Acme   sábado, 15 de dezembro de 2012

10 motivos que fazem O Hobbit inferior a trilogia O Senhor dos Anéis

Ainda assim, vale a pena assistir!

ATENÇÃO: O texto tem SPOILERS do filme!

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” estreou e já começou a dividir opiniões. Já era esperado, afinal, produzir três filmes em cima de uma obra tão curta não poderia ter repercussão diferente. Ok, é uma adaptação e pode (deve) existir liberdade e/ou até aproveitar outros contos como base para introduzir o universo criado por Tolkien. Quem me conhece, sabe que sou facinho para gostar das coisas. Já gostei de muito filme mediano. O grande é problema é que quando se trata de algo que eu realmente gosto, sou exigente. Talvez se eu tivesse ido assistir O Hobbit sem ser tão rigoroso, teria gostado mais.

Após assistir ao primeiro filme, ficou na cara que, em termos de qualidade e importância, ele é inferior aos três da trilogia O Senhor dos Anéis. Dito isso, levanto 10 pontos que comprovam isso:

1) Longo demais, conteúdo de menos

A trilogia O Senhor dos Anéis é gigante. É gigante por causa do que envolve, dos personagens que participam e das dezenas de subtramas. Ela precisava ser grande. O Hobbit não. É um livro pequeno e com uma história simples. Talvez não tivesse material nem para um filme. Exemplo: Nesse primeiro filme, o vilão (Smaug) quase não aparece. Como essa é a primeira parte, decidiram inventar um sub-vilão orc genérico para ser o antagonista que não ajuda em nada a história principal. Qual é a história principal? Os anões querem recuperar o seu lar (tesouro) que foi roubado (ocupado) pelo dragão Smaug. O orc Azog é apenas um obstáculo que foi criado para dar mais longevidade a história. Acaba se tornando bem repetitivo e acaba matando o ritmo do filme. Tava muito claro que Jackson iria criar muitas barrigas para sobrar algo para os outros 2 filmes. Do jeito que acabou o filme, na sequência veremos mais de Azog.

Outro exemplo. A impressão que dá é que a decisão de tirar o Gandalf de algumas cenas é justamente para alongar o filme. Todas as dificuldades que os personagens passam são resolvidas com o mago chegando minutos depois. Jackson querendo alongar o filme, decidiu tirar o Gandalf de cena para deixar os personagens resolverem e superarem os obstáculos. Eles acabam não resolvendo nada. Quem salva dos Trolls é o Gandalf. Quem salva dos orcs a céu aberto é o Gandalf (guiando o bando e sugerindo onde entrar no buraco). Quem salva quando todos são capturados pelos orcs é o Gandalf. Quem salva quando os personagens estão nas árvores são as águias (chamadas pelo Gandalf). Se o livro é assim, não importa. Não estamos assistindo o livro. É preguiça de narrativa mesmo. Não adianta dizer que o filme é fiel ao livro. Isso não é elogio. Nós assistimos uma adaptação, não uma conversão.

A Sociedade do Anel tem 468 páginas e gerou um filme de 2 HORAS E 58 MINUTOS. O Hobbit tem 310 páginas e gerou um filme de 2 HORAS E 40 MINUTOS. Só para lembrar…

2) Roteiro “quem se importa”

Um grupo de anões querem recuperar a sua morada. Ponto final. Envolve apenas aquela raça. A introdução de um hobbit é apenas para fazer o serviço. A trilogia do anel envolve toda a Terra Média. Por isso acontecem as alianças. O Conselho Branco acaba explicando que não faz sentido existir essa missão. E isso acaba resumindo o filme. Realmente, não tem nada de grandioso. É uma história clichê e comum. Já vimos muito esse conceito.

3) Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!

Ninguém esperava que o filme fosse feito. Quando a trilogia encerrou em 2003. Foi um adeus a Terra-Média. Esse retorno poderia ser mágico, mas acabou não sendo. Em alguns momentos, lembrei mais de As Crônicas de Nárnia do que de O Senhor dos Anéis. O Bilbo (que nunca havia pegado numa espada) lutando com habilidade contra um orc e logo em seguida não sabendo nem segurar uma espada na frente de Gollum foi demais para mim…

4) Passagens desnecessárias!

Radagast é um personagem descartável. Dava para ter adaptado a sua importância de avisar sobre Sauron. Assim como Peter Jackson excluiu Tom Bombadil da trilogia, poderia excluir facilmente o Radagast. Faria bem ao filme! Outro caso. Eles demoram 50 minutos para sair do Condado. É um tempo ABSURDO. Os anões começam cantar e isso não acrescenta em absolutamente NADA ao filme. Para uma aventura como essa, não faz sentido. Nem no livro eu gostei. Conheço muita gente que pulou as músicas. Todas as músicas de O Senhor dos Anéis acrescentam a narrativa.

5) Infantil, não quer dizer estúpido!

Anões brincalhões, cantando, arrotando, peidando. Infantil não quer dizer bobo. Toy Story 3 é um filme claramente com ambientes e personagens infantis, mas que em nenhum momento se torna bobo. Só para lembrar, os anões estavam arrebentados. Viajaram distâncias absurdas, estavam cansados, destruídos, seus parentes estavam morrendo, sem lar… e eles ficam de brincadeirinha para começar essa importante missão? Sério mesmo? Parece que o único que leva sério aquilo tudo é o Thorin mesmo. Os demais estão ali para compor espaço. Aliás, se cortassem uns 5 anões ali não iria fazer falta alguma.

6) Trilha Sonora repetitiva e pouco original

Você vai se arrepiar apenas nas trilhas que remetem a trilogia O Senhor dos Anéis. Só isso! As músicas cantadas pelos anões, orcs e Gollum não acrescentam ao filme. A música “Misty Moutains” cantada pelos anões ficou ÉPICA no trailer e poderia ser MAIS épica no filme. Mas quando ela vai decolar, acaba. No filme, só não passa batida porque Howard Shore faz questão entonar seus acordes na trilha incidental a todo momento.

7) Não é épico como O Senhor dos Anéis

Nem de longe. Não passa perto! O que envolve a trilogia do anel é muito mais importante e significativo. O Hobbit é mais uma aventura egoísta e que só é importante por causa dos fatos que acontecem após sua trama. Se o anel não estivesse nas mãos do Bilbo, os Nazgûls pegariam do Gollum e provavelmente a Terra Média estaria aniquilada. Talvez a gente veja cenas épicas nos próximos filmes, mas nesse primeiro eu não consigo lembrar de uma cena impactante. Se você me pedir para listar cenas IMPORTANTES da trilogia O Senhor dos Anéis, eu cito 30 facilmente (10 de cada, para ser justo).

Viu que o que é importante é a trama do anel, e não dos anões?

8) É menos arte. É mais produto!

Tava na cara que Ian Mckellen não estava tão satisfeito atuando. Para os efeitos especiais ficarem mais reais, decidiram simplesmente colocar o Gandalf para atuar sozinho, numa tela verde, e depois inseriram digitalmente nas cenas com os anões e o hobbit. Ficou com cara de “menos arte, mais produto“. Pensaram mais no resultado final, do que na inocência e VERDADE dos personagens trabalhando lado a lado. Principalmente um personagem como Gandalf, que representa parte da alma do filme. Ele mesmo disse em entrevista que não gostou de trabalhar no filme dessa forma. Fim da magia.

Outro exemplo é o Condado. Imaginava que Peter Jackson iria explorar mais o Condado e seus moradores. Afinal, o filme se chama O Hobbit e se esperava que pelo menos a gente conheceria mais sobre esses seres que são os grandes protagonistas da história. Porém, Jackson preferiu colocar os primeiros 40 minutos focados dentro da casa do Bilbo.

9) É a prova do caça níquel

Peter Jackson sabia tanto que não faria uma adaptação de O Hobbit, que decidiu fazer homenagens na própria trilogia O Senhor dos Anéis. Ele sabia que um livro 310 páginas, claramente infantil, não renderia um longa, principalmente depois de adaptar a trilogia do anel. Mas não tem mais que reclamar. Quando anunciaram 2 filmes, muita gente ficou surpresa. Quando decidiram fazer 3 filmes, foi a maior prova de que não passa de um caça níquel. É triste, mas é a realidade. Não adianta dizer que Jackson vai inserir outras histórias para compor os filmes. Nesse primeiro, já teve tanta coisa desnecessária, que deixa a gente com medo do que pode vir por aí.

Em uma parte do filme, um personagem comenta que alguém por “amar o ouro” se tornou “muito forte”. O mesmo pode ser dito sobre a Warner e Peter Jackson.

10) Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá…

Eu achei um filme nota 7/10 e divertido. Ponto final. Pelas avaliações dos críticos internacionais (que votam em várias premiações) e pelas primeiras listas que começaram a sair dos melhores do ano, O Hobbit: Uma Jornada Inesperada pode passar batido. Talvez apenas em Efeitos Visuais e Som no Oscar.

Resumindo

Eu esperava muito. CLARO! Era a mesma equipe responsável pela trilogia do anel. Não tem um cidadão que não estivesse empolgado. Vi muita gente saindo de forma histérica do cinema, dizendo que é melhor que O Senhor dos Anéis e que Peter Jackson é o Nolan da fantasia. Você tem o direito de achar o que quiser, mas esse primeiro filme não calça a chinela de nenhum dos três O Senhor dos Anéis.

Torço para que as seqüências melhorem. Eu amo a Terra-Média e quero ver mais. Porém, ao invés de encher bobeira, espero que Peter Jackson traga mais conteúdo, do que perder tempo com coisas desnecessárias.

Nossa, Juras, você foi muito maldoso com o filme“. Não, não fui. Apenas levantei pontos. E se você não está nem aí para a minha opinião, deixo o link do site Rotten, que reúne as avaliações dos principais veículos do mundo. A nota média lá é 6.5/10. É, eu não estou sozinho…

E para finalizar…

Eu não dou opinião para você concordar, mas para te incomodar e te fazer refletir. Nem tudo é preto ou branco. Existem outras cores e elas são diferentes.

===

NÃO! Eu não vi só coisa ruim no filme. Como já falei, a minha nota é 7/10. E se for listar 10 pontos positivos sobre O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, digo abaixo:

1. Estamos de volta a Terra Média!
2. Conhecemos os Anões. De verdade! Finalmente!
3. Os 10 primeiros minutos são GENIAIS!
4. É divertido!
5. Conhecemos mais sobre a Terra Média
6. É o universo de O Senhor dos Anéis
7. Thorin é ESPETACULAR!
8. Peter Jackson sabe mostrar esse mundo!
9. Os efeitos especiais são de cair o queixo!
10. Bilbo Bolseiro é a razão de tudo!

Para mim, isso já seria suficiente. Mas eu queria mais…
Talvez esse foi meu erro…

Jurandir Filho
@jurandirfilho

Compartilhe


Notícias Relacionadas


  • Yuri Correa

    Alguém ai andou assistindo o videocast do Pablo Villaça e copiou palavra por palavra hein…. No tudo mais, Gollum e Bilbo é uma ótima cena. e uma das únicas que não me incomodaram em sua duração.

    • Hein? Como assim?

      • Thiago Antunes

        Cara, adorei o texto, mas, juro, NÃO entendi o que você falou sobre Transformers… Por um momento, PENSEI que estivesse criticando os efeitos visuais dele… Que doideira, a minha!

      • edinho

        Jurandir o filme foi excelente, vc não deve comparar com senhor dos aneis, ali é outro livro no hobbit a história é outra; ele é não é uma continuação de senhor dos aneis é uma estória que se passa antes; se olharmos só para o hobbit como um filme isolado veremos um grande filme e uma grande estória, uma estória de superação de um ser que se acaha inferior e um povo em busca de uma terra que lhe foi tomada.

      • Jurandir filho,
        Sinceramente, achei sua “opinião” fraca, OK VC não achou um filme ótimo e respeito isso. Mas você está comparando uma coisa que não tem nada a ver com outra. Com certeza VC não leu nenhum dos dois livros, e se leu precisa reler, ou de alguém que te ajude.
        Mas vamos ver como alguém que não conhece os livros…….. Todas as pessoas que eu conheço que não leram os livros falam que hobbit é bem mais agradável de se assistir.
        VC foi querendo só ver o pior no filme, esse tipo chato de pessoa mesmo. E a sua tentativa falha de tentar mostrar que não, é manjada……. 10 coisas que VC gostou? Quando 3 delas são o mesmo (1, 5 e 8). E falar que thorin eh foda? Só mostra o quando VC quis transformar o hobbit em o senhor dos anéis, thorin faz o papel de aragorn em o hobbit, por isso q VC gostou. Bom minha nota para sua crítica é 5/10.

        • Alexandre

          Acrescentando o nº 6: É o universo de O Senhor dos Anéis. 1, 5, 6 e 8. ahuuhahuauhaauhauhuah

    • Vitor hugo

      POR QUE NAO FAZEM UMA EXOLOGIA DO LIVRO SILMARILION, E A HISTORIA DA CRIACAO DAS ERA DA TERRA MEDIA DAS GUERRAS DE MELKIOR O MESTRE DE SAURON, DE COMO SAURON SE TORNOU O MESTRE DA ESCURIDAO… GARANTO QUE SERIA MUITO MELHOR QUE O SENHOR DOS ANEIS, TA EM TEMPO JA QUE VAO FAZER NOVAMENTE STAR WARS, NOOOO PENSA UMA GUERRA PARTICULAR ENTRE DUAS GRANDES PRODUCOES, DOIS GRANDES MUNDOS.

    • Cara , ridiculo o que você falou ai, sobre, O Hobbit, eu gostei bastante do filme, tentando rebaixa-lo usando ”O senhoe dos anéis” não é a mesma história cara. O livro é pqueno? ta é mais eai ele não pode inventa em alguns ponto, aonde diz isso, achei bacana o orc lá ter treta com o Escudo de Carvalho. entendo suas criticas, mas eu gostei bastante outro ponto que não entendi você falando que o bilbo nunca habia pegado numa espada e brigando com os orc eu não vi isso no filme ele brigando com os orc no maximo enfiando uma esppada e nada mais, quando eles estavam brigando com os orc o bilbo estava com o Smigol

    • Michelle

      O Hobbit é bem melhor que Senhor dos Aneis. Se rasgue.

  • Salmito

    O começo com todo aquele falatório foi meio desnecessário, uma das melhores partes é a batalha para sair da mina dos Orcs, achei um uma das melhores partes. Um ponto negativo é sobre quem lidera a historia uma hora é Gandalf guiando o caminho depois o Thorin, nisso você se pergunta “espera, o Filme se chama The Hobbit, mas cade o Bilbo?” não que ele não esteja na cena, mas deixa transparecer que ele( que narra a historia) fica secundário. E a comedia fica explicita, não que seja ruim. É um bom filme quem é fã, possivelmente vai gostar. Mas nesse 1 filme passa longe de se melhor que Senhor dos aneis. ( deveria ter demorado menos nas cenos, 169 min. de filme é desgastante demais)

  • este resume bem o que achei do filme. Sou um fã incondicional da obra de Tolkien, mas quando saí do cinema fiquei com um sentimento que me entregaram muito menos do que era esperado. Fico na esperança que os próximos filmes sejam o que prometem, afinal, independente do resultado, eles terão meu dinheiro.

  • André

    Parece que é realmente questão de expectativa.

    Eu não venero tanto assim a saga do Senhor dos Anéis, mas os três filmes estão entre as experiências mais divertidas e memoráveis que já tive no cinema. Infelizmente, toda vez que tento reassistí-los, os acho chatos e arrastados.

    Nunca li “O Hobbit” e tinha uma vaga ideia de uma história bem mais simples, de fantasia mais clássica, inocente, com mais humor e leveza, sem se levar a sério o tempo todo… coisas que talvez tenham faltado em O Senhor dos Anéis, na minha opinião.

    Eu imagino que se tentar assistir “Uma Jornada Inesperada” mais uma vez, sofrerei do mesmo tédio de quando vejo “A Sociedade do Anel”, mas vendo pela primeira vez no cinema, o filme foi tudo o que eu esperava e queria: a primeira parte de uma trilogia que apresenta com maestria o mundo, os personagens e o conflito.

    Dizer que que o vilão Azog só existe para esticar a história, ou que o saldo da cena com os trolls é que o Gandalf vai sempre chegar pra salvar a todos é simplesmente não considerar as cenas como parte de uma história maior.

    Todos esses momentos servem para construir o personagem do Bilbo: são cenas que mostram as qualidades de um hobbit, que dão sentido à confiança depositada nele por Gandalf e explicam o gradual reconhecimento do valor de Bilbo pelos companheiros anões.

    Sobre ser um produto caça níquel… quem diria? Um estúdio de hollywood tentando transformar a sequência de uma das trilogias mais bem sucedidas e veneradas da história em algo o mais lucrativo possível? Impressionante.

    Quando soube que seriam três filmes fiquei foi muito feliz.

    Não sei se há material o suficiente no livro original, mas se esse primeiro filme é alguma indicação da qualidade por vir, fiz bem em confiar em Peter Jackson e equipe. E o melhor: tenho mais duas viagens à terra media para esperar ansiosamente!

    • Alberto

      POrra cara, tu é fera em.. gostei da tua crítica á crítica..

    • Jocelyn Alencar

      Nossa, cara você falou tudo o que deveria ser falado sobre o filme. É exatamente essa linha de pensamento que eu sigo. Como é bom ler um texto racional ao invés de posturas pedantes como “10 motivos por eu não ter gostado blablabla” e no fim de tudo dar nota 7/10.

    • Parabéns pelo texto bem escrito André. Melhor ainda que seja em resposta ao texto RIDICULO que o Jurandir escreveu. Ele decidiu não gostar do filme muito antes de assistir. Perdeu-se em meio a avalanche de informação e empolgação excessiva que a internet traz antes dos grandes lançamentos.

    • Alandchaves

      Concordo com o cara, poderia escrever um texto desse tamanho também, explicando meus pontos de vista, mas estou com preguiça rsrs, domingo de manhã, sabe como é…

      Mas é isso aí mesmo, não achei chato, adoro o Senhor dos Anéis e a Terra-média e gosto bastante da ideia de colocar mais história nos filmes, coisas que não aparecem no livro, mas que dão a entender que aconteceram – como os “10 primeiros minutos GENIAIS” e com certeza a batalha com o Necromante que deve aparecer no segundo filme. Porque se essas coisas não não forem mostradas agora, com certeza não serão depois. Ninguém vai fazer um filme do Silmarillion ou do “restinho” que sobrou da Terra-média.

      Só uma coisa que me deixou sériamente incomodado aqui, CORTAR 5 ANÕES?? É sério isso Jurandir?? Tudo bem que eles não tiveram tanta importância nesse filme, mas com certeza terão nos outros. Além do fato de “por que não reduzir a lendária companhia de Thorin??”, ora francamente…

    • Vivaubuntu

      Acho que falou basicamente tudo o que muita gente achou no filme!! Fui com uma boa expectativa para o filme e sai feliz do cinema, um amigo meu foi com pouco expectativa e saiu muito feliz do cinema… Li o livro e a trama se encaixou certo com o livro apesar de algumas adições, acertadas, diga-se de passagem, feitas pelo Peter Jackson…
      Sou fã do cara e não vejo outro para nos fazer viver dentro da Terra Média

    • Zero

      Adorei. Tudo o que eu queria falar. A crítica da pessoa que escreveu foi realmente infeliz. Deu a entender que não sabe nada do Legendárium. Mais uns desses que entram no cinema pensando no que falar mal depois. Isso me lembra daquela mulher que disse que Game of Thrones é melhor que O Senhor dos Anéis porque “Martin está vivo e Tolkien não”.

      E que diabos é “Não dou opinião para você concordar, mas para incomodar e te fazer refletir”? É mais uma falácia? Não entende nada, faz uma crítica asnática e no fim coloca isso porque não consegue pensar e passa o trabalho para terceiros? A crítica, no geral, foi péssima e, pra mim, esse cara quis mais causar que criticar realmente.

    • Joctã

      Sério mesmo que você não viu ou se incomodou com nenhum dos pontos apresentados pelo Jurandir?

      Claro que concordo que ele forçou em uma ou outra como aparada do caça niqueis. Mas você não pode negar que o roteiro irregular atrapalha e muito o ritmo do filme.
      Me pareceu que Peter Jackson queria Tornar cada diálogo épico para lembrar o espectador de que aquela aventura não era infantil.

      Não achei o filme um lixo, minha nota é 8/10, mas o roteiro comprometeu muito o filme. O cinema não é Só imagem.

    • Ramon Dias

      Parabéns pelo texto, muito mais interessante que a matéria em si!

    • Cláudio

      Muito melhor ponderado do que a matéria. Parabéns!

    • Diogo

      Legal o texto André.

    • Parabéns André, concordo com você! Como diz aqui no Ceará: -“Você tirou a minha da boca”… Abraço

  • Wellington

    Discordo de ti no conceito sobre roteiro:

    “Se foi, não importa. Edgar Rice Burroughs criou John Carter e muita gente disse que o filme copiou Avatar. Naquela época, ok. Hoje tem que ser diferente. Já vimos muito esse conceito.”

    Isso é uma baita estupidez, o livro segue esse conceito e ao critica-lo, você esta simplesmente agindo como um daqueles babacas que não consegue ver filme antigo porque diz que é lento demais. Ou seja, tu não esta se colocando na época que foi criada e por causa disso você não consegue fazer uma boa apreciação.

    Sobre as musicas, bem se você e mais um “monte de gente” não gostou, ok, problema de vocês mas isso não quer dizer que esse aspecto seja ruim. Existe uma grande diferença entre não gostar e algo ser ruim.

    E sobre o “Rotten”, na boa, sua argumentação esta muito TOSCA. E dai o que os outros sites de midia acharam do filme? Eu vim aqui ler uma critica do CINEMA COM RAPADURA, e não de outros sites. Ficar se baseando no argumento de outros para defender ou ajudar a sustentar seu ponto de vista, me leva a duas suposições:

    1° Você não tem senso critico algum e é mais um “maria vai com as outras”, por isso faz igual a todos os outros sites.

    2° Você sabe que sua base argumentativa é tão fraca que precisa de uma “muleta” para poder justificar seu ponto de vista a si mesmo. Ou seja, é só uma auto-ilusão.

    E por ultimo seu texto é deveras sensacionalista. Eu gosto dos textos do Rapadura porque eles fazem a junção de uma boa argumentação critica, com uma boa argumentação de espectador. E sobre a critica não vi um texto bem feito, vi mais criticas negativas do que positivas e bem sua nota não é 7/10? Você malha de cabo a rabo filme para só depois usar menos que 10% do texto para dizer que ele tem pontos bons. Para mim isso não passa de um truque barato.

    Enfim, eu sempre gostei do site e ouço todos os rapaduracast que saem, e sinceramente, prefiro as outras criticas suas. Bom, essa foi apenas a MINHA opinião, ela não é a dona da verdade (como a sua também não é)e só quis expressar ela 🙂

    Abraços Juras e se cuide o/

  • Renan Sinico

    Primeiro, não queria comparar os filmes
    compare o filme com o livro
    história completamente entre o Hobbit (um pouco mais infantil) do que o Senhor dos Anéis
    e sim, esse filme é épico, melhor do ano disparado.

    Roteiro é fantástico, basta ter lido o livro.

    • Raul Gonçalves

      Amigo Renan, você claramente não entende PORRA nenhuma de cinema. Um filme tem que se sustentar sem precisar do livro. Eu já li o livro, e acho que o Juras também. Eu vou no cinema pra ver um bom filme e não reler um livro. O roteiro do Hobbit é um LIXO sim. Pergunta pra qualquer pessoa que entenda de cinema. Eu como fã da espetacular trilogia O Senhor dos Anéis, apenas em decepcionei com esse filme

      • Bruno Furukawa

        Cara, quando tu diz que o roteiro d’O Hobbit é um lixo, tu tá dizendo que o livro é um lixo, e um filme baseado em um livro tem sim que se sustentar nele, com o Senhor dos Anéis é a mesma coisa, o filme se baseou no livro, não seguiu a risca pq não tem como, mas foi bem fiel no que pode, ou você acha que Peter Jackson inventou tudo aquilo?

  • Diego Medina

    “A impressão que dá é que a decisão de tirar o Gandalf de algumas cenas é justamente para alongar o filme. Todas as dificuldades que os personagens passam são resolvidas com o mago chegando minutos depois.”

    Alquem ai não leu o livro hein…

    Tirando isso, eu nunca curti Hobbit pq sempre achei um livro muito bobo comparado ao SdA. Desde que anunciaram que ele seria 2 filmes eu ja sabia que muita linguiça ia entrar ali. Levando isso em consideração, O Hobbit é filme pra fã e somente fã. Uma estratégia ruim do P. Jackson na minha opinião.

    Resumo de tudo: O Hobbit parece ser uma versão estendida dele mesmo, mas apesar de tudo é um 9/10 fácio.

  • A trilha sonora pouco original? A trilha sonora é FANTÁTISTCA! Um dos pontos altos do filme!

    Enfim, discordo de TUDO. Achei o filme fantástico!

  • Arthur Souto

    Jurandi meu filho, que raiva é essa?
    Eu vi o filme ontem, e cá entre nós: foi um arraso. Quando acabou eu fiquei tipo: “porra, que coisa foda foi essa? quero mais!”
    Sério, eu era um daqueles que imaginava que ia dar merda esse lance de dois filmes, depois fiquei puto quando disseram que ia ser em três, mas ontem eu vi que preencheram cada segundo do filme com conteúdo, e é um conteúdo que agrada os fãs e mais estudiosos da série, e também aqueles que vão assistir apenas buscando um programa de fim de semana. O filme tem muitíssima ação e mistério que nos prepara para o desfecho final, tmb nos deparamos com muita nostalgia, para que é fã sabe o valor do anel do poder, e quando esse entra em cena é ovacionado, de fato é mais um personagem principal!
    É bom criticar? é bom! Mas as vezes as críticas são apenas para seguir um caminho que muitos querem seguir, e por outro lado vemos que as opiniões se confrontam em dois pólos distintos, ou foi muito bom, ou foi uma merda. E pra mim, que não sou o fã dos fãs, nem entendo tudo de tudo, gostei do filme, achei bem mais abrangente que o livro, bem mais maduro que Senhor dos Anéis em questões técnicas, e acho que o P.J. está, sem dúvidas guardando um Grand Finale excepcional que vai fazer qualquer crítica do ‘primeiro filme’ cair por terra.

  • Neto

    Não entendo o porque de esperar tanto de um filme que já tem sua obra literária escrita a tantos anos e já se sabe o que vai se ver. Claro que não era para ser épico, pois não envolve algo maior como destruição da Terra Média. É como numa mesa de RPG. O Hobbit são aventuras introdutória antes do grande acontecimento que foi a trilogia de O Senhor Aneis.

    • Assino em baixo!

    • Arthur

      Assino embaixo [2]

    • Jakson Gomes!
      Assinado bem embaixo! Rs
      (quem dera que Harry Potter tivesse sido tão grande cinematograficamente quanto OSDA, para poderem contar a vida de Dumbledore e um pouco dos MMarotos ou de Tom!!! Só no sonho…

      • Millicent

        Futuramente, quem sabe um livro dos Marotos?… a série só tem 15 anos.

  • Fred Moraes

    O filme não é “mais um capítulo de Senhor dos Anéis”.
    O Hobbit é uma adaptação do livro “O Hobbit”. E nisso, ele fez as coisas muito bem.

    Radagast é uma forma de não tornar a trama mais infantilóide. Sem ele, o Gandalf estaria FALANDO com pássaros, animais e árvores em metade das cenas. Isso iria descaracterizar completamente o personagem.

    Azog é uma “voz” pros orcs. Um representante para que você se lembre que os orcs existem e são um problema.
    Sem ele, seria apenas “orcs que os anões vão matar quando eles aparecerem de novo.

    As duas cantorias na toca do Bilbo servem pra mostrar o que os anões são.
    Vão de bobos e gentis (ao limparem tudo que usaram e rirem disso) até sérios e tristes (na excelente música do Thorin).

    Esse filme é anunciado desde A Sociedade do Anel.
    Não aconteceu logo após o Retorno do Rei devido aos problemas legais do PJ com o estúdio.
    Não teve nada de “inesperado” nesse filme.

