Rapaduracast

Clock sexta-feira, 31 de agosto, 2007 - às 00h09

RapaduraCast 39 – Self-Service no Cinema

Fique a vontade para participar do nosso debate, porque aqui você sabe: "Assistir é apenas o começo"

Você não agüenta mais ir ao cinema e não escutar(!) ao filme escolhido por causa do barulho ao seu redor? Sim, esse é o Rapaduracast ideal. Jurandir Filho (Juras), Raphael Santos (PH) e Maurício Saldanha (Mau) bateram um papo revoltoso sobre o assunto – ou melhor, quase se degladiaram. Os três debateram os problemas das salas de projeção, do marketing e das pessoas mal educadas que vão para esses locais apenas para fazer bagunça. Por isso, algumas palavras de baixo calão são usadas para libertar a raiva.

Esse RapaduraCast também marca o lançamento de uma campanha que visa melhorar os cinemas de todo o Brasil e, porque não, do mundo inteiro. O Maurício não falou no podcast da boca pra fora sobre seu incomodo. Ele fez dois vídeos (aqui e mais um aqui) denunciando os problemas que vai encontrando e propondo soluções.

Duração: 68 min

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E CHUTES NO SACO
Envie e-mails para: rapaduracast@cinemacomrapadura.com.br

RSS e iTunes
Adicione o feed do RapaduraCast no seu iTunes ou no seu agregador.

INFORMAÇÕES
Aperte o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como) o arquivo no formato MP3 na MELHOR QUALIDADE para o seu PC. Desfrute! 😉

Saiba mais sobre: ,

  • Luís Fernando Conti

    Ótimo cast!!!
    Parabéns!!!!!!!

  • Thiago

    O Problema não é voce comer no cinema e sim comer o filme todo…
    afinal, a pessoa quer assistir um filme se deliciando com um chocolate, uma pipora ou sejá lá o que for, afinal, não se vai ao cinema para se entupir de comida.

    Eu acho que vocês deveriam deixar isso explícito na postagem, até porque, caros senhores, a pessoa não vai para o cinema com dinheiro e ficar lá 2 horas sem ao menos, sei lá, chupar uma bala para apenas ter um acompanhamento digno do conforto e entretenimento que o cinema proporciona.

    Apenas a minha humilde opinião.

    Ah, e o site de voces é bom, só não gostei muito dessa postagem, obrigado a todos.

    Thiago.

  • Eduardo

    Achei muito infeliz essa Coluna, nunca tive problemas com alguem comendo no cinema, e aposto que todos vão e que não comem na sua maioria é por falta de dinheiro, pois as pipocas dos cinemas são muito caras, outros preferem levar lanches de fora, como o thiago falou, ninguem gosta de passar 2h ou mais no cinema sem comer nada.
    Se o autor dessa coluna tem problemas com pipoca no cinema é porque deve estar vendo muito filmes infantis.

  • Pipoca é exemplo. Discutimos os problemas nas salas de projeção.

    O povo num escuta, dá nisso..

    Nem Thiago teve nesse Rapaduracast!

  • Refux (David Balotin, 20 anos, Santo André-SP)

    vei… otimo cast pra variar… nao tenho comentado em todos mas nao quer dizer que nao tenha gostado… voces tem mantido um otimo nivel de cast…

    queria dizer que eu particularmente nao vou mais no cinema quando o filme é bom… porque nao da cara… eu, quando o filme é bom, assisto na casa do meu irmao… hometheater e projetor… porque na boa… cinema ta uma merda mesmo…

    ultima vez que eu fui no cinema foi piratas do caribe 3… detalhe que em sampa o som é ate que legalzinho… (na maioria dos cinemas né)… ai nao tem problema comer no cinema nao… mas na boa… aki o problema é a mulecada que vai pra causar… tanto que nesta seção de piratas do caribe rolo uma porradaria ferrada… fecho 1 fila soh com essa galera que causa… (no cinema do shopping de maua, que alias é até que bacaninha, as salas sao maiores horizontalmente, logo, as filas sao bem compridas) ai começo o filme e os desgraçados começaram tambem “ae sparrow!” foram ate metade do filme enchendo um saco, ate que uma mina (isso mesmo uma MENINA) levanto e mando eles cala a boca porque tinha pago e nao admitia aquilo, resultado: levantou-se os infeliz que tavam causando, e os amigos da minina que se stressou, quase sairam na mao… ate que todo mundo encheu o saco… e os caras foram resolver a parada la fora…

    lanterninha? nada…. ninguem nem apareceu na sala…

    fazer oque né… o cinema nao percebe, mas ta perdendo o real publico deles… e ta tentando compensa na pipoca…

    querem saber qual é a solução? a solução é voce guardar uma grana e comprar um projetorzinho legal, um homezinho e assistir em casa… ate porque os cinemas nem tem tanta qualidade de imagem mesmo… nao quer esperar sair o DVD? convenhamos, nao há necessidade… ate porque hoje do jeito que andam as coisas… voce consegue baixar o filme com mais qualidade do que o que é passado no cinema… e isso nao é apologia a pirataria nao, tanto que eu sempre compro só dvd’s originais… isso é protesto mesmo… voces nao tocaram no assunto… mas a qualidade de imagem e som do cinema, na maioria das vezes, é uma merda galera… pelo menos poraqui né… se voce for ver esse cinema mesmo de maua que eu citei… a qualidade da projeção era baixa… o som até é bom… mas a imagem deixa a desejar…

    bom, fica aqui o meu protesto… abraço galera… continuem o otimo trabalho…

    ps.: se for ler no programa, evite ler a parte da pirataria por favor

  • Roberta Peleteiro

    Salvador-Ba (26 anos)
    Nunca tive problemas com relação a projeção,mas com as brincadeiras dos ‘aborrecentes’ fora de hora,celular tocando e etc…isso era comum então quando eu vou ao cinema procuro sempre ir na seção que não vai quase ninguém ? s
    segundas-Feiras são ótimas,mas nem as segundas ? s vezes são capazers de salvar meu filme
    já tive problemas por exemplo de vê uma informação no site e chegar no cinema ter outra.Isso me custou caro pois até hoje não conseguir assistir ‘Obrigado por Fumar’ eu li no site que ainda estava em cartaz quando cheguei no cinema já tinha um outro filme acho que eles fazem isso para tentar levar o público a assistir outro filme,mas não dei a eles esse gosto eu pensei vou assistir quando chegar na Locadora quem disse que a locadora próximo a minha residência comprou? claro que não! quase acontece o mesmo com “A Casa Do Lago” mas dessa vez eu não confiei no site e liguei antes rsrsrs
    no último Piratas do Caribe juntou um ‘show da Xuxa’ na minha frente trocando pipocas minha irmã deu meia dúzia de gritos eles sossegaram até pq o filme estava começando e mais tarde fui assistir novamente com meu irmão na segunda vez o cinema estava quase vazio então assistir apenas percebendo o lado técnico é incrível com foi muito melhor que a primeira vez.
    No último filme que assistir(O Ultimato Bourne)a Dita cuja resolveu deixar o celular ligado no volume máximo bem na hora da explosão do carro pelo motoqueiro(vou digitar assim para evitar os spoilers para quem ainda não viu o filme)a mulher teve a coragem de deixar o telefone tocar umas 5,6x antes de atender ainda bem que naquele momento do filme não teve nenhuma informação,a cena falou por si só porque se tivesse algum diálogo o celular da dita cuja com certeza teria atrapalhado.
    enfim se eu fosse digitar aqui..levaria horas…citei só alguns exemplos

  • Refux (David Balotin, 20 anos, Santo André-SP)

    mas entao roberta… a qualidade da projeção no brasil nao é tao destacada porque agente ta acostumado com a tv de merda que agente tem… intao voce acaba nao tendo um referencial… pegue um filme em HD… que voce vera a diferença…

    ah é… esqueci de falar…

    EU ODEIO PIPOCA!

    e quanto ao celular… meu celular eu nao desligo nunca… mas tipo… sempre ta no vibracall… entao eu ignoro…

  • flavio oliveira

    muito oportuna esta questão,mas por outo lado existe uma situação pior do que a de pessoas que
    fazem banquete dentro das salas de cinema.
    são as que insistem em deixar os aparelhos celulares ligados e atendem e falam no próprio
    como se estivessem em casa e pior ainda não
    gostam quando são chamados atenção,acredito que
    não se trata apenas de falta de educação e sim de
    de exibicionismo.

  • Roberta Peleteiro

    Não dá para educar a população brasileira então deixo de ir aos cinemas quando o filme está em suas primeiras semanas ou em seção que vai Deus e o Mundo para bangunçar,mesmo que as vezes aconteça de perder filmes que eu gostaria de vê nas telonas como por exemplo o que eu já citei “Obrigado Por Fumar” maseu tenho fé em Deus que um dia eu assistirei ao filme só não sei quando…rsrsrs
    Falando em seções que não vai ninguém nunca vá desacompanhada (nunca aconteceu comigo) mas aqui em Salvador os jornais não’abafam’esse tipo de notícia então já tiverão casos em 1 Shopping da Boca Do Rio ter assaltos dentro e fora das salas de exibição(nesse com certeza eu não vou)…eu gostei da idéia das câmeras nas salas e corredores afinal quem não deve não teme…eu me sentiria mais segura com certeza,mas os empresários do setor não iam querer investir sem aumentar (o já caro)valor do ingresso,os sacos de pano tb seriam ótimos parceiros do cinema.

  • Floodando, mas baixando…comento depois.

    []’s

  • Refux (David Balotin, 20 anos, Santo André-SP)

    Roberta, assista obrigado por fumar… é MUITO interessante

  • Eu concordo com o Thiago (da postagem 2). Eu como no cinema, tranquilo. E gosto! E não vou deixar de comer. Mas eu me preocupo com quem está ao meu lado. Que se preocupa além de mim, antes de entrar no cinema, tirar aquele papel que faz barulho do McDonalds? Tem tudo isso também. O objetivo do programa foi abrir olhos da galera para a indústria de alimentos que está virando o cinema. Aliás, algo que não comentamos, tem uma grande rede de cinemas que vende cachorro quente com molho e tudo. Imagina o carnaval dentro do cinema? Melando as poltronas e tudo. Se tu não fica chateado, quando começar uma outra sessão e sentar num lugar onde está melado de mostarda e sujar tua roupa toda, eu fico preocupado sim.

    @ Eduardo

    VOCÊ não teve problemas com alguém comendo no cinema, porque você nunca viu alguém levando uma pizza inteira, em uma cinema lotado, e abrindo a caixinha na frente de todo mundo, a sala ficando com um cheiro absurdo de pizza portuguesa (horrivel). Eu concorco que comer no cinema é muito bom, mas tem limites pra tudo. Se continuar essa palhaçada toda, vai ter gente levando marmitas pra comer dentro do cinema. Imaginai a situação. Não duvido é nada… cinema virou Self-Service, completamente.

    E outra, RapaduraCast é uma SEÇÃO (e não coluna), onde acontecem opiniões E PRINCIPALMENTE INFORMAÇÕES. Tenho certeza que muita gente que gosta do cast não tinha escutado casos parecido como o que contamos, de masturbação, assalto, morte e etc.

    O objetivo é fazer abrir os olhos. E outra, comer exageradamente no cinema é apenas 1 DOS PROBLEMAS. Escute o cast novamente (se é que escutou) e constate isso.

  • Roberta Peleteiro

    David não vou deixar de ir ao cinema nunca pois é minha grande paixão e alguns filmes(para mim) só funcionam se eu assitir no cinema,a alternativa DVD eu deixo para os filmes que demoram de chegar e quando chegam ficam poucos dias não dando tempo para assistir Pré-estréia tem toda sexta,mas meu salário só sae no fim do mês rsrsrs. Vou procurar ‘Obrigado Por Fumar’ nas lojas ou em site de vendas OnLine.

