quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

RapaduraCast 363
Duplex: Robocop | Partes 1 e 2

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"!

Aperte o Play para começar o RapaduraCast Aperte o para começar o RapaduraCast

Parte 1:

1x 1.5x 2x
0:00:00

Parte 2:

1x 1.5x 2x
0:00:00

“Dead or alive, you’re coming with me…”

Após quase 2 anos, estamos de volta com a série DUPLEX. Nessa edição dedicamos dois programas para o policial do futuro. Na PARTE 1 falamos sobre a trilogia clássica, os quadrinhos, as séries da TV (live-action e animadas) e os games. A PARTE 2 é dedicada exclusivamente para o remake de Robocop, dirigido pelo brasileiro José Padilha. Ouvir a PARTE 1 é a melhor forma para se preparar para assistir ao novo filme. Se você já assistiu, escute a PARTE 2 e deixe a sua opinião nos comentários.

Jurandir Filho (@jurandirfilho), Raphael Santos (@phsantos), Thiago Siqueira (@thiagosiqueiraf) e Affonso Solano (@affonsosolano) relembram os grandes clássicos. A discussão do primeiro filme ainda é atual? Um policial que segue as regras ao pé da letra é a melhor solução para criminalidade? A Detroit dos filmes pode ser comparada com alguma cidade do Brasil? Um policial tem que dar bom dia ou prender bandidos? A temática da franquia lembra Tropa de Elite? O que Padilha acrescentou ao novo filme? Quais as diferenças entre o original e o remake? Qual filme se adapta melhor a sua época?

ASSISTA AO TRAILER DO NOVO ROBOCOP

Site oficial: http://www.robocopofilme.com.br
Jogo: http://robocopofilme.com.br/jogo
Fanpage: https://www.facebook.com/RobocopBrasil

LINKS RELACIONADOS AO PROGRAMA
[VÍDEO] Trailer de Robocop [1987]
– [VÍDEO] Trailer de Robocop 2 [1990]
– [IMAGEM] Quadrinho – Robocop x Terminator
– [IMAGEM] Quadrinho – Lobocop
[IMAGEM] Robocop encontra o Nixon
[VÍDEO] Jogo do Robocop para Arcade 
[VÍDEO] Jogo Robocop vs. Terminator para SNES
[IMAGEM] Série live-action RoboCop: Prime Directives (armadura inflável)
– [IMAGEM] Série animada RoboCop: The Animated Series
– [IMAGEM] Série animada RoboCop: Alpha Commando [Chapéu] [Jedi]
– [VÍDEO] Entrevista do José Padilha do Roda Viva [Bloco 1] [2] [3] [4]

Arte da capa: Bruno Costa

Duração da PARTE 1: 93 min
Duração da PARTE 2: 84 min

ASSINE O RAPADURACAST NO ITUNES
Acesse aqui: http://itunes.apple.com/br/podcast/rapaduracast/

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR DE RSS?
Adicione o nosso feed: feeds.feedburner.com/rapaduracast

SUGESTÕES, CR͍TICAS, DÚVIDAS E CHUTES NO SACO
Envie e-mails para: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

Compartilhe

Participantes

Affonso Solano
Affonso Solano
@affonsosolano
Jurandir Filho
Jurandir Filho
@jurandirfilho
Raphael Santos
Raphael Santos
@phsantos
Thiago Siqueira
Thiago Siqueira
@ThiagoSiQueiraF

Ouça Também


  • Marco Tulio

    Trilogia clássica? Forçou ein…hehehehhe

    De tudo que foi feito do Robocop, só se salva o primeiro filme mesmo.

    Estou na torcida pro filme do Padilha.

    • Marcio

      O segundo ainda é bomzinho, o terceiro não da!

      • nivaldo

        Eu não compro o box com a trilogia do Robocop por causa de Robocop 3, ô filme ruim , é pior que superman 4!!

    • Daniel Costa

      Eu Também.

    • PH Santos

      Então, quando se fala de Trilogia Clássica, é para diferencia do que pode ser a nova trilogia iniciando agora no filme do Padilha. Só pra separar o novo do velho.

      • Felipe Thom

        Pena que a bilheteria no EUA não está boa, mas espero ansiosamente por uma sequência e Padilha continue na cadeira de diretor.

    • Likinho

      O segundo filme é muito bom tbm.

    • Espero que o filme do padilha fique abaixo apenas do Primeiro.
      Não entendo os críticos comparando o filme só com o primeiro Robocop e não citam as porcarias que foram os seguintes.

    • nivaldo

      Eu gostei do segundo , o defeito foi só um erro na mão do diretor , que não soube utilizar o humor negro sem ridicularizar o Robocop, mas pra dizer que é um filme merda , eu acho que Robocop 2 está longe disso!!

  • Maicon

    nostalgia total esse podcast… deu até vontade de ir atrás de rever os filmes e baixar o jogo robocop vs terminator que eu nunca consegui virar na infância(igualmente o do Judge Dredd)… tinha que fazer mais podcasts nostálgicos assim, dos clássicos de ação dos anos 90…

    to ainda esperando um cast da biografia do van damme :D, fica a dica Jurandir

  • Maicon

    a título de curiosidade eu vi esse vídeo a uns dois ou três dias… 😀
    http://complexogeek.com/2014/02/14/eis-uma-cena-deletada-do-robocop-original-de-1987/

    é claro que é uma ação publicitária mas é muito doido o negócio…
    principalmente quando o robocop pede pras moças se elas tiveram algum tipo de choque emocional asuhasuhuhasuhas…

  • Don Ramon

    Ê infância! Era desenho do Robocop no Xou da Xuxa e depois do cochilo do almoço, o filme quase sem cortes na Sessão da Tarde.

  • Edmar

    Assistir ontem e digo com todas as palavras, um remake de qualidade.

  • Willian

    Torcendo muito pelo Padilha nesse novo Robocop , espero que seja um grande filme haha , abração rapadurianos.

  • Valeu pelo cast. O tempo de resposta do Rapaduracast em relação as estreias, sempre é muito bom.

  • Deilson Matheus Bispo

    Tipo um Duplex só que não

    • Leia o post e deixe a ignorância de lado.

      • Felipe

        Armaria, Juras tá arretado ultimamente…

  • dyprax

    Esse é um filme que estou torcendo muito para que seja bom, mas olhando algumas críticas gringas, o negócio não tá muito bonito não…

  • Elton Alex Silva

    Fala galera!!!

    Queria só chamar a atenção de que para passar na sessão da tarde a ordem era a seguinte:

    1°- Tela Quente;
    2°- Temperatura Máxima;
    3º- Sessão da Tarde;

    Bons tempos, forte abraço!

  • francisdavis08

    Verei novamente a Trilogia…

  • Sussay-Kun

    Muito legal! O primeiro filme é excelente, os outros acabam por não manter a qualidade mas são interessantes!

    Mas alguém se lembra quais cenas eram cortadas mesmo pra passar na Sessão da Tarde? Me lembro de ver algumas vezes nesse horário, mas eu era mais novo e não tinha noção pra comparar agora com o filme completo…

    Abraços!

    • Dyprax

      Robocop na sessão da tarde?? kkk outros tempos, o filme com cortes devia ter uns 10 minutos de duração..

    • Vinicius

      Cara, do um eu não me lembro, mas no dois eu me surpreendi em saber que o menino era metralhado quando vi em BD.

  • Walter Bento De Arantes Junior

    O primeiro excelente o segundo legalzinho e o terceiro fraquissimo

  • Guilherme Oliveira

    Quando começaram a sair notícias sobre o novo filme do Robocop, eu cheguei a ver uma matéria sobre o mangá e anime de 8 Man, de 1963. Eu ainda não li o mangá, mas a sinopse dele tem algumas semelhanças com Robocop.

    “A trama gira em torno do detetive Yokota que foi assassinado por criminosos, sendo que seu corpo foi achado pelo professor Tani que o leva a seu laboratório, com o intuito de transformá-lo em um androide, o que consegue após sete tentativas frustradas.

    Até sua namorada Sachiko e amigo Ichiro não sabem que ele é um andróide. Como 8 Man, Hachiro luta contra o crime (e até leva seus assassinos a justiça). ”

    http://www.youtube.com/watch?v=A-8RLQ3F2JQ
    http://www.dihitt.com/barra/8-man–o-precursor-de-robocop

    Fica aí a curiosidade!

  • Roberto

    opa, estou aqui ouvindo e quero contribuir com o seguinte.
    uma das fontes que possivelmente inspiraram a criação do Robocop, é o manga 8 Man (Oitavo Homem) criado por Kazumasa Hirai e lançado em 1963.
    nesta historia o detetive Yokota é assassinado e logo apos sua conciencia é passada para um robo.
    pra mim que leu o mangá, é clara a inspiração para criação do Robocop, mas isso não é nada comprovado.
    aconselho a quem não conheça que procure ler ou ver o anime que é bem bacana, incluindo a continuação 8 Man After.

    abraços!

  • Marco Tulio

    Legal essa entrevista do Padilha, até pra “preparar” um pouco pro filme.

    http://www.youtube.com/watch?v=ZgN43Cy9lU4

  • Felipe Thom

    O primeiro Robocop é um filme que eu assisto mais que uma vez por ano e já comprei a nova versão remasterizada em 4k (porque SOU RICAAA). O segundo eu lembrava que era um filme muito bom, até que re-assisti novamente e percebi como o filme é médio para ruim. O terceiro, só o trailer já me cansa. Agora, sobre o filme do Padilha, briguei com uns críticos de youtube, defendendo totalmente o reboot. Ao mesmo tempo que não se compara ao original, no sentido de diversão e violência, devo admitir que o considero quase ou senão melhor que o original. Talvez esse meu julgamento é um tanto precipitado, mas realmente tive um bom momento no cinema(e não estou falando de bolinação na namorada) e fique totalmente engajado na trama e nas questões políticas e filosóficas que Padilha tanto comentou nas entrevistas.

