sábado, 28 de fevereiro de 2015

RapaduraCast 414
Sniper Americano: o heroi, o vilão, a guerra e a hipocrisia

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

1x 1.5x 2x
0:00:00

ATENÇÃO: Esse programa tem SPOILERS da história real.

Chris Kyle foi um atirador de elite da Marinha de guerra dos Estados Unidos, considerado o mais letal atirador na história militar daquele país. Clint Eastwood adaptou a história do sniper em um filme que gerou muita polêmica, mas que se consagrou nas bilheterias norte americanas. Por que? Ele é realmente um herói? Na guerra vale tudo? Por que muitos que criticaram o filme aplaudiram o Capitão Nascimento?

PARTICIPANTES
Jurandir FilhoThiago SiqueiraGiovane Araújo e André Gordirro

LINKS RELACIONADOS AO PROGRAMA
[DOCUMENTÁRIO] Sniper Atiradores de Elite
[DOCUMENTÁRIO] Sniper Missões Mortais
[DOCUMENTÁRIO] Sniper À Prova de Balas

Duração: 101 min

ARTE DA VITRINE
Bruno Costa, o @zumbirosca

QUER SABER AS MÚSICAS TOCADAS NO PODCAST?
Siga a playlist do RapaduraCast no Spotify

SIGA/CURTA AS NOSSAS REDES SOCIAIS
http://instagram.com/rapaduracast
https://twitter.com/rapadura
https://www.facebook.com/cinemacomrapadura

ASSINE O RAPADURACAST NO ITUNES
Acesse aqui: http://itunes.apple.com/br/podcast/rapaduracast/

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR DE RSS?
Adicione o nosso feed: feeds.feedburner.com/rapaduracast

SUGESTÕES, CR͍TICAS, DÚVIDAS E CHUTES NO SACO
Envie e-mails para: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

Compartilhe

Participantes

Giovane Araújo
Giovane Araújo
@giovanearaujoj
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho
Thiago Siqueira
Thiago Siqueira
@ThiagoSiQueiraF

Ouça Também


  • GUSTAVO URZETTA

    Fala ai Juras

  • Sniper Americano é EXATAMENTE aquilo que eu pensava: um (bom) filme que “ridiculariza” o chamado “amor patriótico” dos soldados, numa guerra. Sim, desde a lavagem cerebral de um chefe de família republicano/ignorante/reacionário, até o prêmio ser o de não ver seus filhos crescerem.

    E parabéns ao amiguinho descolado que jugou o longa (ou melhor, o Clint) antes de vê-lo. Ou mesmo consumiu a primeira camada da ironia. Até porque, pra quê se atentar ao homem que fez algo delicado como Cartas Iwo Jima? Melhor julgá-lo por uma declaração ou posição, claro. E sobre os (delírios) informes do (assassino) herói americano em seu livro, esqueçam, Clint os descarta completamente e foca nos traumas pós-conflitos.

    Ok, o outro lado da moeda deveria ganhar mais humanidade/espaço, mas o foco aqui era outro; e a cena do bebê é realmente tosca, ainda não acredito que isso passou no corte final. Enfim, caguei pro mimimi.

    • Wood

      Todo Republicano ou Conservador então é ignorante ? Você sabe então o que significa o termo Conservador, sua origem e história ? O que eles defendem ? Quais os principais filósofos Conservadores ? Os principais princípios defendidos pela maioria dos Conservadores ? Eu imagino que para você fazer uma constatação dessas, você deva entender completamente do que está falando. Então por favor, me ilumine e me mostre quais sãos os caminhos que você trilhou para chegar a essa louvável conclusão. Se mandar uma base bibliográfica dos livros que você leu, e das autoridades em assuntos políticos, filosóficos, e históricos, que o fizeram chegar a essa conclusão, eu agradeço. Também queria saber sobre essa lavagem cerebral que o personagem principal sofre, e sobre esse falso patriotismo, além da constatação de que ele é um completo estúpido . Caso contrário não faça constatações banais de algo que você não domina. A não ser que você esteja cagando pra esse tipo de mimimi, ai então é outra história.

      • Exatamente isso, tô pouco me importando com defesas Democratas e Republicanas, apenas pontuei e destaquei o que é representado no filme. As “caricaturas”. Quer dizer, essa foi minha visão. O que fico irritado, mesmo, é nego fazendo leituras extra-filme, pegando declarações do Clint, e já julgando o troço sem nem ver.

        • Wood

          O melhor desse filme foi isso. Os debates gerados, as diversas perspectivas, pessoas que odiaram o filme ou que simplesmente adoraram. Não há meio termo aqui, principalmente por que ele toca em questões bem em pauta nos últimos anos e é corajoso por não cair no lugar comum que a maioria dos filmes tem caído. E esquenta muito a questão politica. Mas verdade seja dita, tudo que tem um viés conservador(ou religioso), por minimo que seja, é simplesmente achincalhado pela maioria, mesmo que o filme seja bom. Um exemplo perfeito disso é o Arvore da Vida( o que na boa eu não entendo, até na lista de críticos especializados que saiu ano passado, esse filme figurava numa excelente posição, um dos poucos do século XXI) ter perdido o Oscar de melhor filme para o Discurso do Rei . Só acho que as discussões de filmes como esse tão muito viciadas. Como por exemplo o RapaduraCast. Não abriram nenhuma questão, nenhum debate interessante. Parecia que todos concordavam o o mesmo ponto e tinham a mesma visão. É uma pena.

    • Eduardo Bawer

      Concordo, esse filme para mim é uma ironia ele não esta enaltecendo de forma alguma o comportamento do personagem central nem a situação em que ele se encontra. Parece ser muito difícil entender a real mensagem de um filme quando o personagem central dele não é o herói da estória.

  • PsicoHélder Soúlima

    Baixando….

  • Arthur Pariz

    Juras e Time do rapadura só verei o filme amanhã e escutarei o cast no mesmo dia ok?

    • Bunitinho mas Ordinário

      Beleza..

  • guest

    Caralho porque o Siqueira falou mal do Justiceiro meu herói favorito que mata bandidos filhos da puta ele não é louco ele é necessário, ele não é o herói que agente quer mas o herói que agente precisa. Sobre o filme quero muito assistir sou fã do Clint Eastwood.

    • Makakito Urinava

      Eu até concordo, mas tem que coisas que o Justiceiro faz que só louco é capaz de fazer, neh? kk.

  • guest

    Justiceiro é a cura e os bandidos a doença.

  • guest

    Quem criticou o Capitão Nascimento foi a esquerda caviar que disso que o filme era fascista, eu sempre defendi o Capitão Nascimento o nosso herói Brasileiro que manda os bandidos para o caixão.

  • guest

    Sério nunca mais lerei as criticas do Thiago Siqueira e nunca mas frequentarei o Cinema com Rapadura, vocês são uns humanistas de merda que defendem bandidos e falam mal do melhor herói dos quadrinhos não merecem consideração seus merdas.

  • guest

    O Clint Eastwood me decepcionou ao retratar mal o simbolo do maior herói dos quadrinhos é uma pena.

  • guest

    Faca na caveira porra bandido bom é bandido morto.

  • guest

    É isso ai tem que matar esses terroristas de merda.

  • guest

    Adeus nunca mas visitarei o cinemacomrapadura ou lerei as criticas idiotas do esquerdista safado Thiago Siqueira que defende bandidos.

    • LUNATIC

      Adeus.

    • metoren

      Que mente aberta…

  • Pablo

    Na realidade os SEALs são o equivalente ao GRUMEC (grupo de mergulhadores de combate) da Marinha do Brasil, e não dos comandos. Os comandos por sua vez são treinados em todos os biomas do Brasil INCLUSIVE no CIGS. Os comandos são mais semelhantes aos Green Berets (boinas verdes) que cumprem missões mais “irregulares”, e não tanto aos RANGER, que apesar de serem uma tropa especial, são utilizados em missões mais regulares.

  • Daniel Guilherme

    É um filme fraquinho, vou esperar para baixa-lo na internet, pois não da para pagar para assistir propaganda americana.

    • LUNATIC

      Como pode escrever que um filme é “fraquinho” se nem viu?

  • Francisco Santana Junior

    o presidente da russia falo q ia soltar imagens de satélites q ia mudar a historia do 11 de setembro e q o governo americano ia caga no pau

  • metoren

    Se eu fiquei chocado com as opiniões desse André Gordirro, imagino o Siqueira…

    • Respeito a opinião dele, mas teve comentários que me incomodaram pessoalmente.

      • Frederico Montes

        Não vi nada demais nas opiniões dele, e achei que ele
        complementou com o conhecimento que ele tem sobre o livre, pra mim foi
        essencial pra gente pode saber diferenciar o filme com o livre….

        • Eu curso história, sou de humanas, então a mim incomodou, se isso em nada lhe toca, sem problemas, afinal, por isso disse “pessoalmente”.

          E sim, ele complementou o cast.

          • Luiz Henrique

            Se a carapuça lê serviu então você tem que se sentir incomodado mesmo.

          • Me incomoda quando generalizam algo de forma ofensiva, ou quando vejo alguém se achando o dono da verdade querer ditar oque é certo e errado.

            Abraço!

          • lucas

            Mas é verdade vocês de humanas são um bando de frouxos que adoram defender bandidos e são um bando de almofadinhas que curtem fumar maconha as faculdades Brasileiras está cheias de gente desse tipo.

          • Bagazza

            Esse tradutor do livro é o típico brasileiro com complexo de vira-latas, não sabe nada do que é ser patriota, e diante das idiotices que falou o podcast inteiro fica difícil acreditar que foi contratado pra traduzir alguma coisa. E segue uma imagem pra quem insiste em tagarelar sobre vocês de humanas são um bando de frouxos… (não bastasse ter ouvido essa imbecilidade no audio ter que ver aqui um bando de criança criado a leite com pera repetindo isso é desanimador)

          • Lucas

            E dai se ele estudou filosofia naquela época ainda valia apena, e ele estudou nos E.U.A lá as faculdades não são um antro de esquerdistas e maconheiros que só sabem falar merda e defender bandidos e sim a maioria que estuda humanas é um bando de frouxos mariquinhas e mimados filhinhos de papais, então você que critica o Andre é porque a carapuça lê serviu.

          • Rafael Soares

            quanta generalização, generalização é estupidez

          • Lucas

            As pessoas da esquerda são das áreas de filosofia e sociologia, que são matérias de pessoas menos inteligente, que não conseguiram passar no vestibular em outras áreas, então recorrem à esses cursos, apenas pra ter um diploma de curso superior. As pessoas mais inteligentes estão nas áreas de ciências exatas.

          • Junior Medias

            A questão é que os estudantes de humanas não leem nada so repetem o que seus professores dizem

            Pois se lessem, encontrariam uma rica bibliografia de autores refutando quase tudo que a esquerda defende, especialmente livros de história.

          • Junior Medias

            Porque raciocinar é para as exatas.

          • Lucas

            Vocês de humanas são frouxos o Bruce Lee era uma exceção de uma época que não havia doutrina esquerdista nas faculdades Brasileiras.

          • Lucas

            Quem vê pensa que esse monte de maconheiro retardado manja muito de política
            A maioria só está lá por não ter capacidade de passar num curso importante ou pra ficar fumando maconha

          • Junior Medias
          • Luiz Henrique

            Mas a grande maioria do pessoal de humanas é assim logo a maioria acaba representando a minoria.

          • Desculpa cara, não concordo com isso pois eu estudo numa faculdade pública e sou cercado de discussões politicas, sobre essas questões comentadas no cast e não tem unanimidades. Não é porque sou de humanas que fumo maconha ou que sou comunista, muito pelo contrario, nunca usei drogas e coloco senha no meu wifi assim como muitos que estudam comigo.

          • Luiz Henrique

            Então se você não é um exemplo dos que eu citei então porque não gostou da dos comentários do Andre no Cast?

          • Porque comentários como “galera de humanas é tudo frouxa” é de mal gosto, eu sou de humanas e não sou assim, porem eu não concordar com alguém não me da o direito de ficar fazendo esse tipo de piadinha infame. Eu gosto de ouvir opiniões diferentes da minha, e admiro quando alguém sabe se expressar sem precisar soar arrogante.

            É o mesmo que por eu não ter religião, ficar dizendo por ai que todo religioso é retrogrado. Isso não é verdade.

            Lembrando que eu achei valida a participação dele no Cast.

          • lucas

            O pessoal de Humanas pira..rssss.

          • Luiz Henrique

            Há quanto mimimi.

          • Melhor resposta que existe para um argumento na internet. “mimimi”.

            Achei que valia a pena a discussão, mas me enganei.

          • Luiz Henrique

            Que discussão? Os teus argumentos é puro mimimi se você não se enquadra na critica do André não tem que ficar reclamando nada poxa ou vai agora ser o representante da classe que estuda as a áreas de humanas.

          • Junior Medias

            80% são formados por maconheiros de merda sustentados pelos pais.

          • Gutembergue Lucas Vila Nova

            Olha a cara desse sujeito na foto, maior cara de asno, tem cara de pura burrice, nem da bola pra ele não mano que se ele não gostou do filme e ta revoltado com a paz mundial, então ele que vá assistir Show da Fé kkkkkkkkkk.

          • Só lembrando, eu gostei do filme e aparentemente quem está realmente incomodado aqui são vocês com a minha opinião, mas… Vai lá filhão, continue sua jornada de hostilizar os comentários de pessoas com bom senso, faz teu nome. (:

          • lucas

            Cara tu tem uma cara de almofadinha baitola tira essa foto antes que você passe mais vergonha com essa cara de paspalho retardado.

          • well…

          • Bunitinho mas Ordinário

            Tu tá de sacanagem véio!

          • Bunitinho mas Ordinário

            Tu tá errado cara , aceita isso e seja um pouco mais humilde.

    • mãozinha do change

      Li os comentários antes do podcast e fui ouvir achando que tinham falado baboseira, não ouvi nada demais, .

    • lucas

      Vocês esquerdistas estão muito sensíveis qualquer critica e já fazem todo um bafafá.

      • metoren

        Você está de sacanagem né? Qualquer um que discorde da sua maluquice é “esquerdista”?
        O bafafá é seu. Olha os seus comentários aí se descabelando,dando ataque, chamando de nominho, capslock… Controle-se, as pessoas discordam o tempo todo, amigo.

        • lucas

          Maluquice não, estou defendendo a honra do Chris Kyle e desse filme maravilhoso dos ataques de esquerdistas e anti-americanistas que adoram criticar o cara mas são um bando de nerds almofadinhas que não sabem o que é estar na guerra lutando pela sua vida e a dos seus companheiros.

          • metoren

            Você já foi pra guerra? Ou também não sabe?

          • Cara nem da atenção, ele deve viver disso.

          • lucas

            Meu amigo com cara de viado fica na tua ai que a conversa é entre mim e ele.

          • melkorcg

            é, demorou mas desisti.

          • Não adianta cara, essa galera é tipo os terroristas, se você não pensa o mesmo que elas você vai estar errado, independente do seu argumento.

          • lucas

            Vocês seus nerds otários ficam o dia inteiro com a bunda do computador e querem ficar difamando o cara na internet sendo que ele esta morto e não pode se defender “muita coragem a de vocês”, o cara era um pai de família que foi para a gurra lutar contra extremistas e você vem criticar sendo que você nem estava lá para saber o que ele passou.

          • metoren

            Bom, pela resposta eu acho que não foi pra guerra nenhuma, certo?
            Estou difamando esse sujeito aonde?

            Vou tentar te ajudar… Não devia, mas vamos lá.

            Você está defendendo a “honra” de um cara que você nem conhece.
            Você leu o livro dele? Esse sujeito diz que matou 30 pessoas em solo americano, durante o furacão Katrina… Coisa que depois constataram que era mentira dele. Que moral tem um cara que conta essas mentiras numa biografia autorizada?
            Consta lá também ele dizendo que “a vontade era de matar todos com um Corão na mão, mas não fiz”. Porra… Sério que você concorda com isso?

