O Hobbit – A Desolação de Smaug [2013]

Dirigido por Peter Jackson, este é o segundo filme da trilogia adaptada a partir da obra do escritor inglês J.R.R. Tolkien. Os três filmes juntos agem como prequela para trilogia O Senhor dos Anéis, também dirigida por Peter Jackson, lançada entre 2001 e 2003.

O hobbit Bilbo Bolseiro (Martin Freeman), junto com o mago Gandalf (Ian McKellen), o anão Thorin Escudo de Carvalho (Richard Armitage) e seus doze companheiros, deixam Carocha após os eventos do filme anterior. Eles continuam a leste até a borda da Floresta das Trevas, onde eles encontram a transmorfo Beorn (Mikael Persbrandt). Gandalf sai antes que os outros entrem na Floresta, onde eles são atacados por aranhas gigantes e, com exceção de Bilbo, são capturados por elfos. Bilbo ajuda os anões a escaparem das masmorras dos elfos da Floresta e eles seguem o rio da floresta a Cidade do Lago, onde se encontram com o mestre da cidade, e Bard, um arqueiro e descendente do senhor original da Cidade de Dale. Depois de adquirir um barco e suprimentos a partir da cidade, a companhia viaja para a Montanha Solitária. Eles finalmente encontram a porta escondida na montanha, Bilbo entra e encontra o dragão Smaug. Nesse meio tempo, Gandalf lidera o Conselho Branco para conduzir a necromancia de Dol Guldur. Gandalf entra em Dol Guldur, onde ele descobre a verdadeira identidade do Necromante (Benedict Cumberbatch). Os elfos da Floresta das Trevas, liderados pelo Rei Thranduil (Lee Pace) e seu filho, Legolas (Orlando Bloom), tem de lutar contra as invasões de orcs de Dol Guldur.

Este filme é uma sequência de O Hobbit – Uma Jornada Inesperada [2012]
E a trilogia será encerrada com O Hobbit – Lá e de Volta Outra Vez [2014]