  • Hugo

    Eu gosto do final quando o Murphy volta a ser humano e treina o Jack Bauer.

    Entendedores

  • Felipe Thom

    Para quem sente falta da violência gráfica do Verhoven, digo que há uma cena, que não revelarei, deixará muitos espectadores angustiados com a situação do Murphy.

  • Claudio

    Indignado com a rede Cinemais que vai exibir o filme RoboCop em minha cidade, Uberaba/MG, apenas DUBLADO. Nada contra quem gosta, mas deveriam colocar pelo menos uma, ou quem sabe duas sessões da versão com áudio original e legendas!

    • Michael

      Aqui também só dublado, mas a questão é que a dublagem ficou muito boa, me surpreendi, acho que deve ter tido alguma supervisão do padilha nisso, até estranhei.

    • Cris Torres

      Aqui na minha cidade,Duque de Caxias-RJ,só tem cópia dublada tbm.Mas olha,a dublagem ta bem bacana,claro que o som original é melhor pra esse tipo de filme,mas gostei da dublagem,o som dos tiros do filme é sacanagem,ta perfeito(mesmo isso não tendo nada haver com a dublagem,rsrs),mas ficou muito bem feito ;).

  • Felipe Thom

    Os integrantes do cast falando que assistiram o filme do Robocop pela Sessão da Tarde. Porra… todos vocês dormiam cedo que não podiam ficar acordados para assistir o filme na Tela Quente?

    • Don Ramon

      De noite, ao menos o pessoal da minha escola, assistia o Cinemania ou o Conexão verdade com suas matérias ao vivo em pardieiros da profissão mais antiga do mundo, ambos na Manchete que tinha Pantanal e outras novelas com cenas que fazia a galera ficar “Up”.
      À noite ainda tinha Cocktail no SBT.
      De dia ficávamos entre os Rambo II, Robocop, Indiana Jones na Globo ou o Último Americano Virgem por exemplo, no SBT.
      De manhã eram as ninfetas paquitas no Xou da Xuxa ou na Mara, que tinha aquele clipe infantil com as mamas de fora.
      Já pros nossos pais, no fim de semana tinha o Clube do Bolinha e suas boletes ou Chacrinha com seus closes abundantes.
      Ê infância!

  • Rafael

    Vcs perceberam que no primeiro Robocop tem uma funcionária da OCP que faz parte da equipe de montagem e ela quer manter o braço humano do Murphy no Robocop, porém chega o chefe deles e diz que é p/ tirar! Mas o Padilha deixou o braço humano lá; eu acredito que seja uma referência.

  • nivaldo

    Cara , esse é meu time preferido do Rapaduracast, affonso, Siqueira, Dracon e Jurandir só faltou o Buchemi!!

    • nivaldo

      Corrigindo PH , se bem que o Dracon também caíria bem!!

    • Daniel Costa

      O Nivaldo deve ter pensado que o Draccon participou por conta da citação que o Juras fez ao fato de nosso querido escritor ter assistído o filme lá nos EUA.
      Mas sobre o filme do Robocop, achei que cumpriu o seu objetivo, que é de recontar a história do policial que vira um robô. Mas concordo com o Affonso que a edição estragou muitas coisas, tinham que colocar a reação das pessoas ao verem o robocop e ver ele agindo prendendo mais bandidos (podiam fazer isso enquanto tocava a trilha incidental, como se houvessem passado semanas desde a sua aparição).
      Senti que muitas coisas foram cortadas, deixando o filme com estilo de Lulu Santos “não vou dizer que foi ruim, mas não foi tão bom assim”.
      Confesso que lembro pouco do primeiro filme do Robocop, faz muitos anos que não o vejo mais, talvez isso tenha contribuído para a minha percepção desse filme.

  • Tonino

    Parece que sou mais velho que todos os rapaduras que comentaram nesse vídeo, pois todos assistiram no Sessão da Tarde e eu assisti quando passou inédito no Tela Quente.

    Cinema 90 – Rede Globo
    http://www.youtube.com/watch?v=5Lzos3q2nww

    Robocop no Tela Quente após Rainha da sucata
    http://www.youtube.com/watch?v=VJ7XtaEfDIw

    • Espetacular! \o/

    • João Henrique

      Me senti idoso agora, hein! Eu assisti no cinema, na época do lançamento… 😛

    • nivaldo

      Cara vou te dizer, eu assisti em TELA QUENTE, eu devia ter uns sete anos e quando eu estava na terceira série do ensino fundamental, a professora trouxe o video cassete pra sala de aula e colocou ROBOCOP que ela tinha gravado na televisão pra turma assisti, naquele dia a aula foi Robocop, e eu gostei muito, mas imagina hoje uma professora colocando um DVD de robocop pra turma assistir em sala de aula enquanto ela corrige provas!!

      • Cris Torres

        kkkkkkkkkkk,sensacional isso!!
        Outras épocas mesmo,em que professoras colocavam Robocop pros alunos assistirem.É como o Azaghal diz,as crianças de hoje são muito fraquinhas,não tiveram as mesmas experiências que nós tivemos,assistíamos Robocop na sessão da tarde e na escola,hoje em dia é só filme de cachorro falante,rsrs.

      • shadow

        Eu assiste o Robocop do Padilha e sinceramente eu gostei o que eu vi, eu gostei do filme e olha que eu tava com as expectativas lá em baixo (e acho que 90% das pessoas que foram ao cinema também estavam assim), mas quando fui ver o filme ele foi melhorando a cada minuto.
        Ele tem suas falhas não acho ele uma obra prime e a maioria das reclamações que eu vejo é em relação a falta de ação, mas eu vi o filme duas vezes e quando eu vi na segunda vez, foi por uma visão mais critica, eu acho que o filme ele tenta ser não apenas um filme de ação mas também um filme de ficção, coisa que o original não conseguia pois ele era uma coisa mais urbana com policial prendendo criminosos na rua, vc só sabia que o filme se passava no futuro por causa dos comerciais que mostravam como estava o mundo, mas era uma coisa que não afetava no enredo, então ele poderia se passa em qualquer época até no presente.
        já nesse novo filme vc vê logo de inicio que é uma ficção tem robos, aoronave teleguiada, enfim é um filme que tenta fazer um balanceamento entre a ação e a ficção cientifica.

  • Ouvindo agora… Nossa, eu tinha muuuito medo do RoboCop quando eu era pequena… =P

  • Michael

    Só para deixar registrado , achei um filmaço!,gostei de tudo , roteiro o design dele.
    Minha única ressalva é que não gostei de como utilizaram o tema principal do Robocop nos créditos iniciais e não nos Finais. Junto com pacific Rim , são dois filmes que vão sofrer na bilheteria mas mereceriam uma sequencia.

  • Arthur

    Antes estava pensando em ver o remake primeiro pra depois ir atrás dos originais (que eu vi há milênios atrás).
    Mas graças a esse programa e ao Netflix, somado ao fato que dificilmente terei tempo de ir ao cinema nesse fim de semana, penso em fazer o contrário! Quero ver algum Robocop logo! 😀

  • Erik

    Muito fraco esse novo Robocop! Incrível como o filme não consegue te prender, não existe sequência nas cenas de ação, personagens desnecessários. Baixaram a faixa etária e por consequencia a qualidade.

  • Marco Tulio

    Gostei do Robocop do Padilha!

    Era o que eu esperava, um filme nota 7.5, 8. Roteiro legal, com uma historia bem redonda. Achei o elenco excelente.

    Só senti falta de uma trilha sonora mais marcante(ou então um melhor uso da trilha do filme de 87) e um alívio cômico tipo o Cap. Fábio ou o Fortunato.

    Fico agora na torcida pra que o Padilha se dê bem em Hollywood e faça mais e mais filmes!

    • LUNATIC

      Oh sim, e aquela musica no final é um lixo, claramente escolha de produtor. 8/10

      • Don Ramon

        The Clash, caiu bem pra mim.

  • Tiago

    O engraçado era a voz de homem grande da criança gangster no robocop 2 Dublado kkkk

  • z3r0

    Cool

  • Gruber

    Não é tão ruim quanto eu esperava após vir os trailer.

  • Victor

    IN DIPALHA WE TRUST

  • Ricardo

    Eu assisti o filme novo antes de ouvir o rapadura. Em muitos momentos, eu achei que vocês estivessem falando no Robocop do Padilha quando estavam falando do primeiro. Acredito que ele respeitou bastante o clássico e modernizou legal.

  • Lorens Galahad

    Não vi as versões anteriores não sabia nada de nada sobre o Robocop a não ser a música dos mamonas. Não vi trailer só acompanhei algumas coisas desse filme através de alguns debates no Rapadura plus. Eu portanto não posso comparar com a outra versão já que eu não vi, realizo meu julgamento sobre essa versão de 2014 olhando exclusivamente para e ela e para seu contexto e a abordagem direi uma única palavra: FODA!

  • Knight

    Achei razoável esse Robocop novo! Sou fã do original! Os dois primeiros são espetaculares Mas desse novo achei que teve mi mi mi demais com o lance da família deviam mostrar mais ele em ação como policial e tbm mais dos ED-209 que apareceram muito pouco! Se depender da bilheteria até agora não teremos nem sequencia desse!

    PS- Cadê uma parceira policial gata pro Robocop como tinha no original!!!!!!!!!!!!!!

  • lucas

    Adorei o novo filme. Muitas pessoas estão reclamando de coisas que não fazem sentido. Removeram o gore mas as cenas continuam tendo um forte impacto, para essa geração onde temos The Walking Dead, Dredd ou até mesmo o recente The Evil Dead, não há cena GORE que impressione, a menos que moam dezenas de pessoas num moedor de carne gigante. Mas o filme foi muito competente, a cena inicial por exemplo, onde um garoto é explodido por um ED por estar com uma faca na mão em rede nacional, mesmo não mostrando o corpo do garoto explodindo pois sobe fumaça e fogo muito rápidamente, é muito bacana, ou a cena onde mostram o que sobrou dele, cenas sem gore mas ainda assim bem impactantes e memoráveis. Não existe o gore, mas existe o realismo e o peso das coisas, e por ter um aspecto realista, o filme passa uma sensação igualmente forte.

