Críticas

Clock domingo, 17 de abril, 2011 - às 11h10

Eu Sou o Número Quatro: ele está bem mais perto de um número dois

Mais parecendo o resumão da primeira temporada de uma série, o filme conta com personagens rasos, sendo corrido demais e nada instigante.

Existem bons filmes e existem aqueles tão ruins que se tornam divertidos. Não é o caso deste “Eu Sou o Número Quatro”. Esta mistura de “Smallville” e “Crepúsculo” é tão fraca que não desperta nem raiva em seu espectador, algo terrível para um longa que tenta emplacar uma série.

Baseado em um livro homônimo (que não li) e adaptado por Al Gough e Miles Millar (não por acaso, a dupla de criadores de “Smallville”), com colaboração de Marti Noxon (ex-roteirista de “Buffy – A Caça-Vampiros”), mais parece que os escritores receberam a missão de fazer uma versão da “saga” de Bella e Edward que fosse acessível para o público masculino. E com alienígenas.

A trama segue o jovem alienígena John Smith (Alex Pettyfer), refugiado na Terra em segredo e protegido pelo severo Henri (Timothy Olyphant) desde criança. O povo de John fora dizimado por uma raça de conquistadores espaciais conhecidos como Mogs, que agora caçam os últimos nove sobreviventes daquele devastado mundo. Três deles e seus respectivos guardiões já foram mortos. John é o próximo na lista.

Buscando se esconder, John e Henri se assentam temporariamente na cidadezinha de Paradise, onde o Guardião tem negócios a resolver. Enquanto isso, o rapaz acaba se apaixonando pela sensível fotógrafa Sarah (Dianna Agron) e criando um elo de amizade com o nerd Sam (Callan McAuliffe). Mas os Mogs se aproximam cada vez mais do seu alvo e uma misteriosa garota em uma motocicleta (Teresa Palmer) também parece estar à procura de John.

Com cerca de 100 minutos de duração, a impressão que dá é que estamos vendo uma versão resumida de uma temporada de alguma série de TV. São muitos plots correndo ao mesmo tempo, com a relação de companheirismo entre John e Henri sendo mal explorada, personagens tomando decisões apressadas apenas para avançar a trama, a sub-trama do pai de Sam sendo jogada na cara do espectador a cada cinco minutos e os vilões não ganhando nenhum destaque.

A cereja no bolo é o romance entre John e Sarah, apressado, previsível e, para não perder tempo com o crescimento dos personagens, o longa nos traz o conceito de que a raça de John só se apaixona uma vez, amando apenas uma pessoa, em uma muleta preguiçosa para amarrar o casal protagonista. Aliás, a história de amor dos dois e a intervenção do bully local (Jake Abel) lembram muito a interação do trio Clark-Lana-Withney no piloto de “Smallville”, com direito a emboscada no herói. Será que Gough e Millar deram um “Ctrl + C / Ctrl + V” no próprio trabalho?

Para piorar, o filme acaba sem dar uma pista sobre o que havia em uma caixa misteriosa ou mesmo sem explicar direito qual a raiz da guerra entre o povo de John e os Mogs. Provavelmente, tal trama deve ser melhor detalhada nos livros, mas no filme parece que os Mogs encrencaram com o planeta do herói, o destruíram, vieram atrás dos sobreviventes na Terra e, já que estão por aqui mesmo, vão acabar com nosso mundinho azul também.

Uma coisa é você utilizar eventos de pano de fundo e criar uma sensação de grandiosidade e mostrar que já existia algo acontecendo entre aqueles personagens antes do filme começar. Um exemplo disso é a rivalidade entre os pistoleiros vividos por Jeff Bridges e Barry Pepper na refilmagem de “Bravura Indômita”. Outra é você se recusar a explicar pontos-chave de um filme quando você não sabe se vai haver continuação ou não. Os personagens ficam falando e explicando pontos da história que jamais são mostrados!

Enquanto isso, o diretor DJ Caruso faz malabarismos para entregar algumas cenas de ação decentes, mas a inconsistência no desafio que os personagens encaram ao enfrentarem os Mogs chega a causar estranheza. Repare como Sam elimina um soldado mog facilmente, enquanto John, mais forte e poderoso, pena para lidar com outro. E isso em cenas paralelas! Os efeitos não comprometem muito, sendo até bem razoáveis para uma produção de médio porte.

O elenco fraco mantém o jeitão de seriado da fita. Apenas o carismático Timothy Olyphant tenta fazer algum esforço ali, mas o ator sai cedo demais de cena, graças a um dos clichês mais antigos desse tipo de filme. “Eu Sou o Número Quatro” talvez funcionasse melhor como seriado, dando algum espaço para a trama existir. Do jeito que saiu, parece mais perto de um número dois do que de um quatro…

___
Thiago Siqueira é crítico de cinema do CCR e participante fixo do RapaduraCast. Advogado por profissão e cinéfilo por natureza, é membro do CCR desde 2007. Formou-se em cursos de Crítica Cinematográfica e História e Estética do Cinema.

  • lolla

    IDIOTA!!!!! Nem perco o meu tempo lendo esse lixo e se fosse publicado em um jornal, eu ia usar o papel pra limpar a minha bunda.

    • Denise Cardoso

      Pffffff.

    • Guilherme

      Mas engraçado é que perde tampo para comentar, é cada uma…

  • Jagunço

    “Desse jeito, a história parece mais perto de um número dois mesmo.”
    hauahauahauahaauaha… Trocadalho do carilho mais que perfeito!

  • Eduardo S. Lima

    Gostei do filme. Fui assisti-lo sem expectativa alguma, e me surpreendi muito, filme muito divertido, ótimos efeitos, a história é clichê mas não tem problema não, pelo menos não são “Vampiros” ou “Lobisomens”.
    Minha nota é 7.

  • Eu gosto de Smallville, mas se fizessem um filme eu veria em duas partes, assim como os episódios duplos.

  • Filme é mto massa

    Cara, namoral, eu achei o filme mtoooo massaaaa, a historia é mto phoda e os efeitos tb, achei mto bom^^

  • Pablo

    Gostei da sua crítica. Eu já tinha uma impressão de que perderia meu tempo e dinheiro com isso. Queria ver sua crítica de Pânico 4…

  • S.F.C

    bom, eu li o livro e eu achei muito digno ao livro! Sabemos que os filmes as vezes nao sao nem um pouco baseado no livro, mais o filme foi muito fiel ao livro! Eu gostei muito do filme, e nao acho que Crepusculo se encaixa nisso, nao se encaixa em nenhum aspectos, sao historias totalmente opostas. A caixa é uma ARCA, quem leu o livro ira entender, e como o filme acaba sem da a entender é que provavelemente o filme tera uma continuacao onde ira explicar o que realmente é a arca. E outra o SAM elimina o mogadoriano simples devido a ele estar com uma arma igual a deles e ele atirou em cheio. Ja o numero quatro ele so luta com os legados dele e nao com uma arma. E so se mata um mogadoriano com a espada em azul ou aquela arma, e o Quatro nao estava com nenhuma destas, apenas a Seis estava com a adaga azul. Elenco fraco devido a nao serem conhecido, aposto que se fossem conhecidos voce nao diria isso. Bem voce tem que ler o livro para fazer uma critica e entender os dois lados.

