Críticas   quinta-feira, 13 de abril de 2017

Velozes e Furiosos 8 (2017): nova trilogia da franquia tem início divertido

Sem muitas preocupações ou pretenções além do divertimento do público, o novo capítulo da série "Velozes" é um dos melhores espetáculos escapistas que o cinema pode proporcionar.

É uma nova era para os fãs de “Velozes e Furiosos”. Após o fim do sétimo filme da série, com a saída de Paul Walker e um discurso emocionante de Dominic Toretto que se confundia com o de seu intérprete, Vin Diesel, dois dos personagens do filme original se despediram da franquia, o casal Brian (Walker) e Mia (Jordana Brewster).

Mas a aventura não pode parar – especialmente considerando que esta é a propriedade mais valiosa da Universal. Chega então este “Velozes e Furiosos 8”, agora com F. Gary Gray na direção, vindo do elogiado “Straight Outta Compton“. Gray relembra aqui um dos seus primeiros trabalhos como diretor, o divertido e eficiente “Uma Saída de Mestre”, do qual trouxe a incrível Charlize Theron (de “Mad Max – Estrada da Fúria”).

Reencontramos Dom Toretto e sua amada Letty (novamente Michelle Rodriguez) em Cuba, com a dupla aproveitando os ares caribenhos e arrumando um ou dois duelos automobilísticos. Quando o Agente Hobbs (Dwayne Johnson, de “Um Espião e Meio”) precisa da ajuda do time de Dom para recuperar uma arma que caiu nas mãos erradas, Dom trai sua equipe e entrega a arma para a cyberterrorista Cipher (Theron).

Reunidos pelo misterioso Sr. Ninguém (Kurt Russell, de “Os Oito Odiados”, a um tapa-olha do Snake Plissken de virar o Nick Fury), a Família Velozes precisa deter Cipher, descobrir o motivo da traição de Dom e salvar o mundo, contando agora com os reforços do novato certinho Ninguenzinho (Scott Eastwood, de “Esquadrão Suicida”, meio que fazendo as vezes de Paul Walker) e do vilão do capítulo anterior, Deckard Shawn (Jason Statham).

A química do elenco continua sendo um dos grandes atrativos da franquia, especialmente quando se trata de um grupo que está junto há tanto tempo. Diesel, Johnson, Rodriguez, Tyrese Gibson (o “piadista” Roman, ainda uma das coisas mais irritantes da franquia), Ludacris e Nathalie Emmanuel (os gênios Tej e Ramsey) estão tão sintonizados uns nos outros que parece tornar mais natural as sandices que o roteirista Chris Morgan, também um veterano da franquia, coloca no guião.

Também ajuda o fato da direção leve (sem trocadilho) de Gray saber lidar com grandes elencos e extrair de cada um dos atores exatamente o que o filme precisa para não perder movimento. São estruturados então pequenos núcleos, dando papéis a todos os personagens, com a relação Dom/Letty, a rivalidade Hobbs/Deckard, o triângulo quase amoroso Roman/Ramsey/Tej, a relação de aprendiz entre Ninguém e Ninguenzinho – embora incomode um pouco quão “fácil” os atos pretéritos de Deckard são deixados de lado.

Não esqueçamos a ala dos vilões, onde Charlize Theron se diverte horrores criando a psicopata Cipher ao lado de seu fiel assistente Rhodes (Kristofer Hivju, de “Game of Thrones”), em uma dinâmica que lembra a dos antagonistas dos filmes clássicos de 007 e seus capangas principais. Theron, aliás, se mostra como a mais eficiente das ameaças apresentadas até aqui, não só por conta do perigo que representa, mas por conta da sua frieza em executar quem quer que seja para alcançar seus objetivos, sendo uma pena que seu plano final seja tão clichê.

Essa mudança na cadeira do diretor também ajuda na dinâmica de equipe, com o grupo gravitando ao redor de Hobbs dada a traição de Toretto. Também foi acertada a decisão de não demorar muito para revelar ao espectador os motivos da ida de Dom para o lado negro, o que acontece já no final do primeiro ato, permitindo que o público compreenda melhor o arco dramático daquele que é o “dono” da franquia.

Se digo “dono” e não “protagonista” é porque esse papel é colocado em cada vez mais insanas cenas de ação da franquia, algo que já é uma marca registrada desta. Apesar de termos uma pequena volta ao passado com um racha no prólogo do longa, o que se segue depois é uma sucessão de perseguições malucas, com direito a duelos no gelo envolvendo tanques e submarinos e uma horda de carros-zumbis, no melhor estilo “Invasão Zumbi” (Sang-ho Yeon, 2016), com automóveis hackeados ao invés de mortos-vivos no meio de Nova York, em uma das setpieces mais deliciosamente exageradas da franquia até aqui.