    Finalmente, comparar o filme a imagem de “O Senhor dos Anéis” é um erro tremendo. Histórias diferentes, objetivos diferentes, personagens diferentes.
    Um dos filmes conta a história dos eventos que poderiam culminar no fim daquele mundo. O outro, é uma história de aventura e retomada do lar.
    Isso não faz um filme melhor ou pior que o outro, são diferentes. Simples assim.

    Não é uma “nova Trilogia de Star Wars” onde tentam justificar tudo que acontece nos filmes anteriores.
    Em O Hobbit temos uma história completamente paralela daquela mundo em que por acaso temos a presença do Anel. Não é um prelúdio e não tenta ser.

    Toda crítica feita sobre “O Hobbit” comparando o mesmo com O Senhor dos Anéis, dirá que o filme é medíocre.
    TOda crítica que entender que “O Hobbit” é a adaptação de um filme diferente e que em nenhum momento tenta se parecer com Senhor dos Anéis, vai adorar o filme.

    Assista de novo tendo isso em mente. É um ótimo filme.

  • Obrigado Juras, eu senti que faltava algo no filme e não conseguia me expressar. Assino embaixo de quase tudo.

    O Hobbit não tem novidade, só melhoraram o que já foi mostrado de certa forma em o SdA…

  • Matheus R.

    Quando foi anunciado que O Hobbit viria em 3 partes fiquei boquiaberto. A primeira coisa que pensei foi que só estavam focados no capital que o filme iria gerar – e claro, isso era o principal. Talvez só foi permitido a Peter Jackson filmar O Hobbit exatamente pelo dinheiro gerado em O Senhor dos Anéis. A Warner já é riquíssima e vai ganhar dinheiro do mesmo jeito, por que não mais material para os fãs? Pensando por um lado bom, quanto mais de Tolkien melhor. Achei digno usar apêndices d’O Senhor dos Anéis e cravar em O Hobbit. Aliás, muita coisa do Silmarillion está cravada na trilogia do anel. A exemplo disso é o relacionamento de Aragorn e Arwen (fazendo alusão a Luthien e Beren), passagens explicativas de Sauron… etc.

    Lembro-me que na época da Sociedade do Anel (em 2001) não me rendi totalmente ao filme (achei longo e até um pouco cansativo), porém algo me chamou a atenção. Aquele clima épico, fantasioso… Depois passei a ler os livros, depois a ler O Hobbit, depois Silmarillion. No final, eu já era um fã de Tolkien e mesmo que os filmes d’ O Senhor dos Anéis não fossem tão fiéis aos livros, gostei muito, pois foram eles que me impulsionaram à leitura. Assim, a razão de ser de O Hobbit, a meu ver, pode ser tão importante quanto a razão de ser d’ O Senhor dos Anéis. Essa “nova” trilogia pode ajudar muito adolescente, criança, adulto (seja lá quem for) a voltar a ler.

    Roteiro “quem se importa”? – Se você vai fazer um filme baseado num livro, creio que não se pode extrair a essência do livro e simplesmente jogar fora. Acho que Peter Jackson não poderia fazer o Hobbit baseado na história (digo história, e não apêndices) d’ O Senhor dos Anéis. Ao se reclamar do roteiro, temos que reclamar ao Tolkien, pois a essência de O Hobbit foi preservada. No livro são muitas canções, muitas “brincadeiras”, aliás, leia as primeiras páginas de O Hobbit (…Numa toca no chão vivia um hobbit…). Você verá, a escrita é bem mais leve e fluída do que na trilogia do Anel. Mas isso é totalmente plausível, visto que o livro foi escrito nos anos 30, ou seja, os valores, os sentimentos eram outros (época de guerra, tensão…), natural que a história seja diferente das histórias de hoje. Ademais, fala-se no clichê do filme, mas já pensou que essa história que foi a pioneira desse “clichê”? Dragões, tesouros…

    Por fim, interessante notar uma coisa importante, que guardei pra mim, desde o início das filmagens d’O Hobbit Peter Jackson havia dito que seria um filme feito para os fãs de Tolkien. Ele cumpriu com a palavra. Não foi O FILME, mas foi muito bom.

    • J. M.

      Clap, clap, clap.
      Matheus R. me fez economizar palavras. Sem mais.

  • Caramba… foi o Jurandir que escreveu isso? Nem parecia…
    Eu discordo do tratado (a não ser da duração do filme, porque do meio pro fim eu precisava ir no banheiro kkk). O filme é belíssimo e sim a história é simples, porque assim é no livro. Se o 2º for tão bom quanto esse, já estou felizão. Pra mim foi um 9 de 10, só não foi dez porque achei muito longo.

  • Edson

    Oi Jurandir!

    Acredito que o que faz aumentar a sensação de filme com linguiça são as diferenças histórias entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis. E também pela divisão de 1 filme em 3.

    Sim, acho que esta é a forma correta de observar este filme: uma parte de um único filme e não uma trilogia. Um episódio.

    Não dá para julgar que O Hobbit não tem conteúdo, pois só foram mostrados 6 capítulos do livro. Agora é culpa do filme mostrar apenas isto? Depende do julgamento de cada um. Se você acredita que tudo deve ser mostrado em no máximo 2 horas e 20 minutos em projeção, então este filme ruim, mas se filmes podem apresentar diferentes estruturas e narrativas, com diferentes tempos de duração, então ainda é cedo para julgar O Hobbit de Peter Jackson.

    Abraço!

  • Guilherme B.

    Eu não vi o filme ainda, mas baseado nos trailers, comerciais, videos da produção do filme, e é claro no livro, dá pra perceber que o Peter Jackson quiss “dissecar” o livro e tentar explorar tudo, como por exemplo o Radagast que só é citado no livro. Transformar em 3 filmes ao invés dos 2 originais concerteza é coisa de produtor pra gerar mais dinheiro. Agora quanto a ser melhor que senhor dos anéis não tem como comparar, pois são coisas diferentes, e a história do hobbit foi feita pra crianças e na minha opinião deveria ser encarada como tal.

  • Lucasmm

    Realmente, você tem toda razão cara. A trilogia Senhor dos anéis é muito mais grandiosa e épica do que este filme, achei que esticaram demais mesmo, se o filme tivesse 2 horas e 25 minutos já estaria ótimo, poderiam cortar as canções que pra mim ficaram ridículas, entre outras coisas.
    De qualquer forma, eu achei um filme divertidíssimo, daqueles blockbusters do c@r@mb@! Pode não ser bom, épico e bem elaborado como o Senhor dos Anéis, mas diverte tanto quanto, ou até mais. O que são aquelas cenas de ação? Os efeitos especiais são de cair o queixo!
    Para quem tem senso crítico vai gostar, mas não amar. Para o público comum, acho que é um filme pipocão que vai bombar e talvez agradar mais do que a trilogia inicial, afinal, é divertido, cheio de ação e até mais família, com um tom legal de humor.
    Espero que faça sucesso, em um mundo onde Transformers quebra a barreira do 1 bilhão no cinema, o Hobbit deveria arrecadar no MÍNIMO isso! \õ/

  • André Catapan

    1) Conteúdo de menos:
    Ver apenas como a adaptação de um livro é errado. Em OSDA muita coisa foi cortada, em O Hobbit a grande maioria foi mantida e muito de outros livros de Tolkien também apareceram, coisas até que foram faladas no próprio OSDA.
    Se Gandalf é o grande salvador, paciência, essa é a sua figura. Na parte dos trolls, por exemplo, até diminuíram a participação de Gandalf dando o crédito para o Bilbo.
    A Sociedade do Anel praticamente cortou metade do livro e mesmo assim ficou gigante, aqui ele utilizou cerca de metade do livro do Hobbit e colocou outras partes de outros livros, seu argumento por nº de páginas é inválido.
    2) Roteiro:
    Como assim, não importa? Em um dos apêndices de OSDA Gandalf explica como essa jornada não só recuperou a morada dos anões, matou um dragão e destruiu completamente um grande exército de ORCS do norte. Acho que você quis muito que fosse igual ao Senhor dos Anéis, quando a proposta é completamente diferente – é só ver o tom do filme, muito mais alegre e divertido que os outros 3 somados, como é o livro.
    3) Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!
    Aí não entendi direito o que tu queres dizer. Eu pelo menos não vi o Bilbo duelando habilmente contra um orc.
    4) Passagens
    Radagast realmente não é um personagem necessário ao filme, mas achei uma maneira inteligente de mostrar a ascensão de Sauron na Floresta das Trevas. E as músicas, aí acho que já uma implicância desnecessária e comparar com o Senhor dos Anéis só faz piorar.
    5) Infantil:
    Balin e Dwalin são sérios. O resto realmente é brincalhão e idiota e desnecessários. MAS IMAGINA A CHORADEIRA SE O PJ FALASSE: SÓ VÃO TER 5 ANÕES!!!
    6) Trilha
    Realmente não é tão boa quanto OSDA, até pq muitos temas se repetem. Mas eu adorei o uso dos temas dos anões, do condado e do anel. Na parte em que o Bilbo guarda o anel na frente do Gandalf dá de ouvir o tema subindo e desaparecendo junto com o anel indo para o bolso. O tema dos anões é foda, foda demais.
    7) Cenas épicas: batalha de Moria e Erebor. Só. E sobre o Anel, esse filme NÃO É SOBRE O ANEL. É uma história menor, é óbvio. OSDA é o ápice, nada pode ser superior. Se você esperou ser uma história mais épica que OSDA, o erro é seu.
    8) Arte: mas se ele já mostrou bastante, e bastante mesmo, com o OSDA, qual o motivo de mostrar mais ainda nesse filme? Pra repetir o que já tínhamos vistos e alongar mais uns 30 minutos? E sobre o Gandalf, acho que isso é uma opinião “corrompida” pelo que tu leu, a maioria das pessoas nem sabe disso e certamente não viram nada de diferente.
    9) Ainda bem que ele quer fazer dinheiro, tem muita coisa do Tolkien que nunca teria sido citada nos filmes se não fosse isso. É um filme de fã para fã. Quase tudo que aparece em O Hobbit é pelo menos citado nos livros, de uma forma ou de outra.
    10) Oscar: tb acho que não leva nada, assim como A Sociedade não ganhou nada de importante. O último filme, aí sim.

  • inominavel

    Engraçado…. não vi essa critica dele no Crepúsculo….. aff.. me poupe….

  • inominavel

    Ah… antes que eu me esqueça…. o titulo do post tá errado
    “10 motivos que fazem O Hobbit inferior a trilogia O Senhor dos Anéis”

    como você vai comparar UM filme com TODA uma trilogia ??? tem que sair os outros dois para você poder comparar ambas trilogias, agora comparar esse primeiro do Hobbit e dizer que é inferior a Trilogia Senhor dos anéis é no minimo injusta! sinceramente ……

  • Lucas

    Concordo com tudo isso que o Juras disse, mais o erro está ai.
    Hoje tudo se compara , parece que o filme seguinte tem a obrigação de superar o anterior e consagrado.
    Exemplo recente é o último Batman sendo comparado com o anterior e consagrado.
    Não é para se comparar, todos os 3 Batmans tem o seu papel e se completam.
    Penso que o Hobbit deve ser considerado um filme feito para os Fãs, para ter aquela
    “nostalgia” da terra média.
    Abraço.

  • rafael

    O problema dos críticos é que eles esperavam um super épico e O Hobbit não é.
    Se fossem fazer um filme épico iam ter que mudar muita coisa do livro, fazendo outra história.
    Em O Senhor dos Anéis o mundo estava em perigo, em O Hobbit não, por isso é uma aventura mais descompromissada.
    Parem de exigir a mesma coisa de filmes com propostas diferentes

    • Joctã

      Cara, mas o Peter Jackson quer mostrar a cada minuto que o filme é épico, não percebeu? O erro começou Com o diretor.. hehehe

  • Miguel Augusto

    Juras, você deu uma de Peter Jackson com esse texto. Encheu muita linguiça para dar 10 motivos quando em 4 ou 5 você disse a mesma coisa, heheheh… mas concordo com muito dos argumentos, só não entendo essa veemencia para dizer aos fanboys que o filme é bom, mas não tão bom quanto SdA, como se ele tivesse a menor obrigação de ser. O que esperávamos é um bom filme (e você mesmo diz que vale a pena assistir), não um novo marco no cinema, era retornar aquele mundo. Fiquei muito feliz com o resultado, apesar dos óbvios defeitos.

  • jorge

    o hobbit foi muito superestimado

  • Isso é argumentos e não somente dizer que não gostou. Parabéns pelos pontos levantados, mesmo eu tendo gostado muito do filme, já que eu não tinha grandes expectativas exatamente por saber que o livro tinha um enfoque infantil, então era mais ou menos o que esperava.

  • Xii Jurandir, você ranzinza? Essa eu não esperava! Pra mim é o melhor filme do ano, mas também acho que não é melhor que o senhor dos anéis. Só não concordo com a maioria das suas críticas.
    1)Achei um filme longo também, mas também acho que o retorno do rei poderia ser menor.
    2) aí é problema do livro e não do filme. Além disso, quem se importa com a vida de um único taxista? e taxi driver é foda!
    3)Uma das maiores noticias no mundo do cinema pra mim é que iam fazer esses filmes. Pra mim foi muito esperado!
    4)concordo parcialmente, acho que o necromante vai ser importante na trilogia, então tiveram que por aquele mago biruta (no melhor estilo tom bombadil) pra introduzir o problema
    5)Discordo parcialmente. Eles pegam pesado de vez em quando, mas no geral eu achei menos bobo que o livro até
    6)Concordo
    7)Ainda bem que não é épico que nem senhor dos anéis, o cinema ta precisando de aventuras despretenciosas legais. Se transformassem o Hobbit em um épico ia ser um desperdício de oportunidCade
    8)Aqui acho que você deu uma de Hipster 😉
    9)Concordo, mas eles merecem ganhar muito dinheiro … tão colocando o Hobbit na tela!
    10) Concordo, mas desde que guerra ao terror ganhou o oscar, perdeu a graça pra mim.

  • Marco Tulio

    Eu que sou fanboy msm da Terra Média, fiz uma promessa de não entrar em discussões sobre o filme. Não adianta oq falarem, se falar mal vou discordar. xD

    Entendo os pontos do Juras, discordo da maioria. Antes de ver o filme falei muito com o Jurandir no twitter e sentia que ele não tava querendo gostar do filme, pra mim ele tava dando uma de Affonso Solano em relação aos Vingadores, qualquer defeitinho num filme grandioso viraria um defeitão que estragaria o filme.

    É isso, gostei demais do filme! Não esperava tanta batalha e achei todas sensacionais, o 3D + 48fps é IMPRESSIONANTE e eu adentrei a Terra Média de um jeito que nem vi passar o tempo. Pensando ainda no que vai ter na história, estou ainda mais empolgado pras sequencias. E viva o Peter Jackson!!!

    =D

    • Arthur

      To contigo, achei o filme foda também.

  • Andrei Leite

    Lá vou eu com minha humilde opinião:

    1) Concordo, acho que daria facilmente pra fazer em um filme só, no máximo 2 pros fãs não ficarem de mimimi dizendo que esqueceram essa ou aquela parte. 3 é demais e sem querer dar spoiler, se for nesse ritmo o 3° filme vai ser só pancadaria… Mas quem não gosta de uma pancadaria? Além disso, o Azog vai fazer diferença sim nos próximos filmes, no final do 2° ou 3°, ele não está ali só pra ser um obstáculo como o Faramir foi para o Frodo e Sam nas Duas Torres. Espere e verá.

    2) Essa empreitada deles faz diferença sim, pois como o próprio Gandalf disse, um dragão com aquele poder aliado a Sauron poderia ser problema, além do mais, quem leu os livros e os apêndices (inclusive acho que isso é citado no filme também), sabe que perto da montanha solitária ocorreu uma batalha de proporções semelhantes à de Minas Tirith na mesma época, só não foi mostrada (foi citada) e só foi ganha, por causa da vitória dos homens e anões da Guerra dos Cinco Exércitos, que proporcionou a supremacia do “bem” ali.

    3) Isso é estranho mesmo, prefiro seguir a filosofia do PH e acreditar que o goblin tinha bônus da ataque baixo, ou o Bilbo tava inspirado e tirando 20 no dado toda hora! Além do mais ele não brande a espada com tanta habilidade ali, da pra perceber que ele está meio sem jeito e uma hora ele vai ter que lutar com alguém, tanto que mais pro final ele acaba até matando um Warg quase sem querer e se surpreende com isso, pra logo em seguida matar um orc/goblin e salvar o Thorin, ele tá passando de nível, adquirindo experiência e pode ter certeza que no 2° filme ele vai sentar a porrada em muita gente.

    4) Radagast foi alívio cômico, tanto faz, já que colocaram, reclamaram, se não tivessem colocado, iam reclamar do mesmo jeito, aliás, não duvido que ele vá aparecer no segundo filme pra ajudar o Gandalf contra o Necromante, agora 40min no Condado não, na casa do Bilbo!!! isso sim eu achei chato e enfadonho, queria ter visto mais como foi no Trilogia também. Mas desculpa aí Juras, Riddles in the Dark é a melhor parte do filme, frase marcante entre qualquer fã tolkeniano e também serviu pra mostrar o Gollum pra muitas pessoas, querendo ou não tem toda uma geração que talvez não tenha assistido OSdA e foi ver o Hobbit.

    5) Concodo, se só tivesse Balin, Dwalin, Kili e Thorin estaria ótimo, os outros não fazem mais nada a não ser encher linguiça, maior decepção mesmo é Glóin.

    6) Realmente não importou pra mim, as passagens do SdA realmente chamaram mais atenção, mas não fez diferença, gostei a TS.

    7) Acho que o objetivo não foi ser épico ou melhor, nem nada, mas se for discutir isso, vamos cair na mesma coisa de Cavaleiros das TrevasxCavaleiro das Trevas Ressurge.

    8) O que achei estranho mesmo, foi um Gandalf meio sem moral, maluco e não sabendo bem aonde/quando se portar e do nada passa a ignorar e debochar do mestre de sua ordem, pra depois ficar meio perdido de novo e depois ser o salvador da pátria.

    9/10) Concordo esse filme pra passou por um problema parecido com o FF Advent Children, caça níquel e ao mesmo tempo foi feito para os fãs, a parte das cavernas com Gandalf e os anões não tem no livro, só é citado, e eu me senti frustrado por não ser descrita, ali eu vi e gostei muito, não tão foda quanto Moria, jamais, mas mesmo assim muito divertida, vi pessoas com sorrisos de orelha a orelha naquela parte, é empolgante. Nada mais

    Vamos começar a discussão!!!!

  • vanessa

    Jurandir está comporando o modelo infantil de As Crônicas de Nárnia como se Nárnia fosse um filme bom.

  • Liprayton

    Se não consigo gostar nem dos Senhor dos Anéis ,melhor eu nem passar perto desse filme xD

  • Teo

    O filme até que foi dentro do que eu esperava. Não esperava um O Retorno do Rei logo de cara. Deve-se lembrar que analisar apenas A Sociedade do Anel e As Duas Torres isoladamente não se tem um panorama completo do trabalho de Peter Jackson em O Senhor do Aneis. O primeiro filme inclusive também tem poucos momentos épicos, até porque a história original é praticamente introdutória, de formação da narrativa. A Sociedade do Anel é melhor que Uma Jornada Inesperada, mas eu não esperava diferente: a narrativa de SdA é melhor que a do Hobbit, independentemente de adaptação.

    Talvez o problema tenha sido de fato na sua expectativa por uma masterpiece. Eu esperava que o filme agradasse meu interesse pelo universo tolkieniano, não à minha cinefilia, assim como ler O Silmarillion e Os Contos Inacabados dizia respeito apenas à minha curiosidade pela obra de Tolkien, não ao meu gosto literário. Por isso, como fã de Tolkien estou satisfeito, mas como fã de cinema compartilho de fato algumas das suas reclamações, embora com pouca ênfase. Vou aguardar os três filmes para ter uma visão geral.

  • vitor gabriel silva

    Não há nenhuma motivo. Falar mal do filme é fácil, mas trabalhar para produzi-lo que é o Q da questão. Provavelmente a warner e a new line forçaram para ele fazer em 3 partes (tem q ganhar dinheiro, se não nunca teriamos filme desse universo.. qual país faz filme nessa escala de produção? Brasil?..só EUA..e os caras tem q ganhar dinheiro sim..vc poderia começar a desenvolver curtas caçando produtor e vê as criticas do trabalho..para sentir na pele o que é fazer um filme).. E o que ele adicinou não foi nenhuma absurdo só fã idiota e perfecionista que vai achar ruim..que está mais para falar mal do que apreciar. E a luta do bilbo..teve sim uns contraste..pq ele se defendia muito bem e atacava mal..(vamos aceitar que era mais adrenalina..é uma história infantil…teve uma hora que a espada deveria avisar de orcs e não avisou..erros.. isso acontece.. nada é perfeito)..A trilha sonora do senhor dos aneis foi singular tb..o do hobbit permaneu no mesma escala..o roteiro é um aventura..vc quer oq? poderoso chefão..achei q a interpretação falou muito..como falou no senhor do aneis……Senhor dos aneis teve seus erros..mas agora é épico..mas eu lembro muito bem que na época muita gente metida a nerd caiu em cima..e agora é épico..mas é assim msm..vamos ficando velho e achando o antigo épico e o novo ruim..faz parte da calvície

  • Filipe

    Eu gostei do filme. Não comparo com “O Senhor dos Anéis” porque, como você mesmo disse, são completamente diferentes. Na trilogia do anel, a Terra Média corria perigo, tudo dependia do anel ser destruído. Em “O Hobbit”, assistimos a uma aventura, a tentativa de recuperar um tesouro e o lar dos anões. Se eles falharem, pior para os anões.
    Mas gostei do filme, achei muito bom.
    Agora, em uma coisa nós concordamos: três filmes é um tremendo exagero!

  • Raul Gonçalves

    Artigo genial! Parabéns meu caro Jurandir. Falou tudo. Esperei por esse filme a minha vida inteira e quando ele chegou, foi essa decepção. Eu não quero reler um livro na tela dos cinemas, eu quero é ver um filme. Um filme que seja original, talentoso e bem feito. E nisso Peter Jackson deixou muito a desejar.

  • Eurides Júnior

    O filme não é “mais um capítulo de Senhor dos Anéis”.
    O Hobbit é uma adaptação do livro “O Hobbit”. E nisso, ele fez as coisas muito bem.

    Radagast é uma forma de não tornar a trama mais infantilóide. Sem ele, o Gandalf estaria FALANDO com pássaros, animais e árvores em metade das cenas. Isso iria descaracterizar completamente o personagem.

    Azog é uma “voz” pros orcs. Um representante para que você se lembre que os orcs existem e são um problema.
    Sem ele, seria apenas “orcs que os anões vão matar quando eles aparecerem de novo.

    As duas cantorias na toca do Bilbo servem pra mostrar o que os anões são.
    Vão de bobos e gentis (ao limparem tudo que usaram e rirem disso) até sérios e tristes (na excelente música do Thorin).

    Esse filme é anunciado desde A Sociedade do Anel.
    Não aconteceu logo após o Retorno do Rei devido aos problemas legais do PJ com o estúdio.
    Não teve nada de “inesperado” nesse filme.

    Finalmente, comparar o filme a imagem de “O Senhor dos Anéis” é um erro tremendo. Histórias diferentes, objetivos diferentes, personagens diferentes.
    Um dos filmes conta a história dos eventos que poderiam culminar no fim daquele mundo. O outro, é uma história de aventura e retomada do lar.
    Isso não faz um filme melhor ou pior que o outro, são diferentes. Simples assim.

    Não é uma “nova Trilogia de Star Wars” onde tentam justificar tudo que acontece nos filmes anteriores.
    Em O Hobbit temos uma história completamente paralela daquela mundo em que por acaso temos a presença do Anel. Não é um prelúdio e não tenta ser.

    Toda crítica feita sobre “O Hobbit” comparando o mesmo com O Senhor dos Anéis, dirá que o filme é medíocre.
    TOda crítica que entender que “O Hobbit” é a adaptação de um filme diferente e que em nenhum momento tenta se parecer com Senhor dos Anéis, vai adorar o filme.

  • Victor

    Cara depois de ler tudo, fiquei com um desgosto absurdo, nossa senhora…
    Acho que não vou nem perder tempo escrevendo um wall of text aqui, só vou dizer uma coisa…

    Sua análise do filme foi de uma agressão absurda, falou tanta besteira e tanta porcaria, até seria perdoável ouvir isso de quem não leu nem o Hobbit e nem o Senhor dos Anéis, mas eu acredito que você tenha lido, é o mínimo que se espera de alguém que posta uma crítica dessas…

    E você tem todo o direito de postar o que quiser sobre o que quiser, mas que se depender da má vontade dos fãs de Tolkien, sua reputação estará jogada no lixo.

  • Pourra, crítica super falha Juras…

    Primeiro que aquilo que está nas telas é realmente “O Hobbit” e não “O Senhor dos Anéis 4”, sou fã de Tolkien como ninguém, confesso que de inicio achei bem estranho o filme, mas depois percebi que realmente eu fui com a mentalidade de ver “O Senhor dos Anéis 4”, aquilo é ‘O Hobbit’, engraçado e leve com pitadas de ação e seriedade nos momentos certos, você fala tanto da quantidade de páginas do Senhor dos Anéis, mas ao contrário de O Hobbit, a Trilogia do Anel é bem mais parada, mais de 30 páginas só relatando detalhadamente uma passagem pela floresta que no cinema pode ser resumida em segundos, enquanto no ‘Hobbit’ a cada momento uma coisa nova acontece, eu não lembrava dos gigantes de pedra, foi só na segunda vez que eu li que percebi que a cena estava bem escondida em poucos parágrafos.

    Peter Jackson podia muito bem usar sua formula de sucesso de O Senhor dos Anéis, deixar tudo mais sério, sem aquelas palhaçadas dos Anões e cantoria, mas não, ele fez realmente ‘O Hobbit’ no cinema, além de ter uma extrema ligação com sua trilogia anterior em diversos momentos, só mostrando o seu respeito pela obra e pelos fãs da mesma. Eu não vou nem comentar sobre a citação do Gandalf, ao contrário do livro que o mago some e pronto, Peter mostrou o que ele estava fazendo naqueles momentos, que só vemos nos apêndices.

    Ao contrário de muitos diretores, Peter Jackson podia muito bem ter ligado o ‘foda-se’ para a obra e fazer os filmes sem ligação com os livros, assim como é no ‘Resident Evil’, eles estão pouco ligando se o espectador vai ou não jogar o jogo que deu origem,
    Peter faz totalmente ao contrário, ele mostra que há um mundo a ser descoberto ali, que há muito além do filme, é impossível acabar o filme sem ao menos pensar na Mitologia do Tolkien por trás dele.

    Na minha opinião ‘Uma Jornada Inesperada’ é excelente, de longe o melhor do Ano, voltamos com aquela sensação de que há muito por vir pela frente e aquilo é só o inicio, não tem defeitos, mas sim certas coisas que podiam ser cortadas, mas nada que prejudique o filme, é ridículo comparar com o Senhor dos Anéis, ambas as obras tem tons extremamente diferentes, é como comparar as primeiras séries de quadrinhos do Batman, que eram mais infantis, com ‘A Piada Mortal’, ou comparar a série ‘Batman de Adam West’ com ‘Cavaleiro das Trevas Ressurge’, séries muito boas com tons diferentes.

    Curto muito o Cinema com Rapadura, moro em Fortaleza e só tenho orgulho de vocês, assim como você também estou querendo levantar alguns pontos que vale a pena lembrar. Abraço!

  • Felipe Kane

    O Hobbit, se comparado à trilogia original, parece uma piada… e de mal gosto. Até a porcaria dos Vingadores ficou melhor. Que pena.

  • Victor Hugo

    É mesmo…não parece o Jurandir. Mas vai ver, você tava esperando demais! Eu fui sem esperar nada. Não gostei de terem aumentado para 3 filmes, caça-niquel mesmo, e depois de 10 anos meu frenesi por Tolkien baixou sensivelmente.

