quinta-feira, 23 de junho de 2016

RapaduraCast 472
Forever: Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

1x 1.5x 2x
0:00:00

Existem filmes que são extremamente poderosos, mas que são adorados apenas por uma parcela de cinéfilos. “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças”, dirigido por Michel Gondry e com roteiro escrito pelo gênio Charlie Kaufman, é um romance dramático misturado com ficção científica. Por que as pessoas são tão apaixonadas pelo filme?

Jurandir Filho, Juliano D’Ângelo, Wilker MedeirosBruno Costa analisaram a brilhante história que é um grande exercício sobre lembranças e esquecimentos. A melhor forma de superar um problema é esquecendo? Qual o significado de felicidade? Todo mundo precisa de uma segunda chance? O que significa “Brilho Eterno”?

Essa é mais uma edição da nossa série FOREVER.

|| CRÉDITOS
Gravação e Edição: Jurandir Filho
Artes: Ricardo Rente

|| ASSINE O RAPADURACAST
iTunes: Tem iPhone/iPad/Mac? Adiciona aí!
Android/WindowsPhone: Esse link é o do feed/rss do sucesso!

|| NOSSOS CONTATOS
Youtube: RapaduraTV
Instagram
: @cinemacomrapadura
Twitter: @rapadura
Facebook: /cinemacomrapadura
E-mail: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

Compartilhe

Participantes

Bruno Costa
Bruno Costa
@zumbirosca
Juliano Dangelo
Juliano Dangelo
@jucadangelo
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho
Wilker Medeiros
Wilker Medeiros
@willtage

Ouça Também


  • Victor Freitas

    Ansioso para ouvir. Novamente Rapadura sendo o melhor cast de cinema que já ouvi. Jurandir é o “cabra” mais eloquente, manjando de tudo que é cultura (RapaduraCast, 99VIdas, Canal42).. Algo que admiro muito. Obrigado, Juras!

  • Keilla Teixeira

    Tenho nem palavras pra expressar a felicidade que senti quando esse ep apareceu no meu feed. Brilho Eterno faz parte do meu Top 3 de filmes da vida. A história é maravilhosa, os atores são incríveis, os questionamentos que traz são comuns a qualquer pessoa em qualquer época; tu só precisa ver uma vez que vai ficar marcado pra sempre.
    Agora só falta os casts de E O Vento Levou e A Rosa Púrpura do Cairo pra minha alegria ser completa. Estou no aguardo.

    • André Leite

      E O Vento Levou (x2).

  • Fabiano Novaes Ferreira

    vou ouvir porque adoro o rapadura, mas Jim Carey é o ator que mais “odeio” em hollywood. não assisto nada dele desde deby e loide. acho péssimo. Não vi e nem verei este filme, por melhor que seja.

    • silas.

      “Não vi e nem verei este filme, por melhor que seja.”

      Por favor, reconsidere! Não perca a chance de ver.

    • Victor Freitas

      Esse filme com certeza mudará sua opinião. Jim Carrey aqui é diferente de tudo que você já viu dele. Vale a pena reconsiderar mesmo.

    • André Leite

      Cara, reconsidere sua opinião, todos os filmes dramáticos do Jim Carrey valem a pena conferir. Eu mesmo não curto as comédias feitas por ele, mas aqui ele está fantástico, considero uma de suas melhores atuações. Aliás, tudo aqui funciona muito bem: elenco, trilha, roteiro, etc…
      Recomendo.

      • Rodrigo A. Sena Pereira

        Corretíssimo! Os filmes dele mais sérios são os melhores que as comédias!! Este é recomendado!!

  • Gleice Souza

    Ai ai Juras… me fazendo chorar mais uma vez em um transporte público, muiro obrigado por isso. rsrsrs

  • Gleice Souza

    Ai ai Juras… me fazendo chorar mais uma vez em um transporte público, muito obrigado por isso. rsrs

  • silas.

    “A verdade desse filme mexe comigo. A verdade emocional desse filme mexe comigo.”

