Notícias   sábado, 04 de novembro de 2017

James Toback é acusado de assédio sexual por mais de 300 mulheres

Rachel McAdams e Selma Blair estão entre as atrizes que denunciaram o cineasta.

James Toback é acusado de assédio sexual por mais de 300 mulheres

Desde a polêmica envolvendo o produtor Harvey Weinstein, Hollywood vem presenciando uma série de denúncias de assédios sexuais que acontecem dentro da indústria. Agora foi a vez do roteirista e diretor James Toback (“Nunca Fui Amada”), que, segundo o New York Times, foi denunciado pela prática por mais de 300 mulheres.

A história surgiu no Los Angeles Times, que inicialmente havia conseguido relatos de 38 mulheres, todas alegando terem sofrido algum tipo de assédio do diretor. Dias depois da publicação, outras mulheres contataram o jornal para compartilhar suas histórias, somando um total de 310 denúncias contra Toback.

Entre as atrizes assediadas por Toback estão Rachel McAdams (“Doutor Estranho”) e Selma Blair (“Minha Mãe e Eu”), que compartilharam suas histórias à Vanity Fair. Blair revelou que, em 1999, o cineasta a convidou para uma reunião em um quarto de hotel e a convenceu a tirar a camisa. Em seguida pediu para que ela fizesse sexo com ele e, mesmo depois da recusa, o diretor a agarrou e a levou para a cama.

“Ele me levou para a cama, se ajoelhou e começou a se pressionar contra a minha perna. Tentei olhar para o outro lado, mas ele segurou o meu rosto, então fui forçada a olhar em seus olhos. Senti nojo e vergonha”, contou Blair.

Já McAdams contou que o diretor a convidou para um quarto de hotel e lhe disse coisas constrangedoras, como “acabei de me masturbar no banheiro pensando em você”. Em resposta, o cineasta negou as acusações e disse que seria “biologicamente impossível” ter o comportamento citado pelas atrizes por conta de problemas de saúde.

As acusações contra Toback estão sendo investigadas pela Polícia de Los Angeles.

Silas Guedes
@silas_P8

Compartilhe

Saiba mais sobre


Notícias Relacionadas