  • Rui Gomes

    Um dos melhores Cast, muito bom mesmo e bem engraçado, fiquei rindo sozinho varias vezes.

    Grande parte desse povo que faz o piquinique no cinema ainda deixa a sujeira, povo porco pra cacete !!!

    Eu mesmo não vou pro cinema sem levar um pacote de m&ms e alguma outra besteira ( besteira nao é pizza nem sanduiche ) mas pra abrir a embalagem eu vou com todo cuidado pra não fazer barulho, abro a embalagam todo “Gay”, só pra não incomodar os outros, e levo a embalagem vazia pra fora da sala de cinema

    Mas a folga do povo já começa na fila, neguinho espera chegar na sua vez de comprar pra começar a procurar o dinheiro, em vez de já chegar com o dinheiro na mao, algumas mulheres ficam meia hora tirando coisa da bolsa até achar a carteira enquanto a fila fica parada.

    Já mudei o filme que eu ia assistir na fila, só porque percebi que no filme que eu tava indo, também estava indo varios grupos de adolecentes que com certeza iam fazer bagunça e fazer meu saco estourar

    Todo mundo compra lanche fora ( Extra, Americanas, mc Donalds, Risoles na frente do Iguatemi, heheh ) pq o preço dessas Bombonieres é um absurdo.

    Uma opção é fazer uma mistura de cinema com bar e restaurante, o povo sentado nas mesas, comendo bebendo umas e assistindo o filme 😀

    Mas a solução eu vi dia desses em uma revista, nos E.U.A, estão fazendo um teste com um aparelho que parece um controle remoto, e esse controle é entregue para aqueles clientes cadastrados e que vão sempre no cinema. O aparelho fica com a pessoa, e nele tem varias opções ( som ruim, imagem ruim, bagunça na sala, etc..) ai é só apertar o controle que o responsavel da sala aparece imediatamente.

    Até procurei na net algum site falando sobre esse aparelho, mas não encontrei depois tento de novo, se eu achar coloco o link aqui

  • A gente fez uma matéria no CCR sobre isso, Rui. Depois dou uma olhada e coloco aqui 😉

  • Nélio

    Sou cinéfilo de carteirinha, quando vou assistir algum filme não gosto de perder nada, acompanho cada milisegundo do filme, e nunca fiquei incomodado com pessoas lanchando dentro do cinema. Já trabalhei 2 anos num cinema da cidade, e nunca ouvi reclamações desse tipo. Filmes americanos muito antigos, já mostrava pessoas comendo pipoca dentro de cinemas e drive-in, o costume vem dos americanos.
    O que mais me incomoda na verdade, são pessoas bagunçando, gritando e esculhambando outras durante a sessão. Esses não assistem de verdade.

  • Refux (David Balotin, 20 anos, Santo André-SP)

    cacete cara… eu acabo de assistir aquele filme que voces disseram (possuidos eu acho) que o titulo original é BUG’s… sabe que apesar de ser o pior filme que ja vi… esse filme tem algo fantastico… o filme inteiro voce fica com a sensação que é o começo do filme e que algo vai acontecer… mas nao, nao acontece… esse filme mudou meus conceitos… do que é um filme ruim… fantastico… eu tenho pena de quem pago pra ver isso no cinema cara

  • Marcelo Coldfer

    a pior idéia que já tiveram , juntar cinema com pipoca . Agora é tarde !

  • Sam Storm

    Nunk tive problemas com pessoal q come no cinema, ainda bem =P + da 1° vez q eu fui ver Quarteto Fantástico 2 no cinema, o cara da projeção demorou uns 15 minutos p ajusta a tela ¬¬ E da 2° vez q eu fui ver, tinha uma mulher q ficava rindo alto de algumas cenas, e ela estava sentada atrás de mim! aff, ninguém merece. E quando fui assistir Os Simpsons com meus amigos, tinha uns outros adolescentes q ficavam rindo de tudo no filme! Era só o Homer falar um “ai” q eles começavam a rir, fiquei até desanimada =/

  • Marcelo Coldfer

    Ah pessoasl vou relatar um acontecimento real :
    Durante a sessão de Premonição 3 , entrou um casal com uma sacola e de lá tiraram um Big Mac ( ! ) , isso mesmo um Big mac pra comer durante o filme . Terminando o lanche o cara abriu um pacote de bolacha e comeu duranta quase todo o filme . Ah esqueci ainda de avisar que todo esse banquete foi acompanhado do famigerado refrigerante , e entre uma cena ou outra o infeliz dava umas ‘ arrotadinhas “

  • Babi

    Na minha opinião o que afasta os “amantes de cinema” é uma série de fatores:

    *preço alto para uma qualidade de som e de imagem sofrível(concordo com quem disse que pela internet se encontra qualidade melhor)e eu também sou contra a pirataria;

    *falta de educação do público (mas isso é geral desde a chegada do videocassete, o povo vê cinema como se estivesse no sofá de casa);

    *excesso de propaganda nas sessões (quem vai ao cinema quer ver trailer e material específico para cinema e não propaganda de tv);

    *qualidade ridícula dos filmes, inclusive os blockbusters. Quem não se sentiu decepcionado em assistir uma continuação?? Tirando o Bourne as continuações deste ano foram patéticas!!

    Aqui no Rio começaram a ser vendidos ingressos numerados, o que eu acho ótimo, mas essa é a solução de APENAS um dos problemas…

    Gostei do pod. Abraços!!

  • Heloísa Sousa

    Heloísa Sousa, 15 anos, Natal-RN

    Afff Maria.. vcs tem cada uma…
    Olha, vou abrir o jogo, na verdade eu tenho 15 anos e vou fazer 16 em 11 de setembro (dia do atentado), só q na primeira vez q eu comentei aqui eu botei 16 pq num pensei q fosse voltar a comentar, daí eu arredonei minha idade… Mas agora, tah td esclarecido… =P

    Enquanto ao post, Maurício, fique peixe rapaz…
    Achei muito bom o assunto do post, e bem polêmico tbem… Concordo com td, tirando a parte da comida (apesar de eu odiar comer no cinema, naum me importa q os outros façam isso).
    O q eu axo q ocorre, é q o cinema virou um tipo de cultura mais popular, ptz, muita gente num vê cinema como arte e sim como diversão, axa q é bagunça e fazem a festa…
    Aqui em Natal o pior cinema é o Cinemark, como é no centro da cidade, é acessível pra td mundo, entaum lota de gente bagunceira, e era uma vez o filme. O pior é q num tem fiscalização nenhuma, se vc for malandro consegue entrar e sair em qntos filmes quiser sem ser notado… o_O
    Mas a falta de educação das pessoas, é algo q soh a conscientização pode mudar, talvez um lanterninha fosse a melhor solução… Duvido q alguém fizesse besteira se pudesse ser expulso do cinema…
    Falta de respeito, com o pessoal e com o cinema em si…
    Amei o cast, bjos…

  • Juceli

    Juceli – 34 anos – Jaciara, MT

    Olá pessoal do Rapadura. Estou dando sinal de vida. Fiquei um tempo sem internet pq mudei de cidade. Sabem como é, né, mudança dá trabalho e sempre demora pra conseguir internet banda larga na cidade nova.
    Mas estou recuperando o tempo perdito e vcs continuam ótimos.
    Obraços para toda a equipe do Rapadura……

  • Leilane (a co-redatora fantasma)

    adorei o cast!
    ri horrores, realmente muito bom.
    agora três coisinhas que eu gostaria de dizer:

    1. essa história de comer dentro do cinema começou (e isso eu vi explicando em um livro sobre mensagens subliminares que eu li há dois mil anos atrás pra faculdade) com mensagens subliminares inseridas nos trailers do filme. a cada quadro, alguns milesimos de segundos eram dispensados para a propaganda tanto da coca-cola quanto do mc donalds. a pessoa não propriamente via a propaganda, mas depois de ver o trailer ficava com uma vontade filha da mãe de beber uma coca-cola ou comer um mc infeliz. agora, que a utilização desse tipo de propaganda já deixou de ser feita a muito tempo por um determinação, as pessoas levam as benditas comidas por costume mesmo.
    eu sou uma =X mas levo brigadeiro, feito por mim em casa e não compro pipoca, tá meninos ;D

    2. Em Senhor dos Aneis – O Retorno do Rei, no dia da estréia (olhem a consideração), primeira sessão do dia, eu vi a pelicula QUEIMAR duas vezes na tela, as luzes apagaram e demorou quase meia hora pro filme começar. isso sem contar, é claro, nos gritos de “quero meu dinheiro de volta” e vaias e todo tipo de coisa que se possa imaginar. ah, e isso aconteceu no Iguatemi.

    3. Tivemos um lindo arrastão no Iguatemi, uma briga de gangues pra ser mais exata, no dia da estréia de Harry Potter e a Ordem da Fênix. Eu estava lá e ouvi os gritos e vi o pessoal correndo. Isso aconteceu assim que terminou a sessão que não existia e eles inventaram de ultima hora, das 16h, enquanto todo mundo estava saindo. Quem olhou pra baixo viu tudo.

    E, acho que falei demais XD

    Até o próximo podcast e perdão por qualquer besteira 😉

  • Rui,

    taí a notícia que o Jurandir menciono AQUI

  • Daniel k Filho

    Oloco! 2 vez q num falam meu email no cast =

    baoo…eu nem so de come muito no cine nao…normamente uma pipoca media e uma coca 600(sim po o filme eh longo ahehau e a pipoca eh salgada) xD

    jurandir gasta moh grana no cine hiem!(3 salgadinhos 1 refri 600) huahuahua
    cada um cada um né..mais nem me importo com a galera comendo no cine
    num influi no filme 😉
    agora o que F*** é os sem noção tirando foto no cinema…gritando…rindo..da vontade de da akele chute na cadeira!

    concordo com vcs, o que paga o cinema hj em dia é o q a galera come, porque aqui em Curitiba a meia eh 5 reais..ai tu gasta uns 8 em comida ahuhau..
    quase o dobro hehe

    o tio meio nervoso q eu num sei quem é do cast..falo na questão do som…é verdade tem q fazer um melhor treinamento do pessoal e a qualidade do som tem que ser boa…
    aqui tem uns cinemas q pela mor…prefiro fica em casa assistindo tv hauhua

    mais é isso galera…continuem com o belo trabalho
    E LEIAM MEU EMAILL hauiehiuaehiua zuera..leiam se quiserem

    abraços!

    Daniel Komarchevski Filho – 15
    Curitiba-Pr

  • Rio de Janeiro – RJ

    Achei ótimo o CAST!
    Pq realmente isso tira completamente o tesão de ir assistir um filme no cinema. Claro que não é preciso vetar a entrada de alimentos, e sim apenas esperar que a sociedade tenha o mínimo de respeito com os demais ali presentes que, ao contrário dele, foi para esculhambar e encher o saco de todo mundo.
    Não sei se vcs já assistiram ? série CALIFORNICATION (David Duchovny), mas existe uma cena no 2º episódio, (Essa que está atualmente no 3º), onde Hank, personagem de Duchovny, dá uma lição ao engraçadinho que estava falando praticamente aos berros no celular dentro da sessão. Estando já erradíssimo com um celular ligado na mesma.

    Abraço a todos!