    Mas gostei do filme, foi mais fiel ao livro que o primeiro e o segundo da primeira trilogia. Também não concordo com a sua opinião da trilha. Achei a música incidental baseada na canção dos anões sensacional! Se ficasse na mesma de SDA ia ficar repetitivo. E os anões são daquele jeito mesmo no livro. Não sei os outros filmes, vai ter que colocar batalhas enormes pra cobrir tanto espaço mas esse tá razoável. 7/10 tá bom!

  • Victor Hugo

    E outra..tenho que concordar com uma crítica que vi em um site. A época que SDA foi lançado era propícia. A época atual é muito cínica para se deixar envolver por fantasia, então penso que O Hobbit vai agradar bem menos, apesar de ser bem semelhante ao primeiro filme de SDA, inclusive algumas passagens idênticas (a fuga da caverna orc por exemplo e a fuga de Moria). Em 2001 nem tinha divulgação de filmes assim na internet, eu ainda via a propaganda nos jornais e na revista SET.

    A época atual se faz bem melhor com uma fantasia com toques de realidade extrema como Batman. O mercado pra fantasia, praticamente reinaugurado com SDA está saturado e tem menos paciência com filmes do gênero. Tá bem mais crítica (e mais hipócrita também)! Fazer o que, né!?

    • Felipe Kane

      Outro site = Cineplayers. Escrita por um fanboy de O Senhor dos Anéis, e que, por ser fanboy de Star Wars, deu OITO, repito OITO, para Ameaça Fantasma.

  • Elias

    Olha juras eu ate concordo em alguns pontos com vc, mas em outros vc esta criticando o filme por nao ser um novo senhor dos aneis, sim criou-se muita expectativa, mas O hobbit nao é e nao vai ser senhor dos aneis, entao permita-se ver o filme por si só e nao como um capitulo de senhor dos aneis, veja o filme sem uma opiniao ja formada.

  • Felipe Kane

    O Jurandir foi o brasileiro mais justo em relação ao filme. Seus argumentos foram excelentes. Diferentes de uns sites lamentáveis por ai (dica de um: OVO).

  • Gustavo Bissoli

    O desafio de Peter Jackson era fazer algo no mesmo nível e talvez até melhor que o livro. Ele conseguiu, fez um filme MUITO, mas MUITO melhor que o livro.

    • Giordano Bruno

      Concordo totalmente! Saí do cinema com esta impressão, de que o filme havia superado a história (ou parte) do livro.
      E gostei DEMAIS do filme, sem dúvidas, verei os próximos no cinema.

  • Allan Dirac

    Jurandir, seu texto é cheio de absurdos. Sei que é a sua opinião, mas acho que você está reagindo exageradamente para apenas criar polêmica.

    Primeiro: de onde diabos você tirou que ninguém esperava por esse filme depois do encerramento da trilogia SdA? Fale por você! Esperava ansiosamente pelo dia que eles fossem resolver adaptar a melhor história desse universo.

    Segundo: Sério que tenho que ler “se cortassem 5 anões não fariam falta”. Oi? Se você não gosta do livro e tá descontando na adaptação, deixe claro isso. Parece que você está juntando tudo no mesmo saco e jogando a sua raiva nesse novo filme. A criação dos anões foi ESPETACULAR. Todos estão SENSACIONAIS e cada detalhe do filme nos ajuda a construir um pouco do que é cada um. Eles tão de parabéns. Isso no livro é muito fraco.

    Terceiro: Você diz que eles perdem 40 minutos da história no Condado… E em seguida, diz que deveriam ter aprofundado na história do Condado, falando mais sobre os Hobbits. Meu filho, a história não é sobre o Condado, é sobre o Bilbo e a jornada para reaver a cidade dos anões.

    E mais, você ainda diz que ficou ruim a parte que eles cantam. Rapaz, essa parte serviu para mostrar a melancolia que todos os anões possuem por causa da sua terra natal. Por mais que eles demonstrem ‘alegria’ no dia a dia, uma parte deles sente muita falta e tristeza pelo acontecido. É para isso que essa musica serviu! Você não entendeu nada!

    Você tá comparando muito com a TRILOGIA dos senhor dos Aneis. Porr*, espera ele FECHAR a trilogia e depois você venha pedir para listar momentos épicos desse filme. Vá comparar com o primeiro LOTR. Aquilo sim é longo e arrastado.

    É claro que a história do LoTR tem um clima de ‘urgência’ muito maior, coisa que Hobbit não tem. Achei muito estranho aquele orc branco, mas não julgo os roteiristas por terem colocado isso. Acho que deu uma boa liga na história e me fez criar uma simpatia absurda pelo Thorin, coisa que eu nem senti no livro. Acredito que o Orc continue até o final, meio que participando da guerra e ajudando a fechar o arco do THorin.

    A parte do ‘é menos arte’ eu apenas ri alto.

    É isso, que venha a segunda parte! =)

    • Felipe Kane

      Cof…Cof…Cof…

    • Arnold

      Concordo contigo, cara.

    • João Victor Rosa

      Provavelmente concordo e provavelmente um dos melhores e mais racionais comentários : ) Gostei.

    • A vey, não tem como mesmo curti os comentarios???

      Gostei muito de sua critica positiva, estava desgostoso com apenas a visão do Juras. Mas ele também gostou, ele deu 7, mas infelismente, tava esperando muito, diferente de mim, que esperava menos, na verdade, quase nada… e no fim, amei. E a unica coisa pra se conparar entre O Hobbit e O Senhor dos Aneis, é que em O Hobbit, há mais “magia” é lindo, O Senhor dos Aneis, é tenso e denso… o mundo está acabando, e levando consigo a graça das raças. Me encantei com os Anões, raça que nunca gostei, e me surpriendi gostando de Bilbo, no qual tinha apatia!!!

    • Eu só escrevi porque me incomodei. Simples assim. Ver gente falando que o filme era melhor que os três O Senhor dos Anéis me incomodou absurdamente, afinal, sou fã da trilogia e queria ter gostado de O Hobbit o quanto eu gostei de SDA.

      Os motivos para acontecerem os três O Senhor dos Anéis foram dinheiro, paixão e muita vontade! O motivo para adaptar O Hobbit foi só um: dinheiro.

      Só para comentar um dos pontos que você falou: os anões. O lado visual dos anões ficou espetacular, mas são apenas ilustrativos. Apenas uns 4 dos 13 anões falam. A maioria é sempre personalidade. Não contribuem ao filme.

      E fica parecendo que só eu estou falando mal do filme e que estou sozinho. Faz um search, críticas como do Siqueira e do PABLO VILLAÇA metem o pau no filme. Pois é…

  • Luis Fernando

    Sinceramente mesmo jurandir,respeito sua opinião.Não da pra comparar Senhor Dos Aneis com Hobbit, e realmemnte, BIlbo estava meio que apagado do filme e achei estranho algumas cenas serem colocadas no filme que não estavam no livro.Mas ainda assim eu embarquei fundo no filme.A aventura do filme é exelente.Eu vi até os aventureiros da arca perdida em hobbit.

    Na minha opinião foi sim um dos melhores filmes do ano.Eu to nem ai pra critica.Como vc mesmo disse um dia,Um critico tem que ir além.

    Nota 8.0

  • Luis Fernando

    E concordo com muitos nos cometários. tHorin nesse filme é inúmeras de vezes melhor que o do livro!

  • André

    Desculpa, mas se você diz não ter gostado do roteiro por ser mais simples e infantil em relação ao Senhor dos Anéis, você não gosta do livro de jeito nenhum. O Hobbit conta a história de um bando de anões, um hobbit e, claro, Gandalf, em uma aventura para recuperar o reino de Eberor. É simplesmente isso. Se você estava esperando uma história sinistra e carregada, está na adaptação errada.
    No final de tudo, o que você e a maioria dos outros críticos (inclusive os ‘fodões’ mencionados)fizeram foi reclamar que o roteiro seguiu a história livro (é claro, com acréscimos).
    Sem dúvida, “O Hobbit” é um dos melhores filmes que já vi. Peter Jackson conseguiu resgatar tudo o que eu mais amava na Terra-média. Minha nota? 10. Sem nenhuma reclamação.

  • Alberto

    so em te divertir o filme ja se torna bom.. e se ele soube inrrolar e pq ele tem essa moral e a criatividade pra fazer isso sou fã do senhor dos aneis e dos livros.. e não me importei nas alterações feitas pelo peter.. porque como todo seriado ou filme baseados em livros, eles alteram o produto original para se tornar mais agradavel na hora de assistir.. =D

    Eu não dou opinião para você concordar, mas para te incomodar e te fazer refletir. Nem tudo é preto ou branco. Existem outras cores e elas são diferentes.

  • Gustavo

    Juras, alguns dos pontos negativos apontados por você são herdados do próprio livro do Hobbit, como por exemplo o fato do Gandalf sumir e depois resolver todos os pepinos, ou a motivação fraca dos anões, que diga-se de passagem foi sabiamente modificada pelo Peter Jackson, já que originalmente no livro os anões só querem o tesouro e a vingança, sem todo esse plot de recuperarem sua casa.
    Algumas coisas do filme não estão no livro, porém estão nos apêndices escritos pelo próprio Tolkien que o Peter Jackson utilizou para costurar a história, como por exemplo o Radagast, e o orc branco.
    No final, na minha opinião fecal, acredito que o filme agradará muito(ou não) os fãs de Tolkien e será bem aceito pelos fãs da trilogia de filmes do Senhor dos Anéis.

  • Bom, eu ja fui pro cinema esperando algo inferior ao Senhor dos Anéis.

    Senhor dos Anéis é o grande épico da Terra Media. Já o Hobbit é uma aventura… Ele é o que se propõe a ser.

    Como fã do universo do Senhor dos Anéis, gostei muito do filme. Achei ele bem adaptado. Se as outras pessoas vão gostar também, eu não sei, mas o que me importa é pra mim o filme funcionou e eu gostei muito =)

    • Arthur

      Eu já li o livro duas vezes, e achei que o filme foi bom. O problema de muita gente é que quando elas não gostam de algo, quer tentar convencer os outros que é uma merda.

      • Meus pais e meu irmão não leram o livro. No entanto, eles gostaram bastante do filme.

        Acho que pra gostar é mais questão de gosto pessoal do que de ter lido ou não o livro… Agora todo mundo que não gostou do filme crítica dizendo que o filme num pode ficar dependendo do livro… Mas ele não depende. Se dependesse, num teria tanta gente que gostou do filme sem ter lido o livro.

  • Virou moda criticar tudo que muitos gostam. Vide Crepúsculo.

    Creio que está na hora do Jurandir aposentar seus posts sem sentido.

    • Fale isso por você. Eu normalmente gosto de qualquer coisa.

      • Sara

        Gosta de criticar qualquer coisa! Nada há ver a comparação. É claro q nunca será um Senhor dos anéis! O Rapadura se tornou um site de criticas e não um site q ama o cinema, até em seus momentos falhos. Vcs já foram muito mais inspiradores. Sempre amei cinema e vcs fizeram eu gostar muito mais. Me ensinaram a ver as falhas, mais principalmente a ver o lado bonito. Mais vcs não sabem mais ver esse lado. O cast se tornou chato. Um bombardeio de criticas, cansativo. E o Hobbit só mostrou o lado pior de vc Jurandir, alguém q já me inspirou, fazendo essas comparações idiota(Crepúsculo, serio?)

        • Vocês, Hobbitches, fãs de Tolkien, estão se comportanto da MESMA FORMA que as fãs de Crepúsculo.

          Vocês falam que é fiel ao livro e FODA-SE quem não gostou. E falam isso como se fidelidade fosse algo realmente importante para UM FILME. Talvez seja para o fã do livro, que tá pouco preocupado com narrativa cinematográfica.

          • Sara

            Quem gosto, gosto. Quem não gosto, vai haver outros filmes q os deixem feliz. E td mundo tem o direito de defender o que gosta. Fã é fã. Independe do q se trata o assunto. O filme tem suas falhas claro, foi cansativo de se ver a trilha sonora respetiva demais. Mais eu tbm sei q é esse o seu trabalho e o objetivo aqui no site, ver o lado bom e lado ruim dos filmes. Só q vc parece q não quer deixa quem gosto e defender seus pontos. Eu fui no cinema pra me divertir e consegui. E vc se divertiu tirando o lado de analisa aqui pro site?

  • thiago borba

    me desculpem…
    mas acho tãaao idiota comparar mídias,filmes,jogos diferentes…Adorei o hobbit como adorei a trilogia do anel e achei essa critica uma porcaria,por justamente criticar a obra original e não entender váaaarios pontos…mas
    entendi do pq ate a metade do filme o protagonista ser “apagado”da historia,
    entendi pq o filme tem o tom mais infantil,
    entendi pq o surgimento de sub-vilões,
    entendi pq o filme inventa ligações com o Senhor dos anéis,
    entendi pq o filme tem apenas um objetivo(pq é apenas uma aventura,simples assim)
    entendi pq o filme se chama O Hobbit e não “O povo hobbit”

    Enfim,é claro que o livro poderia ser produzido apenas num filme,mas que bom,com tamanha qualidade, vai ter terra media por 3 anos
    aaaah só lembrando, os dois primeiros filmes de “O Senhor dos Anéis” ganharam Oscar apenas nas chamadas categorias técnicas e vc deixa transparecer ruim isso :/

  • Roy Mustang

    Eu dei uma cochilada no meio do filme…..

    Na boa, cansei do Sr. Peter Jackson, o próximo filme vou pegar na locadora do Paulo Coelho. Quanto a esse filme, me lembrou muito King Kong, com umas sequencias meio longas e absurdas demais, parecia q eu tava vendo uma obra do Michael Bay.

    • hudson

      tive a mesma sensação de estar vendo king kong…. o hobbit foi feito pra galera fanática que está ae em cima e virá abaixo protestar contra a critica… só gostam do filme pq são apaixonados pelo universo de tolkien

      • Felipe Kane

        Dar como desculpa que deu uma cochilada como crítica é risível. O Hobbit é uma merda, mas não porque o senhor preguiçoso cochilou – outros motivos fazem dessa obra um grande pedaço de esterco.

        • Roy Mustang

          Pra que vou ficar 30 minutos escrevendo meus motivos se dezenas de outros já falaram? Uma pessoa inteligente deduziria que o “cochilo” foi o resumo para “achei o filme muito arrastado e cansativo depois da primeira terça parte”.

  • Leonardo

    Achei essa crítica típica de quem não leu os livros e não entende a fundamentação daquela cena. As partes que vc achou desnecessárias, achei fantásticas! Radagast é um personagem interessante e o filme só desenvolveu essa empatia.

    Eu acho que não se deve distanciar tanto assim o “livro” do “filme”. Pelo menos distanciar além das questões técnicas do filme. O fundamento da história é o mesmo.

  • Matheus B.

    Nossa Juras, sério isso?
    Dê uma lida nos comentarios dos leitores e responda pra si mesmo… Faz sentido essa sua critica?
    EU acho que não, mas isso sou eu. Espero pelo rapaduracast sobre o filme.
    Abraço!

  • Vitor C

    Puxa Jurandir. Dessa vez devo dizer que achei que você se colocou muito mal.
    A maioria dos pontos que você levantou são coisas que já estão no livro. Por exemplo, o fato de Gandalf sempre chegar inesperadamente para salvar o grupo. Retirar isso da película e criar situações onde o grupo se resolvesse sem ajuda, seria uma grande alteração da história. A aventura dos anões não é nem um pouco inútil. Qualquer fã de Tolkien sabe qual a importância desse evento nos acontecimentos futuros. E nem precisa ser fã pra entender algumas coisas. Fica a dica: Imagina se Sauron tivesse um dragão ao seu comando durante a saga de SDA 😉 Tenho certeza de que isso vai ser melhor trabalhado nos próximos filmes.
    E querer comparar com o épico SDA é um grande erro. O Hobbit é muito diferente de o SDA, não se trata de uma saga épica. No caso do filme do PJ ainda há elementos que ligam ao SDA e à complexidade dos eventos da guerra do anel, mas em sua essência, O Hobbit é uma aventura divertida e ponto.

  • Felipe Kane

    Argumentos lamentáveis aqui. Dizer que o filme pode ser medíocre porque o livro também é (o Hal 9000 simplesmente vomitou que os anões eram profundos, sendo que é FATO que não são) um pobreza de pensamento inimaginável. Então você não poderia reclamar de Crepúsculo, já que o livro é pobre então o filme também tem que ser. O Jackson tinha que pegar a obra e fazer algo tão grande quanto O Senhor dos Anéis. Mas não: resolve nos tratar como crianças, imbecis. Deve ser influência daquele filme lesado dos Vingadores.

    • Vitor C

      O Hobbit é uma coisa SDA é outra. Não da pra comparar dessa forma. O livro não é medíocre, só diferente de SDA. Tratar O Hobbit como algo tão grandioso quanto SDA seria um erro fatal, simplesmente porque a essência da história não permite isso. Agora se você acha que uma história mais “light” é um problema, então realmente não tem jeito.. Assim você poderia dizer que qualquer saga menos grandiosa que SDA é um lixo e isso é reduzir demais a questão.

    • Arnold

      Ainda bem que vi essa crítica do Jurandir, vou passar bem longe…

      Do cast sobre o Hobbit

      • Faça isso e fique no seu mundo imaginário onde todo mundo concorda com você.

        • Arnold

          Não é nem isso cara, eu gostei do filme e to vendo que a maioria do pessoal da podosfera não gostou. Da mesma maneira que você tem o direito de não ter gostado, eu tenho o direito de ter gostado.

          Não vou ouvir pelo simples fato que vai ser uma perda de tempo pra mim, já que vou discordar de tudo que vai ser falado.

        • Arnold

          Então eu que fui precipitado, tendo os dois lados da moeda tem tudo pra ficar no padrão do RC. Sensacional

  • solieder

    É exatamente por isso que não crio expectativa por filmes desse tipo, é melhor ser do contra antes de assistir e ver no que vai dar, minha expectativa é justamente oque o Jurandir Filho acabou de descrever (ainda não vi o filme).

  • Luk

    Bom pelo o que eu li você provavelmente não leu o livro, então está comparando uma obra que você só sabe 1/3 da história com uma trilogia completa. Bela decisão.

  • Joao

    Vixe descordo plenamente de tuuuuudooo. Eu adorei o filme, vi em 48FH e adorei. Não tem necessidade criar um post só para falar mal do filme…. Postava na critica.
    Adorei o filme li o livros umas dez vezes e acho que o filme superou o livro de longe…. Lamentável esse comentário. Perdi a fe na equipe no rapadura:(

  • phs2

    sem palavras juras! achei os pontos “positivos” simples e superficiais demais na sua explicação, mas os negativos são praticamente iguais aos meus.

  • Quanta tristeza no coraçãozinho.

  • Joao

    Nossa foi tão mais tão errado essa critica que…. Da até do… Peter fez milagre com o filme MILAGRE ja que o livro….
    O Jurandi deve ter ido assistir outro filme… Provavelmente Australia.Comparar OSDA com o Hobbit…. Nárnia…. Vi….
    Acho melhor as pessoas pararem de buscar criticas antes de assistir os filmes, porque se nao vão se lamentar futuramente por ter acreditado numa critica totalmente sem pé nem cabeça, mal feita, sem motivo, parece mais uma pirraça mimi doque uma critica.
    Primeiro ele comete a besteira de falar para as pessoas verem o filme normal antes de ver em 48FH…. Lamentável. Porque em 48FH o filme é simplesmente perfeito, nada que parece teatrimho, que as pessoas vão estranhar…NADA DISSO, E FABULOSO VER O FILME EM 48FH. Depois essa critica feita totalmente sem idéia nenhuma doque estar realmente falando…
    Valos lá… Vcs sao profissionais que a gente “confia” se comete uma grave essa a credibilidade vai a zero. Sim um filme apenas vai fazer sua credibilidade ir a zero, porque estamos falando do Hobbit… Então…. As vezes deixar o orgulho de lado e revisar seus conceitos e bom eim…

  • Ivan Sikorski

    Eu achei muito bom que ele conseguiu conectar bem ao mundo do Senhor dos Anéis, como se não me engano no “Sociedade do Anel”, Gandalf diz para Frodo: “A piedade de Bilbo vai dicidir muito sobre nosso futuro” (ou algo semelhante) e realmente acontece isso. Acho que 3 filme para O Hobbit são demais, mas não vão deixar de ser apreciados, principalmente por mim.

  • Lóren Pellisoli

    Só pra constar(até porque foi unica parte que li até agora): Azog NÃO foi criado do nada.

  • Wallace

    Parabéns pelo post.
    Concordei com quase tudo. Oque mais me encomodou foi a duracao do filme. Tinha que ser duas horas no maximo. Quando sair em Bluray tem que ter a versão reduzida. RS

  • Rafael

    Discordo de praticamente todos os seus argumentos que em minha opinião são mal fundamentados, o único válido é a o da trilha sonora. Concordo com o André Catapan e não tenho mais o que dizer. Eu acho que você foi pra prestar atenção nos defeitos e não ver o filme. Talvez as críticas mudaram seu jeito de ver o filme, bom não sei… Sei que Jurandir com Hobbit é o novo Solano com Vingadores como já foi dito ai em cima hahahaha, continuo gostando muito de você e suas opiniões, Abraço.

    • Qual o seu fundamento, então, já o que meu é mal fundamentado?

      Eu dei nota 7/10. É bem acima da média.
      O Solano deu 2.5/5.

      • Sara

        A diferença entre vcs dois é q:
        o Afonso não está querendo q mundo inteiro bata palmas pra nota dele.

        Vc não gosto, vc tem o direito, assim como tenho direito de gostar.

      • Gedson

        O Solano não serve para dar notas de filme, cara. Ele deu 4,5/5,0 para Star Wars – A Ameaça Fantasma. Convenhamos, até quem curte MUITO Star Wars dava um 2,0/5,0 para esse filme! O próprio George Lucas, quando após a pós-produção do filme, ficou horrorizado com o que tinha feito, e buscava maneiras de polir o cocô, mas dizia “não podemos fazer isso, iria tirar a conexão com tal parte”!

  • Raphael Telatim

    “decidiram inventar um sub-vilão orc genérico para ser o antagonista que não ajuda em nada a história principal.”

    Como assim decidiram inventar um sub-vilão? Alguém ai não conhece muito bem a obra do Tolkien…

    • (Sim, o Azog existe no universo do Senhor dos Anéis)

      O problema é que o pessoal esquece que esse filme, assim como aconteceu com os do Senhor dos Anéis, não pode ser encarado como um filme só, ele vai depender dos outros dois pra ser completo.

      Tem muita coisa aí que vai ter importância só nos próximos dois filmes. É assim mesmo. No Senhor dos Anéis já foi assim, e quem num gostou de ver o filme “acabar do nada” naquela época, provavelmente não vai gostar de novo. Mas o filme é assim mesmo!

      Então, ou a pessoa gosta do filme assim, ou sinto muito… O filme não faz o tipo dela e pronto =P

  • Por mais fã que eu seja de uma obra, sempre vou avaliar criticamente. Se for MUITO fã, como acontece com Tolkien, pior ainda: bastam poucos erros para que eu odeie o filme. E o Hobbit já está entre meus favoritos.

    Ele começa escrevendo que O Hobbit divide opiniões. Pode me dizer onde? Porque só o que ouço são ovações e elogios apaixonados.

    1. Filme demais páginas de menos? Quer dizer que existe uma matemática para adaptar livros?
    X páginas = Y minutos de filme? SdA tem mtas páginas, mas também têm enormes descrições que não ocupam minutos de película. Já O Hobbit carece de descrições em alguns momentos, como determinadas batalhas ou cenas de ação. E isto é característico de Tolkien, ele cita os eventos de maneira “bíblica”(ex: determinada batalha aconteceu naquela data, e o exercito A venceu exercito B). Isto não funciona no cinema, e qualquer adaptação teria que acrescentar elementos importantes para a linguagem do cinema.

    2. Roteiro: EU ME IMPORTO. Quer dizer que todos os “porques” da busca pelo tesouro dos anões não interessam? Que a própria busca em si, é boba e sem sentido? Então você está dizendo claramente que não gosta NEM UM POUCO do livro o Hobbit. Se for assim, escreva isso com todas as letras, ou faça um post separado. É como ver A Paixao de Cristo e ficar bravo porque ele morre.
    A obra deixa claro que a retomada de Erebor e a queda de Smaug são fundamentais para evitar que Sauron ou quaisquer forças malignas cresçam ainda mais E todos os guardiões da Terra-Média perceberam o chegar uma nova era sombria.
    Ah, e o Conselho Branco não diz que a missão não tem sentido. SARUMAN diz isso(influenciado por Sauron), e Elrond “fica na dele”. Galadriel rapidamente entende as intenções de Gandalf e demonstra claramente que o apoia nesta contenda.

    3. Filme inesperado: como leitor de Tolkien, eu fico muito contente com mais esta ( belíssima) adaptação. Tenho certeza que os fãs dos filmes (ou “fãs pós-filmes”) também gostaram de ter O Hobbit na telona. Quer dizer que não precisa adaptar mais nada? Que mau humor hein!

    4. Passagens desnecessárias: Radagast é dispensável? Quer dizer que conhecer mais da mitologia dos Istari não serve de nada? Tom Bombadil pode parecer um personagem bobo, mas está intrinsecamente ligado à mitologia de Tolkien, e até hoje não entendi porque o mesmo não apareceu nos extras de SdA. E uma coisa não justifica a outra. Argumente sobre o filme O HOBBIT com fatos de O HOBBIT.

    5. Os anões eram, sim, um pouco “palhaços”. Por isso O Hobbit é um livro INFANTIL. E Thorin é o mais sério, pois é o maior responsável pela retomada de Erebor.
    Cortar uns 5 anões? AH CLARO, AÍ SIM SERIA UMA EXCELENTE ADAPTAÇÃO.

    6. (ouça novamente a trilha sonora)

    7. O livro O Hobbit não é um épico, nunca foi, mas tem momentos grandiosos, como a batalha dos 3 exércitos (perto do final). O filme conseguiu provar que havia mais momentos a serem aproveitados como “épicos” do que o livro faz parecer. Não vejo como pode ser ruim ter a oportunidade de VER e SENTIR Erebor, Thrain, Thor, o ataque de Smaug, ou seja, tantos eventos importantes para qualquer leitor (sério) de Tolkien.

    8. Falar mal de mais uma excelente atuação de Ian Gandalf. Pffff… Bom opinião é pessoal, e EU GOSTEI. Pena que você não. Gandalf está, mais uma vez, perfeito.

    9. Repetindo argumentos: A decisão de ter 2 ou 3 filmes é de PJ, e da Warner. Eu também não achava que teria como fazer 3 filmes bons. Mas este primeiro teve o andamento correto, foi excelente. Dever por isso que PJ é O Peter Jackson.

    10. Na boa, comparar O Hobbit com Transformers? Qual o sentido? E não estou falando da carga emocional do livro, de SdA ou Tolkien em geral; é simplesmente ridículo. E tem mais: você não tem opinião própria? Então porque está justificando a sua com “críticos internacionais”??

    Por fim, como pode um filme tão ruim (para você) tira 7/10 e ser divertido? Que matemática é essa?

    • Não vou nem ler os seus 10 pontos, porque você já começou dizendo…

      “Ele começa escrevendo que O Hobbit divide opiniões. Pode me dizer onde? Porque só o que ouço são ovações e elogios apaixonados.”

      Isso mostra o quão fechado no seu mundo você está. Só para dar um exemplo, veja a média das notas dos PRINCIPAIS CRÍTICOS DO MUNDO:

      http://www.rottentomatoes.com/m/the_hobbit_an_unexpected_journey/

      Lamento, mas TEM MUITA GENTE FALANDO MAL DO FILME. Só você não percebeu…

      • Gedson

        Sinceramente, 6,5 de 10 não é uma nota ruim. Muitos sites utilizam o sistema de 0 a 5, sendo 3 um filme que atendeu às expectativas e cumpriu seu papel. E 6,5, em uma escala de 0 a 10, é maior que 3 em uma escala de 0 a 5…

      • Deveria ter lido Juras, alguns argumentos (eu gostei do número 2) foram bem sensatos.

