Cinema com Rapadura

Críticas   sábado, 26 de janeiro de 2019

As Aventuras de Brigsby Bear (2017): a arte liberta

Com sensibilidade ao utilizar o humor para contar uma história trágica, "As Aventuras de Brigsby Bear" mostra como o entretenimento pode mudar vidas.

Não é de hoje que o elenco do “Saturday Night Live” se aventura no cinema – entre os principais nomes estão Adam Sandler, Will Ferrel e Tina Fey. “As Aventuras de Brigsby Bear” é mais um destes casos: o protagonista e roteirista é Kyle Mooney (“Zoolander 2”); a direção fica por conta de Dave McCary (seu primeiro longa-metragem após comandar alguns episódios do SNL); e o time de produtores possui Andy Samberg (da série “Brooklyn Nine-Nine”) – destaque também para a dupla Christopher Miller e Phil Lord (de “Uma Aventura LEGO”). Mesmo com tantos nomes direcionados a comédia, o filme foca principalmente no drama e na sensibilidade ao utilizar o humor.

A obra conta a história de James (Mooney), um homem que cresceu isolado do mundo por conta dos seus pais Ted (Mark Hamill, de “Star Wars: Os Últimos Jedi”) e April Mitchum (Jane Adams, de “Twin Peaks: O Retorno”). Logo nos primeiros minutos, a história causa um estranhamento, pois o mesmo é proibido de sair da casa, que mais parece com um bunker. Enquanto James contempla o céu usando uma máscara, pois aprendeu que existem toxinas no ar, a polícia invade o local e prende os pais por cárcere privado. Um policial conta que ele foi sequestrado há 25 anos pelos falsos parentes, logo após o seu nascimento. Porém, a notícia de ter morado em um cativeiro por tanto tempo não o afeta – o que vira o seu mundo de ponta cabeça é saber sobre o fim do seu programa de televisão preferido, “As Aventuras de Brigsby Bear”, que era feito por Ted.

O jovem era a única pessoa do mundo que já tinha visto o show, que foi feito apenas para criar uma obsessão que o mantivesse interessado na vida e para ocupar a sua mente para evitar uma possível fuga. Libertado deste mundo de ilusão, o protagonista é obrigado a aprender a conviver em sociedade ao mesmo tempo que tenta absorver a ideia de que a história do seu herói não teria um final. Mesmo percebendo que Brigsby é mais do que apenas um personagem para James, seus pais biológicos, que nunca desistiram de procurá-lo, propõem novas atividades para tirar o urso da sua cabeça. Conhecendo pessoas e estudando mais sobre o cinema, ele enfim toma a decisão de fazer um longa-metragem apresentando o final das aventuras do personagem.

A construção do personagem e a ótima interpretação de Mooney são essenciais para que o espectador entre na história. Suas piadas pontuais têm base em situações naturais e não forçam a barra. Conhecendo o mundo com James, é fácil se encantar por sua inocência. Entretanto, o roteiro permite facilidades ao protagonista em diversas oportunidades, apenas por causa da sua ingenuidade. A participação de Hamill é pequena, mas é importante para demonstrar que, apesar de tudo que fez, Ted ainda sente um carinho muito grande pelo “filho”. Sua criatividade acaba sendo utilizada nos meios errados.

O desenvolvimento do filme feito por James utiliza muito do improviso para criar os figurinos. Certas situações dão vergonha alheia, mas essa é a proposta de McCary, pois na imaginação do protagonista, sua versão está perfeita. Este improviso lembra bastante o divertidíssimo “Rebobine, Por Favor” (2008), dirigido por Michel Gondry.

Apesar de ter sido criado por um motivo perturbador, o programa serviu para entreter e ensinar o garoto. “As Aventuras de Brigsby Bear” permite a reflexão de que é melhor mergulhar no mundo de uma pessoa e ajudá-la a fechar um ciclo do que forçá-la a se adaptar abruptamente a sua realidade. A aventura criada por seu falso pai foi o que o aprisionou do mundo, mas também é o que o liberta.

Fábio Moura Rossini
@FabioRossinii

Compartilhe

As Aventuras de Brigsby Bear (2017)

Brigsby Bear - Dave McCary

"Brigsby Bear Adventures" é um programa de TV infantil produzido para um público formado por uma pessoa: James (Kyle Mooney). Quando o show acaba de repente, a vida de James muda para sempre, e ele traça como objetivo terminar a história do programa sozinho.

Roteiro: Kevin Costello, Kyle Mooney

Elenco: Kyle Mooney, Claire Danes, Mark Hamill, Greg Kinnear, Andy Samberg, Matt Walsh, Michaela Watkins, Ryan Simpkins, Jorge Lendeborg Jr., Jane Adams, Kate Lyn Sheil, Alexa Demie, Chance Crimin, Beck Bennett, Kiera Milan Hendricks, Tim Heidecker, Nick Rutherford

Compartilhe