  • Lívia Prata

    Fortaleza/CE 19 años

    Primeiro, permitam-me dizer que Paranóia é uma merda mesmo e “sites grandes que acharam o filme espetacular” -> sei hein! kkkk

    O assunto do cast foi ótimo e eu concordo que o problema dos cinemas não é só a comida. Tudo bem, vamos deixar o celular no vibra pra saber quem ligou, mas atender no meio do filme é putaria. E aguentar esses pivetes amalucados em fase pré-adolescente que vão pro cinema tentar ganhar a atenção que eles provavelmente não ganham em casa é de lascar. Já cansei de me estressar com grupinhos conversando, se levantando toda hora e até tirando foto no meio do filme… Acho que isso parte pra uma questão maior, de que as pessoas não sabem mais respeitar os outros. Vc pagou pra ir no cinema conversar e eu paguei pra assistir o filme, quem tá errado? As pessoas não se importam mais se estão invadindo o espaço dos outros.
    Isso sem contar com toda a questão da segurança! Quando vou sozinha pro cinema morro de medo de quem senta perto de mim. Um dia que eu tava meio paranóica, chegei ao ponto de imaginar que uma senhora, também sozinha, que tinha sentado do meu lado ia ligar pra algum assaltante pra dar a dica de onde eu estaria sentada pra ele vir me roubar. É claro que a pobre mulher só queria assistir ao filme (e eu depois fiquei péssima por ter desconfiado dela), mas é pq a situação tá foda e vc não consegue mais se sentir seguro nem dentro do cinema..

    E sobre o que a Leilane comentou, eu também fui na estréia do Retorno do Rei no Uci em pleno 25 ou foi 26/12, comprei o ingresso antecipado, fiquei na fila enorme pra entrar na sala e no meio do filme simplesmente falta energia! Tome meia hora pra energia voltar e o filme começar de novo! Dei tanto grito no gerente! Se fosse só uma vez ou outra, mas, não, viiive faltando energia naquela merda do Uci e falta só no cinema. Povinho despreparado que não tá nem aí pros clientes.

    Adorei o cast, muito engraçado o Maurício, super legal!

  • Esó

    eu sei que os sites presisam de patrocinio mas voces poderiam pedir pra pessoas que responsaveis pelo link do DICAS ROMANTICAS desligarem aquela musiquinha chata tava tentando navegar pelo Portal e toca essa musiquinha toda hora.(+.+)

  • Esó

    Obrigado°°°

  • Lívia Prata

    Paranóia não! Possuídos! Confundi ali em cima! hehehe

  • Thiago

    Bom pessoal, voltei aqui!
    eu fui o 2º a comentar e esqueci de dizer algo.

    Eu lego chocolates e abro eles o mais rápido possível pra fazer o barulho uma vez só, nem que esse barulho seja rápido, eu acho que assim fica menos perturbador.

    Bom, eu acho que é isso, já vi gente falando sobre big mac aqui… pow, cara que fez isso esqueceu a noção em casa, eu levo chocolate pra acompanhar o filme, não pra fazer um ‘banquete’ no cinema.

    Ah! tem mais uma coisa que eu odeio:
    Pessoas que levantam o bumbum da cadeira para mijar ou para sei lá… comprar coisas, ate passam na frente, descem aquela escada que faz maior barulho, ainda mais quando tá com salto alto.

    Será que o ser infeliz não podia ter mijado antes de entrar no sala ou comprado também antes de entrar na sala? Mas não é algo que me perturbe o suficiente para eu deixar de ir ao cinema, apenas algumas poucas queixas.

    PS: Falo de pessoas que saem pra fazer necessidades precocemente, porque eu sei, eu consigo, mas há pessoas que não conseguem ficar o filme todo sem fazer necessidades e próximo ao final do filme saem para fazer necessidades.

  • Lucas

    Sempre adorei pipoca e por isso costumo comprar quando vou ao cinema mas evito fazer qualquer barulho que possa atrapalhar o filme.

    Mas sempre minha irmã, com a qual fui muitas vezes ao cinema, conseguia fazer uma barulhada ou algo que me deixa com raiva ou constrangido. Lembro o último filme que vimos no cinema com ela e o namorado dela, The Simpsons Movie, e caramba no começo quando o Homer aponta para nós (no começo mesmo do filme) ela riu e ficou falando “somos nós, somos nós”, e todos olhando para nós.

    E o pior que já viu algúem levando para o cinema foi um Tic-Tac, imaginam a pessoa toda hora fazia o barulho do Tic-Tac, foi a idéia mais infeliz que já vi para comer no cinema.

  • Rui Gomes

    Igor, era esse mesmo o aparelho que eu tava falando

    To até achando que foi nessa materia do CCR que eu tinha “ouvido falar” desse aparelho

  • O problema não sãos as pessoas que comem no cinema, mas sim as que estrapolam com barulhos altíssimos nas horas mais impróprias, como naquele momento de silêncio total na sala com aquele suspense ou angústia e se ouve um “crac” bem alto de algo sendo aberto ou alguém comendo de boca abeta. Eu como no cinema mas respeito isso e evito ao máximo o barulho. Claro q se ñ fosse pra comer no cinema ñ venderiam tantas guloseimas, é também uma distração. Mas o pior de tudo são as pessoas que acham q a sala é só delas e se encomodam com qualquer sussurro e barulhindo de bala. Essas deveriam ficar em casa ou alugar a sala só pra elas.

  • PROMOÇÃO:
    O pior que pode acontecer no cinema mesmo para incomodar são as pessoas que ñ desligam o celular, ou não colocam ao menos para vibrar.
    “O dia que fui assistir O Segredo de Brokeback Mountain a sala além de estar cheia escuto bem próximo a mim um toque insuportável de celular, daqueles tipo o barulhinho em Jurassic Park 3 que ia aumentando aos poucos e a pessoa não desligava e nem atendia, acredito que por vergonha de verem que o celular que estava tocando era o dela, mas o barulho aumentava cada vez mais até que percebi que era a infeliz do meu lado que acredite se quiserem, esperou ele tocar até o fim como se não fosse ela e após isso ele começou a tocar novamente, eu vendo que era o dela, muitos começaram a reclamar e olhar na nossa direção e eu fiz o chato também pra ver se ela se tocava e desligava ou atendia de vez aquilo.”

  • Leonardo de Paiva Fernandes

    Leonardo Paiva…18 anos
    Campo Grande/ MS

    Nunca imaginei um tema deste tipo aqui no ccr, polêmico, mas genial adorei este cast. Por diversas vezes no começo do programa eu ouvi a risada do Sarabui, só que o muleque não disse uma palavra, eis a pergunta, ele estava ou não no programa???

    Me incomodo muito mais com a muvuca da gurizada e os celulares do que em relação a comida no cinema, acho que vocês fizeram uma tempestade em copo dágua, não acho nenhum absurdo pessoas comerem no cinema dentro de seus limites é claro, sempre como pipoca e chocolate na sessões, nunca me chamaram atenção e também nunca me senti incomomodado, em compensação tem um cinema vagabundo aqui na minha cidade que vende cerveja, por mais que eu adore uma gelada, isso já é uma sacanagem!!!

    Leilane, essa história de mensagem subliminar no cinema, aconteceu nos states na década de 50, quando foi instalado um segundo projetor na sala de cinema, que projetava as seguintes frases- “eat pop corn” e “drink coke”,ou seja “coma pipoca e beba coca” em flashs de pouquissímos segundos, isso aumentou a venda da coca em mais de 50% e da pipoca em mais de 15%, ta ai mensagem subliminar no cinema, um ótimo tema para um próximo cast!!!

    Ainda existe a profissão lanterninha, sempre vejo de dois a tres filmes, pagando somente um ingresso, eles nem se preocupam mais com isso. Além do mais diversas vezes no meio da sessão o filme ficou sem som, atrasos no começo da sessão são constantes, ta faltando investimento!!!

    Na sessão do harry potter e a ordem da fênix, cinema super lotado, eu e minha amiga entramos na sala, enquanto outra duas foram comprar a farofada(só pra deixar claro, já tinha lanchado antes de entrar na sessão), era bolacha, fandangos, coca 2 litros, mas tudo socialmente, sem fazer algazara, No meio do filme na cena em que o Harry beija a Japa, eu disse a minha amiga ao lado: -“É agora que o Harry perde o cabaço”, nisso um garotinho que esta sentado atrás, pergunto pra mãe: -“Mãe, o que é cabaço?”, naquele momento todo mundo que estava ali começou a rir, a mãe do garoto ficou muito sem graça, não sabia o que falava pro filho, esse foi o momento mais hilário que já me aconteceu dentro do cinema!!!

  • Leonardo de Paiva Fernandes

    só pra deixar claro, quem ficou incomodado foi a galera la de trás, pois eu e minhas amigas não paravamos de rir, só tinha neguinho xingando a gente. Não gosto de bagunça no cinema, mas não pude me conter aquele dia!!!

  • Esó, já está sendo resolvido.

  • Daniel Eto

    Daniel Eto, Kanagawa/Japao.
    Interessante esse RapaduraCast, fiquei assustado com os relatos nesse epsodio. Essa eh a realidade dos cinemas no Brasil? WOW…
    Ou essa eh a realidade do Brasil?
    Assustador!!!
    Um pequeno relato de um turista…
    Moro no Japao desde 1991 e em 1998 quando fui passear no Brasil, peguei um onibus para ir a casa de minha sogra, entrou no onibus uma mulher e um garoto, eles sentaram na minha frente naqueles bancos que ficam um pouco mais alto que os outros, ambos comiam uma espiga de milho e bebiam uma latinha de coca-cola, apos terminarem de comer e beber, a mulher levantou e jogou a sua espiga de milho pela janela, isso com o onibus andando normalmente, o garoto vendo o que a mulher tinha feito se levantou no banco e fez a mesma coisa com a sua espiga de milho, eu estava sentado e fiquei totalmente assustado me virei e falei a minha esposa sera que isso eh normal? pois haviam carros passando ao lado do onibus e tambem motos. Bom resumindo, eu nao disse mas acho que voces ja sabem o que eles fizeram com as latinhas de coca-cola. Soh para ajudar na localizacao isso se passou em Sao Paulo, cidade muito movimentada do brasil.
    Quando estava passeando no brasil eu nao fui ao cinema, mas estou assustado com esses relatos que ouvi no rapaduracast dessa semana, achei que o incidente do onibus era algo isolado, afinal estava dentro de um onibus, mas escutar que dentro de cinemas esse comportamento vanda-lo eh igual ou ate mesmo pior, isso assusta!
    Abracos,
    Vou pegar um dia para ir ao cinema e vou tirar umas fotos para voces terem ideia de como eh o cinema no japao.

  • Esó

    Valeu Tijuras

  • Leonardo Baptista

    muito bacana… e ah primeira vez que eu ouvi o RapaduraCast e vou ouvir todos a partir de agora.

    Ah voz do Mauricio Saldanha parece a do Selton Melo não?