    Idem, Juliano. Idem.

  • Marcos Filipe Vieira

    Rolaria de fazer uma lista dos filmes que foram citados no cast?

  • Paulo Netto

    Excelente!!! Agora tenho uma “desculpa” para rever o filme.

  • Lorena

    Esse episódio foi incrível :)) vi no spapchat do Jurandi que estava rolando a edição e fiquei esperando ansiosa para finalmente poder ouvir!

  • silas.
    • Nossa, essa canção acaba comigo. Ouvia isso em looping. <3

    • Obrigado, Silas. Tava querendo mesmo saber o nome dessa música…ver o clipe então…melhor ainda.

    • San Ramon

      muito bom….

    • Paulo Sérgio

      não pode estar na fossa ao escutar esta música. senão vai querer usar o esquecimento das memórias..risos…

  • Arkhanjo Adriell

    so faltou o maumau

  • Gustavo Borges

    Curti o trecho que o Juliano e Wilker falaram no começo do cast.

  • Alex Ferreira

    Lembro que mandei um e-mail em 2012 pedindo um Cast sobre esse filme. 4 anos depois ele saiu, haha. Vou considerar que você só leu meu e-mail agora Jurandir. =P

  • Castro

    Não havia visto o filme, muito bom. Só no minuto final do filme vemos uma possibilidade de amor entre os dois, quando ele fala espera e ela finalmente espera logo apos ela fala e pela primeira vez ele presta atenção ao que ela dizia, todo o filme vemos um casal apaixonado, um desafiando o outro procurando um meio termo.

  • Cast sensacional e inspirado esse, pessoal do Rapadura. Acho incrível como filmes como esse conseguem mexer com o emocional da gente e nos refletir sobre questões tão importantes da vida. Fico feliz em saber que o Jim Carrey teve nesse trabalho a chance de mostrar a sua versatilidade como ator. Assisti sem preconceitos e gostei muito na época. Preciso rever, inclusive. Aliás, falando em rever adorei vocês terem citado um dos meus filmes top 3 do coração: As Vantagens de ser Invisível.

  • AleehCosta

    Cast maravilhoso. Inspirado, emocional e sobre um dos melhores filmes do gênero. Me fez dar uma leve chorada no caminho do trabalho e repensar coisas sobre minha vida. Assim como aconteceu na primeira vez em que vi esse filme. E olha que sou um cara difícil de me deixar levar pelos sentimentos… Muito obrigado a todos por isso. Recomendo o filme e o cast!

  • Augusto Azevedo

    Incrível! O brilho do Rapadura vem nesses casts incríveis, falando sobre amor, relacionamentos, sobre a vida! Assim como foi no Clube dos 5, Vantagens de ser invisível, A vida secreta de Walter Mitty e etc.

  • Gleice Souza

    Ai ai Juras, me fazendo chorar em transporte público de novo rs, muito obrigado por isso.

  • Catena Hernandez. Nada demodê.

    Cara, cadê minha maquina pra medir minha glicose? Meu pai eterno, q episódio açucarado e mais mela cueca que já vi…

    OK, o filme é bom mas é falado como se fosse algo transcendente ou que muda vidas. Desde quando felicidade é algo útil e algo para se guardar? Felicidade é algo passageiro e momentâneo, felicidade é aquele momento e pode durar um milésimo de segundo, posso estar feliz por ter assistido algo ou vivido algo mas é uma sentimento pueril, ele não muda ninguém nem molda caráter de ninguém, o sofrimento sim, já que vida é sofrimento, o sentimento se torna muito mais relevante e o sofrimento sim é uma engrenagem, felicidade não joga ninguém pra frente…

    Na boa, acho q exageraram e super-valorizaram o filme… Ou melhor, o amor/felicidade…

    • Paulo Sérgio

      Acho que tanto o sofrimento como a felicidade são necessários para o crescimento humano…basta analisá-los…. quantas vezes vc já teve momentos felizes que o simples fato de lembrá-los fica uma sensação agradável???