            Proteja a SUA honra, por que essa ninguém mais vai proteger. Antes de ficar balançando bandeira de outras pessoas e políticos, que eu garanto que não vão mover um dedo por ninguém e nem por você.
            Enquanto nego ficar achando que político representa alguém, esse país vai continuar na draga que sempre esteve.

            Detalhe, perceba que estou tentando te ajudar, ao invés de simplesmente te mandar pra pqp por me chamar de nomes aleatórios.

          • lucas

            É o sinal dos tempos o cara vai lá pra guerra lutar contra esses fanáticos e extremistas que matam crianças e cortam as cabeças das pessoas e em vez de ser recebido como herói vem um bando de nerds de merda aposto que se fosse ao contrario vocês esquerdistas aplaudiriam de pé é os valores estão morais estão destorcidos é uma pena.

          • metoren

            Esquerdista de novo? Você… leu alguma coisa que eu disse?

          • lucas

            Cade as provas?

          • metoren

            Do que? Do ele disse? De que era mentira? Po, sério que voce vai me fazer vasculhar a internet pra ficar te postando links aqui enquanto voce me chama de esquerdista e ignora as minhas respostas?
            Você pode “googlar” tudo isso. Aproveita e vai atrás de “Jesse Ventura”. Esse cara era veterano também (além de ator no Predador, voce deve lembrar dele), e foi difamado pelo Chris Kyle em vida. Ele moveu um processo contra o Kyle e ganhou 1.8 milhões de dolares em cima dele. Ou seja, tinha veteranos que também não “concordavam” com ele.

            Agora… pelo amor de Deus, se for pra continuar essa pirraçada de criança nas respostas, melhor parar por aqui. Se quiser realmente discutir alguma coisa, como adulto, to aqui.

          • lucas

            Haha eu sabia…

          • metoren

            Ah, já sabia de tudo isso?

          • lucas

            Não eu sabia que você era um difamador sem provas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, chora ai hater o Chris Kyle vai ficar pra sempre na memoria dos Americanos com um dos atiradores mais letais dos E.U.A enquanto você é apenas um hater chorão.

          • metoren

            Sem provas?

            Jesus Cristo… Coloquei no google o nome dele, até voce consegue fazer isso, espero eu… E na primeira página já achei isso.

            “In your book you say actually that you don’t give “a flying F” about what happens to the Iraqis. Is that still your feeling?

            I still feel like, sooner or later, we’ll have to go back.”

            http://time.com/3674546/chris-kyle-american-sniper-interview/

            Eu não sou hater de ninguém, nem “lover” de ninguém. Ninguém paga as minhas contas e sou eu que tem que se virar pra poder viver. Você é que parece que tem uma coisa na cabeça e não quer nem ler e correr o risco de mudar de idéia. Com todo o respeito a família do Chris Kyle, mas a vida ou a morte dele não impactou em nada a nossa realidade aqui. Não vejo motivo pra idolatrar esse homem, a menos que você fosse americano e de certa forma, teve seus interesses representados por ele.

            Não tenho nada contra americano, só não sou maluco de achar que se resolve tudo na bala. Como já disse antes, esse problema do ISIS por exemplo, se resolveria não armando esse pessoal no início, como fizeram para tentar tirar o Bashar do poder. Melhor que agora ter que ir lutar contra eles, não é?

            Quem está chorando aqui, não sou eu.
            Ao invés de se armar até os dentes e ficar brigando aqui, você podia usar a cabeça, e discutir como um adulto.
            Quem sabe até eu mudaria de ideia se você tivesse argumentos fortes?
            Se você quer que as pessoas “vejam a luz”, que você acredita, você pelo menos tem que saber se expressar, sem parecer birra de criança de internet. Novamente… É uma sugestão apenas.

            Se depois de tudo isso, você ainda ficar de ironiazinha e chamando de nomes que nem fazem sentido… Aí melhor concordar em discordar e encerrar por aqui, porque mesmo sendo sábado eu tenho que trabalhar o dia todo.

          • lucas

            Há muito bom de novo você não coloca provas apenas fica tirando frases aleatórias e fora do contexto pra ficar difamando o cara na internet.

          • metoren

            Frases aleatórias? Eu postei até o link com a entrevista inteira?!

          • lucas

            Eu defendo os valores que E.U.A e a direita defende como liberdade e justiça, fraternidade contra a corrupção valores que o Brasil por causa da esquerda não tem mais.

          • metoren

            Cara… O Brasil nem tem direita. No máximo é uma centro esquerda, que agora apela pra quem “precisa” de direita.
            Mas o ponto é que, aqui no Brasil, a esquerda e direita, são a mesmíssima coisa. No final das contas você vota em PSDB, o outro vota em PT, mas é o mesmo PMDB que vai ser sempre a maioria do congresso e comandar de fato essa balburdia aqui.

            Não tem idealismo algum na política brasileira. Nem de esquerda, nem de direita. De um lado você tem mensalão, lava-jato, do outro você tem o escandalo da Alstom, também lava-jato etc etc.

          • lucas

            Eu sei que não tem direita faz tempo espero que algum dia crie se um partido com os valores da direita.

          • lucas

            Todos os partidos querem poder os que se dizem de direita é apenas por causa do momento para ganhar votos.

          • lucas

            Volta pra Cuba comunista.

          • metoren

            Ah desisto.

          • lucas

            Só quem é estúpido é que diz que são assassinos, por haver heróis como eles é que nós temos tranquilidade.

          • lucas

            Eu estou protegendo a minha honra ao proteger a honra do Chris Kyle porque estou defendo tudo o que eu acredito e se o cara mentiu deve ser pra aumentar sua reputação quem nunca fez isso você é só mas um otário que prefere ficar difamando o cara na intente agora vai lá ficar do lado dos extremistas mas tenha cuidado você pode voltar sem cabeça já que eles adoram cortar cabeças.

          • metoren

            Detalhe… eu “difamo” o cara… Quando é você me chamando de otário. Tá certo.

            Então eu tenho que estar ou do lado dele, ou dos extremistas? A vida é mais que esquerda e direita, preto e branco.

            Mas pensando bem, sou um otário mesmo por estar ainda perdendo meu tempo aqui, escrevendo e escrevendo.
            Boa sorte com a sua vida e a sua forma de pensar. Eu continuo tendo que batalhar pra ganhar a minha vida independente se ele é herói ou vilão. Se eu ficar parado aqui pensando ou falando de patriotas de outros países, certamente o pão não vai aparecer na minha mesa sozinho.

            Tenha um bom dia. Eu encerro por aqui.

          • lucas

            Chris Kyle não era perfeito era um herói com defeitos como todo ser humano mas os seus acertos são maiores que seus defeitos.

          • metoren

            Não estou dizendo que ele é o diabo em forma de gente, mas também não sei se os acertos deles são maiores não. EU não posso afirmar nada. Aliás, ninguém, além dos que realmente conheceram esse cara e sabem o que ele fazia.

            Agora, como dois brasileiros, com algum tempo livre nas mãos… Que tal parar com essa criancisse? Eu realmente não estou a fim de perder uma tarde de sábado falando de alguém que pra nossa realidade podre atual, aqui no país, não faz muito sentido.

          • lucas

            Exemplo de um cara que amou sua pátria e tinha motivo pra isso. Fez o que tinha que fazer… não existe sniper que chore ou mande rezar uma missa cada vez que mata algum assassino ou insurgente… ele focou no ponto certo… nas vidas que estava salvando ao matar alguma pessoa. E me desculpe mas, gente que amarra bananas de dinamite no próprio corpo, que colocam mulheres e crianças para participar disso, merecem ser chamados de “selvagens” alias, eu diria que isso é pouco, assista ao filme do piloto jordaniano sendo queimado vivo… quem sabe vc não muda um pouco essa sua opinião desgastada de anti-americano.

          • lucas

            O que muitos não levam em consideração é quantos soldados, pai, maridos, filhos, irmãos poderão voltar para casa, com a ajuda de Chis Kyle.
            Os soldados não fazem as guerras, assim como as policias não fazem as leis, mais para alguns dormirem, comerem, beberem, estudarem, e até transar em paz, alguém tem que sujar as mãos de sangue.

          • Xxx

            Um erro vale pelo outro? Quem vigia os vigilantes? Já viu as taxas de desemprego no mundo e até eua, sem contar com os imigrantes ilegais

          • Lucas

            Pessoas criticando o patriotismo do Chris enquanto os terroristas torturavam inocentes…Difícil de entender isso.

          • Glauco Lopes

            Camarada vc encerrou essa conversa com classe e um comentario extremamente inteligente, assino em baixo em tudo que disse, parabens!!!

          • Luiz Henrique

            Sem dúvida um herói. Já agora os Snipers são aqueles individuos que têm como missão neutralizar um individuo potencialmente perigoso, e em que a melhor forma de o fazer sem causar danos de maior nem aos seus compatriotas nem aos civis, é através desta forma de actuação.
            Claro para aqueles que nunca tiveram a vida em risco, nem nunca tiveram a coragem de salvar alguém ou nunca se sentiram ameaçados ele é um cobarde que prefere matar “de longe”.
            Para mim os unicos cobardes são os politicos que mandam outros fazer o “serviço” por eles, fazendo lembrar os terroristas, que mandam os seus seguidores serem Bombistas Suicidas ao invés deles.
            Outros que muito criticam são aqueles que apenas comem do bem e do melhor esquecendo do muito que outrora outros fizeram para construir os países onde eles vivem hoje, e não conhecem os ditos países “santinhos” que tratam crianças como gado e mulheres abaixo do porco.
            Aos criticos que vanham combater ao lado do Estado Islâmico e afins …

          • metoren

            Ah sim, se eu não concordo com ele, logo devo concordar com os extremistas… Pelo amor de Deus, vai se educar. Voce é um desses que acha que o mundo é esquerda e direita, preto e branco.
            Já não bastasse chamar de “esquedista”… Tem limite pra tudo.

          • Luiz Henrique

            O brasileiro e seu prazer em defender bandido…
            No caso terroristas.

          • metoren

            Aonde defendi bandido, seu energúmeno?
            Até o Lucas, agindo feito criança tem mais lógica que você.

          • lucas

            Aposto que você deve ser um gordo que nem aquele paspalho do Michael Moore.

          • metoren

            haha, não. Sou magro, dos que levanta cedo todo dia pra trabalhar, que não espera nada cair do céu etc etc.
            Agora de volta a discussão normal, ou tem mais nominho pra me chamar?

          • Bunitinho mas Ordinário

            Chris Kyle ,era um soldado americano que lutou pelo que acreditava , sua criação desde a infância o levou as suas crenças e desejos, o filme conta a historia dele como soldado americano (cá pra nós entre as ideologias dele e dos muçulmanos ,cara sinto muito mas fico com o redneck e sua ideia de liberdade , mesmo que um pouco distorcida , mas ainda é uma liberdade),se quiser discutir mais afundo toda a questão da guerra no oriente, tem filmes que existem pra isso ,Zona Verde, O Suspeito,A Hora Mais Escura,Guerra ao Terror……

          • Lope5

            Amigo, logui apenas para te parebenizar pelo comentario, pra mim pra vc e para pessoas com o minimo de bom senso Chris Kyle e um heroi, esses falsos pacifistas falam merda pois estao atraz de um teclado no conforto de suas casas, um bom exemplo disso e o Rambo 4, la existe um pastor que critica a guerra e os envolvidos (disse envolvidos nao responsaveis) fala que a vida e sagrada e tal, mas quando ele mesmo ta numa situacao de vida e morte no fim do filme, quando tem a chance de matar seu algoz na pedrada ele nao hesita e faz sem pensar!!! Resumo da opera, todo mundo e pacifista e paz e amor ate ter sua vida e de seus familiares ameacada, ate ter sua esposa estuprada e filhos massacrados.Filme maravilhoso, pena que o Chris faleceu tentando ajudar uma das vitimas do inferno que ele passou, o mundo precisa de mais herois como o Kyle.E ainda era fa do meu personagem favorito O Justiceiro!! Abs

        • Stefano

          Caraca! como existem pessoas que não conseguem se abstrair de sua opinião própria, ou paixão por algo, a fim de tentar entender outros pontos de vista.

          Sniper e Luiz Henrique, o que lí aqui é uma aula de “como não fazer”. Por favor! Vocês precisam parar de levar seu gosto pessoal como caminho irrefutível para analisar situações em total ausência da opinião pessoal. É como deixar um pouco o emocional de lado para analisar racionalmente o que alguém fala, em nenhum momento ví melkorcg e Benjiro sendo tão “cabeça dura” como vocês! #peloamordeDeus.

          • Bunitinho mas Ordinário

            Cara toda essa discussão sem cabimento começou com um lesado criticando o André Gordirro sem motivo , é nisso que dá criticar sem fundamento só por que não curte fulano ou sicrano .Eu gosto do Jurandir pra caramba , mas sempre critico quando ele vem falar algumas besteiras ,mas eu critico a besteira não o cara.

          • melkorcg

            O lesado, respondeu a você, com um motivo. Eu critiquei as opiniões, dele, não ele. Assim como você exemplificou acima. Agora você me chamar de lesado… está me criticando e não a minha opinião. Cadê a coerência?

            Meu comentário, em negrito, caso você tenha lido rápido… sei lá.

            “Se eu fiquei chocado com as opiniões desse André Gordirro, imagino o Siqueira…”

          • Bunitinho mas Ordinário

            Tinha que ser um remanescente do MdM, vou mandar o meu amigo Juras banir toda essa turma do MdM que está invadindo o Rapaduracast.

          • Eu tenho certeza que tanto o Luiz quanto o “sniper/lucas” são apenas fakes que só querem aparecer e pra isso vão em comentários de sites pra ficar ofendendo, zoando e até postando comentários de mal gosto só pra ver se pegam alguém pra discutir, então nem adianta esperar algum tipo de racionalidade de pessoas assim.

    • Bunitinho mas Ordinário

      Não entendi qual o seu problema com o André Gordirro, se ele tivesse falado bobagem tudo bem , mas vc vem querendo criticar o cara por olgo que ele não fez ,isso é a critica que não constrói nada .

      • melkorcg

        Claro que não entendeu. Não foi uma critica, só uma comentário meu. Eu só disse que certas opiniões dele me chocaram, nem disse quais. Se eu soubesse que ia ganhar positivos a essa ponto de chamar a atenção, talvez eu tivesse dito mais.

        Eu não “vim” querendo criticar ninguém, só disse que coisas que ele disse me chocaram. Ponto. Não posso dizer só isso? Se eu tivesse a intenção de fazer uma crítica construtiva, eu teria dado exemplos ou sugerido alguma coisa. Não foi o caso. Não quero mudar a opinião dele, mesmo que ele leia esses comentários. Não me diz respeito mudar a opinião de ninguém. Se exemplificar ajuda, eu não vou assistir o programa novamente, mas um comentário se destacou dos demais. Vou colocar entre aspas, pode ter uma vírgula ou outra fora do lugar, como já disse não vou ouvir de novo o programa todo pra achar isso.
        “Dispôs deles de forma divertida”
        Sobre o modo como ele elimina alguns Iraquianos e parece engraçada a cena, para ele. É o mesmo problema que eu tenho com o Chris Kyle. Ele foi fazer o trabalho dele, blz. Mas o fato de ele sentir prazer em matar, é o que fede nessa história. A vida de um valer menos que a do outro. É o tipo de pensamento que é condenado quando parte do outro lado.
        Achei esse comentário em particular bem estranho. Independente de crenças políticas (por que política aqui no Brasil é mais crença que lógica aparentemente…) etc.
        Assim como política, algumas pessoas acham que você precisa tomar um lado, ou esquerda ou direita, “extremista” ou “salvador da paz”. Existe mais do que duas opções.
        Pronto, escrevi a beça. Ta explicado?

        • Bunitinho mas Ordinário

          Malditos leitores MdM que não comem ninguém.