  • Daiana Sigiliano

    Adorei a ideia,quando o Cinema com Rapadura,abriu uma seleção de novos “rapaduras”,um dos meus texto foi exatamente sobre isso.Concordo com a campanha!
    Muriaé MG/19 anos

    O martírio cinematigrafico

    Quando você decide ir ao cinema logo pensa:”Nossa vou lá assistir um bela historia,relaxar um pouco”,mas é ai que você se engana…pode ilusão.No domingo passado fui ao cinema feliz e contente,depois de uma semana sendo atacada por formulas matemáticas,estruturas químicas,e bactérias e a as doenças que elas causam sempre acho que tenho todas elas),nada melhor que um bom filme pra renovar o espírito.Chegando lá,comprei o ingresso,e entrei,não comprei pipoca(até gosto de pipoca mais sou a favor da proibição da mesma,logo vocês vão saber o porque),e me dirigi a sala(senti no mesmo lugar de sempre).Apos alguns minutos o filme começa,e meu martírio também.Logo na primeira cena onde a personagem de uns 17 anos(se bem que ela pode ter cara de criança igual eu…),anda de bicicleta,um grupo de rapazes que estava ao meu lado começa a discutir a beleza da atriz:”Não,ela é bonita”,”Nossa mais olha o nariz,pe muito grande”,enfim fizeram um relatório sobre a beleza,ou não beleza da atriz,e o filme correndo,e eu tentando assistir,o assunto dos rapazes acabou,mas meu martírio não.Quando finalmente acho que vou ver o filme,uma pessoa diz “Com licença”,passa por mim e senta ao meu lado,até ai tudo bem,mas ela começa a falar ao celular,contando como foi a festa ontem pra amiga,pra completar a situação,a pessoa que estava ao meu lado,chega com um pacote enorme de pipoca e começa a mastigá-las numa altura,era tão alto que eu imagina as pipoquinhas sendo trituradas pelos os dentes dela,e a assassina da pipocas tinha um filho que ficava “Mãe,ma passa a pipoca de 5 em 5 segundos”,tem uma hora que eu quase fui comprar uma pipoca pro garoto,só pra ele para de falar.

    Tá certo que ir ao cinema,não significa que você tem que ficar mudo,não comer pipoca(mas que coma sem fazer barulho,e se tiver um filho pelo amor de Glauber Rocha compre um pacote pra ele também),Cinema acima de tudo é diversão,entretenimento,mas tem gente que vai ao cinema pra falar ao celular,pra entreter o estomago com pipoca,pra contar o final do filme,pra fazer uma critica me tempo real pra todo mundo do cinema.Então quando for ao cinema,respeito o espectador que está ao seu lado.Se ir ao cinema vai se tornar um sacrifico,não pelo filme mas pelas pessoas sem um pingo de educação.

  • Paty

    Eu amei esse cast!
    A verdade é qué eu gosto de comer no cinema(dentro dos limites é claro)mas eu faço de tudo para não incomodar ninguem.
    Eu acho que o mais irritante é a falta de educação e respeito que existem nas salas de projeção.
    A um tempo atras eu adorava ir assistir o filme no maximo uma semana apos o lançamento, mas pra ser sincera atualmente estou preferindo ir um pouco depois e escolher um horario de pouco movimento…Porque quando as salas estão lotadas o barulho e falta de edução chegam a um nivel absurdo!
    A 1º pré-estreia que eu fui foi homem aranha 3(por causa da minha idade e do horario os meus pais implicam um pouco; tenho 15 anos)eu achei que fosse encontrar uma sala com muitos fãs anciosas pelo filme,e que justamente por isso haveria muito silencio e respeito durante a projeção do filme…Me enganei profundamente!Foi uma das piores sessões em que ja estive!As pessoas não vão mais ao cinema por amor a setima arte,elas vão pra conversar,passar o tempo, fazer piquinique, atrapalhar quem quer assistir o filme…ou qualquer outra coisa, menos assistir ao filme.
    Sobre os lanterninhas…Eles so aparecem no começo do filme,depois disso pode acontecer o que for que ninguem aparece.
    Bom é isso que tenho a dizer
    Mais uma vez quero dizer que achei esse cast incrivel!Parabens!

  • Esó

    Esó 18 anos governador valadares MG

    Aêêêêêêêêhhhhh pessoal do rapacast, esse cast foi simplesmente sensacional ri demais,sem muita sencura muito palavrão adorei!!!

    Sobre o assunto tenho que dizer sempre que vou no cinema é uma falta de respeito enorme dos responsaveis pelo cinema para com o publico,e do publico para com o proprio publico,parece as vezes que estamos fazendo um favor de ir la dar um trocado pra eles, é as vezes sim quando o filme é ruim(POSSUÌDOS,ERAGON,CAÇADOS,o filho da puta do O PEQUENINO), mas deveriam nos oferecer um serviço melhor, como colocar os cartazes com os horarios e datas de estreia certinho ou informar melhor os funcionarios do que realmente passa nos cinema,nao posso reclamar muito da comida dentro do cinema por que o barulho nao ME incomoda,se como no cinema? Sim, nao por que gosto, cinema nao é McDonald’s, como por que sempre vou ao cinema quando estou saindo do trabalho compro meu hamburguer e entro como antes de ate mesmo começar o filme.

    Outra coisa que favorece muito os problemas nocinema sao os Blockbusters, parece mandinga é só aparecer um Homem Aranha ou Piratas do Caribe da vida que o cinema vira aquele lixo é pipoca pra la gritos berros,maes que as vezes levam criança de colo pra porra do cinema ai fica aquele choro maldito na sua cabeça ai ela poe a teta pra fora e todo mundo grita “Aê gostosa, quero ser seu filho so pra te chupar”,é foda,a vez que eu fiquei mais PLUTO DA VIDA foi no Piratas do Caribe 3,pra começar o filme atrasou 1 hora e meia,quando entro aquele cinema sujo onde parece que passou uma manada de porcos,o filme começa penso eu agora vou me divertir quando começa aquela chuva de pipoca,ai começa uma gritaria maldita voce nao ouve porra nenhuma,e continua aquela bagunça, ainda bem que o filme era lengendado, mas fique PLUTO DA VIDA porque queria escutar o filme coisa quenao pude,queria pelo menos ouvir ossons do filme ja que Piratas 2 tinha ganhado o oscar de efeitos sonoros(senao me engano) entao ficou aquele pesar mas ai eu pensei so vou ver e ouvir agora em DVD,ahhh maseu tenho aindaos creditos quando terminou o filme, aquela falta deconsideraçao veio a tona, todo mundo se levantando e o clarao verde nem tinha passado pensei que bando de sem educaçao e quando finalmente começa os creditos ha um corte brusco e apaga tudo eu pergunto para a faxineira por que nao passou os creditos? ela me reponde: por que o filme chegou atrasado e por que ninguem gosta de ver.Sai arrasado do cinema, ferido o queeu tenho a ver se o filme chegou atrasado queria ver o filme TODOja que sempre tem aquele ultimo filminho inserido nos creditos.Assim como é nos estadios que as pessoas deixam de ir ver seu time muitas vezespor causada violencia, os cinemas ficam vazios, espero que um dia mude que sejamos mais respeitados e que nos respeitemos mais uns aos outros.

    Excenlente cast adorei o cast “Tô feliz da vida”(Mauricio Saldanha).

  • Esó

    Opa lembrei agora cade o Sarraboy aperecem umas risadas dele era so gravaçao antiga incluida na ediçao ou ignoraram o pivete?adoro aquela risadinha de fundo HiHiHiHiHiHi,Pray istation,O tio,,, sensacional (+.*)

  • Ei galera, muito bacana o rapaduracast!!! Já tinha passado por aqui algumas vezes mas ainda não tinha conseguido ouvir. O cinema com Rapadura não só passou a ser um dos meus sites preferidos, como também aproveitei pra indicar o blog do CcR no meu, pelo BlogDay.

    Ahhh, e a coisa do cinema é complicada… Eu gosto de comer durante o filme sim, mas fico na pipoca com guaraná que é tradição para qualquer cinema. Pode até ser para aumentar o faturamento, mas até em casa qualquer filme fica muito mais bacana com um lanchinho. Mas claro, sem fazer muito estardalhaço comendo de boca aberta… E segurando a mastigação nos momentos mais silenciosos.
    Duro é quando o povo leva aqueles doces e porcarias embrulhadas em plástico ou papel e resolvem abrir em momentos de silêncio do filme…

    Mas o pior pra mim é o povo que quer atender o celular ou ficar comentando o filme durante a exibição…

    E até entendo o fato de vocês estarem fora do sério com as coisas que acontecem no cinema hoje em dia, mas sei lá, acho que o gaúcho tá forçando um pouco a barra na radicalidade (existe essa palavra?) na questão da comida. Acho que exagerar com McDonalds e porcarias do tipo até vá lá, mas algumas pessoas quererem comer pipoca porque gostam de juntar o prazer de assistir um filme bacana junto com o prazer de comer uma coisa gostosa. Sei que tem gente que não se importa com a diversão dos outros, mas eu procuro sempre não fazer barulho para incomodar as pessoas. Não culpem a comida, culpem a falta de educação de cada um!

    Abraço galera

  • Marcelo Coldfer

    Gente , essa matéria está ótima.
    Isso me fez relatar dois acontecimentos reais, um deles recentemente, é no mínimo absurdo
    Essa matéria é ótima, porque eu já vivi muitas histórias dentro do cinema

    Durante uma sessão de ” A feiticeira ” um casal atrás de mim começou a discutir relação aindas nos trailers. Parei e pensei :
    – Bom , ainda estamos nos trailers e els vão parar . Que nada !
    Entrou o filme e a discução ficou mais acalorada ainda, a mulher falava pelos cotovelos e num dado momento esbravejou:
    – Você sabe que eu não gosto daquela bruxa da sua mãe e nunca vou gostar ! ( rsrsr)
    Não me contive e dei uma gargalhada , e como era um filme de comédia passou despercebido.

    Essa é recente :

    Fui assistir Duro de Matar 4.0 ( muito bom )
    e eis que dez minutos de projeção entra um cara com um garoto de pelo menos 6 anos de idade. Sei que a classificação do filme não era livre, mas o garoto entrou com o pai e ficou o filme inteiro brincando com um bonequinho . Eu saí de perto, mas num dado momento do filme , o garoto queria ir ao banheiro, e o ” big daddy ” não queria perder o filme então: PASMEM !!!! o Big Daddy pegou uma garrafinha de água que estava vazia e disse : Faz aqui !. Foi constrangedor demais ver isso. E se pensam que acabou aí se enganam. Passados mais ou menos uns quarenta e cinco minutos de filme , escutei o “big daddy ” gritar bem alto : – Não toma não, não toma não !!
    Lamentável a situação gente. Tenho que assistir ao filme de novo pois não consegui associar algumas cenas.
    Tem cada história – como a do casal que foi expulso por ficarem excitadinhos demaiS.. Fui !!!

  • Juliano Aragão Pessoa

    Fortaleza – CEARÁ
    22 anos.

    Revoltas e indignações a solta no rapadura cast!

    Eu tenho muita sorte quando vou ao cinema, porque eu nunca vi ninguém se masturbando, nunca vi ninguém mijando, nunca fui assaltado e nunca MORRI!

    O máximo que me aconteceu, foi aqueles pivetes que vão só pra frescar, ficar gritando e jogando pipoca nos outros. Além dos celulares tocando no meio da projeção, porque mesmo com os avisos a pessoa não desliga, mas também não bota a porra do celular no silencioso.

    E falando em avisos e como o Maurício falou de um aviso de um cinema eu vou falar do aviso do Multiplex daqui de fortaleza. O aviso fala que o cinema tem saídas de emergência, a brigada de incêndo tá pronta pra qualquer emergência, o celular é proibido e no final ele encerra com: “A PIPOCA, claro, está liberada. Bom filme!”. Como é que vai ser bom com esse povo praticamente fazendo um pic-nic dentro do cinema?

    Eu não levo comida pro cinema, já levei, hoje em dia não levo mais. Eu como em casa, assistindo os filmes aqui, mas nos cinemas não.

    E o quadro de emails? o Sarrabui tava lá só chamando vocês e vocês nem pra mandar ele calar a boca. iaehiueheaiue.. ignoraram ele totalmente!

    E quanto ao meu email, fico agradecido com os elogios, pois me chamar de cearense típico pra mim, é um elogio!