Sem medo de abraçar o ridículo – vide uma ótima cena de ação no avião, envolvendo um dos momentos mais “fofos” da séries -, o ritmo cartunesco deste oitavo “Velozes” torna alguns dos seus pecadilhos (como o discurso furado de Toretto em Cuba ou alguns CGIs com texturas mal renderizadas, como o do plano que encerra o filme) mais do que perdoáveis. Diabos, só a cena com um submarino nuclear perseguindo carros no meio do inverno russo já faz deste um dos melhores espetáculos escapistas do ano!

P.s.: Não recomendo assistir o longa em 3D. Apesar da fotografia colorida não ser afetada pelos óculos, nenhuma cena do filme faz uso real da tecnologia.

Thiago Siqueira
@thiagosiqueiraf

Compartilhe

Velozes e Furiosos 8 (2017)

The Fate of the Furious - F. Gary Gray

Depois que Brian (Paul Walker) e Mia (Jordana Brewster) se aposentaram, e o resto da equipe foi exonerado, Dom (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez) estão em lua de mel e levam uma vida pacata e completamente normal. Mas a adrenalina do passado acaba voltando com tudo quando uma mulher misteriosa (Charlize Theron) faz com que Dom retorne ao mundo do crime e da velocidade.

Roteiro: Chris Morgan

Elenco: Vin Diesel, Jason Statham, Dwayne Johnson, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Ludacris, Charlize Theron, Kurt Russell, Nathalie Emmanuel, Luke Evans, Elsa Pataky, Kristofer Hivju, Scott Eastwood, Tego Calderón, Don Omar, Helen Mirren, Patrick St. Esprit, Eden Estrella, Janmarco Santiago, Luke Hawx

Compartilhe


  • Filipe

    Boa crítica. Obrigado pela dica do 3D.
    Mas e a Helen Mirren, está no filme? Havia lido que ela estaria…

    • Thiago Siqueira de Farias

      Shhhh… SPOILERS!
      : D

      • Filipe

        Oops. =P

    • Elton Berserker

      Sim!

  • Junior Silva

    Eu admiro a paciência que as pessoas ainda tem com velozes e furiosos.

    • Eduardo

      Paciência vc precisa ter com algo que vc não gosta, se as pessoas assistem aos filmes é porque gostam. Se vc não gosta, tá fazendo o que aqui? E sem esse papo de que está dando a sua opinião, porque seu comentário não foi uma opinião, foi simplesmente uma provocação, porque não aceita que várias pessoas gostem de algo que vc julga ruim.

      • Junior Silva

        Tá, e você deu faniquito porque?

        Se tu ficou putinho com o meu comentário, imagine uma provocação de verdade.

        • Eduardo

          Ah então vc pode falar o que quiser e os outros devem ficar em silêncio, porque se rebaterem o seu comentário então é “faniquito”.

          Toma vergonha nessa cara e passe a respeitar aquilo o que não satisfaz o seu gosto pessoal. Se não gosta, apenas ignore e siga sua vida.

          • Junior Silva

            “Ah então vc pode falar o que quiser e os outros devem ficar em silêncio, porque se rebaterem o seu comentário então é “faniquito”.”

            O modo como escreveu é faniquito total. Você se doeu, deu importância demais a um comentário qualquer de internet, puta que pariu. Pelo visto, velozes e furiosos deve ser uma franquia que você é apaixonado.

            “Toma vergonha nessa cara e passe a respeitar aquilo o que não satisfaz o seu gosto pessoal. Se não gosta, apenas ignore e siga sua vida.”

            Aonde que eu desrespeitei quem gosta de velozes e furiosos? Em que parte do meu primeiro comentário eu fiz isso? Falar que admiro pessoas que ainda gostam de velozes e furiosos não desrespeitar nem fodendo. Você que viu maldade, provocação. Parece que não consegue enxergar a brincadeira que fiz, puta merda. Tem uma porrada de filme merda que gosto, inclusive o quarto velozes e furiosos. É uma merda de filme, mas é maneiro.

            Faz o seguinte, vai dar meia hora de cu e pare de dar chilique em comentário de internet. Agora sim você tem motivo pra ficar putinho.

