Cinema com Rapadura

Críticas   terça-feira, 05 de fevereiro de 2019

Uma Aventura LEGO 2 (2019): diversão para pais e filhos

Os bonequinhos amarelos estão de volta numa divertidíssima sequência do "universo cinematográfico LEGO", feita tanto para os pequenos quanto para os grandões.

Reza a lenda que uma boa sequência deve expandir o universo criado pelo filme que deu início à história. Graças à linha DUPLO dos famosos bloquinhos de construção, aquela das peças maiores, mais arredondadas e com design voltado para pequenas crianças, “Uma Aventura LEGO 2” chega aos cinemas com uma ótima ideia. E se invasores alienígenas feitos de fofíssimos blocos de LEGO DUPLO invadissem a cidade de Bricksburg para destruir todas as construções já feitas? Com o objetivo de restaurar a paz e salvar o incrível universo LEGO, os incríveis personagens que já adoramos em “Uma Aventura LEGO” e “LEGO Batman: O Filme” retornam nesta nova incrível animação em que ♩♪♪ Tudo é Incrível ♪♪♪.

A continuação não perde tempo para reapresentar seus conhecidos personagens. Recapitulando os longas anteriores, Emmet (Chris Pratt) e a “MegaEstilo” Lucy (Elizabeth Banks) ensinaram que todos são especiais, e Batman (Will Arnett, “Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas”) aprendeu o valor da amizade. O novo filme até espera que o público se lembre do grande ponto de virada de “Uma Aventura LEGO” para entender melhor um dos significados da invasão dos blocos DUPLO, que deixou Bricksburg arruinada e deu lugar a um desértico mundo chamado Apocalypseburg (Apocalipsópolis, na versão brasileira). O lugar é inspirado no design distópico de “Mad Max”, “Blade Runner 2049” e “Planeta dos Macacos”, ao lado de outras obras referenciadas ao longo da história para a diversão dos cinéfilos.

Cinco anos depois do ataque, tudo é muito sombrio, bruto e baixo astral, menos para Emmet, é claro. Otimista inveterado, ele não possui toda a amplitude de emoções de Lucy, que por sua vez sofre uma angústia típica adolescente, explicada por não conseguirem construir mais nada sem atrair a atenção indesejada dos fofos alienígenas armados com corações e estrelinhas bombásticas. A única coisa que desaponta Emmet é querer ser durão sem ser capaz, ainda mais depois de sonhar com o fim de tudo, o “Armamageddon”. A premonição do “Mestre Construtor” começa a se tornar verdade quando a General “Caos Total” Mayham (Stephanie Beatriz, “A Era do Gelo: O Big Bang“) leva embora seus amigos para a distante galáxia do sistema Maná, dominado por uma rainha metamórfica interpretada por Tiffany Haddish na versão original. A propósito, a adaptação do roteiro para a dublagem em português é ótima, porém, não traz a carga estelar das vozes do elenco norte-americano.

Com o perdão do trocadilho musical mais uma vez, o incrível diferencial da franquia LEGO dos cinemas é a construção dos diversos mundos nos filmes. Criatividade à parte, a textura da animação reproduz um brilho natural que remete aos blocos de brinquedo do mundo real. Até a maneira de manipular as peças, deixando riscos e impressões digitais durante o faz de conta, é levada em consideração no visual imaginativo da obra. Quem é fã da marca lembra até o barulho que as pecinhas fazem na caixa e, particularmente, a dor de pisá-las com o pé descalço. Tudo isso é referenciado de certa forma e conversa tanto com o público infantil quanto com seus pais. Para essa última audiência, o roteiro de Phil Lord e Christopher Miller – retornando do primeiro filme – ainda abusa das propriedades intelectuais da Warner Bros., insere incontáveis alusões cinematográficas prazerosamente reconhecíveis por “gente velha” e aproveita também para dar aquela espetadinha na Marvel.

Quando Emmet encontra o defensor da galáxia, arqueólogo, cowboy, treinador de velociraptors e mais outros tantos talentos, Rex, para ajudá-lo a finalmente ser um durão “homenzinho” “Mestre Quebrador” e resgatar seus amigos, o filme desdobra uma mensagem questionadora sobre o inevitável amadurecimento, sentimentos adultos que nem sempre são incríveis e sobre a alegria de estarmos bem acompanhados. Os créditos finais são, inclusive, uma linda homenagem a não brincar sozinho. “Uma Aventura LEGO 2” é uma sensacional animação que dá continuidade ao divertido “universo cinematográfico LEGO”, sem o impacto e o humor desenfreado do primeiro, mas produzida com muito carinho para pais, filhos e fãs de todas as idades.

William Sousa
@williamsousa

Compartilhe

Uma Aventura LEGO 2 (2019)

The Lego Movie 2: The Second Part - Mike Mitchell

Já faz cinco anos desde que tudo foi incrível e os cidadãos estão enfrentando uma nova e enorme ameaça: os invasores LEGO DUPLO® do espaço sideral, destruindo tudo mais rápido do que podem reconstruir.

Roteiro: Phil Lord, Christopher Miller, Jared Stern, Raphael Bob-Waksberg, Phil Lord, Christopher Miller

Elenco: Chris Pratt, Elizabeth Banks, Will Arnett, Tiffany Haddish, Стефані Беатріс, Alison Brie, Nick Offerman, Charlie Day, Margot Robbie, Jason Momoa, Channing Tatum, Jonah Hill, Gal Gadot, Arturo Castro, Jadon Sand, Brooklynn Prince, Ben Schwartz, Noel Fielding, Ike Barinholtz, Will Forte

Compartilhe