  • Bunitinho mas Ordinário

    Ainda não ouvi ,mas com a participação do André Gordirro esse podcast promete , e o Giovane como especialista militar vai ser show.

  • Bunitinho mas Ordinário

    Sniper Americano não é tão bom quanto eu esperava , deu até sono no cinema , mas quanto as criticas de algumas pessoas dizendo que é um filme de Apologia ao americanismo ufanista , eu tenho de discordar , Sniper é um filme Americano que retrata as motivações de um americano em ir pra guerra e relata suas experiências , não é um filme que se dispõe a mostrar os dois lados , na verdade conta a historia de UM soldado . No fim o Sniper Americado é um filme despretensioso no tema (as aventuras de um Herói americano na guerra) mas pretensioso na realização (Clint Eastwood com uma produção rebuscada e atuações muito bem conduzidas ) de certa forma assim é a maioria dos filmes de Clint.

  • Aiade

    “Live long and prosper” ❤️

    • Pelo menos alguém ouviu até o final 😉

      • Aiade

        Depois da primeira aparição da Ariel Barreto eu sempre escuto tudo. A gente nunca abe quando pode ter surpresa boa no final.

        • Camila Albuquerque

          Quaaaaaando a Ariel aparece?

          • Aiade

            No último minuto do cast 325 ela pergunta pro Jurandir qual o filme preferido dele, no 342, faltando 1min30s pra acabar ela aparece de novo e nos últimos 35s da edição 364 tem a participação mais curta e engraçada de todas 🙂

          • Camila Albuquerque

            hahaha valeeeu!

  • Bruno Serrão

    Alguém sabe informar em qual momento do filme aconteceu esse lance do “boneco” ?

  • Douglas de Araújo

    Rapadura cast de guerra tem que ter o giovane

  • Luiz

    Em termos de conteúdo, o cast ficou bom (tanto que revi algumas impressões que eu tive quando assisti, o que me deu vontade de assisti-lo de novo no futuro)… mas ficou bem bagunçado, achei que faltou uma mediação melhor.

    Houve momentos em que um comentarista introduziu um novo assunto e misturou com o anterior, mas não concluiu nem um, nem outro, e o comentarista seguinte iniciou um novo assunto… e depois de algum tempo tentar retomar o primeiro assunto. Por exemplo: o cast começou explicando minúcias sobre Forças Armadas (tropas de elite, tropas de execução, delta, a posição do sniper dentro dessa estrutura), com muitos comentários sobre assuntos variados no meio (remissões ao livro, operações de guerra, história geral, outros filmes, críticas à tradução, etc.) para só quase meia hora depois alguém tentar iniciar um overview do filme. Na minha humilde opinião, acho que ficaria melhor manter a fórmula que vocês normalmente seguem: uma breve introdução, um resumo da história e comentários sobre pontos específicos – eu gostaria muito de ter ouvido uma “sessão” específica comparando filme e livro, mas vocês preferiram pincelar o tópico ao longo do cast.

    Achei especialmente confusa a parte em que se tentou explicar a estrutura das Forças Armadas americanas e a tentativa de traçar um paralelo com as FA brasileiras, e em mais de um momento fiquei sem saber exatamente sobre o que se estava falando.

    Também achei que o microfone do Gordirro estava num volume bem mais alto do que o dos demais. Tive que regular o volume do meu computador em vários momentos que ele falou.

    Enfim, achei o cast bem informativo, mas por causa a bagunça foi o que menos gostei desses relacionados aos indicados ao Oscar 2015…

    • LUNATIC

      Não ouvi, mas não é a primeira vez que alguem reclama que o cast fala de detalhes militares que ninguem se importa. ( O cast de 007 teve um monte disso e achei aquilo cansativo )

      • Luiz

        O detalhismo não foi um problema para mim, até gostei de aprender algumas das coisas ditas. O problema foi a desorganização das ideias como um todo.

      • Camila Albuquerque

        No cast 412 também ficou super cansativo. O Giovani começou a detalhar modelos de aviões e todas as estratégias da guerra… Não acho chato, talvez só não sejamos o público alvo pra isso. Queria saber mais do filme e suas discussões, e menos de técnica militar.

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Eu simplesmente perco o interesse quando o Giovane Araújo começa a entrar muito em detalhes sobre armamentos e táticas militares. Quem quer saber sobre modelo de helicóptero ou calibre de determinada arma num cast sobre cinema?

          • Camila Albuquerque

            As vezes quando tá dentro do assunto é até legal, tipo aqui ele explicando a compensação da bala, tem a ver com a cena. Mas muitas vezes passa da conta.

          • Amigo,

            boa noite ,

            o que você pode me ajudar ?

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Boa noite, Giovane.
            Em nada, cara. Pelos comentários, a maioria gosta das suas informações adicionais, ainda que eu pense serem exageradas para um cast sobre cinema.
            Abraços

          • Thiago de Melo Costa

            Acredito que os comentarios do Giovani agreguem conhecimento e embasamento a discussão sobre um filme.

            Pois este é mais do que Fotografia ou roteiro

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Acredito que agregam desde que não sejam exagerados, o que na minha opinião acaba acontecendo.

          • Camila Albuquerque

            Só pra deixar bem claro, não acho que estejamos criticando aqui de forma negativa. Eu entendo e admiro teu conhecimento Giovane, mas é que as vezes você detalha DEMAIS para um cast sobre cinema. Se fosse algo específico militar seria maravilhoso. To falando de forma construtiva.
            :T

            Abraço.

    • A ideia sempre foi dar uma pincelada nos assuntos que rodeiam Sniper Americano. Não tem como aprofundar em todos os assuntos, pois daí seria um podcast de 4/5 horas. E ele até ficou grande. O André estava falando sobre as forças americanas, o Gio sobre as forças brasileiras. Acredito que se ouvir sem prestar muita atenção, realmente a pessoa vá se perder, pois é muita informação e de um assunto que não é tão comum de ser ver por aí.

      Recomendo uma segunda escutada. 😉

      • Luiz

        Jurandir, eu escrevi o comentário logo depois de ouvir a segunda vez. E confirmei a primeira impressão: a desorganização da conversa/ mediação frouxa comprometeu a fluidez do cast e o entendimento sobre muito do que vocês falaram, porque vários assuntos foram pincelados ao mesmo tempo, alguns deles sem conexão uns com os outros.

        Não sei se fui muito claro, mas não reclamei da superficialidade do cast (pelo contrário, achei ele bem informativo), e sim da organização dele. Acho que ele teria ficado mais interessante e “palatável” se vocês tivessem começado com o overview (que começou a partir do minuto 35) para só depois começassem a aprofundar, e não o contrário.

        Abraço.

  • Igor Fernandes

    André Gordirro, que pessoa intragável hein, reacionário que só.

    • FFSinval

      Mimimi petralha/bolivariano/esquerdopata e afins.

      • Aquasss

        Mimimi tucanalha/imperialista/peleguin

        • Bunitinho mas Ordinário

          Aquamen vc por aqui..

          • Aquaman, O Lego Emo

            Vim Reaçar aqui um pouquinho…quer dizer, vim esquerdar um pou…, quer dizer, vim invejar os estadozunidos, quer dizer…me perdi…

    • Marcelo Abdul

      O pessoal de Humanas pira..rssss.

    • Bunitinho mas Ordinário

      Cara não consigo entender qualé de vcs criticando o Gordirro .Foi algo que ele fez anteriormente em alguma critica ou coisa do tipo? Já ouvi alguns podcasts com ele e sempre só fez acrescentar em qualidade como nesse.

      • Cara a galera critica ele pela forma como ele se expressa em certas questões, ele deixa claro o seu posicionamento sobre a politica e a forma como ele acha que deveria ser as coisas. E eu não vou criticar ele por isso, não concordo em muitas partes com ele, mas cada um com seu cada um.
        Agora o que realmente fica feio é ele vir julgar de forma negativa as pessoas da área de humanas, não acho isso correto da mesma forma que não acho correto julgar alguém por pensar diferente de mim.

        E a participação do Gordirro foi interessante, não é por 1 comentário dele que eu vá achar toda a participação dispensável, mas sugeriria a ele que pensasse um pouco e usasse o bom senso antes de apontar dedos e definir verdades.

  • Rafael Mathias

    Acompanho o Cinema com Rapadura há um bom tempo, pelas minhas contas desde 2004, porém, infelizmente este é o pior rapaduracast que já escutei. Quero deixar claro que é apenas a minha opinião, e que epesar de não concordar com o que foi esclarecido pelos participantes, respeito o direito deles se expressarem. O que eu pude perceber é a tentativa neste cast de justificar o injustificável no filme. Para começo de conversa o argumento que os EUA utilizaram para invadir o Iraque foi de que este teria armas de destruição em massa; como todos sabem este argumento foi para o ralo porque este país não tinha (2 excelentes filmes falam sobre isso: Zona Verde e Jogos do Poder). Os EUA invadiram o Iraque com fins puramente econômicos. Outro ponto chave no cast foi dimensionar a figura do sniper como “herói”, não sei que herói que é este que mata crianças com o objetivo de se tornar “lenda”. O mais contraditório nisso tudo é o “herói” morrer assassinado por um norte americano. A política imperialista norte americana (governo Busch) foi uma imensa lavagem cerebral nos americanos menos esclarecidos, disseminando no coração dessas pessoas o ódio e a revolta em povos que não sabem onde fica os EUA no globo; revolta esta que o sniper carregava em seu rifle. Ser patriota não é matar pessoas em outro país. Vai aí uma recomendação do verdadeiro herói norte americano para um possível cast: Martin Luther King.

    • Luiz Henrique

      Eu quero perguntar uma coisa tu joga vídeo game?

      • metoren

        E isso o que tem a ver com qualquer coisa que ele disse?

        • Luiz Henrique

          Nada é só uma curiosidade.

    • SandroMano

      Você ouviu o cast mesmo?! 0o”

    • Luiz Henrique

      Tu joga vídeo-game ou não me responde cara?

      • Rafael Mathias

        Somente perguntas pertinentes com o tema ok?

  • Junior Medias

    Recentemente o MEC retirou livros didáticos das escolas que por décadas sucessivas doutrinou ideologicamente crianças e adolescentes em valores e diretrizes marxistas.

    O resultado disso foi o ódio desvairado aos EUA.

    São tratados como o “Tubarão da Democracia”, sendo que quer queiram, quer não, são a nação mais democrática de todo o globo, mesmo com todos os defeitos.

    Ninguém comanda a indústria de filmes norte-americana, exceto o povo, que faz tanto filmes contra o próprio pais, quanto a favor. Vide Michel Moore e a centena de filmes contra guerra do Vietnã, como “Nascido em 4 de julho” e a guerra ao Iraque, como “Zona Verde”.

    São tratados como “Imperialistas”, sendo que quer queiram, quer não, são a nação mais “aberta ao diálogo”, A Rússia anexava nações do Leste Europeu com tanques e tropas de infantaria até 50 anos atrás. Índia e China são responsáveis por expurgos e genocídios que sequer saem na mídia aberta. Tentem dialogar com os Africanos e os Asiáticos e verão o que é realmente “inflexibilidade”, ou até mesmo os Europeus, os “paraísos escandinavos”, onde a imigração é quase proibida.

    O fato é Sadam Husseim se recusou a abrir o país à fiscalização da ONU quando da ameaça de armas bioquímicas. Isso alguns anos depois de aviões serem jogados contra as torres gêmeas. (Coisa que ainda meia dúzia de alienados (usando o termo do ator da resenha) atribuem, mesmo Bin Laden tendo assumido a autoria, ao próprio EUA, ter sequestrado aviões e jogado contra suas próprias torres gêmeas, esquecendo que a CIA presta contas ao Parlamento e ao Presidente e que nunca foi unanimidade a guerra do Iraque nos EUA, os Liberais Democratas foram contra, esse dado na mão de um deles e o mundo inteiro já saberia disso, anos antes do atentado a CIA já tinha um plano de executar Bin Laden e foram eles que barraram a ação).

    E não esqueçam o precedente que Sadam Husseim anos antes na primeira Guerra do Golfo usou abertamente armas bioquímicas contra minorias étnicas em seu país. É mesmo um absurdo achar que eles tem armas que usarão contra o “Grande Satã do Islã”?

    E o Petróleo do Iraque pertenceu ao Estado Nação Democrático que tentou ser formado lá, antes das tropas norte-americanas saírem por pressão da esquerda democrata liberal e anti-americana no resto do globo, e o Isis ter tomado tudo. Tanto que em nenhum momento os EUA teve um trato de comércio exclusivo de petróleo. E o comércio se dava com outras nações com divisas retidas no país. Hoje, o Estado Islâmico é dono de tudo.

    Quem é simplório realmente,

    adolescentes mimados de famílias da classe média alta, com todo tipo de conforto, mordomia, direitos assegurados constitucionalmente por anos de combate e subversão militar, que no conforto de seu lar, jogam video-games o dia inteiro, se entopem de alimentos até engordarem e fica criticando a tudo e todos, mas são incapazes de arrumar o próprio quarto…

    ou…

    um paí de família que foi para a guerra, lutar contra o MAL (O mal, mulheres sendo estupradas coletivamente e mutiladas como propriedade de malucos radicais, que não podem dar aula, dirigir carros e são trancafiadas em casa com burcas, crianças de menos de dez anos sendo usados como homens bombas). Se achar isso o MAL é ser simplório, eu também sou. Se ter orgulho de sua nação e ir para a guerra para defender seus interesses e integridade é ser “alienado”, também quero ser. Se dar sua vida pelos seus ideais, ao invés de comer e jogar video-game o dia inteiro até engordar como um porco. Eu prefiro ser simplório.

    O marxismo cultural e o MEC selecionando tendenciosamente seus livros de História e Geografia estragou o país e a juventude. Criou uma geração arrogante, sem perspectiva histórica e valores solidificados.

    Ainda lembro de na minha “infância intelectual” achar revoltante a Revolução Cubana ter sido frustrada pelo “Embargo Norte-Americano”. Na época eu pensava que eram navios sitiando a ilha impedindo o livre comércio. Anos mais tarde descobri que embargo era proibir as empresas nacionais de comercializar com um determinado país. Foi quando mudei de pensamento… “Peraí, culpam os EUA pelo fracasso da Revolução Marxista em Cuba por ter se recusado a comercializar om um país que tentava destruí-lo e inclusive pediu a URSS para abrir mísseis nucleares em direção a América do Norte”???

    Vivendo e aprendendo…

  • Luiz Henrique

    Na sessão eu fiquei desde o primeiro minuto que entrei ao ver Kyle apontando um Rifle para uma mulher bomba, hesitando em atirar em uma criança bomba, que lembrava seu filho e tinha a idade dele, e que logo ia explodiria todo um batalhão de soldados aliados até o momento que ele se despede da família para ajudar um soldado a pedido de uma mãe, e que logo é revelado como o seu assassino.

    Você sente a angústia e a dor do apertar do gatilho de um Sniper. Clint Eastwood não poupa o espectador, retrata toda a crueldade que pode haver em uma guerra, fazendo você mesmo questionar o verdadeiro sentido dela. Existem cenas fortes e bem angustiantes, minha namorada, por exemplo, não conseguiu ficar na sessão até o final.

    Em todo o momento do filme, fica mais do que claro que a guerra não pode ser vencida. Um a um, os SEALS, amigos do Kyle, são mortos em combate e os sobreviventes estavam destruídos emocionalmente.

    Kyle, a Lenda, o protagonista do filme, começa a chamar o povo daquele pais de “selvagens” e afirmar que ali há um grande mal, depois que vê crianças e mulheres sendo usadas como bombas vivas. Há uma cena, por exemplo, que um informante iraquiano é obrigado a ver seu filho de menos de 5 anos ser furado com uma furadeira, sua esposa fuzilada e ele logo depois morto e nem a visão dessas cenas medonhas o diretor do filme privou o expectador.

    É esse fato, o citado acima, que faz Kyle ter sua vida virada de cabeça para baixo, ele não conseguia ser mais pai ou marido, ou viver a vida civil normalmente.