    • Alberto Dutra

      Concordo com vocês, eu tenho para mim que esses “críticos” não estão indo assistir filmes e sim procurar defeitos e apontar, e quando o filme é bom eles tem que escrever besteiras como a do sam com o mogadoriano lá qualquer um que viu o filme entendeu o que aconteceu mas o sinhorzinho ai não e achou isso um defeito, deixa de ser idiota Tiago e passa a fazer críticas como você fazia antigamente.

    • John

      Pra criticar um filme tem que assitir o filme. SÓ

      Essa historia de que só pq o filme foi baseado no livro a pessoa so pode criticar se tiver lido não existe.
      Se toda uma equipe se propõe s a fazer um filme baseado num livro, nao devem pensar que o espectador ja leu o livro, e sim fazer um filme decente que qualquer pessoa que nao leu a historia tenha condição de assistir e entender.

      Nao vi o filme, nao sei se é bom ou não, mas pelo historico das criticas do Siqueira da pra saber q ele n fica, como o carinha ai disse, procurando defeitos onde n tem pra condenar o filme…

      • Acordem! Crítico de cinema tem que criticar apenas o filme!
        Se o filme foi baseado no livro, não quer dizer nada.
        São dois produtos diferentes, sendo que o filme tem que falar por si só.

      • Alberto Dutra

        Meu amigo ele para mim ele está fingindo de besta ou senão ele é besta, antes do filme sair todo mundo sabe que o filme é baseado no primeiro livro de toda a história, ai me vem um crítico e diz que o filme não explicou direito o que aconteceu, que caixa é aquela e outras coisas mais. Deve que vai explicar no segundo ou no terceiro sei lá. Acho engraçado que se o filme tivesse mostrado tudo que tinha que mostrar agora, depois no segundo não tivesse nada para mostrar para ligar a trama iria vir outros críticos e dizer que o filme é ruim porque não teve nada de novo para mostrar, quem leu o livro disse que o filme é original a história e que eles deixaram algumas coisas para o segundo e com certeza deixarão para o outro também. Agora se o crítico ai não entendeu o que aconteceu diz para ele assistir de novo que talvez ele entenda o filme…

    • bruno

      meus parabéns concordo plenamente com voçê!!!

  • Cara, o livro é muito bom. Uma leitura frenética. Com certeza sua critica teria um toque menos “leigo” se já tivesse lido algo sobre o livro. Pelo trailler eu já vi que não segue muitas situações do livro.

    • lievin, o filme tem de se sustentar sozinho, sem precisar que o público vá atrás do livro. O que não acontece em “Eu Sou o Número Quatro”.

  • Caio

    Não achei o filme fraco, e a trama nao eh tao cliche como está falando, e nem eh uma adaptacão de crepúsculo, star wars e star track não são adaptação do mesmo,e tb tem romance ¬¬. Acho q a questão aki é … esqueçam crepúsculo e apenas assistam, pq com certeza em questao de criatividade (nos quesitos criaturas, batalhas, e habilidades dos personagens) está perfeito. Batalhas mto bem elaboradas e dinamicas, e efeitos especiais mto bem feitos! ( fui com namorada, e mais 4 amigos … opinião foi unanime)
    … a propósito, com certeza vou ler o livro, e com certeza vou achar melhor q o filme, mas dane – se, curti a história.

  • Will

    Nossa, não acredito que perdi meu tempo lendo essa crítica, por que é péssima,já o filme é muito bom, com ótimos efeitos e um roteiro adolescente bem legal, vale cada centavo do ingresso, se deixarmos esse tipo de crítica influenciar os filmes que veremos ein…

  • Alberto Dutra

    Eu estou começando a achar que os críticos do cinemacomrapadura estão se achando demais eu gostava das críticas aqui mas de uns tempo para cá a coisa não está muito legal, comparar o romance desse filme com crepusculo é besteira porque ela é paralela ao filme, que na verdade interessa é a guerra, confesso que algumas coisas ficaram muito vagas, mas não ao ponto de odiar o filme, eu penso que no livro conhecemos algo melhor a respeito do mundo lorien, mas dizer que o filme é ruim, na sala de cinema onde eu estava todos sairão falando bem do filme e comentando o que vai acontecer nos proximos.
    Aqui está parecendo que os críticos estão querendo ganhar fama e falam mal dos filmes para cair na mídia chega disso e passem a ser originais porque não estou vendo isso nas criticas daqui ja faz um tempinho…

  • Siqueira mais uma vez perdendo prestigio(so ele não acha). recebendo elogios das mesmas pessoas e críticas de gente nova..
    Não assisti numero 4 ainda, pois tinha panico para ver esse fds( e o vi duas vezes) porém como de praxe, se o siqueira flw mal, deve ser bom, entao irei ver HOJE a tarde… e comento sobre o filme…
    mas o siqueira é assim, fala bem de quem ele tem medo de falar mal, e fala mal do resto para parecer que entende mais de cinema que os diretores que gravaram o filme….
    pq ele não faz um filme e ganha o oscar entao?

    • Eu também adorei “Pânico 4”, Eduardo. Muito divertido, não é? E que coisa boa que minha crítica fez com que você criasse interesse em assistir “Eu Sou o Número Quatro”. Abraços e continue lendo meus textos.

      • Tai, gostei da sua resposta, mais um ponto positivo que vc ganha cmg hueheuheuhuehueh

  • Adriano

    Meu assisti o filme, curto muito estudar sobre criticas de cinema e me perdoe se o cara não leu o livro, não da espaço para autores entre “” novos no mercado cinematográfico… e apesar de ter um leve cliche, o filme é bom, não chega ser otimo pois há diversas falhas, porém pela a analise achei muito pesado… dúvido se nao tive-se um matt damon como protagonista que este crítico não daria no mínimo 8,5. Para mim bola fora… cartão vermleho para o crítico… faltou um pouco de senso…

  • Se tem uma coisa que me dá raiva é esse povinho que manda o crítico fazer um filme melhor. Poota quel Parilha.
    Siqueira é o melhor crítico de cinema da net.
    Me digam um melhor…só falta dizer que tem crítico bom naquele site que se faz com ovos mexidos…

    • tão bom que so nessa critica teve 10 pessoas falando mal contra duas falando bem! se eu for em outras os numeros são parecidos… quer um melhor? eu falo um bem proximo dele, Jader Santana aqui do CCR e o jurandir tb do ccr(apesar de nao escrever mais critica)
      criticas desses dois sempre são boas, apessoais e muito bem recebidas pelo publico
      sabe como são as criticas do siqueira? comentarios pessoais do filme, sem usar nenhum argumento alem de xingamentos e comparações com coisas ruins, ou falar bem de um filme, tambem sem usar nenhum argumento alem de, esse diretor é foda.

