Cinema com Rapadura

Notícias   sexta-feira, 09 de agosto de 2019

O Beijo no Asfalto | Viola Davis vai produzir peça e filme para TV baseados na obra de Nelson Rodrigues

A peça, de 1960, é uma das mais emblemáticas de Rodrigues, um dos mais importantes dramaturgos brasileiros.

O Beijo no Asfalto | Viola Davis vai produzir peça e filme para TV baseados na obra de Nelson Rodrigues

Deadline divulgou com exclusividade que os herdeiros de Nelson Rodrigues, um dos maiores dramaturgos brasileiros, firmou uma parceria com Viola DavisJulius Tennon para adaptar a obra “O Beijo no Asfalto“, de 1960. Ela será adaptada não só para os palcos norte-americanos, mas também como um longa-metragem para TV.

Nelson Rodrigues escreveu obras seminais da dramaturgia brasileira, como “Bonitinha, mas Ordinária”, “Engraçadinha: Seus Amores e seus Pecados” e “Vestido de Noiva”. O autor recebeu a alcunha de “Anjo Pornográfico”, por lidar com temas polêmicos como incesto, adultério e homossexualidade. Viola Davis, além de produtora, é uma atriz consagrada em Hollywood. Ela recebeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 2017 por seu trabalho em “Um Limite entre Nós”. Julius Tennon, marido de Davis e também ator, é proprietário com ela da JuVee Productions, que produzirá tanto a peça como o filme. Além da JuVee, também será produtora a Wise Entertainment, fundada pelo neto de Rodrigues, Mauricio Mota, que detém os direitos sobre a obra do autor.

Sonia Rodrigues, filha de Nelson, falou sobre a obra e a importância da adaptação para o mercado norte-americano:

“‘O Beijo no Asfalto’ fala sobre brutalidade policial no Brasil. É sobre desrespeito contra as mulheres, especificamente a tortura de mulheres negras e pobres pela polícia. Fala sobre fake news muito antes de o termo ser inventado. E fala sobre homofobia, por retratar o amor de um homem por outro homem, mesmo que os personagens na história não façam ideia do que o termo significa. Como filha do Nelson e administradora da obra dele, foi um prazer saber que produtores premiados como Viola Davis e Julius Tennon foram escolhidos para trabalhar com material do maior autor dramático do Brasil.”

Tennon explicou por que ele e Davis optaram pela obra de Rodrigues:

“Quando Mauricio e Kate, sua esposa, falaram comigo sobre a obra de seu avô, fiquei tocado. Nós temos objetivos parecidos e nossa voz coletiva ressoa ao redor do mundo no que concerne à narrativa a respeito do povo negro. Eu conversei sobre isso com a Viola, e ela está tão empolgada quanto eu. Então, como uma equipe, estamos empenhados em oferecer o que há de melhor a respeito de Nelson Rodrigues.”

Lançado há quase 60 anos, “O Beijo no Asfalto” foi uma obra incendiária quando do seu lançamento e continua pertinente nos dias de hoje. A trama conta a história de Arandir, um jovem que corre para socorrer um homem que estava morrendo em uma rua do Rio de Janeiro. Pouco antes de morrer, o estranho pede a Arandir um beijo. Arandir, vendo que o homem está à beira da morte, consente em beijá-lo, como um último desejo. Mas seu ato de bondade acaba gerando um grande frenesi por parte da mídia, que envolve Arandir e sua família, mudando suas vidas para sempre.

A versão americana da peça “O Beijo no Asfalto” deve ser encenada tanto na Broadway quanto em Los Angeles. O filme ainda precisa definir quem escreverá o roteiro e quem cuidará da direção.

Ainda não há uma data de estreia definida tanto para a peça quanto para o filme.

Rafael Monteiro de Castro
@rapadura

Compartilhe


Notícias Relacionadas