quarta-feira, 09 de Fevereiro de 2011

RapaduraCast 221
Biografia: Darren Aronofsky

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

1x 1.5x 2x
0:00:00

Poucos nomes em Hollywood se enquadram na palavra unanimidade. Com apenas 5 filmes na carreira, Darren Aronofsky permeou com temas que vão desde paranoia, drogas, busca pela vida eterna, o fardo da carreira e até a obstinação que desperta um lado negro. Fizemos um raio-x gigante na carreira desse gênio moderno.

Jurandir Filho (Juras), Maurício Saldanha (Mau), Thiago Siqueira (Siqueira) e Juliano D’Angelo (Juca) não pouparam esforços para avaliar todos os filmes do diretor. Por que Aranofsky sempre deixa aberturas para interpretações? Qual o melhor trabalho da sua filmografia? Por que ele demorou tanto para entrar no mainstream de Hollywood? Seus filmes são artísticos, cults ou são grandes trabalhos para todos os gostos? Opine sobre as obras do cineasta.

NOVO PARCEIRO DO RAPADURACAST

[RESULTADO] PROMOÇÃO AVATAR E SANTUÁRIO 2D
Saiu o resultado da promoção. O e o ganharam um DVD simples de Avatar e 1 par de ingressos para assistir ao filme Santuário nos cinemas em 2D. Do ao 10º ganharam 1 par ingressos. Veja os vencedores aqui.

COMENTADO NO QUADRO DE E-MAILS
Vídeo: Cineastas dirigindo o Super Bowl?
Ouvinte manda foto de coleção influenciada pelo RapaduraCast
Vida imitando o cinema? Jurassic Park na vida real!
Vídeo: Trailer de Matrix com áudio de Scott Pilgrim

FILMES DO DIRETOR COMENTADOS
Pi (1998) [00:11:22 a 00:33:04]
Réquiem para um Sonho (2000) [00:33:05 a 01:04:55] [compre aqui]
Fonte da Vida (2006) [01:04:56 a 01:35:09] [compre aqui]
O Lutador (2008) [01:35:10 a 01:52:24] [compre aqui o blu-raydvd]
Cisne Negro (2010) [A partir de 01:52:25]

LINKS SOBRE O PROGRAMA
Vídeo: PI e teoria da numerologia
Vídeo: Música fantástica de Réquiem para um Sonho
Áudio: Fonte da Vida comentado por Aronofsky
Texto: Análise da HQ Fonte da Vida, por Thiago Siqueira
Vídeo: Música tema de O Lutador, por Bruce Springsteen
CCR: Saiba tudo sobre Cisne Negro (críticas, imagens, cartazes)
Vídeo: Cabine Coletiva de Cisne Negro

|| ASSINE O RAPADURACAST
iTunes: Tem iPhone/iPad/Mac? Adiciona aí!
Android/WindowsPhone: Esse link é o do feed/rss do sucesso!

|| NOSSOS CONTATOS
Youtube: RapaduraTV
Instagram
: @cinemacomrapadura
Twitter: @rapadura
Facebook: /cinemacomrapadura
E-mail: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

Compartilhe

Participantes

Juliano Dangelo
Juliano Dangelo
@jucadangelo
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho
Thiago Siqueira
Thiago Siqueira
@thiagosiqueiraf

Ouça Também


  • ae!! mais um cast na madrugada!
    as vezes acho que o cerá fica no japão, pelo horario do juras 😛

  • EU SABIA! HAHA! IMPERDÍVEL!!! ESCUTAR E COMENTAR DEPOIS!!! SENSACIONAL! PARABÉNS PELO TEMA!!! 🙂 🙂 🙂

  • VJ

    Acordando as 5:30 pra ouvir o rapaduracast antes de ir pro trabalho!!!
    E sim, valew a pena esperar, e pela dica q o Jurandir deu, só poderia mesmo ser Darren Aronofsky!!!

    EU AMO O RAPADURACAST!!! rsrsrs

  • EU SABIA QUE ESSE RAPADURA IRIA SER SOBRE O DARREM ARONOSFSKY, DEPOOIS DESSA OBRA DE ARTE CHAMDA BLACK SWAN…

    BAIXANDO 😉

  • Willtage

    Eu tinha falado com o Thiago a semana passada que o cast seria esse. Mas de qualuqer forma eu gostaria de dizer: OBRIGADO, ESSE É UM DOS 5 CASTS MAIS ESPERADOR POR MIM ATÉ HOJE!

  • Feito, baixando e ouvindo 😀

    com a dica no twitter do juras foi fácil de matar que seria a bio do aronofsky, um dos melhores diretores que conheço.

  • Z3hr0_C00l

    primeira coisa que farei “amanha”, depois de almoçar, logicamante.

    Ainda tenho que assistir os ultimos 3 filmes dele -_-

  • Willtage

    Tô realmente emocionado com esse cast, sério, sempre imaginei o dia que ele sairia. Assim como espero do Scorsese e PTA. Esses são os meus ídolos, na coisa que mais gosto na vida, o cinema!

    • Alan Ongaro – 23 PG SP

      Meus ídolos são Chaplin, Kubrick e Kurosawa.

      Só falta um cast do sensei para me deixar 100% satisfeito. 🙂

      Aronofsky é ok. Baixando .point

  • O oo Juras, todos ficamos na espera mas como de costume vale cada minuto.

    Um trabalho de alta qualidade não tem porque reclamar.

    baixando.

  • Anderson

    Agora sim! xD

  • Henrique Vieira

    Não tinha como ser diferente… Este cast já estava sendo anunciado a bastante tempo, e depois desse grandioso filme, Cisne Negro, não tinha hora melhor a não ser agora!!! Parabéns pela dedicação… Antes mesmo de escutar o cast, tenho certeza que ele está ótimo. Belo tema!!! Assim que escutá-lo, volto para comentar!!! Inté…

    • Henrique Vieira

      Outra coisa… onde está as outras 03 horas de cast????? rs
      Será que teremos uma 2ª parte… como em HP???

  • Djeimes

    Opa…esse vou pegar…
    Para mim Requiem for a Dream é um dos melhores filmes já feitos….

    Valeu pessoal..

  • lunatic

    Serio que esse cast teve 5 horas? Até posso imaginar o Mau falando 75% do tempo, errr…O unico filme que me agradou de verdade foi O Lutador. Tanto Requiem como Fonte da Vida achei whatever. Esperava um da Portman, fazer o que…Baixando :/

    • lunatic

      Esqueci…
      EPIC FAIL

    • Você vai se surpreender e perceber que ninguém monopolizou e todo mundo falou com gosto e afinco.

      • Major Meatbone

        Jurandir encarnou o Aronofsky e dirigiu esse cast como uma companhia de ballet… 😉

        Esse cast está na lista dos meus favoritos. Tema excelente e os participantes estavam inspirados e conheciam a “matéria”.

        Obrigado e parabéns Juca, Maurício, Siqueira e Jurandir.

  • Marcos Thorkill / RJ

    HEEEEEEEEE .lol .lol .lol .lol
    NASCEU O CAST!!
    BAIXANDO… .point .point .point

  • Vlw juras…to na expectativa de ser um dos melhores casts ja feitos.

  • Putz nem acretido !!!!!!! acertei qual seria o tema do cast ontem hahahahaha….

    Baixando Louco para escutar !!!

    Aronofsky eh foda…

  • Anderson José

    Puta merda não acredito!

    isso porque eu ia dar como dica este cast para vocês.!

    Fizeram a alegria da minha semana!

    Um forte abraço seres rapadurianos.

  • AGS

    Até que enfim saiu essa bagaça, 2 dias atrasado,falta de compromentimento com o cast.

    Deveriam começar editar antes para dar tempo.

    Não entendam mal a minha crítica ,só acho que vocês nunca vão ser profissionais se ficarem atrasando toda hora,isso é coisa de cast mal feito .O rapadura merece melhor tratamento por parte de vocês se vocês quiserem ganhar dinheiro e viver disso.

    • Cara,você viu o tamanho do Cast.
      Você acha que os cara não tem vida?

  • Só falta do PTA agora!!! 😉

  • aguardei ansiosamente e a espera valeu a pena o/

    cinco filmes do aronofsky renderam 5 horas de cast (claro que muito foi editado, mas to acreditando no @jurandirfilho que twittou que foi dificil saber o que cortar)… é em proporções como essas que a gente vê a diferença entre um bom diretor e um gênio!

  • Anderson

    Porra, o siqueira sendo zuado por ser racional? Isso é Brasil

  • Marco Tulio

    Demorou mais saiu!! Com certeza a espera valeu a pena.

    Ainda não ouvi o cast, só não entendi ainda como um papo sobre um diretor com 5 filmes rendeu tanto.
    hahahahah

    Siqueira e Mauricio devem ter viajado mto, principalmente no Fonte da Vida.

  • Eu só vi Requiem e O Lutador… gostei MUITO MESMO dos dois… me empolguei para saber mais do diretor… vou ouvir DJÁ!

  • Poxa, ontem mesmo tinha comentado com alguém que gostaria de ouvir um cast sobre o Darren Aronofsky. Valeu a espera!

  • Lembro que quando vocês começaram o quadro de biografias, eu sugeri a do Darren. Agora só falta a do Clint Mansell.

    Parabéns Rapaduras. Abraço.

  • Rafael CS

    N conheço o trabalho dele , vou correr atrás !!!!

  • fha

    Ainda não vi nenhum destes filmes, e por isso, não conhecia este diretor. Mas pela qualidade deste podcast vou ver todos, começando pelo Cisne Negro.

    • cara, Cisne Negro é sublime e fabuloso, sem palavras. Mas se vc quer tomar logo uma porrada de Aronofsky na cachola, aluga (mas não baixa! #culpadofeelings) Réquiem para um Sonho. Pqp.

      • Henrique Vieira

        Eu to muito afim de ver Requiem para um Sonho… Deve ser muito bom mesmo!!! E também o Fonta da Vida!!!

      • fha

        Mas Cisne Negro é mais fácil de ver no momento. Tá no cinema.

  • Eita…pelo tamanho do cast e o trabalho q deu p/ gravar e editar, acho que esse material deve ser de ótima qualidade. Só vi Fonte da Vida e amei, mas baixarei o cast assim mesmo.
    Sou guerreira e não temo Spoilers! ashuashaushas

    Baixandooo

  • P.s.: Eu queria o Barretão nesse cast! =X ashsauhsauhasu

  • EUU SABIAAA!!!! Eu sabiaaa!!!! EU DISSE NO TWITTER HÁ UMA SEMANA QUE IA SER SOBRE O ARONOFSKY!!! kkkkkkkkkkk
    vi todos os filmes dele, dois deles denovo( requiem e lutador) só pra ver o cisne negro!!!!!!!

    VI 4 vezes seguidas (cisnen negro)!!! muito boooom!!!!!!!!!!! overdose de teorias e analises!!! ótimo filme! vou baixar, tenho certeza de que será um ótimo cast também!!!!!!!!

  • Anderson

    Nina Sayers = Natalie Portman
    Thomas Leroy = Aronofsky
    Beth Macintyre = O futuro alternativo da Natalie: Winona Ryder

    o filme pode ser visto assim também. Só espero que a Natalie não termine como a Nina e esse seja o auge para ela.

    • Essa metalinguagem pondo o filme como reflexo da própria obra sendo retratada me lembrou da piração que é Império dos Sonhos, do David Lynch 🙂
      Complementando, talvez a Lilly possa representar qualquer atriz da nova geração, que chega quem como não quer nada, ameaçando as que já estão com mais tempo de estrada e técnica.

  • Pq ali em cima diz 30 MILHÕES EM COMENTÁRIOS se não tem ???? .eokiko .eokiko .eokiko .eokiko .eokiko .eokiko

    • Em comentários , não DE comentários.
      Foi uma especie de elogio ao nossos comentarios.
      Dizendo que cada 1 vale milhão.
      Isso que eu entendi.
      🙂

  • Ainda ouvindo mais comentando para não esquecer.

    Este Jared Leto, é ator dos bons mesmo. Ele estava lá no Club da Luta, o tal Angelface.
    Esta tbm no Quarto do Pânico, no Filme Alexandre, como foi dito tbm esta no Senhor das Armas.

    O cara é bom, sem contar que a banda dele manda muito bem.

    • Sobre o Fonte da vida.

      Quando eu vi este filme, fui ver com a familia do meu antigo patrão, que é espirita, entre outras coisas.

      Confesso que a 5 anos atrás tive um pouco de dificuldade de entender o filme, e nem havia reparado quem era este tal Jackman.

      Mas lembro que quando o filme terminou, eu estava emocionado. Não lembro se chorei, mas gostei muito do filme.

      Entendi porque ele me levou para ver. A esposa dele, que tbm é espirita, dormiu e a filha tbm. So quem viu o filme todo foi ele e eu.

      Ótimo filme.

      • Sim eu vi O Lutador.

        Vi na TV, não pude ver no cinema, pois minha namorada não quis ver.

        Vi, inclusive este ano, e lhes digo. Gostei muito. Não sei, mas uma pegada bem parecida com Rock VI. Sei que é diferente mas lembro.

        Gostei do filme e a nostalgia que ele sente me fez lembrar de minhas proprias saudades, mesmo sendo jovem (tenho 24 anos), é sempre bom ter saudade e ainda mais, é dificil largar uma coisa que você sempre viveu para fazer. Muito bom.

    • Acho injusto que o Maurício xinga o Johnny Depp por só fazer maluco mas ninguém fala do Jared Leto só fazer papel de drogado…

      • Não preciso sair em defesa ou em ataque, mas o Jared Leto deve ter notado que ator era so uma onde legal e antes de fazer só papeis iguais ele ganha a vida com musica xD

  • Ahahaha Muito certo que seria bio do Darren!! Depois de Black Swan só poderia ser dele 😀

    To baixando now!!!! GO GO 😀

  • Pessoal, vou deixar aqui a transcrição de um email que mandei para o Juras e p/ o Mau, expressando minha revolta ao ter minha sessão de Cisne Negro arruinada por uma platéia burra e despreparada para assistir o que era projetado na tela:

    Caros Jurandir e Mauricio,

    Hoje fui, finalmente, assistir ao filme Cisne Negro. Em grande parte, devido ao Maurício falando tanto desse filme no twitter e ao seu Cabine Celular emocionado, eu precisava ver esse filme!
    O filme é brilhante e intenso, porém saí do cinema muito insatisfeito, revoltado e indignado. Mas não pelo que acontecia na tela, mas pelo que ocorrera fora desta.

    E é para isso que escrevo esse email, para expressar minha indignação pela falta de respeito, que habita as salas de cinema de Salvador. Por favor não interpretem o que vem a seguir nas linhas abaixo como preconceito, pois nos dias de hoje não se pode apontar nenhuma falha ocorrida no Nordeste sem que se seja taxado de preconceituoso. O Brasil inteiro têm muitas falhas, o Nordeste não é exceção. Dito isso, vamos em frente.

    Como ficou claro, eu resido em Salvador e digo: está extremamente difícil ir ao cinema nessa cidade. Já morei em três diferentes estados do Brasil e no Canadá, e digo com toda certeza: Salvador tem a pior platéia que eu tenho conhecimento. Diferentemente do que seria considerado normal, aqui na cidade o público não escolhe o filme, escolhe horário. Em conseqüência um filme como Cisne Negro fica com o público que devia estar assistindo ao filme do Jack Black. E como Cisne Negro não é um filme para todo mundo, a platéia logo perde interesse, e aí começa o festival de falta de respeito: conversas paralelas (em alto volume), risadas, gente para lá e para cá e o típico e infalível “Que filme chato!”.

    Aqui na Bahia, raras as vezes, sempre me estressei mais do que me divertia no cinema, mas nessa sessão parece que tudo se acumulou, e aí aconteceu: Pela primeira vez na vida, me levantei e mandei o povo calar a boca, e caso não quisessem ver o filme, que fossem embora! Não foi premeditado, foi instintivo, tamanha minha raiva naquele momento. Mas adiantou? Óbvio que não! O que aconteceu foram algumas risadinhas abafadas, e as conversas continuaram durante toda projeção. E vejam bem, não havia 200 pessoas na sala, nada disso! Nessa sessão, acho que nem chegou a 20 pessoas na sala.

    Por isso, hoje eu jurei: Enquanto morar em Salvador, não piso em uma sala de cinema! Por que aqui, quem reclama é o errado, é o chato, é o fresco! Pô, eu saio de casa, me dirijo ao cinema, pago uma entrada cara, pois não pago meia, e aí minha sessão é arruinada por um povinho sem educação, e eu sou o chato?!

    Eu sei que é radical, e que um fã do cinema nunca deveria dizer algo assim, mas atingi meu limite! Cansei de ver gente falando alto, querendo aparecer mais que o filme, peidando e arrotando na sala e ouvindo jogo do Bahia durante uma sessão de Watchmen. Isso é uma pequena lista do que já presenciei nas salas de cinema da Bahia. A partir de hoje, vou esperar sair Blu-rays dos filmes que eu quiser ver, e assistir no conforto (e silêncio) da minha sala. Vai ser um saco ter que esperar meses para ver um filme, e ter que ter cuidado para não se deparar com spoilers, mas pelo menos não terei mais grandes filmes completamente arruinados, como aconteceu hoje com Cisne Negro.

    Desculpem pelo email longo, não precisa ler no ar só queria desabafar com quem entenderia.

    Abraços,

    Juliano Oselame

    • Porra, meu! Que foda. Temos aqui em São Paulo um cinema que é o exato oposto disso que vc disse, que é o Reserva Cultural. Lá não vende nem pipoca, e se atreva a fazer o mínimo barulho na sessão pra vc levar um CHIO bem grandão na cara. rs Que triste isso aí, ein. Vem morar pra cá pro sul.

      • Olá Maurício,

        Isso sim que é um cinema! Não sabia que tinha cinema que não vendia pipoca, que maravilha! Pois também não gosto do barulho de saco no cinema. Apesar disso não me incomodar muito.

        Eu gostaria muito de voltar para o sul, mas no momento estou impossibilitado, mas sinto muita saudade, sei como as coisas são por aí.

        Abraço!

    • Eduardo Penna

      O que eu faço, e geralmente funciona, é pedir com educação.

      Se a pessoa estiver perto viro para ela e digo algo do tipo “Desculpa minha intromição, mas eu tava muito ansioso pra ver esse filme. Vcs podem falar um pouco mais baixo?”. Espere a pessoa dizer que sim e pronto, costuma melhorar bastante.

      Com molecada e adolescente é mais complicado, mas na pior das hipóteses sempre tem o lanterninha.

      • Olá Eduardo,

        Realmente, eu gostaria que fosse assim, mas como disse no meu texto, vc chega na pessoa para pedir para fazer silêncio aí vc é o errado. Aqui o povo que faz essas merdas no cinema é, desculpe o termo, ignorante, pois eles se acham no direito de conversar e fazer barulho no cinema, pois pagaram entrada.
        Chamar o lanterninha também é inútil, pois além de vc perder cenas do filme para ir lá chamar, ele virá, pedirá silêncio, e assim que virar as costas tudo volta ao estado inicial.

        Se as coisas aqui fossem tão simples, a ponto de serem resolvidas com um pedido, eu não estaria revoltado e certamente nem teria escrito esse email.

        Infelizmente, aqui é assim!

        Abraço!