    Nenhum filme que já vi se comparou com esse, nem Círculo de Fogo. Assim são os filmes de Clint Eastwood, quem já viu Garota de Ouro, Cartas de Iwo Jimma, a Conquista da Honra ou os Imperdoáveis, experimentará novamente aquela sessão de aperto no coração ao fim da sessão.

    No fim não há um final feliz experimentando pelo herói do filme, há apenas a morte. A Guerra não foi vencida, ele não pôde dispor de tempo para seus filhos ou sua esposa, seus irmãos de combate morreram em quantidades absurdas.

    E o Iraque em nenhum momento conseguiu ser uma nação democrática. E tampouco os terroristas que ameaçam a integridade dos EUA foram suprimidos. O Estado Islâmico está aí. Hoje ele tomou boa parte do território do Iraque. O exército curdo deixado, armado e treinado pelos EUA para defender o “Iraque Democrático” está perdendo batalha a batalha a guerra contra o ISIS. E tampouco houve petróleo para os EUA. Hoje, todas as reservas estão sob o controle do referido ISIS. E as mulheres não podem dar aula, dirigir e são obrigadas a usar burcas. Homossexuais são massacrados e minorias étnicas e religiosas são objeto de genocídio.

    Antes que os ignorantes de plantão falem que os EUA foram os grandes culpados, pois invadiram e abandonarem. Lembrem que nem mesmo os Democratas sob o Comando de Obama, que eram contra a guerra, queriam deixar as tropas do Iraque por causa da instabilidade do país, eles foram obrigados por pressões internacionais.

  • Leandro alves

    os SEALS que deram fim ao Osama Bin Laden, eles sumiram? mas eu tenho o livro de um dos soldados que descreveu de como eles fizeram o ataque e entre outros detalhes…enfim, otimo cast

    • Bruno Costa

      Qual o nome desse livro Leandro?

  • O Lanterninha

    Nem ligo pra patriotada, mas esse foi um dos filmes de guerra mais tediosos que já vi. O velho Clint decepcionou, pois Guerra ao Terror, que foi dirigido por uma “menina”, é bem melhor.

    Ouviria esse programa, mas tem o Gordirro.

    • São filmes e propostas diferentes. Um é biografia de um cara, o outro é uma abordagem sobre toda a guerra.

      • O Lanterninha

        O que não muda que American Sniper é sonolento

        • Bunitinho mas Ordinário

          É sonolento mesmo.

          • Michel Melo de Souza

            Discordo, não senti sono em nenhum um momento.

        • Bruno Costa

          Eu acho o filme com um ritmo ótimo, não senti sono e fiquei interessado pela discussão do filme. Não é o meu favorito do Clint, nem de longe, acredito que ao retratar a visão de um americano médio (para ser legal com o Kyle) o Clint mostra mais um lado da guerra, um lado mais intimista, visto totalmente pelo ponto de um americano que tem conceitos do que seria ser patriótico – mesmo que não concordemos com isso – e consegue fazer um bom filme. Não achei sonolento, não acho que revisitarei o filme tão cedo..mas, não é nem de longe um filme cansativo e etc.

  • Pablo Vilarnovo

    Cada vez que ouso um cast com o Giovane o estômago embrulha um pouco. A quantidade de informações militares erradas que ele fala chega a dar aquela famosa vergonha alheia. Quando ele começou a falar sobre a patente do Chris Kyle desconhecendo totalmente que os Marines possuem a patente de Chief Warrant Officer 2 a 5 (CWO2, CWO3…CWO5) quase joguei o celular pela janela. E não vem de hoje. Essa se juntou às “perolas” como afirmar que os paraquedistas americanos lutaram para permitir o desembarque em Omaha quando na verdade atuaram na região da praia de Utah. Quando falou sobre os Seals e quis comparar com tropas brasileiras falando sobre o CIGS e não os GRUMECS, meu Deus… sinceramente ele estraga todo o cast que possui assuntos militares, principalmente para aqueles que conhecem o mínimo sobre esse assunto.

    • Amigo,boa noite , quais suas fontes e experiencia que possa passar para me ajudar ?
      conto com sua ajuda !!!

  • Fabio Tust

    Excelente podcast como sempre. Gostei muito da participação do Giovane e o André nossos especialistas militares. Ótimos comentários e esclarecimentos para nós civis.

  • Rodrigo Deway Bacelar

    Putz, todo cast com Giovane Araújo acaba ficando um saco. O cara querer apresentar um conteúdo extra com detalhes “militares” é até interessante, mas ele exagera e os casts sempre perdem o foco no cinema.

  • Thiago Branco Meurer

    Após ler alguns comentários, acabei desistindo de efetuar o download do cast #412.
    Eu sei dizer que cast sem o Fábio Barreto é muito sem graça.

    • Thiago Branco Meurer

      Opss cast #414, até me perdi no número.

    • Uma pena. 😉

      Aliás, quem recomendou o André foi o próprio Barreto (que não participou porque não conseguiu ver o filme a tempo).

  • CHANGE SOZINHO EM CASA

    REAÇACAST

    Juras, Deixe a política de lado e fale só de filmes porque nesse cast ae só teve reacinha, só o Sicas que salvou o Cast…

    • Se reaça seja algo relacionado a reação, pode chamar sim. Prefiro ser favorável à reação do que ficar de braços cruzados vendo a merda acontecer.

      • Junior Medias

        Não liga pra esse cara o podcast é seu e você chama quem quiser e fala do que quiser se eles não estão satisfeitos que vão pra outro lugar.

    • Junior Medias

      É esquerdistas odeiam ouvir opiniões contrarias a sua ideologia que pena.

      • mherik

        Engraçado que argumento não tem nenhum, sempre é “COXINHA” “REAÇA” e “FASCISTA”.

  • Frozzzt

    Essa trilha no fundo… é de alguma filme anos 80 de sessão da tarde que não consigo descobrir! não está no spotify.. está?

  • Excelente cast, gostei muito do filme e estava esperando pelos comentários da equipe do rapadura. Fiquei com vontade de reassistir o filme depois de saber de alguns detalhes do livro e sabia que o filme iria ser polêmico pela questão do patriotismo e de terem rotulado o Chris Kyle como “Herói”.
    Bom, eu sinceramente achei bem tranquilo a parte do patriotismo, e sobre o “herói”, ele pode não ser um herói para nós brasileiros, mas para os americanos que ele salvou ele é.

    Sobre um comentário do André Gordirro, que falou do pessoal da área de humanas ser “frouxo”, achei de muito mal gosto, pois sou estudante de história bacharelado, acho importante ter essa divergência de opiniões porque faz as pessoas pensarem ao invés de todo mundo seguir uma mesma ideia. Meus professores sempre me passaram o exemplo de ser flexível e tentar entender sempre ambos os lados da moeda antes de sair “levantando bandeira”, e isso sempre gerou debates interessantes e produtivos nas aulas. Se o Gordirro voltar a participar do Rapaduracast fica a dica ai.

    • Junior Medias

      Mas é verdade a educação Brasileira sofre toda uma lavagem ideológica esquerdista os livros de historia por exemplo nunca falam que o comunismo matou mais de 100 milhões de pessoas e parecê que você sofreu essa lavagem cerebral também que pena.

      • Eu sofri lavagem cerebral? Garoto, você não me conhece, e muito menos conhece minha posição politica.

        Não sei nem da onde veio esse papo de comunismo, sendo que não tem nada a ver com o meu comentário.

        • Aquasss

          Você fez história = Comunista.

          Se dissesse que era bacharelado em Sociologia, Filosofia, seria pior.

          • Sou muitas coisas mas estou longe de ser comunista.

            E ainda que eu fosse, não tem nada de errado nisso, cada um defende aquilo que achar correto, politica não é preto e branco, tudo tem suas vantagens e desvantagens e é por isso que algumas pessoas são da esquerda e outras da direita.

          • Aquasss

            Sim, concordo. Mas a simples menção aqui de que você discorda de A, ou B, os caras puxam interpretações imbecis de coisas que estão claras. Mas tirar algo da sua mente e sobrepor ao que está escrito é mais fácil que…interpretar.

          • Verdade, o pessoal é muito extremista, se você não pensa da mesma forma pra eles quer dizer que você está completamente errado.

      • Johnny Winter

        O comunismo não existe mais cara , só olhar debaixo da sua cama , viu ? nenhum comunista escondido embaixo :p

  • Nicole

    Estava aguardando este podcast e voces nao decepcionaram, gosto muito das informacoes tecnicas que sempre fazem, acho muito importante para entrar de fato na historia. Algumas partes foram confusas na forma de expor os argumentos e as vezes fugiram do contexto. Sou americana e moro no Texas e entendo as polemicas pelo fato de ser dificil para os brasileiros entenderem esse espirito patriota que americanos tem. E facil entender o personagem quando se conhece o Texas e a grandiosidade deste estado americano, e muito dificil voce vir e nao se contagiar por essa terra de grandes tradicoes e onde os antigos valores considerados “broncos ” pelo cast, sao levados a serio e que na minha opiniao, nao ha hora melhor para que o mundo relembre desses valores. Final do filme no cimema, sala tomada de uma emocao muito forte deixada pelo filme. Desculpe o portugues….

    • Rodrigo Deway Bacelar

      Você não tem que se desculpar pelo seu português. Ele é ótimo.
      Me desculpe, mas uma nação que se emociona e trata como herói um ser humano desprezível como Chris Kyle, é algo preocupante.
      O cara é claramente um psicopata alienado, totalmente desconectado dos reais motivos que o levam a matar tanta gente.
      Além disso, ao se referir aos iraquianos como “selvagens”, Kyle mostra o lado xenófobo e intolerante que é tão característico em alguns norte-americanos, com a cabeça sempre voltada para o ideal belicista.
      Isso não é patriotismo. É alienação.
      Chris Kyle não era apenas um “bronco”, era um ícone de tudo que é tão desprezível nesse sentimento norte-americano de “defensores da liberdade”.

      • Bruno Costa

        Bom..pode ser que você não concorde mas..o Capitão NAscimento não seria exatamente isso?

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Não um xenófobo, mas com certeza um alienado e acima de tudo um fascista.

          • Bruno Costa

            “Me desculpe, mas uma nação que se emociona e trata como herói um ser humano desprezível como Chris Kyle, é algo preocupante.” Então a nossa nação tb se enquadra nesse ponto, se formos ampliar essa discussão teremos exemplos em outras nações também Rodrigo. Acho que o problema maior é que os Americanos entendem que Kyle lutava pelo seu país – e nesse ponto faz todo o sentido – e não viram a crítica que o filme tb faz ao ser humano que passa pela experiência traumática de viver uma guerra. Acredito que um soldado que vai a guerra, talvez o Giovane possa falar mais que eu sobre isso, acabe perdendo essa conexão com o mundo real mesmo tentando fazer valer esses valores éticos, morais e etc. A guerra acaba por mudar a forma como o homem pensa e vê o mundo, digo em quem está no combate diretamente..e nesse ponto o filme faz isso muito bem. Gostei do seu ponto de vista, no entanto..acho que ele acaba se aplicando também a outras nações em situações diferentes obviamente.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Eu li o livro e acredito que o Chris Kyle do filme é muito suavizado. No livro ele parece ser um cara ainda mais violento e demonstra orgulho pela marca de 160 mortes que atinge como sniper, não por “ter salvo vidas”, mas sim pelo prestígio que isso o traz. Além de ser um cara controverso, que destila seu preconceito a torto e a direito, tendo se envolvido em brigas de bar e episódios de violência urbana.
            Se o soldado é apenas um homem que sofreu lavagem cerebral e enxerga a guerra de uma maneira simplória e objetiva, sem ter noção do quadro geral, não acredito que o mesmo possa ser motivo de admiração.

          • Junior Medias

            E dizer que o filme glorifica um assassino não é argumento no mundo cinematrografico, então diga que não é adepta a ideologia do filme e se for o caso, convenhamos né, pq você foi assistir a um filme AMERICANO que fala já no título Sniper AMERICANO, e que tem a bandeira AMERICANA na capa???? Se vc odeia o patriotismo deles, pra que assistir??? E dizer que estão glorificando um assassino pode ser a sua opinião, não de todas as pessoas, e eu acho que se o seu filho fosse pra guerra e ele tivesse salvado seu filho, vc estaria grata a ele até hj. Então é fácil falar que o cara é um assassino, pelo seu raciocinio policiais tbém são assassinos que não merecem nosso respeito…

          • lucas

            Dizer que o cara é um assassino ? e que quem gostou do filme tá glorificando o mesmo ? Esse é um doente mesmo kkkkk…Filme baseia no incidente daquele 11 de setembro onde milhares de pessoas ou melhor dizer o mundo inteiro viu e e ficaram horrorizado com aquele atentado… e o filme aborda o momento que o personagem vê pela tv aquela tragedia, decide entrar na marinha e lá ele entra na SEAL…Ele é um dos poucos soldados que fez história…

            Então doente…você é apenas um brasileirinho de merda que não sabe fazer nem um filme de quintal com sua tekpixe e vem criticar o trabalho dos outros…E ainda dizer que sou da geração blockbuster kkkkk…

            O cara é uma lenda e não sou eu ou você que vai mudar isso, apenas tá na historia…Dizer que o cara é um assassina só um doente como você mesmo…O exercito brasileiro, não tem metade de soldado capaz do que esse cara fez…Tem sim…ganhar trocado de traficante pra ficar repassando armas…porque o que ganha no exercito daqui é uma vergonha… e nem isso dá um filme kkk

            Mas como você é doente não entende…Parei por aqui ao perceber que um doente, comenta que o filme glorifica um assassino e o restante do mimimimi…

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Nossa, cara. Entendo que interpretação de texto não é seu forte, pois nem mesmo escrever direito você sabe.
            Mas deixa eu tentar ao menos explicar umas coisinhas. Vou escrever palavras fáceis para você conseguir acompanhar.
            O filme toma uma série de liberdades com relação à história real.
            Chris Kyle não se alistou após o 9/11. Ele competia em rodeios e só optou por uma carreira militar após uma contusão que o impediu de montar.
            Desde quando preciso ser cineasta para ter uma opinião acerca de uma obra cinematográfica? Você, por exemplo, não sabe escrever e tem uma opinião sobre um texto meu. Tá no seu direito.

          • Bruno Costa

            Rodrigo, acho que temos que mirar mais alto um pouco..o problema não é o Kyle, o problema é a guerra em si, o desejo pelo homem em domínio e etc.
            Kyle é apenas um meio do sistema para isso, e digo sistema vejo o quadro como um todo. Caso não tivéssemos os americanos, seriam os Ingleses, Russos, Chineses ou até mesmo os Brasileiros. A verdade é que enquanto não se mudar a mentalidade, que no filme começa com o pai dele que deve ter herdado do seu pai e assim em diante, mais Kyles irão proliferar.
            Os americanos compraram a idéia dele como herói, pq o sistema impõe isso com argumentações de defesa da terra, extirpar o mal e etc.
            Eu tb não acho que Nascimento, Kyle e etc devem ser motivo de admiração, eles devem ser motivo de reflexão do que está doente e não funciona em nosso mundo.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Sim. Eu não condeno os EUA, China, Inglaterra ou qualquer outra país por incursões militares. Elas muitas vezes são necessárias e eficazes.
            A questão é criar falsos mitos e heróis para vender uma ideia errada sobre a guerra sendo travada.
            Embora inúmeros ignorantes aqui nos comentários não tenham entendido, minhas críticas ao Chris Kyle não estendem a todos os soldados americanos ou ao país como um todo, mas sim ao ideal belicista.

          • Junior Medias

            Gracas ao EUA e ao seu poderio bélico, você ainda tem o direito de se expressar de dizer essas idiotices sem nenhum sentido!!!

          • Rodrigo Deway Bacelar

            E você tem o prazer de ler e comentar. Legal, né?