  • Bruno De Paoli

    Sinceramente achei sua crítica infeliz, infantil e muito ruim.
    Fiquei constrangido de ler e parece que você não sabe o que está falando.
    O filme foi muito bom e recomendo a quem não assitiu ainda simplesmente ignorar essa crítica! Superou todas as minhas expectativas e fui levado a Terra Média mais uma vez.

  • A comparação com Narnia ficou um bom tempo batutando na minha cabeça.
    No fim ainda não entendo o jurandir… como modelo de história O Hobbit esta mais perto de Narnia do que de SdA. Hobbit e Narnia são aventuras, são aquela história feliz, divertida e “magica”.
    No fim quando penso em SDA só entendo que é outra propostas, um filme mais pesado, aonde vai dando tudo erado o tempo todo, não da pra comparar!

  • Crístian Trócoli

    Sou fã da obra de Tolkien. Conheço e domino boa parte dela. Em minha opinião, esperar que O Hobbit seja superior ao Senhor dos Anéis é algo bastante sem sentido (para não dizer bizarro). O próprio livro (o Hobbit) não é mais envolvente, abrangente e empolgante que o livro de O Senhor dos Anéis. Por que o filme teria de ser? Não subjugue o filme por uma expectativa erroneamente criada, companheiro.

    Criticar o Peter por ter inserido histórias que não estão presentes dentro do Livro? Ora, é exatamente aí que tiro o chapéu para ele. Na época em que “O Hobbit” foi escrito, Tolkien não imaginava que uma história muito maior sairia daquilo depois. É bem verdade que muita coisa começava a ser pensada em sua mente, e que seus rascunhos sobre a Terra-média tenham começado a ser escritos desde a década de 1910. Tolkien sorrir lá de cima, vendo o magnífico trabalho de sua primeira obra ganhando vida no cinema, de uma forma tão magistral.

    Cenas como a do Conselho Branco; de Radagast; Dol Guldur; dentre outras, foram recortadas do’Silmarilion e muito bem anexadas no’Hobbit, estabelecendo uma conexão entre a primeira obra de Tolkien e o Senhor dos Anéis, que o próprio Tolkien não teve como de estabelecer.

    No entanto o filme traz algumas falhas crônicas, logicamente. O início poderia ser mais objetivo; Orcs correndo em plena luz do dia; Anões altos, bonitos e heróis. A cena da fuga da montanha onde Bilbo encontrou o Anel é repleta de um heroísmo que não existe no livro e que deixou a coisa toda com um tom muito artificial.

    Não sou crítico em cinema, muito menos pago disso em blog, querendo gerar polêmica. No entanto, na minha visão, de um simples amante da obra de Tolkien e da arte que é o cinema, o Hobbit é o melhor filme do ano, disparadamente (Se será premiado ou não, pouco me interessa, pois esta é que a verdadeira indústria).

    Agora que engrenou, a expectativa é de que os próximos sejam ainda melhores, mais empolgantes e envolventes. E, nisso, meu caro blogueiro, tens de admitir… Peter Jackson é o cara!

  • paulo

    Não sou dos que acham que um filme tem que ser xerox do livro em que se baseia, mas do jeito que você coloca, melhor seria fazer logo um filme totalmente novo, sem nada do livro.Em tempo: nos dias de hoje, com milhares de filmes feitos sobre qualquer tema, originalidade narrativa é impossível.

  • eduardo

    Anões nascem em ovos(segundo o seriado Era Uma Vez) e você ainda deseja que eles sejam depremidos com os acontecimentos do filmes?Tem que levar na esportiva mesmo depois de uma origem dessas.

  • eduardo

    Segundo o seriado Era Uma Vez, anões nascem em ovos.Depois dessa, não tem o que consiga abalar os caras.

  • Kássia Soares

    Admito que fui ao cinema com um pé atrás, diante da opinião dada pelo Juras aqui e em críticas de outros sites. Bom, assisti ao filme ontem e gostei. Gostei muito mesmo. Primeiro ponto positivo: o protagonista. Martin Freeman é muito carismático e encarnou o personagem perfeitamente. Para quem leu o livro, como eu, sabe que o personagem de Bilbo evolui na estória, começa apagadinho e vai ganhando corpo, ele literalmente cresce dentro do livro, sai de um Hobbit acomodado e até medroso a uma figura ousada no fim da estória. Segundo ponto positivo: A introdução: muito necessária pra a construção da estória, pois dá uma motivação extra pra aquela empreitada. No livro não tem nada disso, os Anões vão lá apenas pra recuperar o tesouro e a pedra de Arken, só. Livros infantis não precisam de motivos muito complexos, então foi uma boa sacada do PJ colocar essa motivação extra. Além disso, foi fantástico ver uma cidade Anã com Anões dentro dela (nada de Moria sombria), a riqueza de detalhes foi incrível. Terceiro ponto positivo: fidelidade a estória. Sei que muita gente achou o filme longo demais e alguns até chato (não sei como, pois dei muitas risadas). Mas esse é o espírito do livro, ele é leve, divertido e cheio de aventuras e isso PJ pegou e levou para as telas com maestria. Não houve cenas desnecessárias, nem a cena do Conselho Branco , nem a de Ragadast. Como PJ vai incluir a questão do Necomante e Dol Guldur no filme (e isso não tem no livro) essas cenas foram necessárias pra amarrar as coisas, quem não entendeu agora, vai entender no final. E como eu fiquei feliz ao rever Gollum! Ele estava mais perfeito que nunca e a cena dele com Bilbo foi umas das melhores pra mim.
    Vamos pra coisas que não gostei: primeira: O Orc Albino. Apesar de eu entender as razões do PJ, achei muito forçada a richa entre ele e Thorin. Dentro do contexto do filme, faz sentido, mas o Thorin faz coisas estúpidas por causa do Orc e isso não entendo. Além disso, a própria concepção do Orc eu não gostei, achei estranho e toda as vezes em que ele aparecia, me incomodava. Segunda: Trilha sonora. Muito repetitiva, muita coisa do Senhor dos Anéis e pouca coisa nova, apesar de eu ter gostado da música dos Anões. Terceiro: referências modernas. Parece bobagem, mas me incomodou citar golfe, batata frita e críquete (acho que foi críquete) no filme. No livro Tolkien faz referência a uma bola de futebol, mas pelo que percebi, isso só acontece uma vez, mas no filme se repete em mais vezes. Como disse uma amiga, parece bobo, mas tira um pouco da “magia” da terra média ser “outro mundo”.
    Bom, pra finalizar me perguntei durante o filme, já que PJ colocou tantos personagens que não estavam no livro dentro do filme, ele poderia ter aproveitado a oportunidade e nos apresentado Glorfindel. Eu teria tido um troço e meu coração talvez tivesse parado, mas iria adorar!

  • Renato Orbetelli de Sá

    Eu achei o filme inferior a sociedade do anel, mas comparar a um filme semi perfeito é pedir demais. É um dos melhores filmes do ano, é divertido e completa diversas coisas da obra original que fica sub-entendida, neste ponto chega a ser superior ao senhor dos aneis, pois o livro é pequeno e ao fazer tres filmes tem tempo para colocar tudo de bom do livro e até melhorar algumas coisas (por exemplo a luta dos gigantes de pedra). Não é qualquer um que surpreende alguem que ja leu o livro mais de uma vez. Nota 9,5/10.

  • BOB Ferreira

    Oi, Jurandir! Beleza?!
    Minha opinião… (e eu fui uma dos caras que saiu eufórico do filme)…

    Do que eu não gostei…
    – Ritmo lento especialmente no início. Muitas cenas poderiam ser deixadas somente pro material extra;
    – Se o filme tivesse 120min seria melhor, muito melhor;
    – Trilha sonora fraca, pouca genialidade;
    – Não há cenas épicas, de fato. Há sequências maravilhosas, mas nada como Gmili sendo jogado no meio dos orcs, descendo o cacête em todo mundo em Helm’s Deep, ou Legolas derrubando sozinho o Olifante.

    De qualquer forma, gostei muito, mas muito mesmo do filme… cheguei a me emocionar. Por que?! Porque a simplicidade de algumas coisas, a mensagem que quer ser passada é linda… e SIMPLES, o Hobbit é assim e nisso DEVE ser diferente de OSdA. Por que não?!

    Você se prendeu demais às suas exigências e esqueceu de deixar a sensibilidade ligada para captar a beleza dessas coisas pequenas… lembra do que Gandalf falou sobre elas? Pois é…

    Exemplo: Ridículo Bilbo conseguir lutar contra os orcs? Espero que você saiba que um dos propósitos da obra, e estou falando isso independente de onde ela esteja sendo exibida (livro ou filme), é mostrar o crescimento/transformação do Sr. Bolseiro. Gandalf sabe que alguém muito diferente do pacato Bilbo coexiste naquele pequeno ser. Esse alguém vem à tona perante os riscos e à aventura. Isso acontece com pessoas reais, no mundo real, que quando postas à provas físcas ou mentalmente conseguem se sair muito melhor do que as probabilidades… imagina agora dentro do mundo fantástico?

    Posso até estar enganado, mas acho que você conhece a obra (de PJ) pouco, muito pouco… ou a entendeu mal. De qualquer forma… obrigado por nos ajudar a refletir sobre tudo isso. Nos faz muito bem…

    • Pena que não da pra curtir o comentario! Eu me emocionei com Smeagol, Peter Jackson conseguiu me mostrar desespero nos olhos do coitado, digno de choro… lindo e tão lindo quanto a compaixão de Bilbo e a relevância em um todo!!!

  • Dyogo Álvaro

    Não sou fanático pela obra de Tolkien, ou seja, nunca li os livros. Em contrapartida virei fã da obra cinematográfica. Me empolgo, me emociono e vibro com a trilogia O Senhor dos Anéis.

    Mas o que é ponto de vista, não sou fã de músicas no decorrer dos filmes e por isso não curto muito os filmes da Disney (sendo apedrejado em 3, 2, 1…) mas em nenhum momento as músicas de O Hobbit me incomodaram, achei que surgiram em momentos importantes e que foram úteis pra narrativa.

    Fui ao cinema esperando ver o filme que vi. Sabia que O Hobbit teria uma toada mas “infantilizada” e por isso não me decepcionei. Achei um excelente filme!! Verei novamente. Não sou crítico e nem tenho pretensão de ser, sou apenas um cara que gosta de bons filmes e O Hobbit é um bom filme, sim.

    A trilha de Howard Shore remete às trilhas de O Senhor dos Anéis? Nada mais que justo, o universo do filme é o mesmo. Sendo assim sagas como Harry Potter deveriam ter sempre trilhas novas em cada capítulo (fui bem radical no exemplo só pra enfatizar o que queria dizer).

    Enfim…pra mim O Hobbit é um excelente filme e já estou ansioso pra voltar à Terra Média no próximo ano.

  • Danilo

    Jurandir, concordo 100% com o que você disse. Foi mais ou menos o que eu escrevi na minha crítica também (quem estiver interessado, o link é http://nosgeeks.com.br/critica-o-hobbit-e-uma-jornada-exagerada/ )

  • Fábio Matos

    6 Motivos que fazem essa lista tão estranha:

    1 – Tentou comparar um único filme com uma trilogia.

    2 – O Conselho Branco não discordou sobre a missão pelo fato de tratar de uma preocupação de apenas uma raça. Isso é bem explícito no filme.

    3 – Tentou avaliar a qualidade do filme pelo grau de importância que a missão de Bilbo teria para o destino da Terra-média.

    4 – Anões brincalhões, cantando, arrotando, peidando. Isso não quer dizer que o filme subestima o público, mas que houve uma preocupação em trazer a percepção de Tolkien para o grupo que chegava à Bolsão. Foi uma estratégia muito sábia de Jackson em apresentar uma raça que foi tomada ao longo de toda a trilogia do Anel como alívio cômico da narrativa (vide Gimli), a fim de ao longo dessa nova trilogia poder apresentar aos poucos uma nova concepção para eles. Por falar nisso,Thorin é desde já o personagem com de maior personalidade de nobreza já levado à tela grande por Peter Jackson.

    5 – Querer qualificar a qualidade do filme sob a justificativa de Peter Jackson não ter uma bola de cristal e conseguir prever o futuro no qual os direitos de O Hobbit seriam concedidos à Warner soa cômico.

    6 – Primeiro critica que o filme passou muito tempo no Condado, e logo depois reclama que o filme poderia ter explorado mais o Condado. Adeus coerência…

    • Vitor C

      Outra coisa estranha aqui é que o Jurandir só da reply em comentários sem tantos fundamentos. Quando aparecem pessoas discutindo a crítica dele com argumentos verdadeiros ele simplesmente parece ignorar.

    • O conselho branco só ocorreu pq o fila da puta do saruman quis, e ele ja tava tramando a favor de sauron, e foi uma maneira baixa de tentar fazer gandalf parar. Eleé vadio! kkk

  • Roger

    O maior problema é enxergar o hobbit como filme. Hobbit não é um filme, mas sim um mundo. Um universo fantástico e como tal tem coisas fantásticas acontecendo. Eu não fui ao cinema só para assitir um filme, eu fui para outra dimensão e adorei.

    • O Hobbit – Uma Jornanda Inesperada é um filme.

      • Roger

        Eu não considero apenas um filme e tenho certeza que os fãs dos livros de Tolkien tb. Eu particularmente gostei mais de ler o Hobbit ao SDA. A escrita do cara é sublime e consiquiram adaptar o livro de forma parecida com a escrita, ou seja, leveza e tranquilidade. A atuação e a narrativa são teatrais. Fato que me agradou bastante.

        Estou no aguardo do podcast, pois sei que a discusão será boa. Espero que alguém tenha um ponto de vista diferente das críticas que eu li por aqui.

        Abç

  • Ambrose Pierce

    Alguém aí estaria com dor de barriga, pedra nos rins ou um dente inflamado pra ter tanto ódio assim ao criticar o “O Hobbit”?

    O filme entregou o que prometeu na minha opinião, que no final é a que conta. Azog foi uma boa inserção como antagonista.

    O “Hobbit” é muito mais leve do que SdA, e por isso o tom mais infantil, mas é claro que as coisas poderiam ser um pouco diferentes. Mas tá bom demais. Não foi uma decepção. Li o livro a anos e sabia que assim seria.

  • Gabriel

    Olha so que curioso e engraçado: o jornal The New York Times, publica uma critica falando que o filme é ruim, muito inferior ao Senhor Dos Aneis e da duas estrelas ao filme. Algumas semanas antes o mesmo jornal e o mesmo critico publica uma critica dando tres estrelas a Amanhecer – Pate 2. So digo que quem acha que esse coisa que chamam de Crepusculo, melhor que o Hobbit não merece meu respeito e de mais ninguem.Alem da falarem que a escrita de Tolkien é ruim. Aiai viu
    Certos criticos acham que Peter Jackson vai fazer um novo Senhor dos Aneis, mas pelo que li nessa materia r na critica do filme neste mesmo site, me parce que não entenderem. O HOBBIT NÃO É UM NOVO SENHOR DOS ANEIS, muito pelo contrario o diretor ja disse em varias entrevistas que a trilogia foi finalizada em 2003 e pronto! Essse filme tem um novo estilo, novos personagens e UMA NOVA HISTORIA. Se voce fosse fã realmente da Terra Media, acho que entenderia essa pequena diferença entre os filmes.
    A critica do Omelete é boa, mas se quiserem ver uma critica verdadeira de um fã verdadeiro e que conhece realmente vejam esta :http://www.cineplayers.com/critica.php?id=2560

  • Dinho

    Sério? Pois eu achei melhor do que o senhor dos anéis… só achei que a escolha do ator principal deveria ter sido melhor e, esta história deveriam ter feito antes da trilogia do senhor dos aneis, ficaria mais ainda interessante.

  • vitor gabriel silva

    Acho que esse cara não merece palavras sobre um texto tão imbecil como esse…não sou nenhuma fã alienado e nem fã..mas gosto muito das obras e aprecio coisas boas. Acho que ele deveria procurar investimento para fazer um novo filme..pq o aval dele é O aval..ele tem q ser tudo do jeito dele…aii meu caroo..vai para cannes..

  • Gabriel

    É motivo de vergonha vc falar que Peter Jackson, um apaixonante pelo mundo Tolkien, querer fazer o terceiro filme apenas para fins lucrativos. So pra saber foi a pedido dele de fRan Walsh e Phillipa Boyens o sinal verde para fazerem um terceiro filme, pois eles continham muitas ideias que poderiam ser inseridas na trama

  • João Victor Rosa

    Eu quero ser crítico! *O*

  • Acabei de assistir. Gostei bastante, pois não esperava absolutamente NADA… não conseguia imaginar o que uma aventura de ANÕES e HOBBIT poderia ser bom,sempre soube que era estória pra criança… mesmo assim, sempre soube que o filme havia sido feito com intensões de fazer dinheiro, bom pra mim… amo o cenário de O Senhor dos Aneis. E outra, para minha grande surpresa, saio com a excelete experiencia de gostar de anões, eu odiava-os e nunca fiz questão alguma de tê-los em aventuras de RPG.

  • Olha, o Azog foi Goblin King de Moria durante mais de 300 anos, matou o líder dos anões Thrór quando este entrou em Moria e escreveu com fogo AZOG em sua testa. O anão Nár, que o acompanhava, retornou e contou a noticia a Thráin, Filho de Thrór e pai de Thorin, o que começou a War of the Dwarves and Orcs.

    Na batalha de Azanulbizar (que aparece no filme), no ano 2799 nos Portões Leste de Moria, Dáin II Ironfoot (primo de Thorin) decapitou Azog.

  • Essa crítica está com cara de que o autor só assistiu os filmes e não leu livro nenhum! Porque falar que PJ sumiu com Gandalf para esticar o filme quando no livro é só o que acontece. E outra, dizer que PJ criou Azog, se leu os livros não leu definitivamente os apêndices porque se tivesse saberia que o material de referência para este filme veio dos apêndices dos três livros do Senhor dos Anéis, do Silmarillion, e outros e que Azog está lá!

    Esperar que o PJ fosse “desenvolver mais os personagens do Condado” quando o único livro que ele faz isso é A Sociedade do Anel e no livro do Hobbit a passagem pelo Condado é bem rápida, é no mínimo ingenuidade sua. Ou falta de noção.

    A prova que você não leu o Hobbit é dizer que a saga é dos anões e que o PJ só inseriu Bilbo para ligar as trilogias. Isso me fez rir muito. E se você souber que O Hobbit foi escrito antes do Senhor dos Anéis aí é que você dá uma gargalhada gigante.

    • Eu li o livro, mas não sou fanático.

      Livro e filme são completamente diferentes. O que funciona em um, não funciona em outro. Deixe de ser fanboy e não se conforme com um filme irregular assim. Um livro ser fiel não é MÉRITO. Talvez seja para fãs de Crepúsculo, mas para fãs do Tolkien não! Por isso a trilogia O Senhor dos Anéis é fantástica! Peter Jackson adaptou pra caramba a história, os personagens e os rumos! Fãs de Tolkien gostam de uma obra realmente fantástica, mas estão se comportando da mesma forma que os fãs de lixos.

  • DIego

    Tava na cara que Ian Mckellen não estava tão satisfeito atuando.

    Até que enfim alguém dizendo o mesmo que eu! Era nítido a “falta de interesse” dele em algumas cenas, parecia cansado, sem ritmo. Nunca na vida irei entender essa jogada de “para ser mais realista” tem que deixar o cara atuando sozinho em um fundo verde. Faltou “apego” em algumas cenas, parecia que Ian Mckellen estava ali forçado. Bom, agora é rezar para o 2º e 3º respectivamente serem superiores, chegando um pouco no nível de SdA.

  • Faaaala Juras! Quando vis eu post, logo me remeteu aquele do Thor X Homem de Ferro. E, assim como fui em defesa do meu herói preferido, o Tony Stark, terei que defender O Hobbit agora, hahahaha…

    Primeiro de tudo, entendo sua posição. Vc mesmo percebeu o seu erro: expectativa demais. Eu aprendi isso depois que vi Avatar. Esperava o maior filme da história e uma imersão dentro do filme e isso nunca aconteceu. Parei de esperar demais. Engraçado que a imersão dentro do filme eu senti pela primeira vez vedno O Hobbit. A tecnologia ajudou claro, vi em Imax 48 FPS e literalmente me senti dentro do filme. Algumas cenas de ação tive até que desviar pra não ser acertado, hahahah

    Bom, quando eu vi que estavam contratando todo elenco do SDA imaginei que seria um caça-niquel. Depois, quando soube que iam fazer 3 filmes pensei a mesma coisa: “Caralho, é um livro de 300 paginas, como vão fazer 3 filmes??” Tudo indicava que ia ser puro marketing. Mas no cinema entendi. A ideia dos caras é, que ao final do 3 filme, tudo se torne uma coisa só. Será uma Hexalogia, e não mais trilogia SDA. Achei isso genial. É o que o próprio Tolkien fez com seus livros. A partir de Hobbit, ele criou um universo gigantesco. E tudo veio dali, daquele pequeno Hobbit que encontrava um anel.

    Tudo passou a fazer sentido. Galadriel, Elrond, Saruman e outros personagens de SDA realmente existiriam em O Hobbit, visto que a importancia da história de SDA começou ali. Os planos de Gandalf para salvar a terra média começam quando ele põe Bilbo na missão e o anel vai parar com ele. Tudo é um universo só, por isso eles estão mais que certos em deixar os filmes longos e numa trilogia. Há muito para ser abordado em O Hobbit, que no proprio livro ficou pouco, justamente pq ele não imaginava o que essa obra viraria. Há a guerra dos exércitos, o começo da aparição de Sauron com o Necromante, o resquício na inimizade entre elfos e anões… Enfim, depois que assisti vi que 3 filmes seriam excelentes.

    Nem tudo é perfeito. Não curti a forma como fizeram Radagast, embora eu adore esse personagem e fico feliz dele ter entrado. Gandalf sempre salvar os anões não é legal, mas o livro é assim e acredito que seja para justificar sua importância como Mentor de todos os personagens. Fora que isso me remeteu à jogos de RPG. É sempre assim, por mais guerreiros que existam no grupo, é sempre o mago que faz a diferença. E como um colega colocou acima, ainda deram crédito poro Bilbo na ena dos Trolls, o que é ainda melhor pro filme.

    Como cenas épicas, posso colocar 4 em que eu quase chorei:
    1. O vôo das águias levando os caras naquele céu alaranjado
    2. Bilbo deixando de matar Gollum. Como diria Gandalf: “Foi a pena que segurou a mão de Bilbo”. Perfeito!
    3. Bilbo voltando pra ajudar os anões e falando sobre o lar.
    4. Thorin saindo das chamas pra enfrentar o Azog.

    Bom, entendo seu lado, só quis deixar minha opinião também! Minha nota é 10/10

    Abração!!

  • Nelson RVi

    Acompanho a turma do rapadura desde meados de 2006…acho que até antes..Escuto todos os rapadurascast e acesso o site pelo menos umas 10 vezes ao dia…Sou cearense e morro de orgulho do Juras e Sicas por essa ivasão cearense ao mundo!! Sou ausente nos comentários e nos email aos podcast’s (apenas mandei um..q ate foi lido!!…eheheh) Tenho muito carinho por vcs!! Como disse no meu email lido, tenho vcs como grandes amigos!!…Amo cinema…tenho um acervo de pelo menos uns 1mil dvds em casa…dos mais varidos…
    Sou fissurado por Tolkien…já li todos os livros (umas 2 vezes cada, no minimo)…li varias coisas extras…tenho colecionador em tudo q faça reverencia a Tolkien…O não julgo as decisões e escritas de nenhum de vcs…não sou do tipo que “escuto muito as críticas”…(Já peguei maior quebra-pau Rubens Ewald Filho…em um blog..) desisti e me importar com críticas…por mais que não queiram…tem um lado pessoal…e qndo muito valorizadas… demonstram certa prepotência…não que assim sejam como pessoas…mas como críticos…são nas críticas…
    Para mim o Hobbit já era perfeito…trocaria meu emprego de eng. civil para ser pião nas produções do Peter….ehehehe…O filme e lindo!!! Chorei vendo…tem seus defeitos…como todos tem…não há 10/10…Mas é fantástico e perfeito sentir o “cheiro” da terra-média…Peter é Fodástico!!! O filme poderia não ter aquelas cenas do Radagast..mas por mim…poderia e deveria ter mais!!…Remete perfeitamente ao livro…mas é uma adaptação…pode fugir um pouco…assim acho…SDA é uma coisa Hobbit é outra..e os livros tbm…Não há o comparar..apenas sintonizar os dois…os livros fazem isso…Juras, sou grande fã seu! Na minha leitura e nos rapadurascast’s..percebo sua pessoalidade indo muito alem do seu profissionalismo…vc é o cara! Já deixa claro com tudo isto (CCR)…mas desta vez vc não foi…achei fraco seus argumentos… e intensa pessoalidade…Como profissional deste ramo…acredito que não foi correto esta enquete no momento que fez… Existiram xiitas de todos os lados…e não acho que isto tenha intensão de “Eu não dou opinião para você concordar, mas para te incomodar e te fazer refletir. Nem tudo é preto ou branco. Existem outras cores e elas são diferentes.” Acho que todos já sabemos que as cores são diferentes e que nem tudo é preto e branco…
    Ah! Sicas boa crítica…preferiria que fosse mais positiva…sei que é grande sábio do mundo Tolkie….acredito que foi imparcial e muito negativo…
    Para mim fica o sentimento que o melhor do hobbit é saber que todos meus amigos, familiares que não gostaram de SDA e meteram pau… estão amando o Hobbit..pois fica claro como o proprio Tolkien vez…o Hobbit é a melhor forma de adentrar no mundo criado por ele!!!!

  • Assisti ontem, realmente, é muita enrolação… não li o livro… vi a trilogia SDA, e gostei muito (ÉPICA) mas achei que faltou alguma coisa no hobbit e ja sei o que é: O resto da história ali mesmo naquele filme.. não precisa de trilogia (Minha opnião). Mas no quesito produção, efeitos sonoros/especiais o filme é espetacular.

  • Nelson RVi

    Foi mal os erros de escrita e gramática!! escrevi na pressa!!..abraço!!

  • Você deve ser daqueles que reclamou que Harry Potter não foi fiel ao livro. A afirmação “Se o livro é assim, não importa.”, adicionado a um comentário infeliz seu em outra crítica aqui mesmo do site, fizeram com que eu parasse a leitura do seu artigo no 1o tópico. Realmente, é impossível agradar a gregos e troianos.

  • Jurandir, sinceramente. Você não criticou o filme, você agrediu.

    Tudo que você expôs neste texto foi de modo grosseiro e faltando com respeito a série e aos fãs, me desculpe, mas perde credibilidade e não tem como levar à sério um texto como este.

    Além das palavras injustas que usou para o filme você fala que algumas coisas são ruins mas logo abaixo fala que foi bom no filme, melhor você ler novamente.

    No twitter você canta a música dos anões e fala nesta crítica que a música poderia ser descartada e que a trilha é ruim.

    Vai entender.

    Vou fingir que não li este texto.

    • Leia o que falei sobre a música que cantei no Twitter:

      “A música “Misty Moutains” cantada pelos anões ficou ÉPICA no trailer e poderia ser MAIS épica no filme.”

      Realmente, eu disse que poderia ser descartada. #SoQueNão

  • Juan

    Jurandir, Sou obrigado a discordar respeitosamente dos seus pontos apresentados acima :

    1) Acho que sim o filme tem certos problemas rítmicos no que se diz respeito a que hora ”colocar tal sequencia e o que mostrar”. Mas acho que colocar o Orc Azog dentro da trama foi uma ferramenta de roteiro básica que é o antagonista físico pra contrapor o personagem heroico que seria o Thorin, em nenhum momento vejo a presença desse personagem (Azog) como barriga, ele vem justamente a servir de contraponto ao nobreza e coragem de Thorin, ja que Bilbo ou Gandalf nao podem assumir esse papel heroico dentro do filme.

    2) Realmente não consegui entender direito esse ponto da sua parte. Como assim quem se importa ? A historia de Sda envolve a terra-media, mas o Hobbit é uma historia sim em menor escala, essa é a proposta desde do começo. E alem disso é um desserviço chamar isso de clichê ja que essa historia meio que inaugurou o conceito de fantasia medieval moderna.

