Notícias   sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018

Steven Seagal é acusado de estupro por mais duas mulheres

Atriz alega que sofreu abuso quando tinha apenas 18 anos.

Steven Seagal é acusado de estupro por mais duas mulheres

Regina Simons, uma figurante que em 1994 participou do filme “Em Terreno Selvagem”, protagonizado e dirigido por Steven Seagal (“Código de Honra“), acusou o ator de tê-la estuprado em sua mansão, em Beverly Hills, no ano de 1993.

Segundo a publicação The Wrap, a atriz tinha apenas 18 anos na época do suposto estupro, e alega que o fato ocorreu depois que Seagal a convidou para uma festa em sua casa. Quando ela chegou à residência do ator, percebeu que ele estava sozinho e que não havia nenhuma festa acontecendo no local:

“Ele levou-me para dentro de seu quarto, fechou a porta e começou a me beijar. Depois começou a tirar minhas roupas e antes que eu percebesse, já estava por sobre mim, me abusando… Eu ainda era virgem.”

Simons, que agora tem 43 anos e é mãe de dois filhos, disse que “foi pega completamente de surpresa”, quando percebeu que Seagal tinha “três vezes” o seu tamanho:

“Eu estava chorando quando ele estava em cima de mim. Agora, aos meus 43 anos, sei como funciona e entendo o que é uma relação sexual consensual. E o que aconteceu lá não foi nada disso.”

Simons também descreveu seu primeiro encontro com Steven Seagal, que ocorreu numa seleção de elenco para o filme. Ele teria convidado ela e sua irmã para entrarem no seu trailer. Depois de alegar estar com dor de cabeça, Seagal teria lhe oferecido uma massagem e tocado em suas mãos e pescoço antes de ir para o set de filmagem.

A modelo holandesa Faviola Dadis, disse que ela e Regina Simons deram queixa de Seagal ao Departamento de Polícia de Los Angeles no mês de dezembro, e que foram informadas de que há uma outra investigação contra o ator, envolvendo uma caso ocorrido em 2005.

Depois de se sentir motivada pelo depoimento da atriz Portia de Rossi (da série “Santa Clarita Diet”), que também veio a público com acusações do mesmo teor em novembro, Dadis postou em seu Instagram um relato de abuso sexual que havia sofrido por Steven Seagal, e que teria acontecido numa audição em 2002:

“Quando eu tinha 20 anos e fui a uma audição para um filme, fui abusada e assediada sexualmente por Steven Seagal. Durante todas as nossas interações iniciais, com todo o elenco e equipe presentes, nós estabelecemos uma relação cordial e conversávamos sobre assuntos de interesse mútuo, como o Budismo. Depois de mais duas audições (sempre com outras pessoas presentes), eu fui convidada para uma audição privada no Hotel W, tarde da noite. Steven disse que a audição era para ver minha figura. Foi-me dito para usar um biquíni sob as roupas, e que o diretor de elenco também estaria lá. Como isso era bastante usual na indústria, eu concordei.”

Dadis contou que ela foi levada pelo assistente pessoal de Seagal para o quarto dele, mas quando chegou não havia ninguém além do ator e seu segurança:

“Steven perguntou se eu poderia tirar minhas roupas e caminhar para ele somente de biquíni. Depois de fazer isto (ele estava no sofá e eu distante dele o suficiente, como numa passarela), ele se aproximou e disse que queria encenar uma cena romântica. Eu hesitei e expressei isso, quando então ele começou a acariciar meus seios e agarrar minhas pernas. Eu, rapidamente, gritei ‘esta audição terminou!’ e tentei correr para fora do quarto, mas o segurança bloqueou minha passagem. Comecei então a fazer muito barulho, para que alguém percebesse, e o segurança, notando minha tentativa de alertar alguém, deixou-me sair.”

Dadis também escreveu que decidiu não denunciar a situação porque sentiu medo de enfrentar alguém poderoso como Steven Seagal – com influência e dinheiro suficientes para ganhar qualquer batalha judicial.

Seagal havia sido acusado anteriormente, por assédio e outras más condutas, por atrizes como Julianna Margulies (da série “The Good Wife“), Jenny McCarthy (“Busca Impagável“) e por Lisa Guerrero (“O Homem Que Mudou o Jogo“) –  que hoje é jornalista.

Apesar de todas as tentativas de representação judicial contra Steven Seagal, nenhuma até agora obteve sucesso.

Fernando Gomes
@rapadura

Compartilhe


Notícias Relacionadas