    • Olá Juliano. Gosto de ler comentários de cinéfilos verdadeiros… É revoltante mesmo casos como o que você citou. Realmente isso acontece em todo o Brasil, embora existam salas que exibem filmes de arte, que acaba enxotanto um pouco o público que vc citou, que na maioria das vezes, são adolescentes rebeldes, mal criados, literalmente.

      Porém o problema é maior do que este. Até mesmo adultos, às vezes agem de forma medíocre frente a um filme como este. Na minha sessão de Cisne Negro, várias pessoas acharam o filme doido, sem sentido, etc… Lamento o fato de não saberem apreciar uma obra de arte…

      Não apoio sua decisão de abandonar as salas de cinemas. Indico a vc escolher horários alternativos, os mais avançados costumam ter um público melhor… Sei do problema de segurança nas grandes cidades, mas vejo como melhor alternativa, pois por mais aparelhada que seja a sua sala, filmes como Cisne Negro, tem que ser visto no cinema. As pessoas que lhe tiraram a paciência, não merecem lhe tirarem o prazer de desfrutar da sétima arte.

      • Olá Ronald,
        Levando em consideração o quê você e o Juliano D’Angelo disseram em seus comentários, quando estreiar um filme que eu queira muito ver irei considerar escolher horários mais avançados, que deveram filtrar um pouco o público.
        Abraço,
        Juliano

    • GG

      Juliano,

      Infelizmente, vc não está só. Moro no Espírito Santo e assisti “Cisne Negro” no maior cinema da capital. Como tenho um filho pequeno, de 2 meses, precisei pegar a primeira sessão do dia para chegar o mais cedo possível em casa.

      A sessão tinha aproximadamete 40 pessoas e foi um caos. Pessoas conversavam alto, outras riam alto e poucos assistiam o filme com atenção e respeito.

      Até mesmo quando o filme não é lá essas coisas, o mínimo de respeito é necessário e essencial. A imbecilidade de pessoas que pagam um ingresso caro e, dentro da sala, passam a maior parte do filme batendo papo ou mexendo no celular é assustadora.

      Isso, de alguma maneira, precisa mudar. Em outros cinemas aqui do ES, cinemas de menor estrutura, existem os famosos lanterninhas e estes trabalham bem e ajudam a manter a ordem nas sessões. Mas neste cinema específico, o “mais caro da cidade”, o povo pinta e borda… é triste.

      É por essas e por outras que, apesar de amar o ambiente do cinema, compro DVDs todo mês e faço da minha casa o meu cineminha particular. Ao menos aqui, posso ver meu filme em paz.

      Abraço,

      @gustavogui

      • Caro GG,

        Estou começando à ver que esse é um problema crônico em vários outros estados do país.
        Realmente é nessas horas que vemos como é pretensioso chamar o Brasil de país civilizado, pois continuamos pecando nas etapas mais básicas do convívio social.

        Triste…

    • Lilyan

      Entendo o que acontece com você. O shopping daqui da minha cidade só tem molecada e eu não tenho sorte, fiz questão de ir numa sessão vazia do Discurso do Rei e mesmo assim tive que aguentar uns teens babacas…

      • Pois é Lilyan,

        Os adolescentes de hoje, realmente são uma decepção no que diz respeito à comportamento.

        O que esse povo adolescente, que tirando pelo comportamento deles, estão fazendo em uma sessão de O Discurso do Rei??? Vão assistir ao filme do Ben Stiller, que garanto, tem um conteúdo muito mais apropriado à vocês!

        Antes que me critiquem, me refiro apenas aos adolescentes que não sabem se portar em uma sala de cinema, e não à todos, pois sei que existem aqueles que sabem muito bem se comportar durante um filme.

        Abraço!

    • Allan Dirac

      Juliano, também já passei por problemas semelhantes aqui em Fortaleza. Depois de muito sofrer, decidi não frequentar mais o cinema em horário de pico, finais de semana e principalmente em dia de promoção. Sei que o cinema está caro, mas dependendo do filme eu acho que a economia não vale a pena se formos ponderar os transtornos que somos obrigados a passar.

      No Cisne Negro, no momento que ela vira o cisne, muitos adolescentes do cinema riram e falaram: que viagem! Mas enfim, eu tava tão hipnotizado que nem me incomodei.

      Até mais!

      • Olá Allan,

        Bem lembrado! Esqueci de colocar em meu texto um comentário referente à esta mesma cena. Olha o despreparo da platéia que assistia ao filme comigo:

        Na cena em que ela esta se transformando em um cisne, tive que ouvir a seguinte exclamação vindo de algum cabeça de vento – “Vixe! Ela é um chacal!”

        Pode um negócio desses?

        Abraço!

        • Arthur T.

          concordo com vc…barulho no cinema é mt irritante…dou “sorte” de morar em cidade pequena pq o cinema daki n é la essas coisas e poucas pessoas vão em massa ver o filme e fica mais tranquilo….
          PS:sou adolecente mas sei que quem faz mais barulho…infelizmente…sao eles 🙁

  • Bruno Déreon

    Parabéns Juliano Oselame pelo e-mail.

    Realmente é revoltante e praticamente ir ao cinema hoje em dia e não ter problemas com o resto da platéia, acho que as pessoas acabam deixando a educação em casa na hora de sair… Pow para que vão ao cinema então ? Se o filme esta chato, porque não vão embora ?

    Ja tive um fato parecido comigo aqui no RJ, tudo bem que foi no filme Comer, rezar, amar…mas importa? Enfim… “Cisne Negro” é maravilhoso e é realmente um filme que tem que ser apreciado. Só tenho vergonha do povo brasileiro que nao conseguem usar a educação adequadamente..

    Lamentavel !!!

    • Olá Bruno,

      Obrigado pelas palavras de apoio. Também me sinto envergonhado, e indignado, pois não vejo como essa situação irá mudar a curto prazo…

      abraço!

      • Juliano D’Angelo

        Juliano, te acompanho na tua dor… Mas experimenta ir ao cine durante a semana mais tarde… Aqui no Rio reparei que à tarde é a hora da garotada, e finais de semana à noite vai de tudo! Principalmente os ‘domingueiros’ que vão de vez em quando ao cinema e realmente estão pouco se importando com o outro. Mas dia de semana à noite costuma ser mais sossegado, Menos adolescentes ou playboys… Pelo menos já deve ser mais tranquilo usar a tática do Eduardo Penna, que eu também uso, de chegar junto na civilidade…

        O negócio é seguir tentando, cara. Não deixa a falta de educação te privar de um dos maiores espetáculos do mundo, e um dos maiores promotores de catarse da nossa sociedade (pelo menos um dos mais baratos!) 🙂

        • Olá Ronald,

          Levando em consideração o quê você e o Juliano D’Angelo disseram em seus comentários, quando estreiar um filme que eu queira muito ver irei considerar escolher horários mais avançados, que deveram filtrar um pouco o público.

          Abraço,

          Juliano

        • Caro Juliano,

          Por favor desconsidere a resposta anterior, pois era para o Ronald, ocorreu algum erro e a resposta veio parar aqui…

          Mas obrigado por seu comentário, vou seguir teu conselho e quando tiver um filme que queira mesmo ver vou tentar horários alternativos na semana.

          Abraço,

          Juliano

          • Juliano, de qualquer forma, valeu o desabafo. Aqui nos comentários do #rapaduracast é um excelente local para esse tipo de desabafo que nem o teu… Saiba que vc não está sozinho, e muitos outros enfrentam problemas semelhantes ou maiores do que os que vc enfrenta aí em Salvador.

            Sempre que vou a algum lugar, faço questão de conhecer alguma sala de cinema, e o problema é generalizado. Cabe a nós adaptarmos ao melhor dia/horário como o Juliano D’angelo sugeriu…

            Conte conosco! Desistir de ver filmes no cinema – JAMAIS!

  • Danny Maia, São J. Campos – SP

    Estou muito interessada em ouvir o conteúdo que conseguiram extrair das obras de Aronofsky.
    Vamos ao cast…

    • Danny Maia

      Vou dizer o que concerteza muitos já citaram, mas não posso deixar de mencionar. Acredito que o grande mérito de Aronofshy, é sua extraordinária capacidade de criar obras que nos dão uma margem interpretativa muito grande.
      Assistindo a seus filmes sempre me pergunto, até onde ele quer nos levar e principalmente até onde nos deixamos ser levados?
      De seus filmes ainda não assisti PI, mas vou resolver esta falta logo.
      Prefiro as interpretações do Juras com relação a Fonte da Vida, pois uma obra com uma essência tão viva e que trabalha a continuidade do ser, não pode ser vista de forma tão cética.
      Gostei muito de Cisne Negro, mas sem a passionalidade demonstrada pelo Mau. E uma obra para ser vista mais de uma vez, como todas as outras do diretor, pois a cada experiência mais detalhes são percebidos e mais conceitos são assimilados.
      Da interpretação de Portman o que mais me chamou atenção foi sua dedicação ao balé. Aprender ou reaprender a dançar aos 27 anos não é para qualquer um. Ela convence e emociona, faz um grande trabalho. Mas acredito que a grandiosidade de sua performecer se deve mais as mãos de Aronofsky, que a conduziram de forma segura, do que somente pelo seu talento de atriz.
      Um cast que sem dúvidas merece ser ouvido por quem gosta de Darren Aronofsky ou quer conhecer este diretor, que é obcecado pelas obsessões humanas.
      E quem não tiver a sua obsessão, que atire a primeira pedra ou deixe de ouvir este cast!

      PS: Para quem é fã, Jared Leto vem com sua banda (30 Seconds to Mars) fazer shows no Rio e em São Paulo, em março!

  • Artur Maurilio

    Baixando agora e depois comento, mas já posso adiantar que pelo tema, vai ser um dos que vão entrar para o ranking dos melhores do rapaduracast….um grande abraço a todos…..

  • Tou com muito receio de ouvir esse cast. Sem o Barreto, será que vai ter equilíbrio nessa conversa? rs O Maurício deve tar muito alterado… baixo ou não baixo? Vi todos os filmes do Aronofksy, com exceção dO Lutador – já tou com o filme, mas ainda não vi. Sei não, sei não. Se eu discordar de tudo, vai ser uma merda foda. Terei de me conter pra não escrever e-mails quilométricos em resposta.

  • Expectativa gigante! Esse vai ser f#oda demais!

  • Juliano D’Angelo

    Sobre o Requiem: *spoilers*

    Outra coisa maneira é que o filme tem a mesma dinâmica da ‘onda’ da droga, ou qualquer outra adição: o filme começa no verão, ou seja, na crista da onda, no auge. Tá tudo bem, os dias são lindos, as promessas são otimistas, se continuar nessa vibe vai dar tudo certo. Mas depois vem o outono, e os acontecimentos não continuam dando as mesmas alegrias. Seria a curva descendente da ‘onda’. E no inverno o trem desa da de vez. Sem a droga vem a crise de abstinência, o vazio fica evidente, só sobra a realidade.
    Foda né? 🙂

    • Perfeita alegoria. Na verdade, para completar, faltaria a primavera, que nunca veio para os personagens. Padeceram no ‘inverno da alma’ que foi o vício.
      Ou talvez a primavera possa ser vista como o próprio sonho distante esquecido.

      • Juliano D’Angelo

        Boa, também pode ser 🙂

  • Matheus Righi

    Eu assisti 3 vezes e dou nota 11 pro filme, mas tenho uma crítica:

    Nunca me interessei por ballet, mas do mesmo jeito que deve ter acontecido com todos que assistiram, durante o filme senti uma vontade enorme de ver um espetáculo de dança e fiquei esperando por isso. Apesar da Natalie passar toda a emoção necessário pro filme ser um clássico, as cenas da dança foram muito curtas, eu queria ver mais!

  • Juliano D’Angelo

    Sobre A fonte da vida: *spoilers também*

    Escutando o cast me veio uma teoria na cabeça que aqui pra mim fez muito sentido, e me faz concordar mais ali pro lado do Sicas que do Juras e do Mau, nesse quesito:

    O final, onde o conquistador se transforma no astronauta, pode ser também uma forma de o Tom finalmente ter entendido sobre o quê é a história da Izzi, finalmente entrou em sintonia com o espírito da questão (sem trocadilhos :). Logo, toda a parte do conquistador não seria uma vida passada, mas sim uma alegoria onde a rainha (Izzi) cria essa estória toda pra lançar o seu conquistador (tom) numa jornada pra entender o sentidoe a beleza da vida. E no final ele finalmente entende que a morte não é uma doença, é apenas um desdobramento da vida.
    Curti muito mais o filme agora. Nota 11, como o Cisne Negro 🙂

    • Anderson

      Pois é, Juliano. Também penso assim. Gostei do Sicas ter lembrado do Satoshi Kon pois eu acredito que a alegoria nesse filme é como as que o próprio Kon faz em seus filmes, como em Millennium Actress.
      O filme fala sobre a aceitação da morte que é natural ao ser vivo, tanto como em Cisne negro que no caso a Nina não aceita isso. Ela tem medo da decadência, do envelhecimento, do que vem depois do auge.

      • Juliano D’Angelo

        Verdade, bem colocado Anderson, Cisne Negro também bebe nessa fonte 🙂

    • Buuuuuuuuuuuuuuuu

    • Ontem assisti ao filme novamente e lembrei da discussão feita no cast. Obtive novas interpretações que se assemelham com a tua teoria, Juliano.

      Para mim, a linha de tempo do conquistador espanhol representa apenas a estória contada no livro pela Izzi, parando no ponto onde o conquistador enfrenta o guardião com a espada de fogo. O que ocorre após esse momento nesta linha de tempo é a estória terminada pelo Tommy.

      O Tommy da linha de tempo presente e o astronauta do futuro são a mesma pessoa (a “tatuagem” em forma de anel no dedo foi o primeiro passo para uma série de tatuagens nos braços do astronauta). Após a morte da Izzi, Tommy tem como objetivo retardar o envelhecimento e a morte. Acredito que o objetivo foi alcançado e por isso ele viveu tanto tempo. Após muitos anos vividos com o objetivo final de reviver a Izzi, a jornada à Xibalba é feita.

      Penso que O astronauta ainda não havia entendido a mensagem que a Izzi quis passar com seu livro, por isso vemos cenas onde Tommy e astronauta são sobrepostos, além do astronauta repetir frases e ações do Tommy da linha de tempo presente. Isto também explica as aparições da Izzi para o astronauta, pois ele é assombrado pelas lembranças anteriores à morte dela, onde ela pedia para que ele terminasse a estória e ele somente reperia que não sabia como terminava.

      Quando o astronauta finalmente compreende que deve aceitar a morte para viver para sempre, o mito maia se concretiza. A morte do astronauta dá vida à arvore (que creio representar a Izzi na visão dele). Tommy finalmente encontra a paz, podendo viver pela eternidade ao lado da Izzi.

      Vejo todo o filme com uma visão científica, como o Sicas, mas nos últimos minutos tudo isso é deixado de lado, como vejo ocorrer em Pi e Cisne Negro, onde no final, o personagem principal livra-se da obsessão que possuia durante toda a história e completa seu objetivo.

      A maior dúvida que ainda tenho é sobre a cena do escritório do Tommy, onde ele tem a escolha de ir para a sala de cirurgia ou ver a primeira neve com a Izzi. Quando ele escolhe a Izzi, seria o Astronauta consertando sua escolha passada?

      Claro que é apenas a minha interpretação, mas cheguei a ela com a ajuda de todos que participaram da discussão. Parabéns pelo excelente cast!

  • Preciso assistir Pi antes de conferir o cast (o que devo fazer nesse fim de semana). Acho o Aronofsky um dos melhores diretores dessa nova safra, ao lado do PTA e Christopher Nolan.

    Só espero que o Maurício Saldanha não tenha monopolizado a discussão como normalmente faz nesses casos.

  • Ola a todos
    Vi semana passada o Pi que e um otimo filme todo em preto e branco que mantem você grudado, porem chega a um final fraco que poderia ser muito mais (minha opinião). Ja tinha visto o Réquiem para um Sonho mas não me senti muito confortavel com o filme. Acho os filmes dele pouco convencionais para o povão ver, tirando talvez O Lutador e Cisce Negro, estou com A Fonte da Vida pra ver mas adianto que as historia do Aronofksy não conseguiu fazer comigo o mesmo que as do Nolan fizeram, mais elas tem um conteúdo bem profundo que vale a pena ver.
    Obrigado a todos por mais um programa.
    Abraços. 😉

  • O Cast foi fantástico!

    Eu estou apostando nas indicações de vocês, quando sair o dvd/blue ray coloquem uma promoção aqui que eu vou comprar com certeza, da mesma maneira que comprei o box do Ben-Hur e não me decepcionei, o filme é maravilhoso!

    Parabéns pelo trabalho incrível e muito profissional!!!

  • Meeerdaaaa

    tenho que esperar até a noite para escutar!!!!

    Mas to ansioso!!!

  • Eduardo Penna

    Quando o Maurício veio com a interpretação de que a mãe da Nina não existe eu falei alto no ônibus: PQP!

    Caiu a ficha no hora, genial a percepção. E concordo quando foi dito que não tem certo nem errado quando a esse ponto, o Aronofsky deixo aberto para interpretar. É um filme que pode ser entendido de várias maneiras.

    E o que é a cena da transformação! Eu quasei levantei da cadeira no cinema de tanta empolgação.

  • Edmilson

    Finalmente baixando vou tentar ver o filme agora no cinema e comento melhor o cast e o filme mais tarde, juras desistiu pq viu q n tinha como cortar mais 😛 o povo agradece!

    • Pô, cortei quase 2 horas e meia. Hehehe
      Foram 5hs de gravação.

      • Willtage

        Pô, cara, seria muito interessante ouvir esse cast inteiro, sem os cortes. Tu bem que poderia me dá esse presente, pois fiz aniversário dia 08/02 agora. Esperei tanto por esse momento (o cast Aronfsky), coloca o link hospedado só por uma semana, rsrsrs…

        Abs! 😉

  • Aeee, ainda vou ouvir, mas parece estar foda se tratando de um fantástico diretor como o Darren!

    Meu top dos filmes dele:

    1-Réquiem Para um Sonho
    2-Cisne Negro
    3-O Lutador
    4-Fonte da Vida

    Só falta ver “Pi”
    Gosto muito de como ele nos coloca nas situações de seus filmes, nos fazendo sentir cada dor, angústia ou até mesmo alegria de seus personagens…

    Recentemente estou obssecado por Cisne Negro, e já o assisti 4 vezes, cada hora gosto mais do filme. Comecei a interpretar e captar mensagens subjetivas escondidas em sub-camadas da obra. Fascinante!

    Fica aí o texto que escrevi recentemente pra uma coluna de cinema que tenho em um blog http://migre.me/3OlqW
    Espero que gostem e se puder comentem lá. Falou 😀

  • Willtage

    Obrigado mais uma vez por esse cast. 😉

  • Gabriel Sousa

    Que podcast enorme.
    Parabéns pelo trabalho colossal do Jurandir de editar tudo isso.

    Pelo que estou ouvindo está um dos melhores casts já feitos.

  • israel duarte

    israel, 23, recife, estudade de eng computacao

    Cisne negro foi o primeiro filme dele que eu assisti.. e que filme lindo.

    sai da sala chorando enquanto as outras pessoas falavam absurdos como “que filme vaijado, sem sentido”. É seres rapadurianos, somos seres especiais, parece que poucos além de nós tem a sensibilidade pra captar o que é realmente dito em cada cena.

    abraços, galera

  • israel duarte

    ops… já tinha visto o lutador e teve efeito parecido.

    mas Cisne negro > o lutador

  • Só agora que tô baixando, o que talvez seja uma das edições mais primorosas e esperadas do RapaduraCast.