  • Claudio

    Pessoal, nunca fui de comentar em nenhum dos podcasts que acompanho, mas esse especialmente me motivou. obrigado por essa edição, foi simplesmente maravilhoso ouvir a percepção de vocês sobre esse filme, quanta sensibilidade! Agradeço imensamente!! Parabéns a todos!

  • Inimigo Imaginário

    Queria saber a playlist das musicas que vocês colocaram no podcast, achei muito foda.

  • Eder Moura

    Lembro que vi o filme em meados de 2009 e amei. Esqueci completamente os motivos que me fizeram amar este filme mas segui gostando dele, ainda que com alguma distância pois revi o filme poucas vezes. Parei pra ouvir este RapaduraCast (coisa que eu sempre faço: ouvir os RapaduraCasts) na esperança de lembrar o que eu havia gostado tanto neste filme. Não lembrei. Não lembrei dos motivos de ter gostado dele antes, mas recebi tanta informação nova sobre a obra que os motivos passados já não se fazem mais importantes. Comecei a amar de novo este filme por motivos completamente novos também. E mais: comecei a caçar os filmes de autoria do Kaufman e do Gondry, faço questão de ver o máximo possível das obras deles também. E tudo graças a esta conversa incrível que vocês tiveram. Muito obrigado! 🙂

  • Victor Obazs

    Poderia listar aqui as referências, de livros e outros filmes, faladas no episódio. Sempre escuto no carro ou durante pratica esportiva e não consigo anotar, desculpem.
    Obrigado por esse excelente episódio !

  • Lucas F. Zurwellen

    PQP galera… esse programa foi uma porrada na minha vida que com ctz não vou esquecer.

    Eu já tinha visto o filme, não sei quando mas faz alguns anos já! Adorei, quando vi e fiquei feliz de ver no meu agregador o programa do Rapaduracast que iria falar sobre o mesmo.

    O que eu não esperava era ver um flashback da minha vida e situação atual. Faria hoje (domingo 26) que eu completaria 11 anos de namoro e fez hoje 1 semana que terminei oficialmente esta fase da minha vida ao lado da Isabella.

    Não terminamos por briga ou desentendimento ou qualquer outro motivo “ruim” mas sim, como dito no programa, por que a vida seguiu e as coisas mudaram, o amor mudou.

    Demos um tempo desde o começo do ano e vimos que esse seria o rumo que nossas vidas deveriam tomar, cada um seguindo o seu caminho em frente.

    Nosso amor foi intenso mas tava rachado, eu sou pra dentro e ela é pra fora… foi a primeira vez que chorei ouvindo um podcast e ela também, pois fiz questão de enviar para que pudesse ouvir que a tristeza vai passar e poderemos lembrar dos bons momentos.

    Foram tantas passagens citadas no programa, do filme e da própria experiência de vocês, que encaixaram tão fabulosamente neste momento!

    Ainda é cedo, ainda doi, ainda choramos mas a cada dia que passa estamos aprendendo a lidar com essa nova fase e aprendendo que acima de tudo a amizade prevalece, o mais importante de tudo!

    Não criei coragem de ver o filme novamente, não agora, mas irei com certeza. Assim como vou ouvir esse programa novamente, sem dúvida!

    Obrigado por, indiretamente, nos ajudar neste momento difícil e por nos mostrar que mesmo diferente tudo vai dar certo!

  • Marcus Lopes

    Esse Cast, se assemelha com o Cast do Rocky, simplesmente lindo e emocionante, obg Rapadurianos.

  • Paulo Sérgio

    legal a discussão… para acrescentar.. os cientistas já buscam uma forma de esquecimento que pode ajudar aos veteranos de guerra a superarem seus traumas…

    http://hypescience.com/cientistas-descobrem-formas-de-apagar-memorias-ruins/

  • Thiago Arnold

    “Nunca me senti assim antes. Estou exatamente onde queria estar.”