          • mherik

            Primeiro você ironiza os “defensores da liberdade” depois utiliza o termo “fascista”, há uma certa incoerência nisso. Se alguem é contra o fascismo deveria defender a liberdade não acha ?

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Se você quer entrar na conversa, ao menos deveria interpretar o texto primeiro, amigo.
            Quando citei “fascista”, me referia ao Capitão Nascimento.

          • mherik

            Ok, mas fascistas e defensores da liberdade estão em patamares totalmente diferentes.

      • Luiz Henrique

        Aposto que se fosse um filme idolatrando o Che Guevara aquele psicopata você aplaudiria não é seu comunista safado anti-americanista.

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Nossa, cara. Jura que foi assim que você interpretou?
          Não sou anti-americanista apenas por discordar do ideal belicista, amigo.
          Muito menos idolatro Che Guevara ou simpatizo com comunismo.

          • Luiz Henrique

            Porra nenhuma agora virou crime um país investir em armas para proteger a sua população é seu mané? Aposto que você é só mais um deses pacifistas idiotas que é contra as armas achando que no seu mundinho de fantasia tudo se resolve no dialogo vai lá defender os terroristas que cortam as cabeças de gente inocente vai lá debater direitos humanos com eles só tenha cuidado porque você pode voltar sem a cabeça.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Já que você não consegue nem ao menos ter uma discussão civilizada, entendo sua defesa da violência acima de tudo.

        • Aquasss

          CHE CHE CHE CHE…

          GUSTAVO LIMA E VOCÊ…

          ESTÁ TUDO CONECTADO!

          • lucas

            Fizeram um filme biografico do Che Guevara tratando esse pisicopta como um heroi sendo que ele matava mendigos e pessoas que não podiam se defender e ninguem falou nada ninguem criticou ou teve o mesmo mimimi que teve com o filme AMERICAN SNIPER e isso é uma hipocrisia do caralho tipaca de esquerdistas.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Mas fui eu quem fez o filme? É o tipo de pergunta que deveria ser feita com os diretores, produtores e responsáveis.

          • Junior Medias

            Muitos acusaram Sniper Americano de Clint Eastwood de ser uma exaltação estúpida do soldado americano. Engraçado é que não disseram o mesmo de filmes como Che de Benício del Toro. E o motivo é muito simples. O fato de alguns críticos classificarem Chris Kyle como apenas um patriota psicopata por ter matado mais de 160 pessoas durante a Guerra do Iraque e, ao mesmo tempo, glorificarem como herói Che Guevara, que matou aproximadamente umas 400 pessoas (boa parte delas no paredão de fuzilamento) diz muito sobre por que o filme sobre um é tido como um filme que exalta a violência e outro um filme que exalta as virtudes heróicas revolucionárias.

            A crítica não é humanista, está longe disso. Ela é uma crítica ideologicamente orientada. O dia que as 400 vítimas de Che Guevara tiverem a mesma dignidade das 160 de Chris Kyle eu darei atenção.

          • Junior Medias

            E alguém se pergunta por que morreram as vítimas de Che Guevara? Geralmente os “esquerdopatas” aplaudem. A diferença de tratamento é gritante e a falta de alteridade é evidente.

        • Don Ramon

          huahauahauahauahaaass

      • mherik

        Uma pergunta você não defende a liberdade?
        Outra coisa, você diz que Kyle é xenófobo, por chamar iraquianos de “selvagens” porém quando ele fala de selvagens, se refere aos TERRORISTAS.
        Alguem que usa crianças em suas guerras, ou que usa furadeiras para matar pessoas (e crianças), ou que cortam cabeças de pessoas não são selvagens ? Então são o que? Civilizadas? Socializadas?

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Soldados que torturam e humilham prisioneiros em Guatánamo são civilizados? Ou será que são tão selvagens quanto seus inimigos?

        • Aquasss

          Sua lógica é maravilhosa. Chamou o cara de selvagem, logo, é pró-terrorismo 😀

          Um lado ser SELVAGEM não deixa o outro lado mais ou menos SELVAGEM. Ambos podem ser, ambos podem não ser.

          • lucas

            Que comentário babaca tipico de esquerdista nunca falam nada com nada deve ser fã do Caetano Veloso.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Se o meu não tem lógica, que dirá o seu. Quem discorda do seu pensamento é “esquerdista” automaticamente. Achei que pra ser de “esquerda”, ou de “direita”, estava ligado a ideologias, pensamentos economicos, etc, e não apenas aqueles com quem você não concorda 😛

          • Junior Medias

            Um conservador de direita nunca iria falar mal desse filme maravilhoso então sim quem fala mal desse filme são um bando de esquerdistas anti-americanistas para de encher o saco do cara e vai lá ver o filme do Che que vocês esquerdopatas adoram tanto.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Não sou fanboy do Che. Só não entendo porque é bom e legal vocês babarem no pau de um, e condenarem quem baba no pau do outro.

          • Junior Medias

            Por que o Chris Kyle era um soldado honrado e pai de família que estava lutando contra terroristas miseráveis que matam crianças e cortam a cabeça de pessoas esses terroristas não tem escrúpulos e se não tiver alguém que os impeça eles vão continuar suas barbares, já o Che Guevara era um playboy mimado que matou centenas de pessoas inocentes, era um racista e matava mendigos por diversão e também queria construir um campo de extermínio para homossexuais e tirou a Cuba de uma ditadura para colocar outra no lugar.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Mais um comentário “anti-esquerdopata”. Se vocês podem ser “anti-esquerdopatas”, as pessoas não podem ser também “anti-americanoides”?

          • Junior Medias

            Você tem o direito de ser um idiota anti-americanista e eu tenho o direito de achar você um idiota e criticá-lo por isso.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Caetano Veloso é um baita cantor/compositor. Mas é ruim porque é um esquerdopata que vota no PSOL 😛

            Monteiro Lobato era racista. Sítio do Pica-Pau amarelo deixa de ser importante na literatura infanto-juvenil nacional por isso? Pra mim não.

          • mherik

            Em nenhum momento citei que alguem era pró terrorismo ou não, só estou questionando justamente a visão que ele tem a respeito dele chamar o cara de XENOFOBO e INTOLERANTE só por ele achar o outro lado selvagem (não os Iraquianos, e sim os TERRORISTAS e isso fica obvio quando ele se questiona a matar crianças e mulheres). Mas enfim essa não é a razão, não faz dele a melhor pessoa obviamente. Nunca é simples em uma guerra você dizer que lado tal está certo ou errado por tal atitude. Entende? Chegar e escrever que alguem é isso ou aquilo é facil jugar atos de guerra não.

      • lucas

        Para de besteira, “Sociopatia americana”. Vc quer que as pessoas deixam de ver um filme apenas porque vc é antiamericano? Sua critica não é válida, pois vc não critica a obra, está apenas com raiva porque a ideologia contida nela difere da sua. u não vi o filme, mas indico que assistam. Eu que não vou perder um dos melhores filmes do ano por causa de mimimi antiamericano…

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Recomendo sim que veja o filme e que se possível leia o livro. Não tem gravuras e nem é de colorir, mas talvez você goste.

      • lucas

        Ta com pena de terrorista??? O cara matava terrorista, e terroristas explodem escolas no Iraque, cheias de crianças, explodem hospitais. Acorda pra vida, de assassino esse cara não tem nada, certeza que cada vida que ele tirou, manchou sua mente. Ta pensando que essas pessoas atiram e acham bonito? Acorda

      • lucas

        Chris Kyle foi um herói!

      • Gutembergue Lucas Vila Nova

        Função de um atirador de elite em uma guerra não é entragar flores!!

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Você podia ao menos inventar outra frase ao invés simplesmente repetir o que o Gordirro disse, amigão.

          • Gutembergue Lucas Vila Nova

            Quem não gostou do filme é porque estuda na PUC ou USP, cambada de playboys…

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Isso aí. Pra que pensar e usar lógica antes de escrever, né? 🙂

      • lucas

        Você já agradeceu aos estados unidos hoje?
        Já agradeceu? Pelo estilo de vida que leva hoje em dia, pelo conceito avançado de democracia, pelo conceito moderno de liberdade com responsabilidade, pelas tecnologias que estás usufruindo neste exato instante, pelas redes sociais, pela interação entre os povos, por sua cultura avançada e superior, por esse país que o que mais realiza trabalhos sociais ao redor do mundo, pelo avanço da ciência, por não deixar criminosos contra a humanidade impunes, enfim, por nos fazer seres humanos melhores e felizes.

        Você já agradeceu a Clint Eastwood e aos Estados unidos hoje? pois é, agradeça.

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Devo agradecer também por existirem alienados como você, que não entendem o ideal de liberdade defendido pelos EUA, no qual cada pessoa tem direito a sua própria opinião?

    • Camila Albuquerque

      Morei alguns anos no Texas e sempre tentei entender esse sentimento de patriotismo que eles têm, ainda mais
      exacerbado do que no resto do país. O Brasil nunca passou por guerras grandes, nunca sofreu ataques dessa forma, e aqui as pessoas não são incentivadas a conhecer a própria história, pelo contrário, a gente ri até da própria independência.

      Acho que o filme retrata UM personagem, o ponto de vista de um cara que é tipicamente um padrão texano. Ficar querendo que esse filme mostre o outro lado ou seja mais humanizado, seria sair da perspectiva de primeira pessoa. Cada um tem seus princípios, e eu acho sim o Chris Kyle um herói, de acordo com os princípios DELE, por mais psicopata que pareça para nós brasileiros distantes da guerra.

      PS. Seu português é ótimo.

  • Nicole

    Otimo podcast

  • Obryan Oliveira

    Só eu que achei a voz do André, muito parecida com a do Ferris bueller, do curtindo a vida a doidado.?????

    • Quando estava editando eu fiquei assustado com a semelhança.

      • Obryan Oliveira

        Caramba meu, VC me respondeu.
        Vou tirar print e mostrar pros meus irmãos. Kkkkk
        To zaundo. O dublador é o nizo neto, o filho do Chico anysio.

        • Bruno Costa

          Parece mesmo!

    • Eu achei que era ele também.

  • Luiz Henrique

    Vocês vão fazer algum podcast sobre a entrada do Homem-Aranha na Marvel?

    • Bruno Costa

      Olha ai que boa idéia! 😉

  • Walter SuperMercado

    Eu gostei do filme, apesar de acha-lo uma belissima obra de recrutamento de jovens americanos. Talvez seja essa beleza do cinema, voce admirar a pelicula e discordar da sua mensagem. A diferença do Trpa de Elite pra Sniper Americano talvez seja no proposito, um critica a policia como todo e sua ação em uma guerra sem sentido, e outro mostra uma guerra que faz todo sentido pro EUA na visão esteriotipada de um americano medio, em que todos ali naquela região são potenciais inimigos.

    • lucas

      Esse negócio de patriotismo exacerbado é um exagero, o filme retrata apenas a história de um figura lendária do exército americano e que se tornou um lenda simplesmente porque era excepcional naquilo que fazia. Fazia para proteger seus irmãos, como o próprio Kyle diz várias veze ao longo do filme. Um surpreendente Bradley Cooper, ao lado de uma excelente atriz que é a Siena Miller.

      Assistam em IMAX, a sonoridade é ESPETACULAR.

    • lucas

      Chris Kyle foi um herói! Fo da se o que os comunistas acham !! Estes comunistas que criticam este filme são os mesmos que querem “dialogar” com o Estado Islâmico, são os mesmo que estão vendo todas as barbáries do Isis e acham “normal”, afinal , estão se matando cristãos, curdos , yazidis, , etc, e este pessoal acha que esta barbárie faz parte da “revolução”, para eles é “normal”, estuprar , escravizar, torturar, cortar cabeça de cristãos !! Eles se dizem revoltados com escravidão ,mas quando eles vêem o Estado Islâmico fazer a mesma coisa, mantendo em escravidão mulheres e crianças, da pior maneira possível, eles fecham os olhos e pasmem, criticam o Estados Unidos !!! Então mais uma vez, FODA – SE O QUE VOCÊS COMUNISTAS PENSAM, ACHAM , OU VOMITAM AQUI NESTA PÁGINA !! FODAM-SE VOCÊS ! Vocês não possuem moral alguma !!!
      CHRIS KYLE FOI UM HERÓI, ENFIEM A “CRÍTICA” DE VOCÊS NO RABO !!!

      • Walter SuperMercado

        Que isso, meu filho? Pra que tanto ódio no seu coraçãozinho? Hehehehe.

        • Bunitinho mas Ordinário

          Walter meu mestre , o senhor por aqui?

      • metoren

        ficou bolado…

      • Aquasss

        Todo mundo que critica o filme é comunista? Não considerá-lo heroi te torna comunista?

        • Bunitinho mas Ordinário

          Poxa isso aqui tá virando MdM.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Complicado.

    • Gutembergue Lucas Vila Nova

      A maioria dos que comentam aqui são totalmente Marxistas , são tão cegos que odeiam a Pátria, odeiam o Brasil pelo jeito, se neste país tivéssemos pelo menos um por cento de patriotismo, este país iria longe, mas como vemos bem nesta página e nas eleições, temos uma cambada de alienados , “patriotismo ” para este povo é só em Copa do Mundo e futebol !! …belo comentário o seu ..

  • Thiago de Melo Costa

    Excelente Cast e a iniciativa de trazer o tradutor do livro foi ótima.

    Brasileiro acostumado a ver a historia acontecer sem jamais correr risco ou se posicionar adora apontar o dedo para os americanos. Gostaria de ver a reação se jogassem aviões no meio de SP como estariamos.

    Clint conta a história pelo olhar do Kyle, mas nem por isso deixa de fazer ressalvas a guerra atraves de outros personagens, como seu irmão, esposa e comandante.

    Recomendo o seguinte texto também sobre o filme e parabens pelo cast

    http://pipocologia.blogspot.com.br/2015/02/sniper-americano.html

    • Rodrigo Deway Bacelar

      Acho que se a Argentina jogasse aviões no meio de São Paulo e nós invadíssemos a Venezuela em busca de petróleo o paralelo faria mais sentido.

      • Barbarian

        Perfeita a colocação.

      • Junior Medias

        Que besteira. Muito dos países não cresceram por causa do seu povo. Os americanos estão protegendo os interesses deles? Claro, sem dúvidas.
        Mas como seria do mundo se fosse dominado pela Alemanha Nazista? Ou pela União Soviética de Stalin? Ou pelo Japão Imperial?
        Sim, os Americanos salvaram a nossa pele e se alguma dessas nações tivesse prosperado, ai sim seria o caos.

        • Rodrigo Deway Bacelar

          Ah, porque só os americanos lutaram contra nazistas, japoneses e soviéticos, né?
          E claro que a invasão ao Iraque foi para salvar nossa pele, né? Pobre de nós sem o poderoso e honrado exército americano para nos salvar.

          • Junior Medias

            Aqui está algumas das últimas ” novidades” do Estado Islâmico da Síria e do IRAQUE, o que vocês propõe a fazer com estes senhores ?!?!? Vejam aqui as últimas :

            Estado Islâmico divulga vídeo de decapitação de 21 cristãos egípcios
            16.02.2015 | 08h15
            “Vamos conquistar Roma, com a permissão de Alá”, disse militante do grupo extremista

            Um vídeo mostrando a decapitação em massa de reféns cristãos copta foi lançado por militantes na Líbia, que alegaram fazer parte do grupo extremista Estado Islâmico.

            O vídeo, divulgado neste domingo, mostra vários homens vestidos com macacões laranja sendo conduzidos ao longo de uma praia, cada um acompanhado por um militante mascarado. Os homens são obrigados a se ajoelhar e, em seguida, um militante vestido diferente dos outros, fala para a câmera com um inglês com sotaque americano. Logo em seguida os reféns são colocados com o rosto virado para baixo e decapitados simultaneamente.

