quinta-feira, 29 de setembro de 2016

RapaduraCast 482
Profissões: Diretor de Fotografia

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

1x 1.5x 2x
0:00:00

Após alguns anos estamos de volta a série Profissões, onde analisamos os principais cargos da industria do cinema. Qual a função do Diretor de Fotografia (Director of Photography, vulgo DP)? Por que ele não é tão reconhecido? Aliás, por que ele deveria ganhar muitos créditos assim como o diretor ou roteirista?

Jurandir Filho, Raphael SantosFábio M. Barreto explanaram sobre uma das maiores profissões da sétima arte. Entenda a diferença entre diretor, diretor de fotografia, operador de câmera e diretor de arte. Quais as preocupações que um DP tem que ter? Quais os melhores diretores de fotografia da atualidade?

|| PODCAST RELACIONADO
RapaduraCast 242 – Profissões: Roteiristas

|| ASSINE O RAPADURACAST
iTunes: Tem iPhone/iPad/Mac? Adiciona aí!
Android/WindowsPhone: Esse link é o do feed/rss do sucesso!

|| NOSSOS CONTATOS
Youtube: RapaduraTV
Instagram
@cinemacomrapadura
Twitter: @rapadura
Facebook/cinemacomrapadura
Telegram: /cinemacomrapadura

Compartilhe

Participantes

Fabio Barreto
Fabio Barreto
@fabiombarreto
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho
Raphael Santos
Raphael Santos
@phsantos

Ouça Também


  • Ainda nem ouvi e já vim comentar: Emmanuel Lubezki = GÊNIO.

    =D

  • João Henrique

    Saudades do Barretão! Bóra ouvir!

  • JuniorOnline

    Muito bom !!

  • Bruno Medeiros

    Parabéns pelo cast, está excelente e muito informativo. Vamos dar mais valor aos DP’s galera!

  • Kaio

    ótimo cast, uma dúvida e desculpa se eu n souber formular ela muito bem: no caso de diretores que não curtem fazer storyboard, os enquadramentos das cenas são definidos já na pré-produção ou durante as filmagens?

    btw façam um cast desse sobre editores, acho que é uma outra função na produção de um filme que é meio subestimada

    • Fábio M. Barreto

      O diretor acaba fazendo o enquadramento na hora. Ele sabe qual é a cena e o que precisa transmitir, então só escolhe o posicionamento de câmera já no set.

      • Kaio

        eu to tão fissurado em relação a enquadramento quando vejo filme que me parece coisa de outro mundo saber que tem gente que não planeja isso com muita antecedência auehauhea, mas pelo tanto de diretor bom por aí que trabalha sem storyboard é um modo tão eficaz como de se fazer uma cena, valeu pela resposta Barreto

  • Hell-men

    Discordo do Barreto sore o Elswit ser melhor que o PTA. O Mestre é um filme excelente, mesmo sem a fotografia do Elswit.

  • Diogo Maia

    Edição muito educativa. O meu diretor de fotografia favorito é o Gordon Willis, mas dos que estão aí ralando o que mais se destaca pra mim é o Roger Deakins. Porém tanto o Janus Kaminski quanto o Emmanuel Lubezki podem ser considerados como os melhores da atualidade.
    Só senti falta no podcast de pelo menos uma citação ao Kubrick, que dentre os fotógrafos que se esgueiraram pela direção de atores é um dos que mais se destacaram. Inclusive os trampos que ele fez tirando fotos para os jornais foram fundamentais para a carreira dele no cinema.
    Pra terminar peço um especial sobre edição, pois trabalho como editor de vídeo e sonho em ouvir um rapaduracast sobre a montagem cinematográfica.
    Valeu!

  • Aline M Santos

    Como eu adorei este Cast, cada vez mais que escuto o rapadura eu presto mais atenção nos filmes e em tudo que envolve ele, não sei se isso é bom ou ruim…porque antes eu apenas assistia filme, hoje fico muito mais critica comigo mesma kkkkk
    Como é bom saber cada coisa que tem por trás das câmeras, e a função de cada uma. Não demorem mais 5 anos para fazer outro por favoooorrrrrrrrrrrrrr!!!! Quer entender muito e muito mais!!! E vocês tem uma forma divertida de “ensinar” para nós.
    Valeu galera!!!!! =D

