados num piscar. Os mutantes mais poderosos do planeta estão mortos, e apenas um grupinho de mutantes-teenagers seguem sobrevivendo. Décadas e décadas de luta para que os “diferentes” pudessem conviver com os humanos não-mutantes, e então mostram esse futuro em que os mutantes perderam a guerra. R.I.P. Wolvie.

    • Carlos Araujo Jr

      Concordo Plenamente, perdeu-se o nexo e o foco da saga onde o objetivo era sim um convive-o pacifico com a humanidade, mas parece que como dito acima toda uma geração e saga dos X-Man, foram simplesmente sepultados.
      Seria um final onde ele se tornasse o Guardião da ultima legião X.

  • Arthur Pimenta Corrêlo

    Em todos filmes, Todos os mutantes sempre vão morrer, relembrando a ambição e ganancia do homem

  • Leonardo Pedroso da Silva

    Eu realmente achei esse filme uma bosta wolverine sem sua maior abilidade charles chavier um inutil caliban do bem e quando vc acha o wolverine deve se stressar pro fator de cura dele ativar.. que nda ele morre a vai a merda o filme em si era muito bom mas com um final merda!!

  • EuclydesSM

    acho que o objetivo do diretor, e talvez dos outros filmes, foi aproximar a história da realidade em que vivemos, mas não a parte das habilidades, mas sim o preconceito que até hoje existe, como exemplo contra os negros, milhões morreram sem terem tido um momento de felicidade na vida, assim milhões de mutantes morreram sem ter tido a tão sonhada liberdade, pros utantes serem livres de verdade ainda faltam muitas décadas, o erro é didático, o ser humano tem que errar pra aprender.

  • Binao Dancuart

    Com certeza muito fraco o final…
    Poderiam ter utilizado o tiro de Adamantium para neutralizá-lo para que depois mesmo ferido o Wolverine pudesse decapitá-lo, ou coisa parecida…
    Também não sei pq na primeira luta que ele teve, porque ele não decapitou o clone que estava debilitado pelo fazendeiro !
    E também não sei porque ele não apriveitou para matar todos ali antes de ir embora…

    Em fim, poderiam ter feito algo mais inteligente, para desenrolar a trama da história !