          • Eduardo

            Não preciso ser apaixonado por uma franquia para defendê-la. Eu odeio Transformers, mas acho ridículo um monte de gente falando mal dos filmes pra bancar o fodão e fazer com que o resto das pessoas pareçam idiotas só por gostarem da franquia. Gosto é gosto, eu não gosto, mas há pessoas que gostam e pronto, isso tem que ser respeitado. Fazer algum comentário depreciativo ou “brincadeiras” não irá acrescentar em nada.

            Não adianta dizer agora que não foi isso, não foi aquilo, que foi uma “brincadeira”, porque está escrito lá. Se vc não tem mais paciência, então é só ignorar o fato de ainda existirem outros filmes da franquia e de que as pessoas ainda gostem…é um negócio tão simples.

            Ok, eu posso até dar meia hora de cu, mas seu comentário não vai deixar de ser escroto. Se quer ser respeitoso mesmo como vc diz (embora não pareça muito empenhado nisso) então faça o seguinte, não perca seu tempo com filmes que vc não gosta. É mais fácil do que vc pensa, já que ignoramos diariamente tantas coisas na vida, simplesmente porque não gostamos, basta usar esta lógica com filmes, música e por aí vai.

            E por fim, não estou e nem vou ficar “putinho” porque vc resolveu me ofender, na verdade agora estou é com pena de vc por pensar que conseguiria me deixar “putinho” com xingamentos. Seja feliz!

          • Junior Silva

            “Gosto é gosto, eu não gosto, mas há pessoas que gostam e pronto, isso tem que ser respeitado. Fazer algum comentário depreciativo ou “brincadeiras” não irá acrescentar em nada.”

            Se a pessoa está brincando, sem levar pro lado pejorativo, não tem problema. Quem leva comentário de internet à sério, porque brincou com a franquia que a pessoa gosta, é porque tem algum problema grave. E daí se não leva a nada, cara? A pessoa está brincando, sem ofender ninguém, é um direito dela.

            “Não adianta dizer agora que não foi isso, não foi aquilo, que foi uma “brincadeira”, porque está escrito lá. Se vc não tem mais paciência, então é só ignorar o fato de ainda existirem outros filmes da franquia e de que as pessoas ainda gostem…é um negócio tão simples.”

            Adianta sim, porque pelo jeito você não sabe o que é brincadeira. Você interpretou que foi uma provocação, aí é problema seu. Não sou obrigado a ignorar porra nenhuma, posso brincar de quem gosta da franquia. Assim como a saga piratas do caribe, eu adoro os filmes, vejo muita gente depreciando a franquia e tudo mais, eu vou parar em cada comentário de internet pra dizer para esse pessoal ignorar, RESPEITAR (de novo, em que momento foi desrespeitoso? até agora tu não me respondeu), e que é simples? Só porque eu gosto da franquia? Deixa o cara falar o que quiser, foda-se, não vejo problema nenhum. Ficar problematizando por causa de uma franquia de filme, como se isso mudasse alguma coisa na minha vida.

            “Não preciso ser apaixonado por uma franquia para defendê-la.”

            Agora me diga, você ganha o que defendendo uma franquia de filme? Ganha dinheiro?

            “e quer ser respeitoso mesmo como vc diz (embora não pareça muito empenhado nisso)”

            É difícil ficar respeitoso, quando chega uma pessoa nos comentários cheio de bla bla bla dizendo: “Ain, você não pode ser desrespeito sobre o gosto de outra pessoa (Como se realmente eu fosse), o que está fazendo aqui, se você não gosta, é só não aparecer”.

            Como você vai respeitar um comentário desses, de um cara que da ataque de pelanca numa brincadeira DE COMENTÁRIO DE INTERNET, sobre VELOZES E FURIOSOS? Não tem como. Só posso rir mesmo.

            “na verdade agora estou é com pena de vc por pensar que conseguiria me deixar “putinho” com xingamentos.”

            Po, vou ficar triste pra caralho em saber que uma pessoa que não conheço sente pena de mim, realmente, meu mundo vai desabar agora.

          • Eduardo

            Cara, olha só, no seu comentário não tinha como saber que era uma brincadeira e mesmo que fosse, seria desnecessária. Se vc não se incomoda que outras pessoas façam comentários depreciativos referentes as franquias que vc gosta, aí é uma questão sua, mas não pode querer que todos façam como vc. Eu prefiro bater de frente quando vejo algum tipo de comentário besta, porque não é simplesmente um comentário, a pessoa pensa desta forma e acha que tem o direito de falar o que quiser e que os outros tem que respeitar. Só que respeito primeiro se dá para depois receber. Então bater de frente é importante para mostrar que mesmo num comentário de internet, vc não pode dizer o que bem entender…as mesmas regras que valem para a vida real, valem para este mundo virtual. Se não fosse assim, então todo mundo estaria liberado para fazer apologia ao racismo, a homofobia sem sofrer as consequências.

