sábado, 21 de julho de 2012

RapaduraCast 291
Massacre no Colorado, Batman e Segurança

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

1x 1.5x 2x
0:00:00

Durante uma sessão de meia-noite de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge em um complexo de cinemas em Aurora, no estado do Colorado, EUA, aconteceu um massacre. Um cara matou 12 pessoas e deixou várias feridos. De quem é a culpa? O filme tem alguma relação? Está faltando segurança?

Jurandir Filho (Juras), Maurício Saldanha (Mau) e Fábio Barreto (Barreto) discutiram sobre essa barbárie que ocorreu em solo norte-americano. Quais os casos semelhantes a este? Alguma mudança aconteceu? Quais atitudes precisam ser tomadas pelas salas de cinema? Qual o nosso papel? Como podemos cobrar mudanças? Qual o legado que esse caso deixa para franquia do Batman nos cinemas? A série está marcada para sempre?

O podcast NÃO POSSUI SPOILERS sobre o novo Batman. Não é um programa sobre o filme. Não opinamos sobre ele!

PODCASTS RELACIONADOS
RapaduraCast 39 – Self-Service no Cinema
RapaduraCast 72 – Cinema Influencia ou Não?
RapaduraCast 230 – Influência, Bullying e a Violência
RapaduraCast 243 – Problemas nas Salas de Cinema
RapaduraCast 253 – Internet, a confiança Mascarada e Anônima

LINKS RELACIONADOS AO PROGRAMA
Detalhes sobre o Massacre no Colorado
Assista: Tiros em Columbine, filme de Michael Moore 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
Imagem da HQ em que Bruce Wayne fala de armas
Viral de The Walking Dead nas salas de cinema
Imagem falsa do 9gag, mais uma das piadas feitas

Duração: 51 min

ENDEREÇO DIRETO DO PODCAST
Acesse aqui: www.rapaduracast.com.br

RSS, FEED E ITUNES
Adicione o nosso feed: feeds.feedburner.com/rapaduracast

NOSSA PÁGINA NO ITUNES
Acesse aqui: http://itunes.apple.com/br/podcast/rapaduracast/

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E CHUTES NO SACO
Envie e-mails para: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

Compartilhe

Participantes

Fabio Barreto
Fabio Barreto
@fabiombarreto
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho

Ouça Também


  • Bem vindos ao mundo espetacular do cinemaaaaaaaaaaaaa!

  • Paulo Guilherme

    Baixando

  • DJ

    Dia triste na história do cinema, mas que o Batman de volta por cima e termine a trilogia bem…

  • HUGO

    Just sad.

  • Inesperado .assustado

  • Lia

    Muito triste.Baixando aqui. =/

    • Renato

      Podcast necessário de se ouvir.

  • Muito triste. Baixando aqui. =/

  • Foi lamentável, imaginei que teria cast sobre isso e que a mídia ia vim com essa que foi influência dos filmes e dos games! Agora The Dark Knight Rises vai ficar igual a Clube da Luta, todo mundo vai lembrar por isso!

    • Felipe Thom

      Na real, eu nem lembrava desse do Clube da Luta. E isso aconteceu no Brasil, provavelmente nem foi noticiado lá fora. O tiroteio em Columbine tbm usaram Matrix como bode expiatório. Sabe-se lá quantas merdas desse tipo já aconteceram nos cinemas ao redor do mundo, mas a mídia não deu muito destaque por não ter acontecido nos EUA.

    • Luan Rubens

      Acho que Clube da Luta não ficou marcado por isso não, pois assisti ano passado e nem sabia do acontecido, fiquei sabendo quando escutei um Rapaduracast, acho que o 230.

  • Renato

    Esse é o tipo de podcast que mantém pra mim o rapaduracast como melhor do Brasil.

  • Marco Tulio

    E depois é a mídia sensacionalista que liga o massacre ao filme.

    • Escuta o programa antes de opinar.

      • Justo

      • Heitor

        Perfeito!

      • Felipe Thom

        Haddouken!

      • Marco Tulio

        Pelo título do cast, qualquer um pode tirar essa conclusão.

        • Matheus

          Não, Marco, você é burro mesmo… O título só diz o que de fato aconteceu, um massacre em Colorado durante uma sessão de “Batman”, somente isso.

        • Com essa sua afirmação, você justifica o nazismo.

        • Diego Snake

          Perdestes a chance de ficar “sem teclar” hein?

        • Alysson Fernandes

          É lógico que não!

    • Claudio

      Comentário infeliz.

  • Rootmatrix

    Valeu Juras! Queria alguém pra conversar sobre o fatídico assunto, e o RC vai ser esse amigo.

    Baixando!!

  • Felipe

    No mundo, no universo, no planeta terra, não existe maior fã dessa franquia Batman do Nolan do que eu.

    Mas porra, o franquia pra chamar desgraça.

    • Viuva Negra

      Concordo em parte! Não se pode associar todos os incidentes com o universo do personagem, como certas midias já estão tratando o fato como a Maldição do Batman.

  • Daniel Perugini

    Parabéns por terem a coragem de comentar o tema ainda tão fresco.

  • igor

    vai influenciar mt na bilheteria … eu acho…

    • influenciar pra positivo ou negativo?

      • igor

        eu sinceramente acho que negativo… mas pode acontecer de eu estar errado …

        • Felipe Thom

          Ah sinceramente… isso acaba se tornando publicidade gratuita e acaba chamando bem mais a atenção do público. Por mais que isso seja terrível, eu não vejo os executivos da WB… ah, vou parar! Não quero difamar. Mas entendeu!

          • O povo tem medo de ir no cinema e acontecer algo desse tipo de novo… principalmente nos EUA que tem gente doida

          • Andr� Jos� Pires

            Caro Leonardo, qualquer lugar do mundo tem “gente doida”. O fato é que as doidices de lá tem mais repercussão.

          • Aqui no Brasil não é tão frequente as pessoas sairem atirando em qualquer lugar sem motivo, só sei de dois casos em 15 anos. Um em um cinema e o outro na Ecola em realengo. Nos EUA é muito comum isso acontecer, todo ano tem un 3 casos desse tipo.

          • André José Pires

            Caro Leonardo, reflita um pouco sobre esta noticia publicada no jornal Correio Brasilienze em 12/2011: “Ao registrar 1.091.125 assassinatos nos últimos 30 anos, o Brasil fecha a primeira década do milênio com uma taxa de homicídios assustadora: 26,2 mortes por 100 mil habitantes em 2010. Ou quase 50 mil corpos tombados — média de uma vida perdida a cada 10 minutos — somente no ano passado.” Temos ou não muita gente doida aqui?

          • Tem, mas não esse cultura de lunaticos que saem atirando em cinemas, univeersidades e etc fantasiados de palhaço de filme americano.

          • Dom

            Executivos da Warner tão capitalistas quanto tiraram Laranja Mecânica dos cinemas.

    • Dom

      bilheteria é o que menos importa agora.

  • a segurança no shopping não é para os clientes e sim para os lojistas, que merda…

    • Guilherme Parreira

      Acho que essa idéia de detentores de metal e seguranças nos shoppings não atuam na causa básica, vai aumentar os preços dos ingressos e afastar as pessoas dos cinemas.

      Enfim, vai ajudar a trancar as pessoa em casa, como já está acontecendo…

      O problema não é o cinema, isso pode acontecer (como já aconteceu) em qualquer lugar como escolas, praças.

      O problema é maior do que parece…

  • Felipe

    Também acho.

  • Nathalia B

    Aqui em Brasília que eu saiba nunca teve um caso desses nos cinemas, mas não seria difícil acontecer. No cinema que eu frequento a saída é a saída de emergência, não tem nenhum funcionário na sala enquanto o filme está passando, apenas quando acaba aparece um estagiário (adolescente) pra se certificar que ninguém vai roubar o óculos 3d. Sobre o Batman, com certeza irão aparecer um ou outro colocando a culpa no filme e até mesmo fazendo ligações malucas com a morte do Heath Ledger e até mesmo com a prisão do Christian Bale naquela época, mas semana que vem nem vão mais falar sobre isso, esse tipo de fatalidade já não choca tanto.

  • Rapido o cast, em? Me pergunto como vcs gravaram e editaram tão rapido… Bom, já é de madrugada, então escuto amanhã!

  • Raphael Lamour

    Sobre o fato da ausência de gerentes e responsáveis no cinema: aqui em curitiba, TODOS OS CINEMA (exceto IMAX) é quase impossível achar o gerente em uma emergência. Já cansei de passar por situação de projeção sem som, mal enquadramento, no filme sin city teve briga dentro do cinemark com dois caras se quebrando p/ valer e gente saindo da sessão c/ medo e coisas do tipo. Até coisas como pessoas bêbadas, arruaceiros ou ouvindo rádio(jogo de futeba) já me aconteceu,, tsc tsc…

    É extremamente difícil achar o responsável ou alguém que chame o segurança, os funcionários não estão preparados para situações extremas no cinema.

  • Rafael Anderson

    Aqui em Palmas-To no cinema do shopping não há nenhuma segurança, exatamente nenhuma.
    Na sessao de estreia dos vingadores eu fui ver nao havia nenhum segurança e ninguem na sala de cinema, qualquer um podia fazer o que quiser, infelizmente.

  • igor

    quando perguntaram o nome do assassino ele disse que era o coringa…

    • Felipe Thom

      O joker, o palhaço…

  • Barbara

    Vários amigos meus deixarão de ver Batman na estréia por causa de Denver, se antes havia o medo do filme não vingar depois de Avengers, agora ele será lembrado mais do que tudo pelo massacre.

  • Ótimo podcast, como sempre, caras.

    Por um momento enquanto estava ouvindo o cast fiquei com um pé atrás de sequer assistir uma pré-estréia (que geralmente são sessões de meia-noite com POUQUÍSSIMA segurança) novamente na minha vida…

    Assim como em muitos outros pontos, tudo no mundo só é levado a sério quando a PORRA fica séria. Se, perdoem-me, algo como isso comecasse a acontecer com uma maior frequencia, tenho certeza que nego ia começar a se mover.

    A parada do Obama dizendo que não foi um Terrorist attack foi deprimente. Quão inocente somos nós (ou pelo menos eu) de acreditar que nego se importa com alguma coisa a não ser o dinheiro.

    É a questão de o porque os cinemas se preocupam tanto com o investimento nas pipocas e nos 3D e o caralho: them moneyz.

    A partir do momento em que o investimento na segurança seja algo que de fato dê o dinheiro adicional (um caso inverso do que foi citado no cast: o detector ATRAIR consumidores em busca de algo melhor, algo mais seguro), aí sim, creio que algo seria feito sobre o assunto.

    Mas é isso aí, no final das contas a culpa vai ser do Batman e que se foda.

    PS: já passou das 2h, o comentário acima pode ou não ter sentido.

    • Felipe Thom

      Essa parte do “não ser um terrorista”, realmente foi de lamentar. O cara colocou terror dentro de uma sala de cinema, atirando a esmo, matou 12 pessoas e feriu 50. Terrorista é só árabe com ligações religiosas? O cara cometeu um ato de terrorismo, sim.

      • Joao

        Só tenho que concordar.

      • Andr� Jos� Pires

        Podemos imaginar, mas não temos realmente idéia do terror que é uma “cena” desta ali, na nossa frente.

  • Heitor

    Vocês são foda. Apenas

  • Alex Gusmão

    Salve Seres Rapadurianos

    Adorei o cast, e venho passar meus sentimentos as familias da vitimas.

    Otimo assunto, para min as coisas só vão mudar quando o publico começar a cobrar essas mudanças, quando infelismente deixarmos de ir ao cinema por causa desse tipo de coisa. Pq aceitamos as coisas erradas de forma muito facil e conivente.

    Para min ficaria facil vc colocar o detector de metal portatil, e para min a revista em pessoas que entram com mochilas, agora quem tem que cobrar essas coisas somos nos clientes do cinema.

    Abraços.