    Deixando isso de lado, pois reclamar de gore nesse filme não faz sentido pois tem uma pegada completamente diferente (meio que um batman begins comparado aos de tim burton), gostei da história, dos atores, dos personagens, das cenas de ação, do robocop, dos efeitos especiais, dos efeitos de som, do andar do robocop, do ator principal como robocop ficou muito bom, das roupas, da história, de robocop atuando nas ruas e vendo ele mandando em geral na delegacia, etc… simplesmente excelente filme. Dá umas escorregadas em alguns momentos mas isso acontece com praticamente todo filme, nota 9/10.

    E sim, apesar achar que o filme não é mais importante que o original, é um filme melhor em quase tudo. Tipo, se tivesse que escolher um filme pra ver pelo resto da vida, seria o novo, não o antigo.

  • Saudades desses Duplex.

  • Leandro

    Filme do Padilha é muito bom. Não ofende o clássico e lida com coisas dos nossos dias.

    Vergonha alheia das críticas dos gordinhos nerds sem fundamento, geradas por puro mimimi e saudosismo. Jurandir, zoa eles na final da edição como foi com o Hobbit 2! Hehehehe

  • Bruno Garcia

    Quando falou do universo expandido e quadrinhos, pensei que ia citar a revistinha das aventuras dos Trapalhões com o DidiCop.

    http://rockquadrinhosscans.blogspot.com.br/2012/06/as-aventuras-dos-trapalhoes-40edabril.html

  • Marcelo

    Eu gosto de ouvir o Rapadura, mas a arrogância do Siqueira cansa. Sabem aquelas pessoas que tem que ficar provando que sabe das coisas?

    Seja mais natural Siqueira, uma OAB não eleva ninguém.

  • Maicon

    podem discordar de mim, mas é minha opinião, vi sábado o novo filme e não gostei :(… é até divertido em algumas partes mas não me emocionei com nenhuma cena de ação… posso até estar sendo muito exigente com a ideia que todo filme pra ser bom no climax tem que me arrepiar, mas enfim como eu disse é minha opinião… sem contar que algumas das melhores cenas aparecem no trailer.

    • Leandro

      Putz cara, a cena com os ED-209 foi fraca pra vc? O lance dele se posicionar em tal local na troca de tiro na cena foi genial!

      • Maicon

        essa cena seria foda se ele tivesse imediatamente desabilitado pelo menos aqueles 2 ed 209 que ele planejou acertar… mas eu não entendi porcaria nenhuma, ele planejou a moda antiga, ficou parecendo que iria destruir os dois naquele momento, mas quando entrou no prédio tomou aquele pau desgraçado… tudo bem que é ed 209, mas pra fazer aquele drama todo eu achei que ele ia ser melhor em combate

  • Aguardando ansioso pela segunda parte do cast. E sim, o novo Robocop é um filmão! 😀

  • Jean Ricardo

    Simplesmente fantástico o podcast, inclusive vou lembra-los que Robocop 1 passou no SBT a umas 3 semanas atrás, num sábado na sessão da meia noite, em SD e com dublagem clássica, e também está disponível em HD no Netflix, também com dublagem clássica.

  • danilo

    E ai Juras, muito bom o cast, mas vc não acha que já passou da hora de um RapaduraCast de “Um Sonho de Liberdade”, “Trilogia Mad Max”??? Fica a dica ai. Abraço,

  • Pedro Braga

    Vi no IMAX e achei animal!!! Como o Jurandir diz para alguns filmes: “Divertido”. Valeu o ingresso!

  • Mauricio

    Aguardando a parte 02.

  • Julio Costa

    Bom remake. O roteiro tem problemas e o filme perde fôlego na 2ª metade, mas mesmo assim é um trabalho primoroso do José Padilha. Não é uma obra-prima, mas considerando a magnitude de um filme desses, que envolve um personagem inserido na cultura pop e com um orçamento milionário eu acho que o resultado foi incrível.

  • Marcello

    Assisti e pra mim é nota 5-6.

    Pra mim o filme se perdeu na proposta do Robocop.

    Um Robocop com novo visual? tá…beleza, aceito. Não vou cobrar que façam um filme copiando o mesmo do passado.
    Um Robocop doidão que corre igual o Clark Kent no milharal? pra mim é dispensável. Prefiro o Robocop “tanque de guerra”. Pesado, blindado, máquina….caminhando calmamente pra cima dos inimigos. Intransponível.

    Ainda sim prefiro a roupagem antiga. Aquele Robocop grosso ao invés desse novo Robocop magro, parecendo que tá usando uma roupa fitness de academia.

    Mas pra mim o que incomodou mesmo foi o drama da história.
    No Robocop orignal ele é um robô policial. Assim sendo ele é um robô servindo à sociedade, com toda aquela pegada do arco: robo com consciência ou não? qual é o ideal? qual proporciona melhor eficiência?
    Ai nesse novo filme ficou um negócio de drama familiar e o velho policial buscando vingança para quem estragou a vida dele.
    Beleza…pode ter uma galera ai que vai curtir, mas o ponto é que pra mim isso não é o lance do Robocop.

    E sem falar outras besteiras que me chamam a atenção demais: o cara é um robô com o sistema “infalível” de computador para combater o crime. Mas dai ele sai pra rua rasgando pneu, costurando no trânsito, pegando contra mão….tudo para ir ao encontro dos criminosos. Mas dai ele comete uma porrada de infrações no percurso? ficou uma proposta muito estranha. Mas se não tivessem essas cenas ficaria feio pra justificar a R1 nova dele né?
    E por falar nisso….pra que uma R1? que policial anda de R1?
    Ai beleza…novamente vai ter gente falando que eu to de mimimi, mas porrrrraaaa, o Robocop é um policial normal como qualquer outroooo….no original ele pega viatura como qualquer outo….pra mim a coisa perde a base no momento em que você transforma ele em um policial “melhor”, mesmo que a gente saiba que ele é melhor.

    E po…o cara é um robô pesado mas a suspensão da moto não abaixa? ele desmaia e o médico segura nos braços?
    Porra…toma no cu, será que só eu me incomodo vendo essas porras mal pensadas?

    E eu ainda poderia apontar mais uma porrada de coisas que me decepcionaram nesse filme.

    Pra mim foi só mais um filme com cenas de ação pra brilharem os olhos de alguns. Eu pelo menos esperava um filme com um pouco mais de reflexão, desenvolvimento da proposta Robocop nos dias atuais. Mas o que virou foi só um “A man apart” com um policial robô.

    • eu

      Cara, vc reclama de tanta coisa inútil…

      “E po…o cara é um robô pesado mas a suspensão da moto não abaixa? ”

      A moto é própria pra ele né.

      “Mas dai ele sai pra rua rasgando pneu, costurando no trânsito, pegando contra mão….tudo para ir ao encontro dos criminosos. Mas dai ele comete uma porrada de infrações no percurso? ”

      Porra, policial indo conter criminoso tem que sair correndo costurando carro e furando sinal, todos fazem isso e tem que abrir passagem, ainda mais estando de moto.

      “Robocop é um policial normal como qualquer outroooo….no original ele pega viatura como qualquer outo….pra mim a coisa perde a base no momento em que você transforma ele em um policial “melhor”, mesmo que a gente saiba que ele é melhor.”

      O que??? vc tá reclamando de ele ser mais foda que os outros? sério?

      “ele desmaia e o médico segura nos braços?”

      nem pensei nisso, mas tanto faz. falha todo filme tem. nem lembro se o médico o segura realmente ou se as juntas do robocop não ajudaram ele a não cair talvez por um sistema de proteção automático.

      “Pra mim foi só mais um filme com cenas de ação pra brilharem os olhos de alguns. ”

      Cara, o filme nem teve tanta ação, teve poucas mas empolgantes, as únicas realmente grandeosas foram a da sequência inicial, e a do final com os vários EDs. Todas as outras foram bem pé no chão e estilosas, até criativas, mas nunca exageradas e o filme não passa a sensação de querer se provar pela ação, e sim pela história e drama dos personagens.

      As outras reclamações suas são referentes à história e estilo do filme, que vc esperava que fosse mais parecido com o primeiro, mas pra isso existe o primeiro filme. Veja este como um spin-off. Coisas que vc reclamou do filme foram justamente o que me fizeram gostar dele.

    • Cantarzo

      Conhece nanotecnologia, capaz de criar materiais 100x mais resistentes e com o peso de uma blusa de algodão? Pois pronto, essa pode ser uma das possíveis explicações.

      Qual seria a utilidade de um androide com uma movimentação horrível? Era só o maluco pegar uma bicicleta que fugia do cara, qual a vantagem de gastar 2 bilhões em uma porcaria dessas?

      Os caras construiram o Robocop justamente p/ melhorar a segurança, ser um instrumento mais eficaz contra o crime e conseguiram extrapolar o nivel de eficiência, tanto é que os criadores já queriam descarta-lo por comprometer demais as instituições corruptas americanas.

      Ta reclamando de muita bobagem e todas sem muito fundamento. Eu acho que você comprou a ideia de um filme de ação simples e esqueceu de analisar os debates impostos nele. Muito maiores e melhores explorados que o original, que fazia uma galhofa absurda sobre as grandes corporações e seus ideais fascistas. Esse atual apresenta duas linhas de pensamento, apesar de enfatizar mais a linha do Pat Novak, pois essa é a visão que levou a criação do Robocop, nada mais normal que seja a linha mais abordada. Se você notar nos discursos nas entrelinhas verá que tem um roteiro muito mais profundo que o original, que se perde na ironia e sarcasmo exacerbado do Paul Verhoeven.

