Críticas   segunda-feira, 08 de maio de 2017

Alien: Covenant (2017): a grande traição de Ridley Scott

O sexto filme da franquia Alien é um show de erros conceituais, que ignoram completamente a mitologia e a ambientação da série.

Em 1979, um desconhecido diretor britânico chocou o mundo com um longa que misturava ficção científica e puro horror. “Alien, o Oitavo Passageiro” é a síntese da claustrofobia. Um filme corajoso, absurdamente bem construído e estruturado, que conta com uma aura e ambientação perfeita. Muitos anos depois, em 2012, portando uma respeitável e justa comenda de “mestre do cinema”, esse mesmo diretor, Ridley Scott, resolveu voltar ao universo espacial criado por ele, agora com “Prometheus”. Mais preocupado em tratar da criação da humanidade, do que com as criaturas fálicas e assombrosas do passado, Scott foi muito criticado por não abordar o terror e a climatização que tornam “Alien” a singularidade que é. Eis que em 2017 ele regressa mais uma vez em “Alien: Covenant” e promete publicamente, que o novo longa será tudo e mais um pouco que os fãs da franquia esperavam… pena que isso seja um embuste.

No longa, uma nave chamada Covenant, que transporta milhares de colonos para um novo planeta à ser povoado, recebe uma transmissão vinda de um sistema desconhecido e também aparentemente habitável. Uma vez neste local, eles são atacados por criaturas estranhas e encontram com o androide David (Michael Fassbender, de “Assassins Creed”), que foi um dos “sobreviventes” de Prometheus, e que agora vive neste planeta.

Todas as prévias, trailers e declarações do diretor apontavam para um filme denso, com uma personagem feminina forte, que “emularia” a personagem Ripley do longa de 79 e principalmente, que se distanciaria dos erros cometidos no filme anterior, porém, estranhamente, o que ocorre é exatamente o contrário. Scott constrói um suspense capenga, ancorado em todos os problemas e tropeços de “Prometheus”. Um exemplo é a incoerência das ações dos personagens, que beiram o absurdo. Se você achava que era estranho um geólogo explorador se perder, ou um biólogo tocar uma criatura alienígena que nunca viu, aqui você irá se assombrar quando descobrir que, aparentemente, todos os personagens voltaram a época pré-escolar. Afinal, qual o sentido de se explorar um planeta desconhecido sem proteção nenhuma? Ou que tal, depois de ter batalhado com dezenas de criaturas infernais, olhar bem de pertinho um ovo gigante que está se mexendo??

Os personagens são tão caricaturais e inexpressivos, que as atuações do longa mal podem ser avaliadas com justiça. A participação do ator James Franco (“A Entrevista”) é uma interrogação gigante e a atriz  Katherine Waterston (“Animais Fantásticos e Onde Habitam”) encolhe-se o longa todo e só reage, de maneira forçada e abrupta, no final. Outro personagem que carrega o fardo da bidimensionalidade é o do Capitão Oram (Billy Crudup, de “Wachtmen“), que também é uma espécie de “pastor”, e que comete a maioria das trapalhadas absurdas contidas no longa. Com o acréscimo de ser o chato que carrega a incômoda e inútil – na trama – “tocha da fé”, durante toda a sua participação. Se o resto só serve para ser comida de monstro, as exceções são os robôs “gêmeos” David e Walter, interpretados com competência por Fassbender e que são, basicamente, alter-egos um do outro e levam o enredo do filme à frente. A busca pela criação do passado continua, só que agora com David tomando as rédeas, enquanto Walter, que é uma versão mais moderna e menos passional de David, serve fielmente e cegamente os seus criadores.

Tecnicamente o longa também é instável. Se por um lado as locações em Sydney, na Austrália, e a direção de arte são impecáveis, o mesmo não pode ser dito dos efeitos especiais. Principalmente os envolvidos nas criaturas. Existem dois tipos de monstros na história e nenhum deles parece ter peso ou ser palpável de verdade. A escolha da nova caracterização do Xenomorfo clássico, utilizando um modelo hi-tech parecido com o de “Alien vs Predador” é um equívoco tão óbvio, que chega a dar saudade da roupa emborrachada utilizada no passado. A única coisa que remete ao longa original mesmo é a trilha sonora, que é praticamente a mesma do primeiro filme. Porém, em ambientes abertos, onde boa parte da ação acontece, ela também acaba não funcionando tão bem.

“Alien: Covenant” na verdade deveria se chamar “Prometheus 2”, mas obviamente o diretor não quis associar seu novo filme com outro que foi duramente criticado no passado, mesmo que claramente ele seja uma continuação direta daquela história. Além de induzir o expectador ao erro, a inacreditável multiplicação das evidentes falhas e defeitos que foram cometidos passado são imperdoáveis. Scott claramente não dá a mínima para xenomorfos, facehuggers ou na mitologia que se criou em torno deles. Neste longa, fica claro que a intenção dele, quando aceitou voltar a franquia que o fez famoso, sempre foi a de contar uma história totalmente diferente do que esperávamos. Uma que fala sobre fé, criação, criatura e as responsabilidades envolvidas nisso. Portanto, quando ele mistura o que quer e o que não quer, com o aparente intuito de viabilizar financeiramente a sua obra, o diretor tristemente trai o seu próprio argumento, sua carreira e, principalmente, nós, os incautos e esperançosos fãs do diretor e da franquia.