    Valeu, vou tentar filmar ou bater fotos das tosquices dentro do cinema.

    Abraços!

    ps: Não tenho história interessante e nem muita criatividade, acho que nao vou ganhar o folder autografado. ¬¬

  • Juliano Aragão Pessoa

    Esqueci de comentar uma parte que eu ri muito, qdo o TiJuras falou que era pra se masturbar antes de ir assistir o filme e o Ph falou: “É, tem banheiro lá pra isso!”

    auieheiuheaiuaeeauiaeui…

    Ir se masturbar no banheiro do shopping tb eh putaria! aeheiaiauheaui…

    ô bixo fuleragii!!

  • Daniel Sato – SP
    15 anos

    Gostei da postura do cast , mas precisaria haver uma evolução no sistema do cinema para as soluções dos problemas, pois ficar denunciando um ou outro não está adiantando muita coisa, só está tornando a seção intediante. Deveria, como já fora citado no cast, ter um controle nas seções, o momento de tranqüilidade está se tornando mais um transtorno da sociedade.

    De vez em quando eu assistia um filme cujo o som ou a imagem não tava lá essas coisas, mas aí vai de cinema para cinema, no que estou freqüentando não tive muitos problemas, só que a falta de lanterninha é uma desgraça, quando fui rever o “À Procura da Felicidade”, umas pessoas começaram a conversar alto e começou aquele negócio de “shiuuu” pra lá e “shiuuuuuuu” pra cá, é uma merda, e também a iluminação fraca no final de certas seções irrita, pois sempre fico um bom tempo conferindo se não deixei nada cair do bolso.

    Uma seção sem muita confusão é a saideira, principalmente no meio da semana, onde a minoria comparece.

    Em relação ao indivíduo que atirou pra tudo quanto é lado dentro do cinema, aconteceu no Shopping Morumbi, aqui em SP, dizem que ele era viciado em games de tiros e blá blá blá, mas a verdade é que até no cinema a segurança não está valendo mais nada, já virou a casa da sogra.

    E negócio de torcida organizada também acho uma merda, principalmente pra voltar do estádio de ônibus, ontem mesmo, fui ver a goleada do SP com um colega e na volta eles foram invadindo o ônibus, ninguém paga porra nenhuma de passagem e vira aquela bagunça, incomodando os outros, não entendem que torcer é no estádio.

    Pois bem, encerro aqui.

    Abraço.

  • Leonardo de Paiva Fernandes

    e daniel eu também faço a mesma coisa no cinema, confiro os bolsos de 5 em 5 minutos, depois de ter perdido 50 reias na sessão de sin city, pelo menos “afoguei as magoas” assistindo um filmaço, nunca me esqueço daquele dia, não foi tão ruim assim!!!

  • Juliano Aragão Pessoa

    Arriegua.. tah certo q eu tambem acho q Sin City eh um filme mto foda e mto irado.. mas 50 conto eh mto dinheiro pra dizer q valeu a pena.. ainda q fosse 2 reais… =P

  • Olá pessoal. Mais um ótimo pod. Não tenho experiencias tão negativas com pessoas mal educadas no cinema. Mas acho que a situação toda discutida no pod se resume a total falta de educação do povo. O brasileiro é muito conhecido por seus maus hábitos mundo a fora. Tá certo que não é só por aqui que temos esse problema, mas a solução passa também pela educação.

    Quanto ? sugestões para o problema acho que deveria sim haver câmera dentro da sala que funcionasse com infra-vermelho e algum lanterninha e segurança dando suporte. Apenas com o receito de ser flagrado a situação poderia mudar a curto prazo.

    Abraços a todos e estou no aguardo do próximo cast.

    []’s

  • Leonardo de Paiva Fernandes

    juliano não digo que fiquei feliz, pois percebi que tinha perdido a grana nos trailers, procurei pelo cinema toda a onçinha e nada de achar, ja estava desanimado, já queria ir embora, mesmo assim resolvi assistir o filme, e não sai tão cabisbaixo do que se tivesse indo embora sem ver sin city!!!

  • Juliano, na verdade, tá invertido. O certo é isso:

    Esqueci de comentar uma parte que eu ri muito, qdo o Ph falou que era pra se masturbar antes de ir assistir o filme e o TiJuras falou: “É, tem banheiro lá pra isso!”

  • Juliano Aragão Pessoa

    Exatamente… foi um “lapis”, eu troquei ali..

    Chute no saco!!

    😀

  • Pablo Muniz
    20 anos
    Cuiabá – MT

    Falas seus rapaduras…

    Infelizmente não vou poder ouvir o cast essa semana, estou de férias na casa da minha mãe e aqui a net é discada, e baixar 30mb aqui seria dureza… até desconectei pra digitar esse comentário e ler os outros.. Mas como esse cast só o tema já trás muitas histórias, vamos lá, digitei aqui as minhas experiências, se acharem interessantes leiam.
    Como não fazia a tempo, e estou com tempo livre, me inspirei e bati meu recorde nesse comentário.
    Dividi em três posts, pois ta muito grande, três páginas do Word, e o comentário muda de rumo durante o mesmo.

    Seguinte, antes de tudo, eu sou uma pessoa que gosto quase de tudo no cinema, desde o drama mais arrastado, até aquela comédia pastelão de verão, lógico que em todos os gêneros há como o filme ser bom e como ser ruim, é uma questão de talento e bom-senso. Na minha opinião, a experiência de ver um filme em um sessão de cinema tem duas facetas bem diferidas, que muitas vezes são bem independentes, e outras que se integram na mesma, que é, em definição bem simples, o cinema-festa, e o cinema-arte.

    Há o cinema-festa: blockbusters, filmes feitos por Hollywood pra ganhar dinheiro, como as grandes franquias, os filmes muito esperados, e nem todos são ruins. Nesses filmes eu costumo sim pegar pré-estréia, meia-noite, filas enormes, chamar aquela rempa de amigos, comprar pipoca gigante, e ir curtir, nessa hora vc tem que entrar no clima mesmo, é como se fosse uma festa, o pessoal que foi lá na maioria são o que eu chamo de “espectadores incidentais”, que são pessoas que vêem o cinema apenas como uma forma prática e divertida de passar umas 2 horas da sua vida, e não contemplam a sétima arte com nós cinéfilos, é hora de curtir o momento, hehe. Muitas vezes se você quer prestar atenção mesmo nos filmes, vale a pena depois pegar aquela sessão das 2 da tarde no domingo, e daí assistir o filme tranqüilo, no meu caso até prefiro ir sozinho, ou com alguém que esteja com o mesmo propósito que você, apreciar o filme.

    Exemplo próprio foi com o Harry Potter e a Ordem da Fênix, eu e mais 4 amigos pegamos a pré-esteia numa madrugada de terça-feira/quarta-feira 00:01, comprei o ingresso na segunda, fechou 4 salas de cinema aqui, e como as salas aqui são muito boas e grandes (vou falar mais disso abaixo), isso significa que tinha mais de 1000 pessoas ali, estava um pizero enorme, chegamos 2 horas antes, iriamos pra assistir o jogo da seleção nas TVs da praça de alimentação, pra nossa surpresa já tinha fila enorme na nossa sala, fazer o que, tivemos que deixar o jogo de lado e ir pra fila 2 horas antes… Não entra na minha cabeça o que faz as pessoas chegarem 2 horas antes pra entrar na fila, por algum acaso elas acham que vão chegar, pegar o melhor lugarzinho e assistir de boa? Pré-estréia é assim, zoneado em qualquer canto da sala, chegar meia-hora antes pra não ter que sentar no chão eu entendo, e concordo com as filas pra ser uma entrada organizada, mas não vejo sentido em chegar tão cedo. Continuando, o filme foi bom, o pessoal reagia a todas as cenas, a bagunça dos zoneadores, o grupinho de patricinhas idiotas.. Dessa peguei raiva maior, tinha umas cinco na fileira de trás, pelo papo deviam ter idade entre 12 e 15 anos, e tinha uma fdp que ficava narrando o filme inteiro “agora ele vai fazer isso”, “essa é a não sei quem” em voz alta, devia ter lido o livro, aquela little bitch, só que acho que ela não pensou que metade da sessão também tinha lido. Então eu e meu colega tiramos uma chacotinha dela, ficávamos falando.. “Queta Galvão Bueno”, “Bem amigos da redeglobo”. Huahau, legal foi quando uma amiga dela começou a comentar também, daí meu colega disse “Agora o Falcão vai começar a falar também”, daí eu disse “Que nada, o Falcão fala bem, comentário idiota assim é coisa do Casagrande” hauahuahau, deve ter vindo alguma palavrinha bonita de volta, mais nossas risadas abafaram. Ok, mas como eu já tinha lido o livro, essa primeira vez foi mais pra curtir o clima da estréia, coisas idiotas de fãs, pra aproveitar o filme mesmo, fui sozinho na famigerada sessão das 2 da tarde no domingo, duas semanas depois, sentei na minha poltrona preferida e assisti ao filme, peguei um monte de detalhes que não tinha percebido no primeiro, gostei do filme, tudo tranqüilo.

    Aproveitei tanto ? parte do agito do filme, o cinema festa, e depois aproveitei o cinema-arte. Eu acho que todo filme tem essas duas partes, a diferença em ter uma maior que a outra são fatos exógenos aos filmes, como promoção, marketing, etc. Alguns filmes vc tem que assistir duas vezes pra aproveitas as duas facetas, algumas o filmes é medíocre mas o a festa é tão grande que vc se diverte, mais não precisa ver denovo, não tem mais nada a acrescentar. Outras vezes o filme não é de grande promoção e vc vai só curtir o cinema-arte, o que é muito bom também. Se você é dos que gosta de ver o filme tranqüilo sem transtornos, procure um sessão mais vazia, não se arrisque em pré-estréias.

    Outras vezes o cinema-festa só vem pra ajudar o cinema-arte. Nunca vou me esquecer da sessão em que assisti pela primeira vez O Retorno do Rei (Senhor dos Anéis), a sessão foi se empolgando com o filme, e na última batalha em Gondor, parecia um estádio de futebol, gritando e reagindo a cada cena. No final até se levantaram pra aplaudir, apesar de não ser de muito bom-senso aplaudir já que não tem ninguém pra ouvir do outro lado da tela, eu gostei e aplaudi também, afinal estava passando os créditos e os nomes dos profissionais estão ali pra serem reconhecidos mesmo. Assisti o filme denovo pois gostei muito do mesmo, e não pq a primeira sessão tinha me atrapalhado.

    Por outro lado há os filmes interessantes, que não chama atenção da moçada no cinema, tanto porque os tema ? s vezes não tem esse propósito, como os dramas por exemplo, ou como falam os atores, “filmes pra ganhar Oscar”, esses filmes é os que valem a pena vc ir pra curtir só o cinema-arte, que na minha opinião é muito mais prazeroso que o cinema-festa, e depois sentar numa rodinha de amigos, discutir o filme. Nessa hora sim é condenável em vista do bom-senso as pessoas se encherem de comida, fazerem barulho, comentar filme em voz alta, atender celular… Nesses filmes vc se transporta pra situação dos personagens que muitas vezes são situações dramáticas e complexas, que qualquer distração pode fazer vc perder o ritmo e o sentido do filme.