      • Marcello

        “Reclamando de bobagem sem fundamento.”

        É o que todo mundo diz quando discorda de algo. É muito fácil desqualificar uma opinião como “sua opinião está errada, não faz sentido, não tem fundamento”.

        O fundamento eu expliquei…talvez o que eu poderia fazer é explicar melhor ainda, mas confesso que me falta paciência e não vejo benefício fazendo isso.
        Beleza…entendo ai suas explicações, mas na minha opinião a coisa tem que ser explicada no filme e não ficar nessa de “é por causa disso e disso outro provavelmente”. Eu não compro essa ideia de ficar imaginando o motivo das coisas terem ficado de determinada maneira.

        Ainda acho que essa moto foi desnecessária. Alguém já viu policial andando com moto esportiva? eu nunca vi. “Ha…mas o Robocop pode, porque…blablabla…”. ha…me desculpa, mas não dá pra engolir essas historinhas tentando tapar buraco.
        Como eu disse, tem uma porrada ai que num tá nem ai, quer ver é a motocona bonita e fudidona cortando o trânsito…pra mim já não é aceitável.
        Se plantaram o cara como o policial incorruptível, então tem que defender a linha do cara e não ficar botando ele como um policial acima da lei. Ele é apenas um policial executando a função que tem sido falha no método convencional…

        Mas tudo bem….sem problemas cara, isso é questão de opinião.
        Eu em momento algum disse que o filme original é perfeito, em momento algum disse que queria que esse filme fosse exatamente uma cópia do anterior, e não disse que esse filme é uma porcaria completa….mas pra mim é um filme tipo nota 5-6.
        Quando a gente quer achar defeito a gente acha facilmente, talvez seja essa impressão que você teve do meu comentário “sem fundamento”…mas digo da mesma maneira que quando a gente quer defender a gente defende qualquer coisa com as mais divertidas formas de achar uma razão de ser.

        abraço e se cuida

        • eu

          Qual o problema da moto? Vc quer que ele chegue nos locais de crime como? a pé? correndo?
          Qual o problema da moto ser um pouco estilosa? É a moto do Robocop, Robocop tem que se tornar um ícone do povo, e o povo tem que gostar dele no filme, então nenhum problema a moto ser grande e esportiva, se é que é esportiva.

        • eu

          Cara, quando tem um crime, que se dane as leis, ele tem que correr, e ele é um robô e calcula tudo, logo ele nunca vai gerar uma situação de risco. Além do mais, a moto é policial e faz barulho para indicar atenção aos outros motoristas. Não acredito que de tudo que tem pra se reclamar do filme, alguém reclama de algo tão inútil quanto robocop cortar o trânsito pra atender um chamado de crime.

    • Mysterfalcon

      Porra Marcello, sua observações foram tão bobas, tão medíocre e inúteis que parecem ter sido escritas por uma criança. Muito MiMiMi! Nem vou escrever a respeito q não vale a pena.

  • Renan Lobo
    • Cantarzo

      Tenho ela aqui no meu quarto, em uma caixa com a dos Cybertraps (trapacops, sei lá), do Jaspion, Changeman e Robin Hood… todas parodias. Fora as HEROIS clássicas. Unicas coisas que se salvaram de minha infancia. Os trocentos bonecos foram doados na mudança, coisa que me deixou muito puto.

  • Não saiu ainda a parte 2 ou meu navegador que tá de sacanagem?

    • Jonathan Kennedy

      não saiu no meu também não!

  • Anderson Oliveira Magalhães

    PARTE 2 ….VAI LOGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Alisson André

    Saiu?

  • nivaldo

    Cadê a segunda parte do podcast??

  • Daniel Orochi

    Pode até ser que seja ruim o filme 3 (Aliás o filme 3 em qualquer serie é sempre ruim ou o resultado é inferior, Homem-Aranha 3, X-Men 3, Superman 3, Tartarugas Ninja 3) mas melhor que o novo filme é, pois aqui no Brasil venderam o filme como sendo um “Robocop de Elite” todo mundo queria ver o Robocop que “Dá tapa na cara de malandro”, já esperava que ia ser politicamente correto e contido um filme família no fim das contas, bom e são essa pessoas que querem o “Bom Dia Policial” que vão curtir mais o filme, e acredito que isso é reflexo de nossa atualidade existe tanta violência real nos jornais que as pessoas querem censurar isso nos meios de entretenimento.

  • Discordo muito do Afonso desta vez.

    Sou MUITO fã do filme de 87. Eu tenho ele na minha coleção de filmes, adoro, excelente. MAS lá, lá na década de 90.

    Este novo filme TRÁS novos argumentos, trás uma construção do personagem, melhor que a do filme de 87. Sim sim, outro conceito. Lá em 87 ele era uma maquina e foi vendido assim.

    No novo filme ele foi vendido como um ser humano e era uma maquina.

    Visões distintas, ao contrario na intenção inicial… enfim, muitas diferenças, 2 excelentes filmes.

    Percebi muito no comentário do Afonso uma nostalgia exagerada do “intocável” filme clássico que eu tanto adoro.

  • Gustavo

    Costumo dizer que gostar de um filme depende muito da idade. Vocês provavelmente gostam tanto do original pois o viram muito novos na época em que ele foi lançado, e com o passar do tempo e assistindo várias vezes, entenderam melhor e isso só colaborou para deixar o filme cada vez mais épico pra vocês. Nostalgia e saudosismo colaborando bastante nessa equação.

    Eu, por outro lado, assisti o antigo há alguns dias atrás, e vi o remake ontem. Gostei mais do remake. Fez mais sentido pra mim, com minha percepção de mundo, toda contemporaneidade do filme e ainda as ideias originais que ele possui, mesmo com relação ao antigo.

    Outro detalhe que me deixou curioso, é o FASCÍNIO que as pessoas tem pela violência do antigo, sempre comentam disso, e quando finalmente tive a oportunidade de assistir, me surpreendi negativamente. O máximo de violência que vi, foi pessoas sendo jogadas em vidros, MUITAS MESMO, toda hora tem alguém sendo jogado num vidro; e bolinhas de sangue explodindo no peito. Só. Apenas isso. Tirando a cena do braço, e o cara sendo atropelado e explodido, a violência NEM É TÃO VIOLENTA ASSIM. Noto aí um certo exagero e uma super-estimação das pessoas com relação a esse aspecto. Noto também que as pessoas usam tal violência como argumento para fazer qualquer elogio ao filme, como se essa fosse uma das características mais fundamentais para o sucesso da obra. Mas essa é minha opinião.

    Não estou dizendo que o antigo é ruim, tampouco que o novo é fodão. Só gosto mais da versão de 2014.

    • Gustavo

      Esqueci de comentar que a cena do Murphy vendo o que sobrou dele no remake é muito mais impactante e assustadora que qualquer violência gore mal feita que o antigo possuía.

      • Cantarzo

        Concordo plenamente, apesar do original fazer parte da minha infância… lembro que a primeira vez que assisti eu tinha 5 anos (92) e desde então assisti mais outras várias vezes, muitas delas no inicio da década passada, Record passava muito.

        Essa cena do Murphy descobrindo o que restou dele é emblemática… tem uma carga emocional e de violência infinitamente superior a qualquer cena do original.

        Robocop 2 que eu gostava tanto fui reassistir essa semana e achei uma completa bosta (3/10).

    • LUNATIC

      O filme antigo tem mais coisa do que só a violencia. Mas para gustos, los colores.

    • Gostei da cena em que o Robocop vira “Zumbi”.
      O Médico diminui a dopamina e fica passando em loop as cenas de violência que o Alex passou. Me pareceu uma critica do Padilha ao excesso de violência que nos torna apáticos perante ela. Vemos tanta violência nos games e filme e não nos damos conta de que estamos nos tornando mais e mais insensíveis para a violência do mundo real.

      • Cris Torres

        Excelente análise,não tinha visto por esse ângulo.

  • lucas

    Senti falta de falarem da cena onde Robocop chega todo robótico botando moral na delegacia, e pouco se f**endo pro amigo dele, foi muito divertida. heheh

    A cena de tiroteio no escuro me lembrou muito (mas positivamente) a cena da HitGirl em Kick Ass, tanto por ser escura quanto por se passar boa parte em primeira pessoa, e muito bacana quando a luz acende e o Robocop aparece por um segundo com o visor meio rachado e olhar fixo.

    Estragaram a frase “dead or alive you come with me”, ficou sem o menor sentido, foi uma oportunidade desperdiçada, no trailer parecia ter outra cena gravada com a mesma frase, aparentemente algo mudou.

    O ator eu gostei bastante, eu gosto muito dele no seriado The Killing, e ele conseguiu fazer um ótimo robocop. Como Alex Murphy ficou normal, mas por ter atualizado bem os movimentos e feições do robocop, saiu com pontos bem positivos.

  • Knight

    O problema é o seguinte…como já disseram Robocop é um dos maiores clássicos sci-fi já criados e fazer um remake disso por melhor que fique é osso duro para se comparar com o original e remake sempre teve e sempre terá estigma! Eu esperava MAIS ação e menos drama
    familiar! E mais do ED-209 E sem dúvida uma parceira para ele como nas versões anteriores
    era uma característica da franquia até no desenho tinha! Era melhor do que o Robocop Forever alone!

    • Michael

      Jurandir, filho da mãe! Como tu me corta o áudio final daquele jeito, by the way, Ótima discussão.
      Achei que em alguns pontos o Afonso foi tomado pelo saudosismo e pela paixão pelo original mas concordo com alguns dos argumentos dele.
      A minha visão pelo jeito que o robocop se movimenta usa a mesma precisão de movimentos por exemplo, do homem tocando violão sendo acionado pelo cérebro. Fazendo sentido para mim a estranheza inicial e depois meio que a adaptação. Onde os momentos que fica mais ágil é quando o software “assume” o comando. Trilha realmente genérica, muito bem apontado, O aparelhinho inibidor vermelho também aparece na primeira cena com a repórter, sendo introduzida duas vezes não me causando estranheza no final. Acho que para quem não conhece o original acaba tendo uma percepção muito melhor do que quem já vem com a bagagem dos outros filmes, principalmente quando são filmes tão importantes para a formação de vocês.
      Abraços galera.