Rogério Montanare
@rmontanare

Compartilhe

Alien: Covenant (2017)

Alien: Covenant - Ridley Scott

Ridley Scott retorna ao universo que criou com ALIEN: COVENANT, um novo capítulo em sua inovadora franquia ALIEN. A tripulação do navio-colônia Covenant, ligada a um remoto planeta no lado distante da galáxia, descobre o que eles acham que é um paraíso inexplorado, mas na verdade é um mundo escuro e perigoso. Quando descobrem uma ameaça além de sua imaginação, devem tentar uma fuga angustiante.

Roteiro:

Elenco: Michael Fassbender, Katherine Waterston, Billy Crudup, Danny McBride, Demián Bichir, Carmen Ejogo, Jussie Smollett, Callie Hernandez, Amy Seimetz, Nathaniel Dean, Alexander England, Benjamin Rigby, Uli Latukefu, Tess Haubrich, Guy Pearce, James Franco, Lorelei King, Goran D. Kleut, Javier Botet, Andrew Crawford

Compartilhe


  • Tiago Pinto

    Em 2012, eu dei 8 em 10 estrelas ao Prometheus no IMDb. Eu ainda não vi Alien: Covenant, mas eu acho que vou 9 estrelas ao filme.

    Estas são as notas que eu dei à saga Alien:

    Prometheus: 8 estrelas, é um filme épico e espetacular.

    Alien 1 e Alien 2: 10 estrelas, são obras-primas.

    Alien 3: 7 estrelas, é um filme bom subestimado e injustiçado.

    Alien 4: 6 estrelas, é apenas um filme de terror razoável, não gostei.

    O Alien 3 é uma peça de teatro bonita e o final é bonito porque a tenente Ripley mata-se para ninguém ter o Alien como arma biológica. O facto de o filme acontecer num planeta que é uma prisão aterroriza mais os espectadores e era mais difícil para as personagens matarem os aliens porque eles não tinham armas. Mas, o Prometheus é melhor, épico e espetacular. Prometheus merece 8 estrelas no IMDb, o Alien 3 merece 7 estrelas.

    O Alien 4 é o pior filme da saga Alien. Tudo acontece demasiado depressa até os aliens se libertarem. O clone da tenente Ripley aprende as coisas demasiado depressa. O clone tem recordações da outra vida. Há diálogos sem interesse. Os aliens e o gore são a única coisa interessante do filme. Mas, o filme tem melhor qualidade que o Alien Versus Predador 1. Só dei 4 estrelas ao AVP 1.

    Se o Alien: Covenant é melhor que o Prometheus, eu acho que dou 9 estrelas ao filme.

    • Acho que muito do que me fez gostar de Prometheus foi o fato de que eu não tinha nenhuma relação anterior com a franquia Alien. Minha porta de entrada foi justamente o Prometheus. Assim sendo, concordo que foi um filme nota 8 pra mim, dentro do contexto em que eu estava envolvido.

      Mas não me entra na cabeça como alguém pode falar que vai dar uma nota a um filme sem sequer ter visto. Por mais que uma pessoa possa ler diversas críticas para embasar sua opinião, uma avaliação é uma nota extremamente pessoal – até por isso que um filme recebe notas diferentes, de pessoas diferentes.

      • Tiago Pinto

        Eu disse que eu acho que vou dar 9 estrelas, eu não disse que vou dar 9 estrelas. Depois de eu ver o filme, eu vou pensar muito bem na nota que eu vou dar ao filme. Se o filme merecer 9 estrelas, eu dou 9 estrelas ao filme. Eu acho que o filme é melhor que Prometheus, mas eu tenho de ver o filme. As 9 estrelas não são uma certeza, são o meu palpite. Eu vi todos os filmes, exceto o Alien versus Predador 2 e o Alien: Covenant.

        • CGi Rumble

          Alien v Predador 2 merece um ZERO. Filme tosco de quinta categoria. Meu preferido dos originais é aquele onde a Ripley salva uma garotinha e no fim tem que lutar contra a “alien rainha” usando um exoesqueleto gigante, a parte do resgate no ninho dos aliens foi mítico a primeira e segunda vez que vi. Prometheus, eu gostei muito, embora tenha algumas pequenas falhas como; o povo é muito burro como descrito no artigo. A pior coisa de Covenant (ainda não vi) é não contar com a Dr Shaw, ela é uma personagem que eu gostei muito e poderia muito bem se tornar a nova heroína do cinema… Mas, fazer o quê?!
          Tive muito hype por Prometheus, esse Covenant estou indo sem nenhuma expectativa. Mas os diretores deviam por na cabeça que o mundo atual é cheio de gente inteligente e não dá mais pra aturar personagens idiotas e rasos.