      JA VI ELE USAR UM MESMO ARGUMENTO PARA MASSACRAR UM FILME, E SEMANAS DEPOIS COM ESSE ARGUMENTO ENALTECER A GENIALIDADE DE OUTRO DIRETOR….ISSO É HIPOCRISIA….

      • Sara

        Onde você viu ele xingar alguém aqui? Ou fazer um comentário pessoal sobre o filme que não seja aceitável pra um crítico cuja profissão é exatamente fazer uma análise pessoal? Ele fez críticas sim a trama, mas elas foram bem baseadas e foram feitas depois que ele o assistiu.

        Você realmente acha que o seu argumento infantil de “por que ele não gostou deve ser muito bom”, ainda mais considerando que você nem viu o filme antes de dizer que ele estava errado é melhor do que todos os que ele apresentou no texto? Para pra pensar antes de criticar alguém por fazer o seu trabalho.

        • Sara, trabalho dele e com leis, ele é advogado, nao cineasta. E não, critics sobre filmes nao podem ser pessoais. uma resenha criticas não e uma opniao pessoal(como foi o meu comentario)
          Muitas vezes percebo que o siqueira ja deve ir ao filme sabendo a nota que vai dar(pelo menos se ela é boa ou ruim) e assisti o filme procurando defeitos ou qualidades. quer trama mais rasa que Scott pilgrim? e qual foi a nota do siqueira? 10 por que? por que ele é fã da HQ… se isso é fazer criticas pessoais, e ele é o rei disso
          leia essa texto por favor
          “Resenha crítica é uma descrição que faculta o exame e o julgamento de um trabalho (teatro, cinema, obra literária, experiência científica, tarefa manual, etc). A apreciação necessita ser elaborada de maneira impessoal, sem demonstração satírica ou cômica. Contém posicionamentos de ordem técnica diante do objeto de análise, seguidos de um resumo do conteúdo e possível demonstração de sua importância.
          Resenha crítica é uma descrição minuciosa que compreende certo número de fatos: é a apresentação do conteúdo de uma obra. Consiste na leitura, resumo, na crítica e na formulação de um conceito de valor do livro feitos pelo resenhista. A resenha crítica, em geral é elaborada por um cientista que, além do conhecimento sobre o assunto, tem capacidade de juízo crítico. Também pode ser realizada por estudantes; nesse caso, como um exercício de compreensão e crítica. A finalidade de uma resenha é informar o leitor, de maneira objetiva e cortês, sobre o assunto tratado no livro ou artigo, evidenciando a contribuição do autor: novas abordagens, novos conhecimentos, novas teorias. A resenha visa, portanto, a apresentar uma síntese das idéias fundamentais da obra.
          O resenhista deve resumir o assunto e apontar as falhas e os erros de informação encontrados, sem entrar em muitos pormenores e, ao mesmo tempo, tecer elogios aos méritos da obra, desde que sinceros e ponderados. Entretanto, mesmo que o resenhista tenha competência na matéria, isso não lhe dá o direito de fazer juízo de valor ou deturpar o pensamento do autor.”
          acho que essa descrição é o suficiente

          • Paulo Maycon

            Boa descrição, parece bem rasoável. Porem, me agrada muito que os criticos de cinema que leio, não a usem para criar seus textos, porque se assim fosse, de forma tão tecnica, só precisaria ler de um unico autor. Mas não, como cada critico mostra seus sentimentos e opiniões sobre as obras, eu tenho o prazer de ler varios criticos diferentes. O melhor disso é que com o tempo, eu aprendi a “enteder” o estilo de cada critico que leio, por exemplo o Sicas aqui se assemelha ao Pablo Vilaça, bem tecnico, um tanto quanto cult e muito exigente na maioria dos filmes. Uma boa aventura simples e raza como é esse filme e varios outros legais, já imagino que o Sicas não vai receber bem, leio mesmo assim, mas para mim, o melhor pra julgar um filme desse tipo é o Forlani do Ometele, porque ele mostra-se mais aceitável e mais razoavel com filmes mais simples e “bobos”.

            O que eu realmente não entendo é esse odio que as pessoas tem do Sicas…

          • Gabriel Nunes

            Até concordo com o texto sobre resenhas, porém, a opinião do crítico é SIM muito importante e acredito que seja melhor assim. Se fosse sempre analisado de forma impessoal, diversos filmes péssimos seriam vistos como bons ou razoáveis e filmes divertidíssimos seriam vistos como lixo.

            Quer alguns exemplos? Machete. Se você analisar somente os aspectos técnicos do filme, é um lixo completo. É impossível fazer uma crítica totalmente isenta do filme, sem levar em conta a idéia e a intenção do autor. O filme é muito divertido, justamente por ser tão tosco. Outro exemplo: Crepúsculo (o primeiro, só vi ele). Pra quem não é fã dos livros, o filme é um SACO. Não acontece nada, os efeitos são péssimos, os atores não passam emoção nenhuma, é um filme completamente morno em todos os seus aspectos. E porque tantas pessoas idolatram? Por na visão DELAS o filme é uma ótima transcrição do livro. Os atores são bonitos, etc…

            Tudo é muito subjetivo, e a opinião além de fazer parte das críticas, é uma coisa positiva. Existem alguns críticos aqui do CCR, e de outros sites de cinema, que eu normalmente não concordo com a crítica. Eu simplesmente nem perco tempo lendo as críticas deles, pq eu SEI que eles vão analisar o filme de acordo com a visão deles, que é bem diferente da minha.

            Eu achei Cisne Negro um dos filmes mais fodas e mais bonitos que vi nos últimos anos. As atuações estão espetaculares, a fotografia, direção de arte, tudo. Arthur Xexéo achou o filme uma merda completa e eu achei os argumentos que ele usou pra justificar completamente infundados, como se ele tivesse ido esperando ver um filme de balé ou de terror, e se decepcionou, sendo que na minha opinião, o filme não é nenhuma das duas coisas e nem era pra ser. Por causa disso, vou dizer que o Xexeo é um merda, que não entende porra nenhuma e que devia fazer um filme pra provar que sabe? Não, de forma alguma, o cara é inteligentíssimo. Simplesmente, não concordamos em nossos gostos pessoais de filmes.

            Se eu vejo aqui no site uma crítica do Siqueira, eu sei que provavelmente vou concordar com ele, pq quase sempre é o que acontece. Ou mesmo, me dá uma idéia de como avaliar se vou gostar ou não do filme, por exemplo, se vejo uma crítica negativa de um filme mais “pipoca” feita pelo Marcelo Hessel do Omelete, eu sei que é melhor conferir, pq o Hessel é um cara que tem um conhecimento enorme, porém, o foco dele são filmes mais cabeça.