    Sinto um pouco de vergonha em confessar que o único filme de Aronofsky que já assisti foi “Fonte da Vida”, onde há muitas reflexões interessantes sobre o tema que mais interessa ao ser humano: a duração da vida.

    Tenho enorme curiosidade em ver o resto da sua filmografia, em especial “Pi” e “Cisne Negro”, este último que já me chama a atenção há um tempo e que talvez só possa conferir na próxima quarta (mas que não quero perder de jeito nehum! 😀 )

    Saudações rapadurianas, e espero comentar mais depois de ouvir! 😉

    • Mas vai atrás dos outros filmes do diretor.
      São tão poucos… que dá pra ver de boa.

      • Eu sei… tão na minha lista pra assistir faz muito tempo! Vou tentar agilizar logo depois de ouvir o cast 😉

        • Willtage

          É isso aí, dude, como já falei a você anteriormente, o cara é um gênio. Cada filme, cada um sem falta, pode ser considerado uma obra-prima. Apesar de serem bem agressivos, o conteudo que tu absorve ao ver um trabalho do Aronofsky, te faz refletir durante um bom tempo.
          CORRA ATRÁS! 🙂

  • Marco Tulio

    Mau, vai fazer tatoo do Cisne Negro né?!
    hahahahha

    • Capaz dele fazer a tatoo das asas do Cisne nas costas. Hehehe

      • Henrique Vieira

        Eu farei a tatoo da Nina… isso sim… hehe

  • Não costumo comentar antes de ouvir o cast, mas vou abrir uma exceção, pra falar de Cisne Negro.

    PHODA!!!

    Assisti sozinho ontem e fiquei estarrecido. A atuação da Natalie foi surreal, Merece todos os prê,ios e o Oscar TEM que ser dela. A direção, edição, trilha sonora, fotografia são geniais.

    Tive que falar antes de ouvir. Volto para comentar pós programa!

    bejo me liga…

  • Hugo

    Jurandir Filho, Maurício Saldanha, Thiago Siqueira e Juliano D’Angelo…eu estou falando é pra vocês mesmo, vou logo mandar na cara: MUITO OBRIGADO!!!!! Minha cabeça explodiu com este Cast. Fiquei maluco, empolgado até a tampa. Fizeram um Cast de um cara controverso com força, e por mais que saiba que nem todo mundo pode gostar, vocês foram ousados e me fizeram pirar com o Programa, eu gostei tanto, que to ouvindo em sem parar, pois sou alucinado com a pequena obra desse cara. Darren Aronofsky era mais do que eu esperava, depois dos casts do Nolan, Clube da Luta, e do Aronofsky, fiquei até na esperança de ver aqui os programas que mais sonho que são Kurosawa, Paul Thomas Anderson, Charlie Kaufman. Não custa nada sonhar. Diz ai, posso sonhar??? Quanto a sua edição Jurandir Filho: VOCÊ É O MEU JEDI !!!! Abraço !!!

  • Comecei a ouvir agora e ainda não sei o que vcs falam de O Lutador.
    Mas fato é que eu não sei como ele não ganhou um Oscar.

  • Esse Rapaduracast do Aronofsky foi um dos melhores em muito tempo. Obrigada por este programa, todo o time estava muito bem afiado.

    A crítica ao download de filmes pelo download foi muito tem colocada. Uma colega que baixou o filme, comentou que não sentiu o impacto de Cisne Negro e completou que é “filme para o cinema”. Mas ela mora muito longe do cinema… Enfim, eu realmente fiquei com vontade de assistir Cisne Negro de novo, os comentários de vocês todos me fizeram querer tentar perceber coisas que não vi. Infelizmente, são muitos filmes para ver e falta tempo (*pagando meia entrada, não vou dizer que falta dinheiro, porque ir ao cinema para mim é investimento*). Mas, talvez, eu me esforce.

    Ah! Realmente, Perfect Blue serviu de inspiração para Cisne Negro. Agradeço ao Thiago Siqueira por confirmar aquilo que eu desconfiava e acrescentar informações. Eu não tinha idéia de que o Aronofsky tinha comprado os direitos de Perfect Blue que é um dos mus filmes – sim, contando no meio dos com gente de carne e osso – favoritos.

    Enfim, obrigada por mais um programa, foi longo, mas foi muito especial. Eu só assisti um filme do Aronofsky, que é Cisne Negro, agora sei o que estou perdendo. Já encomendei Fonte da Vida.

  • Rodrigo Rufino

    Eu ainda não terminei de ouvir o Rapaduracast enquanto escrevo essa mensagem, pois precisei parar pra dizer algo que o Maurício me fez lembrar enquanto falava das pessoas rindo durante o “Fonte da vida”. E vi que mais gente falou algo a respeito de reações diferentes no cinema.

    O mesmo aconteceu comigo durante “Cisne negro”, que em certas cenas, seja por não entenderem o significado, ou por estranheza, eu não sei, o povo riu. O que acontece com os cinemas hoje em dia? Vemos muitas hienas. Não vou muito ao cinema, confesso, mas em todas as ocasiões, sempre tem que haver risos do povo.

    Um ponto positivo é que pelo menos pareceram gostar do filme.

    Essa edição está muito boa. Agora continuo a escutar.

    • Juliano D’Angelo

      *Spoilers*

      Na segunda vez que vi, as pessoas riram quando a Nina sentou a facada da Lilly. Porra, foi o MAIOR corta clima. Horrível quando isso acontece mesmo. MAs acho que é uma reação comum quando a galera não entende o que se passa, ou se sente desconfortável…
      Seja qual for a razão, é lámentável…

      • Rodrigo Rufino

        SPOILERS

        Nas cenas em que a Nina ficava histérica com a mãe, também riram. Desde quando histeria é uma coisa engraçada? Pelo menos entendi que a proposta naquelas cenas não era provocar risos. Pelo menos eu não ri. Ou então em cenas como as pernas da Nina se afinando e virando… é de um efeito visual mais pra perturbador, de estranheza, do que de engraçado.
        Só uma cena em que eu ri mesmo, foi a do velhinho no metrô mexendo com ela. Aquilo foi engraçado.

        Mas fora isso… não é pra ser engraçado.

    • Anderson

      Confesso que eu ri no cinema numa cena de tropa de elite 2 em que eles tão tirando os dentes de um crânio carbonizado e citando shakespeare.
      Eu fui o único na sala a rir dessa cena o resto das pessoas ficou em choque. Mas foi completamente involuntário. No cinema tem isso né, você não ta la sozinho se você se incomodar muito com as diferentes reações talvez seja melhor ver em casa. Claro que tem muita falta de educação também.

      • Rodrigo Rufino

        Não chega a ser o caso de eu ver em casa. O incômodo fica mais para o exagero nas reações das pessoas de uma maneira constante. Além disso, eu quero assistir no cinema tanto quanto qualquer outra pessoa.
        Dependendo da cena, a gente ri, mas rir de tudo?

  • Rafael CS

    a transmissão do RapaduraCast e a partir das 20:30 (horário de Brasília )

    Mas o Oscar não começa só de madrugada ??? pelo menos na Globo .

    • Lunatic

      1/2Lol para as pessoas que veem o oscar na globo, mais por não ter tv a cabo. A transmição do oscar vai ser por steam, ou seja você ve na internet tanto a premiação, como o Juras e cia por uma camera.

      • Lunatic

        *Stream
        “Diferente dos anos anteriores, não teremos uma edição pós-Oscar comentando os vencedores da premiação. Por outro lado, faremos a TRANSMISSÃO AO VIVO “EM VIDEO””

      • Rafael CS

        Eu não tenho TV a cabo .

        Agra entendi vai da para ver a premiação do Oscar e o Juras e cia no PC via Stream .

        Não precisa assistir na TV o Oscar .

        Agora sim !!!!!!!!! 😀

  • Não vi os outros filmes, vi apenas Cisne Negro.

    é um filme incrivel…vou lembrar eternamente.

  • Sem querer ser o chato, mas o unico filme dessse cara que EU gostei foi “O Lutador”, acho que os outros filmes dele são “muito viagem”, perturbados, não é o MEU tipo de filme.

    * Só não assisti o “PI”

  • Comentário no meio da “ouvida” do cast… Desculpa aí, mas achei preconceito não creditar boa atuação para o Hugh Jackman como Wolverine. quem conhece o personagem sabe que a interpretação foi tão importante quanto a caracterização física. Reconheço que The Fountain é uma obra de arte, mas com certeza considero a atuação do Wolverine… quer dizer… do Jackman em Wolverine é excelente.

  • Rachel Weisz Linda Maravilhosa!!! Atrizassa!

  • Diego-Arnold

    mais de 2h de cast !!

    muito bom !!

  • Amigos que ótimo tema para um cast !!
    falta somente o cisne negro para assistir
    obrigado pelo cast

  • PHODASTICO esse cast! ainda não vi Pi nem o Fonte da Vida, nem o Cisne Negro … vou ter muito trabalho esse fim de semana!

  • Luan

    Porra, 100 MB?Aí vcs perdem freguesia, nem todo mundo tem net de rico.
    Poderiam disponibilzar em menos kbps.

    • fha

      Enquanto tá baixando, vai no cinema e assiste Cisne Negro, faz um lanche, bate um papo, descansa. Depois já vai ter terminado o download.

  • BarbieDent

    😀 😀 😀 😀
    Otimo tema para um cast!!!
    Já assisti e adoro todos os filmes do Aronofsky.
    Ficou meio no ar no cast passado que poderiamos ter em breve um cast sobre ele, depois de tanto que o Mau comentou, mas como todos os outros casts este também está um primor.

  • Tiago

    Fazendo o download do cast^^
    mais tarde eu comento sobre
    .lol .lol .lol .lol .lol

  • Assisti ao cast hoje de manhã e não aguentei, entrei na primeira sessão do cinema aqui (14h) e assisti de novo. Na saída, ouvi uma velhinha comentando com a neta de uns 10 anos sobre a sua síntese do filme: “viu, como é difícil a vida de um bailarino?” .

    O_O

  • Que coisa Lindaaaaaa
    Darren Aronofsky é lindooooo
    RapaduraCast É lindooooo #CaetanoFellings

    Ainda Nao ouvi mais pera ai como assim só 6min comentando Cisne Negro, e 30min Comentando Fonte da VidA???
    achei Injusto ….

    • seis minutos? ouça o cast e você verá que tá mais pra uma hora e seis minutos…

  • vcs são surpreendente, esse podcast esta cada dia melhor !!! estava pensando um dia sozinho escutando Biografia: Christopher Nolan, COMO !!! eu digo COMO !!! vcs ainda não estão na TV ou sei lá sei que a internet e um lugar de acesso a todas as pessoas mas poxa tem cada programa ai na tv aberta que meu Deus …. adoraria ver vcs numa mesa redonda discutindo tudo isso !!! e mostrando como e lindo a 7 arte !!! parabéns

  • Marco Tulio

    Cast maravilhoso!! Vcs estavam inspirados ein!! Parabéns pelo cast!

    Aronofsky é GÊNIO!

    E aqueles 20min finais de “Cisne Negro” foi a maior experiencia que já tive no cinema…PQP! Travei na cadeira e quase não respirei. Tem que ver no cinema TEM QUE VER!

    • Juliano D’Angelo

      Isso aí, tô contigo! Só senti esse nível quando dei de cara com as gêmeas no Iluminado. Mas como vi em video, esse foi o filme que mais me retorceu no cinema. Não ver no cinema é se mutilar.

      • Juliano D’Angelo

        *esse nível de tensão*

  • Rodrigo Rufino

    Já eu pensei numa biografia diferente, a de um roteirista: Charlie Kaufman.

  • Bruno Cardoso

    Obrigado por nos entregar este fantástico longa metragem chamado RapaduraCast 221 – Biografia: Darren Aronofsky. Me fez lembrar de filmes que há muito não via, como Pi e Fonte da Vida, e relembrar do meu primeiro filme de Aronofsky, Requiem para um Sonho. Tive arrepios ao ouvir novamente a trilha deste filme durante o Cast.

    Quanto ao Cisne Negro, SPOILERS:

    Acho uma teoria muito boa o fato de a mãe de Nina não existir, sendo apenas projeção da loucura da personagem principal, mas tendo a concordar mais com o Siqueira e Juliano. Acho que a mãe é uma personagem real e em grande parte causadora da fragilidade mental de Nina.
    De acordo com o filme, a mãe é uma ex-bailarina que nunca alcançou o sucesso e que abandonou a carreira para criar sua filha.
    A partir deste ponto, associado ao modo controlador que a mãe trata a filha, podemos inferir que Nina foi criada por uma mãe superprotetora que via em sua filha a possibilidade de realizar seus sonhos no Ballet e que, para evitar a repetição de seus erros (uma gravidez precoce?), impediu de certa forma que Nina amadurecesse sexualmente, mantendo-a sempre uma meninha virginal em seu quarto rosa, um Cisne Branco.
    Será que não temos em Cisne Negro, tal qual em Um Bonde Chamdo Desejo e Clamor do Sexo, uma história sobre repressão sexual?

    FIM DE SPOILER

    Enfim, filmaço aberto à diversas interpretações, como os outros de Aronofsky.

    Mutio obrigado por essa edição do rapaduracast.

  • PARABENS GALERA DA RAPADURA!!
    MAS UM CAST FANTASTICO OS FILMES DE Darren Aronofsky SAO REALMENTE FENOMENAL !

  • FARIA QUALQUER COISA PRA TER AS 2h E 30m CORTADAS DE EDIÇAO!!!
    E VCS GALERA NAO?

  • Marcelo Neves

    ‘Tu é cético não acredita em porra nenhuma” #datenafeellings
    sera porque os crentes ou belivers são sempre os mais Mau educados?

    do mais, o Darren e um cara foda que acompanho a carreira a um tempo, deste requiem para um sonho, do mais… o princial e sentir a mensagem que ele prega todo filme,
    VIVA UM POUCO PORRA!
    VIVA UM POUCO QUE A VIDA PASSA!
    VIVA UM POUCO E NÂO SEJA TÂO FANÁTICO!

    enfim…

    • Lembre-se, eu e o Thiago somos amigos e temos liberdade para nos tratar dessa forma. Eu estava tentando mudar a opinião do Sicas, que sempre vai pro lado cientifico em tudo. Mas uma vez em vão. Heheh

  • vader

    Esse Juliano é muito, mas muito, mmmassssss muito chato. O cara é um mundo azul total, hippie de podcast, chato até o osso.

    Mas pessoal, por favor, não é uma critica má.

    É que precisou de uma pitada de pimenta neste cast, algo pra dar um sabor a mais.

    Mas extremamente informativo, obrigado pelo grande cast.

  • vinicius

    cade as fotos das tattoos do mauricio?

    MUITO BOM O TEMA PARABENS!

  • Pi é sensacional!
    No cast vocês falaram sobre a abstinência, em especial relembro a do açúcar: No filme, Max encontra açúcar nos destroços do seu mega-computador.
    Mas obsessão do protagonista pela lógica e pelo padrão universal era tanta, que ele justificou as formigas a presença do açúcar. Genial. Entretanto, é da natureza humana imaginar formigas em momentos de solidão, como os vividos por Max. Formigas são organizadas, apresentam um padrão em suas construções (formigueiros), andam em trilhas e sempre estão em grupos, jamis sozinhas.
    A obsessão de Max era tanta que torna o narrador não confiável.

    Outra referencia as formigas e solidão está no filme Oldboy.

  • Aronofsky é um dos meus diretores favoritos. Ótimo cast, em relação ao que foi dito sobre (o excelente) Cisne Negro eu concorda mais com as interpretações de Siqueira e D’Angelo, pois foi a mesma que eu tive nas duas vezes que assisti (no cinema, com orgulho) o filme, acredito que apesar de mais “linear” ela é a mais humana e, Aronofsky como antropólogo é (apesar de suas peculiaridades) sempre humano em seus filmes. Uma pequena correção foi citado de Odile é quem lança o feitiço que transforma Odette em cisne branco, mas na verdade Odile é a sua irmã gêmea (o cisne negro) quem lança o feitiço é Rothbart (aquele cara com fantasia de pássaro preto)

    • desculpe pela falta de vírgula depois da palavra “correção”.

  • Eric

    putz! rapadura com duração grandee hein! muito bom, vlw juras!

  • André Nunes de Lima

    Programa Fantastico Ever.
    Qaundo eu arranjar melhores algumentos e conhecer os filmes do Darren Aronofsky e talvez tenha melhores palavras para descrever o quão fiquei empolgado pra assistir a filmografia desse cineasta que me conquistou com sua o prima moderna, o Cisne Negro( Natalie Portaman Gostosa uhuu^^)

  • Vi Cisne Negro hoje!!
    E achei sinplesmente genial. Depois de muito tempo eu me sentia na sala de cinema ainda. É um file que marca e difícil de esquecer.

    Tô com vantade de assistir de novo 🙂
    Mas não agora, porque vou ouvir o cast.

  • Não sou fã do diretor mas considero muito as qualidades de seus filmes, e isso explica a minha adoração por “The Fountain”.
    Vi na Mostra SP e a sala teve a mesma reação da q na sala em q o Mau viu, enquanto minha reação foi de choque pois não esperava nada.
    É raríssimo um filme recente me encantar a ponto de eu considerar obra-prima, e esta, além disso, é ainda um dos 5 filmes da minha vida, perfeito.
    Ainda bem q Brad Pitt e Cate Blanchett saíram do projeto (em especial o péssimo Pitt), e deu brecha para Jackman mostrar seu melhor trabalho e de Weisz nos deleitar c/ sua beleza e competência.
    Da filmografia de Aronofsky, é o filme mais fora de seus maneirismos e mais bem feito q ele jamais fará, nem “Cisne Negro”, q é ótimo, chega ao pés dessa maravilhosa obra.

  • Muito Bom o Cast. Só assisti o Lutador do Aronofsky e irei assistir o Cisne negro.Me interessei muito pra assistir os outros filmes.

  • ótimo podcast.
    assisti o filme cisne negro hoje as 15:40,
    adorei a interpretação da Natalie Portman, espero que ela ganhe o Óscar.

  • edgar

    Cara ótimo Rapaduracast(como sempre)vendo essa Biografia queria perguntar assim sei que a agenda do Rapaduracast e grande é os pedidos não param más vcs tem previsão de fazer uma Biografia do Alfred Hichtcook ou um Forever:Psicose sempre tive vontade de ver um Rapaduracast sobre os filmes do Hitchcook:Janela Indiscreta,Intriga Internacional,Vertigo,Psicose,etc…

  • Enquanto esperava pra ver ‘Cisne Negro’, comprei meus preciosos DVD’s de ‘Clube da Luta’ e ‘Ben-Hur’ 😉
    Tô super feliz .exclamation

  • Esse cara é a cara do Christian Bale. Quando vi o link na página principal, eu pensei que era o Bale de bigodinho em algum filme dele. Fiquei tentando ver em qual foi. Hehehehe… vou pular só o Pi, que não vi. Abração rapaduras!!!

  • nivaldo

    é eu preferia um cast do Paul .t Anderson, mas fico feliz com o tema, talvez assim eu me motive a assistir os outros filmes dele, até agora assisti requiem todo e uma parte de fonte da vida,não tive saco pra ver o resto ,mas de agora em diante vou olhar os filmes esquisitos do Darren com melhores olhos!