    3) Acho que isso merecia mais um ”Pool” intulado : ”Quem nao esperava pela adaptação do Hobbit depois de ver o Senhor dos Aneis ?” Eu sempre estive…mesmo antes do lançamento do ”Retorno do Rei”. E quem disse que o Bilbo consegiu empunhar aquela espada direito ? Ele nao consegue fazer nada contra aquele goblin antes de cair para a toca do Gollum, e ele mata aquele Warg perto do final do filme no melhor estilo ”Sem-jeito mandou lembranças”

    4) A inclusão do Radagast dentro da historia e como ele é retratado pode ser discutível. Mas a função dele ali é clara, introduzir a ameaça pré-Sauron dentro da historia, nos apêndices se não me engano, é o Gandalf que descobre toda a influencia maligna que se espalha por Mirkwood através do Necromancer. mas no filme seria impraticável deslocar Gandolf de um ponto geográficos tao distintos, vide que no livro isso é possível devido ao longuíssimo tempo que se passa durante a jornada, se não me engano os anões ficam hospedados durante 2 semanas em Valfenda. eu pessoalmente adorei a musica dos anoes, isso é de gosto.

    5)Eu pessoalmente, nao curto tanto essa visão mais ”zueira” dos anões, massss.. é a minha opinião. Os Anões dentro na obra original são assim a sua maneira, só lembrar que no livro cada anão traz um instrumento para ficar cantarolando. Eu não gosto muito, mas não vejo o porque de haver anões sisudos e tristes que pensam apenas na sua missão e nao tem tempo para se divertir junto aos amigos. E alem disso como citado eles sao o contra-ponto a Thorin que é a figura do herói nobre e balin que seria o anão sabia e Dwalin o guerreiro sisudo, acredito que nos próximos filmes vamos ter outros anoes em foco como foi o caso de Bofur nesse filme.

    6)Entendo o seu ponto e concordo que acho que a trilha sonora poderia ter ido um passo alem de reaproveitar antigos temas, mas se olharmos pelo outro lado da moeda, isso se torna bastante razoável ja que estamos revistando os mesmos personagens e cenários.

    7) Trama egoísta ? os anões querendo retomar o que é deles é egoista ? Realmente mais uma vez nao consigo entender esse seu argumento, pra mim ele não faz muito sentido. Ja que você compara a trilogia do anel com apenas o primeiro filme dessa nova trilogia, alem disso em termos literários e cronológicos os eventos de ” O Hobbit” desecadeam os maiores eventos da terceira era na Terra-media ( Fato que é citado pela Galadriel no filme)

    8) Você primeiro reclama de inclusão de personagens como Radagast e a trama que eles trazem é desnecessária, mas depois quer que mostrem 40 minutos de condado quando não existe material nenhum sobre isso. E alem disso a terra dos hobbits é a roça da Terra-media, que cena interessante, independente de ter ação ou não poderia se mostrar. Sou muito mais deixarem 40 minutos mostrando o talento do Martin Freeman.

    9) Eu queria saber realmente o que não é caça-niqueis pra você nesse mercado de Hollywood/Blockbuster. Ou o Ridley Scott fez de graça o Prometheus, eu pelo menos paguei 20 reais pra ver ele no cinema.
    Lembro uma vez o próprio Barreto num programa dizendo :”Ngm faz filme por caridade”, todo mundo trabalha por dinheiro, inclusive eu e você nas nossas profissões, tanto que o 99vidas abriu recentemente um lojinha, pra dar brindes pros ouvintes ? Acho que foi pra vender coisas legais pros seus ouvintes, produtos de qualidade frutos do seu esforço que estão ali pelo preço justo, visando o lucro honesto para a equipe do site, existe algum mal nisso ? Eu não vejo nenhum…e acho que o mesmo se aplica ao Peter Jackson e aos filmes.

    10) Grandes merda Oscar.

    Jurandir, seus tweets dias antes da estreia do filme ja mostravam que você estava pre-disposto a não gostar tanto desse filme, a impressão que deu pelo twitter que voce estava desacreditando o filme por causa de criticas negativas pré-estreia. E nao consigo ver firmeza nessas suas criticas, ainda mais nessa sua postura ”morde e assopra” , criando listas enumerando defeitos do filme, mas mesmo assim dizendo que o filme vale a pena ser visto. Enfim, essa é a minha opinião

  • Raphael

    Nunca li tanta besteira mediante a essa geração de comparações ridículas. Pelo visto não deve nem ter lido o livro.

    • Raul Gonçalves

      besteira? o jurandir é crítico de cinema e dono de um dos maiores portais de cinema do país. e ele leu o livro sim. acho que é vc que não entende nada de cinema aqui. pergunte a qualquer pessoa que realmente entenda de cinema e garanto que concordarão com o jurandir. E outra, um bom filme precisa satisfazer não só apenas aqueles que leram o livro, mas também os que não leram e não são fãs. E isso, O Hobbit não faz.

      • Abner Antunes

        O Jurandir é crítico de cinema???

  • Art

    O pior é que realmente to vendo MUITA gente falando que o Hobbit é uma obra-prima, e melhor que Senhor dos Anéis. Que crime!!!!

    Vi a trilogia de SDA poucos dias antes de ver O Hobbit, e com propriedade digo que não, não é melhor. O Hobbit não é épico, nem grandioso como SDA. Até porque a história é mais infantil, não permite. E se não basta o “material limitado”, a adaptação pro cinema foi cheia de cenas de altos e baixos, teve lá suas falhas.

    Nem por isso é um filme ruim, é bem decente. Só não é essa coisa toda!

    Acho que grande parte da galera que tá aclamando esse filme não vivenciou Senhor dos Anéis na época que foi lançado, talvez fossem jovens demais pra aclamá-lo. Daí aparece o Hobbit e dão nota 9, 10, pra um filme que merece um 7, talvez 8 no máximo.

  • Carlos Henrique

    Olá Senhores,

    Não li a crítica acima e não dou a minima a ela. Acredito fielmente na minha percepção de fã e adimirador de cinema como sou. Críticas elas primeiramente devem julgar a história original do filme e sua adaptação cinematográfica. Em uma crítica nunca se deve ou pode fazer comparações sobre filmes diferentes, mesmo que eles venham de um mesmo autor ou mesmo diretor. As histórias são distintas e merecem o seu devido respeito como tal. O senhor dos Anéis foi a melhor trilogia que alguém ou o PEter Jackson poderia fazer, pois é uma narrativa mais complexa, completa e mais detalhista. O HObbit é uma história que Tolkien escreveu pros seus filhos pequenos (por isso pode ser considerado infantil pela crítica) e sua narrativa é de acordo com a sua concepção e justificativas pra época (guerra mundial e afins). O filme foi muito bom e foi condizente com o que foi prometido. A tecnologia 48 FPS realmente funciona e ele é um complemento do 3D, fazendo que as formas, cores e movimentos fiquem mais nítidos e suaves. Acredito que é o futuro das grandes produções e Blockbusters. Eu concordo que a narrativa foi extensa e alguns personages não precisariam ganhar projeção nesta produção mas eu li o livro e não me senti incomodado com a presença deles. O ritmo do filme teve seus altos e baixos, porém foi condizente com a narrativa do livro. Os efeitos visuais são de primeira linha e deixarão realmente James Cameron com inveja quando assistir. Maquiagem, roupas, acessórios são fantásticos. Sem falar na trilha sonora que quase me fez chorar (não achei repetitiva). Não tenho o que reclamar da adaptação e acredito que mais uma vez Peter fez o melhor. MInha nota é 9/10.

  • Tales

    A parada do Gandalf salvar todo mundo e não poder falar que é por causa do livro n faz muito sentindo. Pq se o gandalf salvo geral no livro, n da pra colocar o anao q usa um estilingue como arma pra salva a galera.

  • lucasla

    “A trilogia O Senhor dos Anéis é gigante. É gigante por causa do que envolve, dos personagens que participam e das dezenas de subtramas. Ela precisava ser grande.”

    hahah, Não necessariamente.
    Se desde A Sociedade do Anel, eles tivessem pegado uma daquelas aves que aparecem voando no final do Retorno do Rei e voado direto pra montanha da perdição, eles teriam poupado muuuuuito tempo de caminhada, combates, mortes, tramas e subtramas.. rsrs… Daria pra acabar no primeiro filme!

    • Raul Gonçalves

      não fala besteira amigo. como é que as aguias iriam entrar em mordor sem ser notadas por aquele tanto de nazgul alado que ficava patrulhando lá? elas conseguiram entrar no final, pq os nazgul estavam mortos

      • lucasla

        ahh mas dava pra chegar bem perto 😛

  • Gustavo

    Jurandir, vai rolar Rapaduracast sobre o Hobbit? A galera ficou triste por você não ter gostado do filme, todos queriamos que você tivesse gostado como nós, já que você sempre foi o representante do povão no Cinema com rapadura rs

  • Diego Matias

    Eu gostei muito. Saí do cinema impressionado por ver sido o primeiro filme sobre a Terra-média que vi no cinema. Consegui aproveitar bastante e entender que esse filme está muito mais direcionado pra crianças que a trilogia do Anel.

    Todos os pontos em que você tocou estão corretos. Esses pontos são a exata diferença entre a trilogia do anel e a aventura do Bilbo.

    Essa história será épica mesmo, lá no final com a batalha dos 5 exércitos.

    Pena você não ter conseguido relevar esses pontos.

  • Karen Abraham

    Concordo com alguns pontos do texto, mas defino-o em apenas uma palavra assim como as atitudes do Jurandir: Arrogante.
    Qual o problema de uma pessoa defender um filme que adorou e diferente da grande maioria do público? Cada vez mais você tem a OBRIGAÇÃO de amar ou odiar e se você for na direção oposta, você “não entende nada de cinema”. Se tal pessoa acha O Hobbit melhor que SDA é problema dela e de mais ninguém.
    Acho que o Jurandir passou de troll engraçadinho, para um ignorante que não aceita opiniões contrárias (e na sua maioria, construtivas) a sua e esse texto d’O Hobbit, é apenas uma continuação de suas respostas nos comentários no RC. Ótima maneira de lidar com seu público.

  • Yuri Furtado

    Critica Lixo! Não capturou nenhuma essência, do filme, o livro, da obra, da adaptação, do cinema ou seja DE NADA!

  • Allan Ramos

    Puta merda, só eu que não gostei total dessa sua postagem ?
    Você está comparando toda uma trilogia com um dos filmes de “O Hobbit” ? Ahhh, assim não dá.
    Se você quiser compará-lo ao filme “A Sociedade do Anel”, blz. Ainda assim, creio que esse filme foi melhor que o primeiro da trilogia do anel. Não tem enredo ? Essa é uma crítica que acho que não foi bem introduzida, já que esse filme é uma adaptação do livro, e lembrando, o hobbit foi feito para o público infantil.
    Sobre a enrolação, o livro muitas vezes toma um tom muito corrido, passando por cenários e atos rapidamente, não deixando a gente respirar, não que tenha concordado com uma trilogia, mas dividir o livro foi uma boa escolha.
    Querer mudar o modo de como Radagast foi introduzido, complicado isso, hein.
    Em alguns pontos eu gostei da sua crítica, mas achei que ficou muito preso, já que você comparou todo o filme com a saga do anel inteira.

  • Edmundo Fontela

    Pois é Jurandir, queria vir aqui e concordar com você… mas não poderei…

    Porque então venho comentar, se não concordo… só para dialogar, acho que é esse o objetivo aqui, só que as pessoas parecem não entender…

    Digo que não concordei com a crítica que você fez porque te achei muito condecendente. Creio que o filme mereça 3,5/10 e mesmo muito disso pela inovação na fotografia… é longo, lento e com mais barrigas do que histórias… MAS entendo e respeito tanto a sua análise do filme, como as de quem está aí dizento que é a oitava maravilha do mundo… fico triste é com pessoas agredindo outras porque elas pensam diferente. As notas do filme nos grandes agregadores de nota estão ainda muito altas e vão cair drasticamente, porque até agora a concentração de fãs freak de tolkien que viram e estão apaixonados é muito grande…. na medida em que a obra se espalhar para pessoas assim não tão aficcionadas mais e mais gente vai achar o filme chato.

    E não é que eu não quisesse que fosse feito esse filme. Mas toda a história do livro cabe em apenas um filme (que acho nem precisava ter duas horas)… da forma como está sendo feito… é isso mesmo feito só para fãs malucos, vai agradar esses e desagradar outros.

    Talvez a grande inovação de PJ dessa vez seja o lançamento posterior de uma versão resumida, no lugar das versóes extendidas da trilogia anterior.

  • GuilhermeLed

    Seu Juras, seu Juras.

    Concordo com alguns pontos e outros não, pra mim foi 8/10.

    Não farei um grande discurso aqui porque já fiz na crítica do Sicas e já tem muito comentário grande para tu ler. kk

    Obrigado pelo conteúdo de qualidade de sempre, tem gente que não aceita que suas “paixões” sejam criticadas, faz parte.

    Porém discordo de você em vários pontos kkk.

    Como já escrevi bastante na crítica do Sicas, vou deixar este aqui só até aqui. Vlw Juras e CCR.

    Abraço !

  • Julio Cesar

    Comparar Senhor dos Anéis com Hobbit é no mínimo momento babaca como diria o MRG.
    A jornada do SDA é bem mais épica, é o futuro da terra média em jogo e o livro bem maior. Sem contar que nao tínhamos visto nada como SDA no cinema.
    Acho ate que fizeram milagre com filme.
    Mas o fato de ver novamente a terra média, ou vir as musicas foi muito bom.
    Ver todo mundo ali é tipo ver Mercenários, é foda.
    Ficar comparando e reparando nas falhas é muito triste, qualquer filme perde a graça.
    Eu sempre tento ver os filmes com um olhar de criança, sem olhar crítico soh por diversão.
    Não sei se ja viu o filme novamente mas se nao viu va ver de coração aberto pq o primeiro trem para a terra média vc ja perdeu.

    Mas sei la nao quero que o rapadura se torne uma coisa chata e amargurada sabe. Só apontando falhas, garanto que vc consegue fazer um topico dizendo 10 motivos para vc ver o hobbit. 😉

    Mas vc ta ai pra falar o que vc acha nao para agradar quem não concorda. Soh estou dando o meu ponto de vista.

    Minha nota claro 99/10 😉

  • r.melo

    Juras, espero que você tenha a mente aberta para ler meus contra-argumentos como tive para ler sua crítica. Concordei em alguns pontos mas discordo da maioria, listarei aqui.

    2) Roteiro “quem se importa”
    Nesse ponto parece que você não tem todas as informações disponíveis para argumenta-lo. O roteiro do filme aprofunda muito mais a história do livro, o que era “uma quest em busca de ouro e vingança” no livro virou uma busca pelo lar, pelo local que você pertence. O roteiro foi muito bem trabalhado e desenvolvido nesse ponto. Assim como em Senhor dos Anéis modificações foram feitas para melhorar e adaptar a história aos tempos atuais.

    3) Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!
    Não consigo entender sua birra com isso. O Hobbit, apesar de se passar no mesmo universo e ser um “prequel” de Senhor dos Anéis tem muito pouco a ver. A existência de um filme do Hobbit não afeta em nada LotR. Dizer que sim é dizer que a trilogia original de Star Wars faz a trilogia Clássica ser ruim.

    5) Infantil, não quer dizer estúpido!
    Novamente “O Hobbit, apesar de se passar no mesmo universo e ser um “prequel” de Senhor dos Anéis tem muito pouco a ver.” O Hobbit é um livro infantil e de fantasia. Tem cenas divertidas, sim, mas longe de ser estupidas ou comedia pastelão. A impressão que da é que você esperava a seriedade de LotR e ficou chateado por pessoas fazerem piadas nesse fim. Também, a cantoria e a diversão dos anões são características básicas de sua especie, assim como os hobbits são bucólicos. Gimli ser um anão amargurado em LotR é exceção, não regra.

    7) Não é épico como O Senhor dos Anéis
    Eu fico triste com comentários assim vindo de alguém que sempre teve uma visão de filmes bem formada como você, que sabe diferenciar as coisas. Vamos deixar claro mais uma vez? O HOBBIT NÃO É O SENHOR DOS ANÉIS. E também é meio injusto comparar um filme que não conta uma história completa com uma trilogia já formada e estendida.

    8) É menos arte. É mais produto!
    É o quê? Ian Mckellen está incrível como Gandalf, o cinza. Claramente ele fica muito mais confortável assim do que como Gandalf o branco. Cada olhar dele representa uma fala não dita.
    O filme se chama “O Hobbit” e não “Os Hobbits”, não é uma história sobre a raça e sim sobre Bilbo Bolseiro, poderia muito bem se chamar “O Bilbo” ou “O Ladrão”. Talvez você tenha entrado no filme com as expectativas erradas.

    10) Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá…
    Primeiro, desmerecer Oscar no quesito técnico é sacanagem né juras? Acho que são as únicas categorias que realmente valem algo. As outras acabam sendo decidida em lobbys e quem “merece” mais.
    Segundo, o que falar da atuação de Thorin Escudo-de-Carvalho? É chover no molhado mas Andy Serkis foi novamente impecável como Gollum. O roteiro está fantasticamente bem adaptado.

    Conclusão, “Eu não dou opinião para você concordar, mas para te incomodar e te fazer refletir. Nem tudo é preto ou branco. Existem outras cores e elas são diferentes.” Estou fazendo a minha reflexão e falando os pontos que discordo de você. Espero que assim como eu você possa refletir sobre eles e, concordando ou não, ter uma visão diferente sobre o filme.

    Abraços e continue o bom trabalho.

    • Bruno

      Excelente critica,amigo!

  • Eduardo Reis

    Nao precisa ser ranzinza, o filme eh bo, amarrou muitas pontas soltas do livro. O ataque do Orc branco Azog e dos Wargs na saida da montanha no final do filme. Aquilo acontecia sem motivo no livro, os Wargs apenas atacavam a comitiva, enquanto no filme os orcs e wargs sao avisados pelos goblins da montanha, ficou muito bom. Apesar que ali poderiam ter colocado o filho do Azog, Bolg, para se vingar da comitiva, mas o que vai acontecer eh que os anoes vao matar o Azog (Orc Branco) e o seu filho Bolg vai se vingar dos anoes comandando o exercito de Orcs e Wargs na Batalha dos Cinco Exercitos.

  • Osama

    Esse post é patrocinado oficialmente pelo Mimimi das viúvas Nerds! 😀
    Deixe de frescura e choro por besteira, o filme é ótimo. Grato!

  • Na minha opinião o filme foi brilhante, era tudo o que se podia esperar desta obra, fiel ao livro, acrescentando mais pormenores que agradam as pessoas que conhecem as obras de Tolkien
    Por um lado, eu tenho acompanhado as críticas, e um grande problema que os críticos cometem é comparar o Hobbit com o Senhor dos Anéis, afirmando que a longa não atingiu as expectativas deixadas pela trilogia anterior, e nem chega à qualidade dessa mesma. É de facto uma má comparação, e por vários motivos. Primeiro, o Hobbit foi escrito para um público mais infantil, visto que era uma história que Tolkien contava para os seus filhos, portante as pessoas não podem estar à espera de algo intenso e dramático, mas sim mais leve e cómico.
    Segundo, a aventura desenrolasse em tempo de paz, ao contrário da trilogia do senhor que relata a guerra do anel, assim sendo, o comportamento das personagens é completamente diferente e além disso, não podemos estar à espera de grandes batalhas, deixemos estas para o último filme.
    Assim sendo, quem vai assistir o Hobbit, não pode ir com a expectativa de ver um novo Senhor dos Anéis, mas sim ver o Hobbit.
    Tenho a dizer que Peter Jackson cumpriu o seu trabalho, muitos poderão dizer que é um erro transformar o livro de 300 páginas (depende da editora) em 3 filmes, mas tudo tem uma explicação. Mais que tudo, Tolkien escreveu o livro a um ritmo rápido, portanto à passagens que ocupam 2 a 3 páginas, contudo Jackson decidiu explorar essas mesmas, e na minha opinião fez muito bem.
    Outro grande pormenor, e que decerto deixou os fãs muito contentes, foi a referência a outros trabalhos do escritor, a referência ao necromante(Sauron) que vive em Dol Guldur, à preocupação que Gandalf revela em relação ao Smaug, ou seja, ao facto de este se aliar a Sauron. Acho que estas referências são importantíssimas para estabelecer uma ligação entre o Hobbit e o Senhor dos Anéis. Portanto, aconselho as pessoas que querem assistir o filme, mas que não conhecem a obra de Tolkien, façam primeiro uma pesquisa acerca da Terra-Média e dos seus acontecimentos, principalmente, aqueles relacionados com os momentos acima referidos.
    Além disso, outro ponto a salientar é a tecnologia utilizada que salienta mais que tudo a beleza da Terra Média, algo muito bem conseguido pelo diretor e pela sua equipa técnica.
    Em suma, “O Hobbit Uma Viagem Inesperada” é um filme que ninguém pode perder, perfeito a todos os níveis. É sem dúvida o filme do ano.

  • thiago borba

    1) Longo demais, conteúdo de menos
    Fala sério,na obra do Anel,todos sabem,que existem personagens que surgem do nada e vão para lugar nenhum sem explicação,existe tanta passagens desnecessárias no livro(lembro-me de pular paginas e mesmo assim entender a historia),tanta descrição,tantos trechos de musicas, que ate mesmo torna enfadonha o livro(alguns ate mencionam que o Tolkien não sabia como avançar na historia e “enrolava”) e no livro do Hobbit(pelo que me lembro,NÃO A MENÇÃO DO DRAGÃO, ATE NO FINAL), o Azog não é invenção e fala sério…quantas vzs o Gandalf desaparece no Senhor dos anéis???

    -Cara,vou explicar… a jornada da reconquista da Montanha Solitária ao dragão Smaug, vai cair para segundo plano,esse filme é o surgimento do Sauron romando a Mordor.

    “A Sociedade do Anel tem 468 páginas e gerou um filme de 2 HORAS E 58 MINUTOS. O Hobbit tem 310 páginas e gerou um filme de 2 HORAS E 40 MINUTOS. Só para lembrar…”putz que opinião babaca…rss nem sempre mais pagina quer dizer “mais conteúdo”

    2) Roteiro “quem se importa”

    “Um grupo de anões querem recuperar a sua morada.”
    parabens campeão vc acabou de resumir o livro,tudo que foi colocado a mais no filme,foi para o tornar maior.

    3) Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!

    “Ninguém esperava que o filme fosse feito.”
    que trecho mais babaca…ge-ne-ra-li-zandoooooo

    4) Passagens desnecessárias!
    não tem como vc não gostar de passagens desnecessárias e gostar de Tolkien “o campeão de trechos desnecessários”.

    5) Infantil, não quer dizer estúpido!
    achei que no filme,houve um tom mais “epico” que ate mesmo não curti, e fala sério, a passagem dos anões esta perfeita!!!

    6) Trilha Sonora repetitiva e pouco original

    7) Não é épico como O Senhor dos Anéis

    me recuso a comentar essa babaquice

    9) É a prova do caça níquel

    “Peter Jackson sabia tanto que não faria uma adaptação de O Hobbit, que decidiu fazer homenagens na própria trilogia ”
    na boa…considero o Hobbit muito…mas muito semelhante a Star Wars episodio 1,2 e 3

    10-Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá

    foi justamente os oscars que os primeiros senhor dos aneis ganharam….

    Enfim…recomendo e muito…ver o filme e depois ler o livro… e considero o livro do hobbit mais leve(fantasioso e infantil) que o do senhor dos anéis

  • Que estorinha de merda. Não é atoa que só tem um site de cinema. Queria ver fazer o que Peter Jackson fez desde a Trilogia do anel. Juras, mede o ego pra falar sobre isso. O filme é extraordinário, tanto quanto Senhor dos Anéis.

  • brunopessoa

    Cuidado para o Azaghal não vêr esse artigo pq ele vai dar p maior xilique!!

  • Ivo

    Pra conhecer a terra média só basta ler “O Silmarilion”. Ali sim fala sobre a Terra-Média… ZZZzzzZZZzzzZZZzzzZZZzzzZZZ…

  • Fernando B.

    Não adianta.. odiadores sempre odiarão! Esse filme foi épico! Eu esperava que a introdução do Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel tivesse sido assim, e que o Tom Bombadil tivesse aparecido. No Hobbit, a única coisa que talvez eu tiraria NO FILME é a cena da luta dos gigantes na montanha, ficou meio sem sentido. Mas o filme continua sendo épico sim.

  • Victor Domiciano

    O Hobbit superar o Senhor dos Anéis era praticamente impossível, seja pelo tamanho da história e ambientação, mas esperavam um filme de qualidade.

    O motivo desse filme ter ficado aquém da expectativa do Senhor dos Anéis num seria a presença da MGM no meio da produção??? Nos outros filmes eram praticamente a Weta e New Line envolvidos – nem a Warner tava muito envolvida na época – tinham maior liberdade no roteiro. Agora que sabem o tamanho da franquia e a grana que fatura, a Warner quis meter o nariz e a MGM com seu histórico de sucessos e fracassos na mesma proporção devam ter prejudicado na produção.

    Mesmo com o Peter Jackson sendo produtor, os executivos que só querem números obrigaram a fazer 3 filmes – achava até que 2 filmes tava demais – pra que seja um novo épico de US$ 3 bilhões . O pior agora é que o público ficou dividido e não irá assistir a sequência tão cegamente quanto esse.

  • wisley

    Que frescura em… eu achei fiel ao livro e muito bom, assisti 3 vezes, mas gosto é que nem “carteira” cada tem a sua.

  • Cláudio

    O Hobbit é superior que a Sociedade do anel em todos os quesitos. Inclusive, a principal crítica é que é muito “arrastado”, bem, a Sociedade do Anel é muito mais arrastado do que esse. Na Sociedade do Anel era comum ver muitos dormindo no cinema e saírem reclamando do final, agora no Hobbit todo mundo com os olhos vidrados na tela e saindo do cinema sem mal poder esperar pelo próximo.

  • Meu caro Jurandir, sua critica é uma ofensa à todos. Eu não sou grande fã de Tolkien, não sou fã da trilogia OSDA. Fui ao cinema esperando apenas a beleza do 3D em 48fps mas me enganei, e fico feliz por isso, em um ano onde vimos Vingadores e Batman, nada mais poderia ser maior mas O Hobbit me conquistou pela sua simpatia, eu não vi as 3 horas de filme passar, simplesmente adorei cada minuto, me perdi nos detalhes da telona, na cativante história e personagens muito bem construídos (Bilbo, Thorin e outros). Quando acabou eu me perguntei: “Já acabou?”. É um filme que já de cara gostei e pronto. Recomendo e verei 2x, 3x e o defendo até o fim. Sua crítica foi péssima e infeliz.

    • Thomas Everton

      Concordo! Tolkien é genial. Peter Jackson captou a mensagem e transmitiu para a magia do cinema

  • Marcos de Moraes

    Minha nota é 7. Efeitos especiais espetaculares, apesar da trilha sonora ser repetitiva, eu gostei, e as que lembravam a trilogia do Anel foram muito agradaveis de ouvir. Realmente achei aquele vilão muito forçado, orc Azog. As atuaçãoes foram brilhantes tbm, só o roteiro que não ajudou. Mas só por poder ver Gandalf de novo, já valeu o ingresso!

  • Diogo

    Jurandir Filho enaltece filmes medianos e critíca filmes como O Hobbit. Daí se vê a qualidade de um pseudo crítico de cinema, tá parecendo cria de um certo Pablo Villaça… vai entender.

  • Thomas Everton

    O título da matéria já começou errado. Não há o que comparar com Senhor dos Anéis. O Hobbit se trata de uma introdução ao citado. Então, como querer que os cenários e muitas outras coisas da Trilogia não esteja no Hobbit?? É paradoxal, não acha? O filme é excelente, dinâmico, divertido!
    Como é um filme que o mundo todo assiste, cada um quer deixar seu pitaco e o seu foi irrelevante.
    Nota para a sua matéria 2/10

  • Vagner

    Isso parece um texto escrito por um dos tipos “Não li, não gostei e não me interessa… contanto que chegue até onde eu quero!”
    O filme foi feito claramente com o interesse de não agradar pessoas como você e sim os que leram e amam a obra!
    Como você mesmo disse, cortaram partes enormes em SdA e essa foi uma das maiores críticas, agora ele tenta colocar o maximo possivel do livro e é criticado!????!
    Concordo com as implementações dos Orc chefe… Pra mim achei meio que “não faria falta”. Mas, ao mesmo tempo, foi bom ver algo diferente e espero que nas continuações seja mais desenvolvida e tenha um proposito plausível… isso inclui o Radagast que aparentemente terá um valor maior no 3º filme cujo o Jackson ja disse trilhões de vezes que será uma ponte de ligação das 2 obras!