    • MSylvia

      Gostei das suas notas rs Adoro a série Alien e gostei de Prometheus. O 1 e 2 são obras primas e o 3 tb é muito bom. Achei interessante o lance de só homens, prisão e nada de armas. Apesar dos problemas David Finsher é genial. E realmente o 4 é bem chatinha rs

  • The_Knightstalker

    É por isso q eu sempre digo. Nenhum diretor é um Deus. Nem George Lucas, nem Nolan, nem Ridley Scott. São humanos, falhos e infelizmente parecem piorar com a idade. Qdo os diretores começam a querer ser maiores q as suas obras, fudeu!!! Começa a dar merda.

    • Marcos Duque

      George Miller é exceção.

      • Cormano

        Ele fez Happy Feet 2.

        • Marcos Cavalcanti

          E Mad Max!

          • NapoliThanos

            Que não é lá essas coisas.

          • Cormano

            Mad Max é ótimo!
            Mas não da pra dizer que ele nunca falhou.

        • André Butilheiro

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          Sempre existe uma sombra!

    • CGi Rumble

      Nolam atingiu praticamente a perfeição com Interestelar.

      • Roger Silva

        Visualmente sim, mas acho que em questão de história, faltou um.pouco de coragem no final.

  • Só observo

    O filme é ótimo, quanto choro só falaram merda!

  • Rodrigo Alves

    E tão ruim assim?

    • Não é ruim não! Tenho uns contras, mas o filme está longe de ser “ruim”.

  • Paulo Henrique Alves

    Alien : O 8° passageiro eh um ótimo filme que particularmente gosto muito, mas não eh um filme pra essa geração, ágil e tecnológica. Se for relançado nos cinemas, todo mundo dorme. Por isso eh um erro querer que Ridley Scott repita a mesma fórmula. O mundo mudou, a maneira de pensar mudou, coisas novas tem q surgir. E isso ele não fez, mudou o viés do novo filme, o norte, e nisso ele foi muito feliz. Scott faz filmes para o futuro assim como fez com o primeiro Alien e com Blade Runner que foi rechaçado pela crítica na época, e se tornou o maior clássico cut de todos os tempos. Muitos críticos falam mal do novo Alien, mas veneram filmes da Marvel, como confiar neles?

    • Mimizento atrás do teclado

      Geração preguiçosa isso ea mesma geração que assisti os filmes dá Marvel transformers e caralho a 4

    • Roger Silva

      Mas o que uma coisa( Marvel) tem a ver com outra (Alien)?
      Um ser bom ou ruim anula o outro?
      Foi só umas dúvidas que surgiram aqui amigo, porquê vejo muita gente usando esse argumento de veneram X filme é criticam filme Y, mas um não tem absolutamente nada a ver com outro, não são nem do mesmo gênero.

      • Sarah Oliveira

        Exatamente.

    • Sarah Oliveira

      Mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Quando você vai avaliar um filme, você tem que analisar conforme a proposta dele e não como se todos os filmes fossem iguais. Eu posso muito bem assistir uma comédia romântica e dar 10/10 e assistir um filme cult e dar 4/10.

    • gandralf

      Zzzzz

  • Weslley Perdigao

    A verdade e que cada um tem um gosto diferente do outro e logo vemos que quem escreveu ou assistiu o filme não era fanE nem se quer acompanha a série gostei muito desse filme volto aquele lance de sinistro do filme. Que nem alien8 passageiro e alien o resgate e 10 centavos do alien 3. Mais de alien ressureiçaoque mais parecia filme da sessão da tarde

  • Maicon

    que tristeza… pelo menos vou assistir com uma expectativa mais baixa
    espero que eu me divirta pelo menos… mas se eu gostar, volto aqui pra criticar essa crítica :v

  • A S M

    Mais uma ducha de água fria mandada por um crítico que dá nota baixa para um filme que tava gerando muita expectativa. Como essas críticas são daqueles que tiveram a oportunidade de ver o filme em primeira mão e não refletem o gosto popular, é apenas uma opinião própria e se não gostou é problema dele. Acho que apesar de tudo dá para ir ao cinema e se o filme for bom, vai valer a pena. Se depender de críticas sem fundamento, ninguém mais vai ao cinema e fim de papo.

  • Alarico Moreira

    Nada a considerar dessa critica bizonha, afinal eles ganham ou ( se) ganham pra isso. Ate porque duvido e muito se certos funcionarios tem a responsabilidade e o patamar de deixar criticas escancaradas e idiotas assim. De novo, duvido que isso que fez essa critica seja realmente afixionado pela franquia Alien.