  • Saudações Rapadurianos.

    Confesso que fiquei surpreso com um Podcast especial, no caso o mais longo RC de todos com a Biografia do Darren Aronofsky, até porque considero ele nem tão conhecido assim e por seus apenas 5 filmes. Essa foi apenas a primeira impressão ao ver o título do cast.

    Depois de ouvir ele, porrada na orelha, já virei fã do cara, confesso que dos 5 filmes dele, tinha assistido apenas 2, O Lutador e a Fonte da Vida, os outros como o Pi e Réquiem para um Sonho, tinha apenas ouvido falar mais sem dar muita bola ou uma oportunidade para ver e colocando apenas na lista de filmes sem muita expressão e meio cult. Mais com certeza estou já adquirindo estes 2 filmes que não vi e o Cisne Negro preciso ir no Cinema ainda ver, mais no interior o negócio é mais complicado do que a facilidade das Capitais, mais isso não é uma desculpa, irei ver o filme e jamais baixo filmes como muitos fazem quando é um recém clássico já com tantas indicações e que merecem um devido respeito e ser visto na telona.

    O Download do filme se encaixa quando precisamos ver um filme antigo ou de um certo tempo e estamos sem $$ para comprar a mídia oficial, ai sim não condeno o donwload, até porque acredito que todas as pessoas se pudessem e tivessem condições de comprar os filmes o fariam e não viveriam apenas de falácia e populismo e uma certa esperteza ao contrário com o download do filme apenas.

    Valeu.

    Excelente RC.

  • O que foi esse rapaduracast ? Pena só ter assistido Cisne Negro. Mas já estou correndo atrás desse preju !

  • Anderson

    Nem preciso dizer que esse cast foi um verdadeiro clássico. Muito bom mesmo! Muito conteúdo. Foi a melhor participação do Juliano D’Angelo no Rapadura Cast.

    Eu assisti “Pi” e “fonte da vida” sem saber que eram do Darren Aronofsky. Depois que eu ouvi o cast sobre os indicados que eu fui saber. Fui ver “cisne negro” achando que era um spin-off de Cavaleiros do Zodiaco(infame porem clássica), mas apesar disso gostei muito do filme. Vou procurar “Réquiem pra um sonho” para conferir.

    Ótimo cast! Espero que venham mais biografias por aí, pois essa é a melhor série do rapadura cast.

  • Ainda não ouvi o cast mas já estou batendo palmas. Vou escutar assim que ver Fontes da Vida, que até agora não vi, e Cisne Negro, que não tive oportunidade de ver.
    Engraçado, ou não, mas apesar de gostar muito de cinema eu não tinha o costume , cuidado ou mesmo curiosidade de saber o diretor desse ou daquele filme. Isso eu só adquiri após me tornar ouvinte do cast a alguns anos. Falo isso por que vi a maioria dos filmes de Aronofsky sem saber que eram dele.
    O primeiro que vi foi Réquiem para um Sonho, acho que em 2003. Vi uma vez só mas esse filme me marcou demais. Me senti horrível após terminar. A sequência final é muito forte, aguniante. Vi com um grande amigo e após o fim olhamos um pro outro com uma cara de depressão que não esqueço. O clima estava tão pesado que tivemos que assistir alguns desenho animado pra desopilar. Acho que vimos a saga de Hades. Nunca mais tive coragem ou estômago de rever, mas agora estou com vontade, visto que faz muito tempo que vi.
    No mesmo ano, acho, vi PI por indicação de outro amigo que na época era rato de locadora, ele que tinha me indicado Requiem (valeu Cláudio). Não gostei tanto quanto Requiem, achei muito maluco e perturbador, mas achei muito bom também. O interessante é que notei algumas semelhanças entre os dois supracitados. Aquelas tomadas de cenas rápidas são bem características. Foi até usada no filme “Snatch, Porcos e Diamantes”.
    Anos passaram e pulei Fontes da Vida. Em 2009 vi O Lutador e adorei. Gosto de filmes come back e esse foi o grande come back de Mickey Rourke. Não só ele mas a Marisa Tomei também estava excelente. Filmão!!
    Bom, vou correr atrás do prejuízo e ver essas duas películas para poder ter o direito de ouvir o cast. Sim, o direito, pois são tão poucos filmes feitos, e são TÃO bons que considero assisti-los um pré-requisito.
    Abraços e assim que escutar eu volto pra comentar!!

  • O cast sobre Darren Aronofsky foi muito bom e me fez ir ao cinema para assistir Cisne Negro com muita expectativa, porém me decepcionei.
    O filme tenta ser um suspense meio dramático, com as alucinações da personangem principal Nina Sayers (Natalie Portman), aliás a única atuação boa no filme, e a única coisa que salva o filme.
    Para mim um filme dispensável, que não me cativou.
    6/10

  • UFA, preciso assistir 3 filmes ainda, mas até hoje as 18 horas tinha assistido apenas o requiem for a dream, que estava no meu top 3 a muito tempo, passei uma fase maluca na vida onde o filme fez todo sentido para mim, e nessa epoca fui apresentado a ele e me apaixonei de cara com o estilo do diretor, porem naquela epoca eu não me importava com essas coisas, de saber quem dirigiu, quem produziu, etc… os outros filmes eu fiquei conhecendo no cast e por ultimo quando foram falar do black swam eu pausei e corri pro cinema (no horario de almoço) para comprar o ingresso, e nesse momento eu gostaria de relatar minhas impressões do filme antes de ouvir o restante do cast, para ficar imune a mudanças na minha primeira impressão que tive do filme, retratei no twitter e agora passo para cá o testo…

    “acabei de voltar do cinema para ver cisne negro, festival de emoções fudido, primeiro que fiquei com ciumes da natalie sendo exposta daquele jeito pra todo mundo ver. segundo que eu fiquei abismado com a potencia que o filme te balança. terceiro que eu o #rapaduracast que parei na parte que iam falar do filme (cisne negro). espero que de uma elucidada nas minhas ansias!!!

  • Willtage

    Ainda não ouvi o cast todo, esotu em 40% dele, e nunca tinha visto uma desconstrução tão perfeita d eum filme, como foi a de “Requiem Para um Sonho”. Gostaria também de deixar aqui um elogio para o Juliano, realmente comentários importantes e excepcionais. Parabéns, dude! 😉

  • Dionelson/@dinno_sep

    Dos filmes citados, só assisti O Lutador(que pode se traçar parâmetros com Rocky Balboa sim, pois, podemos dizer que são histórias semelhantes de quem caiu no ostracismo. Porém, enquanto o Rocky levou-como ele mesmo diz durante o filme- um soco da vida que o derrubou e se levanta, o personagem de Mickey Rourke, Randy, tomou o murro e aceitou, não teve forças pra se levantar. Meu ingresso para Cisne Negro está em mãos para assisti-lo da maneira em que se deve. Sobre downloads, confesso que era um dos muitos que baixavam só pra dizer que tinha assistido, porém, isso mudou de uns tempos pra cá(fique claro que foi antes de conhece-los até para que não haja comentários do tipo puxa saco), e só me utilizo desse recurso agora para filmes antigos e para casos como Scott Pilgrim em que o dvd demora pra chegar, e não tenho condições de comprar pela Amazon como o Sicas.

  • Phelipe Vieira

    UM dos casts mais esperados por mim +_______________________________+

    Darren é foda, um dos meus 3 diretores favoritos vivos!!

    Em tempo, meu top de filmes dele:

    1 Cisne Negro
    2 Réquiem Para um Sonho
    3 Pi
    4 O Lutador
    5 Fonte da Vida

  • Phelipe Vieira

    Mas queria o Solano no cast né. Mas tudo bem 😀

  • Dugout

    Nossa que programa ótimo! Já tinha assistido o The Wrestler, mas não conhecia nada sobre o Darren Aronofsky, e com vcs trazendo essa aula agora, que coisa incrível! So tenho a agradecer essa quantidade de conhecimento passado por vcs! Por incrível que pareça, cada vez mais aprendo a expressar meus sentimentos e idéias, admiro muito o jeito como vcs fazem isso!

  • Fenomenal podcast sobre esse diretor fenomenal!
    Ainda não vi o Cisne Negro (pretendo corrigir essa falha de caráter o mais rápido possível), mas aqui vai minha ordem de preferência sobre os demais trabalhos do Aronofsky:
    1 Pi: bizarro, experimental e independente demais (dá-lhe furadeira!!);
    2 Réquiem para um sonho: tristeza, sofrimento e videoclipe demais;
    3 O Lutador: tristeza, sofrimento e sangue demais;
    4 Fonte da Vida: esoterismo, viagem e Wolverine demais!!
    Abraços!

  • Pois é, quem diria que eu tinha visto mais filmes do Aronofsky que o Juras? Só não vi o Pi ainda. Tudo bem que agora ele me ultrapassou! hehehe!

    Foi muito bom ouvir um cast tão unido, com relação às notas, mas tb com bastante divergência de opiniões.

    Fico triste e até envergonhado quando ouço vcs falando das pessoas que baixam filmes. Pois é, eu sou um deles, mas o Juras citou o motivo no cast, o que me deixa mais aliviado quando o assunto vem à tona. Fico triste por não ter cinema na minha cidade. Fico envergonhado por não poder apreciar grandes obras como essa no cinema. Se alguém estiver a fim de abrir um cinema em Carangola, ou se um grupo de pessoas estiver a fim de investir na cidade para que isso aconteça, estamos aí!!! Daqui a alguns anos eu saio fora, mas as pessoas daqui precisam disso…

    Enfim, agora vou dar uma de maluco… eu gostei sim de Cisne Negro. Torço mais do que nunca para uma atriz ganhar o Oscar. A direção de Aronofsky não pode ser mal falada até então. Mas Cisne Negro não me deixou batendo palmas de pé como um outro filme de 2010 (não direi qual, pq nenhum de vcs assistiu ainda). Claro que isso não tira o brilho de Cisne Negro, mas além disso, por algum motivo, me pareceu que faltou algo. É muito provável que seja por não tê-lo visto no cinema e por ter assistido apenas uma vez. Ainda não possuo BD, mas farei como todos os anos: comprarei o dvd dos filmes indicados ao Oscar. Assim assistirei muitas vezes e terei mais informações para, quem sabe, mudar de opinião.

    É isso, pessoal. Desculpem o texto horrível, mas é que estou com pressa e não podia deixar de comentar.

    Abraço!

    Obs: o melhor filme de 2010 para mim é um que poderá garantir algo histórico à cerimônia do Oscar, caso ganhe uma determinada categoria (muito improvável, uma pena). 🙂

    • Que filme seria? O Discurso do Rei?
      Eu vi já :p

      • Não, não… aquele que pode dar um Oscar ao co-apresentador da noite.

  • Esqueci do TOP FILMES ARONOFSKY:

    1 – O Lutador
    2 – Fonte da Vida
    3 – Réquiem para Um Sonho
    4 – Cisne Negro
    5 – (não assisti PI)

  • baixando com certeza 😀

  • Henrique Vieira

    Ontem eu vi O Vencedor e gostei muito do filme, mas não acho que ele seja melhor do que Cisne Negro, como outras pessoas disseram. Cisne Negro causa muito mais impácto do que o Vencedor. Quando o filme termina você não acredita no que viu, enquanto o final de O Vencedor é previsível.

    Sem dúvida são dois filmes pra ser ver no cinema.

    Agora, estou no aguardo de O Discurso do Rei, Bravura Ind. e 127h.

    Vamos que vamo…

    Inté…

  • Eric Sandes

    AAAAAAAAEEEEEEWWWWWWWWW!!!!
    Eu já tinha visto todos os filmes desse safado do Aronofsky, curto demais…
    Doido pra ver um trailer de Wolverine, (queria mesmo que o rumor de robocop fosse verdade, mas…), Cast Gigante.. 🙂

  • Sobre Pi: assisti em 2009. O filme me lembrou de Silent Hill: The Room, que havia jogado acho que em 2005, no Play2. Tenho certeza que o filme foi influência para o jogo. Sempre adorei o clima de Silent Hill, e em The Room mudaram a ambientação. As fases no metrô são bem desesperadoras e a agonia lembra as cenas de metrô em Pi 🙂

  • Muito bom! Parabéns rapaduras…

    Só não entendi o fato de (com excessao do Juras) não terem gostado de O Lutador por “não ser tão Aronofsky”. Oras, o filme é bom não é? Isso que importa!

    • Talvez seja, como falei no cast, por ser um filme com menos cara de Aronofsky, ainda que bom filme. O diretor vai carregar pra sempre uma marca de que seus trabalhos vão além da história.

      Eu adorei, mas tem quem não goste de O Lutador.
      Não sei os motivos…

      • Entendo que o diretor carregue sua marca Juras, e concordo com isso.

        Mas, vamos fazer uma suposição: te colocam pra assistir um filme, sem dizer quem o dirige, e vc acha estupendo e etc… e dá uma nota 9,5 pra ele!
        Logo após, te revelam que é o diretor X. Você repensa e diz: Esse filme que eu dei 9,5 não tem a cara do diretor X, portanto ele merece um 8,0!

        Entende? Isso pra mim não faz sentido…

        • Também acho, mas não é o caso aqui, já que todos os participantes dessa edição viram o filme sabendo que era do Aronofsky.

  • Não vi se já comentaram isso, mas a peça que o Jackman fez na Broadway foi THe Boy from Oz!

  • Fico sem comentários diante de um cast desses. Só posso agradecer…

    Que filme Genial é Cisne Negro. A sensação de ver uma obra de arte no cinema, é inigualável. Quem baixou o filme, não merece ser considerado cinéfilo…

    Ainda não vi Pi, nem Requiém para um Sonho, mas verei em breve.

    Não gostei de Fonte da vida, apesar de acreditar na existência da árvore da vida. Respeito a doutrina espírita, mas não acredito nela…

    Achei Lutador um filmaço. A câmera perseguindo o personagem, que vemos também em Cisne Negro, proporciona tomadas interessantissimas.

    Daqui há alguns anos, terei o prazer de dizer ao meu filho, que ele estava no cinema comigo, no ventre de minha esposa vendo Cisne Negro…

  • Oi gente!
    Ainda não terminei de ouvir o cast, mas já to doido pra ver “fonte da vida” e “requiem”. As visões de vcs sobre os filmes me deixaram empolgadíssimo!
    Eu só tinha assistido “o lutador” e “cisne negro”(esse último no sábado). E adorei ambos. Mesmo assim não foram o suficiente pra eu correr atrás dos outros filmes do diretor.
    Só vcs mesmo pra me deixar maluco de vontade pra ver todas as obras do cara.
    Parabéns pelo sempre excelente trabalho!

  • Cadê as fotos das tattos do Mauricio?

  • Cara este foi demais ,falaram com a mesma paixão que Aronofsky faz seus filmes …excelente podcast!Parabéns viu!

  • Juras acho que Ballet não é considerado esporte… Mas um estilo de dança. Apesar de todo o caráter atlético associado.

    • Justo. Talvez pelo caráter de preparação, se comparado aos grandes atletas, dá essa visão de que pode ser um esporte.

      Mas não é. É dança. Na verdade, é a arte.

    • E procurando por aí, vi que outras pessoas consideram o balé um esporte porque:

      – A atividade que requer uma complexidade de capacidades físicas e exercício físico vigoroso;

      – Envolve organização e argumentação da competição;

      – Ao mesmo tempo que é organizado e estruturado segundo regras bem definidas mantém uma ligação muito forte com a liberdade e espontaneidade;

      Não justifica, mas é um ponto para o lado deu ter chamado balé de esporte. Mas depois pesquisando, vi que não é.

      • É pensando por esse lado de que é uma dança/exercício que demanda um incrível esforço e treinamentos físicos, pode até ser relacionado a um esporte. Entretanto não acho que o ballet clássico, que é o explorado pelo filme, chegue a ser encarado como competição se compararmos, por exemplo, a ginástica rítmica desportiva que tem elementos de dança artística. Mesmo que exista aquela competição interna dentro dos corpos de Ballet pela posição de primeira e primeiro bailarino (como o filme deixa transparecer), não existem medalhas e prêmios deste tipo envolvidos, nem rankings como agente observa nos esportes de competição.

        Fico feliz quando vocês vêm comentar aqui conosco! Excelente programa!

  • Perfeito!!!

    Foi muito bom ouvir sobre os filmes que eu já tinha visto e gostado e ficar com água na boca pra ver os outros…
    E sobre o cisne negro, Mau deixou minha cabeça pipocando pra assistir novamente, mas sob o ponto de vista dele, a mãe dela não existir e ele não explicar isso de forma explicita torna o filme mil vezes mais interessante.

    Parabéns meninos.

  • Natalie Portman dançando O Cisne NEgro é uma das cenas mais fantásticas do Cinema!!!!! Eu inspirei no começo e só expirei no fim da cena… Pelo menos foi essa a sensação que eu tive! Obrigado Darren Aronofsky por proporcionar isso!

  • AEEEWWW! terminei de escutar este PROGRAMÃOO!! muito booom!!! eu teorizei muitas daquelas teorias junto com o Maurício!! legal ver elas indo ao Ar!!! shooow! Cisne negro é dez!!!

    1-cisne negro
    2-requiem
    3-fonte da vida
    4-PI
    5-lutador

    eu, assim que terminei o filme, virei pro Mau e pro Ismael que faz a projeção e disse o que pra mim definia aquele final:

    ” a perfeição é pra platéia, pro público… os ossos e os cadáveres, custos desta perfeição, ficam nas coxias, nos bastidores!”

  • se o filme valeu a pena investir um dia todo, o complemento foi ver o Mau sorrir feito uma criança, com os olhos arregalados e tudo mais no final de cada uma das quatro sessões!

  • Não assisti fonte da vida, mas acredito mais na interpretação do Thiago, pois sabendo que o autor é Judeu, e que teve uma vivencia na cultura judaica, o sentido de eternidade na religião judaica é muito ligada a uma vida longa como Benção de Deus. O conceito de vida eterna espiritual Neotestamentário, é mais vinculado ao cristianismo.

    Sobre o filme, Quando um Judeu faz uma história de aceitação da morte, e de uma vida longa, isso esta muito de acordo com sua concepção religiosa.

  • jack_

    Depois de ouvir o cast que percebi que não havia visto nenhum destes filmes.Ouvindo os comentarios so aumentou minha vontade de assistilos.

    Parabens !!!!

    • Rafael CS

      Somos dois !!! 😀

  • Ed Lira

    Uma coisa que eu achei curiosa no filme e que até agora eu não vi ser comentada é o fato de que antes da cena de sexo entre a Nina e a Lily ela coloca aquela “trava” na porta. E pela manhã ela não está mais travando. Estaria a Lily mentindo sobre a noite, ou a Nina também imaginou ter colocado quando,na verdade não colocou?

    • Uou! Preciso ver esse filme mais umas vezes pra pegar todos os pormenores que o Maurício falou, e mais esse agora! Adoro discutir os comentários. Valeu Ed!

  • Marcelo Neves

    to muito curioso com o que o Darren vai aprontar no “the wolverine”… Eu espero que seja no estilo do “um lutador” não exatamente com todas as características “autorais” deles mas com todo o carinho e respeito técnico.

    Parece que o Darren já mandou o Hugh Jackman malhar pra caralho é ficar mega grosso…. pois assim ele não fica tão parecido com o mestre Clint Eastwood.

    mas sobe o bedelho da FOX, ainda fico muito com o pé atras….