            O militante então aponta para o norte e diz: “Vamos conquistar Roma, com a permissão de Alá”. … http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=13&cid=2

            Estado Islâmico queima 43 pessoas no oeste do Iraque
            21/2/2015 às 08h20

            Bagdá, 21 fev (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) queimou vivos neste sábado pelo menos 43 moradores da área de Al Bagdadiya, na província de Al-Anbar, no Iraque…http://noticias.r7.com/internacional/estado-islamico-quei

            ORIENTE MÉDIO Estado Islâmico planeja avançar para Europa usando território da Líbia

            Redação | São Paulo – 18/02/2015 – 12h54

            Estudo britânico diz que jihadistas querem aproveitar região estratégica no Mediterrâneo para se instalar no velho continente
            O EI (Estado Islâmico) planeja avançar com a luta armada para a Europa por meio do território da Líbia. Os jihadistas tentam dominar o país do norte da África “e depois instalar tropas e se preparar para invadir o velho continente”, aponta relatório divulgado pelo portal The Telegraph nesta quarta-feira (18/02).
            O plano prevê que os combatentes do EI se aproveitem da instabilidade política da Líbia para avançar até a região litorânea. Depois, o objetivo do grupo é chegar ao continente europeu na condição de “imigrante ilegal” por Lampedusa – território italiano, a 205 quilômetros da ilha da Sicília e a 113 da costa da Tunísia. “Após cruzar o Mediterrâneo, eles desejam realizar um massacre no sul da Europa”, diz o relatório.
            http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/39545/esta

            E agora senhores ?!?! O que fazer ?!?!” Vamos Dialogar” , igual ao que a nossa “Presidenta” propõe ?!?!?!?!?!

            Lutar contra Terroristas não é somente NECESSÁRIO, como também é JUSTO .

          • metoren

            Uma sugestão legal seria não ter armado esse pessoal, pra começo de conversa. Que tal?
            Parece que não aprenderam depois de terem feito o mesmo com os Mujahadins né?
            Seria mais fácil evitar… do que ter que lutar contra depois, não acha?

          • Camila Albuquerque

            Outra sugestão legal também, não generalizar.
            Nem todo Iraquiano é terrorista, nem todo Americano é psicopata.

          • junior medias

            Você dizer que os EUA criou o Estrado Islâmico??? Al-qaeda??? vai me dizer que o Islã é a religião oficial dos EUA também? que os EUA jogou o avião no WTC de proposito?? cara, entenda, esses grupos rebeldes do Oriente Médio são terroristas, matam por religião, partido, regionalismo (oriente vs ocidente), a não ser que você se “converta”, eles poderiam ficar muito bem em paz se não fizessem tanta merda, matando mulheres, crianças, pessoas com outras crenças, alguém tinha e tem que dar um basta nisso, EUA pode ter uma parcela de culpa pelo terrorismo de “vingança” assim como a Rússia, a Europa. e o Boko Haram??, vai dizer que os EUA invadiu a África também impôs o Islã lá e matou e dizimou os africanos??? TERRORISTA TEM QUE SER EXTERMINADO!!!! não sei porque essa moda de ficar crucificando os EUA em tudo de ruim no mundo, fora que eu acho hipocrisia falar mal dos EUA em plena internet, esse computador em que você esta digitando foi o Iraque que fez?? deixe de hipocrisia, vá para o oriente médio e vá defender seu “povo”, infelizmente pra você os EUA são os maiores doadores de R$ para fins beneficentes (saúde, fome, etc…), os EUA tem as leis mais respeitadas do mundo, os EUA são os que mais investem em preservação do meio ambiente (apesar de poluírem tanto), os EUA tem o polo científico mais eficaz do planeta, resumindo tudo de ruim os EUA pode ser pioneiro, mas de bom os EUA também são E PRONTO, adoraria falar o mesmo do Brasil, mas eu sou realista!!!!

          • melkorcg

            Não parece ser realista. Você nem sequer entendeu minhas respostas, bem reais até o momento. Aonde disse que os EUA são a fonte de todo mal? Só respondi a pessoas que dizem ser o bastião da justiça e o melhor da humanidade. É um país que como qualquer outro, tem interesses econômicos, ponto. Tratar qualquer um que defenda esses interesses como herói é ingenuidade, pra não dizer burrice.

            “Terrorista tem que ser exterminado”. Bom, mas quem julga se o outro é terrorista ou não? Você assume que qualquer um que esteja armado durante a invasão, lutando, é terrorista? O cara pode ter levantado em armas por que é contra a invasão do próprio país. Isso faz dele um terrorista? No caso do Kyle é patriotismo né?
            Essa incapacidade de observar a situação pelo dois lados, é o que assusta. Nem é bem incapacidade, é mais falta de vontade.

            Isso de 8 ou 80 é argumentar muito primariamente. Nota-se que ninguém está aberto a mudar de opinião, é só um vomitório de opiniões enquanto se tapa os ouvidos. Bem… Da mesma forma que aqui no Brasil ou você é Reaça ou Petralha. Nem se cogita a possibilidade de alguém discordar de ambos.

          • lucas

            Quando você está em guerra, ou você mata ou morre!!

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Sim, mas o você tem a dizer sobre alguém que é considerado um herói e declarou com todas as letras que “matar é divertido”?

          • Gutembergue Lucas Vila Nova

            Matar terrorista é muito divertido eu apoio o o Chris.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            “I couldn’t give a flying fuck about the Iraqis.” – Chris Kyle, um exemplo de ser humano.

          • lucas

            Um grande exemplo eu queria ter soldados aqui como ele mas infelizmente o Bostil só tem frouxo e gente mal caráter como você.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Engraçado alguém que não sabe dialogar chamar outra de “frouxo” escondido atrás de um computador. Que ironia…

          • lucas

            É pra você ver o cara vai lá arrisca a sua vida pra defender seres humanos merdas como você que ainda critica os soldados é pra fuder.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Como você não sabe dialogar, entendo porque é um defensor tão apaixonado da violência.

          • lucas

            E tu liga? Tu não faz porra nenhuma pra ajudar o Iraque é quer bancar o humanista bom samaritano com a bunda em frente ao computador me poupe do seu sentimentalismo barato sendo que você não faz porra neguma pra ajudar a não ser reclamar e denegrir a imagem de alguém que verdadeiramente faz alguma coisa.

          • lucas

            O cara é um exemplo sim pai de família que se alistou para ajudar o seu país.

          • Junior Medias

            Sobre as chamadas “pessoas inferiores” que Chris Kyle se referia.. tem que olhar com atenção isso aí.. pois eu também considero um terrorista que decepa a cabeça de jornalistas inferiores sim, considero uma cultura que apedreja mulheres até a morte inferior sim… como considero nossa cultura ocidental de antigamente inferior, pois os negros sofriam discriminação por serem negros… Mas os tempos mudam, nossa cultura se desenvolveu.. mas esses terroristas que barbarizam e mancham a imagem de tantos muçulmanos inocentes, são sim inferiores, eu não me considero no mesmo patamar deles, acredito que vc também não…

          • lucas

            Muitos acusaram Sniper Americano de Clint Eastwood de ser uma exaltação estúpida do soldado americano. Engraçado é que não disseram o mesmo de filmes como Che de Benício del Toro. E o motivo é muito simples. O fato de alguns críticos classificarem Chris Kyle como apenas um patriota psicopata por ter matado mais de 160 pessoas durante a Guerra do Iraque e, ao mesmo tempo, glorificarem como herói Che Guevara, que matou aproximadamente umas 400 pessoas (boa parte delas no paredão de fuzilamento) diz muito sobre por que o filme sobre um é tido como um filme que exalta a violência e outro um filme que exalta as virtudes heróicas revolucionárias.

            A crítica não é humanista, está longe disso. Ela é uma crítica ideologicamente orientada. O dia que as 400 vítimas de Che Guevara tiverem a mesma dignidade das 160 de Chris Kyle eu darei atenção.

          • lucas

            Na verdade este filme do Clint mostra bem quem é Marxista e quem não é, por este filme você consegue indentifica los , pela crítica que eles fazem …

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Pra que pensar e usar lógica antes de escrever, né?
            Duvido que você tenha a mínima ideia do que é Marxismo.
            E, não amigo, não sou comunista. É seu único argumento?

          • Aquasss

            Ou seja, se você não baba no pau do cara, e não considera ele o grande herói, salve-salve, então tu é marxista.

            Saquei 😀

          • Junior Medias

            A maioria das criticas negativas que o filme vem sofrendo não é pelo filme, e sim pelo forte sentimento antiamericano que uma boa parte das pessoas tem. Eu até entendo, ver um país ter sucesso em tudo que faz, com um sistema econômico competente, pode influenciar um sentimento de inveja por parte de algumas pessoas..

          • Aquaman, O Lego Emo

            Então, pra você, o único motivo para esse “sentimento anti-americano” é inveja? É uma pergunta apenas. Sem duplo sentido, ou pegadinha.

          • metoren

            Você ta realmente falando sério, ou é tudo de sacanagem?

          • Junior Medias

            Você tem um complexo de inferioridade absurdo. O EUA trata como herói quem honra o país, protege o país e luta pelo seu país. Aqui idolatramos bostas, que não fazem nada de produtivo por nós, brasileiros normais que pagamos impostos caríssimos. E se ele matou por prazer, isso é você quem tá dizendo, pois segundo o próprio, seu propósito era defender seus companheiros e isso lhe fez ser taxado de Lenda pelos colegas e Demônio pelos insurgentes.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Hum, no próprio livro do Chris Kyle, que por sinal é uma autobiografia, o mesmo descreve que matar é divertido e algo que ele amava fazer.
            O personagem apresentado no filme, que aliás é ótimo, é uma versão muito suavizada do Chris Kyle real.
            Oh, amigão, não tenho qualquer complexo de inferioridade ou sentimento ruim contra os EUA em si. Adoro o país e vou lá com frequência. Tenho amigos e família por lá.
            Se você sente a necessidade de me ofender ou me analisar psicologicamente através de um comentário de internet para validar seus argumentos, é porque os mesmos são escassos.

          • Luiz Henrique

            E dai se ele acha que matar é divertido pelo menos ele matou terroristas e gente que não presta.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            De que forma você pode atestar isso? Confiando nas palavras do “herói” que achar matar divertido?

          • Luiz Henrique

            Confio mais na palavra dele do que a sua.

          • Luiz Henrique

            Todas as mortes são documentadas porque você o critica tanto só por que ele matou uns fanáticos que cortam a cabeça de pessoas? Eles são os seus parentes, seus amigos para ficar tão incomodado com uns terroristas de meia cueca porra eles eram um bando de malucos sanguinários porra pra que ficar chorando a morte deles sendo que o Chris só tirou um bando de peso morto desse mundo.

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Você claramente não sabe como essas mortes são “documentadas”. No prefácio do livro ele mesmo diz que não há certeza de quantos ele matou.

          • Luiz Henrique

            Sim mas e dai eram terroristas vai sentir pena deles agora é porra.

          • Luiz Henrique

            Não se preocupa agora o Obama vai mandar uns drones de guerra pra fazer o trabalho sujo porque não chama esses robôs de psicopatas também em?

          • Rodrigo Deway Bacelar

            Seu poder de argumentação me “impressiona”.

          • Luiz Henrique

            Deixa de ser hipócrita.

          • Gutembergue Lucas Vila Nova

            A viúva de Kyle, Taya (interpretada por Siena Miller), defendeu o marido:

            “Eu não tenho notado muito [esse tipo de ‘crítica’], mas acho que mesmo Madre Teresa pode ser criticada por alguém, em algum lugar, e fazendo isto apenas querem espalhar o seu próprio ódio. Mas as pessoas que conheceram Chris, e, certamente, a vida que ele viveu, provaram queé completamente o oposto. Ele não era uma pessoa cheia de ódio. Ele era apenas um homemfazendo o trabalho dele. Havia pessoas que estavam indo matar seus companheiros ou civis iraquianos, e ele tinha uma escolha a fazer. Ou ele permitia que isso acontecesse, ou ele assumia o preço de eliminar alguém.”

        • Don Ramon

          Meus amigos de Humanas se esquecem disso.

      • Walter SuperMercado

        Ou se a Argentina começasse a matar jornalistas brasileiros e mandassem vídeos de suas execuções pra cá…

  • João Marcos Silva

    Só eu senti vontade de jogar Battlefield depois de ver esse filme?

  • Yukio Saito

    Bom agradeco pelo podcast,sem que ta cheio de mimimi,sei que poderia ser melhor,mais no limite do tempo e tambem conseguir organizar a conversa voces fizeram o que foi possivel,sei que nao deve ser facil encaixar o comentario de cada participante,acho que o filme foi neutro,foi um heroi para a tropa americana que ele ajudou?sim,por outro lado nao,acho que deveria se levar em conta a dificuldade dele de distinguir os inimigos,pressao psicologia antes de tomar atitude,muita gente e contra ou critica,mais se colocar no lugar dele sera que seria diferente?

  • Vinícius Bezerra

    Cara um cast tão interessante do ponto de vista sociológico, muito bom pra compreender a sociedade americana e seu delírio militar. Também não me importo com detalhes sobre técnicas militares, mas está tudo dentro do contexto da proposta do filme. Acredito que ficou muito bem delimitado o tema, as contribuições foram muito boas e não é o fato de não achar necessário tantos detalhes técnicos que vai tornar este episódio chato/cansativo. Quem não gostar de um Rapadura como este não gostaria de um Nerdcast, por exemplo, escolhe-se um tema e discorre-se sobre ele em suas várias vertentes. Parabéns rapadurianos, ótima rapaduragem.

  • Vinícius Bezerra

    Inclusive não estava com a menor vontade de assistir o filme, após esse RapaduraCast ele vai entrar na minha lista com certa prioridade.

  • Rafael Pereira

    Putz, curti mais o Cast que o filme kkkk

  • Eduardo Bawer

    Então, não consigo concordar com a comparação entre o Capitão Nascimento e o Chris Kyle, são personagens muito diferentes, agindo de maneiras totalmente distintas e principalmente com visões de mundo totalmente antagônicas. Até entendo que o público brasileiro tenha exagerado na aceitação da violência o do esteriótipo do herói violento que o Capitão Nascimento se tornou, mas o filme se estabelece por ser uma crítica social, e mostra um ser humano com profundidade e conflitos, Chris Kyle é basicamente um psicopata bitolado sem qualquer senso crítico com raciocínio apenas metódico mas muito eficiente. se formos comparar personalidades o sniper americano tem um que de taxi driver, protagonistas com um certo grau de sociopatia.

  • Paulo Roberto

    Qual é mesmo o nome das forças especiais treinados para combater a Rússia?

  • Rômulo Ohlweiler

    “A guerra mais bonita foi a do Golfo”
    “Povo de Humanas, né? Povo de Humanas é tudo frouxo”
    Rapaduracast tem participantes menos preconceituosos, né?

    Não ouço nenhum cast onde vocês falam sobre política, porque discordo da posição da maior parte da equipe e acho as vossas opiniões bastante rasas e leigas sobre o assunto. Sem querer ofender. Devia ter imaginado que teria mais reacionarismo nesse. Mais uma decepção.

    • Não julgue o podcast inteiro pelas opiniões de um ou dois.

      “A guerra mais bonita foi a do Golfo”
      Eu retruquei quando o Gio falou, e ele corrigiu o pensamento.

      “Povo de Humanas, né? Povo de Humanas é tudo frouxo”
      Quem falou foi um convidado, e não um integrante do podcast.

      • Rômulo Ohlweiler

        Ouvi o episódio inteiro. Apesar da explicação pormenorizada do Giovane e do André sobre as forças armadas e táticas de guerra, que não são assuntos do meu interesse próximo, mas foi divertido saber mais.

        Percebi tua intervenção, Jurandir. E fiquei mais aliviado com ela. =]

      • Bunitinho mas Ordinário

        Mas Juras , o André foi ótimo , acho que os ouvintes do Rapaduracast estão perdendo a capacidade de não levar as coisas a sério demais , uma pena , o episodio foi ótimo , mas pelo jeito a turma gosta mesmo é do imprestável do Ma.. Deixa pra lá.