    • Caro amigo Alarico, o meu trabalho é analisar o filme e, de acordo com a minha vivência e experiência cinematográfica, avaliar o filme a partir do meu gosto. Crítica é opinião. Eu não concordo com muitos textos e opiniões por aí, sobre os mais diversos assuntos, e não é por isso que saio ofendendo ou ridicularizando o trabalho das pessoas. Sugiro que você assista ao filme primeiro e espero, de coração, que goste e que se divirta como eu não pude fazer, já que não gostei do longa. Quanto a ser fã da série, saiba que tenho exemplares de todos eles em VHS (menos Prometheus, que não existe nessa mídia), DVD e Bluray e faço parte de um fã clube oficial do primeiro longa. Talvez até por ser tão apaixonado pela franquia, posso não ter gostado deste último. Um grande abraço e espero que continue lendo e confiando no nosso trabalho! Sempre!!

      • Erika Troblerone

        Concordo com sua crítica. Eu vi e realmente foi um soco no estômago. Vi muitos críticos dizendo que essa Trilogia está matando a mitologia do Alien. Os Xenomorfos viraram um monstrinhos genéricos. Eles tem mil formatos e nenhum conteúdo. Igual aos personagens do filme.
        Força!
        Infelizmente, as pessoas querem agredir em vez de ir ver e tirar suas conclusões. Querem impor as opiniões baseadas em nada.

      • Johnny Lemes

        Concordo, acho que cada um tem que vê o filme pra tirar conclusão se gosta ou não, Gosto muito desse site porquê sempre coloca novidades do cinema, que adoro, agora não deixo de vê um filme porquê aqui a critica e a nota foi dada baixa. Ninguém tem gosto igual

  • André Butilheiro

    O que viram nessa Katherine Waterston pra ela ser protagonista?!
    Acho ela fraca demais!

    • Rodrigo Cherigatto

      Eu adorei ela em Animais Fantasticos!

  • thiago

    Eu adorei Prometheus, já assisti umas 3 vezes. Se esse filme é tipo uma continuação do filme de 2012 eu certamente irei gostar.

    • Rodrigo Cherigatto

      pensei a mesma coisa!mas ja vi Prometheus umas 50 x,classico!e fez 4 x mais bilheteria que Alien!

  • Alarico Moreira

    Uma das piores criticas que ja vi na vida, Cruz credo!!! Deixou ate algumas do Omelete no chinelo.

  • Edilson Ferreira

    Com crítica ou não, o fato é que se o filme for bom, o número de ingressos vendidos será alto. E isso, independe dos críticos (algo que já aconteceu com varias produções). Eu sou fã da franquia desde o início, mas confesso que as continuações 3 e 4 eu não gostei. Gostei do Prometheus, mas não tenho ideia de como será Covenant mas irei assistir. O fato é que não existem críticos segmentados. Colocar um critico que goste de filmes de drama, para comentar filme de ficção científica, a meu ver, não dá certo. Da mesma forma quando um crítico é “selecionado” pela produtora para falar do filme. Vários críticos não gostaram de Velozes e Furiosos 8, mas o filme chegou a 1 bi, no mundo todo. Será que o filme é realmente ruim com todo este lucro?

    • Deivid

      Bilheteria não significa qualidade, existem muitos filmes ”ruins” que deram enormes lucros para os estúdios e mesmo assim não agradaram no geral, E em relação aos críticos, eles são selecionados para analisar a obra como um todo, e não somente um fato isolado.

      • Rodrigo Cherigatto

        velozes e furiosos e um otimo exemplo disso!

    • Wade Wilson (a.k.a Deadpool)

      Ruim não são, mas Velozes e Transformers (especialmente) são o tipo de filme feito para agradar o maior número de pessoas possível. As pessoas só querem, em sua maioria, se divertir, e esses filmes fazem justamente isso, mesmo que em qualidades técnicas e de roteiro sejam dispensáveis. Então comparar bilheteria com qualidade, para mim, é como comparar a opinião do povo com a dos cinéfilos – depende de qual delas vc quer ouvir.

      • Deivid

        Transformers, Era do Gelo, e Velozes e Furiosos são clássicos exemplos do famoso: Mais do mesmo.

        • Wade Wilson (a.k.a Deadpool)

          Sim, e talvez por isso continuem nessa escalada de sucesso. Poucos são os filmes e franquias que surjam com conceitos pouco convencionais e consigam se manter nessa pegada antes de aderirem à forma que agrada mais o seu público. As franquias de sucesso costumam refletir a época em que vivemos (tínhamos Indiana Jones na década de 80 e 90, hoje temos Velozes – os dois pura diversão escapista), e as franquias mais “espertas” são aquelas que se adaptam, como Star Wars.

          • Deivid

            Concordo, visto que estas franquias já estão sacramentadas no cinema.