  • Obrigado pelo podcast sobre o Darren, comecei a assistir seus filmes desde Requiem e já era um dos meus diretores favoritos.

    Sou ouvinte recente, ouvi uns 15 até agora, e tenho visto filmes de uma maneira diferente desde então. Tento analisar com mais cuidado, com um olhar mais aberto, e tem sido muito bom.

    Grande abraço!

  • Caramba!
    Aronofsky é muito bom mesmo, sempre fui grande fã e achei muito legal saber que vcs também são fã…
    Muito bom o cast, deu mo vontade de ver todos os filmes de novo e pensar mais uma vez…

    Parabéns…
    Grande abraço…

  • Vi só dois filmes do Aronofsky e aposto que vou ficar a maior parte do cast sem, entender nada, mas anyway, quem sabe vocês me convençam a ir atrás de ver os outros. 😉

    • Ouvi só as partes dos filmes que eu vi, que são Fonte da Vida e Cisne Negro e passei a gostar muito mais dos dois agora!

      Sobre Fonte da Vida, minha interpretação foi quase a mesma da interpretação do Sicas, como sempre.
      E sobre Cisne Negro, achei interessantíssima a ideia do Mau de a mãe da Nina não existir, faz total sentido e me faz gostar ainda mais do filme!

      Das partes que eu ouvi. Achei um excelente cast!

    • OH MEU DEUS, OH MEU DEUS, O MEU DEUS *-*
      VOCÊS LERAM MEU E-MAIL!
      Não acreditei quando ouvi meu nome! .lol
      Comecei a pular de felicidade pela casa, juro!

  • Julia faleiro

    Gente é o Guilherme desenhista ! que lindoooooooooooooooooooooooo!!!!

  • vinicius

    CARA NAO OUVI SE VCS FALARAM ISSO NO CAST, MAS O ARONOFSKY FOI CASADO COM A RACHEL WEISZ.. DE 2002 ATE 2010.. QUE COISA!

  • Sim, achei Cisne Negro incrível. E sim, EU VI CISNE NEGRO EM CASA.
    -Porque viu em casa?
    -Porque tenho quinze anos e pais que não gostam que eu saia nem pra ir no cinema.
    Natalie Portman é minha atriz favorita e me parte o coração não ver sua melhor atuação no cinema. .cry

    • Lunatic

      “-Porque tenho quinze anos e pais que não gostam que eu saia nem pra ir no cinema.”
      hahahahaha. Sorte que sou HOMEM, e já saia sozinho com 12! (modo machista off).
      Não poderia ter ido com eles? Fala que é um filme fino do Lago dos Cisnes de Tchaikovsky com a atriz que fez O Profissional, com o diretor de Requiem para um Sonho da maneira mais “cult” possivel, em especial para sua mãe ( mulher tende a gostar desse tipo de coisa ). Não é nada careta sair com os pais ao cinema. entenderia se morase longe de um, o que não é o caso eu acho, e sempe se dá um jeito para comprar uma meia e uma inteira pelo menos.

      • Quem me dera se meus pais fossem comigo, cara.
        Meu pai até curte um The Godfather, mas só. De resto só filme ruim!
        E minha mãe dorme no meio de qualquer filme. Ela já dormiu até no cinema! .lol

        De onde eu tirei influência cinéfila seria uma boa pergunta!

        • Hoje fui ao cinema pra ver Cisne Negro e estava super feliz. Consegui comprar a entrada, mas na hora de entrar ME BARRARAM! .raiva
          Porr*, faço 16 anos daqui a quatro meses e até já vi o filme! Mas a minha cara de criança me entregou. VDM

  • Legal, tô ansioso pra ouvir.
    Eu imaginei que esse cast seria sobre ele mesmo, tá num ótimo momento da carreira.

  • Luana

    uiiiiiii o ranger de dentes dá arrepio uiiii aaaaa voltando a escutar….

  • Ola amigos, não vou ouvir este cast, porque não vi nem um dos filmes do cara ainda, porem o Mau(Insano) falou tão bem do filme, tanto no cast quanto o twitter que eu vou ver um por um e ouvindo a parte que lhe cabe no cast, abraços e ate logo.

  • André / S. J. dos Campos

    O cast foi bom, pois não poderia ser diferente com uma biografia dessa falando de 5 filmes excelentes…

    Porem… esperava mais do cast… primeiro foi muito cansativo, não apenas pela duração mas pelas repetições… e também o Juras estava muito parecido com o Mau nesse Cast, impondo suas opiniões como absoluta verdade e com aquele tipo de chatice típica do Mauricio…

    Queria vim aqui e apenas elogiar… mas quando um assunto é muito esperado gera por muitas vezes essa decepção quando não chega ao nível da expectativa…

    Para não ser injusto, o que salvou o cast foi a sobriedade do Siqueira e também o conteúdo de informações que o Juliano trouxe…

    Em questão de notas eu diria que:

    Pi – 9,0
    Réquiem para um Sonho – 8,5
    Fonte da Vida – 10,0
    O Lutador – 9,0
    Cisne Negro – 10,0

    • Pô, eu tava só provocando o Siqueira em Fonte da Vida. Tentando fazer com que ele fosse mais maleável. Mas ele não muda opinião nunca. Heheheh

      • André / S. J. dos Campos

        Me perdoe se interpretei mal suas provocações ao Siqueira… rs

        O modo que o Mau impõe suas posições, apesar de muitas vezes ser bem chato, já estamos acostumados… mas não vejo você fazendo isso…

        Não estou querendo dizer que você não tenha opinião, pelo contrario você tem e por muitas vezes me identifico com ela… mas você não impõe como se fosse a absoluta verdade…

        E olhando por outro lado é esse o tipo de interpretações que filmes em aberto geram, nessas diversidades de opiniões…

        Abrç

    • Nos comentários dos outros 4 filmes foram normais, cada um comentando a sua opinião. E outra, o programa é de discussão. Um lugar onde cada um opina e não se discute, não se pode dizer que é um debate. Não há crescimento nisso. Crescemos em discussões.

      • Juliano D’Angelo

        Isso aí, e geralmente saímos maiores dessas discussões. Se não fosse esse debate de “espiritismo”, não teria investigado melhor o filme, e não teria achado esse significado que me fez gostar muito mais dele. Portanto, sou grato a essa discussão 🙂

  • Sir Auron

    O Jared Leto fez outro filme bastante cabeça: “Mr Nobody” de 2009

    http://www.imdb.com/title/tt0485947/

  • Eu assisti o cast em prestações 🙂
    Depois de ver o filme, eu ouvia o trecho referente ao mesmo no RC. Exceto pelo “O Lutador” e “Cisne Negro” q eu já tinha visto. Só estou passando pra agradecer, por me apresentarem ao meu novo ídolo, Aronofsky 🙂 .

  • Minha sugestão para o próximo Rapaduracast da série Biografia é Paul Thomas Anderson, com certeza já tenho o apoio do Maurício nessa.

    • Lunatic

      Minha sugestão para o próximo Rapaduracast da série Biografia é Paul Thomas Anderson, com certeza já tenho o apoio do Maurício nessa.(2) .style

      • Minha sugestão para o próximo Rapaduracast da série Biografia é Paul Thomas Anderson, com certeza já tenho o apoio do Maurício nessa. (3) 😀

        • Minha sugestão para o próximo Rapaduracast da série Biografia é Paul Thomas Anderson, com certeza já tenho o apoio do Maurício nessa. (4) 😉

          • Paulo

            Minha sugestão para o próximo Rapaduracast da série Biografia é Paul Thomas Anderson, com certeza já tenho o apoio do Maurício nessa. (5)

          • (6)

          • Juliano D’Angelo

            (7)

      • Leandro Crispim – 26 – Fortaleza CE

        Biografia Paul Thomas Anderson ou Forever Magnolia?

        • Ambos! 🙂

          • Alan Ongaro – 23 PG SP

            Forever Magnólia uma ova. .raiva

            Sangue Negro >>>> ABISMO >>>> Magnólia.

            Prefiro uma BIO P.T. Anderson mesmo.

  • Edmilson

    Agora q ouvi posso dizer F-A-N-T-A-S-T-I-C-O!

  • Phillipe Forte

    Programa gigante e ótimo. Naum conheço nenhum filme dele além os de mainstream (O Lutador e o Cisne Negro). Juca sempre me surpreendeu nesse cast. O cara manda mto. Jah o Sicas eh um saco além de cometer uns equívocos.

    • Fala Phillipe.

      Não se incomode muito com meu comentário, por que sou mala mesmo, mas acho que criticar por criticar não ajuda. Seria bom que você citasse os equívocos que você diz que o Sicas cometeu pra gerar melhores discussões, ou mesmo contra-argumentação. Acho que essa é a função dos comentários. No mais concordo com sua opinião em relação ao Juca. Mesmo que algumas pessoas reclamem dele como você reclama do Sicas…

      • Phillipe Forte

        Concordo contigo. Só foi um comentário. No próximo rapaducast eu me comentário em citações (por ser grande decidi naum ouvir de novo, dando prioridade aos filmes). Sicas tem bastante conteúdo apesar de naum ter me agradado nesse cast acho ele ótimo. Meu favorito e o Mau mas no Rapaduracast de “classificação indicativa” ele foi tão fechado q era melhor ele naum ter participado, pelo simples fato de ele naum ter deixado os outros expor a opinião. Isso eh um pequeno exemplo mas ele pra mim eh THE BEST rapaduracast.

        • Juliano D’Angelo

          Valeu pelos elogios, camaradas rapadurianos! E sobre o Sicas, acho até que ele erra pouco, proporcionalmente. O cara é uma enciclopédia ambulante, normal que de 20 ele escorregue 2. Mas na média, tamos no lucro com as informações que ele traz 😉

          • Dá-lhe Juca!!!

            Com certeza concordo com você! Afinal 100% não existe. Todo mundo erra eventualmente. E a capacidade de armazenar conteúdo do Siqueira não tá no Gibi!

  • Putz, logo de cara o Jurandir falou de spoiller, então não vou ouvir o cast porque não assisti a nenhum dos filmes… mas vou assistir todos e ouvir o cast depois :p

  • filipectba

    Muito bom o programa, daqueles que já dá para chamar de ‘clássico’. Engraçado que eu havia assistido Pi pegando o filme meio que aleatoriamente na locadora, achei foda mas não sabia que era do Aronofsky. Ainda não assisti Fonte da Vida, mas já está devidamente inserido em primeiro da lista do netmovies (que assinei pela propaganda aqui do rapadura a uns meses atrás). Agora, achei babaquinha esse lance de discutir em tom de acusação e deboche a questão de quem baixou o Cisne Negro ou viu no cinema. Concordo que é estúpido esse lance do “já vi, você não”, mas cada um cria sua expectativa e até mesmo euforia – principalmente com um filme bom desses, aí vai de cada um de ‘assistir antes com qualidade 8’ e ‘assistir depois em toda a sua plenitide’. No meu caso, eu estava de férias e fiquei maluco para assistir o filme. Não tive saco dessa vez de esperar pela bondade das produtoras em trazer o filme e fazer como fiz com O Lutador, que demorou muito pra chegar nos cinemas por aqui. Céus, estamos na era digital, não dá pra entender essa discrepância de meses para filmes chegarem em países distintos. As distribuidoras devem se atualizar e assumir de fato a responsabilidade de levar suas produções aos consumidores. Se elas não querem assumir esse papel, o povo inventa o seu jeito, com mais ou menos qualidade, como muita gente fez com Scott Pilgrim, por exemplo.

    Obs: A música que toca no Lutador não é Guns n’ Roses, mas sim Ratt, no caso a música Round and Round.

    Um abraço a todos!
    Filipe

  • Sensacional este cast, sem dúvidas um dos melhores, cada vez mais fico contente de estar sempre escutando vocês desde do #22, e só agora acho q tenho algo pra falar. Na verade concordo com boa parte do que dizem e ainda mais sobre o lance de baixar e assistir só pelo fato de assistir, porém, eu sou uma pessoa que baixa, não pelo fato de assistir e ser o primeiro, mas por n outros problemas, grana, tempo, saco, parceria, etc etc… e discordo de vcs quando vcs falam de quem assistiu no cinema a cena X (no spoilers) citada no cast, de Cisne Negro, teve uma experiência melhor ou pior. Acho q mais que isso, esta cena mesmo não sendo em altissima qualidade nem em um mega cinema nem nada… a poesia dessa cena é absurdamente tocante, podia ter assistido num celular, que iria me surpreender da mesma forma, acho que o que pega nesta cena, é o fato de: se você estiver envolvido com o filme, você sente, mesmo sendo num cinema podre, ou em um celular, ou numa cópia com pouca resolução. Mas mesmo assim é ótimo o cast, rs. (Ps. não baixei o filme assisti um versão 1080 com aquelas legendas pra não distribuir, por questões de trabalho)… []s

    • Desculpa, mas não…

      Não estou te condenando, de forma alguma. Mas nada supera ou iguala o cinema.

      vi a cena no cpu e perde muito com certeza.

      • é mas uma coisa é pagar 30 e tantos pra assistir num bom cinema e outra é pagar 16 num cinema podre.. se for só a magia da tela grande dá na mesma. Vc tá falando então que vale a pena assistir num cinema bacana. ai eu concordo com vc… tudo fica melhor num cinema bacana. até as propagandas de antes do filme.

  • TERMINATOR

    Aí, galera. Parabéns pelo novo patrocínio, a Saraiva. Assim como vocês, eu também me sinto lisonjeado, homenageado por essa grande empresa. Parabéns!

    Parabéns, também, para o Juras, pela iniciativa de desrespeitar aquele comprometimento quase sem sentido de limitar o tempo dos casts. Dane-se o tempo! Se o cast precisar de 3 horas, que sejam. Ainda nem pouco o programa mas já parabenizo.

    Ssssshhhhhhhhhhow!

    • Luana

      🙂 é tempo ilimitado de cast
      tem coisa q precisa de + tempo p/ falar ñ tem jeito

  • Stark

    Mesmo Aronofsky não possuindo uma vasta filmografia, com o “pouco” que ele já produziu fica totalmente evidente o seu potencial e qualidade. Sem dúvidas o mesmo consta no meu top 10 diretores preferidos.

    A técnica de filmagem que ele utiliza é fantástica, esse diferencial foi um dos fatores que me levaram a assistir seus filmes. A abordagem singular sobre obsessão que ele conduz é sensacional, conseguindo transmitir o sentimento dos personagens para os espectadores com todo um clima opressivo/angustiante, onde de fato vemos que ele realmente sabe fazer cinema.

    Sem falar no ótimo trabalho de Clint Mansell, a parceria dos 2 é espetacular! Parece que são a mesma pessoa devido a forma como conseguem mensurar e encaixar determinado sentimento em um formato áudio visual.

  • Jonathan Hodes

    adorei ouvir cada minuto desse rapaduracast. Todos estavam muito inspirados! Parabéns mesmo!

  • Aline

    Baixando esse cast é longo.

    • Luana

      Guria, vai valer a pena! A piazada comentou tudo, e dá vontade assistir Pi 🙂

  • Luana

    muito bom!
    fiquei muito curiosa para assistir Pi! 😀 😀
    morri de rir com o Juras tentando convercer o Siqueira do lado espiritual do filme hehehehe
    Eu não gostei muito do O Lutador, mostra bem o lado fracassado do homem dos rings, sem a fama e glamour…mas, o cara não fazia nada para mudar a sua vida, nada estava bom,enfim acabei me cansando…

  • Victor Fagundes

    Em meio a minha infinita lista de diretores dos quais há muitos de quem não vi um filme sequer,há também o Aronofksy,de quem tive a sorte ver todos os filmes.
    Obrigado pelo cast.Você estavam muito bem.Levantaram ótimas discussões e ainda deixaram aquela vontade de rever as obras do cara.
    Sobre os filmes,vamos em ordem:

    PI – Foi o penúltimo que vi da filmografia dele.Confesso que fiquei meio frustrado,que esperava algo a mais,mas o filme está longe de ser ruim.Darren já dava sinais de ser bom em lidar com obsessões e suas consequências.E acreditem,ganhou mais sentido após ouvi-los comentando-o.

    Réquiem para Um Sonho – O primeiro que assisti.E numa ocasião parecida com a de outro ouvinte,que a relatou aqui nos comentários: eu e um amigo assistimos,em pleno domingo.Após o final,o que nos restou foram apenas expressões de certo espanto,silêncio,e lágrimas já deixando meus olhos rasos,que acabei contendo.O filme é uma trajetória descendente como poucas que vi até hoje,e,caramba,que trilha sonora!

    Fonte da Vida – Segundo da filmografia que conferi.Outro do qual esperava muito,não superou as expectativas,porém me ganhou,principalmente no final.Por mais que tivese estranhado a ideia do astronauta zen budista e sua nave bolha,tão distoante das apresentadas tradicionalmente no sci-fi,mas que faz bastante sentido no filme.Fez eu me surpreender com a capacidade do Jackman,e apresentou outra trilha fantástica,a qual redescobri recentemente,já que na época não tinha o hábito de dar atenção à música dos filmes.

  • Acabei de ouvir o cast, e não me importei com os spoilers, tamanha a vontade de ouvir. Também porque seria difícil pra mim ver os filmes q ainda não assisti em pouco tempo, infelizmente.
    vontade louca que me deu de ver a todos na mesma hora!
    O único que assisti foi Cisne Negro, no cinema claro, que é maravilhoso, genial!!

    Fiquei pensando no que o Mau disse sobre a mãe dela não existir, e também tive dúvidas. Mas me lembrei da parte em q a mãe diz q ela não pode se apresentar por estar doente, e ela se levanta e vai, e quando chega lá a Lily diz q pensaram q ela estava doente, então deduzi que a mãe tinha avisado!!

    Espero em pouco tempo assistir ao outros e voltar pra ouvir de novo o cast 😉

  • Victor Fagundes

    Ah,esperem ainda não acabou.Só faltam dois filmes 😉 .

    O Lutador – Terceiro que vi.Não me lembro exatamente o motivo de eu ter assistido no cinema.Só sei que me arrependi depois.
    Eu podia praticamente tocar a decadência que era a vida de Randy.Me convenceu demais.E o Mickey Rourke detona na interpretação.

    Cisne Negro – Já devidamente introduzido aos trabalhos de Darren,só me faltava uma coisa: ver um filme dele no cinema. E depois do vai e vem de projetos,confirmaram Black Swan.Então só precisei esperar.Criei grandes expectativas,admito,e todas foram atenditas.Natalie Portman simplesmente esmagadora em sua atuação.Clint Mansel,só pra variar,fazendo muito bem seu trabalho,e Aronosfky entrando,agora sem nenhuma dúvida,pro time de diretores que admiro de verdade.
    Conseguir te deixar no campo onde o real e a ilusão cruzam a linha o tempo todo,deixando quem assiste duvidoso sobre o que realmente está acontecendo seria bem mais fácil num filme abordando drogas,aliás como ele já tinha feito em Réquiem.Contudo aqui,Darren duplicou a sensação de incerteza,o medo e a angústia.

    Pra fechar,e isso inclui todos os trabalhos dele: ô sujeito pra terminar bem um filme.

  • Victor Fagundes

    Me esqueci de dizer só uma coisa:
    Alguns filmes dele são os melhores terrores não assumidos que conheço.

  • Gustavo Ferreira

    Jurandir,

    Realmente,gostaria MUITO que vocês voltassem com a seção “trailer comentado”.