            Bom, é isso, escrevi demais. Isso que dá quase nunca comentar, quando vem, vem em enxurrada.

            Abs a todos.

  • Pedro Campos

    não vi o filme, tb não li o livro… mas justificar a falta de informação de um filme dizendo que devemos ler o livro pra entender é bem errado.

    ambos tem que se manter sozinhos.

  • ThiagoK

    Fui assistir ao filme com o pé atrás, e sai como a minha dúvida do pé atrás, certa. É um filme mediano demais, tudo muito comum, não sai do previsível, não surpreende muito. Agora o que me incomodou foi a fotografia escurecida em 80 por cento das cenas. Achei um viajado falho.

  • Rafael Barros

    De fato suas criticas vem sofrendo um vertiginoso declinio desde Spider Man 3 Siqueira. Quem sou eu pra falar alguma coisa com relação a suas opinioes, más só acho que voce deveria se reciclar um pouco com relação a abertura de novas series e novos filmes.

  • Jacline

    Olá a todos.

    Não acho que o siqueira precise se reciclar, pois filme bom é bom. Filme bom é aquele que tem elementos que nos supreende ou que nos emocione ou ainda que tenha um roteiro/atores/direção/etc eficiente(s) para contar a história – isso é imutável, pertencente a qualquer formato e a qualquer tempo.

    Pode ser que o Siqueira esteja envelhecendo, apurando os seus gostos, ou ainda, sem paciencia para a temática adolescente – o que é totalmente plausível, pois todos nós temos o direito de mudar, ou mesmo envelhecer.

    Não existe só o Siqueira como crítico do portal, então no lugar de criticar a crítica do Sicas, vejam outras críticas que façam mais sentido para vocês então – simples assim.

    Sinceramente, Siqueira, sempre leio as suas críticas – eu procuro por elas – e nunca me dei mal. O siqueira é o mais equlibrado da trupe do rapaduracast e um crítico que até agora, sem justificado bem seus pontos de vista, mesmo as vezes não sendo tão gentil quanto muitos gostariam, portanto espero que mesmo que ele continue assim, falando o que ele achar que deve, porém sempre com alguma justificativa válida.

  • Victor Hugo

    Pô, isso aqui virou crítica de crítica. Não vi quase ninguém analisando o filme dizendo se é bom ou ruim. Só vi gente criticando o Siqueira ou defendendo. Não percebem o que estão fazendo??
    Não é pra criticar o Siqueira. É a opinião dele!!! É pra dizer o que achou do filme!

    • Alberto Dutra

      Um crítico tem que ser imparcial e não dar sua opnião.

    • Paulo Maycon

      Isso é a maior verdade dos comentários das críticas do Siqueira.
      Particularmente achei a nota baixa demais. Não que os argumentos não sejam válidos, porque eles são. Mas cinema pra mim também é feito de filmes assim, ao bom estilo pipoca, vale o ingresso, vejo tecnologia de ponta na tela me divirto e vou pra casa dormir. Aparentemente, sou menos exigente que o Sicas, mas nem por isso vou xingar ou trolar. Até porque não ter um gosto tão apurado assim é bom pra mim, tenho certeza que eu saio contente mais vezes das salas de cinema que o Sicas. =)

      Um pequeno parentese. Não tenho duvida que o Siqueira é o mais iteligente e conhecedor de cinema do cast e do portal.

      Um abraço a todos

  • Denise Cardoso

    “Do jeito que saiu, parece mais perto de um número dois do que de um quatro…” Haha, genial!
    Já não me interessei pelo filme de início, agora estou certa de que não verei tão cedo.
    Esse filme tem cheiro de bomba.

  • Felipe Falconeri

    Siqueira, na boa, não é a primeira – e suspeito que não será a última – vez que você cita a saga Crepúsculo em uma crítica alheia à serie.

    Entendo seu ódio pelos vampirinhos que brilham no sol, mas não acho legal ficar usando outras críticas pra espinafrar a série. Acho que tira um pouco da credibilidade do que está escrito.

    Lógico que uma ou outra comparação surgem pelo caminho, mas não seria melhor se focar apenas nos defeitos ou qualidades do filme em questão e deixar os vampiros descansarem em paz lá na cova deles?

    Você não precisa de muletas para se expressar. 😉

    Abraço.

  • Não tinha pensado nisso, porem siqueira disse que o filme tem que se explicar so, sem o livro, correto mas esse comentario acho que foi infeliz
    “Aliás, a história de amor dos dois e a intervenção do bully local (Jake Abel) lembram muito a interação do trio Clark-Lana-Withney no piloto de “Smallville”, com direito a emboscada no herói. Será que Gough e Millar deram um “Ctrl + C / Ctrl + V” no próprio trabalho?”
    Mesmo o filme tendo que se sustentar so, se a critica for fazer uma comparação com outra obra, tem que no minimo se informar antes. Siqueira me responda, vc foi atras de saber se tal cena da emboscada EXISTE NO LIVRO, antes de falar que os roteiristas copiaram smallville?

    • bruno

      poxa cara não tinha pensado nisso, verdade, como pode ser uma copia de smalville se ja tinha essa parte no livro? so se o livro copiou a serie… oque eu duvido muito!!!

  • canto

    axei o filme muito bom, gostei bastante, vou ler o livro assim q possível e to no aguardo da continuação, tomara q saia do papel, e naum fike engavetado como o eragon da fox. keria muito q o eldest saísse. Não concordo com essa crítica, é a minha opinião, realmente gostei do filme. xj

  • Marcos A.

    Não tenho nada contra Thiago Siqueira e adoro acessar os filmes do portal e ver que há uma crítica dele. Talvez eu não concorde ao todo com você nessa critica, mas tenho que ressaltar que esse filme é demais! Super Pipoca! Achei que ia ser mais uma bomba Disneylândica, mas simplesmente eletrizante! Hoje em dia você não pode ir no cinema esperando um espetáculo visual a cada filme. Acho que deve assistir com o objetivo de se divertir, por que do que adianta o filme ser um espetáculo, mas você não se sentir imerso na história, ou até mesmo se divertir?

  • Muito boa a tua crítica Thiago, é isso mesmo. Escrevi também sobre o filme, aí quando fui ler o seu texto vi que tivemos várias opiniões muito parecidas, legal saber que tem mais alguém que pensa parecido.
    Recomendei a tua crítica no final da minha.

    Abraços

  • Cineasta Brasileiro

    “IDIOTA!!!!! Nem perco o meu tempo lendo esse lixo e se fosse publicado em um jornal, eu ia usar o papel pra limpar a minha bunda.”