    • Oi amigo Edilson! Parece que hoje acordei com vontade de comentar os comentários, não é mesmo?!! 🙂 Não sou a favor dessa categorização de “crítico de drama”, “crítico de comédia”… acho que não é bem assim que a banda toca. Assistimos a todo tipo de filme, o tempo todo!! rs… Agora vou lhe falar do meu gosto absolutamente pessoal, algo que faço de tudo para deixar fora do meu trabalho: meu gênero favorito na vida é…. Ficção Científica!!! rs… Juro! O melhor a se fazer é: espere para ver o filme no cinema e tire sua própria conclusão, compare com a minha e ficarei feliz em discuti-la algum dia com todos vocês!! Continuem prestigiando nosso trabalho!! Um abração!!!

    • Betotruco

      Amigón, só uma dica… Bilheteria não é e NUNCA será sinônimo de qualidade tá?
      Basta ver o exemplo Transformers, Piratas do Caribe e A Bela e a Fera!
      Vc e o mundo podem amar mas não tem como negar que os 2 primeiros tem REPETIDO a história dos 1°s filmes (esses sim, ótimos) em TODAS as sequencias e o 3° só fez a grana que fez pq imitou DESCARADAMENTE 1 desenho clássico amado por milhões de pessoas.
      E isso não significa que foram “bons” filmes!

  • Yuri

    Eu preferia ter me decepcionado no cinema do que de antemão. Por que colocam estas críticas no site logo que o filme estréia? Entrei aqui apenas para baixar o podcast e a crítica chamou atenção… Não deixarei de ver o filme no cinema, mas estragaram minha empolgação.

    • Marcelo Mendes Silva

      É só não ler cara! Simples! Veja o filme primeiro.

    • Alberto Arantes

      Concordo contigo, também vim ao site por outro motivo e acabei lendo. “Era só não ler” como diria alguns, mas o título da crítica estava bem lá estampado na ‘primeira página’, não tem como desver. Uma pena, fica aí a crítica.

    • Sarah Oliveira

      Leu porque quis, filho. Ninguém te obrigou.

  • João Custódio

    Praticamente todos os argumentos da crítica foram influenciados pela avaliação do site sobre Prometheus, que é um filme muito bom.
    Ou seja, se o crítico não gostou de Prometheus – que a grande maioria da crítica e do público gostou -, já vejo que o texto me parece algo de gosto pessoal.
    Uma pena, mas pelo menos não é uma das críticas que me tiram a empolgação para assistir Alien.

    Outra coisa, o filme não é feito para celebrar ou homenagear a série original, então como vocês podem querer que o cenário, a fotografia, a trilha, as características, etc, sejam todos iguais? Melhor ficar assistindo o filme repetidamente, não?
    Evoluam, pessoal, já estamos em 2017. Vocês, amantes do cinema, permitam que o mesmo evolua também, ganhe independência e se desprenda do que ficou pra trás. Sejam corajosos vocês também, aceitem que os clássicos que vocês tanto amam serão diferentes.

    Já estou esperando aqui uma bomba na crítica de It, caso vocês tenham gostado do primeiro filme. Já sei que independente da versão de 2017, se tiver algumas pequenas diferenças em comparação ao original, o CCR vai tacar a bomba.

    2017, pessoal… Abracem o futuro.

    • Bruno Praça

      “se o crítico não gostou de Prometheus – que a grande maioria da crítica e do público gostou”

      Olha, Promethues não foi tão bem aceito pela crítica não. O filme tem apenas 65/100 de média no Metacritic e 72% de aprovação no RottenTomatoes.

      • Joao Neto

        72% no Rotten é pouco?

        Fala o que vc tá tomando no café da manhã pra gente, que deve ser um trem bem louco.

        • Bruno Praça

          Pouco não é mas também não é grandes coisas.

        • Sarah Oliveira

          É meia boca sim.

      • João Custódio

        72% no Rotten não é pouco não, hein

        • Rodrigo Cherigatto

          tb acho e tipo bonzinho no brasil!

        • Bruno Praça

          Mas também não é muito

    • Ana Louise

      Eu não entendi essa parte do “o texto me parece algo de gosto pessoal”. Você quer que o texto de uma crítica, feita por um ser humano com opinião e gosto, seja escrita baseada em que?

    • Ana Louise

      Oi, João. Não entendi uma coisa em seu comentário. Ao falar que Prometheus é um filme bom, você está falando do seu gosto, não? O fato de você gostar de Prometheus, e o crítico não (o que ele tem todo direito), já não deixa seu comentário também tendencioso? Meu ponto é que você criticar o “gosto pessoal” do crítico porque você não concorda com ele, apenas, é meio estranho. Se o próprio Ridley Scott afirmou que Alien Covenant faria homenagem ao primeiro filme, nada mais justo do que esperar a veracidade dessa informação. O trabalho dos críticos é apontar aquilo que eles viram de falho no filme, baseando-se em seus conhecimentos técnicos e experiência. Como ser humano, é claro que parte de seu gosto irá refletir no texto, e por isso existem críticas tão diferentes de um mesmo filme, senão só uma pessoa escreveria, e essa seria a verdade.