  • Sobre a qualidade nos cinemas:
    Creio que já vivi as duas realidades dos cinemas, morei até os 16 anos em Presidente Prudente, interior de São Paulo, apesar de ser uma cidade razoável, mais de 200 mil habitantes, o cinema lá é deprimente, tem nos dois shoppings, mas as salas são horríveis, muito pequenas, telas pequenas, som medíocres, e pior, geralmente só as duas salas principais são melhorzinhas, as outras parecem uma sala de casa cheia de cadeiras… O som por exemplo, muitas vezes quando o cinema não está lotado percebe-se claramente que só foram ligados os autofalantes da frente, ao lado da tela, que isso, ir ao cinema pra ouvir som stereo? Meu fone de ouvido faz trabalho melhor… E quanto ? tela outro desastre, lembro-me quando fui ver Van Helsing, e qual foi minha indignação quando vi o filme todo em resolução 4/3, isso mesmo, a tela foi cortada nas laterais e o filme foi exibido com tela de televisão, e como a imagem não ficou distorcida, certeza que houve perca de imagem do filme nas laterais, ao final do filme fui reclamar e a lanterninha disse que a gerente não estava ali no momento, que podia voltar não sei qual horas pra reclamar, perdi a paciência e fui embora.

    Hoje more m Cuiabá – Mato Grosso, felizmente pra mim, não sei porque pois aqui não é uma cidade tão grande e o pessoal aqui não é tão ligado em cinema, os shoppings daqui entraram numa briga acirrada sobre quem vai ter o melhor cinema, virou questão pessoal, a ponto de eu ver num canal que fala da vida social daqui, o dono do shopping no meio da festa vir falar que está construindo o maior cinema do centro-oeste. Felizmente é verdade, o cinemas daqui é ótimo, eles fazem propaganda de ser o melhor som da América Latina, não sei se é verdade, mas babei quando fui ver O Clã das Adagas Voadoras, numa cena em que tinha uma briga em que chovia numas casinhas japonesas, parecia que cada gota que batia no telhado tinha seu próprio som, o efeito surround foi fantástico, acreditem se quiser, mais me iludiu tanto que até olhei pro chão pra ver se estava molhado, hehehe. Lógico que a qualidade do filme ajudou nessa aí.
    Felizmente por aqui, não sei se foi a imprensa abafando, mas os marginais não tiveram essa idéia de assaltos ou coisas do gênero nas salas de cinema, o que seria muito triste mesmo, eu gosto de pegar sessões pouco movimentadas, e ficar com essa preocupação na cabeça com certeza prejudicaria muito a degustação do filme.

  • Sobre a qualidade da resolução nos cinemas, posso estar muito enganado, mais pelo que eu saiba nenhum equipamento digital, mesmo os de países de primeiro mundo, chegou a conseguir uma qualidade que supere os equipamentos analógicos, as citadas tecnologias, como os filmes lançados em HR (High Resolution) chegam a no máximo 1080p, que é a quantidade de linhas na vertical, ótimos pra exibições em TVs de plasma de 42” por exemplo, aonde vc vai ver uma quantidade de detalhes incrível, mas essa mesma mídia, usada no projetor digital mais potente, com certeza não terá a mesma qualidade em uma tela de uns 24m² (6×4 metros) por exemplo, além disso, se pra você usar toda essa tecnologia em casa, vc tem que investir caro em um player que suporte essas resoluções, ou ter um PC com uma placa de vídeo razoável. Se o cinema digital estivesse disponível, as primeiras a aderir essa tecnologias com certeza seriam as distribuidoras, a mídia digital é quase sempre mais barata que a analógica, e de mais fácil distribuição, poderia ser transmitida até virtualmente, e poder-se-ia integrar vários recursos ao vídeo, como por exemplo ? s famigeradas legendas brancas dos filmes, que não possuem outline (aquelas linhas que fazem uma “borda” nas letras) e nem sombreamento, como o Raphael já explicou em outro cast, elas são desse jeito devido a restrições técnicas e orçamentárias, e no digital seria simples de resolver como aplicar um software, como fazemos nos nossos PCs. Sem contar que quando o cinema for digital, será a festa dos pirateiros, como qualquer sinal digital, é muito mais fácil conseguir capta-lo e armazena-lo, e sem perca de qualidade, exemplo disso foi o estouro da pirataria quando saiu o CD e o DVD.

  • Oi Rapaduras,

    Impressionante… eu estava doida pra comentar um fato que eu percebi aqui por esses dias, no cinema, e tem tudo a ver com o tema do pod.

    Em geral, as pessoas aqui em Toronto, são muito educadas. Nunca presenciei bagunças no cinema, tumulto, celulares tocando… nada disso. Todo mundo se diverte, dentro dos limites aceitaveis, rindo e expressando sua reação diante do filme…

    Mas, realmente, esse lance da comida é impressionante. Como é forte a cultura de se comer no cinema. E aqui as pessoas comem mesmo. Pra começar, o tamanho padrão dos lanches que são vendidos aqui é “large”. Aqueles “copinhos” de 1l de coca-cola, hamburguer e batata frita. O tamanho da pipoca tb é gigante.
    Tem tb comida mexicana, que vem em uma caixa de papelão lotada de nachos, molhos, tacos…

    Eu como também, uma pipoquinha é sempre bem vinda e acabo caindo na tentação de um copinho de coca… :roll: mas sempre faço isso antes da sessão começar e não posso reclamar das pessoas aqui, porque a maioria delas comem antes também.

    Da ultima vez que fui a cinema, na sessão da 7h, nunca vi tanta gente comendo num cinema!!! o rapaz que estava do meu lado, abriu a mochila e tirou uma marmita… o cheiro de comida condimentada se espalhou pelo ar… Ao final da sessão, a sala estava imunda… dei uma olhada geral e fiquei reflexiva… Acho que a sessão das 7 é a sessão da janta!! 😆

    Sarrabui, eles não deixaram você falar não? Eles tomavam o microfone de você? Conta pra tia…
    hahaha

    Beijos Raphael e Jurandir e calma Mauricio Saldanha!!!! 🙂

  • Caxias do Sul – Rio Grande do Sul – 19 anos

    Fala galera do CCR…

    Como sempre surpeendendo a galera ouvinte!…

    Acho que vcs tocaram em um ponto que não está em evidência ultimamente, pois a maioria do público do cinema comete atos como, “comer”, “atender celular” e “conversar” tudo na hora do filmes…

    Acho que a falta de respeito só tende a crescer, pois a chamada “evolução” das criançar hoje em dia, tende a crescer ou seu educação ou em uma geração que não liga para a sétima arte…

    Eu acho que não tenho o como participar da promoção, pois nunca aconteceu algo de tão inusitado comigo…

    Mas é isso galera, continuem assim…

  • Estou sumida, não é. Pois é.
    Deste o rapaducast do Transformers eu não escutie mais nenhum. Tá uma loucura aki.
    Mas qro dizer q finalmente vi Transformers, no cinema e dublado. Fala sério, a dublagem ficou muito bom. Realmente a voz daquele cara faz a gente parece uma formiga. E pra participar da promoção quero contar que, nessa exibição de Transformers, tinha um grupo de adolescente na fila atras da minha que conversavam, se levantavam e fora que quando olhei pra tras presenciei um cena quase de nudismo. Q horror! O garoto tava quase tirando a roupa da menina. O guardinha do cinema teve que entrar e se sentar perto deles pra conter seus hormonios. rsrs

  • Deyse Reis

    Cara… taí uma coisa que eu odeio no Cinema: ver os outros comerem! Eu ja presenciei um “quase piquinique”. Uns garotos levaram guaraná de dois litros e vários lanches de Mcdonalds, habibs e outros tantos e iam passando a comida um pro outro. Gente, cinema não é a casa da mãe joana não!! Quer comer, come em casa assistindo um dvd. Cinema é pipoca, bala, guaraná e só! Deveria ser proibido levar comida. Fica um barulho, uma sujeira, um cheiro horrível!!!

  • anonimo

    kra tem q kla a bok e dexa geral come o q quer!!!!vcs saum tudu fresco tem q come no filme mesm!!!!!geral vai toma no cu!!!

  • Mandem prender! Soltaram um analfa-monga!

  • “kra tem q kla a bok e dexa geral come o q quer!!!!vcs saum tudu fresco tem q come no filme mesm!!!!!geral vai toma no cu!!!”

    Traduzindo:
    “Cara, tem que calar a boca e deixar a geral comer o que quiser! Todos vocês são frescos. Tem é que comer no filme mesmo!
    Geral, vá tomar no ânus.”

    Conclusões:
    Ele mesmo se mandou tomar no respectivo esfíncter. Ora, ele está claramente a favor da ‘comida/cinema’ e, denominou esse grupo por Geral (ele se coloca como geral). Se no final ele diz que “geral vai toma no c*!!!”, logo, de forma oculta, ele mesmo se ofendeu.

    “Palavras? Fácil demais de escrever e falar, mas para transmitir o que realmente quer talvez não seja o melhor elemento” (Karl Marx em entrevista)

  • São Leopoldo – RS – 27 anos

    Como um site que se chama Cinema com Rapadura pode ser contra Cinema com Pipoca? É muito pior comer rapadura do que pipoca, dada a quantidade de farelos que ela gera.

    Mas falando sério agora. Eu como dentro do cinema. Sempre levo pipoca e refrigerante em copo, já que ele não não faz o barulho da lata ou da garrafa. Os sacos das pipocas que compro fazem o mínimo de barulho. E sim, eu faço pipoca para assistir meus filmes em casa. Não acho que os sacos atuais de pipoca sejam muito grandes. Ao contrário de vocês, eu gosto de pipoca fria.

    Creio que o maior problema na questão das comidas no cinema seja de ordem cultural. Por que não há este tipo de comportamento no teatro? Ora, o público que vai ao teatro é, em geral, mais educado que o público de cinema. É natural que se comporte de forma melhor. Além disso, o meio favorece a proliferação destes cidadãos sem respeito. É uma idéia como a do filme Idiocracy: os ogros foram chegando ao cinema e os bons espectadores foram saindo, enquanto outros ogros foram tomando seu lugar, o que obrigou a mais bons espectadores saírem e assim por diante, até que não haja mais bons espectadores.

    Acho que, como tudo na vida, há que se ter bom senso. Não dá para ser como o Maurício, que quer proibir tudo, nem dá para ser como o Jurandir, que leva McDonnald’s para dentro da sala de exibição. A linha do Raphael é a mais sensata e é com a que mais concordo. Basta ter bom senso e todos viverão felizes.

    Ou não.

    Se é pra polemizar, sugiro ao Maurício fazer um flashmob: agita um pessoal de Porto Alegre pra ir no Cinemark da Ipiranga na sessão de estréia de algum blockbuster qualquer. Aí vocês passam no Calamares (o restaurante português do shopping Bourbon) e cada um peça um prato de bacalhau. Entrem todos na sessão com aqueles pratos fedorentos para ver se vocês não conseguirão chamar a atenção =)

  • Aposto que esse “anonimo” é um dos “manos” que o Jurandir mandou ficar quieto no cinema

    🙂

  • Alfredo Júnior Bezerra

    Fortaleza-CE, 28 anos

    Interessantíssima essa ediçao do RapaduraCast! Rapaz, teve uma vez que fui assistir “Homem-Aranha 2” no dia da estréia no Cine São Luiz do Centro (Fortaleza). Estava lá, sentado com minha namorada, até aí, tudo bem… Então começa o filme e, consequentemente, o suplício: dois carinhas que estavam sentados do meu lado começam a falar cada cena do filme antes dela acontecer! Com certeza eles tinham assistido a sessão anterior, já que eu havia entrado na segunda sessão. Meus amigos “rapadurianos”, chegou certo momento que eu quase que dava um tapão na cara de um deles pra ver se eles paravam com aquela “spoilerada” toda! Só não aconteceu algo mais grave porque mais ou menos na metade do filme eles pararam com isso. Mas foi de dar raiva! À título de curiosidade, tenho também uma história que aconteceu com um amigo e ele me contou: estava ele no cinema com a namorada assistindo ao filme “Titanic”, quando, de repente, a menstruação dela vem! Ele disse que ela ficou “aperreada” pra ir no banheiro , entrou em desespero e quase que não sai mais da cadeira com vergonha de ir ao banheiro! Só sei que nessa história, ele me disse que perdeu mais da metade do filme! Tudo por causa de uma menstruação de nada!

