Mulheres do exército americano têm mais chances de serem estrupradas por companheiros do que de serem mortas em combate contra inimigos. Esse segredo incômodo e deliberadamente acobertado pelo governo norte-americano é trazido à tona pelo documentarista indicado ao Oscar Kirby Dick (“Outrage” e “This Film Is Not Yet Rated”) em sua mais nova obra: “The Invisible War”. O documentário estreia só em março do ano que vem,  durante o festival de Sundance, mas quem quiser dar um espiada no que será mostrado nele pode assistir ao trailer a seguir:

Além de entrevistas contundentes de americanas estupradas durante suas passagens pelo exército, o filme denuncia a forma como as autoridades fecham os olhos para o assunto, de militares de alta patente a congressistas. Apenas 8% dos casos de violência sexual contra mulheres são julgados no exército dos Estados Unidos. Desses, somente 2% resultam em condenações.

Os números impressionam: só em 2009, cerca de 16.150 mulheres foram violentadas sexualmente durante o serviço militar nos Estados Unidos. Ao longo dos anos são mais de 500 mil casos de estupro, quase metade do total de jovens que já serviram.