      Quanto a It, ou qualquer outro filme, se ele não cumprir o que se propõe, nada mais justo do que receber a crítica que merece x)

      • João Custódio

        Ana Louise, qualquer opinião que eu venha a dar sobre qualquer filme, não é uma opinião que siga a ideia de uma crítica, pois não tenho o menor conhecimento para ser um crítico de filmes, então no meu caso, sempre vai ser sim pelo meu gosto.
        De forma alguma desrespeitei o crítico, sei que ele está fazendo o papel, mas alguns argumentos foram muito tendenciosos e de gosto pessoal.
        Quando falei sobre abraçar o que Covenant é e esquecer em parte o que foi, é também avaliar a nova proposta do filme, que diferente do clássico, procura passar outros pontos da trama, se aprofundar na história.
        Falo isso pelo que vi em Prometheus, porque ainda não vi Covenant. Mas como a crítica compara bastante a ideologia dos dois filmes, já entendi que a pegada é parecida.

        • Ana Louise

          Quando comentei sobre sua opinião não foi para questionar se sua opinião tem que ser igual a de um crítico, mas sim pelo fato de que você afirmou que Prometheus é um bom filme como se fosse uma verdade, quando é seu gosto. Sei que você não desrespeitou o crítico, e acredito em uma discussão saudável, então tá de boas.
          Afirmo novamente, o próprio Ridley Scott disse que Covenant traria muito do primeiro Alien, então há base para se esperar isso, além de claro, a continuação de Prometheus, que é o que o filme também é.

    • Lisandro Bispo

      Cara parabéns pelo seu comentário, concordo com tudo o que você escreveu. Hoje as criticas sobre filmes de continuação ou sequencia ou baseada em algum clássico ou cult, são assim os caras querem que tenham a mesma qualidade por isso, por aquilo, que tenha uma explicação. E o mais engraçado são as pessoas que nem se deram ao trabalho de assistir o filme e criticam o mesmo baseado na critica de outra pessoal. Vou assistir esse assim como assisti prometheus. E se eu não gostar vai ser por opinião própria e não pelas criticas dos outros.

    • Sarah Oliveira

      “… Prometheus, que é um filme muito bom.” – AHUAHAUHAUAHUAHUA onde??? Só no gosto pessoal de cada um. Se você gostou, beleza, eu achei uma verdadeira MERDA. Ponto. Você diz porque gostou e eu digo os motivos porque eu não gostei. O crítico faz o mesmo. Ele assiste e dá a opinião dele. Você pode concordar ou não.

      • João Custódio

        O fato d’eu concordar ou não, não me impede de dar a opinião.
        É assim que o mundo funciona, jovem, o fato hoje é que a maioria das pessoas não sabe respeitar, o que não quer dizer que seja o mesmo de discordar.

        • Sarah Oliveira

          Mas foi exatamente o que você fez. Não soube respeitar a opinião do crítico. Sendo assim, você está “dentro” dessa maioria.

          • João Custódio

            Eu não respeitei? Como assim, produção?

    • Leonardo Augusto Baumgartner

      OQ? PROMETHEUzzzzz é um filme MUITO BOM? aonde?

      • João Custódio

        Opa, Leonardo! É a minha opinião e também a de muitas outras pessoas, cara.
        Se você não gostou, okay, você tem seus motivos.
        O fato de tu não ter gostado, não vai fazer nem eu e nem os que curtiram desgostarmos do filme.

      • Rodrigo Cherigatto

        logico que e,um classico!

  • Douglas SK

    Prometheus (e não “cumprius”) estragou o universo de Alien. Esse papo de deuses astronautas parece série do History Channel… treco chato e cheio de explicações.

    Alien era foda pelo mistério, o desconhecido, mas infelizmente a geração atual precisa de tudo explicadinho, tudo mastigado. Vou assistir Alien 1 e 2 aqui, quando esse pasteurizado passar na TV, talvez eu assista…

    • Robson

      A questão é que Prometheus não trouxe nada mastigado e explicado para uma suposta nova geração. Alguns que não compreendem muito o filme

      • Leonardo Augusto Baumgartner

        olha, eu não vejo problema nisso não, e não tem nada la realmente difícil de compreender. o problema do prometheuzzz são as incoerências e o incontestável fato do filme ser chato para caralho. o plot em si ate q é bacana. uma prova contra o teu argumento é que Interstellar e Inception, que são filmes MTO mais densos, são bem melhor recebidos pela critica E pelo publico

      • Frederico Garcia

        concordo com teu comentário.

      • Deivid

        Prometheus é um bom filme, mas para entendê-lo é preciso prestar atenção na história. O Filme seria melhor se as cenas da versão americana fossem incluídas na versão cinematográfica de 2012, cortaram muita coisa para o filme pegar censura de 14 anos.

      • Monsenhor Tabosa

        Concordo.

  • Mellkor Gallad

    Nossa…que crítica lixo.. não acredito que perdi tempo lendo essa porcaria…esse é o ruim da internet… qualquer um escreve o que quer como se fosse um entendedor.