    Seria possível?

  • Pietro Marins

    Ahhh!!!
    Meu diretor favorito
    Vamos ver este cast

  • Fernanda Aragão

    Comecei a ouvi-los recentemente. Meu esposo sempre elogiava e eu não me interessava. Daí ele me fez escutar o podcast do Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 1. Detestei, é claro. Sou fã e nada compreensiva. Por insistência dele, resolvi dar mais uma chance ao rapaduracast e ouvi sobre infância na tv. Adorei. Mas, somente virei fã quando ouvi os podcasts do Senhor dos anéis (A sociedade do anel, As duas torres e O retorno do rei). Li os livros e assisti várias vezes a versão estendida. Gostei do respeito que vocês trataram do assunto. Parabéns. Sou cearense e estou bastante orgulhosa.

    • Lunatic

      Meu primeiro “rapacast” foi a parte 1 de Tolkien. Tem casts whatever ( Tron, Crepusculo e HP… ) e alguns onde os participantes são chatos ( primeiro cast do Solano, Classificação Indicativa com o Mau ), mas o rapaduracast ainda é meu favorito. Saudades do ilustríssimo PH.

  • Pietro Marins

    Só assisti o lutador por causa do diretor.

    falando de A Fonte da Vida – considero que todos são a mesma pessoa, lembram-se que após a morte, planta-se uma árvore, logo o corpo torna-se a árvore e a terra, quando um pássaro come o fruto, o corpo voa junto e, em alguns milhares de anos, o mundo inteiro terá pedacinhos de você.

    a idéia de aceitar a morte é: A idéia de aceitar o ciclo infinito da vida.

  • Excelente trabalho da equipe do rapaduracast, ótimo epsódio, valeu e muito obrigado.

    PS: não sou muito ligado em jogos, mas o Clint Mansell vai fazer a trilha sonora do Mass Efect 3 (via http://www.kotaku.com.br/conteudo/compositor-de-requiem-para-um-sonho-assume-a-trilha-sonora-de-mass-effect-3/#idc-container)

  • Magnifico CISNE NEGRO.

    Achei maestral esse filme, realmente a atuação de Natalie Portman é excelente, merece o Oscar. Mas mesmo assim, o meu filme favorito é Requiem Para Um Sonho, vi quando era jovem, e acho que isso marca mais ainda, em alguns traços nos identificamos com os personagens, e a trilha sonora de Clint Mansell é coisa de outro mundo, te leva a outros lugares, como se você tivesse usado drogas hehehe…

    Muito bom o cast pessoal. NOTA 10

  • luis fernando

    Já é o melhor cast do ano sem duvida nenhuma.

    aronofsky é realmente um gênio.

    o unico do qual eu não assisti foi Pi,mas podem deixar que já to correndo atraz dele.

    todos os filmes que pelo menos pude assistir me fizeram sentir a emoção do cinema inteligente.e que ele pode ser muito bom.

    Requiem para um sonho foi o primeiro filme de aronofsky que assisti.

    alias,é o primeiro filme cabeça que eu assisti.

    depois disso parti prá amnésia,clube da luta,seven,e muitos outros que quase fizeram meu cerebro explodir.
    david linch por exemplo foi o maior de todas as causas.

    mas hoje me sinto bem diferente como apreciador de cinema.

    antes pipoquero,hoje um verdadeiro apreciador da 7 arte.

    mas eu sempre vou gostar de um ótimo filme de efeitos especiais.

    spilberg e peter jackssom que o diga.

    quanto ao publico não adianta,ums vão gostar outros não.

    na minha sessão teve gente ficou bem aborrecido.

    e não é so o aronofsky que o publico enche o saco não.

    A origem e A Rede Social também teve o seus problemas para o publico chato e michael bay da vida no cinema da minha cidade.

    se gosto tivesse preço……………

    alguém com certeza livraria o mundo dessa hera terrivel em que ele se tornou!!!

    não so o cinema,mas ele inteirinho!!!

  • luis fernando

    proximo cast tem que ser dos irmãos Coen!!!

    bravura indomita é bom demais!!!!!!!!!

    • Tu sabe que é impossível, né, fazer dois casts desses seguidos?

  • luis fernando

    rsssssssss……. 😀 😀

  • Victor Cho

    dessa vez o cast atrasou

    vamos ouvir, deve ter valido a pena

  • Otimo cast, graças a voces fui procurar o Riquiem for a Dream e me espantei, nao assisti um filme assisti uma obra de arte, fiquei arrepiado com a cena do final do filme.
    Obrigado senhores por me mostrarem um mundo diferente.

  • Raphael

    Eii alguem viu o tropa de elite 2 em BD é impressão minha ou eles CENSURARAM o filme
    , na parte onde eles matam o gordo logo no começo eles nao dao as facadas como no cinema. POR ISSO!!!!

  • Lucano Lobo

    Nossa doido, tava baixando o cisne negro agora e nos 2:22:57 cancelei o download, vou assistir no cinema mesmo^^

  • Marinex

    Minha visão sobre o Cisne negro: Não acredito que seja tudo ilusão. Pra mim, se for tudo ilusão, o filme perde a graça.

    Ao meu ver, a mãe existe e também é uma pessoa pertubada.

    A Nina foi à festa com a mila kunis e só depois se separou dela.

    E q a nina sempre foi um pouco esquisofrenica, mas que a loucura dela foi intensificada a partir do momento em que ela tomou a droga.

  • juan Manuel

    DUAS HORAS E UM MINUTO E CINQUENTA E SETE SEGUNDOS SICA “DESGRAÇADO”!!!!

    Fora isso brilhasnte como sempre

  • Ótimo programa, como só escuto no busão demorei a semana toda para terminar hehe. Cisne negro é um bom filme, mas penso que tenha sido superestimado. Gostei bastante de filme, mas aí a classificá-lo desde já de clássico, é um tanto quanto exagerado. Eu vi pela primeira vez Pi em 1999, na sessão de arte do canal Cinemax, assim como o Juras, não entendi nada na época hehehe…

  • Willtage

    Fala galera Rapadura, tudo em riba?!
    Só agora tive tempo de comentar, eu que esperei tanto esse cast, ele é pra mim muito especial. Falar sobre Aronofsky é uma parada muito arriscada, pois você além de possuir conhecimento cinematográfico, tem que saber muito sobre a vida e ir buscar em outras áreas. O que esse cara utiliza nos seus filmes são deixar qualquer psicólogo, antropólogo, filosofo e outros especialistas que mexem com a psique, de boca aberta. As referências, abordagem de temas, impacto nas cenas e excelentes técnicas em seus filmes, fazem Aronofsky hoje ser ao lado do Paul Thomas Anderson, um dos melhores e mais completos diretores que nasceram nos anos 90. Creio que o Jason Reitman também está indo nessa vybe, tem três excelentes filmes, com temas bem interessantes.
    Voltando ao Darren, sempre comparo ele com o Kubrick, pessoal diz que é exagero, mas acho que não. Tanto ele como o próprio Kubrick possuem poucos filmes na sua carreira, mas cada um deles é tido como grandes obras. Isso em sua mensagem forte e muito violenta, como também em sua possível perfeição técnica. Acho que o Darren vai sim ser considerado no futuro um dos maiores cineastas da história. Assim como acho o PTA muito parecido com Scorsese, isso quem acompanha a filmografia dos dois sabe do que estou falando.
    Sobre a filmografia do Aronofsky, não tem muito que falar depois desse cast, o Juca arrebentou de maneira foda com essas aprofundadas nos filmes dele. Sou um cara de muita sorte por ter assistido ao Pi, pouco tempo depois do lançamento em VHS. De lá só foi ver Fonte da Vida no cinema, o que me fez saber que era o mesmo diretor de Pi, correndo atrás assim de Requiem, e o mesmo tornando-se ídolo pra mim.
    O Pi foi um filme que me pegou de um jeito foda, vi pelo fato da Matemática e acabei me apaixonando pelo filme em si. Uma verdadeira obra-prima, para o que seria o primeiro grande “teste” da carreira de um cineasta. Arrisco-me a dizer que nenhum outro diretor foi tão brilhante em seu primeiro filme quanto o Darren em Pi. Nota: 10/10
    Sou muito fã de “Trainsporting”, que era até então pra mim o filme mais pesado e angustiante que abordava o tema das drogas. Porém quando assisti “Requiem Para Um Sonho” fiquei simplesmente paralisado. O filme te deixa mal, te faz sentir nojo daquilo, você jamais ousaria usar algo parecido, pois o que a vida daquelas pessoas tornou-se, o que seria a pior miséria que um ser humano poderia sentir. A solidão e depressão em alta escala. O filme é genial, em tudo que se aplica, em todos os seus conceitos, feito realmente pra mostrar o que é a droga marginalmente. A trilha é junto com a de Cinema Paradiso, a mais marcante que tive o prazer de ouvir. Nota: 10/10
    Eu gostaria de algum dia poder sentar e conversar sobre a “vida e sua origem” com gente que estuda sobre o assunto. O que seria buscar a vida de toda maneira, dizer que se tem o controle e que a morte não pode vencer. Que com nossa inteligência não podemos simplesmente aceitar que tudo realmente acabou. “Fonte da Vida” esta entre os cinco maiores filmes da minha vida, só dois filmes causaram o que ele fez (Beleza Americana e Magnólia), que seria enxergar a vida de outra forma. Não existe outra palavra pra descrever The Fountain, que se não MAGNÍFICO. Eu poderia ficar horas com a trilha do Clint Mansell, vendo aquelas células em meio que no espaço. Eu agradeço a Aronofsky por esse filme, um dos meus filmes do coração. Nota: Perfect/10
    Esse “O Lutador” também assisti no cinema, agora eu já conhecia o Aronofsky e esperava muito pelo próximo filme. Até porque o filme tinha sido indicado a vários prêmios e todos diziam que Mickey Rourke estava esplêndido no seu papel. Apesar do trabalho ser muito diferente daqueles que eu tava acostumado a ver no diretor, “O Lutador” é um filmaço, qualquer pessoa que não conhece o Aronofsky acharia isso, o filme consegue se sobre-sair do vinculo do diretor e chegar ao público. Além de que, esse filme é a biografia do Mickey Rourke, o fato do ator ser o galã dos anos 80 e começar uma carreira de lutador se desfigurando completamente. Mais uma obra que só veio pra somar como grande trabalho. Nota 8/10
    E recentemente, tive o grande prazer de assistir mais um filme do Aronofsky no cinema, mais uma vez voltando com Matthew Libatique e Clint Mansell e tendo Natalie Portman como protagonista. Eu acho que ele faz o trabalho mais sofisticado da sua carreira. Assim como o PTA em “Sague Negro” e Tarantino com o seu “Bastados Inglórios”. Com certeza “Cisne Negro” é o melhor filme dos dez indicados ao Oscar e com certeza não vai ganhar, rsrsrs… Por ser um trabalho tão pessoal, primoroso, artístico e não tão publico, vai ficar pra gente como “Laranja Mecânica”, todo cinéfilo adora, porém não ganhou nada. O roteiro, a direção de arte, a fotografia em si, a montagem e edição, a trilha fantástica e a atuação inacreditável da Natalie, fazem de “Cisne Negro” o melhor filme dos últimos ANOS. Bem dito pelo pessoal do cast, um clássico contemporâneo. Tenho certeza que a Nina não estava imaginando a mãe e amiga, pois nas entrevistas do Arnofsky, ele fala muito sobre a influência da mãe e a obsessão da filha para com o balé. Além de todas as provas que foram ditas pelo Thiago, e que agente sabem muito bem. E isso seria um insulto, pois não tínhamos do que falar aqui, tudo seria muito sem graça, pois essa dualidade entre o surreal e o real, que deixam o filme diferenciado. Tu ficas arrepiado quando ver àqueles esporões nascer, toda a transformação e a personagem mudando totalmente. Tem uma cena que quando ela dança a parte do cisne negro, ela volta e fica atrás das cortinas, ELA FICA COM UM COMPORTAMENTO DE UM CISNE, sem falar e meio que balançando a cabeça, os movimentos, cara, não é uma coisa humana aquilo. O filme é muito agressivo visualmente, e em vários aspectos, Aronofsky faz isso como ninguém. E pelo não mais… Nota 10/10
    Então é isso, valeu pelo programa, tem muito pra gente debater ainda e vamos assistir Cisne Negro no cinema denovo. Vamos passar o Maurício, kekeke… Fico a espera de mais um cast da minha vida também (Scorsese e PTA).

  • Willtage

    Segue uma foto da minha coleção de dvd’s do Aronofsky: http://twitpic.com/3zfuox

    Abs! 😉

  • E-mails

    O Victor está certo é a música que toca na hora que o amigos dos gêmeos descobre que o Mark criou o Facebook

    COMENTANDO DAREN COM SPOILERS:

    Piiiiiiiiiiiiii!!!!! Não viiiiiiii!!!!

    A Fonte da Vida vi com minha ex namorada que odiou e chapou de sono.

    E um dos maiores sustos que tomei no cinema é aquela cena que o Jackman está caminhando pela calçada com o som completamente mudo, daqui a pouco o Jackman vai atravesar a rua, o “fdp” do Daren me manda um som de carro freiando com o P.A no máx., cacete que susto!!
    rsrs

    E acho que o que me incomodou com o filme foi eu ficar procurando elementos reais onde era mera metáfora, pois achava que o cara encontrava a árvore da vida mesmo, quando não era nada disso.

    E nem vilumbrei essa coisa de reencarnação que para mim melhoria até o filme.

    E é um filme 1.001 referencias que só que é espertão de arte sabe apontar. Falo de pintura, literatura e cinema. Para mim é comparável a I Not there quem conhece as referencias se diverte, quem não se perde.

    O Lutador eu gosto muito quando a Marisa Tomei chega para o Mick e fala que os cabelos dele lembram um cordeiro, e que ele deveria ver Paixão de Cristo para ver como Jesus era um cara durão, acho muito legal isso, apesar de não ter a menor vontade de ser o filme do Mel Gibson.

    E outra parada que eu achei legal foi ele ser fã do Guns, Skid Row, pois o próprio Lutador é uma figura antiquada caricata para os dias de hoje.

    Parece que o Daren que falar dessa rejeição do mais jovem pelo antigo no despreso da filha, na zoação dos moleques com a Marisa Tomei, apesar de gostosona, é um confronto do antigo com o novo.

    Que isso Siqueira!!!! Rocky é tão real quanto o Lutador, a diferença que o Lutador não tem uma Adrien e nem é amigo do Apollo. Nem sempre o dar errado é o certo, fazer dar certo é palpável, acredite!!

    Cisne Negro assisti ontem após ver Bravura Indomita, e como?! Como?! Eu pergunto como um filme de Balé pode ser mais porrada que um faroeste???

    Esse lance de personagens não existem não cola, sabe.

    Me irritaria achar que a mãe não é real, principalmente por causa da cena da masturbação.

    E a Mila não existir pior ainda, pois interage com todo mundo, mas ela se destaca mais. Concordo que a cena de sexo oral talvez não tenha sido real, assim como o embate mortal.

    E quebraria uma coisa que a mãe está de preto pois representa o fim da inocencia, e a Natalie até chegar o final ainda tem a coisa de estar de branco.

    Mas, a pinta uma dúvida, e o ferimento Que é a asa nascendo? A mãe ve e aí?? Não sei responder.

    Quanto ao próprio filme ser uma analogia ao Lago dos Cisnes concordo!! Muito claro isso. E quanto o diretor de balé ser o Alterego do Daren, concordo também, mas quem seria a Winona Rider da vida real hein. 😉

    Valeu Rapaduras, só vocês mesmos para decifrar a mente tão complexa de um Daren. =)

  • Haig Berberian

    Cast excelente! Me botou ainda mais pilha para assistir o ótimo Black Swan! Agora vou atrás do resto da filmografia do diretor (e reassistir O Lutador). Mandaram bem! Parabéns! :p

  • Alan Ongaro – 23 PG SP

    Acabei de voltar do cinema da sessão de Cisne Nergro e definitivamente estou no time dos que gostaram muito do filme!

    Só mais um detalhe:

    Portman de calcinha >>>>> Sua vida.

    • Alan Ongaro – 23 PG SP

      Agora que fechei a filmografia do cara, segue meu Top-Aronofsky e respectivas notas:

      1. Black Swan (90,00)
      2. The Wrestler (85,00)
      3. Requiem (85,00)
      4. Fountain (75,00)
      5. Pi (70,00)

  • Bom, promessa é promessa, várias vezes fico de voltar para comentar mas esqueço, erro meu…

    Grande podcast, grande tema, grandes discussões riquíssimas sobre as obras desse diretor que até o momento não errou a mão, grandes filmes, o meu favorito é Fonte da Vida, direção absurda do Aronofsky, atuação do Hugh Jackman que deveria ter ganho o Oscar, resta esperar um próximo trabalho fantástico do Aronofsky agora…

  • Lilyan

    Estava vendo o site do Maurício Saldanha. Nossa ele é muito chato… só fala merda.

  • E blz… quase 3 horas de cast. E um cast FENOMENAL. Estou ouvindo das 6 da manhã e não consigo parar! Até passei do ponto de ônibus que eu ia descer!
    :p

    Parabéns rapazes! Mais um belo trabalho!

  • Mais um cast memorável!

    Assim como o Mau, ao final da sessão de Cisne Negro, eu aplaudi de pé!
    É uma obra, incrível! Fiquei em estado de êxtase por no mínimo uma hora!

  • Depois de quase 3 horas de Cast tenho que dizer que esse foi o MELHOR rapaduracast de todos!!
    Nem sou muito fã do Aronfa, aliás, não era. O primeiro que vi foi Fonte da Vida, eu não gostei muito do filme, mas fiquei interessado em conhecer os outros projetos do diretor, ou seja, não entendi direito o filme mas gostei da loucura.
    Depois veio O Lutador que eu gostei bastante, Mickey Rourke voltou com tudo!
    Consegui ver Cisne Negro na estréia e aí sim, que filme incrível( não acho que seja tudo alucinação, na verdade acho um meio termo, parte da mãe dela e da garota são reais e outra parte não, mas gostei da versão do Maurício, realmente faz sentido)!! Como o Maurício falou, é um clássico moderno.
    Quando esse cast saiu fiquei maluco, tinha que ver os outros filmes do diretor e , infelizmente, acabei baixando pois não encontrei em lugar nenhum ( essa é uma vantagem dos downloads, eles nos proporcionam coisas que não podemos ter as vezes).
    Primeiro vi Pi e não entendi direito rsrs, mas achei Pi muito parecido com Cisne Negro, podem reparar na obsessão dos personagens e até nas cenas( como no metrô).
    Já Requiem é uma obra-prima, a trilha sonora do Clint Mansel realmente é muito aparente, todo dia agora eu tenho que escutar Lux Aeterna antes de dormir.
    Muito parabéns e muito obrigado por esse Cast que já é um clássico moderno!

  • TERMINATOR

    Formidável, Mau. Se realmente fosse feito um rapadura sobre os sacaneados na porra do Oscar, o programa teria umas 9 horas. Cito apenas um nome, insignificante: Orson Wells.

    • Alan Ongaro – 23 PG SP

      Eu cito dois:

      Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock.