  • Esó

    Ei fera,ei fera,ei fera !!!(RSRSRSRSRS)

  • Pedro Figueredo

    Gostei demais do Post de vocês!Primeira vez que
    estou ouvindo seus RapaduraCast e até agora foi o que mais gostei!

    A minha experiencia foi quando um colega meu estava jogando sal na Coca-Cola do cara da frente, e ele viu e rolo mó pancadaria..e durante a briga NINGUEM foi tentar parar a briga!
    NINGUEM, eles SANGRARAM e se pegaram até cansarem
    de brigar..o meu ingresso valeu a briga!
    Isto é impressionante porque mostra a falta de preparação dos cinemas brasileiros.

    Abraços e continuarei a ouvir os seus RapaduraCasts!

  • Pedro Figueredo

    Isto aconteceu no Moviecom e Ipatinga, Minas Gerais. Na sessão de X-Men e o Confronto Final.

    ;D

  • Muito bom o podcast, principalmente porque nunca tinha parado pra pensar na questão da segurança dentro dos cinemas.

    Comida e falta de educação dentro das salas é um problema mais difícil de resolver, porque é cultural. Mas colocar seguranças nas salas, ou fazer “vistoria” em tudo mundo que entra, seria uma boa. Afinal, antes ser incomodado dentro do cinema do que ser roubado… Ou morto!

    grande abraço

  • Ae pessoal, sei que aqui não é o lugar, masi se os nossos sábios do cinema saber me responder essa seria de grande ajuda…

    O que pombas ocorreu com os filmes de Grind House: Planet Terror e Death Proof, anteriormente eles estavam datados pra estreiar no meio de setembro, hj fui ver a data e não tem a data de estréia no Brasil…. o pior não foi isso, procurei em outros lugares e parece que os filmes foram adiados pra fevereiro de 2008, e ainda mais, dividiram os filmes…. pqp, estragaram essa obra prima pra ganhar dinheiro… e o que vai acotecer com os curtas que iam passar entre os 2 filmes…. eu gostaria muito de estar errado, pq Grind House seria a apoteóse no cinema… broxei total com essa notícia

  • Marcelo Coldfer

    Pois é Pablo. Os filmes do Tarantino tem uma maldição aqui no Brasil. Asim como Kill Bill que foi adiado inúmeras vezes e dividido,o último filme de Tarantino será dividido em dois. Algguém muito ” inteligente ” vai sair ganhando com esses dois filmes que tem cerca de apenas 80 minutos cada. Quanto aos curtas provavelmente veremos em algum extra de uma suposta ” versão definitiva do diretor ” por alguém interesado em ganhar mais dinheiro.

  • Olá seres rapadurianos! Meu nome é Cícero, tenho 24 anos, sou de Carapicuíba, São Paulo e assim como vocês sou um amante do cinema.

    Já ouço o rapadura a algum tempo, conheci através de um outro cast, e desde o cast sobre jogos que viraram filmes fiquei viciado e a partir daí foi uma longa historia de amor e devo dizer que ela só vem melhorado com o passar do tempo.

    Nunca parei para escrever, mas com esse polêmico tema achei que deveria dar minha humilde opinião.

    Concordo com o que ouvi no podcast e apoio a iniciativa da campanha

    Sabia que a coisa estava feia em cinemas, sou um daqueles que abriu mão desse lazer devido a preços abusivos, a bagunças que atrapalham a sessão entre outros fatores. Mas não sabia que estava nesse nível critico de arrastões e assalto dentro das salas. A coisa do vendedor de pipoca foi o cumulo.

    Acho que a coisa mais absurda que já presenciei no cinema foi durante uma sessão do filme “Dragão Vermelho” onde durante o suspense do filme (ok, nem tinha tanto suspense assim) ouvimos batidas na porta de saída de emergência, e de repente (o silencio da trilha sonora muda para um barulho assustador) a porta se abre e lá estão dois pivetes gritando e falando palavrões, e até o segurança chegar o filme continuo rolando com o barulho que entrava pela porta.

    Outro caso, não tão absurdo, foi na sessão de X-men 3, onde fiquei até o final dos créditos para ver a volta do Xavier, e quase fui espancando e expulso pelo pessoal que estava limpando a sala, quase discuti com eles, mas simplesmente ignorei e esperei o final tão esperado (ou não).

    A idéia de câmeras nas salas de cinema iria intimidar todos os que fazem bagunça. Já que vivemos numa sociedade onde o grande irmão nos vigia o tempo todo, porque não no cinema? As pessoas que vão para assistir ao filme não irão se importar, já as que estão lá apenas pela chance de bagunçar ocultos pela escuridão da sala simplesmente não irão se arriscar.

    Um abraço a todos

  • Adriano

    MMMMMMuuuuuuiiiiito BBBBOOOOOOOOMMMMMM!!!

  • Samuel Varela – Crato-CE

    Já me irritei muito quando fui assistir alguns filmes e na sala está aqueles turminha bagunceira, ficam conversando, atendendo celular, rindo não de alguma piada ou cena do filme mas nem sei de que… e o pior é quando começam a jogar coisas, como um dia que fui assistir um filme, quando entrei na sala já estava lotada e tive que sentar em uma poltrona bem perto da tela, e nas últimas poltronas estava uma turminha bem barulhenta e quase na metade do filme começaram a jogar pipoca um nos outros, e parece que não se contentando com isso resolveram jogar uma latinha de refrigerante lá na frente, e imagina… na minha direção… por sorte a latinha estava vazia, não foi jogada com muita força e bateu na minha cabeça com a parte do meio da lata não doeu mas fiquei muito irritado, olhei para tras mas não consegui identificar quem tinha jogado, resolvi deixar por isso e continuar assistindo o filme… Mas foi bagunça até o fim. No cinema daqui a pipoca é gratis, compra-se um ingresso e ganha a pipoca. Mas é proibido a entrada com refrigerante em garrafas de qualquer tamanho, só pode entrar com refrigerante em latinha. Uma das razões foi essa que foi falada no PodCast, tinha pessoas levando refrigerante de 2 litros sentava aquela turma com seus copos descartáveis no final do filme o chão estava todo sujo de refrigerante. Outra coisa horrível que acontece é que algumas vezes quando a sala não está cheia algumas pessoas sentam na sua poltrona, pensam que estão em casa, uma vez eu estava assitindo um filme quando olhei para o lado vi os pés de uma pessoa em cima da costas da poltrona ao meu lado. Deve haver em cada sala de cinema alguém responsável para ficar colocando a devida ordem. Gosto de levar merenda para o cinema, não gosto de pipoca, mas gosto de levar um pacote de bolacha Waffle e uma lata de refrigerante, mas como sempre chego cedo, eu termino de merendar antes do filme começar, ainda durante os trailers.

  • Bruno Juncklaus

    muito bom 😀

  • Muito bom esse Podcast ainda não tinha escutado, tema relevante.
    Já faz um bom tempo que não vou ao cinema alem do preço acontecem esses outro problemas.

  • Danillo Henrique – 19 anos – Recife-PE

    Eu acho muito legal essa “campanha” que o Mauricio faz de tentar convencer o publico a se comportar de forma racional e respeitosa nas salas de cinema.

    Não nego que sempre comia durante os filmes, mas agora vou me policiar; vou tentar nao comer para que não encomode ninguem.
    Até pq sempre que olhar pro lado vou pensar que o Mauricio vai estar alí pra me dar uma bronca! 😆

  • Nesse cast vocês discutiram um tema muito interessante.
    Eu vou pro contra e acho que comida pouco atrapalha. Eu não gosto de pipoca e acho muito caro, mas não ligo de pessoas comendo ao meu lado. Acredito ainda que o barulho feito por eles não atrapalha. Atrapalham mesmo pessoas conversando, telefones tocando e a sujeira que nunca é limpa de uma sessão a outra. Assistir comendo é bom sim, e acho que isso não poderia ser proibido.

    Um problema grave dos cinemas, pelo menos aqui em BH, são cinemas onde várias cadeiras se encontram em posições horriveis onde é impossível ver a tela toda ou assistir ao filme de maneira confortaval. Na maioria os espaços de deficientes são nesses lugares, o que é um absurdo. E em algumas salas em estréias são vendidos mais ingressos do que cadeiras e é comum pessoas sentadas no corredor.

  • UzzI

    Esta questão é complicada. Exceto pelos extremos, os quais sou sempre contra (deixar o cinema IMUNDO ou ser inconvenientemente barulhento), considero ideal tentar atender aos dois grupos de pessoas: os que vão para se divertir descompromissadamente (YES pipoca) e os que querem desfrutar de uma momento estético especial, onde a “degustação” do filme é quase uma experiência “espiritual”, digamos assim rsrs… Fora que acredito que boa parte das pessoas (eu, por exemplo) gosta das duas formas q mencionei. Pra mim, querer deixar as coisas apenas de um jeito (seja ele qual for) é meio tirano.

    De qq maneira, podemos ficar tranquilos. Aquilo que se mostrar mais lucrativo para os cinemas é o que prevalecerá, vamos aguardar e ver rsrsrs…

  • Átila dos Santos, 15 anos – São José dos Campos – SP

    Realmente o que mais tem são relações entre Pipoca e Cinema:

  • Átila dos Santos, 15 anos – São José dos Campos – SP

    O Mau por vários lados está totalmente certo em querer que tenha mais respeito, porque além de ser um lugar público, é uma coisa assim que tem que ser preservada, o cinema é tão antigo, tem tantos sucessos e agora o povo em geral vai acabar com isso com atitudes meio infantis.

  • Urias Alves

    Bela campanha! Se todos abraçarem essa causa, podemos mudar essa deficiência no cinema!

  • Alex – 27 Anos Belo Horizonte

    Bom Seres Rapadurianos

    Estou mais uma vez aqui, em minha maratona de escutar e comentar todos os cast. Galera eu particulamente não ligo com relação de comer no cinema, pq eu me prendo no filme, e sempre procuro ir em seções com horario no maximo ate as 15:00, onde á seção é vazia, posso comer meu lanche sem encomodar e tento comer o mais rapido possivel.

    Pessoal eu vou da uma opinião profissional, ja trabalhei em um Shopping por 5 anos, como operador da Central de Segurança do mesmo, e sobre as cameras é seguinte á segurança do shopping ela se responsabiliza apenas pelos usuarios que andam no corredor, quando o cliente entra dentro de uma loja ele se torna responsabilidade da loja, pois shopping é um comdominio chefado aberto ao publico. As lojaas que quizerem podem colocar cameras dentro de seus estabelecimento pois devem presevar á segurança do cliente. Mais tem uma coisa se algo acontecer dentro do cinema vc’s podem acionar á segurança do shopping para intervir dentro do cinema pois deve preserva á segurança de quem está dentro do condominio.

    No mais galera á unica situação chata que ja passei em cinema mesmo foi como ja contei minha filha de 2 anos ter que pagar ingresso para ver um seção de um filme legendado e depois eu te que colocar ela no colo para da lugar á uma pessoa pq á seção estava lotada. Ora ela pagou que ela ocupe o lugar dela.

    Isso ai e continuo em minha maratona de escutra e comentar todos os cast.