  • Frank Sampaio

    Em vários pontos eu concordo com você, mais não concordo com o espirito da sua matéria, na verdade ela já nasceu parcialmente equivocada, por que você compara um único filme com toda uma trilogia não tem sentido nenhum, como prova disso o primeiro filme do SdA: A Sociedade do Anel, pode muito bem se encaixar em varias reclamações suas com relação ao Hobbit

    Pra terminar eu só quero deixar um toque pra você Jura, pra quando você for ver o filme de novo ou a continuação levar isso em consideração, embora o nome do filme seja O Hobbit, os filmes não são uma adaptação do livro, ela é uma adaptação de um período da História da Terra-Média, o filme usa a historia do Hobbit como fio condutor para contar o que de importante aconteceu

    • Bernardi

      Então.. é uma adaptação do livro sim, cara. Você chegou a ler? É a mesma história, com direito até as mesmas músicas e mesmas falas.

  • Simplesmente único. A melhor composição de crítica feita a um filme que já li, aliás, muitas destas observações me fiz ao assistir o filme em 3D no IMAX, que sinceramente causou até um pouco de asco pois o filme em nada é bom no 3D também. Uma verdadeira pena pois nós fãs de Senhor dos Anéis esperávamos de fato uma adaptação muito melhor. E de fato também que a música do trailer é bem mais empolgante do que no próprio filme. Uma fatalidade.

  • Leo

    Você falou muita merda nesse post, tornando sua critica invalida.

  • Loki

    cara..na boa..tu n deve ter o minimo de conceito pra falar isso.. conteúdo desnecessário sim..mas muito épico..e a trilha sonora..n poderia ser melhor pra um grupo de anões..

  • Fred

    Os primeiros minutos foram exatamente os que eu menos gostei, monotonia total. Olha, eu acho que o autor do texto foi muito crítico com o filme. Assisti sem expectativas e saí com uma ótima impressão do filme. Alias, melhor falando, fui com a expectativa de que o filme seria ruim. Engano meu. Muita, mas muita ação. Melhor que Senhor dos Aneis? No calor do momento, assim que saí do filme, pensei que sim. Porém não é e nem será um filme épico como Senhor dos Aneis. Se existem críticas a respeito do Hobbit, existem outras a respeito do Senhor dos Aneis, como a relação entre Frodo e Sam, chata pra caramba. Nem preciso falar que o ator que faz o Bilbo Bolseiro da de 1000000000 a 0 no ator que faz o Frodo. Além disso, se a história do Hobbit sofreu criticas (anões em busca da terra natal), o do Senhor dos Aneis também merecem (destruir o anel kkk). Pra finalizar, o filme é realmente longo, mas, ao menos pra mim, não foi nada cansativo. Foi cenas de ação atrás de cenas de ação, excluindo, como falei inicialmente, o início do filme. Enfim, gostei MUITO do Hobbit e recomendo pra qualquer um de olhos fechados.

  • pedro

    Acho q o pessoal ai de cima já destruíram muito bem suas falácias por mim, vlw pessoal, pouparam-me tempo.

  • Sena Medeiros

    O poder da Terra Média me trouxe a essa matéria B…..

    Por isso que a tempos deixei de ler o CCR. Tiago Siqueira parece que só vive de TPM.

    E agora o Jurandir piradão… caraca!

    Pulando aqui para outros sites.

    Meu pesames!

  • Fabio Cavalcante

    Cara tipo no meu ver o hobbit nao veio no intuito de superar senhor dos aneis e sim pra dar complemento a sua historia, e não era de se esperar muito pois se trata apenas da aventura do bolseiro e dos anões para recuperar seu lar, o problema em si fomos nós mesmos em esperar algo muito alem de senhor dos aneis, eu achei o filme epico eu considero um presente de jackson por nos mostrar um novo cinema com o 48 fdps e nos fazer matar a saudade da terra media, temos que ver também que tem mais 2 filmes nao podemos falar algo tão concreto agora, eu acho que foi apenas uma demonstração do que vem pela frente eu confio muito em PJ e assim como ele nos fez bater palmas em o senhor dos aneis ira fazer o mesmo com o hobbit é apenas minha opinião respeito todas as outras abraços…

  • Bernardi

    O Juras é apedrejado por sua crítica. Assim como muitos aqui desse site. O esquema? nunca falar mal. Ser imparcial e dar pontuais elogios. Isso é político o suficiente pra agradar aos grosseiros reclamões.

    No entanto, Juras, concordo com sua crítica. O filme tem SIM erros. Assim como o TDKR também tinha. Mas quer uma raça pior que os haters? os lovers! Tente argumentar, não adianta. Os erros passam despercebidos.

    Gostei muito do Hobbit. Li o livro. Ficou muito parecido. Não gostei de algumas adaptações, mas achei necessárias outras que foram feitas. O saldo, no entanto, foi positivo.

    Senti falta de sangue. Mas concordo integralmente com a opinião do Sicas no RC311.

    Bom, é isso. Só queria defender o Juras, sem desrespeitar os fãs;

  • Allan

    Resumindo: Acho que o filme só foi um “pouco menos” épico que a Sociedade do Anel, mas tem tudo pra melhorar nas continuações.
    E acho que o Juras tá andando muito com o Maurício Saldanha e tá pegando as manias dele… cuidado Juras.

    • Critica a minha opinião e nào a minha pessoa, rapaz. É difícil fazer isso?

      • Frank

        To até com medo de perguntar quais são as manias do Saldanha.

      • Allan

        Sim, Juras! Irei fazer uma crítica a sua opinião quando você expor sua VERDADEIRA opinião sobre o filme, e não a esta singular necessidade de chocar os leitores do site.

        • Sandro Sonetti

          Olha.. de todos os casts que ouvi, ouvir o do Hobbit me deixou triste a linha que isso tomou.
          Nao que seja melhor que senhor dos aneis. Acho que, nao deveria existir tal comparação de historia.
          Leio todos os livros uma vez ao ano, do Silmarillion aos Contos Inacabados.
          Nao existe logica comparar as historias.
          E foi o que aconteceu no cast.
          Adoro o CCR e é meu podcast favorito, mas toda vez que existe a participação do Tiago, fico triste, o cara é inteligente para caramba, mas sempre vejo que a palavra “critica” é sempre levada pro lado negativo das coisas.
          Analisar roteiro, obra, sim é certo. Mas em relacao a obra apenas.
          Ficar comparando com algo que nao de pode comparar, é complicado. Ninguem, nem mesmo Peter Jackson, pode esperar que o Hobbit seja melhor, visto que essa historia foi como um “preparo” ou um “rascunho”, assim por dizer, para o senhor dos aneis.
          Capitulos do Hobbit foram reescritos devido ao sucesso do senhor dos aneis, para “linkar” as historias, pois no comeco nem isso havia.
          O Um Anel era apenas um anel magico apenas e nada mais. Depois o sucesso do Senhor dos Aneis, que reescreveram o Hobbit para dar importancia.

          Juras, sua critica é valida no que se diz quesito Filme x Obra. E funcoes tecnicas de cinema.
          Mas se faz invalida-las se ficar comparando ao Senhor dos Aneis, onde nao haverá comparação. Talvez no quesito efeitos especiais, fique melhor, afinal, são mais de 10 anos de diferenca e apenas nisso.
          Minha esposa nao leu nada dos livros, e entendeu a historia do hobbit e consegui linkar ela com senhor dos aneis.
          Acho que o objetivo do Peter JAckson foi atingido. Contudo, para quem conhece bem da historia(meu caso) e de cinema(seu caso) muito ficou a desejar.
          No meu caso, e já fui pensando, nao posso e nao devo comparar com senhor dos aneis.
          E acho que ai está o erro.

          E quanto ao Tiago, me sinto triste como a participacao dele é levada, ele consegue ir do apice ao fundo nas participacoes. Nao sei como é a vida dele e nem julgo. Mas quando tem participacoes dele nos casts, ja fico com pé atras, porque ja sei que vou ouvir 75% de negativismo.

          “Tiago, nada pessoal, curto seus comentarios, mas coloque mais animo neles, mesmo sendo criticas negativas, porque dá a impressão que a sua pessoa é assim e tenho certeza que não é. Pelo o que o Juras fala, voce deve ser uma pessoa sensacional”

          Abraços

          Sandro

          PS: estou no episodio 253, estou ouvindo desde o inicio. Mas pulei para o Hobbit apos ver o filme…

          Abraçao

  • Jadson Buarque

    O Livro éinferior ao Senhor dos anéis. Peter Jackson poderia adaptá-lo em apenas um filme de três horas. Quando anunciaram três filmes, imaginei que iriam encher muita linguiça e foi o que aconteceu. Felizmente, usaram outras histórias do universo do Tolkien e deixaram o filme muito menos infantil que o livro.
    Talvez essa nova trilogia seja inferior à primeira, mas mesmo assim vai ser muito divertido esse retorno à Terra Média.

  • Flavio

    Essa crítica é coisa de gente que gosta de filminho comercial…tira essas musiquinhas, tira os anões, põe mais ação, muda o livro todo porque eu não gosto do livro..aff tem dó… isso aí é coisa de quem gostou de alice no país das maravilhas do tim burton…Também discordo em relação as comparações com senhor dos anéis…vai pegar uma obra que autor escreveu pro filho quando este era criança e comparar com uma mega obra de 10 anos….paciência…não se pode esperar a mesma coisa…E por último, se for pra não gostar de coisas comerciais, sr Jurandir, jogue seu celular fora, ou então compra um tijolão e não assista mais filme algum , a não ser que seja entrada franca…Não entre mais em nenhuma franquia(Mc donalds e etc),Não ligue sua TV, não compre roupa de marca, e por aí vai… Fica em casa cara, trabalha de graça, tanta gente precisando de ajuda no mundo , vai lá fazer a diferença…

  • João

    Acho que o Jurandi assistiu Eragon e ta aí dizendo que viu O Hobbit
    Mesmo para um filme normal tirando o fato de ser da serie Lord, o filme é magnifico. Jurandi ten que virar critico culinário

  • Frank

    É preciso entender que esse filme é praticamente uma versão estendida. Além do fato de o Peter Jackson ter mandado os “críticos” de cinema tomarem no cú e ter feito O Hobbit para os fãs, o filme foi feito para nós, fanáticos por Tolkien, e não para gente que só vive com filmes franceses e iranianos na prateleira e diz que é entendido de cinema.

    ESSE FILME É PARA FANÁTICO POR TOLKIEN E POR ISSO É FODA. PONTO.

  • Gedson

    Sinceramente, não vou nem olhar o nome de quem escreveu essa crítica. Tenho que reconhecer que só o primeiro motivo já me deixou desgostoso quanto ao resto da postagem. E sim, o livro DEVE ser levado em consideração, uma vez que se a estória fosse muito alterada, não seria um filme de um livro, mas apenas mais um filme. E no livro, Gandalf comumente se ausenta, buscando estar sempre dois passos à frente do que possa acontecer. O único momento em que isso não acontece no livro é na fuga dos orcs, com o grupo de anões e Bilbo sendo guiados para o interior de um buraco (passagem essa que realmente não existe no livro). E, para constar, antes de publicar esse comentário, resolvi voltar ao texto para ver se não estava sendo muito rude. Mas, com o segundo motivo, aí não aguentei mais. Questionar esse roteiro é questionar uma obra quase centenária, elogiada por fãs e respeitada por quem não gosta de Tolkien. Sinto muito, mas seja lá quem escreveu “isso”, irá se decepcionar com os outros dois filmes. Simplesmente não os assista e faça um bem a todos que visitam esse site, poupando os fãs de uma avaliação tão supérflua.

    • Elói

      Concordo totalmente…
      Sério comparar Hobbit com senhor dos aneis, é realmente um absurdo…
      cara se ele não gostou do filme que vá reclamar no twitter dele…

  • Hamilton Silva

    Gostei do texto, embora não concorde com tudo. Acho que não deve ser feita a comparação entre o Hobbit e Senhor dos Anéis e nem esperar que o Hobbit seja tão bom quanto. São histórias diferentes com objetivos diferentes.

    Todos sabem que Senhordo Anéis foi e sempre vai ser a maior obra de Tolkien e talvez uma das(Se não a melhor) adaptação feita para o cinema.

    Mas vale lembrar quando o Hobbit foi escrito e com qual objetivo foi escrito. Tolkien escreveu o Hobbit para seu filhos, é um livro para crianças. É aquele tipo de aventura simples, sem um objetivo muito complexo e que tem suas lições de moral por trás das cenas, não é um Senhor dos Anéis. Aliás, senhor dos anéis só foi escrito por causa do Hobbit. Tolkien viu no hobbit uma oportunidade para expandir seu universo e criar uma verdadeira obra prima. E foi o que ele fez.

    Quando foi lançada a noticia de que o Hobbit seria rodado em três filmes, fiquei desanimado e perdi minha fé no filme mas depois de assistir tive uma boa impressão. Embora o filme seja demasiado longo, com cenas longas e muito falatório ele conseguiu transmitir bem a história principal e a história dos próprios personagens.

    Concordo em termos quando o Juras diz que uma adapatação não é uma conversão. Mas se não é pra ser fiel ao livro, que é onde tudo se baseia, por que, então, fazer uma adaptação? E se Senhor dos Anéis não fosse fiel ao livro?

    Acho que a maioria das pessoas está levando o Hobbit sério de mais. Esperando que ele tampe o vazio que o Senhor dos Anéis deixou, mas não é isso que ele vai fazer. É como uma lembrança.

    Eu sai do cinema com a impressão de que aquele era um filme com cara de Série. Aquele é um filme para quem é fã do universo Tolkien e não para quem só quer a assistir a um divertido filme. Aposto que todos os fanaticos pelo universo Tolkien se agitaram nas cadeiras quando Radagast menciona o Necromante, ou quando Ballin conta a história do nome de Thorin, escudo de carvalho.

    O filme tem uma profundidade que fez bem a história. Não é apenas uma aventura corrida com um monte de cenas rapidas. Podemos ver claramente os próprios desafios que os personagens tem que enfrentar. Por exemplo, gostei muito da cena em que Ballin diz para Thorin que ele não precisa se aventurar naquela missão, e então o rei dos anões responde o por que esta fazendo aquilo. Isso deu profundidade a história. Gostei disso.

    O filme é longo, com cenas muito longas mas acho que isso faz com que quem esteja assistindo se sinta dentro da aventura. Como na cena em que eles estão fugindo dos Orcs enquanto Radagast esta tentando despistalos. É claro que poderiamos ter passado por aquilo bem rapido, com Gandalf dizendo o que eles deviam fazer(Que é o que aconteçe em todo o filme) mas aposto que muita gente ficou apreensiva toda vez que eles paravam para se esconder atrás de umas das rochas.

    Enfim, são tudo opiniões não é?

    O Hobbit não é o Senhor dos Anéis, mas todos que amam Senhor dos Anéis ficaram satisfeitos com o Hobbit, imagino eu.

  • Bruno

    A critica já começa errada ao comparar o filme com o Senhor dos Anéis. PONTO.

    O filme não é perfeito, mas sinceramente não sei que parte Jurandir não entendeu que se trata de uma ADAPTAÇÃO do livro… não há como retirar parte que vc não gostou, faz parte da história

    Essa foi a crítica mais ranzinza que eu já vi de um bom filme

  • Faeru

    Chegando atrasado… Minha opinião é que ainda é muito cedo para compararmos o simples Uma Viagem Inesperada com A Trilogia Senhor do Anéis. Tanto pela grandiosidade da Trilogia e também porque O Hobbit só tem um filme lançado até o momento.

    Acho equivocado você, Jurandir, dizer que as músicas da Trilogia LOTR são necessárias. Tanto no livro quanto no filme, elas incomodam e irritam. Já no Hobbit achei que Misty Mountains foi bem coerente, não na questão da continuidade, mas para dar ainda mais sentido aos anões que querem recuperar seu lar.

    Também não concordo com seu argumento que diz: Não é tão épico quanto a trilogia LOTR.
    Eu discordo porque O Hobbit é uma história infantil, menos trabalhada por Tolkien. Se o filme contasse uma história épica, ia se distoar muito do livro. Fora que volto ao meu outro argumento: Só temos o primeiro filme até agora, só 1/3 do livro foi contado, a história épica é contada no final.

    Sobre ser um caça-níquel, não podemos discordar que, vindo da Warner, isso é algum tipo de exigência dos produtores.

  • Faeru

    Só para constar, acho válido sua crítica, mesmo discordando, acredito que opiniões diferentes existem, diferente de uma galerinha dos comentários.

  • Elói

    Nossa cara não é um filme de guerra para salvar a terra-media do mal…
    é um filme de aventura…
    Comparar senhor dos anéis com o hobbit, muita besteira…
    se não existe o hobbit nunca iria existir a saga no anel, saiba que a ideia do Um anel só surgiu muito depois da criação de “lá de volta outra vez”, e infelizmente não me incomodei com as musicas… e se você quiser realmente comparar “uma jornada inesperada” com “a sociedade do anel”, realmente prefiro o filme do Bilbo, a saga do anel é só tenção com poucos momentos de humor.
    E pra finalizar mais da metade do artigo foram suas opiniões pessoais e não de critico, por favor seja mais profissional…

  • Soares Jr

    Li o artigo de opinião e, como leitor e estudioso da literatura de Tolkien, me senti na obrigação de fazer algumas considerações.
    O crítico do acima citado site enumerou os pontos de o “Hobbit” ser inferior ao Senhor dos Anéis em 10 e farei considerações sobre os 10 pontos separadamente. Aqui vão:
    “Ponto 1 : Longo demais, conteúdo de menos”
    O Hobbit, como primeira obra de J.R.R. Tolkien, foi pensado para crianças de até 12 anos. Este era o público alvo do escritor e por isso a linguagem do livro é menos rebuscada do que a do Senhor dos Anéis. A história se passa em vários pontos paralelos. Ele menciona o “vilão Smaug” quase não aparece… o vilão do livro não é o Smaug, não é a toa que nem são os anões que o matam… o grande tema da história é outro. É o superar a ganância e a arrogância mesmo possuindo tudo. Os dragões na mitologia ocidental são símbolos de ganância e avareza, como diz Joseph Campbell em seu livro “O Poder do Mito”. Por isso, simbolicamente, ele surge quando a ganância dos nões crescem. Enquanto os anões e o Bilbo estão na entrada secreta de Erebor, Galdalf está resolvendo o problema do “Necromante” que se revela depois como Sauron, na obra seguinte. O livro apenas menciona isso e o filme mostrará. Todos estas histórias paralelas estão nos apêndices do Senhor dos Anéis. Quanto a não ser fiel, concordo, não estamos lendo o livro, mas até porque quando se estuda semiótica percebe-se que toda adaptação passa pelo pressuposto de ser diferente e não igual. Então assim também não é válido comparar as páginas dos livros para justificar o tamanho do filme. Ele se perde no argumento. Temos que lembrar que quando Tolkien escreveu o Hobbit ele nem sabia que iria escrever o Senhor dos Anéis. Inclusive a segunda edição de o Hobbit ele muda o capítulo 5, Adivinhas no escuro, para dar mais importância ao Anel que na primeira edição sequer tinha esta importância. Sugiro que ele releia as obras, com mais atenção desta vez.

    “Ponto 2: Roteiro “quem se importa”
    Segundo o crítico, a história é clichê por causa da temática ser pouco épica. Discordo. Os anões querem recuperar aquilo que lhes foi tirado, o lar e a honra. O tesouro é uma metáfora para isso, inclusive a Pedra de Arken representa muito mais para Torin do que todo o ouro que lá existe, porque ela simboliza a glória dos anões. Precisa se ver além dos símbolos para perceber a grandeza da obra.

    “Ponto 3: Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!
    Não sei por que ele fala isso, se o argumento dele é sobre a habilidade do Bilbo na luta com o Orc. Contra o Orc, Bilbo apenas se defendeu, em reflexo aos ataques, em momento algum ele atacou. Na frente de Gollum ele estava com medo, por isso o nervosismo com a arma na mão. Mas não entendi porque ele fala sobre isso, se o título do ponto não tem a ver com isso… :/

    “Ponto 4: Passagens desnecessárias!”
    Novamente aqui ele parece que não leu as obras com atenção e nem os apêndices do Senhor dos Anéis. Radagash tem uma importância sumária em o Senhor dos Anéis e no Hobbit. As águias são amigas de Gandalf por causa dele e é ele quem envia as águias com Gandalf para salvarem o Frodo após o Um Anel ser destruído. Tom Bombadil não tem importância para o fio condutor cinematográfico de o Senhor dos Anéis. É um ser primordial da Terra Média e que não sofre influência do Anel. Radagash é do Conselho dos Magos que expulsam o Necromante de Dol Guldur . Comentário e comparação infeliz.

    Ponto 5: Infantil, não quer dizer estúpido!
    Não achei os anões estúpidos e em alguns momentos achei o filme pesado demais com cenas de luta mais violentas do que as descritas no livro, bem mais puxadas para o Senhor dos Anéis. NA verdade a maioria dos anões realmente são brincalhões no livro e nem todos tem a mesma atenção e importância. Isso é natural em uma obra com vários personagens.

    Ponto 6: Trilha Sonora repetitiva e pouco original
    Não achei. Todo as as canções estão no livro. E ele faz modificações de ritmo e intenções da música tema para deixá-la mais puxada para ação ou tristeza. Gostei.

    Ponto 7: Não é épico como O Senhor dos Anéis
    Neste ponto o comentário dele beira a idiotice. A aventura dos anões não é épica?! Recuperar um lar de uma raça que a anos vive errante sem ter onde aportar e para isso ter que enfrentar uma das forças mais horrendas da Terra Média, o dragão Smaug, não é épico?!
    O tesouro novamente é o de menos para os anões. Ele apenas entendeu superficialmente o sentido da “quest” dos anões.

    Ponto 8: É menos arte. É mais produto!
    Ponto 9: É a prova do caça níquel

    Vou comentar estes dois pontos juntos. Para a indústria do cinema, é isso o que importa. O Dinheiro! Peter Jackson, apesar disso, tenta trazer o universo maravilhoso de Tolkien de forma fiel sem esquecer de satisfazer os fãs, mas também os sangue-sugas do cinema.

    Ponto 10: Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá…
    Aunto a isso, é um mistério. A academia premia por motivos inesperados e de interesse. Neste ponto nem quero comentar porque é o de menos.

    No final do argumento ele menciona que “não está sozinho porque outros críticos de outros sites também deram uma nota 6.5/10”. Este argumento é falacioso e parte do princípio da autoridade que não se usa mais. Houve uma época em que muitas pessoas achavam que o mundo era plano e ele não era. Este tipo de argumento não legitima a sua análise. Sugiro que leia novamente as obras de Tolkien e também “O Poder do Mito” de Joseph Campbell, assim como os pensamentos de André Lefevere sobre adaptação e semiótica.

  • Soares Júnior

    Como leitor e estudioso da literatura de Tolkien, me senti na obrigação de fazer algumas considerações. Espero que desta vez os moderadores deste site publiquem meu comentário, apesar dele ser contra o ponto de vista do crítico.

    O crítico do acima citado site enumerou os pontos de o “Hobbit” ser inferior ao Senhor dos Anéis em 10 e farei considerações sobre os 10 pontos separadamente. Aqui vão:
    “Ponto 1 : Longo demais, conteúdo de menos”
    O Hobbit, como primeira obra de J.R.R. Tolkien, foi pensado para crianças de até 12 anos. Este era o público alvo do escritor e por isso a linguagem do livro é menos rebuscada do que a do Senhor dos Anéis. A história se passa em vários pontos paralelos. Ele menciona o “vilão Smaug” quase não aparece… o vilão do livro não é o Smaug, não é a toa que nem são os anões que o matam… o grande tema da história é outro. É o superar a ganância e a arrogância mesmo possuindo tudo. Os dragões na mitologia ocidental são símbolos de ganância e avareza, como diz Joseph Campbell em seu livro “O Poder do Mito”. Por isso, simbolicamente, ele surge quando a ganância dos anões crescem.
    Enquanto os anões e o Bilbo estão na entrada secreta de Erebor, Galdalf está resolvendo o problema do “Necromante” que se revela depois como Sauron, na obra seguinte. O livro apenas menciona isso e o filme mostrará. Todos estas histórias paralelas estão nos apêndices do Senhor dos Anéis. Quanto a não ser fiel, concordo, não estamos lendo o livro, mas até porque quando se estuda semiótica percebe-se que toda adaptação passa pelo pressuposto de ser diferente e não igual. Então assim também não é válido comparar as páginas dos livros para justificar o tamanho do filme. Ele se perde no argumento. Temos que lembrar que quando Tolkien escreveu o Hobbit ele nem sabia que iria escrever o Senhor dos Anéis. Inclusive a segunda edição de o Hobbit ele muda o capítulo 5, Adivinhas no escuro, para dar mais importância ao Anel que na primeira edição sequer tinha esta importância. Sugiro que ele releia as obras, com mais atenção desta vez.

    “Ponto 2: Roteiro “quem se importa”
    Segundo o crítico, a história é clichê por causa da temática ser pouco épica. Discordo. Os anões querem recuperar aquilo que lhes foi tirado, o lar e a honra. O tesouro é uma metáfora para isso, inclusive a Pedra de Arken representa muito mais para Torin do que todo o ouro que lá existe, porque ela simboliza a glória dos anões. Precisa se ver além dos símbolos para perceber a grandeza da obra.

    “Ponto 3: Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!
    Não sei por que ele fala isso, se o argumento dele é sobre a habilidade do Bilbo na luta com o Orc. Contra o Orc, Bilbo apenas se defendeu, em reflexo aos ataques, em momento algum ele atacou. Na frente de Gollum ele estava com medo, por isso o nervosismo com a arma na mão. Mas não entendi porque ele fala sobre isso, se o título do ponto não tem a ver com isso… :/

    “Ponto 4: Passagens desnecessárias!”
    Novamente aqui ele parece que não leu as obras com atenção e nem os apêndices do Senhor dos Anéis. Radagash tem uma importância sumária em o Senhor dos Anéis e no Hobbit. As águias são amigas de Gandalf por causa dele e é ele quem envia as águias com Gandalf para salvarem o Frodo após o Um Anel ser destruído. Tom Bombadil não tem importância para o fio condutor cinematográfico de o Senhor dos Anéis. É um ser primordial da Terra Média e que não sofre influência do Anel. Radagash é do Conselho dos Magos que expulsam o Necromante de Dol Guldur . Comentário e comparação infeliz.

    Ponto 5: Infantil, não quer dizer estúpido!
    Não achei os anões estúpidos e em alguns momentos achei o filme pesado demais com cenas de luta mais violentas do que as descritas no livro, bem mais puxadas para o Senhor dos Anéis. NA verdade a maioria dos anões realmente são brincalhões no livro e nem todos tem a mesma atenção e importância. Isso é natural em uma obra com vários personagens.

    Ponto 6: Trilha Sonora repetitiva e pouco original
    Não achei. Todo as as canções estão no livro. E ele faz modificações de ritmo e intenções da música tema para deixá-la mais puxada para ação ou tristeza. Gostei.

    Ponto 7: Não é épico como O Senhor dos Anéis
    Neste ponto o comentário dele beira a idiotice. A aventura dos anões não é épica?! Recuperar um lar de uma raça que a anos vive errante sem ter onde aportar e para isso ter que enfrentar uma das forças mais horrendas da Terra Média, o dragão Smaug, não é épico?!
    O tesouro novamente é o de menos para os anões. Ele apenas entendeu superficialmente o sentido da “quest” dos anões.

    Ponto 8: É menos arte. É mais produto!
    Ponto 9: É a prova do caça níquel

    Vou comentar estes dois pontos juntos. Para a indústria do cinema, é isso o que importa. O Dinheiro! Peter Jackson, apesar disso, tenta trazer o universo maravilhoso de Tolkien de forma fiel sem esquecer de satisfazer os fãs, mas também os sangue-sugas do cinema.