  • bruna

    smallville é muitoo bom e qualquer filme ou programa de tv que se pareça com ela será otimo kk eu nem queria ver eesse filme mais se parece com smallville vou ver concerteza

  • Thalysson

    “John só se apaixona uma vez, amando apenas uma pessoa, em uma muleta preguiçosa para amarrar o casal protagonista”

    Cara se é uma adaptação de um livro, vc quer que modifique o que está no livro? O Filme deve se sustentar, sem a necessidade do livro, mas se no livro é assim, para que eles vão colocar meia dúzia de cenas para explicar que só se apaixona uma vez? Puta que pariu isso é um crítico?

    • Gabriel Nunes

      Bom, se no livro também é tudo assim como ele descreveu na crítica (não só o lance do amor, mas tudo), então, sim, o livro também é ruim. Pode até ser bem escrito ou mais empolgante que o filme, mas ainda assim, são recursos preguiçosos de narrativa, seja em qual mídia for.

    • Marcelo

      gostei da crítica.. é mistura de Smallville e Crepúsculo mesmo.

    • Jonas

      Essa pessoa q se diz crítico devia fazer um filme juntando esse bando de merda q ele fala

  • Anon

    Cara, assiti esse filme hj, sinceramente não gostei muito. Total Clichê. Mas se vc não tiver nada melhor pra fazer…..

  • an

    Bom assiti o filme, achei que poderia ter detalhado algumas cenas, mas é um filme legal, bom para passar o tempo se distrair,acho q nao foi feito pensando em um oscar e sim em fazer um sucesso entre a galera , render um dinheiro e só e o filme é bcaninha, então ta valendo, nao necessita de tantas criticas.

  • Gostei muito do filme. Tanto que pretendo comprar o livro – sim, prefiro ver o filme antes de ler o livro. Não sei porque a nota tão baixa, e nem tento entender. Gostei e pronto e isso é o que importa.

  • Tarzan

    O problema do brasileiro é esse lance de todo filme ter que fazer a pessoa pensar, ter que fazer um filme filosófico com alguma moral da história. Se a vida não tem faz pensar, não dê essa responsabilidade só para o cinema.

    Filme foi feito para ser visto também como puro entretenimento e o filme “Eu sou o nº4” é esse tipo de filme.

    Eu o assisti nesse final de semana sem saber nada a respeito do filme. Entrei no cinema todo desconfiado de que estaria jogando meu dinheiro fora. Me surpreendi com o filme. Gostei muito pois não estava esperando outro tipo de filme a não ser um que me desligasse dos problemas do mundo real.

    Já vi alguns críticos (não só o siqueira) comparando o filme com a saga Crepúsculo, mas eu discordo. Se todo filme com casal de adolescente for um novo crepúsculo então o cinema está fadado ao falecimento rápido.

    O filme tem um casal de adolescente? Sim. Tem romance? Sim. Mas esse romance fica em segundo plano. O filme na verdade foi feito para adolescentes que estão entrando na fase adulta. Ele está mais para um filme que quer adotar os em breve órfãos do “Harry Potter”, do que para Crepúsculo.

    Quem gosta de ação, de ficção e de filme com bons efeitos especiais pode ir numa boa que é diversão garantida. Vá se divertir, vá se entreter.

    Ps. Tenho 32 anos e estou longe de ser um adolescente. rs Talvez eu tenho uma síndrome de Peter Pan e por isso tenha gostado do filme. rs

    • Alberto Dutra

      Com certeza você não tem essa sindrome, como você disse “fui ao cinema para divertir” e não para assistir um filme digno de oscar porque não é essa a sua intenção só que para os críticos brasileiros e outros mais ai se o filme não tiver uma história complexa que faz o espectador sair da sala pensando na trama e todos com a cara de eu acho que esse ganha um oscar… O filme não pode mais simplesmente divertir não.

  • Alex

    Bom nada a ver essa crítica, se bem que no inicio parecer ter sentido, mas gostei pelo fato de ser algo inacabado, para prender os telespectadores para a segunda versão que tenho certeza que contará a história toda e fará mais fãns desse filme…. na verdade isso foi uma estrategia, como? lançamos algo deixamos a curiosidade e se vingar mostraremos com garra a segunda versão!!!!!!

  • não precisa ser filme para pensar, mas teria q ser pelo menos muito bom. Existem filmes de ação melhores, isto é fato.

    Esse filme é bonzinho, mas muito “sessão da tarde”. E eu gosto demais deste tipo de filme, então vou atrás dos livros, pq o filme deixou a desejar, mas espero que os livros sejam melhores.

  • Alex

    Pessoal, o filme é muito show… muito divertido, e com efeitos especiais de excelente qualidade.

  • Israel

    Com certeza como muitos estão dizendo aí !!
    O filme é pura Diversão !!
    Não entre nessa de Crepusculo pq. o filme não tem nada disso !!
    Pancadaria, Explosões, Efeito Especial 10…

    Um BOM FILME PIPOCA !

  • Malakai

    Para todos que dizem que para gostar do filme tem que ler o livro eu só escrevo: DANEM-SE!

    Vão me dizer que vossas pessoinhas leram Parque dos Dinossauros de Michael Crichton em 1994 para poder assistir o filme do Spilberg? E que leram todo o tomo do Senhor dos Anéis para acompanhar a saga dirigida por Peter Jackson? Vão me dizer tb que já tinham lido Laranja Mecânica (Anthony Burguess), Poderoso Chefão (Mario Puzo), O Silêncio dos Inocentes (Thomas Harris), Lolita (Vladimir Nabokov), O Exorcista (William Peter Blatty), etc, ANTES DE VEREM OS FILMES?

    Um filme é UM FILME e um livro É UM LIVRO. Se a película só pode ser vista contanto que o público tenha lido o livro então tem algo terrivelmente errada com ela.

    • Eduardo

      Cara…falou tudo.

  • Jorge D.

    Realmente gostos não discutem, mas dar uma nota destas a este filme, também parece muito mal!!! Eu assisti o filme no cinema e posso dizer que gostei muito e espero ansiosamente que façam o próximo, porque além os efeitos especiais estarem espectaculares a história em si também está muito boa, diverte-nos.

    Abraços

    Jorge D.

  • Rocha

    Parei de ler na segunda linha. Falar que parece Crepusculo é ridiculo. Se não viu o filme pelo menos copia a critica do Omelete.com.br

  • baixei e vi esse filme

    e só digo uma coisa… é pra mulher e adolescentes….

  • fagner

    filme muito bom gostei nao entedi o porque dessa critica,,,,,,

  • Luiz Pedro

    Acho que cada um tem sua opinião, eu tenho vontade de ver o filme mesmo assim. Acho que o critico avalia mais técnicamente o filme e a maioria das pessoas olha por hobbie ou diversão, que na verdade é o caso, mas os criticos precisam avaliar técnicamente um filme pra ver se é um filme bom de verdade.