    • Maycon Rogers Ribeiro Alves

      Exatamente o que é eu pensei, o cara falou como se o Prometheus tivesse sido um filme massacrado pela crítica, e que o Ridley Scott queria distanciar dele, não pesquisou, simplesmente. O Prometheus foi bem recebido pela crítica, tendo 72% de aprovação, foi bem de bilheteria e foram esses dados é que deram a possibilidade de continuar o filme.

      • Osvald

        Se vc viu o filme, rebate a crítica. Deve ser esses molequinhos que odeiam quando falam mal de algo que ele supostamente vai gostar.

    • Bruno Praça

      “esse é o ruim da internet… qualquer um escreve o que quer como se fosse um entendedor.”

      Tipo vc?

    • Leonardo Augusto Baumgartner

      o ruim da internet é a galera (lê-se “gente da sua laia”) que defende com unhas e dentes algo que não viu. isso se chama Fanboyolagem

  • CGi Rumble

    Crítica é como uma opinião qualquer, não tem que criticar o crítico, só ler e depois ver se concorda ou não. O pessoal está práticamente dizendo que o autor não tem o direito de dar sua opinião se ela for contrária à sua. Então pra quem não respeita a opinião dos outros, aprendam esse detalhe técnico: cada um tem sua opinião e deve ser respeitada. Se não concorda, diga que discorda educadamente e vá cuidar da sua vida.

    • gandralf

      Crítica é como uma opinião qualquer

      Cada vez que alguém diz isso, morre uma foquinha que se tornaria o próximo Roger Ebert.

  • Betotruco

    Eu já sabia… Infelizmente Ridley só está acertando qdo o projeto não é dele… Ou seja, quando SÓ dirige!!
    E vcs no Rapaduracast (da casa, Rogério, Barreto), ainda babando para ver esse filme…
    Sinceramente, depois de Prometheus (e não cumpriu), só em DVD!

  • Robson

    Pode confessar. Parece que você assistiu ao filme com outras expectativas. Esqueceu que trata-se de uma obra fictícia que tem função de entretenimento.

  • Saulo De Tarso Torres

    Homossexuais em uma nave de colonização é uma piada que só poderia resultar em um monumental fracasso como esse.

    • Luisqe5

      ???? Ser homossexual não afeta a capacidade cognitiva, e não tem nada a ver com “inferioridade”, comentário desnecessário e nojento. (2017 e ainda vemos comentários como esse).

      • Leonardo Augusto Baumgartner

        kra, pelo o que eu entendi ele disse que NAO afeta a capacidade cognitiva… o ponto dele é que se o intuito da nave é colonização (e isso é deixado bem claro nos trailers e sinopse) não faria sentido ter casais que não pudessem se reproduzir (seja por opção sexual ou msm infertilidade) na nave, consumindo recursos que são mto limitados, dado a situação de uma viagem interestelar. ele so analisou de um ponto de vista cientifico. (a menos, é claro, que a humanidade tenha descoberto um modo de alterar a genética humana para que casais homossexuais possam se reproduzir entre si)

      • Edcarlos Marinho

        Rapaz, onde foi que vc viu preconceito no comentário do sujeito ? Me diz aí. Fazendo um gancho no que o Leonardo aqui abaixo comentou, o Saulo apenas disse que NÃO AFETA a capacidade cognitiva, somente isso, não vejo falta de respeito e nem de preconceito em omitir uma opinião como esse.
        Problema é que com esse lance de politicamente correto, as pessoas não podem falar nada que soe de forma contrária que taxam o comentário como desnecessário, sem ao menos procurarem interpretá-lo de forma correta. Pessoal hoje em dia é muito cheio de mi mi mi, e ao primeiro sinal de discordância já tacam um montão de pedras.

        • Monsenhor Tabosa

          Saulo De Tarso Torres
          “Homossexuais em uma nave de colonização é uma piada que só poderia resultar em um monumental fracasso como esse.”

    • Deivid

      Mas provavelmente se o planeta fosse 100% seguro, eles retornariam para terra posteriormente para recrutar mais pessoas para colonização, No filme ninguém conhecia o planeta ainda, aquilo foi apenas o ponta pé inicial para o que seria o futuro próximo.

      • Saulo De Tarso Torres

        Facil facil. nao estamos falando de plutão meu amigo. Estamos falando de uma viagem interestelar.

        • Deivid

          Faria mais sentido se o planeta fosse estudado anteriormente a viagem, Para que fossem analisados os aspectos de vida que nele continham, Nem tem logica chegar em um planeta sem saber praticamente NADA sobre ele, e simplesmente querer colonizar, O mesmo erro que aconteceu em Prometheus, em que haviam casais, mas existia formas de vida que ameaçava os colonizadores do local, E quando fossem de fato colonizar, levariam casais, Mas concordo com seu ponto de vista, Se for para colonizar, Que seja com heteros.