    Ponto 10: Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá…
    Quanto a isso, é um mistério. A academia premia por motivos inesperados e de interesse. Neste ponto nem quero comentar porque é o de menos.

    Sugiro que o crítico leia com mais rigor metodológico as obras de Tolkien, e também “O Poder do Mito” de Joseph Campbell. Indico também os pensamentos de Andre Lefevere.

  • Wil

    Ficou claro que Peter Jackson quer recomeçar de novo com esses filmes do Hobbit,ele é um bom diretor mas não pra filmes longos pois se tornam cansativos, não seria melhor adaptar Caverna do Dragão por exemplo? Mas é a mania atualmente de querer aproveitar o sucesso de outros filmes que não permite isso…é uma pena!!!

  • Camila Sousa

    Querido Jurandir, meu lado de fã está doido para falar um monte para você! =D Mas meu lado racional entende que cada um tem sua opinião…
    Amei o filme, sei que minha paixão pela obra e a empolgação de voltar á Terra Média podem ter me “cegado” para erros na produção…
    Mas não importa, estou feliz com o filme…

    Abraços.

    • Rony

      Eu gostei do livro, mas nao gostei do filme, para mim foi bastante decepcionante . Vi um video no youtube onde criticam muito esse filme e concordo com as criticas, pois o achei meio cansativo. Deixo o link do video pq disseram umas quantas verdades sobre o filme. O qué vcs acham?
      O titulo é : O hobbit, uma jornada exasperada rsrs
      http://www.youtube.com/watch?v=xIEFpdyuzDk

  • Bruno Garcia

    Otima analise Jurandir. Gostei do filme e concordo com o que você escreveu. Não gostei do fato dos anões não resolverem nada e não achei o personagem Thorin tão fodão e bom lider para me importar com eles. Não li o livro, talvez nas sequencias isto mude. Fiquei mais interessado na jornada do Bilbo. Tambem achei a sequencia de ação na mina dor orcs confusa e dificil de entender a computação grafica em 3D. O filme deveria ter de 30 a 50 minutos a menos. Nota 7/10.

  • Helio Araujo

    Independente do resultado final dessa primeira parte d’O Hobbit’, desde quando comparamos UM filme com TRÊS ao mesmo tempo. Se fosse comparar com o primeiro sr. dos aneis, blz. Mas com a trilogia, ai não tem sentido. Talvez seja melhor esperar sair a trilogia do ‘O Hobbit’, pra poder fazer uma comparação mais justa.

  • José Eduardo

    Parabéns pelas colocações Jurandir. concordo em quase tudo que voce escreveu.
    As expectativas eram enormes (pelo menos para mim), principalmente depois da equipe do Peter Jackson ter conseguido criar o mundo de tolkien de forma tão incrível na trilogia.
    Ou seja, pelo trabalho anterior, eu acreditava que ele conseguiria recriar o hobbit, que é uma história bem mais simples, mas nem por isso desinteressante.
    Na trilogia era necessário gastar tempo explicando coisas e fatos, no hobbit não.
    Só que ele quis por dinheiro outros qualquer outra razão, transformar o hobbit em algo maior que o próprio tolkien quis. E para isso ele acabou criando assunto onde não existe assunto e o filme ficou muito lento e desinteressante.
    Espero que melhore, mas como temos dois filmes por vir, infelizmente acho difícil.
    Abraços

  • Cleber

    sicenramente eu esperava mais do filme.Achei muito boa suas criticas,so espero q os outros sejam melhores por que esse nao chegou nem aos pés de o senhor dos aneis

  • Sandro Sonetti

    Olha.. de todos os casts que ouvi, ouvir o do Hobbit me deixou triste a linha que isso tomou.
    Nao que seja melhor que senhor dos aneis. Acho que, nao deveria existir tal comparação de historia.
    Leio todos os livros uma vez ao ano, do Silmarillion aos Contos Inacabados.
    Nao existe logica comparar as historias.
    E foi o que aconteceu no cast.
    Adoro o CCR e é meu podcast favorito, mas toda vez que existe a participação do Tiago, fico triste, o cara é inteligente para caramba, mas sempre vejo que a palavra “critica” é sempre levada pro lado negativo das coisas.
    Analisar roteiro, obra, sim é certo. Mas em relacao a obra apenas.
    Ficar comparando com algo que nao de pode comparar, é complicado. Ninguem, nem mesmo Peter Jackson, pode esperar que o Hobbit seja melhor, visto que essa historia foi como um “preparo” ou um “rascunho”, assim por dizer, para o senhor dos aneis.
    Capitulos do Hobbit foram reescritos devido ao sucesso do senhor dos aneis, para “linkar” as historias, pois no comeco nem isso havia.
    O Um Anel era apenas um anel magico apenas e nada mais. Depois o sucesso do Senhor dos Aneis, que reescreveram o Hobbit para dar importancia.

    Juras, sua critica é valida no que se diz quesito Filme x Obra. E funcoes tecnicas de cinema.
    Mas se faz invalida-las se ficar comparando ao Senhor dos Aneis, onde nao haverá comparação. Talvez no quesito efeitos especiais, fique melhor, afinal, são mais de 10 anos de diferenca e apenas nisso.
    Minha esposa nao leu nada dos livros, e entendeu a historia do hobbit e consegui linkar ela com senhor dos aneis.
    Acho que o objetivo do Peter JAckson foi atingido. Contudo, para quem conhece bem da historia(meu caso) e de cinema(seu caso) muito ficou a desejar.
    No meu caso, e já fui pensando, nao posso e nao devo comparar com senhor dos aneis.
    E acho que ai está o erro.

    E quanto ao Tiago, me sinto triste como a participacao dele é levada, ele consegue ir do apice ao fundo nas participacoes. Nao sei como é a vida dele e nem julgo. Mas quando tem participacoes dele nos casts, ja fico com pé atras, porque ja sei que vou ouvir 75% de negativismo.

    “Tiago, nada pessoal, curto seus comentarios, mas coloque mais animo neles, mesmo sendo criticas negativas, porque dá a impressão que a sua pessoa é assim e tenho certeza que não é. Pelo o que o Juras fala, voce deve ser uma pessoa sensacional”

    Abraços

    Sandro

    PS: estou no episodio 253, estou ouvindo desde o inicio. Mas pulei para o Hobbit apos ver o filme…

    Abraçao

  • Nina

    “Bla bla bla bla bla” 🙂

  • yago

    a questão dos anões chegarem de viagem cansados ja tem explicação, isso é características deles mesmo, são resistentes a tal ponto..
    e como todo filme tem sua dose de humor, e eles estavam cortejando a comida que tinham arrumado .

  • vinicius becker carvalho

    achei o filme muito bom, quase nota 10 mas e claro q nao chega nem perto de nhm dos filmes do Senhor dos anéis, concordo com a 8º ponto que o filme perdeu um pouco da magia no filme da sociedade do anel Bilbo escreve sobre os hobbit e tbm concordo q Peter deveria ter tocado mais nesse ponto pois acho o Condado o lugar mais magico da Terra-media

    • Fada Ithil

      Oi Vinicius, como poderia Peter Jackson enrolar no Condado, se o próprio Tólkien não enrola por lá? A história é sobre um hobbit fora da sua Toca, fora do seu habitat natural, fora do seu contexto, pois os hobbits têm a tradição de serem caseiros, de não gostarem de andar por aí em busca de aventuras, de cultivar a sua terrinha, comer seus morangos com creme, tomar seu chá com bolo, fumar seu cachimbinho, participar das festas de comemoração de qualquer coisa, além dos fogos de Gandalf… tudo na santa paz do Condado. Ele contou a história de um hobbit que foi diferente dos demais, fora de tudo isso….

  • Winter

    post sem noção…. 1 todo fã sabe que o senhor dos aneis é a gloria dos livros,,, ou seja,, nunca sera igualado ou ate mesmo superado,, em fim, eu vejo o hobbit como um prologo para o filme,, mas nao algo que superasse o Senhor dos aneis =D

  • daniel

    não sei quanto tempo ele postou essa crítica, Entendo que o senhor das criticas esteja levando em conta a histórica preferência mundial pela trilogia já iniciada no consumo da venda de livros(a trilogia por ser maior teve uma demanda superior que o the hobbit)
    mas está certo,já que a oportunidade melhor de peter explorar o vasto dinamismo do mundo secundário de J.r.r. Tolkien já foi difundida nos dvds especiais da epóca do lançamento de The Lord of the rings.

  • Cleber

    O autor do texto certamente nunca leu Tolkien, dá pra ver isso já no primeiro argumento, quando ele diz que Peter Jackson “resolveu” tirar Gandalf de cena nos momentos cruciais, pra alongar, ora bolas, foi Tolkien quem fez isso, leia o livro, cara! Dizer que não daria sequer um filme também é coisa de quem não conhece o livro… E sinceramente, uma matéria dessas, num site conhecido, sobre algo que você não entende, é uma tremenda falta de profissionalismo.

  • Claudio

    É um bom filme e concordo com quase tudo que o autor do texto falou, é longo em demasia com muitas coisas que poderiam cortar como os anões comendo na casa do Bilbo, demorou demais.

    Outra coisa é que os anões sempre são salvos pelo Gandalf, foram todas as vezes e aí os anões ficaram como se fossem criancinhas a serem acudidas toda hora que o bicho pegou para o lado deles.

    É bom, mas nem de perto chega a qualquer um dos filmes o senhor dos anéis, espero que os próximos sejam melhores principalmente cortando partes que não acrescentam quase nada.

  • Fábio Bonotto

    Que crítica fraca. Com certeza este pretexto crítico escreve sem conhecimento.

    Qualquer ser da face da Terra sabe que “O Senhor dos Anéis” é bem superior ao “O Hobbit”.

    Uma prova clara da falta de conhecimento do dito “crítico” é o fato de “ter gostado do Thorin”. Como se Thorin fosse Aragorn….afinal, estava esperando um “O Senhor dos Anéis 4”. Thorin está mais para Boromir do que para Aragorn.

    E não serão letras garrafais e em vermelho que me farão mudar de ideia quando a “qualidade” da crítica sem nexo.

  • Vinícius

    Algumas coisas que você disse eu concordo, mas tem muita, masss muiiita besteira. Presumo que esteja falando de filme vs filme, mas é aí que você comete o erro. Tem coisas que foram criticadas mas são iguaizinhas ao livro.

    Leia os livros e entenderá.

  • Eduardo

    Gosto muito do seu site, mas definitivamente você não leu os livros, nem os contos e muito menos entende de adaptação cinematografica.
    Só pra te ajudar, Tom Bombadil não entrou nas filmagens porque a Warner não tem os direitos sobre o personagen. No livro os anões são bem mais infantis e atrapalhados do que no filme.
    O resto eu prefiro nem comentar.
    Tava de mal humor quando viu o fime heim!? rsrsrs

  • Yan Leite

    Pare de falar merda! Tolkien escreveu O Hobbit para crianças e naquela época sua escrita não estava tão pesada e trabalhada como em Senhor dos Anéis.

    Senhor dos anéis criou um impacto porque ninguem jamais tinha visto tudo aquilo em filmes ou cinema, no caso de O Hobbit, todos já conhecem a terra-média.

    Ignorantes falando merda sem conhecer a fundo o trabalho do próprio Tolkien e do Peter Jackson.

    Continuem assim, você estão só acrescentando mais opiniões de merda com suas mentes alienadas e manipuladas ^^

    • Ramon

      Mas hein?! o.0

      Discordo da crítica também, mas sua opinião de merda só mostrou um ser revoltadinho xingando muito no twitter.

      Relaxa, cara. Ninguém tem o dever de achar o filme bom.

  • mark

    realmente o hobbit e explendido e incrivel,minha nota para sua critica 0,0

  • Ramon

    E ficou claro que essa é apenas a SUA opinião de merda…

    Na minha opinião de merda, é mais uma adaptação foda e muito boa. Coisa que é quase impossível de se ver nos cinemas.

    “Os anões começam cantar e isso não acrescenta em absolutamente NADA ao filme.”

    Tá brincando?! Essa cena foi foda, cara. Você deve vir da escola que precisa que tudo faça “sentido”(essa palavra não é tão simples de entender quanto você quer acreditar que seja) e que seja tudo parte da trama, sempre. Acho isso realmente ridículo na maioria dos filmes.

  • eu gostei do filme o robbit mais vc tem toda a razão nem de longe o robbit se compara com o senhor dos anéis

  • Diêgo

    Sabe pq o filme é longo, ao contrário do livro O Hobbit? Pq ficou bem claro desde o início, que o diretor iria misturar partes do livro O Silmarillion e O hobbit. Simples assim. Muitas partes do filme, são do Silmarillion, como a parte do Necromante, que por sinal, é o Sauron, a reunião entre gandalf, Saruman e os elfos.

  • Leonardo Fávero

    eu acho besteira…
    tirar radagast?! Peter Jackson ja tirou Radagast de sua participação em O senhor dos aneis (onde ele é controlado por Saruman)tirar 5 anões? claro que não!! cada anão tem sua importancia tanto no filme como no livro.(spoiler: se tirassem Fili e Kili, (exemplo)no final do 3º ou segundo filme (depende em que parte sera a ultima guerra dos orcs e anões em valle não teria a morte deles para proteger Thorin) entre outros exemplos!
    na verdade o filme que deveria contar mais sobre o condado, deveria ser a sociedade do anel, pois eles passam uns 15 a 20 min. na festa de Bilbo (onde todos os hobbits do condado estão, incluindo os sacola-bolseiro) vei… na parte que o bilbo luta contra o orc e o gollum, o bilbo balança mais a espada doque alguem com mal de parkson pois ele não tem habilidade nisso, e é isso que faz ele criar a habilidade para matar a aranha (spoilers) e as canções são um ponto importante da história, porque os anões usam cançoes para suas historias e mitos pois, alem de ser maneiro pra barai simplesmente mostra que por mais que eles sejam brutamontes e “seres que crescem do chao”(teorias, isto até foi citado por gimli nas duas torres)
    E oque mais me indignou na sua critica foi: “em o hobbit é só a historia de 13 anões e um hobbit enquanto em O senhor dos aneis é a terra media inteira envolvida”. Cara, sem o hobbit, nada teria acontecido e a terra media toda taria ferrada
    cara, meu conselho é: reveja o filme e reveja seus conceitos, mas agora veja o filme sem visar suas criticas, mas sim os detalhes (como eu disse sobre a luta do orc, gollum e bilbo)

  • Gutemberg Lima

    Depois de falar tanto do filme, você meio que se culpou no final. Mas é verdade, O Hobbit veio pra dar dinheiro, porque sabiam que quem assistiu a primeira trilogia não ia perder a chance de rever a Terra Media. Mas no geral, eu achei o filme muito bom. Não digno de Oscar, mas muito bom mesmo assim!

  • Luiz Enrrico

    Nunca vi tanta estupidez em um lugar só.
    Antes de falarem mal do filme leiam primeiro o livro.

  • Gabriel

    Eu sou muito fã das obras de J.R.R.Tolkien e das filmagens feitas por Peter Jackson, e eu esperava um filme mais épico em “O Hobbit”, do que meras animações gráficas, mas gostei mesmo assim !

  • Demétrius

    mimimimimimi…

  • Gee Ferreira

    Achei esse texto todo um pouco forçado,pq,pra começo de conversa ta na cara que esse cara prefere, tem um certo ‘puxa saquismo’ pro lado do Senhor dos Aneis,pronto pra botar defeito no Hobbit.Falta de magia é o que nao falta no filme,sinceramente,desde o momento em que voce ve o Condado de novo ate a hora que Smaug finalmente aparece é uma realizaçao,PRA QUEM LEU O LIVRO,e os anoes sao sim brincalhoes,caso vc tenha lido e notado no livro,e ate as falas foram muito fieis.Sinto que o Senhor dos Aneis é mais frio que o Hobbit,que foi escrito para crianças.Exagerou bem quando disse que o conteudo do Hobbit nao daria nenhum filme.Se vc é fa e leu o livro,para que reclamar se é muito longo? Quando acaba da um aperto no coraçao,e aquele maravilhoso gostinho de quero mais,como quando esperavamos pelo Senhor dos Aneis há 10 anos atras.VENHA DEZEMBRO VENHA

  • Ronaldo

    Crepusculo, esse sim foi um filmaço!
    ae fera, cê ta muito exaltado kkkk

  • Alexandre

    Ainda bem que vc é blogueiro. Pq se fosse realmente um crítico de cinema passava fome. Claro é a SUA opinião. Mas puxa o livro do Hobbit e da uma lida antes de defecar pelos dedos jovem! Abraços!

  • Kaedos

    Eu achei bem fiel ao livro eu acho jackson fez muito bem para um livro com roteiro inferior ao do Senhor dos aneis os efeitos são fodas

  • Eduardo S.

    Kra nem vc sabe o que vc quer dizer

    Num certo ponto vc citou:
    **Viu que o que é importante é a trama do anel, e não dos anões?**
    em outro:
    **Afinal, o filme se chama O Hobbit**

    Exatamente, o filme se chama o Hobbit, a trama tem que se focar no pequeno bilbo e sua aventura com os anões, e não não chama Senhor dos Anéis para focar estreitamento no anel, são coisas totalmente diferentes.

    Ta reclamando que o Peter Jackson adaptou quase tudo do livro, reclama de LOTR tb que a situação não foi muito diferente.

  • Dhoco

    Bom, minha opinião sincera (dois anos depois que escreveu rsrs)
    Você não leu o livro, não conhece a história, não entende os personagens.
    a Trilogia O Senhor dos Anéis é épico. Não há como comparar ambos. Mesmo assim, achei O Hobbit mais completo que o Senhor dos Anéis.
    Enfim…é isso

  • Paulo Felipe

    Se for analisar bem, o primeiro filme do Senhor dos Aneis também não foi lá essas coisas no quesito trama. Também gerou esse tipo de críticas. Acho que essas críticas são exatamente o que o Peter Jackson quer provocar no público. Assim como foi no LOTR, o primeiro filme é morno, o segundo tenso, e por fim, o último, gran finale, epicamente fodástico.

  • Sam

    Cara tu é muito um otario , não importa se é inferior ou superior, a historia do ”Senhor dos aneis” eles tinham que mudar o rumo da historia ,, se você realmente sabe de acordo com os livros a historia é muito bem representada é seguida. filme e so + UM MODO DE ENTRERIMENTO então acho que voce relatou absurdamente insignificante que coisa que não é .

  • Levi

    Também esperava mais do filme, embora tenha gostado. Tento não comparar com TLOTR, mesmo que as histórias se liguem. Achei um espetáculo de cenas pra pouca trilha sonora. Não creio que deveriam ser menos anões, embora no filme parecesse que alguns eram quase iguais, esperava ao menos que tivessem a mesma sede de vingança que Thorin. Não gostei da introdução daquele orc. Quanto as sumidas de Gandalf estão no livro, não creio que foi simplesmente para dar enchimento pro filme ficar maior, pra mim é como se nas entrelinhas do livro, Tolkien quisesse dizer algo mais, como se um assunto mais importante do que a vingança dos anões estivesse em jogo, espero que isso seja retratado nos filmes. Gostaria que Beorn estivesse também nos próximos roteiros. Acho que dois filmes seriam mais que suficientes para tudo. Minha nota é 7/10. Tomara que os outros sejam melhores.

  • Josias Santos

    cara a sua critica foi de mal a pior não tem como comparar ‘Senhor Dos Anéis’ com O Hobbit as duas estorias que J.J. Tolkien criou são espetaculares quem assistiu a trilogia Senhor Dos Anéis ou até mesmo leu se encantou com a jornada de Frodo e Sam ou até mesmo com a bravura de Aragorn as habilidades de legolas (esse elfo e foda di mais) e o gandalf(esse é o velho mais foda do cinema) e o Hobbit e especial mais eu prefiro o Senhor Dos Anéis (sabe como é né nerd que é nerd sempre tem seu favorito).
    Mais voltando a sua critica se é que eu posso chamar isto de critica pelo simples fato de você só ter criticado severamente o filme , tudo bem ele não e nem sombra do que foi o Senhor Dos Anéis isso eu posso até concordar mais dizer que o filme é ruim isso é errado por que o filme é bom sim , tem varios pontos positivos você criticou o filme por que vai ser uma trilogia cara tudo que o senhor Peter Jackson fez foi dar vida ao filme alias vai assistir quem quiser você não é obrigado a nada .
    Você tambem disse que o nosso eterno mago branco Ian Mckllen não se sentiu bem atuando bom isto é verdade foi uma tortura para ele dizem que ele até chorou então Peter Jackson colocou bonecos no lugar dos anões isto mesmo bonecos e ai ele se sentiu melhor isto não é culpa do Ian Mckllen e muito menos do Peter Jackson , Jackson apenas queria mais realismo no filme (que por sinal ficou bem realista).
    E Você criticou a longevidade e as cenas desnecesarias do filme para ser sincero eu vi poucas cenas desnecesarias sim o filme tem algumas cenas que não fariam falta mais algumas dessas cenas são nescesarias para o desenrolar do filme , você não pode dizer que o Peter Jackson só acrecenstou ele tambem reduziu uma cena aquela em que os trolls pegam os anões e o bilbo no livro bilbo conversa com eles até o amanhacer no filme ele conversa um pouquinho e quando o sol nasce gandalf quebra uma pedra que estava empedindo a luz passar que por sinal foi uma bela sacada do Jackson .
    Então cara eu não vou dar uma nota para sua critica e nem para o filme por que eu não sou professor eu não vou dizer que a sua critica esta pessima mais esta bem leiga e em varios pontos sem sentido algum .

  • Jovem

    Hum… o filme foi bem fiel ao livro. Depois de ler O Hobbit, assisti o filme e me surpreendi como as coisas e cenas que fui imaginando enquanto lia o livro aparecendo à minha frente. Era como se estivesse lendo novamente…

  • Raphael

    Nem li tudo, de tanta merda que tinha, mas vamos aos pontos que eu vi: aquele orc não é genérico, ele realmente existiu, mas ele morreu ainda em Moria, anos antes, continuando; em “contos inacabados” existe várias versões para a decisão de Gandalf ajudar aos anões, mas em todas, o que você disse que era um problema de apenas uma raça é ai que você peca, o motivo de Gandalf ajudar aos anões é exatamente o contrário que você disse, era um problema que afetaria toda a Terra Média, se Sauron dominasse Smaug ele teria uma força enorme, se você lesse Silmarillion ou Contos inacabados entenderia o medo dele, mas continuando; não é infundado a ideia de um hobbit pegar uma arma e lutar com coragem, Sam fez o mesmo contra Ungoliant, e rechaçou a aranha de volta para as cavernas dela, por isso afirmo, é completamente infundado seus argumentos, procure ler mais antes de fazer um texto completamente idiota desses. Obrigado.

  • Gustavo

    O cara que escreveu esse texto expressou uma opinião dele! Não concordo , claro. Desmerecer os acontecimentos de O Hobbit em relação ao de O Senhor Dos Anéis é TOTALMENTE ignorante, já que os acontecimentos de O Hobbit e em especial o de Bilbo Bolseiro influenciaram e ajudaram no desenrolar do futuro da TERRA MÉDIA.

    É uma história mais curta do que o SDA, porém nao é menos interessante ou importante, porque como diz nas histórias: ” são as pequenas coisas que podem mudar o rumo do mundo”.

  • luca

    porra vai se fude

  • Fada Ithil

    Bom, opinião é opinião. Então, como acabei parando aqui acidentalmente, não posso deixar de também deixar a minha….

    4) Não creio que nenhuma parte constante no livro seja desnecessária, assim como discordei de excluirem Tom Bombadil de SdA, uma que se não fosse por ele, teríamos 2 hobbits a menos, o que faria toda a diferença na história, não?

    5) Concordo, porém, Thorin é o que mais carrega o peso de tudo justamente por ter sido ele a ter o avô destituido do trono e morto e a ter o pai morto, e a perder o legado que um dia seria seu por direito. Além de ter feito a promessa e de a carregar pesarosamente há 170 anos. Creio que o 1º capítulo “Uma festa inesperada”, foi exatamente daquela maneira que eu imaginava quando li o livro por 3 vezes. Os anões, apesar de todo o seu problema, ainda conseguem tirar uma xinfra, e parabéns a eles, pois nem todo mundo consegue, é só olhar para o Thorin. Creio que a “culpa” disso, não foi do Peter Jackson e sim de Tólkien.

    7) A história não é épica como O Senhor dos Anéis, lembrando que o hobbit foi escrito para seu filho, e sendo assim, é uma aventura mais simples, mais infantil, onde Tólkien ensina ao filho conceitos de trabalho em equipe, cooperação com o próximo, mesmo que este seja de outra “raça” e amizade, não há como comparar.

    Só concluindo, me surpreendeu sim quando anunciaram ser uma trilogia, pois creio que em 2 filmes dava pra fazer algo bem fiel à obra, mas em nenhum momento eu esperei que fosse igual ao senhor dos anéis, pois quem é conhecedor dos livros já sabia que nunca seria. E nem se fizerem um filme do Silmarillion, vai ser como o SdA, pq cada um é único, não há como comparar, são tempos diferentes, apesar de ser a mesma Terra-Média.

  • Diego Araújo

    Cara tudo que você escreveu não passa de uma opinião sua, com certeza você não sabe como é trabalhar em um filme e muito menos sendo o diretor, você é só uma fanboy que não gostou da “adaptação” que P.J fez, pelo menos eu sei que você não vai assistir os dois próximos.

  • nunca li os livros da triologia do senhor dos aneis e nem do hobbit, mas assisti a triologia do senhor dos aneis e amei achei muito lindo, digo o mesmo do hobbit, o filme é muito bom, muito divertido e mais leve que o senhor dos aneis, como alguém que ama o cinema acho todos os 4 filmes show de se vê,tem seus pontos fracos mas passa despercebido para quem vai ao cinema com o objetivo de se divertir e não de apontar os defeitos até porque isso estraga a esperiência.

  • FILIPE NEVES

    MUITOS MOTIVOS PARA COMPROVAR QUE O JURANDIR SÓ FALOU BESTEIRA

    Caraca nunca vi um blogueiro falar tanta besteira, pra ser sutil, sobre um filme.O cara se baseia nos livros quando convém para criticar o filme, e ao mesmo tempo diz que ”não importa se tá no livro, isso é uma adpatação”.Senhor dos Anéis é superior, mas o Hobbit tá longe de ser o que esse moço escreveu aqui.A história da terra-média se baseia em muito mais livros do que O Senhor dos Anéis e o Hobbit e o PJ usou além de fatos descritos no Silmarillion, outras explicações melhores elaboradas nos apêndices do retorndo do rei sobr eo Hobbit.Ele contou a história de uma forma mais madura, como Tolkien o fez quando se referiu a jornada de Bilbo no Senhor dos Anéis.
    Esse Jurandir acha mesmo que o Gandalf desparecer a todo momento foi invenção do PJ?Po ele realmente tem que ler um pouco mais pelo menos antes de excrever coisas tão infelizes.Haveria pontos certos a se criticar no filme omo o fato do goblins da Caverna do grão-orc serem tão pequenos, e alguns anões não parecerem anões, mas esse Jurandir só falou bosta.Como assim cortar uns 5 anões ? Relamente nem todos poderiam ter partcipação expressiva, MAS NÃO EXISTE ISSO DE CORTAR ALGUNS ANÕES DA COMITIVA, SERIA RIDÍCULO!

    Olha que ja li blogs ruins e sem embasamento, mas o seu foi o pior Jurandir!Meus prabéns!

    PS:Vai ver toy story que realmente de Terra-Média e filme bom vocÊ NÃO ENTENDE NADA.

  • Phabbio

    concordo em partes, e muitos aqui colocaram suas opniões, que tambem concordo, porem não critico nenhum de vcs, opnião é igual cu, vc dá ou não!

    A escolha é apenas sua, porém, eu esperava mais do filme, mas não gastei meu dindin em vão.

    Só acho que pode melhorar!!!

  • Nikita

    Claramente não leu o livro e não sabe a história de que Tolkien o fez para ser um livro infantil mesmo, que iria ler para seus filhos.