      • Cortei não. Só coloquei um trecho da entrevista do Padilha falando sobre filosofia pra galera entender que nada é por acaso e que o Robocop é muito mais que um remake, é uma ideia cheia de embasamento sendo colocada na tela. 😉

        • Esse final com o Padilha falando foi um tapa na cara de luva do Azedo Chattano Monóculo.

  • Anderson

    AFFONSO B*********************

  • Chama o samu pro Afonso…

    “A moto tem que ser épica. Tem que ter um motivo pra ter ela ali.Se fosse só para ir de um lado para o outro, ele pegava uma moto qualquer na rua.”

    Só levando em consideração o peso de um cara de 70% do corpo de metal, se ele pegasse uma moto no meio da rua ele atravessava a moto. É uma moto, serve para ir e vir.

    Outra coisa: eu tenho que sair do cinema querendo aquela moto. Não cara, tu queria, lá nos teus 11 anos, uma moto do Robocop. Com trinta anos, eu espero que tu não queira, senão ficaríamos preocupados.

    Adorei o filme. Amo o de 1987, mas adorei o filme. E vamos apoiar, poxa, um brasileiro fazendo remake de clássico, lógico não iria ter muita liberdade.

    • Roy Mustang

      “Só levando em consideração o peso de um cara de 70% do corpo de metal, se ele pegasse uma moto no meio da rua ele atravessava a moto. É uma moto, serve para ir e vir.”

      Kakakakakakaak Muito bom! Meu, o q o Solano cheirou antes de gravar esse cast? Parecia o Saldanha as vezes.

    • Cris Torres

      Eu sou apaixonada por motos,e fiquei louca pra ter uma igualzinha aquela,kkkkkk!
      Ótimo comentário,pensei a mesma coisa,não poderia ser uma moto qualquer pq não era pra uma pessoa qualquer.

    • Arthur

      Assino embaixo! 😀

  • Jurandir, Rapaduracast sobre Vidas ao Vento semana que vem?

    • LUNATIC

      Jurandir, Rapaduracast sobre Vidas ao Vento semana que vem? (2)

      • Estamos preparando algo que vai ser muito bacana \o/

        • nivaldo

          Jurandir please Rapaduracast sobre O Lobo De Wall Street!!!

  • Juliano

    esperei ansiosamente por 25 de fevereiro pela parte 2, mas não consigo baixar o cast nem pelo site e nem pelo ITUNES, dá mensagem de erro que não se conecta com BLUBRRY.COM.

    • Algumas empresas bloquearam o serviços. ://

      • Juliano

        obrigado por responder Jurandir, quando vc fala empresa vc quer dizer empresas como OI ?

  • Anderson

    Gosto dos 2 primeiros Robocops antigos, e gostei do Robocop novo, a maioria das pessoas está presa ao Robocop antigo que só foi o que foi no primeiro filme, esquecem que o Robocop se tornou muito popular entre crianças e é isso que os produtores querem, um produto que possa vender brinquedos, não tem como se fazer um filme desse tipo hoje em dia sem pensar nesse público. Se você gosta do Robocop 1987 não fique bravo, ele ainda existe, ele não sumirá porque o novo foi lançado. Pra quê essa raiva toda. Robocop 2014 é um bom filme, redondo, com uma história que se encaixa. Affonso, referente ao que você reclamou do criminoso que em um primeiro momento tentou matar 2 policiais e depois ficou com medo de matar os mesmos, simples na primeira vez foi uma situação extrema, uma fuga, depois continuar nessa “tentativa de homicídio” era mesmo perigoso.

  • Anderson

    Mais uma pro Affonso, ele reclamou da falta de ligação da família com ele, mas se lembrarmos do Robocop 1987 ele está no seu primeiro dia de trabalho em um novo distrito com uma nova parceira, como esta nova parceira se torna a melhor amiga dele em um único dia?! É estranho sempre comparar um novo filme mas não lembrar das falhas do filme antigo.

  • Bruno

    Afonso quer q tudo seja memoravel.
    cade a moto memoravel, (de falar quero uma igual)
    cade o movimento marcando memoravel (de me mexer igual)
    cade a arma memoravel (de falar quero uma igual)

    meio gay :p

  • Julio Costa

    Curti bastante. Tem seus problemas, mas não é um filme ruim. Se considerarmos que, como o Jurandir lembrou, o outro remake de um filme do Verhoeven, Vingador do Futuro foi uma bomba, nesse aspecto o Padilha mandou muito bem.
    Apesar do Siqueira ter citado a música do mágico de Oz como uma boa alegoria, foi uma coisa que eu não curti. Acho que a música ideal para aquela cena seria Tin Man, do America. No mais, desejo sorte ao Padilha e que esse seja o primeiro de muitos filmes brasileiros produzidos nos Estado Unidos.

  • André

    O aparelho que inibe o Murphy de atirar no Michael Keaton, o red asset, é apresentado sim no início do filme no Teerã, quando a repórter recebe aquela pulseira que iria evitar qualquer fogo vindo dos robôs em caso de combate! Nenhum dos participantes percebeu esse detalhe mesmo?!.

    Gostei bastante do filme, apesar de concordar com valhas falhas apontadas pelo Affonso, principalmente em relação a armadura pouco memorável do Robocop e a motoca pouco trabalhada.

    • eu

      ficou muito discreto e muito distante, nem percebi que era a mesma coisa na hora.

    • É verdade. O Rorshack passa um tempinho tranquilizando os reporteres dizendo o quando os robôs são confiáveis e que nunca atacam quem está “marcado de vermelho”…

    • Márcio França

      É eu também vi isso, que foi apresentado no começo do filme e tal, achei bem natural quando foi usado no fim!

  • RENATO

    Pra mim o “pare de reclamar” foi um desabafo do Padilha para todo esse mimimi internético e midiático a respeito do filme. Todos adoraram tacar pedra antes mesmo de ver o filme. Um coisa é fazer como o Solano, ver o filme e criticar detalhes técnicos com o coração de fã, outra é ver o trailer e xiar no twitter. Então, ao meu ver, essa cena final épica foi muito por conta dessa apurrinhação causada por todos os lados e a pressão no desenvolvimento do filme “parem de reclamar, internet!”. Pode não ter sido o intuito dele, mas entender dessa forma de deixa mais contente, rsrs.

  • Marcus

    Pela primeira vez concordo com o Jurandir Filho, já o Solano defecou pela boca o podcast todo, mostrando que queria um filme pipoca e vazio. O filme é incrivel, uma ficção cientifica como a muito tempo não se vê, e que como toda boa ficção cientifica é um retrato dos dias atuais, é excelente e muito corajoso, toda essa critica é puro mimimi, como disseram no jovem nerd uma vez sobre o Hobbit, o titulo devia ser: Robocop, Cala a boca todo mundo.
    NOTA 10

    • Maicon

      pois é mas tu defecou pelos dedos meu amigo… o afonso deu apenas a opinião dele e muita gente incluindo eu mesmo concorda com muita coisa que ele diz… eu até acho que ele foi generoso demais em dar um 7… pra mim no máximo um 6… foi divertido em alguns pontos mas no geral faltou sim emoção…

      tem um cara ali que comentou que o afonso quer que tudo seja memorável, primeiro, eu não acho que foi essa a ideia do afonso, segundo, mesmo se fosse, qual o problema de querer que um clássico da nossa juventude seja memorável? não entendi o problema disso, tem que ser memorável sim, já que eles se propõem a reviver a história que seja de uma forma memorável.

      • Marcus

        Solano falou um monte de merda sim, ele começa criticando, dizendo que o Padilha n teve liberdade, que foi podado pelo produtores, mas depois reclama do que justamente fez o filmes deixar de ser comercial, como a ação que é truncada, não é plastica, o visual, etc. Esse filme não é apenas um filme pipoca, ele é muito mais complexo, o principal não é a ação e nem o visual, são as ideias. Apesar de que eu gostei muito do visual e da ação!!

        • Maicon

          primeiro, ninguém disse que o visual e a ação são mais importantes que as ideias, o que foi dito é que sim, faltou emoção em quase todas as cenas que deveria pregar na poltrona o cara que vai assistir…
          não existe essa de principal, tudo faz parte, não adianta ter visual e ação bons com ideias ruins, nem o inverso disso, esse filme tem um visual bom (pelo custo deveria ter né) mas não tem uma ação bem feita em quase todo o decorrer e as ideias o contexto em si poderia ter sido bem melhor trabalhado…
          mas opinião cada qual tem a sua, se tu não concorda com o que o Afonso disse pelo menos respeita e aceita, dá a tua e pronto… vai ficar dizendo que ele defeca pela boca sendo que teus argumentos nem sentido tem velho.

  • Fernando Possidente

    Não girou a arma, então não é o Robocop.

    =)

  • Olimpio

    a ‘opinião fecal’ do Solano na parte2 foi detestável…

    é muito ‘preciosismo escusado’ (procura no dicionário Solano)

    todos nós achamos que faríamos algo melhor, mas nenhum de nós estava lá fazendo, então pega mais leve aí bonitão…

    • Roy Mustang

      Quando as pessoas perguntam a minha opinião sobre este tipo de filme eu tenho a humildade de dizer: “cara, é complicado pq como eu vi o original na época, minha opinião estará influenciada pelo filme oitentista”. Mas alguém q se intitula o “Rei dos escritores” não poderia se esperar menos.

