Cinema com Rapadura

Notícias   segunda-feira, 04 de novembro de 2019

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio deve enfrentar prejuízo de US$ 100 milhões

A Paramount, a Skydance e a Disney (através da 20th Century Fox) co-financiaram o filme, o que significa que eventuais danos serão divididos entre tais estúdios.

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio deve enfrentar prejuízo de US$ 100 milhões

De acordo com a Variety, “O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio” pode encerrar sua exibição nos cinemas com um faturamento abaixo do próprio orçamento. O sexto filme da franquia estreou com US$ 29 milhões na América do Norte e US$ 102 milhões no exterior, números decepcionantes para um filme que custou US$ 185 milhões para produzir, mais um custo entre US$ 80 milhões a US$ 100 milhões em taxas de marketing e distribuição global.

Domesticamente, era esperado que o longa estreasse com mais de US$ 40 milhões, mas ficou aquém das expectativas. Especialistas sugerem que é improvável que a renda total atinja três dígitos nos EUA e pode nem mesmo passar dos US$ 70 milhões ao longo de toda a sua exibição norte-americana. O filme também não conseguiu muito sucesso no exterior, onde está sendo exibido em 80% dos territórios estrangeiros. Esperava-se que a China fosse um mercado-chave para o lançamento da produção, mas arrecadou somente US$ 28 milhões. Após um início fraco, fontes estimam que o filme poderia ter dificuldades para chegar aos US$ 50 milhões no país.

Os últimos lançamentos – “O Exterminador do Futuro: A Salvação”, de 2009 e “O Exterminador do Futuro: Gênesis”, de 2015 – foram mal criticados e falharam em recuperar seus orçamentos caros. O mais recente projeto relacionado à franquia foi aclamado por retornar com os envolvidos originais. Mas nem mesmo a presença de Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton, juntamente com o criador da série – James Cameron – a bordo como produtor, puderam reacender o interesse entre os espectadores, apesar das críticas positivas.

A Paramount, a Skydance e a Disney (através da 20th Century Fox) co-financiaram o filme, o que significa que eventuais danos serão divididos entre as empresas de Hollywood. Os três estúdios representam 30% do orçamento, com a Tencent da China contribuindo com o dinheiro restante. Especialistas em bilheteria dizem que o filme precisa ganhar cerca de US$ 450 milhões para se equilibrar, mas prevê que “Destino Sombrio” encerrará sua bilheteria com US$ 180 milhões a US$ 200 milhões em todo o mundo.

“Destino Sombrio” é uma sequência direta de “O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final”, de 1991. Os três filmes lançados posteriormente foram ignorados, como se tivessem se passado em uma linha de tempo alternativa.

Arnold Schwarzenegger retornou como o T-800 e Linda Hamilton como Sarah Connor. O elenco também conta com Gabriel Luna como o novo Exterminador Rev-9; Natalia Reyes como a protegida Dani Ramos; Mackenzie Davis como a aprimorada Grace; e Diego Boneta como Miguel Ramos.

Tim Miller, de “Deadpool”, é o diretor. O roteiro é de David S. Goyer, de “O Homem de Aço”.

“O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio”, com distribuição da Fox Film no Brasil, permanece em cartaz aqui.

Flávila Santos
@rapadura

Compartilhe

Saiba mais sobre


Notícias Relacionadas