Notícias   quinta-feira, 07 de dezembro de 2017

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald | J.K. Rowling se pronuncia sobre escalação de Johnny Depp

Segundo a autora, possibilidade de substituir o ator foi considerada, mas ela e outros cineastas estão "confortáveis em manter a nossa escalação original".

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald | J.K. Rowling se pronuncia sobre escalação de Johnny Depp

A autora J.K. Rowling (“Animais Fantásticos e Onde Habitam“) se pronunciou pela primeira vez sobre a escalação de Johnny Depp (“Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar“) no longa “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindewald“. O ator viverá o vilão Gellert Grindelwald no longa, e desde o lançamento da primeira imagem oficial da produção, vários fãs pediam a saída dele da obra devido as acusações de violência doméstica feitas por sua ex-esposa, a atriz Amber Hard (“Liga da Justiça“), em maio de 2016.

Em seu site oficial, a autora dos livros de “Harry Potter“, que chegou a bloquear uma fã que criticou a permanência de Depp no Twitter, falou sobre a escalação do ator. Confira o texto na íntegra:

“Quando Johnny Depp foi escalado como Grindelwald, eu pensei que ele seria incrível para o papel. Entretanto, durante a época em que filmaram sua aparição no primeiro filme, histórias apareceram na imprensa que preocuparam profundamente a mim e a todos os envolvidos com a franquia.

Os fãs de Harry Potter têm feito questionamentos legítimos sobre nossa escolha de continuar com Depp no papel. Como David Yates, diretor veterano da franquia, já disse, nós naturalmente consideramos a possibilidade de substituí-lo. Eu entendo por qual motivo alguns ficaram confusos e bravos de que isso não tenha acontecido.

A enorme comunidade de apoio mútuo que cresceu em torno de Harry Potter é uma das maiores alegrias que tive na minha vida. Pessoalmente, a falta de habilidade de falar livremente com os fãs sobre essa questão tem sido difícil, frustrante e, muitas vezes, dolorosa. Entretanto, os acordos que foram feitos para proteger a privacidade de duas pessoas, ambas expressando o desejo de seguirem com suas vidas, precisam ser respeitados. Com base no nosso entendimento sobre as circunstâncias, eu e os demais cineastas estamos não apenas confortáveis em manter a nossa escalação original, como genuinamente felizes de ter Johnny como um personagem importante nos filmes.

Eu amei escrever os dois primeiros roteiros e não posso esperar para os fãs assistam ‘Os Crimes de Grindewald’. Eu aceito que alguns não ficarão satisfeitos com a nossa escolha para o papel. Contudo, a consciência não é governada por um grupo. No mundo ficcional ou fora dele, nós todos temos que fazer o que acreditamos ser o certo.”

Recentemente, o diretor do longa, David Yates, tambémm saiu em defesa da escalação de Depp. Na trama do segundo filme, Grindelwald (Depp) escapa da custódia e prepara-se para reunir seguidores a fim de criar bruxos de sangue puro e dominar todos os seres não-mágicos. Em um esforço para frustrar os planos de Grindelwald, Alvo Dumbledore (Jude Law, de “Rei Arthur: A Lenda da Espada”) recruta seu ex-aluno Newt Scamander (Eddie Redmayne, de “A Garota Dinamarquesa”), mas essa missão também testará a lealdade deles à medida que enfrentam novos perigos em um mundo mágico cada vez mais perigoso e dividido.

O elenco da sequência também conta com os retornos de Katherine Waterston (“Alien: Covenant”), Alison Sudol (da série “Dig”), Dan Fogler (“Marcas da Possessão”) e Ezra Miller (“Liga da Justiça”), com adições de Callum Turner (“Assassin’s Creed”), Claudia Kim (“A Torre Negra”), e Zoë Kravitz (“A Noite é Delas”). O texto da sequência será novamente assinado por Rowling.

“Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald” chega aos cinemas brasileiros em 15 de novembro de 2018.

Luís Gustavo
@louisgustavo_

Compartilhe


Notícias Relacionadas


  • Alan Bitencourt

    O que ele fez é uma coisa complicada infelizmente, só que ai é na vida pessoal e ele tem que se redimir, na vida profissional é outra história ele é um bom ator, as pessoas tem que separar uma coisa da outra.