  • AdviSjet

    Entendo que vcs ao fazerem uma materia desse quilate, no sabor do momento, gerem algumas frases que se forem ouvidas soltas passam uma ideia errada e ao ouvirmos temos de sempre contextualiza-las para não sermos injustos com vocês. Mas…
    Quando Barreto usa a expressão “aqueles que defendem direitos chatos, tipo “isso tira meu direito de ir e vir”, não quer dizer, acredito eu as pessoas que defendem o direitos humanos. Mas cria uma pecha, ou a aumenta, de forma que quando se realmente tem uma situação em que a mesma procede esta fica marginalizada. E com isso também volta aquele “ramerame” de ter de contextualizar tudo sobre direitos humanos e como isso pode se virar contra a gente, através de governos ou grandes corporações. Nada contra Barreto pois sei que ele “fecha e não abre” com direitos humanos e sim com os hipocritas que fazem uso disto pra se dar bem.

    E outra coisa que fiquei preocupado é quando Jurandir fala da LeiSeca e que se deve colaborar com ela mas que aqui, no Rio de Janeiro, é usada com impeto arrecadatório. Não se pede só pra “soprar o bafometro” pede-se tambem carteira e CRNV pra ver se consta divida e inspeção veicular. E se não estiver OK, vai ficar a pé a meia-noite e, em alguns lugares aqui, fica dificil de achar transportes publicos a noite. Sei que temos de pagar impostos mas quando eles podem te deixar em risco de vida direto e sem ponderação, isso fica estranho. E já foi pego no inicio bafomentro com aferição (licença) vencida por pessoas que o sopraram, e o Estado não se furtou o direito de “dar desculpas”. O Estado pode ter equipamentos com aferiçao vencidas mas minha vistoria “porcular”, não. Inclusive só o Rio tem essa porcaria mas isso é outro assunto.
    Não nego que se deva pagar o imposto e fazer vistoria, e o Estado deva fazer a valer a lei mas se queria mesmo que a LeiSeca tivesse amplo apoio poderia usa-la de forma menos ditatorial e mais sábia, repito aqui no Rio. Não bebo e nem atraso meus impostos mas ninguem sabe o amanha e nem quando os sistemas falham. Em suma, o problema é que o Estado tem problemas de quebra de confiança.

    E quanto ao caso do massacre ele tem os contornos do caso de Realengo. Acho isso também um falha da cobertura de Assistência Social e Saúde. Coisas em que o Brasil e EUA tem em comum, um por incompetência e corrupção e outro por “filosofia/ideologia”. Mas que resulta no mesmo!

    Sei que fugi do assunto mas quando se comenta algo com tamanha repercussão, se acaba misturando tudo e fica sempre estas rebarbas na comunicação.

    Bom trabalho o de vocês em suscitar a discussão de segurança e respeito ao trabalhadores e consumidores desse grande entretenimento que é o Cinema, esse que é um dos meus formadores de caráter e opinião ao longo da minha vida. Cinema é comércio, é arte (quando faz jus) enfim o Cinema é cultura. Muito obrigado.

  • AdviSjet

    Desculpe, onde se lê:
    “Nada contra Barreto pois sei que ele “fecha e não abre” com direitos humanos e sim com os hipocritas que fazem uso disto pra se dar bem.”

    Entenda:
    “Nada contra Barreto pois sei que ele “fecha e não abre” com direitos humanos e é sim contra os hipocritas que fazem uso disto pra se dar bem.”

  • Paulo Barbosa

    Só sei que depois dessa eu não vou durante a primeira semana assistir o filme de forma alguma. Do jeito que brasileiro adora imitar americanos um maluquinho qualquer acha a ideia boa e repete a tragédia em solo brasileiro para ganhar mídia.

    • Diego Snake

      Faça isso. Você, simplesmente, estará servindo como alimento, para quem gosta de tornar esse acontecinto, em um show.

      • Paulo Barbosa

        Todo esse fato já é um show de horrores. Quem tem um parafuso solto e quiser aparecer mundialmente a hora é agora, só repetir esse a tragédia. Não vou mesmo, não quero fazer parte de um segundo ato.

        • Diego Snake

          Parabens. Você continua servindo de alimento.

        • Dom

          você não deixa de ter certa razão

    • Ana

      Humrum até pq toda vez que tem um massacre nos EUA acontece outro igual na mesma semana aqui no Brasil né?

  • Diego Snake

    Como já esperado, a discussão de vocês foi excelente, bem pontuado e coerente.

    Aqui em Belém, temos todo o tipo de problema técnico e físico nos cinemas, mas pelo menos, da segurança, é algo que eu não tenho do que reclamar.

    No cinema que eu mais frequento, o “Cinépolis” do Shopping Boulevard Belém (que é um shopping de alto padrão), existem cerca de 2 seguranças no hall principal (em sessões apartir das 21hs dobra) e 2 gerentes no local, sendo um mais administrativo, e o outro sempre circulando nas salas antes das sessões, geralmente ele checa a sala, minutos antes das luzes se desligarem.

    Outros cinemas daqui não são tão seguros aparentemente. Mas mesmo assim, eu vou neles sem maiores preocupações. Afinal, a gente nunca espera que algo como aconteceu no Colorado, ocorra.

    Como foi abordado no cast, maior segurança implica em maior “desconforto”. Mas como sempre dizem por ai, “os melhores remédios são sempre os mais amargos”. Eu preferia muito mais esse “imcomodo” de uma revista simples ou um detector de metais,

    O Barretão citou essa bela frase do Batman, na qual reflete a opinião dele sobre as armas, ai eu mando a minha frase preferida, da grafic novel “Guerra ao Crime”, em que ele diz do porque ele trava uma luta eterna contra o crime: “Sejam cicatrizes físicas ou psíquicas, o crime fere a todos que toca. Traz lesão e morte, envenena a mente e a alma. E no final, destrói toda a esperança”.

    É isso que Batman representa, e se ele existisse, essa – como bem disse o Barreto – anomalia, seria um impacto para ele tão grande, quanto está sendo para todos nós. Batman nasceu da violência, ele conhece de perto essa dor.

    Por tanto, vamos lotar as salas de cinema. Vamos ver o encerramento dessa trilogia que já marcou a história do cinema mundial, e dar a devida resposta para os que persistem em falar os mais variados tipos de merda. Da mesma forma que vou comemorar quando esse atirador for levado a justiça. “Felizmente”, esse crime ocorreu nos EUA, um país sério, em que as coisas realmente funcionam. Por tanto, já podemos acreditar que impunidade, não será um beneficio que ele terá!

    Força para as pessoas que perderam seus familiares, e que os feridos se recuperem da melhor forma possível!!!

  • Paola PGS

    Muito justo vim esse podcast agora…
    Estava precisando muito ouvir a opinião de pessoas relacionadas ao cinema sobre o que ouve…

    A primeira coisa que me veio à mente foi a sessão do Clube da Luta aqui no Brasil, que teve até que ter sua censura aumentada pra 18 anos…Sei que isso não tem perigo de acontecer com o Batman, mas temo em relação às críticas e ao medo das pessoas irem ver…

  • Flávila

    Não pensei que fosse ter um cast sobre isso. Achei que o assunto seria comentado no “Plus”. Eu não sei se vou ouvir não. Fiquei perturbada e muito triste com essa história. Não quero nem mais ouvir falar. Por outro lado, não é qualquer podcast discutindo o assunto. Não sei… Vou baixar e depois resolvo se escuto ou não!

  • É triste ouvir esse podcast de um assunto tão sério e ter a impressão que vocês ligaram o microfone e saíram falando sem uma reflexão prévia apenas para aproveitar o calor do momento, com um viés de “cagação de regra”.
    Achei que foi mais oportunista do que informativo.
    Pra ser justo o que manteve alguma coerência foi Jurandir, os outros dois ficaram numa divagação tatibitati, antes tivessem participado Juliano e Affonso.

    • Felipe Thom

      Não acho que foi sensacionalista. A mídia está comentando e exibindo as imagens. É notícia. E esse ato criminoso aconteceu dentro de uma sala de cinema, então levanta a questão da segurança dentro de uma sala. Se acha que o Rapadura está sendo sensacionalista ou oportunista então nem olhe os noticiários ou ouça rádio. Acho que esse cast foi pertinente. Isso sim.

      • Seu direito de opinião, assim como tenho o meu. Divulgar a notícia é algo imediato, debater sobre ela e suas consequências exige distanciamento, reflexão e ânimos serenos, não percebi estas características, de forna satisfatória, neste episódio, mas certamente terá repercussão pois é o assunto do momento, e isso é oportunismo, ao meu ver.

      • Apoiado.

        (lembrando que na época que o M.J morreu também um rolou um cast no calor do momento, muito bom por sinal)

        • O do M.J. foi uma homenagem, não estavam discutindo se foi assassinato, conspiração, nem julgando o astro, e ao fim o Nerdcast que saiu um tempo depois acabou sendo bem mais completo, de mais a mais, não vejo necessidade do podcast ser uma mídia imediatista que tem que dar furo de reportagem, uma das vantagens desse veiculo de comunicação é as pessoas terem tempo de refletir antes de opinar, diferente do jornais da tv e rádio que tem várias edições diárias que vão atualizando a anterior e até contradizendo, caso um fato novo surja.

          • Felipe Thom

            Com certeza. Mas o cast foi mesmo sobre a segurança no cinema. O ocorrido serviu como gancho. E o RapaduraCast e tantos outros cast não servem para ser a palavra final de nada. Os participantes apenas dão suas opiniões sobre determinado assunto como qualquer mesa redonda por ae. E na boa… se te incomodou… são dois trabalhos.

  • Infelizmente a historia não me deixa mentir. Esse fato será mais um “esquecido” e a unica coisa que vão lembrar é da “maldição” por tras da trilogia! Eu desejo estar errado, mas acho dificil!

  • Acredito que como todos aqui eu estou extremamente chocado com o acontecido, poxa vou ao cinema pelo menos uma vez por semana e ver isso acontecendo me sinto muito mal. E muito preocupado também com a segurança nos cinemas. Moro em Belo Horizonte e a segurança nos cinemas NÃO EXISTE, é ridícula a falta de organização e profissionalismo nos cinemas daqui. Diversas vezes vi pessoas entrando pelas saídas de emergência no meio do filme ficar olhando a sala e depois se retirarem sem ter NINGUÉM do cinema para fazer algo a respeito, isso acontece constantemente nos cinemas dos SHOPPING CIDADE BH, SHOPPING BOULEVARD, SHOPPING PATIO SAVASSI e com certeza em todos os outros daqui que eu não frequento.
    Ano passado durante a sessão do filme “Assalto ao banco central” ocorreu um assalto dentro da sala de cinema do shopping boulevard que muito comentado entre as pessoas do facebook aqui de BH e a mídia NÃO tocou no assunto.
    No inicio deste ano assaltantes invadiram o shopping patio savassi para roubar uma loja de joias houveram vários disparos e todos na rede social falavam sobre isso e a mídia NÃO tocou no assunto. Imagino que existem vários outros ocorridos que não chegaram a meu conhecimento, como o Mau Saldanha me sinto em perigo dentro de uma sala de cinema e extremamente preocupado com o que pode vir a acontecer por essa falta de segurança. Isso tem que mudar!!
    Grande abraço e espero que cada um de nós possa agir de maneira a cooperar para uma mudança de cenário na segurança nos shoppings/cinemas do Brasil.

  • LUNATIC

    Pode que o cast esteja interessante, mas achei um pouco sensacionalista ;( Baixando, mas não sei se vou ouvir.

    • Rodrigo Garcia

      Não creio que seja o caso. Seria sensacionalista se o cast vivesse de mídia.
      O espaço aqui é realmente um espaço de discussão, e não de mídia. E ainda por cima de forma gratuita.
      Por isso não consigo ver a decisão deles por esse lado.

