Notícias   domingo, 12 de novembro de 2017

Disney desiste de veto ao Los Angeles Times após ameaça de boicote

Decisão veio depois de vários canais da imprensa ameaçarem boicotar os filmes do estúdio.

Disney desiste de veto ao Los Angeles Times após ameaça de boicote

Não é novidade que a Disney tem bastante poder à esse ponto de sua história. Falando somente de cinema, o estúdio é detentor de algumas das maiores franquias da atualidade, como “Star Wars” e o Universo Cinematográfico Marvel, e ainda tem boatos de tentativas de aquisição circundando seu nome na mídia. Toda essa relevância representa bastante poder para o estúdio, o qual recentemente tentou utilizá-lo para banir o jornal Los Angeles Times de suas exibições de filmes para a imprensa após uma notícia que desagradou a Casa do Mickey.

Em uma nota publicada em 3 de novembro, o Los Angeles Times expôs a situação em uma nota para seus leitores:

“A seção anual de Filmes das Festividades [“Holiday Movie Sneaks”, no original] publicada pelo Los Angeles Times normalmente inclui filmes de todos os principais estúdios […] Este ano, o estúdio Walt Disney Co. se recusou a conceder exibições prévias de seus filmes ao Times por ter considerado ‘desonesta’ a cobertura que foi feita dos seus empreendimentos em Anaheim”.

A cobertura em questão versa sobre a relação entre a cidade de Anaheim, onde está o Disneyland Park desde 1955. No artigo, datado de 24 de setembro, o Times questionou se os acordos entre a cidade e o parque de diversões são justos. Um exemplo citado foi o estacionamento do parque – propriedade construída pela cidade de Anaheim, tendo custado $108 milhões -, o qual é alugado para o parque por $1 por ano e rende para a Disneyland Park pelo menos $35 milhões por ano. A resposta da Disney foi veemente: o Los Angeles Times foi excluído da lista dos veículos de comunicação que assistiriam aos seus filmes em cabines de imprensa; o jornal já não participou da exibição antecipada de “Thor: Ragnarok”.

As implicações dessa punição rapidamente se alastraram pelos veículos que cobrem cinema e cultura pop como um todo nos Estados Unidos. Compreendendo a decisão como uma tentativa de censura, veículos como o The New York Times e o The A.V. Club se manifestaram a favor do Los Angeles Times, anunciando um boicote contra os filmes do estúdio até que o veto ao jornal fosse cancelado. Não tardou para que os críticos de cinema também se manifestassem: a Los Angeles Film Critics Association, o New York Film Critics Circle, o Boston Society of Film Critics, dentre outros, declararam seu repúdio à medida da Disney, inclusive ameaçando não considerar os filmes do estúdio em suas premiações se a decisão não fosse revertida.

Apesar de repetidas vezes ter afirmado que o convite para exibições antecipadas são “um privilégio, não um direito”, o estúdio acabou voltando atrás em sua medida, afirmando ter tido conversas produtivas com o Los Angeles Times, chegando a conclusões benéficas para ambos os lados.

Somando isto à recente ameaça de boicote de redes de cinema dos Estados Unidos a “Star Wars: Os Últimos Jedi” após a Disney tentar forçar um repasse maior das bilheterias, discute-se a maneira como o estúdio está se utilizando do poder que constitui ter os grandes blockbusters da indústria – e, de certa forma, a indústria em si – nas suas mãos. Assim, quaisquer possibilidades de aquisições de outras empresas por parte da Casa do Mickey se tornam ainda mais relevantes dentro do mercado cinematográfico.

E você? Acha que a Disney agiu corretamente em seu veto? O que acha do cancelamento do mesmo?

Erik Avilez
@eriksemc_

Compartilhe

Saiba mais sobre


Notícias Relacionadas