      Shame on you Oscar. .lol

      • Willtage

        Stanley Kubrick é a prova maior que o Oscar não é parametro pra nada. E tem mais, “Onde os Fracos Não Tem Vez” não é mais filmes que “Sangue Negro” nem aqui nem na china, ou Los Angeles. ¬¬
        Como sempre digo, o Aronofsky é o nossp Stanley Kubrick atual, só é comparar, tudo é igual. 😉

        • Lunatic

          Sangue Negro é muito boring se comparado com Onde os Fracos Não Tem Vez ( só o final é um pouco sem sal, mas o do Sangue Negro não é lá grande coisa, é meio tosca a morte do padre ). E para mim não é valida a comparação Kubrick=Aronofsky, mas “para gustos, los colores”

          • Alan Ongaro – 23 PG SP

            Sangue Negro de boring não tem nada.

            Melhor filme da década fácil.

            E também discordo que o Aronofsky seja o “nosso” Kubrick. São estilos completamente diferentes. .point

          • Willtage

            É igual ALan, é igual Lunatic, parém e analisem. Não falo os filmes em sí, digo o fato dos caras terem poucos filmes na carreira, serem muito impactantes e não ganharem prêmio em porra nenhuma.
            E Lunatic, Sangue Negro boring… HERESÍA! 🙁

        • Concordo com o amigo Willtage, embora ache o tio Aronofsky um Kubrick mais “humanista”.

          O ponto chave dos filmes de Kubrick é a critica ferrenha e a ironia da natureza humana, enquanto Aronofsky busca mais pela morte e obsessão.

          Embora sejam temáticas que tem vários cruzamentos e paralelos, divergem em muitos pontos. Mas tecnicamente, Aronofsky tem muito de Kubrick igual acho que Nolan tem muito de Hitchcock

    • Erik Hct

      Olha por favor, façam neste ano o Cast: ”Porra! Oscar sacaneou”, excelente sugestão do Maurício,Pois todos os anos têm um sacaneado acho que o desse ano vai ser Inception, mas tantos outros clássicos, diretores, atores e atrizes também foram sacaneados, Cidade de Deus é o que muita gente reclama, mas neste caso não vejo motivo já que ai num dava né, Lord of The Rings.

      #RapaduracastPorraOscarSacaneouNow

  • Não ouvi a parte sobre Cisne Negro pra evitar mais spoilers…
    Simplesmente genial a obra de Aronofsky. Fonte da Vida, o único que já assisti, é sublime em direção e atuações. Tenho uma visão semelhante à do Siqueira sobre o que seria o significado dos três homens e da árvore.
    Cast bastante instrutivo, e me lembra o quanto tenho que correr pra ver esses filmes. 😀

  • O Jurandor quer ter um programa profissional, implora por comentários e visitas no site. Mas, não respeita os ouvintes lançando o podcast sempre com atraso. Ele mesmo que estipulou que a data de lançamento seria segundas feitas.

    • Jonas Block

      Realmente tu esta com muito tempo livre né? Tu baixa de graça a parada e ainda se acha no direito de reclamar e jogar na cara do pessoap profissionalismo.

      Acho q tu num lembra, mas o cast do aronofsky saiu bem atrasado pq eles gravaram quase 5hs de duracao. Nao teve nem um espaço de 7 dias entre os casts ainda.

      deve sair amanha, ja que vi pelo twitter do juras q ja estao editando.

      relaxa e para de reclamar

      • Não é por que é de graça que eu não tenho o direito de reclamar. O que paga o “salário” dos podcasters é anuncio. Portanto como ouvinte eu sou o produto vendido como “audiência qualificada” pelos podcasters aos anunciantes. Se ninguém escuta não tem anuncio e nem podcast.

        Sei que as proporções são distantes mas, a Globo também é de graça e eu não me lembro de um domingo em que não tenham exibido o fantástico.

    • Lunatic

      mais um para reclamar do atraso…se não sai hoje, volta amanha. se não sai amanha, volta depois de amanha! è chato entrar aqui e nada de cast, mas fazer o que?

      • Lunatic

        Não vale comparar com o Jovem Nerd, aquele cast ficou muito comercial para o meu gosto, já nem escuto tão regularmente .boring

        • Rafael Violim

          Eu nao sei voce sabe, mas para as pessoas viverem elas precisam essencialmente de dinheiro.
          Produzir o podcast é o trabalho deles, assim como voce deve ter o seu para se sustentar. Não existe isso de “está muito comercial”, a nossa sociedade é baseada no consumo.
          E esse sendo o trabalho/produto que eles nos proporcionam “de graça” temos o direito sim de reclamar a partir do momento em que assumiram o compromisso de disponibizar o programa as segundas. Portanto o @Mano tem o direito de reclamar a partir do momento em que o prazo expirar.
          E pelo meu relogio ainda temos 30 minutos.

          • Lunatic

            Eu sei que tem o compromisso, mas e a qualidade do cast, não vale o atraso? Para que ter um cast mediocre de 1 hora, sendo metade do tempo de recados dos colaboradores e e-mails longos toda sexta se é possivel ter um com mais de 1 hora e meia, melhor editado e com “recados” bem raros e e-mails curtos?

          • Rafael Violim

            Eu nao me referi a qualidade no meu reply, até porque o episodio sobre Aronofsky foi o melhor que já ouvi. Mas ao definir um prazo, pressupoem-se que haja um planejamento para ele ser respeitado, e o atraso tem se tornado uma constante. E já que estamos no rapaduracast, discutamos sobre o rapaduracast.

          • Lunatic

            Whatever, já foi discutido varias vezes, se não gosta de esperar, pena. Só vale lembrar que o cast é gratuito e não é obrigado a comentar. Para mim esse assunto acaba aqui. .point

          • Rafael Violim

            Bem tipico de pessoas sem base, ficam sem argumentos e preferem ignorar o que foi dito, fugindo da discussão.
            Tenho todo o direito de comentar sim, os comentarios estão abertos à todos.
            E quanto ao “gratuito”, meus argumentos estão todos aí em cima, tente ler, não parece que voce o fez.

          • Alan Ongaro – 23 PG SP

            Concordo com o Violinha.

            Entrar aqui no dia estipulado e não ter um cast novo é no mínimo desencorajador. .point

  • Luciano

    Opa,amei o cast, já assiti o Lutador várias vezes, agora vou atrás dos outros filmes. DICA: comprei o “Pi” no Extra por R$ 29,90, foi o único lugar que encontrei.

  • Olá membros rapadurianos.
    Gostaria de agradecer muito a vocês por este cast sensacional. Tenho a certeza que foi o melhor cast de vocês já fizeram. Análises sensacionais com emoção transbordando a cada som que saiam destes fones.

    Mas queria agradecer em especial ao mausaldanha por ter feito o tweet que não me privou da maravilhosa experiencia que vivi ao assistir o Cisne Negro no cinema. Cara, MUITO OBRIGADO.

    Vou rever, no cinema nesta semana. Vou viciar outra pessoa neste narcótico chamado Aronofsky

  • Não podia deixar de comentar…
    Fazer a minha parte né!
    Esse foi o rapaduracast que eu mais eperei!
    E valeu muito a pena…!!!
    Aronofsky é realmente um gênio!
    Obrigado pelo ótimo programa!
    😉

  • Hugo

    Galera, cast do akira kurosawa por favor?!

    • Lunatic

      Desista, não vai ter .style

      • Alan Ongaro – 23 PG SP

        Tem que ter. E tem que ser em 2 partes.

        Se um cast de um novato que tem só 5 filmes teve mais que 2 horas, um cast de um monstro do cinema como Kurosawa tem que ter no mínimo 4 horas. Ou seja, 2 partes.

        Eu ACREDITO!!! 🙂

    • Vai ter sim! 😉

      • Alan Ongaro – 23 PG SP

        AEEEE!!!!!!! A vida é boa! 🙂

      • Lunatic

        OH. MY. GOD. !!!.
        *Dies*

        Pensei que haviam tirado esse cast no lixo ápos Tron e esta biografia, será a proxima biografia? Terá duas partes? ( uma na época do preto e branco e outra de seus filmes coloridos? ) Só deus sabe o quanto sou fã desse “cara”, para mim o melhor diretor ever, que honra vai ser ouvir um rapaduracast de Akira Kurosawa. Muito obrigado Jurandir por reconsiderar. Contando os dias. ^^

  • Justin Anthony Berru

    não esqueça que a lily contracenou com a mãe da nina e ela mesma disse que a mãe dela era um saco.

    a mãe é o cisne branco, o filme inteiro a gffrase “sweet girl” é repetida no filme, isso é a pressão da nina,. de ser a “sweet girl” é um frado duro ser assim, ser rotulada a certinha pela familia e nao cometer erros. acho que é isso, no fim quando nina conhece seu lado “cisne negro” ele acaba deixando a mãe.

  • Rafael MR

    Sugestao pra voces fazerem um programa sobre O Conde de Monte Cristo, pra mim foi o melhor livro que ja li ate hoje e um dos melhores filmes que ja vi tb!

    abraços.

    • Anderson

      foda pra ca****, hein! Minha historia favorita também. O filme é bom mas um edição sobre ele? =
      Não acho que rola

      • Rafael MR

        Mas tem outros filmes do mesmo escritor como Os 3 mosqueteiros, O homem da mascara de ferro, e outros que eu nao lembro. Ai daria pra fazer um programa bem legal sobre os filmes baseados no escritor Alexandre Dumas.

        abraço

  • Já tinha visto o Pi e o Requiem, que são dois filmes sensacionais.

    Tô aqui correndo atrás de todos os filmes do Aronofsky pra poder ouvir o cast inteiro e aí sim comentar decentemente.

  • Roberto

    Eu nem ligo que o Cast atrase, pode sair sexta-feira ou mês que vem.

    O problema é o Jurandir dizer que vai sempre sair segunda-feira, se comprometer com isso, avisar no Twitter até a hora que vai sair, e nada disso acontecer.

  • Marco Tulio

    Pois é…não ligo o dia que sai. É só o Juras dizer que sai 1 por semana mais não tem dia certo. Agora, marcar o dia e não sair…ai é complica.

    😉

  • Allan Dirac

    Aronofsky é um dos meus diretores preferidos. Fonte da Vida é o MELHOR FILME que eu já vi. Eu entendo esse filme de uma maneira diferente do que vocês colocaram.

    Acredito que a única coisa que realmente exista é o presente, sendo o passado o livro que a Izzi está escrevendo e o dito “futuro” como sendo outra forma de contar a história do presente. É mais ou menos como a jornada do Tom mostrada de outra forma, ou quem sabe até a “consciência” dele aceitando todas as questões que a esposa dele tenta fazer com que ele aceite. Filme maravilhoso, espetacular, perfeito. Saí do cinema em choque…

    Já o Cisne Negro é um espetáculo. Que final!!! Aronofsky sabe como terminar o filme! Atuações inesquecíveis.

    Valeu!

  • Q saco essa gente q fica criticando a demora do cast. O cast foi puta grande e super compenso, eu só tenho a agradece ao pessoal do rapadura, sei que num comento mesmo pq so meio nova aki mas adora o pessoal os cast e os atrasos tão9 mas q justificados pela competência.
    Bjs valeu

  • To com Cisne negro aqui no pc, mas vcs me fizeram ter vontade de vê-lo no cinema.
    Os outros filmes prentendo ver, principalmente Requiem.
    Esse diretor deve se fodaa

    • Alan Ongaro – 23 PG SP

      Deleta agora mermão! .raiva

      Vai ver no cinema que esse vale a pena. 🙂

      • Com certeza.
        Cisne Negro, Bravura Indômita, O Discurso do Rei… Nenhum desses eu pretendo baixar. Com foi dito, filmes com indicações ao oscar valem a pena ser vistos no cinema.

  • Eduarda

    Concordo com o Alan deleta mesmo e vai curtir a magia desse filme no cinema pq vale muito a pena! maravilhoso BLACK SWAN

    adorei esse cast virei fã de Aronofsky
    e vou conferir os outros filmes dele

  • Meu parabéns pelo podcast muiiiito bem feito e de altíssima qualidade!!! Meus amigos vocês estão levando cultura a todos os afortunados que o escutam!!! É impressionante o nível de informações novas que cada podcast de vocês transmitem. Além da vontade de ir mais a diante e pesquisar.. e conhecer… e fuçar mais e mais sobre um determinado assunto. Por isso tudo (que não é pouco) só posso dizer uma palavra – PARABÉNS

  • 😉 Confesso que as manisfestações empolgadas do Sicas às vezes me incomodam. Mas ficou claro pra mim que ele entendeu realmente o que aconteceu em Fonte da Vida. Excelente Sicas, por favor se mantenha assim! Forte abs!

  • Eu comecei a ouvir do Lutador… não queria spoiler hehehe
    MARAVILHOSO!
    Arrepiei com os comentários do Maurício sobre Cisne Negro, adorei!
    Preciso ver os outros filmes ^^
    Aronóvisky é o cara!!

  • Luis Otavio

    Parabéns pelo cast. Muito bom!
    Não conhecia o trabalho dele, muito interessante: irei buscar com certeza seus filmes

  • Diego Guerra

    Meu deus do céu, muito obrigado por me apresentarem aos filmes de Darren Aronofsky, demorei para comentar pois decidi que só iria deixar meu comentário no momento que eu tivesse assistido todos os filmes dele.
    Assisti pi duas vezes (a primeira não tinha entendido nada, igual o Jurandir, kkkkk). Assisti Requiem, filme espetacular e com uma das músicas que eu mais me emociono quando escuto em algum trailer (sempre quis saber qual tinha sido o filme que lançou ela, agora eu sei). A fonte da vida e o lutador eu aluguei na locadora, completamente espetaculares.
    Agora vem o meu preferido do Darren, Cisne Negro, meu deus do céu que filme espetácular, vibrei no cinema assistindo com aquele final, só faltou mesmo aplaudir de pé igual o Mauricio fez, que atuação espetácular da Natalie Portman, se ela não ganhar o oscar eu desisto do prêmio de vez.
    Após assistir Cisne Negro semana passada no último horário que tinha no cinema, não consegui dormir, fiquei elétrico por causa do filme e mais tarde, ainda no mesmo dia, ouvi o rapaduracast na parte sobre o Cisne Negro e o Mau me fez pensar muito sobre a mãe da Nina existir ou não e realmente, raciocinando faz sentido, sem falar que o filme causa muito mais impacto se ela realmente não existir.
    Enfim, muito, mas muito obrigado mesmo por esse cast maravilhoso que abriu meus olhos para esses espetácular diretor que eu nunca tinha assistido antes. Agora é esperar The Wolverine que se realmente seguir a hq da ida do Logan ao Japão será algo espetacular 😀

  • pinheirorodrigo

    Não tinha assistido nenhum filme dele até então. Baixei os antigos durante a semana e no final de semana fui ver Cisne Negro. Não bastasse o presente de ver todos esses filmes Fod@as ainda tive o prazer de ouvior o cast numa caminhada de duas horas.

    Milhões de obrigados…

  • Cast maravilhoso!!
    Apesar de conhecer alguns trabalhos do diretor nunca tinha assistido a nenhum filme, já estou com Requiem para assistir e acabei de voltar da sessão de Cisne Negro. Que filme perfeito .assustado minha vontade foi fazer o mesmo que o Mau, assistir mais umas 4 vezes no mesmo dia!
    Sem dúvida nenhuma vou atrás das obras do Aronofsky.

  • Após iniciar esse podcast fui “obrigado” a parar de ouvir e assistir esses filmes. Assisti essa semana em primeiro “Fonte da Vida”, depois “Réquiem para um Sonho” e ontem a noite por fim “O Lutador”. Achei todos sensacionais, com histórias de cutucar o “âmago”, de provocar sensações indescritíveis que a muito não tinha sentido vendo filmes, principalmente com “Fonte da Vida”, que após o término fiquei acho que uns 30 minutos parado na frente do Monitor refletindo na vida e no que tinha acabado de presenciar.
    Sou ouvinte novato do Rapadura e quem me indicou foi o Joh! do Descontrole (que me “introduziu” nesse mundo do podcast) e estou curtindo muito o programa.

    Grande abraço do mais novo fã.

  • cai0

    Haha. Ele mata os protagonistas? Vamo ver se ele dá conta de matar The Wolverine…
    []´s

  • Poxa naum acho o PI em nenhum lugar pra comprar .capetamau , aonde tem alguma dica fora a locadora bitTorrent ?

  • Estou ouvindo o cast e concordo muito com algumas coisas que vocês falaram. Mas ainda tenho algumas observações.

    Na minha opinião, Aronofsky trabalha com temas de forma MUITO profunda. O que se pode ver da seguinte forma:

    Em PI, Max começa interessado, vai para a obsessão e desenvolve a paranóia. Este sim seria o tema central do filme, observem como as câmeras ficaram posicionadas, principalmente no laboratório do Max, onde elas ficam em cantos de perspectiva forçada, como se estivessemos vigiando ele.

    Em Requiem, como os psicologos falam, o problema da dependência não é a droga – ou o objeto – e sim a relação que o usuário desenvolve com ela. E este é o tema de Requiem, relações de dependência. Concordo quando vocês falaram que a questão que mais me assusta é a da mãe.

    Fonte da Vida, sinceramente não pegou tanto e por isto não consegui refletir.

    O Lutador, o tema central pra mim é a vida, nada mais do que isto. Como é difícil viver, como é difícil enfretar o cotidiano, como é difícil se ver dentro da vida e da mediocridade. Ele não luta no ringue, pra falar a verdade, pra mim ele é um Lutador pois o ringue é o lugar mais seguro pra ele, a vida real é muita violenta. Observem a câmera, ele está o tempo todo como se estivesse entrando no ringue.

    Cisne Negro, pra mim agora ele resolve falar da pressão. A pressão de ser a melhor bailarina, de substituir a primeira bailarina da cia, das colegas que querem o lugar dela, da mãe que passa toda as suas frustações pra ela, de ter o “papel” principal e de tudo. E como ela reagiu a estra pressão, onde ao mesmo tempo o Thomas diz que a perfeição não existe, só existe dentro da imperfeição – ou seja, ele também busca.

    Aronofsky é um dos melhores diretores contemporâneo. Gênio.

  • Salve, Seres Rapadurianos!

    Quando vi que este programa havia sido publicado, resolvi que iria assisitir a todos os filmes do Aronofsky antes de comentar, pois até enteão eu conhecia apenas Black Swan. Achei que seria mais justo, pois é um programa especial com a filmografia de um diretor que possui apenas 5 filmes até o momento. Só quero deixar claro que vi cada filme apenas uma vez, então, as impressões que eu expor aqui podem mudar com o tempo.

    🙁 PI:
    Achei bem interessante este filme e depois de ouvir o cast percebi algumas coisas que passaram despercebidas enquanto eu assistia ao filme, mas no geral eu compreendi bem. Apesar de ter gostado do que foi feito, não sei se realmente gostei do filme, se ele conseguiu me cativar realmente. Mas não dá pra negar que seja um filme bem feito, com um jeito próprio e que mostra que Aronofsky tem uma linguagem própria. Por mais que o objetivo tenha sido fazer o espectador se sentir dentro da mente do personagem, eu não me senti assim; talvez, reassistindo ao filme, eu mude de idéia.
    Vocês se referiram ao fato de os filmes o Aronofisky lembrarem o David Lynch e, pelos poderes incutidos a mim depois de assistir a (APENAS) 3 filmes deste último, digo que PI pode até lembrar Lynch, mas não vejo a mesma magia que este consegue, talvez pela fotografia. Não sei bem… Não que ele devesse imitar Lynch, pois isso sim seria o fim. Talvez, esta minha impressão seja porque eu não tenha visto o filme quando ele foi lançado. Pode ser isso…

    .eokiko REQUIEM FOR A DREAM:
    Esse filme é bem competente e a “linguagem de videoclipe” funciona para mostrar o mundo em que o filme se passa. Em vez de dizer que este é um filme sobre o mundo das drogas eu prefiro dizer que é um filme sobre o mundo da dependência. Acho que esta palavra define melhor o conceito do filme. Mas o que eu gostei mesmo no filme foi a mãe dependente (em mais de um sentido), ela deixou todo o resto em segundo plano. O final com todos em posição fetal foi muito significativo, como vocês mesmo discutiram no cast. Gostei do filme e recomendo pra quem não viu.