    • Pensei da mesma maneira. Essa é uma discussão sobre o impacto de uma tragédia naquilo que nós curtimos (o cinema) e mais importante, na nossa vida.
      O caso me deixou realmente chocado. Queria poder comentar com meus amigos, mas a maioria não ligou pro caso tanto quanto eu. Queria ouvir uma discussão como essa do cast.

      • Felipe Thom

        2.

    • então pra que baixar ,se não vai ouvir?

      • Felipe Thom

        Ele coleciona.

    • Andr� Jos� Pires

      Caro Lunatic, talvez seria sensacionalista se fosse um fato único, isolado, extraordinário. Mais do que o fato em si, o que chama a atenção para reflexão é a repetição destas atrocidades de tempos em tempos. Lá não é a primeira vez, e aqui no Brasil já tivemos também.

  • Acabei de ouvir o cast e para um material gravado no calor do momento, vocês se saíram muito bem. Comparado com o cast do bullying, esse foi 200% superior, mais maduro, com ponderações bem feitas por partes dos três participantes. Para quem não quer ouvir porque acredita que o uso do tema é sensacionalismo, insisto para que dê uma chance ao material.

    Tenho uma única crítica, embora ache que foi mais um escorregão, ao Barreto. Mulheres grávidas não podem ir ao cinema? Pais não podem levar seus bebês ao cinema caso não tenham com quem deixá-los? Olha, a culpa NUNCA é da vítima. Como alguém bem colocou – e acho que foi o próprio Barreto lá mais para o final do cast – só mesmo o assassino estava preparado para o que ia acontecer. Só ele e mais ninguém é responsável direto. Os indiretos – como a falta de segurança, dessensibilização para a violência – vocês debateram de forma muito fundamentada.

    Bem, parabéns aos três envolvidos, Jurandir, Mau e Barreto. Um cast muito oportuno e confirmando que o Rapaduracast é um dos melhores podcasts do Brasil.

  • Felipe
  • Moro em Petropolis e não sei das outras salas de cinema pelo mundo, existe alguma sala que tenha detector de metais?

    • Em Brasília, eu nunca vi.

    • Felipe Thom

      Que eu saiba não… até porque cinema não é um estabelecimento de risco (como um banco por exemplo). Quando um maluco quer fazer um ato desses, ele acaba achando uma maneira de burlar a segurança. O certo seria ter um guarda armado com um taser pelo menos.

    • Existem puteiros com detectores de metais, eu já ouvi falarem disso =D.

      • Felipe Thom

        Mas dae ninguém entra. Todo cliente vai com sua pistola armada e pronta para atirar.

      • Andr� Jos� Pires

        Já ouviu falar? Confessa logo que tem a “carteirinha de sócio”. 😀

  • Ainda não ouvi o cast mas já vejo nos comentários muita gente criticando a iniciativa dos Casters em falr desse assunto. Só tenho uma pergunta para essas pessoas que estão criticando:

    EXISTE MELHOR ESPAÇO PARA SE FALAR SOBRE O ASSUNTO QUE O RAPADURACAST?

    É sem dúvida um assunto que atinge diretamente quem gosta de cinema e não se trata de sensacionalismo ou tirar proveito da polêmica e sim discutir um assunto importantíssimo para quem está a merce deste mundo diariamente. Vou ouvir o cast agora mesmo e tenho certeza que vou concordar com muitos dos pontos de vista dos Casters.

    ______

    Quero pedir licença ao Jurandir e aos diretores do Cinema com rapadura para fazer um pedido aos ouvintes que leem os comentários.
    Sou proprietário de um site de Videocast que faz comentários sobre filmes (em sua maioria, filmes não-estréias) e procuro 2 pessoas para compor um time de casters para o site. Procuro um homem e uma mulher para que haja equilibrio de opiniões.
    NÃO PROCURO ESPECIALISTAS e sim pessoas que simplesmente gostam de filmes, a opinião no site é MUITO mais pessoal do que técnica.
    Caso haja alguém interessado por favor entre em contato no viniciogm no Gmail.
    Caso queiram conhecer melhor o site acesse http://www.depoisdofilme.com.br/
    Obrigado

  • Felipe Thom

    Muito triste o ocorrido nos EUA. Bem tipo de coisa que maluco faz para chamar a atenção e virar uma “celebridade” internacional. E ao ser detido o maluco ainda se diz ser o Coringa… ah PQP! A melhor coisa que se pode fazer agora é a mídia não ficar dando muita corda para esse assunto, porque isso é o que esse maluco mais quer. E esses malucos meio que são idolatrados por lá… e acabam virando personagens de filme.

    • Arthur Gustavo

      Cara, há alguns dias, isso foi comentado em sala de aula e meu professor da universidade concordou. A mídia torna esses atiradores em celebridades.

      Só olhar os outros casos, é foda isso

  • Felipe Thom

    Como o Jurandir conseguiu produzir (gravar/editar) esse cast tão rápido e demora uma eternidade para liberar os tradicionais?

    • Janine

      Muito bem colocado, colega!!! 😀

      • Felipe Thom

        That’s what she said!

        • Janine

          .vergonha

          • Felipe Thom

            Liga não, é brinks!

    • Andr� Jos� Pires

      Caro Felipe, pela qualidade dos filmes que estão em volga, baixíssima, até justifica-se esta demora. Na falta de um filme relevante, um assunto relevante.

  • jonathan

    muito triste.

  • Anderson

    Cara, que absurdo! Isso de novo?!
    Fiquei sabendo disso a poucas horas, ainda estou chocado.
    Baixando o cast

  • “Society, you’re a crazy breed
    Hope you’re not lonely without me…”

    http://letras.mus.br/vedder-eddie/1095186/

  • Felipe Thom

    Ouvi que tinha até crianças menores de dez e de colo nessa sala de cinema. Mas se o filme é PG13, e o EUA é bastante rígido em sua política, como é que tinha crianças na exibição? E quem leva criança de colo para o cinema?

    • Uli

      pra assistir batman ainda…

      detalhe que a classificaçao é PG13, ninguem pode culpar o filme de ser violento

      • Felipe Thom

        Pior que para essa geração Justin Bieber e Hanna Montana, os filmes do Batman são classificados como “violentos”. How I miss the 80’s, man!

        • Felipe Thom

          Se bem que agora os filmes do Batman estão realmente me dando medo.

        • Ana

          “O Cavaleiro da Trevas Ressurge” é bem violento sim. Não que isso tenha a ver com o acontecido

    • Ana

      Se o responsável permitir, pode entrar ué, assim como no Brasil. Loucos são os pais que permitem que os filhos assistam filmes que não são recomendados

  • Gostei demais da iniciativa de vocês discutirem sobre segurança nos cinemas. Minhas saudações a todos. O que o Mau falou sobre assaltos nas salas de cinema já aconteceu bastante aqui em João Pessoa/PB. E como o Juras pontuou, as televisões, manipuladas pelo Sr. dono do maior shopping da cidade, que abriga o principal cinema, abafam o que acontece. Tenho medo de ir nas sessões depois das 21:00 porque não me sinto segura, de forma alguma. Houve um caso de um casal que foi seguido para dentro da sala de cinema, abordado por um bando que manteve a namorada dentro da sala e levou o parceiro dela para fazer a limpa em caixas eletrônicos. E também já teve arrastão em exibição, bandidos entraram e abordaram todas as pessoas, levando dinheiro e bens, e saíram tranquilamente pela saída de emergência, que é a saída das salas. Todo mundo que frequenta esse shopping sabe de pelo menos uma história assim. É terrível, nós que temos de ficar reclusos em nossas casas.

  • Thiago Mota

    é sempre no Tio Sam essas porras…

    é um problema deles e aquela cultura de armas totalmente doentia…nem no Brasil que o crime é monstruoso costuma acontecer isso (acho que teve um caso no Fight Club)

    • Felipe Thom

      Correção: é sempre no Tio Sam que SABEMOS dessas porras…

      • Dom

        exato

  • Felipe Thom

    Aquela imagem do 9gag era óbvio que era fake. E como teve galerinha que acreditou naquela imagem. Eu só não entendi a graça daquilo.

  • Arthur Gustavo

    Bem, ouvi todo o cast e agora posso comentar. São tantas coisas na cabeça que está meio difícil de organizar as ideias, mas vamos nessa.

    Em relação ao programa: Muito bem feito, comentários sensatos num tom certo. Sem sensacionalismo e nem procurando culpados. Concordei em tudo que vocês disseram e inclusive tive uma conversa bem parecida com minha namorada.

    Moro em João Pessoa – PB e é com pesar que falo: caso algo aconteça em qualquer um dos três cinemas que temos aqui terá consequências drásticas e não digo só sobre o perigo de entrar um maluco desses mas também sobre a segurança básica: incêndios, caso alguém passe mal enfim.

    No cinema mais fodido da cidade, que fica no Shopping Tambiá, no centro, tem o cinema mais vagabundo e nojento. Poltronas sujas, desorganização e o pior as poltronas são muito, mais muito apertadas. Em caso de incêndio a tragédia seria completa.

    No maior shopping de JP, o Manaíra, já houve até morte no estacionamento e existe um vídeo do momento exato que aconteceu.

    http://www.youtube.com/watch?v=HgF6f_woK0w

    E, além disso, há relatos de que toda semana ocorrem assaltos no estacionamento. E simplesmente o dono do Shopping não toma nenhuma providência.

    É triste, cada vez menos tenho tesão de ir no cinema e cada vez mais tenho medo de frequentar esses lugares.

    E como foi comentado pelo Mau, esses fatos são escondidos pela mídia. Aqui, pelo menos que eu saiba, nunca houve assaltos dentro da salas. Mas porque nenhum ladrão teve essa ideia, porque falhas que permitam isso tem.

  • Felipe Thom

    O que matou as chances de alguém mesmo no desespero da situação de ter uma atitude de desarmar o maluco foi o gás lacrimogênio. Sei que seria pouco provável de ter essa coragem, mas sala cheia, escura e a visão do assassino sendo estreitada pela máscara… pelo menos teria alguma chance. Mas com o gás, sem chance!

    • Arthur Gustavo

      Isso só poderia acontecer se tivesse um agente federal, policial, soldado e até bombeiro dentro da sala.

      Uma pessoa despreparada dificilmente poderia fazer algo. Até mesmo uma preparada como os citados acima poderiam falhar =/

      • Felipe Thom

        Sei que posso estar sendo idiota agora, mas já estou acostumado. Então aí vai algo que eu aprendi com os filmes do Batman:

        “The training is nothing, the will is everything. The will to act”.

        • Andr� Jos� Pires

          Agir contra um atirador, com crianças e pessoas provalvemente gritando em volta, correndo, gás lacrimogêneo, no escuro, e vc apenas com um Combo de pipoca e refrigerante na mão, é bem improvável.

  • Felipe Thom

    Se já tem neguinho aqui reclamando e chamando o RapaduraCast(plantão) de sensacionalista, esperem para ver o Domingo Espetacular da Record. Já to vendo eles até citando Call of Duty naquelas matérias de meia hora deles.

    • Marco Tulio

      Quero ver quem vai ligar a palavra “Dark” ao demonio.

      • Felipe Thom

        Dark tá o banner deste cast.

        • Felipe Thom

          Ops. Falei merda. Estava digitando deitado na cadeira e meu monitor não é IPS. Tava bem escuro a imagem. Sorry. 🙂

    • Viuva Negra

      Eles já falam na Maldição do Batman! Posso ser mal interpretada, mas pra uma emissora que se diz cristã, eles falam muito no demônio.
      Fizeram o mesmo quando o Ledger morreu.

  • excelente cast

  • Podcast fantástico.

    Parabéns à equipe do Rapaduracast por mais uma vez mobilizar-se para lançar um programa ao mesmo tempo maduro e informativo.

    • lambert

      curti!

    • Arthur Gustavo

      Exato, no estilo do cast sobre “Trust” e “Cat Fish”.