            “Agora me diga, você ganha o que defendendo uma franquia de filme? Ganha dinheiro?”

            Não se trata de ganhar dinheiro e nem de defender uma franquia específica, se trata de simplesmente respeitar que pessoas possuem gostos diferentes e não é porque existe uma franquia que não gostamos que ela seja merecedora de brincadeiras ou comentários depreciativos.

            “Como você vai respeitar um comentário desses, de um cara que da ataque de pelanca numa brincadeira DE COMENTÁRIO DE INTERNET, sobre VELOZES E FURIOSOS? Não tem como. Só posso rir mesmo.”

            Tá vendo, ainda acha que está certo em ser desrespeitoso porque não aceita que alguém tenha rebatido o seu comentário “jocoso”. E detalhe, eu não faltei com o respeito contigo, só rebati seu comentário de forma incisiva, mas não lhe xinguei ou coisa do tipo. Até para se debater de forma dura é preciso manter o respeito, do contrário perde-se a razão.

            E pode xingar a vontade, eu não fico irritado com isso, pois seus xingamentos dizem muito a seu respeito. Acho que se vc analisar o meu comportamento e o seu, fica claro que quem está “dando ataque de pelanca” aqui é vc. Eu só estou debatendo e rebatendo seus comentários.

          • Sauro

            tl dr; vocês são duas pessoas muito imbecis uashaush

          • Eduardo

            Chegou atrasado e ainda por cima ofendendo…que feio! Agora senta lá, Cláudia!

  • RenanSP

    Se esse é o filme de nº8 a nova trilogia não começou no 7?

    • Eduardo

      A nova trilogia começou agora com o 8, depois será o 9 e por fim o 10.

      • RenanSP

        então a trilogia anterior teve 4 filmes? Em se tratando de Velozes até que é normal

        • Eduardo

          Não cara, antes os filmes da franquia não eram imaginados como trilogias, somente como continuações isoladas. No 4º filme eles já davam indícios de que a franquia estava mudando e a partir do 5º filme, foi então que Velozes e Furiosos se transformou de vez numa franquia de ação e não somente de carros tunados , passando a ser pensada em trilogias.

          • Marcella

            Adoro o 5! Foi o filme que me fez gostar de novo de Velozes e Furiosos.
            Se fosse pra classificar do melhor para o pior da franquia,pra mim seria:
            1,5,6,8,4,7,2,3.

          • Eduardo

            Eu comecei a gostar da franquia a partir do 4º filme, quando vi o trailer desse filme já percebi que tinha algo diferente, então resolvi conferir no cinema. Desde então passei a ser um grande fã da franquia e não perdi mais nenhum filme no cinema.

            Pra mim, a minha ordem de preferência é essa: 5,7,6,8,4,1,2,3.

  • O Opinante

    Uma mistura de velozes 1 com Hércules; MacGyver e ninguém segura esse bebê

  • O Opinante

    Super previsível. Todo mundo sabe onde vai dar cada sequência e como vai terminar o filme. Mas funciona como filme de ação descerebrado ao melhor estilo Schwarzenegger em comando para matar. Dá pra se divertir mesmo com tantos absurdos

  • Deivid

    Pura franquia caça níquel, vide Transformers e Era do Gelo, Conteúdo zero.

  • Alan Bitencourt

    Esse Oitavo filme é tão incrível como os seus antecessores, valeu o preço do ingresso.

  • Sauro

    Oitão? para o filme 8 sério mesmo?

    Legal para quem gosta, eu fiquei lá atrás no Tokyo Drift~

    Mas que bom que não tá cada vez pior ou algo assim~

  • Eduardo M.

    “pretenções”? Corrige aí Dr. “Adevogado”, o correto é “pretenSões”…

  • A S M

    Vou esperar para o filme entrar na 3ª semana para ver se muda a exibição para 2D, como foi com o filme “A Vigilante do Amanhã”, porque pagar para ver um filme 3D, só nas legendas e o filme ser 2D, é sacanagem. É muito ruim assistir com óculos em cima de óculos, além da imagem ser mais escura.

  • Marcella

    Ótima crítica e concordo com a nota! Saí do cinema satisfeita ontem! Valeu cada centavo. Cenas impressionantes e 2 horas que passam voando…