Cinema com Rapadura

Críticas   segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Yesterday (2019): criatividade, romance e Beatles

O diretor Danny Boyle e o roteirista Richard Curtis usam a comédia romântica para apresentar como seria o mundo sem a influência do quarteto de Liverpool.

Três letras podem significar muita coisa para um roteirista: “e se?”. A proposta de ter uma carta branca para criar um mundo novo de acordo com regras estabelecidas pelo seu criador é muito rica para um contador de histórias. Baseado nessa proposta, “Yesterday”, novo filme do diretor Danny Boyle (“Quem Quer Ser um Milionário?”) e escrito por Richard Curtis (“Cavalo de Guerra“), introduz uma pergunta: “E se as pessoas esquecessem a existência dos Beatles?”. Neste caso, ainda existe mais uma questão: “E se apenas uma pessoa tivesse a lembrança de todas as composições da banda?”.

A trama conta a história de Jack Malik (Himesh Patel, da série “Damned”), um músico que ganha a vida com os salários de um trabalho em um supermercado e dos pequenos shows em bares e restaurantes. Com o auxílio de Ellie Appleton (Lily James, de “O Destino de uma Nação”), sua agente e melhor amiga, a carreira de Jack segue com apresentações no condado de Suffolk, na Inglaterra.  Ao retornar para casa após um show quase vazio em um festival, o músico é atropelado por um ônibus em meio a um apagão que aconteceu no mundo inteiro. O acidente serve como um ponto de transição para um universo alternativo.

Após sua recuperação, Jack ganha um violão novo dos seus amigos e começa a dedilhar uma música: “Yesterday”, composta por Paul McCartney, gravada em 1965 para o álbum “Help!”, dos Beatles. Ellie e seus amigos ficam maravilhados com a “inédita” música que acabaram de ouvir. Assim, Jack começa a entender que é o único músico do mundo que conhece as composições dos 13 álbuns feitos por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr.

O filme tem uma assinatura muito mais voltada para a comédia romântica do roteirista do que para as características do próprio diretor. Curtis, que é o responsável por “Simplesmente Amor”, “Questão de Tempo” e “Quatro Casamentos e um Funeral”, escolhe manter a relação entre Jack e Ellie como o eixo principal da obra. Mesmo com um casal convincente, a previsibilidade do gênero ainda se faz presente. Boyle toma cuidado para que as músicas da banda de Liverpool fiquem muito bem encaixadas dentro do contexto de cada cena, sem o uso por puro fan service.

O diretor aproveita para relacionar que, apesar das músicas dos Beatles terem toda a sua importância na indústria musical, a recepção seria diferente na geração das redes sociais. É citada inclusive a influência do quarteto sobre as gerações futuras, como produtos, tipos musicais afetados e até o comportamento da mídia.

Patel não tenta em momento nenhum imitar o tom de voz de alguém – canta do seu jeito, tentando impor sua própria identidade em cada canção. A química com James é muito convincente e os dois carregam o filme nas costas com tranquilidade. Ellie tem uma personalidade forte, sem ficar em momento nenhum à mercê das necessidades de Jack.

A participação de Ed Sheeran serve como uma crítica à própria indústria e a sua maneira de lidar com a música, criticando a quantidade de composições que podem ter deixado de lado o seu real significado em troca de um refrão mais comercial, como o exemplo do próprio filme ao tentar forçar uma troca de “Hey Jude” por “Hey Dude”.

Yesterday” é mais do que uma homenagem à banda — não é preciso ser um fã para apreciar o filme, mas para quem é, aproveite para cantar junto “Let It Be”, “I Want to Hold Your Hand”, “Help!” e muitas outras. A obra é também uma comédia romântica muito bem executada, feita por quem conhece do gênero, e um belo exercício de criatividade.

Fábio Rossini
@FabioRossinii

Compartilhe

Yesterday (2019)

Yesterday - Danny Boyle

Após sofrer um acidente, um cantor-compositor (Himesh Patel) acorda numa estranha realidade, onde ele é a única pessoa que lembra dos Beatles. Com as músicas de seus ídolos, o protagonista se torna um sucesso gigante, mas a fama tem seu preço.

Roteiro: Richard Curtis

Elenco: Himesh Patel, Lily James, Ed Sheeran, Kate McKinnon, Joel Fry, Meera Syal, Sanjeev Bhaskar, Harry Michell, Sophia Di Martino, Sarah Lancashire, Alexander Arnold, Karl Theobald, Vincent Franklin, Justin Edwards, Ellise Chappell, Lamorne Morris, Camilla Rutherford, James Corden, Elizabeth Berrington, Cristina Dohmen

Compartilhe