  • Yonami

    Bom filme o do Padilha, acredito que ele foi bem sutil em alguns pontos. Além disso ele focou em aspectos apresentados no primeiro e no segundo filme da “trilogia clássica” como a humanidade do Murphy sendo posta à prova, a imagem do policial exemplar e etc. As críticas à mídia e ao governo, imagino como seria este filme se ele tivesse liberdade total, não esqueçamos da pressão que ele sofreu durante a produção do filme. Estou com o Juras, 8,5 quase 9.

  • Juliano

    Curioso ver o Ph na primeira parte, fazendo comentários irônicos com os nomes de Dilma e Lula, sendo que na época da posse de Dilma, eu lembro que o Ph no twitter puxava o maior saco do Lulalá.

    • PH Santos

      Aí mudou, por que as pessoas mudam.

      • Roy Mustang

        Boa!

    • É que o jingle grudava na cabeça:
      “Lula lá… brilha a sua estrela…”

    • Marcelo

      Curioso é associar ela ao Fascismo. Acho que ele ainda não ouviu falar do marco civil da internet.

  • O Solano falou muita merda nesse episódio. O sujeito foi ao cinema querendo assistir o Robocop de 1987 e não um novo filme. O filme é bom, feito com competência e dentro das limitações impostas a um diretor novo. E chamar o filme de medíocre foi um pouco demais. O novo Robocop foi bem acima das minhas expectativas. Muitos reclamaram se tratar de uma “heresia” fazer um remake de um ícone dos anos 80 (vi quando criança na tv e no dia seguinte TODOS os meninos andavam igual ao Robocop na escola). O filme foi feito com competência. Tem cenas de ação e efeitos especiais muito bem feitos; tem um debate social relevante pros nossos dias e pro futuro, tem um drama na medida certa; o ator principal não fez feio; tem citações em homenagem ao filme de 1987 e tem o Gary Oldman gritando e o Samuel L. Jackson falando “motherfucker”! Resumindo: o filme é empolgante! P*rr@, quer coisa melhor? Provavelmente verei de novo!

    • Marcus

      falou tudo que eu penso cara, seu comentário foi melhor que todo o podcast!!

    • Roy Mustang

      Solano falando merda? Imagina… tu deve estar maluco …. <>

  • Bruno

    resolveram fazer o upload na cabeça do murphy antes de apresentar ele.

    e o robocop é made in china huahuahuuhahua

  • A melhor coisa de Robocop é o comercial japonês de miojo (da Nissim mesmo) XD

    http://www.youtube.com/watch?v=HLMj5xOgZu0

  • Luis

    Affonso ta preso na década de 80,quer que o robô seja escroto, quem entende um pouco de robótica sabe que hj em dia já temos velocidade e precisão com sensores de menos de 5 reais. O estilo do robôs tá parecendo FUNCIONAL, robótica não é arte, é funcionalidade.

  • Edgard

    Não da pra escutar o Affonso. ja não estava escutando mais o cinemacomrapadura muto menos o MRG que tem o Beto que consegue ser pior que ele. Gosto muito do filme clássico e vim aqui dar mais uma chance ao podcast e ouvir a opinião dos caras. Parei na metade , o pseudointelectual do Affonso consegue estragar qualquer conversa. O primeiro Robocop é um clássico fez parte da minha infância, primeiro como um filme massavéo quando tinha uns 9 anos quando assisti na telaquente na globo em 89. PÔ o cara é um ROBO! E depois fui entendo mais os assuntos que o filme abordava e só aumentou o meu carinho por ele. Gostei muito do novo tbm , ele tem seus defeitos , é claro q tem, mas o antigo tbm tem .Mas esta longe de ser um fiasco .

  • Vagner

    Padilha foi no Roda Viva, muitas de nossas questões foram respondidas por ele. Talvez esse post seria bem diferente.

    • Tu ouviu a Parte 2 até o final?
      Tem o audio dele no programa 😉

  • Gustavo Lugoboni

    Parabéns pelo cast!
    Axei legal a “referência” à Metal Gear na cena em q o Robocop enfrente os “Metal gears” da Omnicorp, axei legal tb os robos “Ultrons”, tenho que concordar com o Affonso: O design dos robos do filme, principalmente o do Robocop é pouco original e no caso do Robocop preto é mediocre. Fora isso, axei o filme bacana, foi uma boa atualização do conceito.

  • Rocket Racoon

    Concordo com que o Affonso disse o original era clássico! Esse novo é regular!

    Affonso -High five irmão!

  • Roy Mustang

    Algumas coisas me incomodaram no filme, achei ele muito em cima do muro e faltou um belo vilão. O empresário no final virar um vilão ficou muito, WTF?? Não comprei, a decisão dele de matar o Robocop não fez sentido pra mim. Vou jogar US$ 2 bilhões de dólares pelo ralo….. Eles conseguiram o apoio da população, os desconforto dos políticos não seria obstáculo, o próprio filme fala isso bem no começo quando o senador menciona que ele apenas respeita a vontade de seus eleitores.

    Ou seja, Padilha, Padilhando….

    • Don Ramon

      É mais fácil vender uma máquina que não questiona a corrupção em todos os níveis, por isso Robocop Murphy era um problema. O contrato estava pra ser assinado com a lei revogada e apoio da mídia, não precisavam catar possíveis candidatos, e como foi dito no início são 600 bilhões de dólares no mercado norte-americano que ocp iria lucrar se a lei fosse revogada e contasse com o apoio público. 2 Milhões? Tranquilo….Pagar uma grana pra família do Murphy? Moleza…

  • guilherme

    Assiti ontem. Eu gostei do filme, tem algumas cenas excelentes (a de Teerã, principalmente) mas falha em vários pontos e por isso ainda fico com o original.

    Primeiro que é impossível não comparar com o filme do Verhoeven, afinal compartilham o mesmo nome e mesmo argumento. Gostei da opinião do Affonso sobre o Robocop de 1987 ser um filme autoral, acho que é bem por aí. É sarcástico, violento e inteligente. O novo tem sim a assinatura do Padilha, mas muito dos produtores também.

    Achei essa Detroit nova meio genérica, enquanto a antiga era quase um personagem do filme. Poderia acontecer em qualquer cidade americana com criminalidade alta. Podia ser Philadelphia ou Washington DC tranquilamente. Quase não dá pra ver como a cidade está, se tá em frangalhos, se a população tá se revoltando, criminalidade altíssima, se continuou perdendo população conforme os anos e tem vários bairros abandonados, etc. Na verdade,tudo que a gente sabe dos EUA em 2028 é que robôs/drones são proibidos de atuar em solo americano. O filme novo dá uma pincelada rápida quando diz que desde 2011 existem 600 crimes não solucionados, mas para por aí. Engraçado que o Rio que o Padilha pintou no Tropa de Elite 1 e 2 também é quase um personagem do filme.

    E o final é bem fraquinho, como vocês disseram. Vilões melhores dariam um belo ‘up’ no filme. Uma sólida nota 6, tem questionamentos legais mas alguns defeitos claros. Curti o personagem do Samuel L. Jackson, um misto de Bill O’Reilly e Glen Beck. E essa foi a parte mais sarcástica do filme, principalmente a frase final. Robocop 2014 não agride, mas também não acho que vai marcar a vida de ninguém.

    Pra terminar, falar que “o americano médio é burro” é uma generalização violenta, babaca e, bem, Siqueira poderia olhar um pouco para os lados, né?

  • Todos acreditavam que Padilha poderia manter a mesma violência e veracidade retratada no primeiro filme, por conta de sua experiência em tropa de elite. Mas com uma classificação dessas, estava evidente que a ideia era atrair mais público, incluindo as pessoas jovens. Então nada de saco na cabeça ou gente derretendo no ácido. A crítica social ainda é mantida, os comerciais de sátira foram substituídos por um único programa usado como base para introduzir o espectador no conflito da lei que proíbe o uso de robôs para manter a segurança dos Estados Unidos ao mesmo tempo em que mostra como os robôs são utilizados nos países externos. Percebe-se logo de cara como o exército estadunidense vai para os países árabes para “pacificar” as pessoas, usando de uma narrativa (propositalmente) tendenciosa por parte do apresentador.

    O filme foi criado para atingir a nova geração e com isso, o conceito de robô também seria mudado. Enquanto nos anos 90, os computadores eram gigantescos e lentos, hoje eles são cada vez menores e mais rápidos, seguindo esse mesmo raciocínio, um robô pesado e lento como era o RoboCop de antigamente, não caberia no novo filme. A geração atual irá querer ver algo rápido e ágil. Isso poderia fazer o filme cair em uma armadilha fácil, como robôs (visivelmente) feitos em CGI ou sem “peso” ignorando totalmente as leis da física. Felizmente Padilha não caiu nessa armadilha e conseguiu criar um robô que se mostra ágil e ao mesmo tempo com a massa de muitos hardwares reunidos.

    No filme de 87, quando vimos Alex Murphy sem a máscara pela primeira vez, era uma cena estranha. Você via que era um rosto colado em uma máquina. Aquela sensação era incômoda e conseguir emular a mesma sensação nos dias de hoje (lembrando que a faixa etária é de 12 anos), achei difícil que isso pudesse se repetir. Mas essa mesma sensação foi possível ser retratada de forma magnífica, quando Murphy pede para ver o que “havia restado” dele, e pouco a pouco as peças foram se desmontando até não sobrar quase nada.

  • Ótimo programa. Em relação às influências nipônicas do Robocop, o criador do personagem Rob Bottin se inspirou no personagem Gaban, o primeiro dos “policiais do espaço”, série protagonizada pelo Kenji Oba.
    Após o sucesso do filme, os japoneses se inspiraram no personagem e criaram o Policial de Aço Jiban (após Jiraya, a Toei queria criar uma série de ninja robô, mas Robocop fez com que eles criassem a série de um robô policial).
    A partir daí, os “Metal Heroes” entraram nessa vertente de policiais, como Winspector e Solbrain.