  • lambert

    sensacionalista porra nenhuma! tem que ser debatido mesmo, culpar o filme o jogo ou pela ações de um maluco é muito fácil, ninguém se dá ao trabalho de pensar que já vivemos em uma sociedade que já promove vários assassinatos diariamente, aqui , na africa, nos EUA. só tem essa repercussão pq foi no filme?

  • Rodrigo Littera

    É uma triste ironia. Logo num filme de super herói acontecer isso… É a ficção versus a dura realidade: nós não temos super heróis com capas, super carros, armas ou poderes… O Batman não sai das telonas. Isso deixa em preto e branco a catarse, aquela sensação coletiva que nos leva quase a crer na existência de um homem capaz de solucionar nossos problemas, eliminar nossos medos e trazer a paz. Isso, por mais paradoxal que seja, é muito frustrante.

  • marcus

    Barretão falou de forma magnifica sobre a indiferença da rotina hoje em dia.
    Parabens pelo cast!!! abraços.

  • ótimo cast pessoal, gostei bastante.
    Vou reparar mais na segurança dos cinemas em Florianópolis agora.

  • Felipe Thom

    Errr… não sei porque tem uma galera aqui citando o cast como “fantástico”, “ótimo”, “foda”. O cast me pareceu algo como um serviço e creio que foi essa a proposta do que ser um tema para estar dando esses Hi-five de declarações. Seria mais ou menos como eu colocar a imagem das vítimas na minha página do facebook e aparecer “52 pessoas curtiram isso”.

  • Dom

    É assustador pensar que um número crescente de pessoas perdem a capacidade de diferenciar ficção de realidade, abordagem de ordem, a fama vil pela vida de pessoas inocentes.

  • Viuva Negra

    Parabens pelo cast e pela coragem. Muita tristeza nesse momento pra mim, talvez o filme fique manchado pelo massacre. Como fã do Morcego lamentei muito pelos 12 fãs que se foram.
    A bilheteria é o que menos vai importar agora.

    http://anamariabahiana.blogosfera.uol.com.br/2012/07/20/nao-ha-muito-o-que-dizer-ha-muito-o-que-pensar/

  • Depois de escutar o cast, pensei em enviar o mesmo às redes cinema presentes no Brasil, através de redes sociais, como Twitter e/ou Facebook por exemplo.

    Gostaria de saber qual a opinião de vocês (e por vocês me refiro tanto à equipe do RapaduraCast quanto à vocês colegas nos comentários) quanto a isso.

    E se alguém já teve a ideia aí em cima, por favor me desculpe por “plagia-la”, já que não li os comentários acima (xinguem, se desejar).

    Em suma, o cast foi excelente, e pela primeira vez eu compactuei com a opinião de todos os presentes no programa. Algo deve ser feito sobre a tal questão, e quanto antes melhor!

  • Cláudio Júlio

    Olá! Por ter sido feito no calor do momento este podcast ficou meio contraditório. Primeiro dizem que em qualquer lugar isso poderia ter acontecido, mas depois pedem mais segurança para os cinemas. Logo depois dizem que mesmo que tivesse muita segurança isso teria acontecido.

    Acho que o problema não foi a falta de segurança e sim, como em outros casos, ter armas nas mãos de pessoas pertubadas.

    “Agora Sid, você não pode culpar os filmes. Filmes não criam psicopatas, apenas os deixam mais criativos” Billy Loomis – Pânico.

    • Felipe Thom

      “Filmes não criam psicopatas, apenas os deixam mais criativos”… certamente essa frase não seria uma boa defesa em um tribunal.

  • Mais um excelente Rapaduracast. Concordo com muito do que vocês disseram aí, mas será que vai dar certo o detector de metais na porta dos shoppings?

    Porque, eu penso o seguinte: A entrada de pessoas em um banco e em um avião é muito menor que em um shopping. Se fosse revistar cada pessoa que entra no shopping, as filas para entrar nele dariam voltas e voltas no quarteirão.

    E, da mesma forma que o massacre dentro do cinema poderia ser evitado por causa do detector de metais, mas não seria evitado na fila, o massacre dentro do shopping seria evitado, mas não nas filas para entrar nele, entendem?

    Não estou aqui querendo exigir meu direito de ir e vir, até porque sou totalmente a favor de detectores de metais em bancos, aviões e estádios, mas se formos colocar em shoppings, passaremos a ter de colocar em todos os lugares, até em praças, por exemplo.

  • quetzacoatl

    .vergonha 😀 😉 😉 :p .assustado .point .eokiko ainda ouvindo e formando uma opinião.

  • Lucas, O Intoxicado

    Um comentário para a observação do Jurandir sobre o tal portal que chamou o incidente de “Massacre do Batman”. Eu entendo que realmente é quase como procurar um culpado pelo que aconteceu, mas analisando isso, sempre que acontece algo do tipo chamam de “Massacre de [nome da cidade”, mas tal qual a culpa do que ocorreu não é do filme, também não é culpa da cidade. A única pessoa responsável pelo que ocorreu é a própria pessoa que gerou isso,;

  • Sou aqui de Ribeirão Preto/SP e assisti Vingadores e Homem-Aranha no Cinemark e realmente não notei seguranças dentro do cinema. Após ouvir esse cast realmente não tinha notado isso.

    Não vi em outros cinemas aqui de Ribeirão pois só fui no Cinemark até agora.

    O que mais vai chapar e sempre chapa é rotularem e colocarem a culpa em filmes e jogos.

  • eduardo metello

    o tema do rapadura cast é bem melhor debatido entre o mau, barreto e jurandir do que em qualquer canal de tv que vi falando do assunto na tv.

    parabens pra voces.

    • Felipe Thom

      Mas é que tudo ainda é muito recente também, né?

  • Scyper

    Parabéns pelo Cast!

    Espero que nada aconteça na minha sessão da meia noite da quinta feira.

  • Realmente um tema supresa. .assustado
    Baixando. 😀

  • Ederson M. Ramos

    Filmes são inspiradores, são baseados em historias e estorias, podem mudar um pensamento, mas nunca mudará um carácter de uma pessoa e suas insanidades, condenar um filme por atos de um doente e mentalmente desequilibrado, é o mesmo que dá o destino de uma pessoa sem direito de escolha. Portanto, a loucura que aconteceu nos EUA, poderia acontecer em qualquer lugar e com qualquer filme, até por que o Batman odeia armas, então não julgue ou condene, antes de pensar e repensar sobre o assunto.

    Eu amo cinema, concordo que precisamos mais de segurança nas salas, que por sinal, não existe, aqui em Fortaleza, sabemos de assaltos as salas de cinema e sequestros relâmpagos. Segurança Já!

  • hugo

    Dizer que ser fácil conseguir armas nos EUA é a causa do problema é o mesmo que dizer que a bebida ser legal é a culpa dos acidentes causados por bêbados. A culpa não é das armas, o problema é bem mais profundo. Os EUA criam doentes psicopatas, mas as armas, o filme ou os games não tem nada a ver com isso.

  • Ambrose Pierce

    Ataque de oportunidade do Jurandir…

    Nada a ver. Esse tipo de coisa acontece aqui de 10 em 10 anos.

    Lá é 3 a 4 vezes por ano.

    Brasil não tem nada a ver com essas coisas. O cara era um nerd doido e covarde acima de tudo.

  • Janine

    Ótima a discussão levantada por vcs. No meu ponto de vista, o Brasil, mesmo vivendo uma realidade diferente das dos norte americanos, não deveria agir como se estivéssemos imunes e deixar de investir em segurança. Vou lhes contar o que já aconteceu comigo em que graças a Deus, não teve um triste final. Eu moro na região do ABC paulista, e ano passado na pré estreia do ultimo HP,fui ver o filme no Cinemark de SBC. O cinema é rodeado por pequenas lojas e um supermercado. O local é totalmente aberto e os únicos seguranças são os do supermercado e dos restaurantes. Na noite em questão, por volta das 10h, um ladrãozinho resolveu roubar uma joalheria. O segurança entrou em confronto com o ladrão e ouve disparos. No momento, eu estava sentada na fila, com milhares de adolescentes e crianças, e por estarmos animados não ouvimos nada de estranho. Mas, quem estava na praça de alimentação, agindo por desespero correu para dentro do cinema gritando, causando um total alarde. Lembro-me que no momento minha única reação foi a de ficar parada em pé, enquanto crianças, e pais corriam pra dentro das salas buscando abrigo, e os funcionários que trabalhavam no cinema já tinha desaparecido muito antes das invasões. Segundos depois, um rapaz da limpeza saiu e foi fechar a entrada para o cinema. Depois de o susto ter passado e o ladrão ter sido imobilizado pelo segurança que disparou, a equipe do cinema apareceu e tentou acalmar o público. A fila foi retomada e por segurança o cinema foi fechado mais cedo e as salas liberadas às 11h da noite. O que me deixou mais assustada com isso nem foi os tiros (que eu ñ ouvi e vi), mas sim a reação dos funcionários do cinema (na sua maioria composta por jovens). O perigo maior que corríamos era a de ser pisoteados, tanto pelo público quanto pelos funcionários. Entendo que em horas como essa é meio que cada um por si, mas se o cinema tivesse sido instalado numa área que gerasse um pouco mais de segurança, e creio que com a instalação de equipamentos de segurança, que é bem mais eficaz que a segurança humana, poderíamos ter evitado isso.
    Pra finalizar, é triste ver que chegamos á um ponto onde temos que mudar nosso jeito de viver, nos manter cada dia mais enclausurado e vigiado para que possamos nos sentir seguros.

  • Matheus

    Adicionem o chat de msn: group1259579@groupsim.com para discussões sobre filmes,games,series,livros,Hqs entre outras nerdices…

  • Alguém lembra de uma notícia que saiu semana passada que uns fãs do Batman ameaçaram uns críticos que não gostaram do filme? (Antes que interpretem errado, eu também defendo que o filme não tenha nada a ver com o ocorrido)

    Na minha sessão do Homem-Aranha, uma moça pegou o celular e fez uma ligação.

  • JÁ!?!?!?
    Caramba, vocês são rapidos!
    Parabésn pelo trabalho 🙂

  • Rafael

    Realmente, é necessário um investimento muito maior em segurança nesses ambientes. Aqui em Goiânia, nunca vi ou ouvi falar de problemas tão graves quanto os relatos no cast. Geralmente sempre tem funcionários dentro do cinema observando a sessão e a gerência pelo menos quando o filme apresenta problemas, aparece por lá. Mas isso não é desculpa para não investir em mais segurança.

  • Luis Fernando

    Cast prefeito.

    parabens juras.

    A imprensa sempre tem que culpar aquilo que realmente é a verdade.

    exelente cast

  • Cris Torres

    Que dias tristes esses,primeiro morre o filho do Sly,agora isso no filme do Batman…

  • Douglas

    Realmente é algo lamentável.
    mas creio que isso ñ abale em tando a bilheteria do Batman, mas claro o filme vai ficar marcado por este triste episodio que se repede pela milésima vez nos EUA.

  • Olá, amigos rapadurianos. Infelizmente voltei ao site em meio a notícias tristes, né? Bem, eu fiquei chocada assim como vcs. E isso me acalenta, sabe? É reconfortante saber que esse tipo de coisa ainda não se tornou banal pra mim. Eu acredito que haja uma confluência de fatores que “expliquem” o que aconteceu no Colorado, em Clumbine, em São Paulo (em 2009) e no ano passado em Realengo. O sjogos, filmes e programas/filmes violentos são reflexo de toda uma cultura de banalização, são reflexo do que o ser humano está se tornando. Mas não é só isso. A preocupação estritamente com o lucro faz com que os governos e as empresas esqueçam a segurança. É fato: por mais que não se possa evitar ouprever certos casos, há que se pelo menos PENSAR em medidas preventivas. No caso dos EUA, além d afalta de segurança em lugares de aglomeração, aind atem um agravante; a facilidade em se obter uma arma de fogo. Mas não nos enganemos. Se um ser humano são, consciente, sensato e de índole idonea como eu ou qualquer um de vocês não pega uma arma e comete um massacre desse, mesmo tendo todas essas “facilidades” é pq esses “seres” que causaram tanta dor tem qualquer tipo de mácula na alma, no caráter, no coração ou na sanidade. Não são seres humanos, não são gente… Eu sei lá o que são. Só sie que cada vez faz mais medo sair de casa. E que eu mal posso imaginar a dor das famílias das pesssoas que sofreram o ataque… é triste.

