Notícias   sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Kevin Feige reconhece uma das maiores críticas aos filmes da Marvel

Thanos pode ser o divisor de águas para o problema.

Kevin Feige reconhece uma das maiores críticas aos filmes da Marvel

Não há dúvidas que o Universo Cinematográfico Marvel foi um dos grandes responsáveis por ditar as regras do formato de filmes hollywoodianos de super heróis. Os sucessos não foram poucos, as bilheterias não foram modestas e até a crítica deu o braço a torcer. Mas o UCM também tem suas falhas, e uma crítica que vem se tornando cada vez mais constante a respeito dos filmes do estúdio é a desvalorização dos vilões em suas produções. Os malvados muitas vezes tem uma desenvolvimento muito aquém dos heróis, e diversas vezes são descartados sem darem chance à possíveis aparições em sequências.

Mas acontece que a crítica à superficialidade dos vilões se tornou tão recorrente a ponto de chegar às cabeças do Marvel Studios. Em entrevista para o CinemaBlend, o presidente Kevin Feige reconheceu a falha e comentou os planos do estúdio para mudar esse quadro:

“Nós recebemos críticas… se uma das maiores críticas ao nosso trabalho é que focamos mais nos heróis do que nos vilões, eu acho que provavelmente seja verdade. Eu não acho que será para sempre assim, e acredito que alguns de vocês conversaram com Chris [Markus] e Steve [McFeely] na junket de ‘Guerra Civil’… E eles falaram sobre, em termos apropriadamente indiretos, de Thanos. Thanos em ‘Guerra Infinita’ é – num filme que possui tantos personagens — quase o personagem principal, e isso é um pouco diferente do que fizemos antes. Mas fazer dessa forma foi adequado para um filme chamado ‘Guerra Infinita'”.

Tudo indica que o Thanos de Josh Brolin terá um papel de maior destaque do que o pavimentado pelos outros vilões nos filmes Marvel. Será que finalmente teremos outro vilão tão icônico quanto o Loki de Tom Hiddleston?

O terceiro e quarto filme da franquia “Vingadores” estão sendo gravados simultaneamente, ao todo serão aproximadamente 64 super-heróis em tela e as gravações deverão se estender por cerca de 11 meses. O time à frente da “Guerra Infinita” nos cinemas é o mesmo de “O Soldado Invernal” e “Guerra Civil”, os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely e os diretores Joe e Anthony Russo, creditados como Os Irmãos Russo.

“Vingadores: Guerra Infinita” será o filme mais caro da história. O orçamento planejado é de 486 milhões de dólares e metade desse valor deverá ser para pagar roteiristas, diretores e os grandes cachês do elenco, como Robert Downey Jr. (o Homem de Ferro) e os outros protagonistas do Universo Cinematográfico da Marvel.

O terceiro filme da franquia “Vingadores” tem previsão de estreia para maio de 2018, enquanto o quarto o filme estreia em 2019.

Caique Izoton
@caiqueizoton

Compartilhe


Notícias Relacionadas