        • As pessoas levam tudo muito a sério e ao pé da letra, não interpretam o que o cara disse, na maioria das vezes com muita má vontade . Algo que não devería ocorrer principalmente pro pessoal de humanas que se sentiu ofendido.

      • Mais povo de humanas é tudo frouxo mesmo!!!aushuashuash

    • carlos

      quer semear a paz entra na ONU

    • Gutembergue Lucas Vila Nova

      Tu que sofreu uma lavagem cerebral dos esquerdalhas Brasileiros que insistem que os americanos e o capitalismo são o mal do mundo, i love america!

  • Junior Medias

    O filme esta sendo um sucesso de bilheteria porque ha muitos nao se fazia um filme que valorizasse o patriotismo e os verdadeiros valores americanos. E digo mais, os liberais de Hollywood estão se cocando de inveja do sucesso do filme, nao só pela arrecadação, mas sim pela demonstração espontânea dos valores republicanos e conservadores que ainda existe na população americana.
    Já faz um tempo que nao vou ao cinema porque nao aguento esse viés esquerdista e secularista que Hollywood exibe, filme apos filme.
    O filme eh espetacular!!!! E com algumas cenas emocionantes.
    Quem dera eu ter sido um dia, o HEROI que Chris Kyle foi. Um herói de verdade e nao um Ironman da esquina

  • lucas

    Chris Kyle foi um herói ! Fo da se o que os comunistas acham !! Estes comunistas que criticam este filme são os mesmos que querem “dialogar” com o Estado Islâmico, são os mesmo que estão vendo todas as barbáries do Isis e acham “normal”, afinal , estão se matando cristãos, curdos , yazidis, , etc, e este pessoal acha que esta barbárie faz parte da “revolução”, para eles é “normal”, estuprar , escravizar, torturar, cortar cabeça de cristãos !! Eles se dizem revoltados com escravidão ,mas quando eles vêem o Estado Islâmico fazer a mesma coisa, mantendo em escravidão mulheres e crianças, da pior maneira possível, eles fecham os olhos e pasmem, criticam o Estados Unidos !!! Então mais uma vez, FODA – SE O QUE VOCÊS COMUNISTAS PENSAM, ACHAM , OU VOMITAM AQUI NESTA PÁGINA !! FODAM-SE VOCÊS ! Vocês não possuem moral alguma !!!
    CHRIS KYLE FOI UM HERÓI, ENFIEM A “CRÍTICA” DE VOCÊS NO RABO !!!

  • Walter SuperMercado

    Gordirro deve ter orgasmos sempre que a Polícia faz incursões nas favelas ou faz reintegração de posse, porque a organização está protegendo “as pessoas de bem” contra a “escória da sociedade”…
    Aposto que ele acha que a solução pro fim da corrupção do Brasil é só votar no PSDB também.

    • lucas

      Você é mesmo naif. Tenho pena de si. Não sabe que certas pessoas só conhecem a lei da bala?

      • Aquasss

        É mesmo? Exemplifique na teoria como funcionaria a lei da bala, suas aplicações, implicações, e afins.

        • lucas

          Terroristas, extremistas que que jogam bombas em escolas ou cortam as cabeças das pessoas tá bom pra você?

          • mherik

            coitados, ninguem merece isso haha

        • lucas

          Bandidos, políticos corruptos etc…

  • Junior Medias

    Aqui está algumas das últimas ” novidades” do Estado Islâmico da Síria e do IRAQUE, o que vocês propõe a fazer com estes senhores ?!?!? Vejam aqui as últimas :

    Estado Islâmico divulga vídeo de decapitação de 21 cristãos egípcios
    16.02.2015 | 08h15
    “Vamos conquistar Roma, com a permissão de Alá”, disse militante do grupo extremista

    Um vídeo mostrando a decapitação em massa de reféns cristãos copta foi lançado por militantes na Líbia, que alegaram fazer parte do grupo extremista Estado Islâmico.

    O vídeo, divulgado neste domingo, mostra vários homens vestidos com macacões laranja sendo conduzidos ao longo de uma praia, cada um acompanhado por um militante mascarado. Os homens são obrigados a se ajoelhar e, em seguida, um militante vestido diferente dos outros, fala para a câmera com um inglês com sotaque americano. Logo em seguida os reféns são colocados com o rosto virado para baixo e decapitados simultaneamente.

    O militante então aponta para o norte e diz: “Vamos conquistar Roma, com a permissão de Alá”. …http://www.midianews.com.br/co……

    Estado Islâmico queima 43 pessoas no oeste do Iraque
    21/2/2015 às 08h20

    Bagdá, 21 fev (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) queimou vivos neste sábado pelo menos 43 moradores da área de Al Bagdadiya, na província de Al-Anbar, no Iraque…http://noticias.r7.com/internacional/……

    ORIENTE MÉDIO Estado Islâmico planeja avançar para Europa usando território da Líbia

    Redação | São Paulo – 18/02/2015 – 12h54

    Estudo britânico diz que jihadistas querem aproveitar região estratégica no Mediterrâneo para se instalar no velho continente
    O EI (Estado Islâmico) planeja avançar com a luta armada para a Europa por meio do território da Líbia. Os jihadistas tentam dominar o país do norte da África “e depois instalar tropas e se preparar para invadir o velho continente”, aponta relatório divulgado pelo portal The Telegraph nesta quarta-feira (18/02).
    O plano prevê que os combatentes do EI se aproveitem da instabilidade política da Líbia para avançar até a região litorânea. Depois, o objetivo do grupo é chegar ao continente europeu na condição de “imigrante ilegal” por Lampedusa – território italiano, a 205 quilômetros da ilha da Sicília e a 113 da costa da Tunísia. “Após cruzar o Mediterrâneo, eles desejam realizar um massacre no sul da Europa”, diz o relatório.
    http://operamundi.uol.com.br/c……

    E agora senhores ?!?! O que fazer ?!?!” Vamos Dialogar” , igual ao que a nossa “Presidenta” propõe ?!?!?!?!?!

    Lutar contra Terroristas não é somente NECESSÁRIO, como também é JUSTO .

  • Junior Medias

    ARTIGO INTERESSANTÍSSIMO QUE ESCLARECE MUITA COISA,RECOMENDO A LEITURA :

    O horror do Estado Islâmico desmascara 4 mitos sobre as Cruzadas

    O mesmo inferno sofrido pelos cristãos de hoje foi sofrido pelos cristãos da Idade Média. E eles reagiram em legítima defesa.

    Os recentes, constantes e estarrecedores ataques cometidos pelos radicais do Estado Islâmico, entre os quais a decapitação de 21 cristãos egípcios no último fim de semana, têm levado muita gente, no mundo inteiro, a se perguntar: o que é que pode ou deve ser feito, afinal de contas, para dar um basta a essas aberrações?

    Vários países já puseram operações militares em andamento. Grande parte das pessoas entrevistadas pela televisão ou que se manifestam nas redes sociais não apenas considera justificada a intervenção militar contra um grupo terrorista capaz de tamanha selvageria; muita gente inclusive pede mais esforços concertados para eliminar os fanáticos que parecem não conhecer piedade alguma, razão alguma e limite algum.

    Diante de uma ameaça tão brutal e real, volta à tona o conceito de “guerra justa”: em casos tão extremos, o uso da força é uma possibilidade aceitável ou, mais ainda, é uma obrigação de justiça, voltada a parar o injusto agressor e a defender os direitos humanos das vítimas covardemente agredidas?

    A chocante experiência que estamos vivendo diante do grau assassino de fanatismo dos agressores faz com que venha ao caso reavaliar com outros olhos um contexto muito semelhante: o dos cristãos da Idade Média, que também sofreram atrocidades de todo tipo e se viram diante da urgência de reagir, ainda que fosse pela força.

    Foi nesse contexto que a cristandade empreendeu as Cruzadas: em reação a uma ameaça horrenda, que já durava mais de 400 anos e que precisava ser vigorosamente repelida. Não teria sido por pouca coisa, afinal, que a maioria dos grandes santos da época apoiou as Cruzadas: entre eles, ninguém menos que São Bernardo, Santa Catarina de Sena e São Francisco de Assis. Isso mesmo: o São Francisco de Assis que, até hoje, é símbolo de luta heroica pela paz. Mesmo ele se viu obrigado a acompanhar os cruzados; pregando a reconciliação e a paz, é claro, mas sabendo, ao mesmo tempo, que a cristandade tinha o direito e o dever de se defender das agressões sofridas.

    Obviamente, a resposta dos cruzados não deve nem pode ser vista como coisa plenamente adequada e isenta de pecados. É muito raro que algum conflito armado termine sem atrocidades (o que é uma ótima razão para que sempre consideremos a guerra somente como último e extremo recurso). No entanto, a maioria das ideias populares sobre as Cruzadas é muito mais influenciada pelo fanatismo anticatólico do que pela verdade histórica.

    Um artigo de Paul Crawford, publicado alguns anos atrás, apresenta “Quatro mitos sobre as Cruzadas”. O artigo original, que é longo, mas excelente, pode ser lido na íntegra aqui (em inglês).

    Eu me permito, a seguir, fazer um resumo do que Paul Crawford nos relata com base em suas pesquisas.

    MITO 1: “As cruzadas foram um ataque gratuito dos cristãos ocidentais contra os muçulmanos”.

    Uma revisão cronológica honesta derruba esta mentira. Até o ano 632, o Egito, a Palestina, a Síria, a Ásia Menor, o Norte da África, a Espanha, a França, a Itália e as ilhas da Sicília, da Sardenha e da Córsega eram todos territórios cristãos. Dentro das fronteiras do Império Romano, que ainda existia no Mediterrâneo oriental, o cristianismo ortodoxo era a religião oficial e esmagadoramente majoritária. Fora daquelas fronteiras, ainda havia outras grandes comunidades cristãs, não necessariamente ortodoxas e católicas, mas, ainda assim, cristãs: a maioria da população cristã da Pérsia, por exemplo, era nestoriana. Também havia várias comunidades cristãs espalhadas pela Arábia.

    Apenas um século mais tarde, em 732, os cristãos já tinham perdido o Egito, a Palestina, a Síria, o Norte da África, a Espanha, a maior parte da Ásia Menor e o sul da França. A Itália e suas ilhas associadas também estavam sob ameaça; tanto que as ilhas acabariam sob o domínio islâmico no século seguinte. Logo após o ano de 633, as comunidades cristãs da Arábia foram inteiramente destruídas. Tanto os judeus quanto os cristãos foram expulsos da península arábica. Os da Pérsia estavam sob forte pressão. Dois terços do antigo mundo cristão romano se viam agora governados pelos muçulmanos.

    O que é que tinha acontecido? Cada uma dessas regiões listadas acima foi tomada pelos muçulmanos no espaço de apenas cem anos. Cada uma delas foi arrancada do controle cristão por meio da violência, em campanhas militares deliberadamente concebidas para expandir o território do islã. E o programa de conquistas do islã não terminou por aí. Carlos Magno bloqueou o avanço muçulmano rumo à Europa ocidental por volta do ano 800, mas as forças islâmicas simplesmente mudaram seu foco para a Itália e para a costa francesa, atacando a Itália continental em 837. Uma luta confusa pelo controle do sul e do centro da Itália prosseguiu durante o resto do século IX e continuou no século X. O próprio interior italiano chegou a ser atacado. Com a urgência de proteger as vítimas cristãs, os papas do século X e do início do século XI se envolveram diretamente na defesa do território. Os bizantinos levaram muito tempo para reunir as forças necessárias para a reação armada. Em meados do século IX, eles montaram um contra-ataque. Mas os muçulmanos responderam com novas e ainda mais afiadas investidas.

    Em 1009, um governante muçulmano mentalmente perturbado destruiu a Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, e lançou grandes perseguições contra cristãos e judeus. As peregrinações à Terra Santa se tornavam cada vez mais difíceis e perigosas. Os peregrinos ocidentais começaram a se unir e a portar armas para se proteger quando tentavam visitar os lugares mais sagrados do cristianismo na Palestina.

    Desesperados, os bizantinos apelaram pela ajuda do Ocidente, direcionando os seus pedidos de socorro principalmente à pessoa que eles viam como a maior autoridade ocidental: o papa, que, como vimos, já tinha organizado a resistência cristã aos ataques muçulmanos na Itália. Finalmente, em 1095, o papa Urbano II atendeu ao desejo do papa Gregório VII. Começou a Primeira Cruzada.

    Longe de ser “gratuitas” e de não terem sido provocadas de fora, as Cruzadas representam o primeiro grande contra-ataque cristão ocidental em defesa própria diante dos ataques muçulmanos ocorridos continuamente durante mais de 400 anos, desde o início do islã, no século VII, até o final do século XI, e que ainda continuariam depois também. Três das cinco principais sedes episcopais do cristianismo (Jerusalém, Antioquia e Alexandria) tinham sido capturadas já no século VII; as outras duas (Roma e Constantinopla) tinham sido atacadas ao longo dos séculos anteriores às Cruzadas. Constantinopla seria tomada em 1453, deixando em mãos cristãs apenas uma das cinco (Roma). E Roma foi novamente ameaçada no século XVI. Isto é ausência de provocação ou é uma ameaça mortal e persistente que exigia uma defesa vigorosa, caso os cristãos quisessem exercer o seu direito de sobreviver?

    É difícil subestimar as perdas sofridas pela Igreja nas várias ondas de conquistas muçulmanas. Todo o Norte da África, antigamente repleto de cristãos, foi conquistado. Chegou a haver 500 bispos cristãos no Norte da África. Hoje, as ruínas da Igreja estão enterradas na areia. Há bispos titulares, mas não residentes. Toda a Ásia Menor, tão amorosamente evangelizada por São Paulo, foi perdida. Grande parte do sul da Europa esteve a ponto de ser tomado também. É mesmo possível afirmar categoricamente que os cristãos deviam assistir impávidos ao próprio extermínio sem se defender?

    MITO 2: “Os cristãos do Ocidente foram às Cruzadas por ganância, para saquear os muçulmanos e enriquecer”.

    Poucos cruzados tinham dinheiro suficiente para bancar as próprias obrigações em casa e, em paralelo, sustentar-se decentemente durante uma cruzada. Desde o início, as considerações financeiras tiveram papel muito importante no planejamento dos contra-ataques. Os primeiros cruzados venderam tantos bens para financiar suas expedições que provocaram inflação generalizada na Europa. Os cruzados posteriores levaram este fato em conta e começaram a poupar dinheiro muito antes de partirem, mas os custos ainda eram quase proibitivos.

    Uma das principais razões para o fracasso da Quarta Cruzada e do seu desvio para Constantinopla foi justamente a falta de dinheiro antes mesmo do início das batalhas. A Sétima Cruzada, de Luís IX, em meados do século XIII, custou mais de seis vezes a receita anual da coroa.

    Os papas recorreram a manobras cada vez mais desesperadas para levantar fundos, desde instituir o primeiro imposto de renda, no começo do século XIII, até implantar uma série de ajustes na maneira de se concederem as indulgências (o que acabou gerando os gritantes abusos condenados por Martinho Lutero).

    Em suma: as Cruzadas levaram à falência muito mais evidentemente do que à riqueza. Os cruzados eram bastante cientes disso e não viam nas Cruzadas uma forma de melhorar a sua situação, e sim uma escolha entre lutar assumindo o risco de perder tudo e não lutar e ter a certeza de ser destruídos.

    Crawford confirma que as pilhagens eram de fato permitidas ou toleradas quando os exércitos cristãos venciam. Os saques, infelizmente, eram comuns nos tempos antigos e medievais, mas é relevante observar que não eram exclusividade dos cruzados. Uma guerra dificilmente se mantém ordenada, já que os motivos de cada soldado individual não podem ser perfeitamente controlados.

    MITO 3: “Os cruzados eram cínicos que não acreditavam na própria propaganda religiosa: eles tinham segundas intenções e motivações materialistas”.