  • Juliano

    Affonso Solano calado é um poeta… O que aconteceu com ele? Antes era legal o podcast com ele, o mesmo não tinha tanta opinião medíocre, até o MRG está chato…
    Claro, é a opinião dele! Mas o mesmo poderia nivelar um pouco mais, ele tenta ser muito técnico e que suas ideias/opiniões estejam acima dos demais participantes…
    Esse “remake” do Affonso não está legal, bacana era a versão de 2012!

    #humildãoAffonso

    • Falou tudo!
      Tá com uns comentários que “MÉU DÉUS”.
      Realmente acreditou que é o “Rei dos escritores”.

  • Eduardo M.

    Mais uma vez vou repetir: cada dia que passa estamos ficando mais CHATOS e com MÁ VONTADE com o cinema em geral… Pessoal, RoboCop é um filme de ação (ainda que não tenha lá muita), então o que vcs queriam? O de 1987 passava na Sessão da Tarde! Era um filme pra assistir, se divertir e pronto! Sim, tinha algumas críticas ou sátiras sociais embutidas (assim como esse de 2014 também tem), isso para não ser um filme genérico ou burro qualquer, isso para mostrar que no fundo tem um pouco de conteúdo, que quer passar uma MENSAGEM para o público, mandar um RECADO! Isso é um mérito dos diretores (Verhoeven/Padilha). A MENSAGEM foi passada, o RECADO foi dado! E pronto! O filme era pra ser entretenimento puro e simples, com uma pequena mensagem crítica, um tapinha na cara dos ianques, nada além disso. E isso está lá, me diverti a beça, achei um filme bem legal, com bons atores e muito bem feito. Daqui a alguns anos, podem esperar o novo RoboCop também passando na Sessão da Tarde. Agora, quem foi assistir esperando a solução para o enigma da vida, peloamordedeus né?????

    • Gui Oliveira

      Tendo a concordar. Até gosto de ler comentários na internet, mas em certos assuntos o negócio é “muy aburrido”.

  • Thiago Costa

    O foco do pandilha eram as discussões sobre imperialismo, livre arbítrio, robotização, entre tantos outros.

    Mas senti no cast um foco muito grande em superficialidades como armadura, armas e detalhes rasos frente as discussões propostas pelo diretor.

    Não acho o filme perfeito, mas vai muito além desses pontos.

  • Thiago Costa

    Muito bom o trecho do padilha colocado ao final do cast.

  • Pessoal, eu gostei do Robocop novo. Fui mais com a opinião do Jurandir (dou um 8,0).
    Sou de 1977, vivi toda aquele “universo expandido” do Robocop. No colégio tinha sempre um que usava aparelho na coluna ou aquele pessoal da testona que apelidávamos de Robocop.
    Gosto muito do antigo, mas gostei muito de ver o Robocop atualizado.
    Pessoal fica trincado demais em achar problema no filme e não curte!
    Abraço e parabéns pelo cast!

  • Fagner

    Olha, gostei muito do filme novo, espero que ele vá bem na bilheteria para poder ver mais desse novo Robocop.

    Muito bom o Cast e o Rei dos escritores nem foi tão mal assim na opinião dele XD
    Nem vou precisar queimar o livro do Espadachim de Carvão \o

  • André

    #VOltaMau

  • Saulo Benigno

    A pior coisa desse novo robocop é a mídia nacional. Nojenta, idrolatando o Padilha ele falando que o filme é dele que ele fez o que ele queria, que ele é o Deus, que ele fez tudo, que é a cara dele.

    E sabemos que não foi nada disso… impressionante.

  • nivaldo

    Se não existisse o Robocop original , o atual como foi feito teria passado despercebido , de certa forma foi meio o que aconteceu com o público alvo do filme (adolescentes), não tiveram interesse pelo filme , quem vai assistir são nós os velhacos que lembramos do robocop original ou quem torce pelo Padilha. O Filme quer abordar temas meio polemicos aos americanos , politica externa, corporações desumanas,mídia manipuladora…, porém ele erra em não focar na historia do personagem principal , ele se preocupa tanto com as mensagens embutidas na fita que se esquece que tem de entregar um personagem carismático e interessante, no fim o novo Robocop apesar de manter a Humanidade (quase sempre), tem muito menos personalidade que o original , e sem comparar com o Clássico, esse novo Robocop é fraco inclusive em quesitos técnicos como : edição -o filme tem um ritmo irregular, Roteiro- muito quadrado entregando uma historia sem foco e personagens sem graça, e a trilha sonora é um absurdo , não bastasse a trilha ser sem graça e extremamente mal orquestrada ainda fazem o desfavor de ridicularizar e estragar a espetacular trilha original de Basil Poledouris, . enfim minha nota pro filme novo do Robocop é 6, na minha opinião é inferior a Robocop 2!!

  • gandralf

    Eu pirei com o áudio do Padilha no final. Agora entendi porque gostei tanto do filme. =P

  • Ricardo P.

    Ô Solano, tem como levar o Siqueira pro MRG? Eu gostaria muito de ouvir o que ele tem a dizer sem ser interrompido a todo momento.

    • nivaldo

      É verdade, eu acho que o Siqueira não é muito Prestigiado no Rapaduracast porque ele não é amigo dos caras, agente percebe uma amizade entre PH e Jurandir e Affonso Solano até o Saldanha parecia ter um forte laço de amizade com o restante da turma, mas o Siqueira parece meio deslocado , é claramente hostilizado pelo Barretão e era pelo Saldanha. Acho que ele é só um nerd que quis participar e como ele tem um bom conhecimento de cultura pop o Jurandir atura , eu particularmente no dia que tiver meu podcast, vou chama-lo pra ser integrante definitivo, ele fala muito mas na maioria das vezes fala certo!!

      • Daniel Costa

        Nivaldo, o Siqueira é um dos integrantes que eu mais gosto no RapaduraCast. Ele é integrante definitivo, mas só que é um advogado, ou seja, ele não vive só de Podcast, tem que trabalhar. Nos muitos anos em que escuto o RapaduraCast o Juras sempre ressaltou que é complicado conciliar as agendas dos participantes com os temas.
        Até o Jurandir já deixou de participar de um Podcast (o já deletado Plus 56, que foi incrível).
        Outra coisa que percebo nos participantes é que apesar de serem tão diferentes, eles têm respeito uns pelos outros, se a discussão ficar muito acalorada o Juras tem que tranquilizar a galera e reorganizar a “mesa” (como o Siqueira mesmo diz, fazendo alusão ao STF).
        pode parecer que o Barreto tá hostilizando o Sicas saiba que ele tem um P-U-T-@ respeito pelo cara, como pode escutar no programa 333 sobre StarTrek – Além da Escuridão ou o cast sobre o Dr.Who.
        Eu adoro o Sicas por que ele faz as apresentações dos universos que ainda não conhecemos, como é o caso do StarTrek, com Dr. Who, com os Heróis da Marvel e da DC.
        Quanto ao Barreto eu adoro por ele ser o cara que já vive em Hollywood, ele tá lá, onde todos nós sonhamos em estar e tem muito mais proximidade com os caras que fazem filmes do que os demais integrantes. Por isso é que digo que ambos são indispensáveis no Podcast, mas nem sempre dá para consiliar as agendas, como é o caso do Juliano D’Angelo, que eu adoro, mas que já está sumido há muito tempo.

  • O Espadachim de carvão não é ruim… é só, assim… medíocre. http://melhoresdomundo.net/wp-content/uploads/2014/02/solacop.jpg Tem coisas que só o MDM proporciona.

    • nivaldo

      Mas esse Robocop novo não é mesmo bem medíocre?

    • Daniel Costa

      Link deletado.

  • Gui Oliveira

    Natural ver tanto mimimi, já que o primeiro é um filme foda até hoje. Mas vejo uma baita exagerada em certas críticas e comentários, o filme é bom, tem suas questões interessantes, conta com qualidades e falhas, sendo que há mais qualidades e acho que para por aqui.
    O Affonso no geral tem ótimos argumentos, mas quando ele encasqueta com algo, ele costuma se agarrar a alguns argumentos bem ridículos para justificar seus pontos de vista, como a necessidade do Robocop ter armas, armadura ou movimentos memoráveis(??).
    E mesmo não sendo uma moto de desenho exclusivo para o Robocop, eu adoraria ter uma moto como aquela. 😛

    • João Marcos

      Concordo. Gostei muito do filme e as críticas do Affonso parecem mais implicância do que uma crítica de fato. Gostei até de coisas que achei que não ia gostar, como a roupa preta, os movimentos do Robocop, as cenas de ação. E as discussões sobre emoção, consciência, humanidade são muito interessantes e mais profundas do que no filme original.

  • César Coelho

    Pra galera que estava dizendo que o design do novo Robocop é medíocre, taí o site de referência do desenhista conceitual do filme, Vitaly Bulgarov. Reparem nos detalhes. http://www.bulgarov.com/robocop_robocop.html

  • João Marcos

    Adorei o filme novo. Tô tentado entender algumas reclamações. O filme é bom tanto isolado quanto comparado ao original. Em vários aspectos achei o remake até melhor.

  • Paulo Lemos

    Quero parabenizar pelo Rapadura Cast sobre o novo Robocop, mas gostaria de expressar minha opinião sobre um assunto no cast.
    Senhor Afonso Solano o filme “Enigma de Outro Mundo de 2011” não é um remake é uma sequencia que se passa cronologicamente 2 dias antes do “Enigma de Outro Mundo de 1982”.

  • Arthur

    No geral gostei, nota 7/10. Há remakes bem piores.
    Tem cenas com uma sensibilidade e uma crítica que me faziam questionar se eu realmente tava vendo um filme produzido nos EUA (cenas do violão, do espelho, as críticas do Novak, por ex.). Vi alí a pegada do Padilha.
    Mas não tá perfeito. É bem acima da média até os 20 minutos finais, chegando numa conclusão bem fraca. Resultado de algumas decisões feitas antes: não soube construir o arco do vilão, e me pareceu perdido se permanecia fiel ao primeiro filme ou tentava fazer algo novo. Não há justificativa forte para ele querer matar o Raymond e o cara que poderia ser o grande inimigo, o Mattox, foi mal aproveitado.