    • p.s.: Juras, Mau e Barreto: parabéns pelo cast. Apesar deo momento ser triste, a situação é oportuna para debatermos e pensarmos a sociedade em que vivemos.

      Sobre o filme em si, acredito que vá sofrer sim consequencias desse episódio. Criou-se uma atmosfera de medo, de mal-estar. Não que seja consciente. Isso vai ficar mais como aquele incômodo que a gente sente mas não sabe bem explicar. O filme não tem culpa. Livre arbítrio é o que então?

  • Realmente triste o que ocorreu. Uma pena que existam tantas mentes fracas que se influenciam pelo sensacionalismo e ficam buscando os culpados em vez de enxergar o real problema e lutar por uma solução!!! PAREM DE APONTAR O DEDO, ABRAM OS OLHOS E VAMOS LUTAR POR MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS!!!

  • Como de costume excelente cast 🙂 !! Concordo com o Juras eu me sinto mais seguro dentro de um estádio do quê no cinema. Triste o que ocorreu 🙁

  • Bruno Costa

    Excelente cast rapadurianos.
    Só um parenteses, ele não se influenciou pelo TDKR e sim pelo TDK. Ao que me parece ele seguiu a linha do Coringa, explosivos em casa e também armamento. Além de falar algo como: o coringa mandou eu fazer isso.
    Claro, a influência da roupa pode ter sido a do Bane? Não sei, ele usou a máscara de gás por que jogou gás lacrimogênio na sala pela vantagem tática que ele teria.
    O maior problema, na minha opinião, é a falta de discussão, o isolamento, as teorias que se formam na internet e pessoas mais influenciáveis pelo medo, pelo terror, e principalmente pela falta de discussão racional e inteligente sobre filmes.
    Esse idealismo (que Nietzsche detesta) do herói, do vilão, é algo que tem que ser discutido, debatido, devemos tentar entender o que leva pessoas a isso.
    Devemos discutir a banalização da violência, a falta de discussão sobre esses assuntos, e principalmente, isso como forma de entretenimento gratuito.
    O que eu penso, devemos discutir mais, como o Rapaduracast fez nesse episódio, vamos debater o assunto sim.

  • Luis Fernando Mendes

    Desde aqueles minutinhos finais do filme anterior(cavaleiro das trevas) quando o gary oldman fla aquela frase para enloquecer todos os fan do homem morcego,eu vinha esperado esse filme.Cavaleiro das trevas ressurge seria esse ano não so um dos filmes mais esperados do ano por todos os fans de nolan,mas o fim de uma das melhores trilogias de todos os tempos.Mas infelizmente fora marcado pela tragedia quando um maluco entra no cinema e termina com a vida de quem estava ali para se divertir e acima de tudo,como cinefilos,estar em casa.

    Há exatamente 4 anos atraz o filme Batman O cavaleiro das trevas também fora marcado por uma tragedia quando o ator Heath ledger morreu por causa do uso ecessivo de remedios.Sem contar os pequenos acidentes qua acarretaram o boato da tal maldição do filme.Mas ninguem comentou como tava o ator heath ledger,sobre seu relacionamento com sua esposa e sobre a guarda de sua filha.Alias ninguem ajudou o ator nesse seu drama.eles tinham que arrumar um culpado que chame a atenção do povo,no caso que de noticias mais chamativas.

    E como toda imprenssa adora culpar tudo aquilo que não tem importancia culparam o filme.Anos depois so descobriram que esse fora o verdadeiro motivo da morte do ator.Mas nem nesse assunto mais eles tocam.Fica so nessa ladainha mesmo.

    E infelizmente aconteceu uma outra tragedia com o terceiro e esperadissimo da franquia batman.

    “Ha menos de 20 minutos do filme Batman o cavaleiro das trevas ressurge um atirador faz disparos com ar15,fuzil e escopeta em uma plateia deixando 12 mortos e 75 feridos”

    Adivinha quem a imprenssa culpou?

    O filme,claro!

    Mas ninguem culpou a maldita facilidade de como esse cara conseguio essas armas e nEm procurou o historico do rapaz.”Era um rapaz tranquilo que deu um surto de ser o coringa e atirar nas pessoas”

    Vejam o historico dele para terem uma ideia se o filme foi mesmo o culpado??http://www.nydailynews.com/news/national/aurora-shooting-suspect-james-holmes-jailed-solitary-inmates-talking-killing-article-1.1119173#ixzz21IjuLB84.

    Como não sei se a imprenssa fora obrigada a dizer que o Rapaz disse que era o coringa para abafar o caso dessa maldita facilidade de armas que o colorado vem lutando desde colombine??

    Ou até mesmo um caso de terrorismo que também fora abafado??

    Afinal é epoca de eleição.Isso seria uma merda de um baque principalmente para a releição de Obama.

    ninguem também culpou a falta de segurança no cinema.Afinal de contas é um cinema.Pra que segurança??

    Então é isso que quero deixar bem claro imprenssa sesacionalista.Culpe essa maldita facilidade de armas.culpe a falta de segurança dos cinemas.Digam a verdade da proxima vez.Sejam corajosos.Record,Sbt e afim.vocês que fazem exelentes reportagems.Porque não flam sobre essa facilidade de uso de armas nos EUA e os candidatos a presidencia que daum dandos ombros por isso??

    Ou do porque todo mundo se sente mais seguro num estadio de futeboll do que no cinema??

    ou então faz como todos os outros.Culpem o filme,culpe o diretor,diga que o filme é amaldiçoado e asism como todos dee ombros pra a verdade.

  • Pelo menos alguma parte da imprensa está vendo esse acontecimento da forma que el realmente é.

    http://www.youtube.com/watch?v=uJ_HZ99wjoY&list=UUlFSU9_bUb4Rc6OYfTt5SPw&index=1&feature=plcp

  • neto cardoso

    CASTS COMO ESTE, ME FAZEM SER MAIS FAN DO RAPURA!
    PARABENS PELA CORAGEM E ATITUDE DE FALAR NESSE ASSUNTO.
    ACHO QUE TODOS JA SABEMOS QUEM VÃO CULPAR!
    CINEMA, VIDEOGAME …..
    NO MEU TEMPO, TINHA MUITOS MAIS VIOLENCIA, SEXO… E POR AI VAI>.
    POXA, E4SSE CARA É DO TEMPO, DO TUDO CERTINHO., TUDO ARCOIRIS. , E AI QUAL A RAZÃO?
    ELE TEM PROBLEMA MENTAL E PONTO FINAL.
    MAS NÃO TEM QQUE SER TRATADO COMO DOENTE.

  • Vivemos em um mundo extremamente capitalista e frio, infelizmente, em a que segurança, educação, saúde, lazer, ficam no segundo plano das corporações e governo, que focam no que é primordial para o poder: “DINHEIRO”.

    Lamentável.

  • .eokiko .assustado Um momento para refletir e para podermos agir…

  • Rogério Moreira Jr

    É por episódios como esse que admiro bastante o rapaduracast. Vocês sabem fazer a piada – mas quando o assunto é sério, não deixam de fazer um bom programa, que pode nos fazer mais refletir do que rir.

  • Pedro

    “Esse é o tipo de podcast que mantém pra mim o rapaduracast como melhor do Brasil.”

    Parabéns. Discussão necessaria e tratada com muita sobriedade.

  • Joao

    “Aqui em Maceió, o Kinoplex é no primeiro andar de um shopping e a saída de emergência é uma escada de aço que dá pra rua, Se acontece um problema dentro do cinema o numero de vítimas seria bem maior, pois muitos iriam cair de lá de cima.”

    Eu coloquei isso no twitter pro Juras antes de ir comprar meu ingresso pro Batman, e presenciei essa cena:

    http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=129015

    Ta aí, hoje uma loja ao lado do cinema pegou fogo (Foi mais um curto-circuito) e o povo do cinema que sentiu o cheiro, saiu correndo por dentro do shopping e desceu pela escada rolante. .assustado

    Como o Mau disse: “como num momento de desgraça eu vou lembrar do que é pra fazer se eles colocam bonequinhos”

    Apesar de tudo errado, nesse caso me senti aliviado do povo do cinema ter ido por dentro do shopping e evitado um desastre na escadaria de emergência. .eokiko

    E sim, comprei meu ingresso da pré do Batman. .style

  • Eduardo

    Tenho tanta coisa pra dizer, mas só vou escrever algumas considerações, para não deixar a discussão passar em branco:

    1. O cast começou MUITO mal, com o papinho de franquia amaldiçoada, de os videogames estarem muito violentos, do sensacionalismo da imprensa, etc… mas tudo mudou a partir do momento em que alguém (não sei quem) falou que a violência não está só nos games e a conversa prosseguiu pelo viés da segurança pública. Mais uma vez a minha fé em vocês foi renovada (risos).

    2. Quanto à comparação “segurança em estádios de futebol x segurança em cinemas”, eu a acho absolutamente inválida. O grandiosidade do público em relação aos cinemas, o diferencial do futebol em conclamar os expectadores a participar do “show” (e não só assistir o resultado, como no cinema) e a própria seletividade da segurança nos campos de futebol (alguém disse que se sente mais seguro dentro de um estádio de futebol do que num cinema. Eu pergunto se essa pessoa se sente igualmente seguro nos arredores do estádio quando volta para casa) impedem essa comparação. Lembrem-se que o cinema, apesar do seu alcance, ainda é considerado uma diversão para poucos – não confundir o cinema com os filmes -, portanto estamos falando de um público muito restrito.

    3. Detector de metais na porta do cinema? Ridículo, há lugares mais muito mais inseguros e que ninguém sequer cogita colocar um detector de metais (na própria entrada do shopping, por exemplo). Mas concordo que segurança é um problema generalizado e infelizmente negligenciado em todos os cinemas que conheço.

    • Luis Fernando

      cara,vc realmente ouviu esse cast??

      • Eduardo

        Sim.

  • Victor Domiciano

    Tem uma frase tirado do Livro Imitando GEENA que postaram num fórum que serve a calhar essa polêmica da influência da mídia no comportamento humano:

    “… Tem gente que insiste em culpar livros, filmes, Internet e mais uma porção de coisas pela violência que existe no mundo.

    Não é a primeira vez que isso acontece, e nem será a última. É mais fácil para as pessoas pensar assim do que admitir que talvez o mal venha daqui… – ele bate o dedo indicador na têmpora ao dizer isso -… de nós mesmos. O que diabos leu ou assistiu Caim quando resolveu matar Abel?”

  • Danny Maia

    É triste encontrar um tema como este aqui para discutir, mas é preciso deixar de alguma forma registrada nossa indignação, nossa perplexidade. Mostrar que independente do local, país que estas tragédias ocorram, elas não podem ser tratadas como fatos banais. Provavelmente o mais triste é concluir que toda esta indignação que circula agora na mídia, terá desaparecido em pouco tempo e só será lembrada em datas especificas ou quando algo parecido acontecer de novo.
    Pessoas desequilibradas sempre existiram e continuaram por aí, apenas quero poder sentir o mínimo de segurança em locais que vendem em suas faixadas esta falsa segurança.
    Adoro estar no ambiente dos cinemas, mas não posso dizer que me sinto segura neles. Vocês já citaram neste e em outros casts problemas encontrados nos complexos de cinemas, e a cada dia que passa, poucas melhorias ocorrem. Já expressei alguns dos problemas a alguns gerentes e eles simplesmente dizem que vão averiguar. É fato que se uma melhoria para o público não for agregar um potencial de ganho aos cinemas, estas melhorias serão ignoradas.
    Nos cinemas que frequento, os seguranças que existem pertencem ao shopping e desta forma pouco ou nada colaboram com os cinemas.
    Os funcionários das salas, apesar de alguns bem intencionadas, não tem treinamento adequado e de fato pouco podem fazer. Se não conseguem fechar as portas das salas quando começa a sessão, para não ter interferência de som das outras salas, querer que eles passem algum tipo de proteção é muita ingenuidade.
    De minha parte, não me importaria em perder alguns minutos em uma revista ou no detector de metais. Seria um mal necessário, uma ação comunitária. Já que o cinema é uma experiência social, ajudar a cuidar da segurança de quem vai compartilhar desta experiência comigo, deveria ser natural e bem vinda.
    A trilogia do Batman não ficará com nenhuma mancha negra por causa desta tragédia, será sim, um fato associado a ela e não tem como isso não acontecer. Mas culpá-la, isso está fora de questão para qualquer um que tenha um pouco de discernimento.
    Eu assistirei ao novo filme esperando por melhores dias, com melhores serviços e mais segurança em nossos cinemas.