    Frase do filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Um dos filmes
    que mais me recordo e que mais me emocionou, pois assisti em um momento
    difícil em minha vida, momento de desapego, de perdas. E você nunca
    está preparado para isso, desapegar, deixar ir. Guardo esse filme no meu
    coração pois me fez entender que tudo na vida, seja sucesso, fracasso,
    perdas, absolutamente tudo, faz parte do processo de amadurecimento,
    de crescimento emocional, espiritual. Você não precisa esquecer pra
    conseguir viver, os momentos difíceis passam, a dor passa e você precisa
    extrair tudo de bom daquilo que te aconteceu e dar um passo a frente.

    Nunca tente esquecer do passado, tudo que aconteceu te amadurece, tudo
    que viveu, todas as pessoas que passaram em sua vida merecem respeito
    pois fizeram de você uma pessoa melhor.

  • IGOR AZRAK

    Esse filme mudou a imagem que eu tinha sobre o Jim Carey. Excelente!

  • renan10b

    Preciso dizer que esse episódio foi feito pro Mau. Faz tempo, mas a saudade permanece.

  • Filipe Bortoletto
    • Geraldo do Rio

      Olha o site e olha o crítico ‘-‘

  • Juliana Santiago

    Eu ainda não alcancei esse grau de iluminação… Tenho um pedaço de história na minha cabeça e no meu coração que eu daria de um tudo pra apagar.
    Queria olhar pra ele algum dia e não saber quem e o que é.
    Obrigada galera! O programa foi lindo. 😉

  • Paulo Sérgio

    Sugestão de pauta: MAGNÓLIA…….e outros filmes que o roteirista “sai da caixa”

    • Você não imagina o quanto já atormentei o Juras por um Forever de Magnólia. rsrs…

  • Joyce Matias

    Vocês estavam uns poetas nesse podcast , dá pra juntar tudo e fazer um livro de auto ajuda baseado no Brilho Eterno , estilo “Seinfeld e a Filosofia”
    Uns dos melhores que ouvi no ano, parabéns

  • Joyce Matias

    Alias , arte linda da capa do podcast

  • Willian Ribeiro

    Parabéns pelo melhor episódio, que na minha opinião, vocês já fizeram. Lindo demais, os comentários perfeitos. Esse filme também é ótimo. Mas eu achei toda análise de vocês sensacional.

    Parabéns.

  • Marcus Lopes

    Forever: Meninos não choram!!!!!!!!!!!!!!!

  • Matheus Cruz

    Estava ouvindo o programa e parei na parte em que o Bruno responde que “o brilho eterno…” é o amor. E daí lembrei do “amor é fogo que arde sem se ver” do camões que corrobora a afirmativa. Trata do mesmo paradoxo do brilho eterno, praticamente cabe como uma adição so poema “amor é fogo que arde sem se ver… É o brilho eterno de uma mente sem lembranças”. Achei demais. Melhor cast do ano. Vou colar o poema para galera poder analisar:
    Amor é fogo que arde sem se ver,
    é ferida que dói, e não se sente;
    é um contentamento descontente,
    é dor que desatina sem doer.

    É um não querer mais que bem querer;
    é um andar solitário entre a gente;
    é nunca contentar-se de contente;
    é um cuidar que ganha em se perder.

    É querer estar preso por vontade;
    é servir a quem vence, o vencedor;
    é ter com quem nos mata, lealdade.

    Mas como causar pode seu favor
    nos corações humanos amizade,
    se tão contrário a si é o mesmo Amor?

    • Bruno Costa

      Opa!! Excelente comentário e boa conexão meu caro!!! Mandou muito bem e concordo muito contigo!

  • Sarah Oliveira

    Alguém sabe se o 99vidas está fora do ar mesmo? Ou é só aqui no meu PC?