  • Tiago Farias

    Como é bom ouvir o Rapadura quando o Barreto participa. O cara dá uma aula de conhecimento, e é muito didático, tomara que ele volte a participar mais.
    Pra ser sincero, nunca tinha prestado atenção nessa questão do diretor de fotografia, obrigado por me esclarecer um ponto muito relevante. Para mim, atualmente têm filmes de dois diretores que me fazem entrar em estado de imersão: Nolan e Aronofsky. Cada um deles de uma maneira diferente. O Nolan, além de ter roteiros bem amarrados, sempre com questionamentos sobre a psiquê do ser humano, me faz viajar num tema que gosto muito. Os filmes dele são conduzidos de forma agradável, e parece que mesmo assistindo cada um dos filmes várias vezes, tem sempre alguma informação a mais, ou alguma forma de interpretação que é possível ser analisada. O Aronofsky, de uma maneira diferente, também se aprofunda no ser humano, trazendo um lado mais degradante, onde a pessoa chega ás ultimas conseqüências para satisfazer seus vícios e desejos. Mas nunca tinha atentado que para essa imersão, a fotografia era tão necessária. Então pesquisei sobre os filmes do Nolan, e encontrei a informação que em praticamente todos os filmes dele, o diretor de fotografia era o Wally Pfister. E justamente o último filme do Nolan, Interestelar, que não me trouxe a mesma sensação dos anteriores, o diretor de fotografia mudou em razão do Pfister ter partido para direção, e com isso fico preocupado com o futuro dos filmes do diretor que mais gosto. Sobre o Aronofsky, constatei que o diretor de fotografia continua o mesmo, Matthew Libatique, e que o mesmo também foi o diretor dos filmes Homem de Ferro e Homem de Ferro 2, e o terceiro do Homem de Ferro, que foi bastante criticado, apesar de eu gostar, ficou a cargo de outro diretor de fotografia. Apesar do Libatique ter feito ótimos trabalhos, como nos filmes Número 23 e Por um Fio, que gosto muito, parece com o Arofonsky ele forma uma parceria perfeita para trazer um filme muito bonito, e ao mesmo tempo tão desconfortante, e por que não dizer, assustador. Cisne Negro e Réquiem para um Sonho me deixam mal por vários dias num estado muito mais do que qualquer filme de terror. Nunca vou esquecer, daqueles olhos maravilhosos, e ao mesmos tempo tristes e desesperados, da Jennifer Connelly, ou da obsessão que se apossou da Natalie Portman para se tornar o Cisne, ou da melancolia que fiquei quando vi Fonte da Vida. Valeu por esse esclarecimento, vou passar a observar com mais cuidado também quem são os diretores de fotografia dos filmes.

    • Já assistiu o filme que o Wally Pfister dirigiu. EU achei bem legal, e tem um “que” de Nolan nos questionamentos. O filme é Transcendence.

      • Tiago Farias

        Ainda não assisti Ricardo, vou colocar na minha lista. Obrigado pela dica!

        • De nada. Eu comentei antes de ouvir o cast, depois percebi que eles falaram mal do filme hehehhe, mas eu gostei. Mas né, cada um…

  • lucas rafagnin

    Boring…

  • Miguel Martins

    Tive que pausar o cast pra perguntar: alguém POR FAVOR teria o nome da música que toca no primeiro minuto até a introdução? Procurei na lista do Spotify e não encontrei 🙁

    • Kika

      Now We Are Free. Trilha sonora do Gladiador.

      • Miguel Martins

        Muito obrigado cara!!!!!!!!!!!!