    • Andr� Jos� Pires

      Detector de metais nos aeroportos, nos bancos, nos edifícios comerciais, em repartições públicas, e em breve no cinema mais perto de vc. Assim caminha a huminadade. Nossa estupidez não tem limite, é gente matando gente todo dia, todo mundo desconfiando de qualquer um que se aproxima. A solução: respirarmos fundo e colocarmos Deus no coração. Cada um. Só vejo esta saída.

      • Danny Maia

        Gostaria que nossa realidade fosse outra, mas infelizmente não é. Que alternativas extremas, como detector de metais, fossem algo totalmente fora de questão, mas atualmente não é este o caso.
        Concordo com você, devemos cultivar Deus o mais próximo de nós, mas lembre-se: “Cuidai e Vigiai”. Assim sendo, se pudermos ajudar o Senhor com medidas mais práticas, por que não? Quero poder ir ao cinema com meus amigos, família, levar meus sobrinhos pequenos e sentir que tudo vai transcorrer bem, apenas isso!

        • André José Pires

          Entendi teu ponto de vista, mas “ajudar o Senhor” me fez rir. Que pretensão a nossa, não? 😀 Cara Danny, sempre digo que a sociedade é cada um. A violência não é um ser autonômo, com vida própria, que está por ai nos aterrorizando. Só existe pois um “semelhante” ataca o outro. Muito óbvio o que estou dizendo. E em, complemento, seria certo que não cultivássemos Deus próximo de nós, mas dentro de nós, assim não fariamos mal a nós mesmo nem muito menos ao outro. Na prática sei que tudo isto é mera utopia da minha parte. O ideal mas não o real. E tudo caminha mesmo para detectores de metais no cinema; o detalhe é que, antes de toda sessão, e a cada revista que sofrermos, lembraremos do motivo de todo este cuidado.

          • Danny Maia

            Se soou como pretensão a minha frase, não foi intencional. Quando a escrevi tinha em mente algo que ouvi desde a infância: “Confie sempre em Deus, mas ao atravessar a rua, olhe sempre para os dois lados!” Espero que tenha entendido o que quis dizer.
            Preferi utilizar o termo “cultivar Deus próximo de nós” e não “dentro de nós” apenas por entender que cada um tem o seu entendimento e sua crença e não sabia se isso poderia ofender alguém. Parece bobagem, é sempre melhor deixar claro certa coisas.
            No mais, concordo com você, a cada revista que sofrermos (se chegarmos a este ponto), lembraremos o quão bestiais nos tornamos, e talvez aí a ficha caía realmente e uma grande mudança interna mundial aconteça.

          • André José Pires

            Cara Danny, entendi que sua “pretensão” foi involuntária. Quanto a Deus, não tenha receio de tomar partido do Mesmo, visando não ofender outras crenças. Lembre-se: ou estamos com Ele ou contra Ele. Sim, sim, não , não. 😀

  • Nova edição da séria “Debates”!
    Acabei de chegar e tô baixando agora. Depois eu opino.

  • RENATO

    Desde pequeno penso na seguinte coisa, o que impede qualquer pesso de entrar pela saída de emergência e acessar uma sala de cinema? Pela fatalidade ocorrida acredito que a questão está respondida.

  • Andr� Jos� Pires

    Sinceramente, vou esperar sair em DVD.

  • Triste e lamentável.
    Boicote aos cinemas já.

  • Marco Tulio

    “O cinema é minha casa. Violar um lugar tão inocente e cheio de esperança de um modo tão insuportávelmente selvagem é devastador para mim“. Christopher Nolan

  • Marco

    Pô caras, que bobeira essa de criarmos resistência à violência por causa de videogames e filmes? Já existem diversas pesquisas refutando essa tese.

    Por mais que você seja um fã de jogos de tiro, de filmes sanguinolentos, não há nada, absolutamente nada que te prepare para a violência real.

    Acredito que o Juras seja um consumidor de jogos de tiro assim como eu, e duvido muito que ele fique indiferente à violência só porque viu cenas semelhantes na ficção.

    Se quiser fazer ao teste, procure vídeos de morte reais na internet e tente não ficar chocado. Ao saber que a cena não é um faz-de-conta a coisa muda de figura e mostra que ninguém está preparado para essa cena.

    Levando esse caso para o citado pelo Maurício, só um psicopata não se chocaria com uma cabeça literalmente explodindo ao seu lado. A falta de ação das pessoas deve ser justificada pelo choque ao se deparar com uma situação extrema, onde há risco iminente de morte, e para a qual ninguém, nem o mais inveterado jogador de Manhunt e expectador de Jogos Mortais está preparado.

    Temos que parar já com essa palhaçada de culpar o entretenimento pelos erros de poucos. O videogame e o cinema não preparam ninguém para o horror da vida real.

    • Roy Mustang

      Tem uma pesquisa q provou q 99% dos assassinos serias comiam pão pelo menos 5x por semana! Pronto! Cortemos o pão, a causa dos assassinos seriais!

      • Marco

        E você quis refutar o que com isso? Quis dizer que pesquisas não devem ser levadas em consideração? Que nenhuma pesquisa tem credibilidade?

        Pensa um pouco antes de escrever.

  • Marcelo

    Oq estou achando mais triste é ver nos comentários gente falando q isso vai afetar bilheteria e a serie vai ficar manchada!

    VOCÊS NÃO PERCEBERAM QUE 12 PESSOAS PERDERAM A VIDA? COMO PODEM ESTAR PREOCUPADOS COM BILHETERIA E REPUTAÇÃO DA SERIE ?!?!?!?!?!?!?!?!

    E foi nitida a influencia que o segundo filme teve na mente perturbada do infeliz. O cara matou as pessoas com uma mascara (o vilão do terceiro filme usa mascara), o cara pintou o cabelo e falou que era o coringa e ainda plantou um monte de bomba claramente tentando provocar o terrorismo (mesma forma que o coringa agiu no segundo filme).

    Não há como negar que o filme foi uma baita influência pra esse maluco. Infelizmente essa é a verdade.

    Os filmes do batman influenciaram sim a realização desse atentado.

  • lambert

    Essa tragédia não vai abalar minha ida ao cinema.Tolice pensar assim.. isso não é 11 de setembro.

  • JURANDIR!
    eu to com muito medo aki dessa noticia, olha como a shit da globo age http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2012/07/historia-de-cartucho-amaldicoado-de-game-do-pokemon-fica-famosa-na-web.html

    PS: NINGUEM MERECE (FODAM-SE QUEM TEM ALERGIA A CAPS LOCK)

  • Igor Martins

    é um absurdo justificar a doença do homem, não física, talvez nem psíquica, doença de alma mesmo ou até social por causa de um filme. é o mesmo que justificar a briga na rua por causa do mma, a briga entre torcidas por causa do futebol… pooooooorra, essa não é a culpa, é, apenas, o pretexto…

  • Tem que se levar em consideração alguns aspectos:

    1 .point Os EUA construíram sua nação com base em uma coisa: competição. Inglaterra, depois Norte contra Sul, depois Alemanha, Rússia, etc. Eles adoram antagonizar pois acreditam que a rivalidade é a força motriz, a razão pela qual seu país é o mais poderoso do mundo.

    2 .point A cultura do “loser” é o filho bastardo do item acima. Quem não se encaixa no perfil competitivo fica à deriva, desde a escola. Obviamente existem milhares de pessoas que não têm como se adequar a esta linha de pensamento (por diversos motivos) e a sociedade ao invés de procurar ajudá-lo para desenvolver alguns de seus potenciais, prefere marginalizá-lo. Logo o rejeitado (que já tenha algum distúrbio psicológico) passa a imaginar que TODOS são seus inimigos

    3 .point A cultura armamentista vem desde o item 1. A guerra civil enraizou dentro dos americanos o pensamento de que a arma é aquilo que poderá defender não apenas sua vida, mas a propriedade, que conquistou com seu “hard work”. É um direito, está na constituição, todos não só podem como DEVEM proteger o que é seu, pois seu vizinho poderá tentar tomar. Daí a incrível facilidade de se comprar armas nos EUA, por vias legais ou não.

    Logo .point Você junta o “Loser” com a facilidade de se conseguir armas, a receita para a tragédia está aí. Pode até ser que ele tenha se inspirado em algum personagem de Batman, mas caso não existissem os filmes de Nolan, outra coisa ativaria seu “gatilho”, qualquer outra coisa. No fundo o que estes desejam é ser um mártir que inspire todos aqueles que se sentem como ele.

    • Cesar Adr

      Não tenho o conhecimento necessário para entender a sociedade americana (não entendo nem a brasileira), mas se analisarmos tudo que já vimos em documentários, séries e filmes, é por aí mesmo.

      Sábado revi Nascido em 4 de Julho com o Tom Cruise e por coincidência a questão da competitividade e do loser está estampada no filme.

    • Luan Rubens

      Perfeita sua análise, a questão é mais sociológica do quê de segurança propriamente dita. Nesse caso se a sala de cinema fosse segura, o rapaz atiraria na praça de alimentação do shopping ou no meio da rua, etc. Com certeza todos esses casos de atiradores são praticados por pessoas com distúrbios psicológicos atrelados a fatores socioculturais, e esses três pontos que você citou evidenciam isso.

    • Dom

      O loser faria pós-doutorado em neurociência.

      Nem todo tipo de louco é explicável. Seja por uma profunda psicopatia ou por uma mesquinhez e ausência de moral completa, alguns são simplesmente loucos.

      “Só querem ver o circo pegar fogo”

      • Ter pós-doutorado não quer dizer que tenha sido tratado pelas outras pessoas de forma proporcional à sua graduação. De fato, inteligencia acima da média pode ser um fator de exclusão social (muitos nerds que o digam).

        Não estou dizendo que FOI neste caso específico, só ficando por dentro de mais detalhes para opinar, falei em um contexto mais geral.

        • Dom

          claro, claro…

        • Luan Rubens

          Assista Projeto-X que vc vai entender melhor essa cultura do “loser” americana.

    • Muito boa sua análise, tambem penso que este padrão de massacres vai muito alem do que uma questão de segurança…

    • Mila Albuquerque

      Concordo! Acho que é justamente essa união de fatores que torna uma pessoa propensa a fazer algo, e aí é só juntar com o “gatilho” pra disparar tudo. Infelizmente.

  • Water Lucena

    Ola galera do Raduracast!!
    Meu nome é Walter Lucena tenho 19 anos e sou de São Paulo,

    Muita vezes quando vou ao cinema vejo situações que não dou bola, mas após ao acontecimento nos EUA, começo a ligar muitas coisas que aconteceram nas minhas idas ao cinema, no cinema onde fui assistir O Espetacular Homem Aranha, quando terminou a seção todos sairam da sala e se dirigiram a saida, e quando saimos da sala tinha uma especie de cordão de isolamento que dava num corredor, estreito, que dava no hall do cinema e nesse corredor o curioso era que tinha mais uma ou duas saidas e sem sizalização nenhuma e sem ninguem para orientar as pessoas, e uma observação a porta que ficava no hall que servia como saida da sala não avia seguranças em volta nem nada, qualquer um poderia ter acesso a sala do cinema facilmente.