  • Estava a algumas semanas sem visitar o Rapadura e confesso que deixei um sorriso sutil escapar ao ver esse cast.
    É um filme sensacional, essa é a melhor definição que consigo encontrar. O filme quando consegue te deixar angustiado e pensativo merece todos os méritos.
    O filme só perde um pouco da minha atenção quando começa a “Jim Carreyzação”, quando ele começa a voltar suas memórias de bebê, onde quebra exatamente um dos elogios do filme a respeito da atuação do mesmo.
    Mesmo com esse pequeno e único desagrado para mim o filme ainda sim é 10 de 10, quem não viu veja.
    Quem está brigado com o namorado(a) ou esposa/marido assista a filme que tenho certeza que vai acabar com a mágoa que está guardando.

  • Nikolas Eduardo Ruduit

    Pessoal do Rapaduracast, gostei muito desse podcast, gostaria de fazer uma sugestão para um rapaduracast de franquia, gostaria que fizessem um episódio sobre “TROPAS ESTELARES “, sei que são filmes “velhos”, e talvez grande parte do público jovem não faça menor ideia do que isso seja, porém são filmes legais com uma temática interessante.

  • Vtr

    se alguém tiver, poderiam por favor postar os nomes dos filmes citados nesse cast?

    Muito obrigado.

    • Lembro que citaram Before Midnight (2013), terceiro filme da trilogia (1995). E David Lynch, mas não lembro se especificaram algum filme dele… btw.. recomendo conferir Blue Velvet e Mulholland Drive, sendo este último bem correspondente à parte que se referiram da forma de enredamento de quando o filme começa a partir para o surrealismo dos sonhos..

    • Lembro que citaram Before Midnight (2013), terceiro filme da trilogia (1995). E David Lynch, mas não lembro se especificaram algum filme dele… btw.. recomendo conferir Blue Velvet e Mulholland Drive, sendo este último bem correspondente à parte em que se referiram à forma de enredamento de quando o filme começa a partir para o surrealismo nos sonhos..

  • Anderson Monteiro

    Que surpresa agradável! Valeu, pessoal do Cinema com Rapadura.

  • Tiago Sousa

    É o tipo de filme que toda vez que se assistir, uma coisa nova é sentida ou aprendida. Gostei muito da forma como essa ideia cíclica é passada pra nós, bem sutil.. tem o primeiro ato, que é uma parte próxima ao “final”, e quando volta, o filme é “reto”, mas nós conhecemos a história deles através das memórias sendo apagadas, das mais recentes e tristes até as mais antigas e felizes ( e que mostram para ele a importância daquele sentimento, mesmo com as feridas que foram criadas). Intercalar essa loucura com a linha de acontecimentos do quarto é incrível !! Tanto o conteúdo como a forma como ele é passado, algo realmente lindo.

  • Éric Sousa Andrada

    faltou uma visão feminina aí do filme. ia dar uma profundidade ainda maior pra discussao

  • Marcilene Damasceno

    Lembrando aqui do terceiro episódio de Black Mirror e também do filme Senhor Ninguém… Brilho Eterno é muito bom, obrigada por essa conversa ^^

    • Ahh Black Mirror e Mr Nobody… muito bom!

  • Até que enfim escutei até o fim, também rima com muito bom! (:

  • Marcelo Aguiar Duarte Filho

    Que programa incrível! Parabéns! Muito maduro, profundo, instigante e inspirado.

  • Júnior Souza

    Acabei de ouvir o programa.
    Excelente. Vcs abordaram muitas coisas sobre o filme, de forma complexa e leve ao mesmo tempo.
    Gostaria de pedir um podcast sobre “Onde Vivem os Monstros”. Tb um filmaço.
    Abraços

  • Luiz Carlos

    Esse programa foi o melhor que já ouvi! Muito bom mesmo! Me trouxe todas as lembranças de todas as 3 vezes que vi esse filme e (claro) me deu uma baita vontade de ver novamente.
    Parabéns pelo cast…

  • Anna Paula Rodrigues

    Deixa eu ouvir de novo um dos cast que eu mais amo!

  • Wellinson Barros

    Sinceramente eu não sei dizer quantas vezes eu já ouvi esse cast. ♥

    • Anna Paula Rodrigues

      Somos 2!!!