Notícias   sexta-feira, 30 de junho de 2017

Hellboy: Rise of The Blood Queen | Reboot irá explorar ao máximo efeitos práticos, diz diretor

Neil Marshall também comentou sobre a classificação etária do filme.

Hellboy: Rise of The Blood Queen | Reboot irá explorar ao máximo efeitos práticos, diz diretor

Quanto menos computação gráfica, melhor. Esse é o pensamento do diretor Neil Marshall (Tales of Halloween”) , responsável pelo reboot “Hellboy: Rise of the Blood Queen” . Segundo o cineasta, em entrevista ao Entertainment Weekly, o filme irá explorar os efeitos visuais práticos ao máximo.

“Definitivamente será o mais prático possível. Eu adoro fazer coisas na câmera sempre que possível, e uso o recurso de computação gráfica para melhorar ou expandir um mundo, mas não para substituir a realidade, quando você mesmo pode criá-la.”

Marshall ganhou notoriedade no mercado cinematográfico após dirigir Dog Soldiers: Cãos de Caça”, de 2002, filme no qual criou lobisomens sem o uso de computação gráfica.

O diretor também comentou sobre a classificação etária restrita (conhecida como R-rated) para o filme:

“Nós tivemos permissão para produzir um filme com classificação restrita, e isso é como tirar as algemas. Podemos fazer o filme que queremos fazer, ninguém irá nos impedir. E “Deadpool” e “Logan”, por exemplo, não foram prejudicados por esse tipo de classificação.”

O novo longa, anunciado após o diretor Guillermo Del Toro (“A Colina Escarlate”) decretar o cancelamento do terceiro filme da franquia original, será dirigido por Neil Marshall e terá o ator David Harbour (“Caçada Mortal”) como protagonista. Mike Mingola, criador das HQs, irá co-escrever o roteiro do reboot, ao lado de Andrew Cosby e Christopher Golden.

“Hellboy: Rise of the Blood Queen” está com estreia prevista para 2018.

Alan Christian
@alanbada

Compartilhe


Notícias Relacionadas