    .boring THE FOUNTAIN:
    Extremamente fraco. O plot é bom, mas o resultado me decepcionou. Não é complicado, ao menos não achei. Me pareceu tudo muito simples e direto no filme. Não consegui perceber nada que levasse a qualquer reflexão, pois toda questão que pudesse ser deixada “em aberto” em uma das realidades do filme era completada/respondida em outra. Também não vejo nada de reencarnação no filme. O que eu vejo é um misticismo que não tem necessariamente algo a ver com religião ou com o conceito de várias vidas. Está claro que existe uma narrativa (a do livro) dentro de outra (a do casal) e, para completar, existe uma outra narrativa com aquele cidadão junto da árvore em uma outra realidade, ou melhor, em uma realidade que transcende a vida. Mas este transcender não me parece ser no sentido físico, mas mais naquilo que prega o budismo, de se libertar de sentimentos humanos que atrasam a evolução. E não é disso que se trata a narrativa principal, o atraso por conta de sentimentos humanos?!

    🙂 THE WRESTLER
    Realmente este pode ter sido um filme feito apenas para ganhar Oscar, mas funciona muito bem. Se o objetivo do filme era ser assim, então ele cumpriu muito bem seu papal e isto é um grande mérito. Não há muito para dizer sobre o filme, apenas que merece ser visto. Se por um lado não é um projeto pessoal, por outro é um projeto muito bem executado. A cena em que o protagonista vai entrar no supermercado e se ouve o som da torcida foi muito divertida e conseguiu passar toda a idéia de decadência do personagem.

    😉 BLACK SWAN
    Este filme foi muito ambicioso, teve um final mais que óbvio, mas me agradou bastante. É fácil sentir empatia pela personagem ao ver o filme. O processo de construção do devaneio da protagonista foi muito bem feito. Me senti realmente envolvido por aquela atmosfera, coisa que não sentie me PI, mas que senti em REQUIEM FOR A DREAM. Mas até hoje, o filme que mais me fez me sentir dentro da mente de um personagem foi LE LOCATAIRE do Polanski. Ah, MULHOLLAND DRIVE do Lynch também merece ser citado.
    Quanto ao fato de a mãe da protagonista existir ou não, ou, se a mãe e e Kunis são fruto da imaginação/piração dela, acho ambas as teorias válidas.

    Não quero que pensem que não gosto do Aronofsky. Gostei muito de assistir aos seus filmes, só não quero dar a ele a alcunha de gênio, pois ainda acho que este adjetivo deve pertencer a poucos.

    É verdade que não ouve muito critério para eu escrever o que escrevi, e muita coisa deixou de ser dita porque fiz meio nas coxas mesmo. Mas como este é um espaço aberto, espero que não se ofendam com as minhas.

    Um abraço!

  • Olá, gente! Primeiramente obrigado pelo cast. É um diretor e tanto, mesmo. Agora, sobre a fonte da vida, acho q vcs interpretaram um pouco literalmente. A historia acontece “de verdade” apenas no tempo presente. A historia do passado é na verdade o romance que a mulher dele escreveu, e a historia do “futuro” na verdade só acontece na mente do cara, após ter perdido a mulher. É um conflito psicológico, onde ele revive o passado (que é o “presente” que a gente vê) e tira a lição (e a força) do legado da mulher, que é o livro.
    Quem quiser explorar esse mundo psicológico recomendo minha palestra no Youtube sobre Jung e a mídia (cheio de referências a filmes, como Matrix, V de vingança e Avatar), e que termina justamente com “A fonte da Vida” que é a sintese de toda a palestra
    http://www.youtube.com/watch?v=3NDJF8d3bso

    Essa é a ultima parte. quem quiser realmente ENTENDER o assunto recomendo ver do começo, mas são 1:30 de palestra.

    Abraços

  • rockaguiar

    Ae pessoal.
    Genial esse cast. Me fez procurar outros filme do Darren Aronofsky.
    Eu, não pretendia assistir o Cisne Negro. Mas de tanto ouvir Juras falar da cena das asas que me fez mudar de idéia.
    Muito obrigado! Realmente não poderia contemplar aquela cena fora da telona do cine 😉
    Juras sabe me dizer onde comprar o filme PI?
    Não acho =

  • Segue uma resenha muito interessante sobre Cisne Negro feita por uma psicóloga.

    http://www.personare.com.br/revista/identidade/materia/1241/um-encontro-com-a-propria-sombra

    Um encontro com a própria sombra

    Cisne Negro é uma das obras sensíveis, delicadas e irretocáveis, que aparecem de vez em quando para nos lembrar de quão mágico o cinema pode ser em sua magnitude mais perfeita. Perfeição, aliás, é um dos temas centrais nos quais estão mergulhados a complexa protagonista Nina (Natalie Portman), sua dúbia mãe (Barbara Hershey), o ávido diretor de espetáculo Thomas (Vicent Cassel), a interessante antagonista Lily (Mila Kunis) e a ácida e amarga Beth (Winona Ryder).

    A busca por perfeição no corpo, no balé, na sexualidade, no reconhecimento de seu trabalho e de sua marca faz com que Nina aprisione-se em um mundo doente, de sofrimento, onde sintomas psicóticos envolvendo indícios de transtorno alimentar, autoflagelação, e alucinações a atormentam, desafiando seus objetivos altos de se tornar a “Rainha do Cisne”.

    Nina (que nos lembra menina e no filme é acompanhada do jargão de “doce menina”, ou “menina meiga”) tem a rigidez necessária para tentar conter esses conteúdos assustadores de seu inconsciente. Por isso, apresenta-se como frígida, dura, incapaz de sentir. Mas a história evoca-lhe a coragem de enfrentar suas sombras, tarefa para a qual, em princípio, ela parece não possuir maturidade.

    A história coloca lado a lado seu maior sonho e seu maior desafio: para obter o papel principal no famoso espetáculo O Lago dos Cisnes, e de quebra, além de obter reconhecimento por seu duro trabalho, conseguir a admiração definitiva de seu diretor, Nina teria que enxergar seus monstros e entender que perfeição vai além da brilhante execução técnica. Perfeição, diz o enredo, relaciona-se com viver algo com alma, deixar-se tomar pela experiência, ser arrebatado sem chance de reflexão, crítica. Sentir, viver com verdade e intensidade. A perfeição de um espetáculo deve aliar a técnica à paixão, a qual torna real o que seria apenas um personagem.

    Encontro com o desconhecido

    A menina Nina, envolta em bichos de pelúcia, caixinhas de música, cuidados invasivos da mãe, precisa deixar escapar o controle, perder-se em seu labirinto de emoções assustadoras para ver-se Negra, como o Cisne que não sabia interpretar, para então tornar-se mulher, com verdade, coragem, marcas, que afinal, fazem parte das histórias de todos nós, não é? Esse profundo processo fala de um encontro com a sombra, com tudo aquilo que se nega e desconhece em si.

    No caso da protagonista, a sombra contém conteúdos projetados de sua mãe, que também quis ser bailarina quando jovem, mas desistiu do sonho para cuidar da filha. É como se Nina carregasse esse fracasso da mãe, que de certa forma a aprisiona em um mundo infantilizado e sob aparente controle. Entretanto, vê-se claramente o amor da mãe pela filha, mas esse amor é manifesto sob o crivo da doença, da loucura na qual ambas estão mergulhadas.

    A mãe é a única que conhece alguns de seus segredos, como o fato de machucar a si mesma, de ferir sua pele. E o segredo entre as duas acaba tornando-se um elemento de manipulação da mãe, que evita que Nina cresça com a justificativa inconsciente de que sozinha ela não dá conta da pressão do mundo.

    Ao se ferir, a garota encontra um meio de entrar em contato com seu próprio corpo, pois não consegue fazê-lo de outro modo. Tentou algumas vezes se tocar, entretanto era sempre interrompida tragicamente por uma interferência de seus pensamentos doentes ou pela figura de sua mãe repressora. Essas interferências ocorriam sempre que Nina tentava se soltar, fazer algo fora de seus padrões rígidos. São defesas, que tentam protegê-la do “ataque” do inconsciente.

    O sangue, como elemento simbólico da vida e da morte, faz-se presente durante toda a narrativa, mostrando que se trata de um contato entre esses dois universos. O antagonismo entre o Cisne Branco e o Negro são facetas desse desafio de manter-se vivo, consciente dos limites do corpo.

    Como se vê, o filme é altamente psicológico e apresenta o universo feminino em suas várias facetas. A “doce menina” frágil, medrosa, acuada diante das possibilidades do mundo, encontra a competitividade feroz e a necessidade de usar armas quando nem queria brigar. As bailarinas, a dança, a mãe, a opositora, a decadente substituída… Estamos falando de mulheres e de seu universo de inveja, obsessão, transtorno alimentar e de imagem, sedução… Um universo complexo cheio de labirintos.

    Uma personagem que merece destaque é Lily, a suposta opositora de Nina, com quem disputa o papel principal. Suposta, pois no balanço dos fatos, Lily acaba tendo um papel altamente positivo do ponto de vista psicológico para Nina, pois faz com que ela entre em contato com aspectos muito mal elaborados de sua sexualidade, liberando seus instintos primitivos, como raiva, inveja, tesão, e até mesmo a vontade de matar.

    Numa das cenas decisivas há um ferimento com um pedaço de espelho – aquele que reflete, que nos mostra quem somos e simboliza a coragem de assumir sua sombra, ir para a guerra com a força de quem faz o que for preciso para obter a vitória. É quando Nina encarna o lado negro de sua história e não mais vai para o palco representar o Cisne Negro. Ela vai ao palco SER o Cisne Negro. E sai, obviamente, ovacionada, pois finalmente entendeu e atingiu a perfeição. Realidade e loucura puderam, por segundos, se encontrar mais harmonicamente.

    Palmas ao diretor Darren Aronovsky. Palmas à Natalie Portman, palmas a todo o elenco. Você, que ainda não viu, corra ao cinema, vestindo-se de coragem.

  • Não conhecia muito o diretor, mas agora quero assistir os outros filmes dirigidos por ele.
    Cisne Negro e O Vencedor foram demais!

  • Victor Hugo

    Agora sim, vou poder ouvir o cast. Já tinha assistido Réquiem e Fonte da Vida, mas fui ver Cisne Negro e já estou com PI. Vai faltar só O Lutador mas dá ficar sem esse por enquanto. Faz tempo que to querendo ouvir esse cast.
    Abraço!

  • Assisti no cinema fonte da vida, o filme é excelente, ainda não consegui ver todos os filmes do Aronofsky, mas o cara já está na minha lista de diretores à acompanhar de perto. E concordo com o Jurandir, FDV é um filme espiritual.

  • O pi eu lembro de não achar muito legal..principalmente por não ter entendido nada..hehe
    requiem é realmente fantástico..
    mas cisne negro..nossa senhora…
    não lembro de uma experiência tão marcante no cinema…FANTÁSTICO!

  • Jack

    No RC doi dito que as fotos da tatuagem do Mauricio do Pii estariam no post…

  • Victor Hugo

    Em poucas palavras:
    – Pi: achei muito chato, apesar de interessante.
    – Réquiem: um quadro em forma de filme. Maravilhoso e assustador.
    – Fonte da Vida: Belíssimo. E eu preferi Rachel Weisz ao Wolverine.
    – O Lutador: documentário, mas, em nenhum momento, fica chato. Real e surpreendente. (Eu fiquei surpreso!)
    – Cisne Negro: Obra-prima!

    Resumindo: PELO AMOR DE DEUS, ME DÊEM MAIS CASTS DESSES. Cada filme muito bem comentado. PARABÉNS RAPADURAS!

  • Pedro Medeiros

    Seres rapadurianos, sei que estou postando um pouco atrasado quanto ao lançamento do episódio.Mas preciso contar que não só sou fã do trabalho de vocês, como também “contaminei” mais dois ouvintes fiéis, estamos hoje fazendo um trabalho de Comunicação Empresarial sobre a comunicação de Darren Aronofsky!!! E de tanto ler e ouvir sobre os filmes de Aronofsky, acabei criando uma teoria maluca, não seriam PI, REQUIEM, FONTE DA VIDA, O LUTADOR E CISNE NEGRO uma única estória contada em vários filmes? Penso que o personagem central de Darren é o arquétipo de ìcaro. Todos seus personagens tentam ser perfeitos, tentam voar até o limite, e todos têm suas asas derretidas e caem na morte. Porém, seguindo esse raciocínio, seria CISNE NEGRO o fim dessa sequência? Darren teria encerrado um ciclo quando Nina diz: I WAS PERFECT?! nina tambêm caiu, mas chegou o mais longe que qualquer um poderia ter ido?
    Não espero resposta a esse singelo comentário enorme, apenas termino dizendo que o trabalho do cinema com rapadura é de extrema RELEVÃNCIA.

  • Este cara é um gênio. Muito bom.

  • Galera parabéns pelo ótimo trabalho!!!

  • Acabo de assistir A Fonte da Vida, um filme complexo e maravilhoso, em que Aronofsky tenta mostrar que o caminho da vida eterna é a compreensão da morte. Obrigado casters, por me apresentarem este filme.

    abs

  • Acabo de assistir Cisne Negro é um filme que retrata a obsessão de um artista pelo seu show. Sensacional, 10

  • Isa

    Fantástico! Providenciarei de assistir os filmes que ainda não vi! 🙂

  • Pergunta; Qual a música que toca na abertura do Rapaduracast?

    Agradeço 😀

  • Rubens Antunes

    O QUE É QUE EU OUVI?!?!?!?!

    Mesmo após 8 meses já passados do lançamento deste cast eu tinha que vir comentar.

    Até ontem “Cisne Negro” era o melhor filme que havia visto esse ano mas, acho que por culpa de vocês o Darren emplacou um empate técnico pra mim em 2011. EXPLICO:

    Comecei a ouvir os casts em Agosto e, aproveitando o tempo comecei a ouvir os anteriores que não havia escutado. Então, dos filmes do Aronofsky havia visto apenas “Fonte da Vida” e “Cisne Negro”. Porém, tinha interesse em assistir “Pi” e “Réquiem para um sonho”.

    Ouvindo o cast me surpreendi e fiquei ainda mais desejoso de assistir os filmes (mesmo o Thiago esbanjando em spoilers sobre o FINAL dos filmes rsrs)
    Enfim, assiti Pi no início da semana e achei muito bom. Eu daria nota 9/10. No mesmo dia re-assisti a Fonte da Vida e daria a mesma nota.

    Agora, RÉQUIEM PARA UM SONHO………… Pode dar nota maior que 10?!?!?!
    Eu me encolhi aqui na cadeira assistindo a essa obra magnífica!

    Depois de ver a Ellen Burstyn tão elegante em Fonte da Vida e vê-la atuando tão bem na decadência de uma senhora viciada, virei fã. Apesar dela não ter ganho o Oscar, me fez orgulhoso por apreciar o cinema, assim como a Natalie Portman me fez em CN.

    Talvez se não fosse pelo CCR eu não iria saber sequer, da existência desse filme que agora vou divulgar. Afinal 10 anos já se foram…

    ESTOU MUITO FELIZ E SATISFEITO COM O QUE VI!!! E ouvi, lógico. Porque Clint Mansell com essa música (além da dos outros filmes) MANDOU MUITO BEM!

    Então chega! rsrsrsrs Agora só falta O LUTADOR!!!

    VLW!

  • Fellipe Moura

    Essa sinopse nada tem a ver com o filme… na verdade cria uma expectativa errada sobre o filme. O filme apenas retrata o difícil momento vivido pelo pesquisador, que não consegue achar a cura para o tipo de câncer de sua esposa e se culpa por isso (única parte real do filme). Enquanto isso, sua esposa, que já aceitou sua condição terminal, sofre por não compartilhar da cumplicidade do marido e por isso amarga suas últimas horas em solidão. Para convencer o marido sobre a virtude de encontrar uma nova vida através da morte, ela cria um conto/livro na qual ilustra a sua atual condição e futura passagem/transição (parte imaginária do filme). Num terceiro momento, é mostrado a consciência do pesquisador, que enquanto luta pela cura e lê o livro/testamento deixado pela esposa, vai aceitando o fato da morte da sua esposa (parte que se passa apenas na mente do pesquisador). Enfim belíssimo filme, belíssimas atuações, e altamente recomendado. Gostaria de saber se algum de vcs do Rapadura pensam assim…

  • Este cast é um dos melhores de todos os tempos. Vi todos os filmes (depois de ouvir o cast). Sensasional. Muito Obrigado!

  • Thiago

    Requiem for a dream *-*

  • Só falta PI agora!

  • vendo em 2013 o Pi , ver filmes com legendas em portugues é engraçado…

  • vendo em 2013 o Pi , ver filmes com legendas em portugues de portugual é engraçado…

  • Jonathan Kennedy

    Darren Aronofsky é um gênio, um dos maiores diretores da atualidade.
    Melhores filmes dele: Cisne Negro e Fonte da Vida. e tem outros que não assisti, mas vou providenciar na minha agenda! :p

  • richardson

    Ae jurandir já vi o the wolverine,nem é tão foda assim, rsrs.

  • André Pedrassi

    Só me falta assistir Fonte da Vida… Nunca tinha ouvido falar sobre o Aronofsky. Mas que experiência foi a minha de tomar um bolo de uma garota no cinema e assistir sozinho o Cisne Negro, que sensação, que filme!
    Logo após sair do cinema procurei algo no Youtube, encontrei o Mau falando sobre o filme com uma emoção incrível. Quem diria que 4 anos depois eu conheço o Rapaduracast e vejo o Mau, e reconheço a mesma pessoa do vídeo assistido. É aquela sensação de que o Cast foi feito para você !

    Parabéns pelo episódio! Simplesmente Incrível !!! 🙂

  • Bárbara Oliveira

    Dentre os filmes dele só assisti Pi, Requiem for a Dream e Cisne Negro. Esses filmes estão em um lugar muito especial no meu coração, adoro esse cara . Pretendo assistir os outros dele o mais rápido possível . *—*
    Ótimo programa, é um dos primeiros que ouço do rapaduracast, com certeza vou ouvir mais.

  • James

    Esse Maurício Saldanha sofre muito da síndrome de underground, trata O Lutador como um filme menor na carreira do cara só porque não foi escrito pelo Darren e teve certo sucesso na temporada de premiações. Se Requiem tivesse tido o mesmo reconhecimento que O Lutador, aposto que o discurso dele seria: “Ah, sinto muita pena de quem acha que a carreira dele começou aí e não viu Pi”. Mano, já assisti filme de tudo que é época, de todo tipo de cinema do mundo, mas não sou chato igual esse cara.

  • James

    Acabou que o Darren nem de The Wolverine participou kkkkkkk

    • Bruno

      Estou esperando até hoje.