  • ROBERTO FIRMINO

    Para poder contar essa historia preciso voltar ao ano de 1999, logicamente cresci assistindo filmes e ainda me recordo do primeiro filme que assisti! era um filme de faroeste onde não me recordo o nome mas a trama ficou gravado no meu subconsciente, eu cresci assistindo clássicos na sessão da tarde como indiana Jones,De Volta para o Futuro, Os Goonies e muitos filmes incríveis dos anos oitenta e noventa onde hoje em dia somente nossa memoria consegue trazer a existência!. Logicamente os filmes criaram em mim uma paixão grandiosa pela sétima arte mas foi em 99 que a ideia de produzir um filme quando na época eu nem sabia escrever um roteiro mas escrevi a ideia num papel e junto com meu amigo Lazaro Mendonça desenvolvemos uma historia onde o titulo seria “Adrenalina Pura”!. Verônica ( uma das irmas do Lazaro!) tinha um namorado chamado Marcelo e prometeu pegar uma velha filmadora com sua irma mas o tempo foi passando e nada da promessa ser cumprida e logicamente a frustração chegar mas seria um marco já que a maioria dos amigos e amigas da rua estariam envolvidos no projeto e aceitaram atuar!. Mas infelizmente o filme não saiu e Verônica terminou o namoro meses depois afundando assim o sonho de fazer aquele filme!.
    Eu comecei a escrever livros em 96 junto com meu amigo Lazaro, eramos somente adolescentes sonhadores fãs de cavaleiros do Zodiaco,Power Rangers e todo tipo de seriado japonês mas foi em 2001 que jurei um dia produzir um filme pra dizer a uma garota chamada Estefânia Rodrigues o tamanho do sentimento que eu tinha por ela!. três anos antes eu havia estudado com ela na escola Mourão filho ( Escola que fica em uma das entradas do complexo do alemão!). e foi paixão a primeira vista, e em outubro de 2001 foi a ultima vez que a vi de relance enquanto saia da escola onde ela estava estudando, eu ainda não fiz o filme mas pode ter certeza que se eu não morrer antes irei fazer aquele filme!.
    Mas porque o nome BlackCloud Film?. em 1997 / 1998 eu e meus amigos Lazaro,Henrique,Chuca,Evandro,Tatiane,Alessandra,Vinicius,Wellington e vários garotos da comunidade do complexo do alemão se reuníamos para jogar futebol num enorme estacionamento da empresa petrolífera conhecida como Castrol que ficava em inhaúma!. o solo era encharcado de pedrinhas que destruíam nossos pês e nossos tênis, era um local enorme cortado por um rio poluído conhecido como timbó!. em certa ocasião soubemos de um campeonato estava acontecendo entre os bairros e valia dinheiro e decidimos montar um time de futebol para concorrer a grana e precisávamos de um nome para o time, foi ai que alguém disse :Por Nuvem negra!. nesse dia havia uma enorme nuvem carregada sobre nossas cabeças onde os raios do sol rasgavam as nuvens e como no nosso time tinha mais rapazes negros que branco ( sem racismo por favor mas è a verdade!) todos decidiram que esse nome caia como uma luva, bom nunca usamos aquele nome e nem criamos o time mas no meu caso serviu como fonte de inspiração para para criar o nome da minha produtora em 2013!. lembro que em 2007 a rede Globo passou uma reportagem no seu telejornal de meio dia sobre jovens em nova iguaçu que estava produzindo filmes, eu catei as moedas e fui e lá fiz um pequeno texto que era necessário para permanecer na escola de cinema, era um teste e acabei sendo recusado e de quebra o professor me disse:Meu jovem desista, você não tem talento para isso!. aquelas palavras cortaram meu coração pois era uma arte que eu amava e naquele dia e eu com muita dificuldade comprei uma filmadora que filmava em fita VHS assim que comecei a trabalhar em botafogo numa clinica medica, filmei em nova iguaçu com meus primos que nem queriam atuar um filme chamado “Terra Vermelha” , infelizmente o filme se perdeu por ser filmado em VHS e o filme nem chegou a ser terminado por que meus primos não queriam mais atuar mas um dia ainda filmo a versão inteira se Deus quiser!.
    Bom a historia da BlackCloud Film è muito extensa e interessante, cheia de obscaculos e inimigos que tentaram nos parar mas quando Deus esta acima de tudo Ele pega o abatido e poe no alto para mostrar que Ele è Deus e Hoje estamos comemorando três anos e um dia conto tudo sobre a BlackCloud Film para aqueles que admiram nossos filmes!.
    https://uploads.disquscdn.com/images/46b529877ce1853bab7ae0bdd26ad0e73c79e6acb29fb32774e4ab3745ac691d.jpg

  • Ana Louise

    Ótimo cast! Adoro saber sobre os bastidores dos filmes, tenho uma curiosidade enorme em saber mais sobre todo o processo de filmagem, e um cast como esse me faz sentir mais perto do cinema. Façam mais, por favor, e com menos tempo de intervalo haha xD

  • Wallace Pontes

    Cast maravilhoso de se ouvir. Mas ainda acho que perto dos demais, Jurandir é o mais fraco.
    Barreto mita, sabe pra caralho! Mais PODCAST desse nível 🙂

  • Anna Paula Rodrigues

    Excelente podcast!!! Vocês sempre se superam! Parabéns.

  • Fabiano Novaes Ferreira

    Fantástico. não tem como não começar a pesquisar os DP’s que gostamos depois de ouvir este podcast.

    Por motivos óbvios o meu favorito é o Robert Richardson mas o Lubezki é um monstro da atualidade.

    Com certeza passarei a prestar muito mais atenção à quem foi o DP dos filmes que gostar e provavelmente vou encontrar um ótimo padrão aí.

    Meu RapaduraCast favorito ainda é o de Profissões Roteiristas (acho incrível) mas esse chega bem perto.

    Parabéns à todos

  • Sigurd Goldmember

    Gostei demais dessa edição e gostaria de sugerir que fizessem um especial sobre a “produção” (não o produtor, o que banca, mas aquele que constrói os cenários, que dispõe objetos em cena, etc). Já vir serem chamados de “contra-regra”, “diretor de arte”, mas realmente não sei qual seria seu nome. Não é exatamente o figurinista mas é bem parecido, embora claro, seria interessante falar do figurinista também, mesmo que os 2 juntos no mesmo programa.

    Além disso, graças a esse programa, fui ouvir os outros 2 anteriores que foram soberbos! Deveria chamar novamente o Maurício Saldanha pra participar. Não sei o porquê de ele não participar atualmente dos casts mas ele possui muito conhecimento e é bem-humorado.