  • Peter

    Eu vi o filme, e realmente é um sonífero… A trama é toda muito fraca. Mas para mim o ápice do filme, para não dizer o contrário, foi quando o protagonista e sua namoradinha sem sal estão fugindo, ela cai do telhado, ele a salva, e no chão ela diz para ele: Vem comigo. Caramba, achei que ela dar a solução final para todos os problemas dele, já que estavam em uma fuga. Mas para meu espanto com a indecência dessa história, ela o levou para ver umas fotinhos reveladas em seu laboratório fotográfico. Ela devia estar de sacanagem. Pelo menos se ela chamasse ele lá pra umazinha, o filme teria valido mais a pena.

  • Peter

    Parabéns Tiago, ao longo do tempo venho acompanhando suas críticas relativas ao filmes que vi. Após o número 4 já estou no nível de nem assistir se você criticar, pelo menos não assistir no cinema.
    Uma coisa sobre o filme, é que no final cheguei à conclusão que a número 6 é que deveria ser a protagonista, pois tem muito mais personalidade. Continue escrevendo…

  • Não sei o por quê dessa impressão, mas boa parte da críticas do Siqueira citam Crepúsculo! Pode ser apenas um impressão, mas se for correta, meu amigo você realmente adora essa série! Haha Fico impressionado com a capacidade da maioria de associar qualquer filme de romance, criado após o ano de 2008, com Crepúsculo. Ok pessoal, é um filme famoso, seja de forma negativa ou positiva, mas não há tantas semelhanças com Eu sou o número quatro! Essa pode ser a opinião – ou repetição – do Tiago. Entretanto isso não torna tudo o que ele disse necessariamente verdade.

  • felipe

    Vindo de um pessoa que acha Crepúsculo uma obra prima, eu realmente descarto o que li aqui e vou procurar uma crítica de alguém decente.

  • Bruno

    cara eu discordo de vc pois achei o filme muito legal; e na minha opinião tem tudo pra emplacar como uma série de sucesso, os atores são jovens mas vão adquirindo experiência ao longo da trama……….. EU SUO (UM) NÚMERO 4!

  • Alex

    filme chato do cacete… 🙂

  • Filme muito foda loko filme top* quero ve o 2 manw nota 10 o filme !

  • Rebeca

    A sua critica ezagerou bastante, mas concordou em uma coisa foi a pior adaptação da historia! Li o livro me apaixonava pela historia a cada capitulo e esse filme trasnformou uma historia otima em uma correria pra explicar algo que mesmo eu que li olivro não consegui entender. Correram tanto com a historia que não colocaram coisas essemciais como a “Arca Lorica” (a caixinha que é quase sem valor no filme) que só mente John e Henri podem abrir, juntos, ali dentro estão coisas essenciais para ele treinar seus legados(poderes, o filme não a explorou nada foi como fazer uma adaptação dos livros do harry potter e esquecer de colocar a varinha. Foi revoltante assistir, colocaram elementos para tentar explicar a historia como quando o numero três morre e nasce a cicatriz no livro ele está em um barco com uma garota quando ele começa sentir as dores ele mergulha e nada até a praia, ninguém filma e coloca no youtube, foi a coisa mais ridicula. Quando ele chega na escola a Sara o recebe a pedido da mãe que vendeu a casa para eles na cidade, assim eles começam a conversar e despertar ciumes no ex namorado dela que tem uma discussão com John durante a aula e assim faz com que ele tenha seu priemiro legado.
    Isso é só o começo da pessima adaptação de um livro genial, recomendo que leiam o livro antes de assitir o filme é decepcionante!

  • Sarah

    Cara o filme é muuuito bom, suas qualidades superam de longe seus defeitos.

  • O filme tem uma premissa muito interessante e me deu a impressão de que a história vai além do que foi mostrado. Achei a história toda jogada de qualquer forma na cara do espectador, foi tudo muito rápido e sem nenhuma explicação. É claro que não precisa aprofundar tanto na história de cada um dos personagens, mas poderiam ter trabalhado mais na história do personagem e o motivo de ser a caça dos Mogs. Fiquei perdida! Até o personagem central parece estar perdido na própria história. Não sabia da existência do livro, mas já que o filme não responde por si só, pretendo ler o livro 😉

  • Cleberson

    Realmente o filme não é grande coisa. Praticamente só a base foi tirada do livro e o resto foi inventado. Por isso que ficou muito superficial!

  • Lucas

    Que merda veio o povo so sabe falar mal de tudo o filme é mt massa vao ser bestas assim longe….

  • Alex Paulo L. C.

    Se não gosta de ficção e romance não lê… O livro é ótimo. O romance misturado com a ação e novas descobertas, o garoto novo na escola… Mesmo sendo clichê é com esses personagens que o publico se identifica… Faz um livro de ficção para adolescentes antes de criticar…. A propósito o livro e o filme fizeram muito sucesso.

  • Júlio

    Ótimo filme, esperando uma continuação, críticas que não fazem sentido, pelo menos no meu ponto de vista, gostei do filme, nota 8…
    tbm como muitos não intendi sua revolta para com o filme, todas as novelas terminam iguais e msm assim milhoes de pessoas assitem um filme com uma história iguais aos outros com efeitos especiais [ que jamais vao se comparar a alguma novela obvio] tem seu merito Independênte de algo… filme ótimo recomendo ‘-‘

  • Não li o livro e gostei do filme. Não tinha criado expectativa alguma e a medida que a fita avançava eu começava a torcer para que não acabasse logo. Bom seria que não tivesse uma continuação e se tornasse logo uma série de tv. Fiquei curioso para ver os poderes dos outros números.
    Não tenho tempo pra ler todos os comentarios, e alguem pode ja ter mencionado alguma coisa assim quanto ao motivo da guerra entre o povo de John e os Mogs. Isso pode ficar por conta da imaginacao: eles invadiram o planeta porque acabaram com os recursos do deles antes. E pra mim, eles nao tinham interesse algum no nosso planeta. Só estavam interessados em pegar os nove porque temiam o retorno quando esses amadurecessem, para uma possivel vingança.

  • Cleberson

    Só para constar!!! Eu gostei muito do livro! Estou esperando o lançamento do próximo livro “O poder dos seis”!

  • Lucas

    Para alguém não ter gostado do filme não deve ter entendido
    pq não prestou atenção, esse filme é muito bom eu não vejo a hora de sair sua continuação. Vou ver se arrumo um livro para ler tbm pq eu virei fã dessa história depois de ter assistido esse filme.

  • Número Quatro

    Cara, eu não custumo perder meu tempo comentando, mais o que eu li neste site me deu uma certa indignação, pois eu vi partes do filme e realmente, O FILME É UM LIXO, mais o livro, o livro é sensacional, eu entendi tudo ,e estou curioso com o que não foi contado sobre os poderes que ele poderia ter, e sobre o motivo que os levou a Paradise(que não foi por acaso, como falou Henri antes de morrer)
    Eu sinseramente quase chorei no final, achei muito triste…
    Mais só para sua informação (os Mogs são Mogadorianos, e eles queriam os recursos do planeta Lorien, e depois que os recursos de Lorien se esgotaram eles planejavam atacar a Terra, e os 9 lorienos vivos eram a esperança daquela raça destruida)
    Achei muito chato o Henri morrer e ele se separar de Shara, EU QUERO O LIVRO DOIS

    • Entao vê o filme todo pq eh namoral!