    Comentando uns pontos citados:

    – Tiroteios ruins?! Se tem algo que gostei muito alí foram deles, bem acima da média do que vemos nos cinema. As movimentações de câmera me lembraram Tropa de Elite, e ficam ainda melhores quando há música tocando. A cena no escuro é outra que achei muito bem feita!
    – O ator que encarna o Robocop é fraquinho mesmo. Mas vou te falar que não acho aquele do original grande coisa também hein!
    – A versão prateada do Robocop é melhor sim, mas não acho a preta tão ruim quanto uns reclamam. Que mimimi! Entendo a decisão por aquele design: o cara não é um super-herói, é um policial! Não precisa carnavalizar com a roupa! O que podia ser melhorado é o trabalho de movimentação, ele parecia mais humano do que máquina.
    – A moto tá bacana, e é o veículo perfeito pra um ser que pensa como um computador e quer solucionar os crimes rapidamente. É outro mimimi que não entendo.

    • Excelentes considerações, colega.

  • Igor Gaviano Tavares

    Ih, novo Robocop muito ruim! A única parte boa é a do Samuel L. Jackson, o resto meu amigo!

  • EDmundo Fontela Emediato Grieco

    Falando sobre esse útimo filme do Robocop… Nas últimas semanas ouvi e li muita coisa criticando o filme do Robocop do Padilha. Algumas pessoas falaram bem, outras mal. A quem falou bem, digo: nem me prepararam pra o tanto que o filme é bom! Concordando com vocês, nem vou me ater aos seus comentários.

    Entre aqueles que falaram mal, grande parte tem origem duvidosa e já é prontamente ignorada. Outras tantas, de origem mais respeitável, eu primeiramente devo entender que há muito de fanboizisse tanto do filme original do Robocop de 87, quanto dos 2 Tropa de Elite, que vi sendo comparados.

    Tentando respeitar a opinião de todo mundo, mas sendo contrário, em princípio a essas comparações, vou ainda assim compará-los.

    O filme do Robocop do Padilha, não é apenas mais atual do que o original. É mais crítico, e mais abrangente em sua crítica. É mais ficção científica. É mais crível. É mais dramático. É mais emocional. É mais bonito. É mais catartico até.

    Não apenas respeita, como também homenageia o filme anterior de Paul Verhoeven, mais, além disso (e sem querer entregar nada importante a quem não viu), ele ao mostrar a fábrica da OCP na China, ele grita no ouvido de qualquer fanboy: NÃO ESTAMOS EM 1987, NÃO É SUBTEXTO DESSE FILME A CRÍTICA A SUBSTITUIÇÃO DA MÃO DE OBRA DAS FÁBRICAS DE DETROIT POR ROBÔS! ESSE ASSUNTO JÁ É VENCIDO. O INIMIGO AGORA É OUTRO.

    Sobre a inegável semelhança de roteiros, para qualquer um que já viu ser contada e recontada qualquer origem de super-herói, não há muito como inventar e nem é bem recebido alterações mais drásticas na história do surgimento.

    Sobre comparações com Tropa de Elite, se além de ser o mesmo diretor, o outro motivo passível de se estabelecer comparações é a crítica. E no caso da direção, o Padilha demonstrou não apenas a boa forma, até melhor, como também saber usar muito bem a quantidade maior de recursos. Sobre a crítica, além de manter a acidez de suas performances anteriores, é inegável que em Robocop estão ampliados não somente a abrangência da crítica como também o alcance que ela poderá ter, sendo que estão mantidos o pensamento e a firme posição demonstrados nos dois tropa de Elite.

    Isto posto. O que quero deixar demonstrado não é que seja impossível ver e não gostar do atual Robocop. É claro que isso é possível.

    Mas detratar o remake do Robocop, seja em relação ao anterior, seja em relação aos Tropa de Elite, seja em crítica amadora ou profissional, só consigo conceber com dois motivos: burrice ou desonestidade.

    Sem mais.

    (acabei não respeitando tanto assim… mals aí….)

  • Evandro

    Parem de chamar o Afonso Solano, no MRG os cara seguram ele, em outros podcast ele estraga tudo.

  • Deniel

    Affonso Solano em TODO LUGAR, chega desse cara pelo amor de Deus!
    O cara deu a opinião de merda dele sobre o Robocop no Nerdcast, Rapadura e no MRG. Ninguém aguenta mais esse pedante toda hora

  • Marcelo Batista

    Chega mesmo desse Afonso Solano!!

  • Isis Selene

    Assisti ontem o filme e saí maravilhada!!! Não assisti o robocop antigo (pq minha mãe não deixava =P) mas queria conhecer a história…. e que história!!! E que cuidado que o Padilha tratou das questões filosóficas do filme! Gary Oldman espetacular transmitindo seus conflitos éticos e profissionais… Concordo com a nota do Jurandir, 8 pra cima!

  • Rodolfo

    Não sei quem estava falando…. mas concordo 100%, faltou o esmero, capricho para o Robocop, mimica, som, calcanhar, a elegancia do desenho da armadura, originalidade, desginer, #quebosta!!!

    Peter Weller embolsou o novo… mostrando apenas 30% da face a maioria do filme!….

    A lerdeza dos movimentos no 1, compensam pelo capricho na mimica, no efeito do som, engranagens,pode ter velocidade mas o ironman mesmo que rapido, tem o efeito androide, ma simulação do ser humano, bem forçada , pra marcar…

    Porra o Robocop mata o penultimo vilão com o terminal “USB” em forma de espeto.
    entendo que PG13, tem muitas reservas, mas é possivel realizar tensão sem violencia direta….

    Horrivel, constrangedor, vexaminoso, bosta!!!!!! filme pra ser esquecido no dia seguinte…. quer que eu prove? assista novamente ROBOCOP 1987, vai te emocionar de novo, vai te empolgar, msm sendo a milésima reprise……

    duvido que tenha continuação…..

  • leonardo

    eu acho o Affonso extremamente medíocre

    • Gosto muito dele mas ele encheu o saco falando sobre o filme.
      Tá se achando demais falando mais que o próprio dono do cast.

  • francisdavis08

    Eu curti os filmes, sem mimimi, só isso.

  • Gosto muito do Solano mas tomei uma overdose dele que PQP!
    O cara repetiu as mesmas frases sobre o filme em 3 casts diferente (Rapadura, Jovem Nerd e MRG).
    Chega né?!?!
    Afonso tá igual a BBB quando sai da casa, aparece em tudo que é programa.
    E mais, reclamando de coisas do filme que SÓ ele não gostou.
    Enfim, curto muito mas tudo que é demais….

  • tuta

    Acabei de ver em casa. Tu é doido! Muito foda!!1 vsf!!!

  • Paulo Roberto Galliac

    Julgando ele por filme ator fraco, direção fraca (podada?), edição
    porca, design péssimo que vai contra a construção do personagem TÍTULO.
    Afinal plástico, polímero, compósito não passa ideia de máquina nada ali me lembra um “Robô”, Ciborgue nunca até mesmo hoje. Até porque o Homem de Ferro (é feito de Metal PORRA!) é mil vezes mais convincente como Máquina do que esse filme que o cara parece estar vestido com roupa de mergulho. Esse material talvez um kevlar preto me diz o que? Não é um Wanna Be Batman? Um estagiário faz melhor design que isso. Alias o design projetado ai fugiu de um simples Brainstorming ao que parece. E a trilha sonora que ninguém lembra?

    Por favor não me venha com essa conversinha de que o filme é filosófico, mas ninguém sequer desenvolve isso BEM em argumentos e na tela. Não desenvolveram o tema livre arbítrio direito. Luta do homem para deixar de ser máquina também não se desenvolve e o outro fez melhor. Eu posso falar que a “Árvore da Vida” é uma obra Filosófica e de fato é. Afinal o filme foi construido com essa finalidade diferente desse feito só para entreter. Quer filosofia em filmes vai ver a filmografia ai do Aronofsky. Um filme com premissa de ação, eu posso afirmar categoricamente que não vai se esforçar em desenvolver um tema aprofundado sobra a natureza humana. Falha na diversão e falha ao tentar ser cult. Ainda bem vi em casa, eu não pagaria um Dólar por isso.

  • JC Carvalho

    Sobre ROBOCOP (2014):

    Não é um filme ruim, mas também não é marcante.

    Talvez por hoje em dia o tema não ser mais uma novidade já que temos o
    Homem-de-ferro como referência pra essa geração atual. Claro que
    comparar com o original não tem nada a ver. São dois filmes diferentes
    onde o antigo funcionou muito bem pra sua época por nos apresentar
    previsões distópicas e exageradas do futuro.

    Isso foi o que realmente senti falta nessa versão do Padilha, que tá
    longe de ser um filme lixo, é justamente o fato de não ter aquelas
    breves “previsões de tecnologia” do futuro, detalhes que realmente
    preenchem os filmes de FICÇÃO CIENTÍFICA em si. Os drones não são mais
    novidades e o RoboCop em si não conta, claro. Me refiro ao tênis ou
    casaco do DE VOLTA PARA O FUTURO 2, ou até aquelas e conchinhas no
    banheiro de O DEMOLIDOR, que servem para construir o clima futurista do
    universo apresentado.

    Por falta desses elementos inovadores, a impressão que fica é que
    ROBOCOP (2014) se passa em 2015 ou no máximo 2016. Todos falam do
    apresentador radical tendencioso, e realmente, é um ótimo personagem,
    mas isso tbm é atual… talvez se tivesse sido uma versão ultra
    exagerada de tudo ali, o filme ficasse mais icônico e alimentasse nossa
    imaginação futurista como o dos anos 80 fez muito bem.

    No mais, é exatamente como andam dizendo que é um filme bonzinho, porém esquecível.

  • JuniorOnline

    o de 87 é melhor sempre