    Abraços

    :mrgreen:
    :mrgreen:
    :mrgreen:
    :mrgreen:
    :mrgreen:

  • O Mau foi ótimo nesse cast que realmente é a estréia dele no RapaduraCast. Os casos contados me chocaram, já me ocorreu várias coisas desagradáveis no cinema, que dava raiva de sair na mão, mas só fiquei irritado.
    Comecei a comprar pipoca no Cinemark porque a comendo, o cheiro dos outros que a comem desaparece e não fico mais enjoado.
    Ainda bem que não faço barulho, mas me livrei do cheiro dos outros que era bem irritante.
    Valeu por tudo ^^v

  • Guilherme

    durante o filme sou contra comilança tb
    eu sempre acabo a pipoca antes do filme começar , ate dos trailers

  • Victor Hugo – 24 anos

    Coisas que odeio nos cinemas atuais:
    – pessoas que só vão pra zoar, fazer bagunça e irritar os outros;
    – 20 min de propagandas e UM trailer. Isso é cinema ou televisão?
    – pessoas que insistem em amassar aquele pacote de Ruffles e pipoca no meio do filme e do meu lado..

    Realmente isso é um assunto sério…os dirigentes estão “cagando” pra quem entra na sala, e a figura do lanterninha fatalmente abolida deveria retornar. Não dá pra aguentar aquele bando de adolescentes que saem da escola e desistiram de encher o saco do professor, preferem encher daqueles qu querem relaxar assistindo seu filme. É foda, um absurdo mesmo!

    Só de ouvir o fato do Jurandir já deu raiva desses moleques…
    Outro fato:a sujeira que fica na sala ABSURDA! Tava pior que canil. Não existe mais lixeira!

  • Eve Silva

    Olá Seres Rapadurianos,

    Esse assunto é muito sério mesmo. Problemas relacionados à comida, a sujeira deixada, os referentes a sons e video do cine. A falta de seguranças e de lanterninhas. As propagandas também são insuportáveis!!!Com isso, quase que os trailers não são exibidos.

    Precisamos de mais respeito e segurança no cinema!!!!E o pior é que esses arruaceiros ainda se dizem amantes do cinema…Aff!!!

  • pedro B

    esses negocios do kara entra na sala e fuzila todo mundo eh sempre na sessao saidera .assustado eh verdade hoje eh foda i no cinema
    imagina a kra do mal quando viu o sujeito se masturbando .assustado

  • João Pedro Barreto

    Fui ao cinema,começou o filme e a tela ficou com uma faixa preta dividindo a parte de baixo e a parte de cima.

  • Victor F.K.S.

    O principal fator causador desses incômodos no cinema (pessoas que não sabem comer de forma menos barulhenta,outras que conversam alto e excessivamente,elementos exclusivamente interessados em bagunçar),talvez seja a ideia de tudo é permitido quando você está pagando.Eu raramente consumo algum alimento no cinema,mas quando o faço,tento ao máximo não incomodar ninguém.Quanto à segurança,parece que o cinema não é um dos lugares previlegiados com esse tipo de coisa(e também qual lugar é?).Pelo menos aqui onde moro,nunca vi funcionários além dos que estão na bilheteria ou ficam na porta da sala.O cast foi muito bom.Aliás,quanta história bizarra hein?

  • Kuka

    eu confesso! sou uma daquelas pessas que comem pipoca no cimema, mais o maximo é pipoca mesmooooooo ahuahuahuahua
    e procurando sempre fazer o minimo de zuada =x
    agora oq me estressa mesmo é atamanha falta de educação das pessoas, um dia minha colega tbm viu um kra sendo masturbado pela namorada dentro do cinema! Isso é um absurdooooooo!!!!!!!
    outra coisa que naum suporto é o povo falando no meio do cinema, puta merda isso irrita qq um!!!!!!!¬¬
    pra mim cinema é sinonimo de vc assistir ao um filme legal, ou pessimo, mais ver um filme! Geralmente eu ja marco com qq pessoa: EU VOU VER O FILME1!!
    Se kiser conversa, namorar ou sei la mais oq faz isso depois, cinema é lugar sagrado e merece ser respeitado, inferlizmente aki no nosso país isso naum acontece! ¬¬

  • Tairine

    Eu ja sofri um pequeno acidente com um copo de refrigerante que um filho da p*** .raiva deixou na cadeira. Abaixo a comida dentro do cinema.

  • Durante muito tempo frequentei o cinema sem dar importância pro consumo, fosse meu ou dos outros.
    Eu não consumia porque sempre achei os preços abusivos.

    Depois que comecei a namorar peguei o habito (dela) de comprar comida na Americanas antes de entrar nas salas e durante todo o namoro foi assim.

    Hoje, solteiro de novo, voltei ao velho hábito. Entendo como o barulho da comida e tudo que acompanha isso possa incomodar pessoas como vocês mas acho que tudo é uma questão de bom senso.

    Desde os primórdios do cinema a pipoca faz parte das sessões e nunca ninguém se matou por isso.

    Se o barulho do mastigar faz a pessoa não ouvir, o problema é de quem come e se ele não liga, porque você deveria ligar? É certo que o cinema deveria receber mais valor das pessoas mas nessa situação o valor que você dá é mais importante que os outros.

    Pra mim, conseguindo comer sem fazer barulho, já é suficiente.

  • Lícia

    Esse cast é um dos melhores, sou hiper apaixonada por cinema e não desisti de ir ainda, nem desistirei, vou uma vez por semana e quando não vou, sinto falta.

    Quando vou, fico indignada com o descaso das empresas e a falta de educação, segurança e respeito nas salas. Não peguei a época do cinema de rua, infelizmente, mas acho que devia ser um pouco melhor, sinto que muitas pessoas que vão ao cinema hoje, acabam indo por falta de opção dentro do shopping, não porque realmente gostariam de estar ali.

    A comida não me incomoda, se a pessoa não fizer barulho, mas o restante citado é mesmo insuportável!

  • Daniel Dias PoA/RS

    Gostei muito da crítica em relação ao cinema.
    E acho que o caminho de todas as artes é a lógica do lucro. Mesmo que acabe o prazer de desfrutá-las continuaremos, por exemplo, indo ao cinema pelo simples fato de que a mídia nos atrai, seja de que forma for.
    O capitalismo que faz as relações familiares se transformarem em relações econômicas, transformou a arte em mercadoria no mesmo dia que empregou crianças de 12 anos trabalhando 36 consecutivas na inglaterra no século 18.

    Saudações Socialista

  • onde é q dá pra ver os videos do mauricio citados?

  • Confeso: Eu como pipoca/Salgadinho no cinema. Maaaaaas, eu nao sou escandaloso tambem né. Vou ter que melhorá um pouco em relação a isso, já que ainda nao tinha pensado por esse lado.

    Cara, na hora que o Thiago (eu acho) falou que o cara no cinema abaixou as calças, Cara eu tava bebendo agua. Rir tando que me inguasguei. kkkk.

    Mas eu gostei muito mesmo desse CAST, acho que foi o mais divertido que eu ouvir ate agora.

  • Cara, fui ver o Megamente hoje, e nao hora que fui comprar o ingresso, so pra confirmar a Teoria (que de teoria não tem nada) que a atendente não sabe nada sobre os filmes que estão em cartaz, perguntei sobre o filme “Demonio”, se ela sabe de alguma coisa né. Mas ela fez somente me entregar um planfeto e pronto, não disse porcaria nenhuma sobre o filme.

    Esse pessoal que trabalha nos cinemas deviam saber sobre o que estão trabalhando. Ter o minimo de conhecimento né. Sacanagem isso.

  • Ouvi o cast hoje, e o que tenho a dizer é que eu não dispenso uma pipoca e um refrigerante enquanto assisto a um filme, seja no cinema ou seja em casa. Porém não fico fazendo barulho, entro e já deixo bem aberto o saco de pipoca, e tiro o canudo do refri pra beber direto no copo. Dificilmente eu tenho problemas com alguém fazendo barulho com coisas de comer, agora de papo furado tem um monte. Recentemente fui ver Caça as Bruxas, e havia um casal de namorados conversando MUITO bem atrás de mim. Fui obrigado a me mudar de lugar, já que os dois não se tocaram. E pra ressaltar o que já falaram, faz muito tempo que não vejo um “lanterninha” dentro de uma sessão.

  • Não sei se alguém já comentou aqui, mas no programa, o Ph chega se perguntar de onde que surgiu a idéia de juntar cinema + pipoca, se foi alguma campanha de marketing e tal…

    E eu falo que sim, foi isso que aconteceu.

    Vi num documentário do History Channel (tem um ou dois anos mais ou menos) sobre a história da pipoca e em certo momento, eles comentam sobre essa relação com o cinema. Não vou lembrar agora das datas (acredito que tenha sido na década de 30 ou 40), mas foi numa época que a pipoca tava super em alta e os cinemas não andavam lotando as sessões, aí um cinema começou a vender pipoca com uma super promoção para quem assistisse aos filmes, coisa de 50% do preço mais ou menos. E daí foi se estabelecendo essa “modinha”.

    Como eu disse, isso foi algo que eu vi no History Channel, não fui eu que estudei o assunto para descobrir essa informação.

    No mais, bom cast.

    Abraços

  • Apple agora tem Rhapsody como um aplicativo, que é um grande começo, mas ele está prejudicada pela impossibilidade de armazenar localmente no seu iPod e tem uma taxa de bit 64kbps desânimo. Se isso muda, então será um pouco anular essa vantagem para o Zune, mas as 10 músicas por mês, ainda será uma grande vantagem em favor do Zune Pass.

  • igor azrak

    É por isso que eu vou poucas vezes no cinema. Eu montei um hometheater, receiver, tv fullhd, bluray, para justamente poder apreciar o filme como ele foi feito , com os efeitos sonoros e os diálogos. Se der vontade de ir ao banheiro, comer, falar, atender o celular, dou pausa e depois volto.
    Isso substitui o cinema? Não. Mas não se aguenta mais gente atendendo celular, falando, acho que a pipoca ainda é de menos, tem pessoas que passam o filme inteiro comentando o filme ou sabe-se lá o que. Já vi vários casos o filme parar por duas vezes por falta de energia, em alexandre o grande e um outro q nao lembro. No Senhor dos Aneis tive que ver outra vez pq a bagunça foi tão grande nocinema que não ouvia direto(pedi um ingresso novo).No filme a origem,a proporção da tela tava ridiculamente errada(coisa mais comum de ocorrer) e com legenda fora de foco. Fora as pessos q~não sei nem que adjetivo usar ficam chutando, não sei se deliberadamente, a poltrona da fente isso é de enfurecer qualquer pessoa.
    Viva o bluray, hometheater e o cinema em casa.

  • Galera parabéns pelo ótimo trabalho!!!

  • Mauricio

    Dois pontos a se destacar neste cast volta do Saldanha e a entrada do com o canto da galinha e o “Rapaduracast, …”

  • Tentei ouvir esse podcast e o som tá horrível (em relação aos atuais), era assim mesmo ou é algum problema específico, ou comigo?

    Obrigado desde já

  • Gleyson Cardoso

    ADOREI ESSE CAST, MUITO BOM.

  • Meiryellem Finóquio

    Incrível como os problemas citados com o passar do tempo ficaram piores. Foi ao único cinema da minha cidade, assistir ao filme Mogli. Que sessão mais tumultuada, também era dia de promoção. Ingressos de filmes 2D 5 reais e 3D 7 reais, acho que vocês devem ter imaginado o tanto de criança que havia na sala. E muitas mães com bebês de colo (claro que choraram). Fico um pouco chateada em assistir filmes nessas condições, mas estava em promoção!