  • tania

    não concordo eu adorei esse filme
    muito bom…
    gostei mesmo amei !!!!!!!!!!!!!
    pra começo de conversa qem esta criticando
    o filme ja fez algum filme na vida????
    Eu qro a continuação do eu sou o
    numero 4!!!!!!

  • pedro

    PRIMEIRO DE TUDO CARA EU GOSTEI DO FILME E DO LIVRO E VAI CRITICA OUTRO FILME QUE ESSE E UNS DOS MELHORES FILMES QUE EU JÁ VI O SEU CHATO

  • Isaac Batista de Alencar

    PRIMEIRO DE TUDO, SEU CHATO, VOCÊ NÃO SABE VER OS VALORES DOS FILMES, SÓ SABE CRITICAR, VOCÊ NÃO TEM RESPEITO COM OS FILMES. FICA CALADO TA BOM?!!

  • Leonardo Henrique

    Se eu desse atenção as cristicas deste camara eu nuca ia ao cinema.Ele só fala mal dos filmes que o povão gosta de ver,se ficar presando atenção no minimos detelhes todo filme é ruim.

  • Vitor

    Só adiantando q o proximo filme provavelmente se chamara ”O poder dos Seis”
    inopse – O Poder da Seis – Os Legados de Lorien – Livro 2 – Pittacus Lore
    Eu o vi no noticiário. E também vi as histórias sobre o que aconteceu em Ohio. John Smith, lá fora, na correria. Para o mundo, ele é um mistério. Mas, para mim… ele é um de nós. Nove de nós vieram aqui, mas às vezes me pergunto se o tempo nos mudou e se todos ainda acreditam na nossa missão. Como posso saber? Ainda há seis de nós. Estamos nos escondendo, nos misturando, evitando o contato com o outro… mas nossos legados estão se desenvolvendo, e em breve estaremos equipados para lutar. John é o Número Quatro, e é a sua aparência o sinal que eu estava esperando? E o Número Cinco e Seis? Poderia um deles ser a garota de cabelos negros com os olhos de tempestade dos meus sonhos? A menina com poderes que estão além de qualquer coisa que eu jamais poderia imaginar? A menina que pode ser forte o suficiente para juntar nós seis? Pegaram o Número Um na Malásia. O Número Dois na Inglaterra. E o Número Três no Quênia. Eles tentaram pegar o Número Quatro em Ohio e falharam. Eu sou o Número Sete. Um dos seis que ainda vive. E estou pronto para lutar.

    • Leila

      essa parte é a Sete que narra!!! Ela é super legal!!!

  • Gilson

    Critica infundada, e pífia, tão ruim quanto à mania de comparar a outras obras nesta ociosidade característica dos críticos de cinema. Bom filme, que manteve minha atenção do inicio ao fim e despertou a vontade de ler o livro.

  • RAFAEL

    sinceramente, o livro é perfeitoo , eu particularmente divido bem as coisas, o filme propoe uma coisa que tem que ser vista e entendida no filme e o livro outra,Tbm acho que o filme nao ficou nada bom, os atores sao bons sim , pouco conhecidos mais bons.EU virei fan do livro e como fan tenho direito de dizer que eles podiam ter feito muito melhor , nimguem gosta de pontas soltas ainda mais em filmes que sao sagas, que demoram um ano pra lançar uma sequencia ee nunca é certeza se vai ou nao lançar. agora o que resta é esperar o segundo , se tivér segundo, uma coisa eu tenho certeza! lereii o segundo livro com gosto! pois é muito bem escritoo e montado!ee essa historia que o que nao esplicaram eles vaoo ter que explicar no proximo filmeé desculpa de fan que nao intendeu o que leu ou assistiu! desculpa pela extensao, mais é que quando começo a aescrever nao paroo! hehe

  • math

    VOCÊ PODERIA LER O LIVRO PRIMEIRO OU TALVEZ ATÉ ESTUDAR MAIS UM POUCO O FILME,ELE NÃO FOI INSPIRADO EM CREPUSCULO MUITO MENOS EM SMALLVILLE,A HISTÓRIA É PERFEITA! PENA QUE PERDI MEU TEMPO LENDO ESSE SEU COMENTÁRIO DE QUINTA.

  • Renan

    Bom a opinião desse cara aí não me interessa muito, vi o filme por recomendação de um amigo e gostei bastante. Não li o livro mas quero muito, se o filme é realmente fiel ao livro eu não sei mas o filme como já foi dito se sustenta por si só e espero pela continuação.

  • Evil

    esse filme é otimo nao acreditem nesse otario

  • Estou lendo “O Poder dos Seis”. É muito bom! Agora é só esperar o filme!!!

  • Lucas

    Acabei de assistir o filme. Excelente!

    Nunca lí tanta merda na vida igual nesse site

  • Guilherme

    Essa galera so pode ta loca falando que o filme que é bom

    VOCES TAO MALUCOS

    quando o filme acabou eu fui ver no meu player se realmente tinha acabado
    depois vim procurar na internet pra ver se era filme ou série mesmo

    assistir esse ‘filme’ é perda de tempo, decepção da semana

    sinceramente, quem gostou disso deve gostar de comer merda também

  • Vitor

    Esse é o tipo de comentario que eu prefiro ignorar, como dizem que gosto é que nem c*, cada um tem o seu, criticos se acham no poder de falar o que querem, claro, eles tem permissão, midia, expectadores, e leitores, mas o que queremos esperar, sempre filmes como Matrix, que todos dizem entender, mas nao sabem porr@ nenhuma daquele viadinho branquelo e seus amiguinhos… Pois bem, ótimo filme, simples, direto, e aceitável !

    Vitor Bessa !

  • Bianka

    Ai,cara va se fode tah o filme é um maximo!!
    e quanto o elenco é otimo vc não deve conhecer ja q fica muito tempo escrevendo estas bostas!!!

    Ate babaca filho da mae!!!!

  • Pricila Sousa

    Ofilme é muito bom e por ter essES LACES Q LEMBRAM SMALVILLE E CREPUSCULO NA MINHA OPNIÃO FICOU MELHOR Q OS DOIS MUITOOO BOM HISTORIA PERFEITA NUM VEJO A HRA DE VER A CONTINUAÇÃO!

  • FenixNill

    Se o filme não da raiva ao telespectador por que um POST tao imenso contra o filme ;).

    Não entendo esses caras querem aparecer mas nao sabem como.

  • Gente assista o Filme pra vcs verem como é maneiro vcs nao podem sair criticando o filme do assim do nada! É LEGAL O FILME EU RECOMENDO!!!!!