  • Bruno

    Bem, cada um tem a sua opinião, porém a sua é bem ruim hein. O quarto item por exemplo é tão ridiculo que da vontade de chorar.

  • Renato

    Cara, se quer comparar algo, compara livro x filme. Não tem lógica alguma comparar duas sagas diferentes.

  • Ana Catarina

    Ta bom. Sei que você já postou isso já faz um bom tempo e tudo e tal, mas achei na net e acho que devo postar o que achei. Então aqui vai:
    1º – “Longo de mais, conteúdo de menos”
    Sabe, tenho que admitir que o livro do Hobbit (pelo menos se for comparar ao do Sda) é pequeno. Porém, a história em si, não é simples. A história original é simples, mas, já que foi criado o Senhor dos Anéis, a história se tornou complexa. Por causa de outros livros de Tolkien -e também pela trilogia de filmes do SdA- muitas coisas -tecnicamente- mudariam/aconteceriam na história do Hobbit. Um claro exemplo é com o anel e Bilbo. No livro o anel é simplesmente um anel com o poder de deixar as pessoas invisíveis, não é nada de um anel super poderoso e tudo e tal. Porém, já que SdA foi criado, foi necessário adaptar isso. O que quero dizer? Por exemplo, *diferente do livro* no filme, Bilbo começa a sentir os efeitos do anel. E eu acho que o Peter J. quis fazer o(s) filme(s) com essa visão. Não uma visão só ligada ao livro original. Mas uma visão que também conta os outros eventos da Terra-Média. Outra coisa é que, eu sei que adaptação não é cópia, mas não é por isso que eles vão colocar algo totalmente diferente, e, no livro, o Gandalf realmente sai nesses momentos, como foi colocado no filme. Azog não foi criado para o filme, ele foi colocado lá. Acho que isso foi devido ao aparecimento do filho dele, Bolg, no final da história (isso só vai ser nos próxs. filmes). Eles colocaram Azog só por uma representação, tipo, no livro, é somente um grupo de orcs que atacam eles, no filme, colocaram como se o chefe deles fosse Azog, e nisso não vejo nada de errado.
    2º – “Roteiro ‘quem se importa'”
    Clichê? Comun? Sério isso? Caso você não saiba, se não fosse pela existência de O Hobbit, SdA nunca teria acontecido. Tolkien escreveu o Hobbit, que fez sucesso, e por isso decidiu escrever uma continuação, que resultou no Senhor dos Anéis. A história não é clichê, e está longe de comun.
    3º – “Viagem Inesperada? Não, Filme Inesperado!”
    Tá, não sabiam que iam fazer o filme mas depois decidiram fazer. E? Não vejo o que você viu aí. Sério. As crônicas de Nárnia?! Boiei legal. Essa parte da crítica ficou mais “tenho que achar mais um para completar 10.”
    4º – “Passagens desnecessárias!”
    Concordo que o “filme” -a aventura e tudo e tal- demorou para começar, mas eu AMEI a cena dos anões cantando. Sabe, faz parte da história e acho legal que eles tenham adaptado dessa forma. Só o tempo para sair do Condado que foi beeeemmm grande. Não acho que Radagast seja assim tão descartável. Tipo, no livro, ele é só mencionado. Mas, como já disse antes, muito teve que ser adaptado. E, eu acho, que colocaram o Radgast no filme por causa da sequencia, por causa do que vai acontecer em Dol Guldur.
    5º – “Infantil, não quer dizer estúpido!”
    Eu sei. Eu sei que filme infantil não precisa ser estúpido. E o Hobbit, com certeza, não é. Tá, eu acredito que os anões sejam brincalhões até demais -veja a versão extendida que você vai entender do que estou falando-, mas isso não torna o filme bobo. Tá, eles tavam acabados, mas qual é o problema de um pouco de diversão?
    6º – “Trilha Sonora repetitiva e pouco original”
    Tá, ai você pegou tremendamente pesado. Eu adorei a trilha sonora de O Hobbit, tão quanto gosto da de O senhor dos Anéis. Pode não acrescentar nada à história, mas são maravilhosas. “Misty mountains” é linda, adorei o ritmo e o jeito de que eles cantam. Repetitiva? Só por que eles repetem uns ritmos lá e cá não quer dizer que seja repetitiva.
    7º – “Não é épico como O Senhor dos Anéis”
    Cara, mesmo que seja tudo do mesmo “universo”, não vale a pena comparar. Um completa o outro. Se não fosse por um, não teria o outro, e pronto. Não tem como você comparar coisas assim. Ainda mais que, de um certo ponto de vista, é simplesmente o que acontece antes, então como comparar algo com o seu complemento?
    8º – “É menos arte. É mais produto!”
    Achei essa parte exagerada. Ok que o Ian não gostou, mas eles fizeram isso pelos efeitos e por julgar que assim o filme ficaria melhor. Acho exagerado você falar o que falou.
    9º – “É a prova do caça níquel”
    Achei isso terrivelmente exagerado. Eu não sei por que tem gente que tem mania de ficar falando que é tudo só para ganhar dinheiro. Ainda mais agora que também temos o 2º filme, podemos perceber que a escolha de 3 filmes foi mais do que sensata. Só o primeiro filme tem 2h49, já o segundo tem 3h10. Poucos iriam querer assistir um filme de quase 4h30 (como é a versão extendida de O Retorno do Rei), ainda mais no cinema. E por todos os lá e cá que tiveram que adicionar (e olha que, pelo menos comparando com o livro e com o 1º filme, o segundo foi tudo bem corrido), 3 filmes darão certinho.
    10º – “Oscar? Só nos quesitos técnicos e olha lá…”
    Passar batido não passa! Pode não ter ganhado Oscar, mas isso não faz do filme ruim. A qualidade do filme é ótima, e por min, o filme é nota 10. É divertido, tem ação, aventura, Terra-Média…tudo o que eu gosto, eu não consigo achar tanta coisa estúpida para julgar!

    *Resumindo*
    -e finalmente, que venha o resumo do que eu achei da sua crítica e do filme-
    Para ser sincera? Primeiro, eu não esperava tanto do filme não. Me lembro que eu nem era fã de Tolkien. Lembro que foi num dia normal que eu, minha mãe e minha irmã decidimos ir ao cinema, e eu me surpreendi. Amei o filme, mais do que esperava, e me fez me tornar uma fã da obra de Tolkien. Fui ler o livro correndo, antes que chegasse o segundo filme, e também me encarreguei de ver todos os filmes do Senhor dos Anéis.
    Amo os dois, e não acho que tenha um jeito de comparar. Os dois são ótimos, tem cada um o seu jeito. E, como sempre, tem sempre um anão lá e cá fazendo umas piadinhas XD
    O terceiro filme promete, ainda mais pelo jeito que acabou o 2º. O primeiro é só o início da aventura, e as melhores partes do livro -na minha opinião- estão nos próximos filmes. Estou esperando ansiosa! Flar que o 1º encheu bobeira é falta do que fazer, sinceramente!
    Sim, você foi cruel com o filme. Saiu achando detalizinho nada a ver só pra falar mal!

    *Sobre os seus 10 pontos positivos…*
    “1. Estamos de volta a Terra Média!
    2. Conhecemos os Anões. De verdade! Finalmente!
    3. Os 10 primeiros minutos são GENIAIS!
    4. É divertido!
    5. Conhecemos mais sobre a Terra Média
    6. É o universo de O Senhor dos Anéis
    7. Thorin é ESPETACULAR!
    8. Peter Jackson sabe mostrar esse mundo!
    9. Os efeitos especiais são de cair o queixo!
    10. Bilbo Bolseiro é a razão de tudo!”

    1=5=8 – Concordo que fala sobre a Terra-Média, que amo. Mas você reuniu três pontos quase que iguais!
    2 – Concordo que nesse filme teve bastante dos anões, diferente de SdA, onde o único anão é Gimli.
    3 – Tá, esse daí é verdade. Mas não foram só esse 10 minutos que foram geniais.
    4 – É 🙂
    6 – Na verdade, nenhum é universo de ninguém, é tudo Terra-Média, e tudo Terra-Média é. O que torna esse tópico bem próximo do(s) ponto(s) 1, 5 e 8.
    7 – Thorin é espetacular. Bilbo é fofo. Gandalf é maneiro. Smaug é sinistro…
    9 – Tá, isso devo concordar plenamente! Devido aos avanços tecnológicos, a qualidade de efeitos aumentou muito, deixando o universo da Terra-Média mais realista.
    10 – Eu boiei na parte de isso ser um ponto positivo, e nem é exatamente a razão de tudo…

    Então, aqui está, o que eu acho! Pode se dar a preguiça de não ler, se quiser, leia! Pode responder também, não tenho problema. Todo filme tem as suas falhas, mas você fez parecer como se o filme fosse uma porcaria, colocando pontos negativos, e certamente, bem falsos!

  • Edna Araújo

    01 – Tá, todo mundo tem direito de criticar e de achar o que quiser, isso deve ser respeitado.
    02 – O livro O Hobbit é melhor que o filme, quem leu sabe disso, mas o filme não ficou tão atrás.
    03 – O produtor ganha muito dinheiro com essa trilogia coisa que vc nem arrasta em centavos com suas criticas.
    04 – Comparar O Hobbit com o Senhor dos anéis é pior que esperar que o produtor fosse mostrar mais dos hobbites num filme que tem como o tema “O HOBBIT” e não “OS HOBBITES”, é um filme não é um documentário.

    E por fim, eu não achei o filme tão espetacular porém não é o que vc falou aí, mas entendo vc, q n foi crítico e sim chamou atenção pra ter atenção, afinal só o nome do site é pior que sua critica rs, mas o que poderíamos esperar de vocês? Rapadura!

    • Maiza de Paula

      Aiii Edna… Gargalhei com teu comentário.. Bate aqui na minha mão. Realmente, sinto dó dessa pobre pessoa que fez esse post, vamos convenhar que esse cara não entende nada e postou isso aqui só pra ter atenção mesmo.

  • Parabens ein champs

    que lixo
    retardado
    demente
    cocozento

    só falou merda
    satan vai comer tua bunda
    e o Balrog também

  • Reynner

    “Não digo minha opinião para você concordar”
    Então sua opinião está errada, animal.

  • joao henrique

    criticazinhas de merda heim…

  • Caio

    Quem escreveu isso é mto burro
    Fica falando que o Gandalf sai toda hora mas então ele não leu o livro pq no próprio livro o Gandalf some
    Antes de eles chegarem a fazendo no filme 1 o Gandalf já tinha sumido
    Então procura saber a história verdadeira antes de criticar

  • Iury

    Nem li até o final, os primeiros cinco tópicos (motivos) foram o suficiente pra mim. Descordei de cada palavra, PRINCIPALMENTE a critica aos momentos em que Gandalf não está presente pois é aí que existe a maior ligação entre as histórias de O Hobbit e O Senhor dos Anéis… por incrível que pareça não achei que Jackson tentou alongar o filme, muito pelo contrário, ficou curto comparado a quantidade de informação que apresenta. O que salvou o texto foi a listagem dos 10 momentos bons do filme!

    • Maiza de Paula

      Bate aqui na minha mão Iury, eu tbm não li nem 10% desse post nojento para chegar à mesma conclusão que você.. E quando li seu comentário me deu Nostalgia, até que em fim achei alguém sóbrio nesse site. É bom saber que tem pessoas Sãs aqui. Se esse pessoal que posta aqui conhecesse realmente o que é o Senhor dos Aneis/O Hobbit, ou quem foi Tolkien ou até mesmo a produção de Peter, vomitaria por décadas ao ler cada palavra como eu estou fazendo agora.

  • Emílio

    Gostei do filme só porque sou fã de senhor dos anéis, eu li “O Silmarilion” e “O hobbit”.
    Repetindo EU gostei do filme, mas ele é RUIM mesmo. Qualquer pessoa que não é fã aposto que vai odiar o filme, porque ele é RUIM mesmo, uma história lenta, cansativa e que não anda. A pessoa vai gostar no MÁXIMO da parte do Golum, o resto é melhor dormir.
    Falo isso pensando nos meus pais, em namorada(o), pessoas comuns vão achar o filme horrível, o livro já não é muito bom.

    Agora o silmarilion eu acho aquelas histórias animais.

    • Maiza de Paula

      O livro já não é muito bom? O LIVRO JÁ NÃO É MUITO BOM?? O LIVRO.. NÃO.. BOM? Por favor meu querido oque é isso? kkkkkkkkkkkkkkkk Aposto que vc leu e não entendeu bulhufas das palavras do professor Tolkien… Realmente a leitura não é pra qual quer um, é dificil e cheia de dialetos que o Eterno Tolkien INVENTOU. Filme/livro bom não é aqueles que contem ação ou etc. Mas dizer que a obra de Tolkien não é boa…. Por favor né. O Hobbit é um dos melhores livros do Tolkien, tanta história, tantos detalhes, e você vem me dizer que não é muito bom? kkkkkkkkkkkkkk Gargalho gostosamente!

      • Vinícius Guimarães

        Mano, o cara que escreveu a crítica descreveu o livro de Tolkien como uma: “história clichê e comum.”, “infantil” e por ai vai… melhor nem perder o tempo lendo o que vai sair aqui…

      • Vinicius Santos

        Acho que você nunca leu o Hobbit né? Aquilo nem parece Tolkien, é uma descrição rasa pra caralho, a guerra dos cinco exércitos tem menos de 5 páginas e acaba. Sem querer desmerecer o Tolkien porque o que ele fez em Senhor dos Anéis e Silmarilion é excepcional, mas agora falar que O Hobbit é um dos melhores livros dele é forçar a barra jovem, o Hobbit não é épico, é uma aventura. Um conto pra crianças que tomou essa proporção gigantesca. Até a narrativa é COMPLETAMENTE diferente do Senhor dos Anéis, nem parece Tolkien. Agora falar que o livro é “cheio de detalhes e história com uma coerência incrível e sei lá o que mais” é assumir que pesquisou na Wikipédia e veio falar merda aqui. Vá ler o livro e leia Senhor dos Anéis e DEPOIS venha falar algo, obrigado.

        • M.Cordovil

          Kkkkkkkkkkkk
          Você deve do primeiro a saga do Frodo pra dizer que O Hobbit não parece Tolkien me lembrou do pessoal qur critica o Dragon Ball GT dizendo que foi feito por fãs, Dragon Ball GT Tem mais Akira do que o Z, O Hobbit tem tanto Tolkien quanto O Senhor dos aneis, ele somente deixou as coisas mais sombrias….

      • Dener de Assis

        Concordo contigo, falar que o Hobbit é ruim é ofender os fãs, o filme ficou ótimo, mas pra muita gente filme é bom quando tem pancadaria do inicio ao fim, mas se esquecem que precisa dar significado a historia, e por isso não precisa de ação do começo ao fim, achei a trilogia do Hobbit melhor que a do senhor dos anéis!

      • Marcelo Soeiro

        Sim, O Hobbit, como livro, é apenas mediano, embora se tenha conseguido finaliza-lo de maneira esplêndida. E, não adianta vir me falar sobre ler as obras, pois já li a maioria delas e, referente à Terra-Média, mais de uma vez, e SdA bem mais que duas. Não significa que a obra de Tolkien é ruim ou que alguém aqui sugeriu isso, perceba bem!!! Agora, lembre-se de que é fácil afirmar que O Hobbit é um dos melhores livros de Tolkien, afinal, ele escreveu MUITO, principalmente sobre sua mitologia, mas, publicou MUITO POUCO. Já li Roverandom, Mestre Giles de Ham, As aventuras de Tom Bombadil, Narn i chin Hurin e Contos Inacabados, além de SdA, O H. e O Silmarillion e, para rivalizar com SdA, SOMENTE O Silmarillion que, ouso dizer, em alguns aspectos até supera a obra-prima do Professor.

  • Maiza de Paula

    Mas que p*&¨% eu acabei de ler? Não faz sentido nada do que tu escreveu ai, O Hobbit o filme é a reprodução de um clássico de Tolkien, o que deu sentido e significado à trilogia Senhor dos Aneis. Claro, muitos detalhes importantes, MUITO IMPORTANTES ficaram de fora do filme, assim como ficaram de fora tbm da primeira Trilogia do Peter Jackson, detalhes significativos, mas que a ausência deles não deixaram a produção audiovisual sem sentido. Aliás, se fosse seguir à risca os livros seria uma série com no mínimo TEMPORADAS! Sim, Peter Jackson resolveu utilizar mais recursos tecnológicos do que na primeira trilogia, mas ainda assim continua sendo arte, o próprio Viggo Mortensen (Aragorn) criticou o Peter nesse aspecto, eu tbm prefiro à moda antiga, mas se pode melhorar pra quê complicar? Aliás se hj vocês querem rapidez dá-lhe efeitos digitais mesmo, por que se não seria uma eternidade de gravação e montagem como foi na primeira trilogia. E claro que foi feito para vender, ou você se sustenta só com esse pequeno blog? Peter teve que alterar mesmo muitas coisas no filme para que ele se tornasse um produto a ser vendido, afinal foram gastos milhões, e tem que ter algum retorno, é a industria cultural. Embora alguns fãs mais radicais não tenham gostado. Ouso dizer que ficou interessante até, por que afinal se tu tivesse lido o livro (ou leu, eu não sei) saberia que nada da ação que teve até hoje nos filmes tem nos livros (foi mal, spoilers :P) Falta de importância de alguns personagens? kkkkkkkkkkkk Definitivamente você precisa ler o livro querido. Sem conteúdo? Tenha piedade de mim! kkkkkk Gargalho gostosamente com teu post, prova que tu não sabe de nada da Terra média, ou do Eterno professor Tolkien e sua divina criação. Se for pra falar coisa sem sentido é melhor calar a boca (ou colar os dedos), poderia ficar aqui e digitar mais de mil motivos pelos quais a obra audiovisual de adaptação do Hobbit de Peter Jackson é sim e será um mito como o Senhor dos Aneis, afinal só pelo fato de ser do Tolkien já se torna uma das obras mais aclamadas e esperadas pelo mundo.

    • Lilian

      Kkkkkkkk.

    • Marcelo Soeiro

      Sério que você achou isso?!?! Eu estou com o autor: o Hobbit, comparado com SdA, não chega à unha encravada do pé e, olha que para mim, mesmo os filmes de SdA pouco conseguiram transmitir da poesia e filosofia e mesmo beleza dos livros, quando olhamos como um todo, embora isso seja desculpável, justamente devido às diferenças entre o puramente lido dos livros e o audiovisual dos filmes.

      • João VIctor Dias

        Calma ai, ne ..O Hobbit é inferior sim ao O Senhor dos Anéis, mas dizer que O Hobbit não é nem a unha encravada do Senhor dos Anéis ja é dizer que o filme é podre kkkkkkk

        • Marcelo Soeiro

          Não, meu querido, o filme apenas não é memorável, como o livro não é. O livro é excelente como prólogo para SdA, mas, seu direcionamento é claro: ele foi avaliado por uma criança para ser publicado!!! O Hobbit, o filme, tem umas coisas legais, que funcionam bem na tela, como Galadriel expulsando Sauron com o seu anel, mas, quem já leu um pouquinho, sabe que isso não seria possível. Mas, SdA é uma estória absurdamente mais profunda, assim como O Silmarillion. É a própria base de cada um deles que faz com que O Hobbit seja mais raso. Peter Jackson, inclusive, inclui diversos elementos estranhos ao livro para torna-lo mais adulto, creio eu. Radagast, para mim, está ridículo, assim como a própria caracterização dos anoes: Gimli parece um anao. Fili e Kili apenas humanos pequenos. Thorin também. E por aí vai.

  • Douglas Felipe

    nada do que você falou faz o minimo sentido,ambas as trilogias são ótimas,se der pra parar de criticar e ver o filme como a obra prima que ele é,talvez você percebesse que essa sua analise foi um lixo!

  • Renan

    Este cara aí é mais um aficionado por Potter! huahuahuahua. Tirando o (8) Só falou M. O diálogo do dragão no 2 é do cacete!

  • filippo

    cusão de bosta nem deve ter lido o livro prafalar essas merda vai toma no cu

  • Allysom

    Cara você tem problema ou não conhece o senhor dos anéis? Como que a sociedade do anel tem 2 hrs e 58 min? Puta merda em, vai se informar!

    • DiegoMedeiros

      Quanto tempo tem brow?

  • Daniel Carlos

    A história de o Hobbit é clichê? Me desculpe ele foi escrito há mais de 50 anos, sua analise é um lixo.

  • Vinícius Guimarães

    Parei de ler em: “Se o livro é assim, não importa. Não estamos assistindo o livro.”

  • Matheus

    Sim, é a sua opinião, mas pelo que li você gostaria de desfigurar o livro, quando o que todos nós queremos é que seja o mais fiel possível. Se no livro os anões arrotam e cantam na casa do Bilbo por que no filme deveria ser diferente? Tirar as músicas e partes que, sim, são importantes não faz sentido. O livro tem sim conteúdo para três filmes, e o resultado até agora vem me satisfazendo cada vez mais, já que o segundo me animou mais ainda do que o primeiro, mesmo com a inclusão de partes da história do Silmarillion, e acredito que o terceiro será melhor ainda e fechará com chave de ouro a trilogia. Enfim, sempre terá alguém pra reclamar, independente de como as coisas sejam feitas, se o filme foi muito adaptado será criticado, se foi fiel também.

    • Heitor

      Matheus, na verdade verdadeira, Peter Jackson tirou sim canções do livro no filme, da pra notar isso no meio do primeiro capitulo!

  • Heitor

    Eu concordo com o Jurandir, por exemplo no filme o barqueiro Bart ajuda eles na Cidade do Lago, e no livro nem existe esse tal de Bart!E no filme ninguem sabe do Anel de Bilbo e, no livro, o Bilbo cunta sobre os aneis a todos depois de fugir das aranhas, assim, o unico que não sabe é Gandalf, e ainda no livro não existem nem Legolas nem Tauriel e, Thorin é o primeiro a ser sequestrado pelos elfos, não todos juntos

  • Joao

    Concordo em gênero, grau e número. O filme é tedioso e enjoativo. Os anões correm um perigo inexistente. Todos sabem que vai acabar bem. Ridículo os comentários dizendo que uma obra é tão boa quanto a outra. Querer comparar uma obra prima com um livro sem pretenção nenhuma da parte do autor, é pagar de ridículo em vão. Nem em um milhão de anos o hobbit vai ser comparável com o senhor dos anéis. É infinitamente inferior. Mesmo com mais de uma década de diferença, nem os efeitos especiais conseguem deixar o hobbit em pé de igualdade.

  • Youssef Zeidan

    vou dar um UNICO motivo para esse cara que escreveu esse artigo…

    1) VC E MUITO CHATO

  • Rafael

    Nossa o cara pra escrever um texto desse tamanho e falando tanta asneira tem que ter muito tempo. Não sabe nada do que disse, uma pessoa totalmente sem noção. Foi tanta asneira atrás de asneira que nem consegui ler tudo. Enfim esse seu texto não tem propriedade nenhuma e só demonstra seu excesso de desconhecimento. Encerro aqui, nem vale a pena escrever mais….

  • Weaver Cabral

    cara vc é uma pessoa revoltada da vida, só por que o filme rende bilheterias e a maioria do publico gosta, vc não precisa gostar, gosto é individual cada um tem o seu. não vi uma critica construtiva nessa baboseira, cinemacomrapadura esta sendo muito pessoal, pegou opnião de um hatter, pessoa doida q perde tempo da sua vida se consentrando em coisas q não gosta… vai se tratar!

  • Ulysses De Castro Silva

    Eu assisti primeiro os três hobbits terminei semana passada e do cinema. E só depois assisti Senhor dos anéis. Acho o inverso do que tu disse. Mas isso tem um explicação lógica geralmente tu simpatiza pelo primeiro que tu assiste e daí o segundo já não é tão novidade. Tipo como nunca tinha assistido senhor dos anéis e assisti primeiro o Hobbit achei o Bilbo muito mais valente que o Frodo. O frodo não lutou, só ficava lá falando que o anel era um fardo, com depressão e mimimi. O Bilbo com o mesmo anel não vi virar uma franguinha chorona ele tinha muito mais ação como protagonista.

  • Ana Ramos

    Pra quem estava saudoso de toda a magia dos filmes de o Senhor dos Aneis foi um presente bem dado poder ve O hobbit no cinema, eu ADOREI. Lamento se vc nao gostou.

  • Ulysses De Castro Silva

    O Hobbit gostei muito mais. Só um cara leigo para comparar um trilogia Senhor dos anéis com até então “um” filme Hobbit já que não estava completo. Aprenda a ser inteligente na próxima comparar trilogia com trilogia. Isso que tu fez é igual a um cara assiste 10 filmes de alguma coisa daí quer comparar com um único de outro que ainda será lançado 10 também e se acha critico e entendido. Esperar o que de quem assistiu 17 vezes rei leão.

  • Lilian

    Isso mesmo, Vinicius Santos. O próprio Tolkien vendeu os direitos autorais de Senhor dos Anéis e O Hobbit porque não eram as obras mais importantes para ele. Isso foi dito pelo filho dele em uma entrevista. E o filme é RUIM mesmo. Levei uma pessoa que nunca viu Tolkien na vida e a pessoa quase dormiu. Hehe. Eu fiquei decepcionada. LOTR foi muito mais bem adaptado que The Hobbit. O livro The Hobbit é MUITO BOM, mas a adaptação para o cinema RUIM. Introduziram personagens e “estórias” que Tolkien nunca criou, como a paixão entre a bela elfa (nunca criada por Tolkien) e o anão, apenas para criar um triângulo amoroso envolvendo Legolas. Esse é apenas um exemplo, mas a adaptação no geral tirou muito da essência Tolkieniana.

  • Leonardo Gabarron

    Eu achei “O Hobbit” 100 vezes melhor do que “O Senhor dos Anéis”. A história é muito mais legal. “Senhor dos Anéis” é uma merda, filme chato e enjoativo. O Hobbit é muito melhor do que “O Senhor dos Anéis”.

    • paulofelcio

      Cada um tem direito a ter sua opinião, e achar um filme melhor que o outro tá ok, mas para dizer que O Senhor dos Anéis é uma merda tem que ser muito filho de uma puta.

  • Priscila Gardner

    Concordo em muitos aspectis, exceto em relação ao Radagast, pois p/ qm nao leu é sempre interessante e enriquecedor conhecer os diversos personagens q compõe a trama, ainda mais se tratando de Tolkien, qm leu o Silmarillion sabe o q estou falando rs…
    De resto achei a análise brilhante, concordo em genero, numero e grau!
    1500 pgs = a 3 filmes e 300 e pouco = a 3 filmes, fala sério q matemática é essa Peter?
    Ah sim, a matemática de Hollywood $ 😉

  • Rodrigo Sanguanini

    Dá para perceber em vários momentos que o autor escreveu com ódio. Não foi imparcial ao colocar seus pontos. Este pedaço (além de outros) mostra claramente isto “Aliás, se cortassem uns 5 anões ali não iria fazer falta alguma.”

  • Felipe Pereira de Sousa

    Quem bosta esse seu post

  • Madson

    Cara mas tem uma explicação pra isso. Gandalf deixou o anel com bilbo pq ele não o afetava tanto qnt outros. E outra, sauron tava fraco nessa época já no senhor dos anéis ele tinha dominado ate saruman. Não da pra comparar. Pro Frodo foi de fato um fardo. O que eu acho q poderia ter sido feito era o anel ficar passando pelos hobbits, seria muito mais inteligente dividir esse fardo.
    Sobre o hobbit e senhor dos anéis. Tbm assisti como vc (n no cinema mas a versão estendida de todos os filmes), começando pelo hobbit. Achei as adições do filme bem interessantes. E tbm achei o problema, o hobbit eh uma quest com algumas reviravoltas. O senhor dos anéis tem uma missão, e zilhoes de coisas acontecendo ao mesmo tempo. Enfim. Gostei de ambos.

  • paulofelcio

    Muito mimimi. De fato, a trilogia não é tão boa quanto O Senhor dos Anéis, mas ainda assim é fantástica.

  • Messias Santos Santos

    Cara gosto não se discute adorei as duas trilogias e pra mim eu prefiro revera trilogia do Hobbit