  • Cesar Adr

    Sobre a segurança nos cinemas, nunca tinha levado essa questão muito a sério.

    Sempre fui a cinema e raramente pensei nisso. Talvez porque aonde vivo (Balneário Camboriú/SC) a coisa seja bem tranquila.

    O que vem me chamando a atenção em salas de cinema é a elitização. Posso estar completamente enganado, talvez seja a mudança do país, mas é raro ver pessoas digamos de um nível econômico mais baixo nas sessões. Sempre que vou, o público é sempre aquele de classe média pra cima. Pelas roupas, pelo estilo, pelo estilo dos casais, da madames, das patricinhas…não vejo mulheres reais, sei lá talvez seja como já disse engano da minha parte, mas o público parece muito fashion, muita camisa xadrez azul. Não que isso seja ruim, mas…

    Agora, quando morei um tempo em Porto Alegre, aí eu vi algumas coisas diferentes, cidade grande é assim.

    Eu ia muito no Cine Vitória nos anos 90, era uma sala imensa, mas quando voltei em 2006, era somente uma salinha e um bebado entrou na sessão de Harry Potter! como pode isso cara, um bebado entrar na sessão, fiquei cara e ninguém fazia nada. Em cidade grande é assim, é tudo normal. Outra vez ainda nos anos 90, em frente a praça lafandega tinha um cinema de rua e fui assistir numa tarde a um filme scifi e não é que me senta do lado um cabra da peste?! Vai to no c* meu, que porra é essa, até pensei que estava em cinema porno, mas o filme era FC.

    Agora as saídas de emergência em shopping é piada, pois o cara sai do lado da sala de alimentação e aqui tem um cinema que a sala fica em cima dos restaurantes, aonde está a segurança disso?

    • Roy Mustang

      Meio que concordo contigo, mas tu já pensou q talvez as pessoas estejam se produzindo para ir ao cinema? 😀

      • Acho que a insegurança dentro dos cinemas é a mesma dentro dos Shoppings. Aqui em Fortaleza já teve pânico no Iguatemi (maior daqui) com bandidos fazendo arrastão dentro e lojistas fechando seus estabelecimentos. Essa sensação não é maior ou menor por ser num cinema, é igual. Ainda mais quando se levar em conta que um maluco pode chegar a qualquer momento em qualquer lugar para realizar seu “show”.

    • Ambrose Pierce

      Balneário Camboriú… Água 4 reais o copo; cafezinho 6 reais a xícara; restaurante/prato do dia 75 reais na alta temporada…

      Quer ver pobre no cinema como? Tá de sacanagem né?

  • Mendes

    Excelente programa! Parabéns a todos os envolvidos.

  • Acabei de ouvir o programa e concordo com o que disseram.

    É muito mais fácil e rentável para a mídia colocar em suas noticias que o “culpado” foi o filme/game.

    Falar que os cinemas tem problema de segurança, poderia causar um boicote tão grande que o filme do Batman (por exemplo) não tivesse bilheteria que merece pelo filme que é.

    Infelizmente boa parte da população é influenciada pela mídia e pelas notícias manipuladas que recebem.

    E concordo temos que boicotar os cinemas sim, pois pagamos caro para ter uma experiencia fantastica no cinema e ela tem que ser fantástica em todos os sentidos.

    Como o Mau contou sobre segurança no cinema e nos estacionamentos dos shoppings. Tenho duas denúncias.

    .point Shopping Open Mall Granja Viana não tem o minimo de segurança necessaria. Meu pai, ha duas semanas atrás foi a esté shopping para jantar e ao voltar a estacionamento viu que seu carro e de mais uma pessoa na vaga ao lado tinham sido arrobados e seus pertences roubados.
    DETALHE: as vagas em que os carros estavam parados ficavam ha no máximo 100 metros do guiche do valet.
    DETALHE N2: quando acionada a segurança e foi visto nas gravação das cameras, a reação do suposto chefe da segurança foi “Esse cara de novo!!!” da forma mais natural possível.

    .point Shopping Granja Viana Fui assistir Os Vingadores no final de semana de Estréia na sessão de 12:20 na rede Cinemark. Para este filme eles abriram novos horários, porque a demanda era muito grande.
    Até ai ok, mas quando peguei a fila (sim tive que pegar fila) fui a segunda pessoa a chegar e ao conversar com o funcionario do cinema me veio a frase “Desculpe a demora para começar o filme, mas fique tranquilo pois o operador do projetor está limpando a sala então não a risco de o filme começar antes de vocês entrarem.”

    Resumindo a conversa dentro do Cinemark haviam apenas 3 funcionarios, para uma sala lotada e sem nenhum segurança ou brigada de incendio a vista.

    Vergonhoso estes dois shoppings, e sim os boicotei. Eles são os mais próximos de minha casa, mas não vou mais em nenhum dos dois.

    Abraços a todos e sucesso ao CCR e SOSHollywood.

  • Caras, não sei se foi a intenção de vocês, mas vocês soaram muito arrogantes em vários momentos.

    Mas deve ter sido o calor do momento já que pelo que parece vocês gravaram rapidamente após o caso.

    • Arthur Gustavo

      Disserte sobre o assunto

      • Roy Mustang

        Três laudas no mínimo.

  • “This city just showed you that it’s full of people ready to believe in good”

  • Muto se discutiu nesta oportunidade que os Filmes e as Histórias em Quadrinhos seriam uma má influência aos jovens.

    Posso dizer que sou leitor assíduo de HQs desde os meus 05 anos, Fã incondicional do personagem Batman, e em nenhum momento tive vontade de sair por aí praticando qualquer mal contra qualquer pessoa. Muito pelo contrário; histórias como as do Batman, muito bem criadas nas páginas de Gibis por gênios como Frank Miller e Grant Morrison, sempre me inspiraram a praticar o bem em coerência com a Justiça.

    Acredito piamente que, cabe a nós, enquanto Cidadãos, escolhermos de acordo com a nossa consciência no que acreditar, e qual uniforme escolher para seguir a nossa vida – o do Vilão ou o do Herói.
    No caso fatídico em tela, que se tratou do fato de as pessoas estarem naquele local assistindo a um Filme (friso: uma ficção), um cara sem bom senso e sem caráter fez a sua escolha: Reproduzir as atitudes do Mal ao invés de passar adiante as atitudes do Bem.
    O que não podemos é retroceder ao ponto da Ditadura que já encontramos em outrora, onde supostos estudiosos classificavam as Histórias em Quadrinhos como seguimentos do demônio e transgressores do moralismo.

    Pergunto: Quem são os verdadeiros transgressores do moralismo? Histórias em Quadrinhos ou Políticos Corruptos?
    Bom, acredito que a História nos mostra a resposta, de forma bastante coerente.

    • Sensacional seu comentário!!!O que importa mesmo é vender, lucros e mais lucros! Não foi atoa quando perguntado sobre uma nova política sobre a legalidade de armas a senhor Obama, o mesmo desconversou e mudou de assunto!!!

  • Winicius Sabino

    Gostaria aqui de também lembrar que as vezes a segurança de um shopping pode ser exagerada demais. Como em Cuiabá a cidade que moro um vendedor ambulante foi espancado por segurança de um shopping até a morte só porque não estava bem vestido. Segue o link da reportagem http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=3&cid=73419

    Eu mesmo ja fui abordado por seguranças do shopping por não estar bem vestido.

  • BssPreto

    Interessante que o tema mais citado no cast foi a segurança… Mas como já foi dito, as pessoas tendem a não aceitar as medidas de segurança impostas e se movem contra as mesmas, como se as pessoas no geral fossem confiaveis…

    http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/07/americano-escapa-de-punicao-apos-ficar-nu-em-aeroporto.html

    • Mila Albuquerque

      Por isso que concordo plenamente quando o Barreto citou esses “direitos da babaquice”.

      Gente que cobra direito de “ir e vir”, sabendo que se não houver segurança esse “vir” é meio impossível.

  • Engraçado como as coisas funcionam. Infelizmente mais uma tragédia vai marcar a saga do Nolan.

    =/

  • É um tema que tem de ser tocado.
    Eu, na verdade, quero mesmo é saber sobre a repercussão que esse fato pode ter em cima da bilheteria do TDKR e como isso pode marcar a trilogia do Nolan. (Não, eu não sou um ser humano desprezível)

  • Eddu

    No Brasil se mata mais adolecentes que em qualquer parte do mundo, inclusive nos paises em guerra, e nos NAO TEMOS A LIBERACAO DO PORTE DE ARMAS. Quem sao os LOUCOS, os AMERICANOS ou NOS?

    • Mila Albuquerque

      Cara, o problema é que aqui a gente aprende a criticar os outros, porque já aprendemos que isso aqui é “normal”.

      É justamente isso que foi dito no começo, de pessoas estarem acostumadas com a violência!

      Muito bom teu comentário!

  • Eddu

    Corrigindo o Barreto, o massacre da Noruega foi por motivos POLITICOS e nao RELIGIOSOS.

  • Terrivel os acontecimentos nos EUA, e não podemos realmente ficarmos parados. Acho muito valida a discussão e trazer a tona os problemas que enfrentamos.

    Só gostaria de pontuar que a comparação com as portas giratórias dos bancos não é a mais adequada, pois como em quase tudo no Brasil as coisas são feitas da forma errada. Vários são os casos de assaltos mesmo com as portas que não identificaram as armas.

    Outro ponto eu acho muito importante e parabenizo a iniciativa do podcast abordar esse tema, mas que a mobilização deveria ir além!

  • Saulo B.

    como o pessoal falou errado é relacionar a tragedia ao filme o q n tem nada a ver…

    como disse a revista veja na reportagem com a seguinte frase.

    “Um atirador mata doze pessoas na estreia do filme batman, no colorado. Relacionar a tragédia à ficção, porém, so deixará o assassino ainda mais satisfeito”

    show o cast pessoal.

  • Valeu galera por abordar um tema tão importante. Realmente é muito triste que associem um filme a uma atrocidade dessas 🙁

  • Thiago Brandão

    Grande programa! Parabéns. Muitas coisas tem que ser reformuladas nesse país. Não temos segurança. Espero que alguma coisa mude depois desse acontecimento.

  • cesar adr

    Ao colega Eddu, as motivações do assassino da noruega eram politicas e religiosas, pois ele era contra o Islã. É só procurar no google.

  • Podcast necessário e muito bom sobre este triste caso de Denver, tambem escrevi algumas coisas sobre ele em meu blog – no qual eu discuto um pouco a relação do crime com o conceito de hiper realidade…
    http://cadarco.wordpress.com/2012/07/22/sobre-o-massacre-de-denver/

  • Triste verificar a situação da segurança nas salas de cinema, e mais trite ainda verificar que o que gastamos para ver um filme (que nem sempre é bom) pagaria também nossa segurança!
    Excelente podcast! Parabéns!

  • gabrielBRIEL

    Esse tema sempre me foi interessante, mas parece que a segurança em qualquer lugar nunca ficou sempre em primeiro plano. Sempre tive vontade de abrir uma ONG para doar equipamentos de segurança, poi nao vai ser o governo que vai exigir isso, nao vai ser o “POVAO” que vai deixar de ir no cinema e muito menos o dono do cinema.

  • WesleySerial

    Bem vindos ao mundo espetacular do cinema….

    ….onde um maluco pisou e estragou tudo nessa sessão!!

    Pena de morte pra ele..

  • Leonardo

    Video game não faz a cabeça de ninguem,se fosse assim…o ser humano ja teria sido extinto a muito tempo atras…é a cabeça fraca que causa assassinatos.

  • wisley

    Meu deus falem do teaser que saiu do Men of steel, show, me arrepiei…

  • Discussão super pertinente no cast. Realmente a segurança é uma coisa deixada de lado na maioria dos cinemas, pena que casos como o recente disparam um sentimento de caça a culpados (o filme, games violentos) ao invés de investimentos.

