Cinema com Rapadura

Críticas   terça-feira, 09 de julho de 2019

Deslize (2018): isto é uma cilada

Misógino em sua concepção, este é o ensaio do que deveria ser uma comédia romântica adolescente, mas o resultado é, no mínimo, absurdo.

A onda de novas comédias românticas tem tomado conta de alguns serviços de streaming, sobretudo a Netflix, que tem se especializado em retomar esta temática. Seja com conteúdo adolescente ou mais adulto, o que o cinema pareceu deixar de lado em prol dos filmes de super-heróis, a televisão abraçou. Pena que nem sempre com o mínimo de qualidade para servir de distração em um descontraído sábado à noite, como é o caso deste “Deslize”.

Pois esta é a história de um garoto, James (Kendall Ryan Sanders, “Um Novo Recomeço”), cuja genialidade para programação não esconde sua vontade de frequentar uma faculdade da Ivy League. Porém, como sua família não tem recursos para tal, ele inicia seus estudos em uma faculdade menos prestigiada e cai na tentação de desenvolver um aplicativo para que os homens possam transar com as mulheres que quiserem sem precisarem sequer saber o nome delas. Convencido por Lance (Noah Centineo, “O Date Perfeito”), que lhe proporcionaria recursos para entrar na faculdade que quisesse, James prontamente desenvolve o aplicativo, que faz mais sucesso do que ele esperava. Para seu desespero, ele percebe o que fez quando sua mãe tenta utilizar a tal desculpa para encontros de sexo casual. 

Levado às telas por Ann Deborah Fishman (“Marriage Material”), este longa-metragem mostra-se aborrecido já por sua execução. Com grosseiros erros de enquadramento, que chegam a cortar seus personagens de tela, além da edição que mais se assemelha a um filme pornográfico, infelizmente não é apenas a técnica que se mostra ser de extremo mau gosto. O posicionamento de câmera, os cortes, a fotografia e a captação de som parecem ter saído de um trabalho de conclusão de curso de alguém que não leva a sério a indústria cinematográfica.

Além disso, a direção de atores é sofrida, como se a diretora não soubesse o que fazer com mais de dois personagens em cena. Desta forma, ela transmite ao espectador a sensação de estar assistindo a um ensaio ou teste de atuação – no qual todos foram reprovados. Há uma cena, por exemplo, na qual James está dando satisfação a um grupo de garotas, quando as personagens ficam perdidas em tela, paradas estrategicamente na escada ou próximas ao sofá como se posassem para fotos, não para uma filmagem.

Se o grande problema deste “Deslize” fosse apenas a traumática experiência de se assistir a um filme extremamente mal feito, o espectador ainda poderia finalizá-lo com rápido esquecimento. Porém, o roteiro encontra uma grosseira mensagem na qual, em seu primeiro ato, as mulheres não passam de pedaços de carne para satisfação sexual dos homens. Para piorar, o segundo ato é apenas vazio, mas o terceiro eleva a ofensa a nível misógino: um homem dá lição de moral a um grupo de mulheres, que, ainda por cima, não entende sua mensagem. 

Absurdo de sua concepção ao resultado final, esta é uma cilada cinematográfica na qual o espectador sequer se diverte minimamente. A criação de um filme no qual mulheres se tornam objetos e os homens, garanhões, se mostra tão defasada quanto uma real ofensa. Além de não haver sequer uma linha narrativa coerente, em frases descabidas o que a diretora imaginou ser uma divertida comédia adolescente com um final digno foi, na prática, uma vergonha cinematográfica.

Denis Le Senechal Klimiuc
@rapadura

Compartilhe

Deslize (2018)

Swiped - Ann Deborah Fishman

Um garoto popular na faculdade pede ajuda do amigo nerd para desenvolver um app de paquera. A brilhante ideia pra ganhar dinheiro e tirar benefício próprio conhecendo novas garotas vira um sucesso. Mas com a popularidade do app as coisas saem do controle.

Roteiro: Ann Deborah Fishman

Elenco: Noah Centineo, Kristen Johnston, George Hamilton, Kendall Ryan Sanders, Leigh-Allyn Baker, Nathan Gamble, Maddy Curley, Christian Hutcherson, Kalani Hilliker, Shein Mompremier, Steve Daron, Chase Victoria, Alana Stewart, Shelby Wulfert, Nina Millin, Andrea Conte, Stacey Steele, Carl Rimi, Jerry Sommer, Karen Ross

Compartilhe