  • Vinicius

    Pra mi que ja li os 2 livros lançados acho que o filme deixou um pouco a desejar,mais o filme é bom e eu #indico (e eu acho errado esses tipos de criticos que jah tem uma opinião formada sobre filmes fica determinando o que é bom e o que é ruim)só quem realmente conhece a história pode determina isso!…

  • pra mim Eu Sou o Número Quatro (Os Legados de Lorien) é um excelente saga para substituir HP ou Crepúsculo

    • Filipe Portella

      pena que não fizeram o filme da forma correta.

  • karina

    primeiro: se nao leu o livro nao tem q fazer critica…no final do filme ta na cara q vai ter uma continuaçao. segundo : a caixa é uma arca e sabe o q tem la? tem uma pedra q te da força se um mogadoriano te machucar com uma adaga…tecerio: o elenco é fraco pq nao ser tao reconhecido ,agora se fosse o taylor lautner ou o robert pattisson fazen aposto q vc daria a maior corda para lançar o 2° livro…e para mim eu acho q vc nao gostava de smallvile e so pq sao produtores da seria vc nao deu uma chance ao filme…
    entao vai se danar

  • diego

    Se o filme não explorou a estoria do livro , deveria criar cenas que prendessem a atenção do telespectador , final de novela da globo ganha em disparada deste filme.

  • Eu acho que ser crítico de cinema não está valendo NADA, pelo visto. Porque, para ter vindo essa vergonha, é preferível ser apenas advogado. Se você é MESMO crítico de cinema, deve saber que filme algum deve ser comparado, pois cada um tem sua essência e seu objetivo a ser atingido. E mesmo que seja crítico de cinema, deveria ler o livro, mesmo que não seja necessário lê-lo para assistir o filme, como já citaram, pois existe uma coisa chamada “relação entre livro e filme”. E, afinal, você não disse ser um “crítico”? Existem diretores que distorcem a realidade que o autor escreveu no livro, e outros que seguem mais o que foi escrito. Se você é um bom crítico de cinema, seu trabalho é julgar essa relação também. Ou seja, deveria AO MENOS ter lido o livro. Não é obrigação dos outros, mas é a sua. E, acredite, o livro esclareceria muitas dúvidas suas.

  • Erik Perhs

    O filme é ótimo! Se um filme baseado num livro for ter tudo que o livro tem, o filme ficaria com mais de cinco horas! Mesmo assim eles poderiam dividir o filme em duas ou três partes, como fizeram com Amanhecer ou então Harry Potter e As Relíquias da Morte, seria mais fácil ser mais fiel aos livros.

  • mateus

    criticar um filme tudo bem, mas criticar um livro que vc não leu… péssima crítica…

  • eder

    gostei do filme legal si produzir mas melhor ainda da queles que não gostarao produs um
    si voces com segue é facio falar né dificil fazer.!!!!!!!!!!

  • Na minha opinião a única coisa que não prende a atenção é a sua crítica, você até citou um “livro” que não leu, você devia pesquisar antes de querer virar crítico de cinema, pra mim o filme tem de tudo, romance, aventura e ação, o filme consegue sim prender a atenção de quem esta vendo e da uma certa espectativa do 2.

  • Leila

    A misteriosa motoqueira é a numero 6, eu tenho o livro e o filme e amo os dois!!! O livro eu já li umas 7 vezes!!!!
    Já lançou o livro ”O poder dos seis”, a continuação do livro, o filme dessa continuação sairá no final desse ano de 2012.
    No livro ”O poder dos seis” o Quatro narra a historia viajando pelo mundo com Seis e Sam, tentando se esconder dos Mogadorianos. O Quatro conta dois capítulos, depois os próximos dois capítulos(revesando)conta a Sete.
    Sete é uma menina, seu nome é Marina(a que vem do mar como diz Hector Ricardo, um amigo da cidade), ela mora em Santa Teresa na Espanha, em um convento com o mesmo nome da cidade.
    A sua Guardiã Adelina, parece que desistiu da sua missão que é proteger Sete, ela parece ter parado de acreditar em Lorien e começado a se agarrar na Bíblia e rezar para a salvação.
    No convento de Santa Teresa chega uma menina nova chamada Ella, o que ninguém sabe é que Ella é a menina numero 10!!!!

  • Leila

    Ah… O Quatro misteriosamente começa a gostar da Seis e Sarah fica de lado!!!

  • Victor

    Qualquer pessoa sabe que quando alguém faz um filme que é baseado no livro nunca e igual então para de criticar o filme pelo que vc leu e começa a criticar pelo que vc viu se vc viu mesmo né, e outra coisa o elenco pra sua informação não é fraco queria ver vc fazer metade do que eles fizeram ok 🙂

  • cara…eu adorei o filme,os personagens,os efeitos..o filme é mt bom..

  • Paulo Cilas

    Achei essa crítica bem ridícula, principalmente vindo de uma pessoa que nem leu o livro. Em um filme de 1 hora e 40 não tinham mesmo como aprofundar os personagens. O filme é repleto de ações e efeitos, e ficou bem legal. Se quer se aprofundar na história, pegue o livro e leia, em vez de falar besteira…

  • Rom

    Irmão, ridiculo isso que vc falou do filme. Pode ser uma mistura de S+C, mas o filme é muito bom.
    Vc se acha o fodão, faz um melhor seu otario.
    Não estou Protegendo o filme, mas achei q vc falou merda de mais d um filme q n chegou nem a 5% do q vc falou

  • João Vitor

    Apesar de Thiago Siqueira não ter lido o livro, que não foi o meu caso, acho que foi muito feliz e sensato em sua critica. O filme realmente ficou uma droga, se comparado ao livro, alem do mais foi mudado totalmente partes que continham no livro. como é o exemplo de Henri que no livro é morto no colégio e no filme na rodovia. fiquei decepcionado ao ver o filme. Quem sabe como o autor da critica disse “Eu Sou o Número Quatro” talvez funcionasse melhor como seriado” teria agradado bem mais o publico.

  • Angela

    Acho que esse Thiago Siqueira ta maluco.

    Assisti esse filme e fiquei completamente apaixonada pelo filme principalmente quando o John se encontra com a número Seis.
    Que claro é minha parte favorita
    tomara que John fique com Seis.

  • O filme é bem fiel ao livro(mais ou menos).No livro eles explicam a arca(não é uma caixa!),que é um artefato de UM metro de comprimento(a do filme tem uns 10 centímetros).Algumas coisas faltaram.1°-John sabe que é um membro da Garde.2°-John e Henri queimam a casa,não a Seis.3°-Tem a parte do cervo(ela é mais importante que parece).4°-Os irmãos da Sarah estão na faculdade.5°-John e Henri treinam muuuuuito em casa.6°Henri só morre durante a batalha.A casa do Mark pega fogo.7° A Seis fica invisível e CONTROLA O CLIMA-TEMPO,não é resistente ao fogo,e sim o John.O John também fala com os animais.