  • Felizmente aqui em Alagoas nunca houvi falar em violência ou falta de segurança… A não ser que tenham abafado.

  • Bruno Mendes

    “Sabe por que eu fiz isso? Pessoas como vocês, sim, vocês ai sentadas me vendo, gostam disso, querem ver desgraça para ter algo interessante na vida medíocre de cada um. Se o canal de TV passasse sobre o acasalamento de animais, quem assistiria? NÃO, é melhor informar e passar sobre o cara que matou dezenas e feriu outros…vocês amam assistir, alguém tem que fazer o trabalho sujo, este alguém soou eu”…

    Não foi exatamente nestas palavras, mas o personagem Kevin, do perturbador livro “Precisamos falar sobre o Kevin”, joga essa verdade na cara de um repórter quando indagado sobre o motivo de ter matado os colegas de classe. Gente, sempre que paramos para dar ibope à mídias sensacionalistas, que focam no cara que matou e ignoram o mais importante em casos como o massacre de Colorado, estamos vestindo a “carapuça” que Kevin falou, estamos aplaudindo atos horríveis, os quais afirmamos serem ruins, mas que muitos amam ver e acompanhar. PARABÉNS RAPADURACAST, pensei que o programa seria sobre o assassino, o que ele fez e como, mas não, vocês fizeram o que poucos ou nenhum veículo da mídia fez, ALERTOU SOBRE UMA NECESSIDADE GLOBAL, a segurança nas salas de cinema. PARABÉNS E QUE DEUS CONSOLE AS FAMÍLIAS NESTA HORA.

  • Infelizmente o único investimento que os cinemas fazem é em aumentarem o número de salas.
    Apesar de em todo filme vermos mensagens de segurança, aconselhamento para se desligar o celular, e comprar a pipoca vendida ali, não existe a mínima fiscalização nem para o chato que fica falando no celular,nem muito menos visando a segurança dos clientes do cinema.
    Pra falar a verdade nunca tinha pensado na importância de haver maior segurança nas salas, mas agora depois desse cast, me lembro de nunca ter visto um membro da segurança em qualquer cinema que já tenha ido. Nas saídas das salas, nas entradas… E eu já fui em vários cinemas, de vários grupos, de várias cidades. Parece ser uma cultura irresponsável.
    E pensar que assim como o cinema, o teatro é uma arte, mas atualmente bem melhor tratada como uma do que o primeiro. Basta ir assistir uma peça: não se pode comer na sala, usar o celular pra o que for é uma heresia, seguranças propositalmente (imagino eu) são do tipo ‘armário’; tudo para que a arte ali apresentada seja aproveitada o melhor possível!

    Por que o cinema que tanto amamos se tornou tão banal?! Nunca deveria entrar na sessão de crimes do jornal; mas sempre na de entretenimento.

  • Mila Albuquerque

    Palmas para o comentário do Barreto no final:

    “AS PESSOAS PRECISAM REVER SUAS PRIORIDADES”

  • Mila Albuquerque

    Mas enfim, aqui em Recife é bem comum acontecer furtos dentro do cinema, principalmente dos grandes shoppings.

    As saídas de emergência em TODOS são “a saída” e saem no corredor do shopping, ou seja, é sempre aberto.

    O que já aconteceu algumas vezes, foi assalto no banheiro do cinema!!!!!!!!

    • Ambrose Pierce

      Mundo cão aí hein!! Tá louco… Eu ia embora desse inferno direto pra Miami!!

  • Nos 2 cinemas aqui de Cuiabá (Cinemais e Cine Araujo) existe uma falha de segurança enorme.
    Enquanto está passando o filme as pessoas podem ir e vir sem ter que mostrar o canhoto do ingresso, pois os funcionários ficam assistindo o filme, podem entrar com o que quiser na mochila que não são revistados (inclusive sou culpado nisso pois já entrei com Milk Shake no cinema sendo que não era permitido).
    Bom, vocês pediram para denunciar, estou aqui denunciando ^^

    • Enquanto está passando o filme as pessoas podem ir e vir sem ter que mostrar o canhoto do ingresso, pois os funcionários ficam assistindo o filme, podem entrar com o que quiser na mochila que não são revistados (inclusive sou culpado nisso pois já entrei com Milk Shake no cinema sendo que não era permitido)
      —————————
      Bom aqui em Ribeirão Preto-SP, no Novo Shopping (CineMark) é assim também!!!Nunca revistaram nada, apenas a carteira de estudante e RG para mesma!

  • Quem já foi nas ultimas seções do cinema do Shopping Iguatemi Campinas deve ter passado por esse problema que o Mau comentou de sair da sala e O SHOPPING JÁ ESTAR FECHADO! Praticamente todas as lojas fechadas, estacionamento deserto e NENHUM SEGURANÇA. Na ultima vez, tive que passar por 3 pisos de estacionamento para encontrar um segurança para perguntar ONDE EU DEVERIA PAGAR O ESTACIONAMENTO. Se estivesse sendo assaltado (ou algo pior) estaria ferrado!

  • Jordan

    Em minha opinião The Dark Knight Rises (2012) foi bom, mas…
    The Dark Knight (2008) é o melhor filme já feito!

  • Fernanda

    Caros Rapaduras,

    Assisti ontem, dia 26/07/2012, a sessão da meia-noite do Batman junto com os ouvintes do rapaduracast. Quando estava na fila, esperando a abertura da sala, apareceram alguns rapazes com uma garrafa de cachaça. Fiquei receosa de que eles atrapalhassem o filme devido à bebida alcóolica. No entanto, Eles me surpreenderam, estavam imersos no filme. Todavia, os viciados em blog ou internet, que aparentemente não conseguem “pegar” mulher, fizeram balburdia, bagunça e atrapalharam diversas vezes minha imersão no filme. Pareciam as fãs de crepúsculo histéricas. Não me refiro a bater palma ou se empolgar em algumas partes do filme. Acho bastante normal. O que me incomoda são as risadas e as piadinhas em momentos completamente desnecessários. Adorei o filme. Nota 10/10. A sala do cinema só não é melhor que o IMAX. A organização está de parabéns. Contudo, sou cinéfola e tais demonstrações de “punhetagem” me fazem não repetir a dose. Sou fã dos rapaduras, do site e do podcast.

    Abraços,
    Fernanda

  • Ambrose Pierce

    “Contudo, sou cinéfola e tais demonstrações de “punhetagem” me fazem não repetir a dose. Sou fã dos rapaduras, do site e do podcast.”

    Blogueiro é tudo chato deslumbrado? É isso que vc tá afirmando?

    Que coisa não…

  • Olá amigos, escutei o podcast e realmente fica claro que tentar entender essa atitude não vale a pena.

    Aqui na minha cidade o cinema tinha 4 salas que saiam diretamente para o estacionamento, sendo que em nenhuma dela tinha um segurança. Falando em segurança, nesse mesmo cinema não existe segurança, apenas funcionários (atendentes), segurança mesmo são aquele do próprio shopping, mas muitas vezes os mesmos estão longe do cinema.

    Esse shopping foi modificado no ano passado, as salas deixaram de ter suas saídas no estacionamento, porém agora elas ficam em um corredor que possui duas voltas até chegar a área onde existem as lojas.

    Enfim, fica claro que a segurança nesse cinema praticamente não existe. Estou muito afim de ver o filme, na verdade vou ver, mas desde já deixo claro uma coisa, estou indo ver com um pouco de medo.

  • O cara que cometeu o atentado já estava inscrito pra fazer um PhD, ou seja, por mais que jogos e RPG influenciassem uma pessoa, esse cara estaria num nivel de esclarecimento muito superior pra ser influenciado. Acredito que ele simplesmtente era psicopata, uma condição psicologica onde ele sabe que matar é contra a lei mas na cabeça dele, ele tem que matar por achar que aquelas pessoas eram, de alguma forma, merecedoras daquilo.

  • Muito bom esse podcast galera! Me inspirou até a fazer um post no meu blog Qgmusical. Deem uma olhada http://qgmusical.blogspot.com.br/2012/07/batman-massacre-e-influencia.html

  • Assim como a maioria, tbm não acredito que filmes e video games possam tornar uma pessoa violenta. Ao contrário, uma pessoa nervosa pode descontar sua frustração justamente em um personagem virtual, ao invés de alguém real. Mas esse pensamento do Juca sobre “deixar as pessoas indiferentes” é um ponto de vista que eu nunca tinha parado para pensar, mas que faz total sentido.

    Mas em uma coisa não concordei com o Mauricio em achar ruim as “propagandas” sobre segurança serem mostradas atraves de uma forma mais como “entreterimento”. Como estudante de comunicação, entendo a necessidade de adotar esse tipo de postura de forma a atrair o atenção do publico, seja com animações ou dingles de fácil associação, pois se fosse apenas algo sério ou formal demais, seria quase como um “horario politico”, onde as pessoas se interessariam mais em terminar suas pipocas ou conversar com o amigo do lado.

  • Cresci em uma periferia de São Paulo e convivi com muitas pessoas violentas e ligadas ao crime.
    O interessante é que nenhuma jogava games violentos ( nem sabiam o que era isso)ou via filmes desse tipo.

  • FILIPE PEREIRA MAURICIO

    PARABENS POR ESTE CAST.. A SERIEDADE EM FALAR UM TEMA TÃO POLEMICO RESPEITANCO E EXEMPLIFICANDO.
    OQUE FALTA REALMENTE NA INDUSTRIA DO CINEMA É UM INGRESSO DE 20 REAIS E A SEGURANÇA NÃO É PENSADA. O LUCRO É TUDO.

  • Julio Costa

    Antes de mais nada, parabéns pelo cast.
    Infelizmente a experiência de ir ao cinema está se tornando uma aventura indigesta, que tem como valor agregado vários perrengues pelos quais você pode passar. O caso do Colorado extrapolou todos os limites, mas se pensarmos nos problemas que nos deparamos quando queremos ver um filme, a questão se mostra mais profunda. Pessoas conversando durante a sessão, tirando fotos com flash, tuitando, tentando ocupar lugares marcados que não lhes pertence, entrando em bando pela saída de emergência e tumultuando a sessão, tentando furar a fila do ingresso com as desculpas mais esfarrapadas do mundo e por aí vai. O maluco do Colorado podia muito bem ser um moleque invadindo o cinema para assistir ao filme sem pagar, mas era um psicopata armado até os dentes que fez todo aquele estrago. Concordo quando vocês dizem que os funcionários dos cinemas são mal-treinados, porque isso é fato. Como o Juras disse, é mais seguro ir ao estádio que ao cinema, pois se no estádio alguém senta na sua cadeira, você chama a segurança, ou a polícia e o invasor é removido, e no cinema!? Você compra um lugar NUMERADO e tem um cara ocupando o SEU lugar, você pede que ele saia e ele se recusa. O que fazer!? Até alguém do cinema tomar uma providência, você já perdeu metade do filme e tumultuou a sessão de que não tem nada com isso.
    Penso que talvez devessem ressucitar a figura do lanterninha, mas em moldes mais modernos. Alguém que zelasse para que as sessões transcorressem normalmente e a quem se pudesse recorrer em casos de perturbação da ordem.

  • Tem uma cena de tiroteio no cinema no livro 2 do Dark Knight Returns do Frank Miller.

  • Todos os funcionários e donos de cinema deveriam ouvir esse podcast.

  • Olá Seres rapadurianos! Parabéns pelo cast, gostei muito. Realmente não dá para culpar jogos ou cinema ou mesmo a mídia por um acontecimento desses. Na verdade o aumento da violência e conseqüentemente desse tipo de tragédia está associado muito mais aos níveis de pobreza ou de educação de uma população, do que qualquer outra coisa. Abraços!

  • Jonathan Kennedy

    Foi uma tragedia mesmo que aconteceu, pegou qualquer um de surpresa, lastimável, um cara psicopata que não tem noção de realidade e ficção… 😉