Cinema com Rapadura

Críticas   terça-feira, 25 de junho de 2019

Rock My Heart (Netflix, 2017): bom elenco faz filme funcionar

Filme sobre a amizade entre uma garota com problemas cardíacos, um cavalo e seu treinador é extremamente previsível e cheio de inconsistências, mas consegue transparecer real emoção com seu bom elenco.

Obra alemã de 2017 lançada na Netflix brasileira em junho de 2019, “Rock My Heart” conta a história de Jana, uma adolescente de 17 anos que convive com um defeito congênito cardíaco e sua profunda conexão com um cavalo que conhece após um desmaio por se aventurar em atividades físicas perigosas para ela. Esta é a premissa de um filme simples, óbvio e repleto de fragilidades, mas que deve atingir seu público-alvo de similar faixa etária com bastante êxito.

Jana (Lena Klenke, da série “Como Vender Drogas Online (Rápido)”) se recusa a aceitar que sua vida se resuma a momentos sem emoções fortes e/ou adrenalina, se revolta contra sua condição e tem brigas com os pais sobre como viver. O cavalo tem espírito similar ao da protagonista, ambos rebeldes e selvagens, e é daí que nasce a imediata simpatia entre os dois. Um elemento a mais que infelizmente se perde na tradução é que o animal empresta seu nome ao filme. “Rock My Heart” significa algo como “agite meu coração”, em tradução livre, o que empresta camadas de interpretações diferentes e relevantes não só para o arco narrativo de Jana, mas também para o de Paul (Dieter Hallervorden, “Mel na Cabeça”), dono e treinador do equino com esperanças de que ele vença a próxima corrida e resolva seus problemas financeiros.

Jana encontra no cavalo e nos treinos um motivo para viver, mas não conta a Paul sobre sua condição de saúde. Aqui o filme encontra algumas contradições, como mostrar uma mãe (Annette Frier, “Então, Vou Nessa!”) extremamente preocupada com a filha, mas que não procura se informar com detalhes sobre o novo “emprego” de Jana e o que ela faz lá. A jovem mente dizendo que apenas trabalha num estábulo, mas isso mesmo assim é bastante trabalho braçal, o que já deveria levantar alertas numa mãe sempre aflita.

Outra inconsistência é no amigo/interesse amoroso de Jana, Samy (Emilio Sakraya, “O Manicômio”), que tem um problema de saúde semelhante, mas esse elemento é bem mal-apresentado no filme, podendo confundir o espectador. Outro conflito que não vai bem é o de Paul com sua filha Sabine (Anneke Kim Sarnau, “O Jardineiro Fiel”), que nunca é explicado de maneira a criar a tensão e a expectativa necessárias para que sua conclusão tenha impacto.

O longa consegue acertar na atriz principal. Klenke deixa transparecer sua revolta com o mundo e com seu coração, convencendo como uma jovem teimosa e ousada. A cena em que ela revela o que sente quanto está com o cavalo rende um de seus melhores momentos. Hallevorden como Paul é ótimo como um carinhoso mentor, que precisa “domar” a rebeldia de Jana e, apesar de um roteiro raso neste quesito, deixa bem claro que os ensinamentos partem de genuíno carinho e afeição pela adolescente, e não porque ele precisa que ela vença para conseguir o dinheiro que necessita para pagar ao banco.

A direção de Hanno Olderdissen é convencional. Assim como o roteiro, é básico e sem surpresas, o que não quer dizer que seja ruim, mas apenas funcional. Há boas tomadas do belo cenário rural onde o filme se passa, mas nada fora do comum, resultando em sequências que mais conquistam pela beleza natural do lugar do que por uma direção criativa. A corrida de cavalos tem bom ritmo, mas a obviedade do longa tira qualquer tensão real do momento.

Bastante previsível e incoerente com alguns de seus ingredientes narrativos, mas com um elenco dedicado, “Rock My Heart” é prato cheio para jovens adolescentes. A boa dupla de protagonistas carrega bem um filme que, mesmo com todas as suas falhas, tem um espírito verdadeiro, resultando num longa que tem, veja só, coração.

Bruno Passos
@macacaosapao

Compartilhe

Rock My Heart (Netflix, 2017)

Rock my Heart - Hanno Olderdissen

Jana é uma jovem de 17 anos que tem um problema cardíaco congênito. Mas, contrariando todas as expectativas, ela ama mergulhar em novos desafios e aventuras perigosas. Após criar laços com um cavalo indomável, a menina decide treinar para competir em uma corrida, preocupando ainda mais os pais e arriscando a própria vida.

Roteiro:

Elenco: Milan Peschel, Dieter Hallervorden, Anneke Kim Sarnau, Michael Lott, Annette Frier, Hans Martin Stier, Lena Klenke, Emilio Sakraya, Thomas Balou Martin, Amrei Haardt, Vedat Erincin, Johann von Bülow, Philippe Jacq

Compartilhe