    Esta é uma afirmação muito popular, pelo menos a partir de Voltaire, e parece convincente para a modernidade e a contemporaneidade, mergulhadas em visões de mundo materialistas. Não há dúvida de que havia cínicos e hipócritas na Idade Média, assim como os há em qualquer época.

    No entanto, mito é mito e é preciso esclarecer as coisas.

    Os riscos das Cruzadas eram muito altos. Muitos cruzados, se não a maioria, sequer voltava das batalhas. Um historiador militar estimou que os índices de baixas na Primeira Cruzada foram de espantosos 75%.

    Além disso, a participação nas Cruzadas era voluntária: os participantes precisavam ser persuadidos a ir, e por sua conta. O principal meio de persuasão eram os sermões, repletos de advertências de que as Cruzadas implicavam privações, sofrimentos e, muitas vezes, a morte; as Cruzadas afetariam gravemente as vidas dos seus participantes, provavelmente os empobreceriam e mutilariam e certamente provocariam grandes inconvenientes para as suas famílias.

    E como é que um discurso desses funcionou? Funcionou precisamente porque empreender uma cruzada em defesa da própria fé e do próprio povo era entendido como uma penitência valiosa para a alma e uma forma de purificação, além de um ato de amor desinteressado que levava a dar a vida pelos amigos.

    As evidências disponíveis sugerem que a maioria dos cruzados foi motivada pelo desejo de defender o nome de Deus, colocar a própria vida a serviço da proteção dos cristãos ameaçados e expiar os pecados pessoais.

    São conceitos difíceis para os ocidentais de hoje, tão laicos e tão céticos diante de motivos espirituais. Acontece que, entre o nosso atual Ocidente e a Idade Média, existe uma grande divisão cartesiana, com seu reducionismo materialista. São outros contextos, nos quais os parâmetros são muito diferentes. Naquela época, a vida na terra era curta e brutal; era “um vale de lágrimas” a ser suportado como tempo de purificação para o encontro com Deus. Os princípios espirituais exerciam uma influência quase incompreensível para as mentes imediatistas de hoje.

    MITO 4: “Foram as Cruzadas que ensinaram os muçulmanos a odiar e atacar os cristãos”.

    Os muçulmanos já vinham atacando os cristãos continuamente fazia mais de 450 anos quando o papa Urbano reagiu declarando a Primeira Cruzada. Os muçulmanos não precisavam de “incentivo” algum para atacar a cristandade. De qualquer forma, a resposta para este mito é complexa.

    A primeira história muçulmana sobre as Cruzadas só apareceu em 1899. O mundo muçulmano estava na época redescobrindo as Cruzadas, mas com um “toque” de modernidade ocidental. No período moderno, havia duas principais linhas europeias de pensamento sobre as Cruzadas. Uma delas, simbolizada por pessoas como Voltaire, Gibbon e Sir Walter Scott, além de Sir Steven Runciman no século XX, via os cruzados como bárbaros gananciosos e agressivos que atacavam os muçulmanos civilizados e amantes da paz. A outra linha via as Cruzadas como um episódio glorioso da longa batalha em que os cavaleiros cristãos detiveram o avanço das hordas muçulmanas.

    Não foram as Cruzadas que ensinaram o islã a odiar e atacar os cristãos. Foi o Ocidente laico que ensinou o islã a odiar uma visão parcial e manipulada das Cruzadas.

    Aliás, esta é uma estranha tendência do nosso Ocidente moribundo: abastecer os nossos detratores com amplos motivos, inclusive falsos ou no mínimo parciais, para nos odiar…

    Aos laicistas e ateus que gostam de exclamar “Olhem quantos morreram em nome das guerras e da violência religiosa!”, eu respondo: “Olhem também quantas pessoas foram assassinadas no século XX em nome de ideologias laicas e ateias”. O historiador britânico Paul Johnson, em seu livro “Modern Times”, estima este número em nada menos que 100 milhões.

    E por acaso isso justifica que uma única pessoa morra em decorrência de uma guerra religiosa? Não. É claro que não. Mas a violência, a guerra, a conquista e as disputas territoriais são problemas humanos, não necessariamente religiosos e não apenas religiosos.

    O brutal sofrimento atual de cristãos aterrorizados por radicais nos desafia a tomar alguma decisão. Numa vida complexa, nem toda decisão é perfeita…

    http://www.aleteia.org/pt/sociedade/artigo/o-horror-do-es

  • Gutembergue Lucas Vila Nova

    Um excelente filme para o que foi exatamente proposto. Honrou a memória de um entre muitos homens que foram lançados ao desconhecido e que devido aos seus feitos foi reconhecido como herói. Muitos se enganam com o mesmo argumento que sempre usam para qualquer filme de guerra americano: mimimi patriotismo mimimi monstro assassino e blablabla. Retrata exatamente o que cada um sente estando lá. O dever para com a Pátria é sim o estímulo inicial, porém a vontade e a dedicação de defender os seus companheiros de arma vai muito além. O drama familiar foi sim um aspecto a ser mostrado porque de fato é um problema real encarado e bem mais compreendido pelos familiares dos militares, valendo sobretudo para os veteranos e os problemas causados pelos traumas de guerra.

  • jean juan

    Hahaha! Quanta discussão sem sentido aqui nos comentários …Aliás, falando em ´sem sentido´ não entendo como o pessoal reclama tanto quando o podcast tenta entregar mais do que um simples ´review´, o qual podemos apenas ler dos críticos no site do ´cinemacomrapadura´. Simples críticas estão no site, aprofundamento do tema, encontramos no podcast. É tão difícil querer assimilar conhecimento?

  • Jorge

    Os caras que gostam de criticar devem ser muito chatos pessoalmente, nao conseguem ouvir um programa com opinioes diferentes sem apontar o dedo na cara dos caras. Isso porque o programa é gratuito, escuta quem quer, parem de criticar a opiniao dos outros e tentem sim se auto-criticar. RapaduraCast, parabéns pelo trabalho de voces.

  • Aquasss

    Adorei descobrir que sou comunista/marxista do mal adorador do Che Guevara aqui nos comentários, por não concordar com certos pensamentos. Obrigado 😀

    • Guilherme

      KKKKK… É triste que cheguei a mesma constatação.
      Engraçado é a crescente de extremismo que passei a perceber nos comentários de páginas brasileiras. Estranhamente se você não se alinha com um determinado polo, você, necessariamente, está alinhado inteiramente com outro.
      Parecem esquecer que, na grande maioria das vezes, há toda uma gama de possibilidades entre esses dois…

      • Junior Medias

        Triste é ler tanto comentário antiamericano boboca. É engraçado como o brasileiro se preocupa o que os EUA fazem mundo afora enquanto o que mais faz mal a ele é o seu próprio povo, o seu governo e rouba e desvia a maior parte do seu esforço. No final fiquei com uma pontada de inveja de não sentir o mesmo patriotismo que eles e sim vergonha.

        • Guilherme

          Verdade também. O povo de lá conta com qualidades e defeitos como todos os outros povos do mundo.
          Não sei se é pelo patriotismo, mas lá, tenho certeza que não tolerariam um centésimo da pouca vergonha que rola aqui…

    • lucas

      Todo mundo que é contra esse filme tendem a ser marxistas pelo forte conteúdo anti-americanista nos comentários e só comunista tende a ter esse tipo de comportamento pelo fato dos Estados Unidos ser o simbolo do capitalismo e da democracia coisa que marxistas odeiam.

      • Aquaman, O Lego Emo

        Como Marx poderia ser contra a democracia…se a idealização dele era um sistema mais igualitário?

    • Guest

      Os americanos tem direito de se manterem no poder eles n são iguais a nozes made in brazuca q come merda com açúcar vc por acaso sabe por quanto se vende o petróleo do brasil???????????????? menos do ue o coco q vc defeca todo santo dia e de mais a mais vc conhece o cartunista glauco nê?????? ele foi assassinado por um fdp de nome cadu dai a porra da justiça soltou o monstro ele cometeu outra morte nos estados unidos n tem peninha com quem n presta nao tio la tem sabe o que? pena de morte aqui tem morte sem pena ooooooooooooooooooooo brasil de merdaaaaaaaaaaaaaa

  • Antonio

    Cara, esse podcast foi incrivel

  • Marcelo Abdul

    Eu li muitas críticas políticas sobre o filme. O fato é que na guerra, você não tem muita escolha, ou você atira ou você morre. Quando se está dentro de um inferno você não pode dar uma de pacifista esclarecido e dialogar com homens que tem a coragem de colocar mulheres e crianças com bombas. Independente da invasão do Iraque ter sido um erro estratégico e político grotesco ( vide o nascimento do ISIS), o filme mostrou bem o lado dos soldados americanos. Clint Eastwood ainda pegou leve. Os combates entre os soldados americanos e os insurgentes nas cidades iraquianas foram muito piores do que o retratado nos filmes.

    • Gutembergue Lucas Vila Nova

      Quem compara o homicídio civil com aquele praticado por ações de guerra tem problemas. Ou de interpretação, ou de ignorância. São duas coisas muito tristes, mas com contextos absolutamente diferentes.

    • Luiz Henrique

      Não tem como comparar uma coisa com a outra alem dele estar fazendo seu trabalho ele tava defendendo o país dele acho que é isso que falta pra nossas forças armadas aqui no brasil ter amor mesmo ao seu país e sua bandeira mesmo com tanta corrupção que existe nele porque quem pode mudar isso tudo são as pessoas de bem.

  • Que em 2014 tenhamos mais Juliano Dangelo e menos André Gordirro .

    SUERTE

    • junior medias

      Não tem que ser o contrário seu esquerdista não gosta de ouvir opiniões contraria a suas é seu merda.

      • Toma aqui várias vírgulas para você [,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,] use as sem moderação , seu bosta .

        • junior medias

          Eu vou pegá-las para enfiar no olho do seu seu arrombado filho da puta.

  • carlos

    ai depois de ver os comentários fui escutar com todo preconceito do mundo carregado pra cima do Andre, e vejo quanto o povo faz tempestade em copo dagua!! unica coisa que reclamo do homi é que gaguejou, mas fora isso num vi problema, mas aposto se tivesse falando de socialismo comunismo essas coisas, aaaahhhh seria o novo profeta do Brasil…

  • Luiz Henrique

    Sem dúvida um herói. Já agora os Snipers são aqueles indivíduos que têm como missão neutralizar um individuo potencialmente perigoso, e em que a melhor forma de o fazer sem causar danos de maior nem aos seus compatriotas nem aos civis, é através desta forma de atuação.
    Claro para aqueles que nunca tiveram a vida em risco, nem nunca tiveram a coragem de salvar alguém ou nunca se sentiram ameaçados ele é um cobarde que prefere matar “de longe”.
    Para mim os únicos cobardes são os políticos que mandam outros fazer o “serviço” por eles, fazendo lembrar os terroristas, que mandam os seus seguidores serem Bombistas Suicidas ao invés deles.
    Outros que muito criticam são aqueles que apenas comem do bem e do melhor esquecendo do muito que outrora outros fizeram para construir os países onde eles vivem hoje, e não conhecem os ditos países “santinhos” que tratam crianças como gado e mulheres abaixo do porco.
    Aos críticos que vanham combater ao lado do Estado Islâmico e afins …

  • Luiz Henrique

    Excelente filme. A esquerdopatia e os liberais piram.

  • o cara acha que o michael moore ta errado e que os EUA tem direito de acharem que são a policia do mundo
    OK então … cada louco com sua loucura

    • Junior Medias

      Meu caro, se a segurança da tua família estiver em perigo, você vai adorar ter um SEAL armado para te proteger. Tenha bom senso e respeite a memória deste herói! Você não parece estar apto para tomar decisões difíceis. Qualquer um é capaz de fazer o que é certo, quando é o mais fácil ou o mais cômodo a se fazer. Vamos ver se para evitar mais de 10 mortes, se você seria capaz de tomar a difícil decisão de atirar numa criança. Ele foi homem o suficiente para fazer o que era preciso. Eu me sentiria muito orgulhosa se o destino levasse meu filho a ser um SEAL também.

      • não to criticando o trabalho do sniper em si e sim o fato dos EUA acharem que são a policia do planeta e invadirem o país dos outros pra roubar petróleo e inventarem desculpas esfarrapadas

  • Junior Medias

    Hollywood nunca iria premiar este filme porque ele não se encaixa a sua agenda. Agora, se ele era um franco-atirador gay protestando contra a guerra, ele iria ganhar todos os prêmios imagináveis.

    • Ta vendo aí seu @jurandirfilho:disqus ? o tipo de opinião cancerosa que vocÊs atraíram ?

      • Junior Medias

        Vai se fuder.

  • Roberto De Azevedo

    Onde anda o Ph? Ele saiu do podcast? Nunca mais participou…

  • CHANGE SOZINHO EM CASA

    #VOLTAMAU

    • Sniper

      Espero que ele nunca volte aquele idiota só fala merda.

  • Guilherme Freire

    Eu li o livro antes de assistir o filme e fiquei com um certo sentimento de pena do tal Chris Kyle, um cara que era um matador nato mas não consegui se desligar da guerra. Senti falta de algumas passagens no filme que estão presentes no livro, mas acho que fugiria da visão que o o clint queria passar, não acho que ele explora essa coisa de herói americano, ele apenas retrata um soldado “bitolado” com a missão e como ele e a família sofreram com isso.

    • Sniper

      Bitolado caralho nenhum ele é um herói que mandou terroristas pro colo do capeta.

      • Guilherme Freire

        Isso ele fez mesmo, e muito bem, mas um não impede o outro. Quando digo bitolado, me refiro a dedicação obsessiva do cara a função dele. Posso citar você como exemplo, você é obcecado pelo cara! Um bitolado.

  • Bunitinho mas Ordinário

    Excelente a participação do André Gordirro , sempre acrescentando com informação e muito bom humor , espero que ele apareça em mais Rapaduracasts, e o Bruno Costa também.

  • Gutts

    André Gordirro falou maior parte besteira.

  • Ricardo

    Muito bom o podcast. Vi o filme ontem e o podcast o complementou bastante. Gostei também das participações especiais, contribuíram com conhecimento específico.

  • Gustavo Caldas

    Programa muito bom!

    Opiniões e informações interessantíssimas!
    Parabéns

  • eduardo metello

    Gostei muito do filme, mas a visao das guerras atuais que o siqueira falou sobre a visao de quem está no front me lembrou muito um filme que chama ´´ Batalha de Haditha “

    gostei do cast , parabens pela equipe que fez parte da discussao

  • loiuz ventura

    Vou escutar os Pod-cast antigos que é o melhor que eu faço…

  • Deivid

    Preconceito foda contra o conservadorismo de um dos participantes…Quem diz que todo conservador é preconceituoso, racista, cristão, criado para ir na igreja todo domingo, casar e ter filhos não deveria opinar sobre o assunto.

  • lope5

    Excelente filme, mostra claramente quem que sangra e morre para manter os hipocritas pseudo pacifistas a salvo, para fazer suas revolucoes regadas a coca cola e mcdonalds, como diz o mestre Frank Castle – SIC VIS PACEM PARA BELLUM!

  • G_Ouvinte

    eita

  • Marcos Martins

    Lamentável a participação desse André. Na concepção dele, termos como “cristão” e “de direita” são xingamentos. Até tem um certo conhecimento sobre armas, mas sua ideologia intolerante acabou estragando completamente a participação.

    Felizmente, os outros participantes foram mais equilibrados e o cast realmente seria bom se não fossem os comentários desnecessariamente ofensivos (e até raivosos) do convidado. Para mim, o maior mérito do filme foi exatamente o de tentar evitar se contaminar por ideologias maniqueístas, mostrando os vários lados da questão. Creio que nisso é até superior ao “Corações de Ferro”, que ao meu ver pecou por exagerar os efeitos da guerra nos soldados, ficando meio unidimensional. Há traumas, certamente, e muitos de fato se tornam assassinos frios ou estupradores, mas acredito que haja um traço de humanidade (e mesmo de bondade) capaz de resistir a isso.