    • Edu Costa

      Esse deve ser daqueles, muito comum, que se alguém o deseja bom dia ele já responde gay isso, gay aquilo…

    • Saulo De Tarso Torres

      Estou falando do enredo. Nao estou falando de capacidade cognitiva. Colonizar um planeta levando homossexuais é como levar frutas sem sementes. Essa inclusao foi desnecessaria no filme. Mas nada contra o genero em si. Estou ansioso para chegar no cinema independente das criticas desse site ou do enredo o qual estou me referindo. Inclusive vou tentar entrar com meu filho de 11 anos pois ele acompanha toda a saga e é bem orientado sobre a diversidade universal. Mas minha opinião sobre o enredo eu mantenho.

      • Bruno Azevedo

        Eles estariam levando “frutas sem sementes” se os dois gays fossem estéreis, o que certamente não é o caso e o foco do filme não é esse.
        Mas como a homossexualidade te atrai… tem que fazer comentário babaca, né?

    • billykanex

      Não faz sentido mesmo.

    • Frederico Garcia

      é bem capaz do filho dele sair do cinema mais gay depois do filme…

  • Filipe Bortoletto

    A verdade é que o público quer terror barato com criatura sanguinária despedaçando pessoas no espaço, ponto, quase ninguém liga para o tal universo e sua coerência, eles querem sangue e cenas legais de morte protagonizadas por aliens só.

    • Jailson Mendes

      falou e disse!

    • Monsenhor Tabosa

      Concordo.

  • Thais Mendonça

    Com a crescente onda dos remakes / reboot… aprendi algumas coisas: os clássicos sempre serão os clássicos se considerarmos que os vimos numa outra época, numa outra vibe. Os filmes novos sempre terão seu valor, mas parece meio injusto compará-los com seus originais, o mais importante seria tirar o que há de melhor de cada um deles. Aprendi também que todo diretor vive sua fase, seja boa ou ruim, até eles se enganam, Shyamalan que o diga. Mas eles sempre serão os fodões que marcaram nossas vidas como: James Cameron e o próprio Ridley Scott.
    E se Alien Convenant não for bom, nós sempre teremos O Oitavo Passageiro.
    E talvez a gente entenda que não é apenas a mudança do ponto de vista de um diretor ou de um roteirista que vai tornar o filme ruim. Nós mudamos e os nossos gostos também.
    Boa crítica, Rogério. Verei o filme assim mesmo.

  • paulo

    A franquia Alien esta seguindo os passos de Exterminador do Futuro. Decepção atras de decepção…

    https://www.youtube.com/watch?v=xSF1_MmSnzY

  • Pana Kaproulias

    Discordo totalmente da critica

    • Hagane Oboro (Pablio)

      Concordo com eles Totalmente, se assistir os anteriores novamente vai entender, isso se quiser…

    • Oi Pana!! Isso é muito legal!! Ainda bem que somos todos diferentes e isso é muito bom, porque podemos enriquecer as experiências uns dos outros!!

      O que você gostou no filme?? Me ajude a odiar menos essa obra!!! hahaha!!

      Um abração e muito obrigado por continuar prestigiando o nosso trabalho e por expor a sua opinião sem agressão!!

      • Jailson Mendes

        rogerio tu vive do passado!!!!! caray? os preludios tem propostas diferentes da saga de 79! não acredito q tu não percebeu iisso? Meu Deus !

  • Emerson Batista

    Realmente, fui para o cinema esperando assistir um filme, mas acabei vendo outro, que foi completamente diferente daquilo que os trailers estavam apresentando. Assisti hoje o filme, e de longe não foi aquilo que eu esperava, um filme muito abaixo, sendo que poderia ser um dos melhores filmes do ano. Os personagens quase não tem carisma e durante a trama você não sente nenhum tipo de “afeto” por eles, os únicos que se salvam disso tudo são os andróides (Walter e David) que têm muito mais personalidade do que o resto do elenco inteiro.
    Mas claro, o flime não é de todo ruim, as cenas de ação de filme são muito boas e teve umas duas ou três cenas em que fiquei vidrado, sem nem se quer piscar para não perder nada e quando passou, fiquei com aquele sentimento de alívio (o pior já passou “ufaa”). O Alien em si, apresentado nesse filme foi um ponto alto do filme, mostrando do que aquela criatura é capaz, sendo ágil, gigante, “indestrutível” e em certos momentos passando até a sensação de impotência para quem está assistindo (principalmente na cena em que ele começa a dar cabeçada na nave).
    Uma pena Ridley não ter dado o devido valor pro filme e realmente parece que foi feito de qualquer jeito. Mesmo com os erros e acertos, não deixar de ser um filme muito parecido com Prometheus, que também não é de todo ruim, mas que também tinha um potencial muito grande mas foi um filme muito, muito abaixo da média.

  • billykanex

    Outro filme bosta mesmo. Uma pena.

  • Frederico Garcia

    É um filme bom, da para se entreter…
    Não sou fanático pelos filmes antigos, curti o prometheus e fui ao cinema para saber o q aconteceu com os sobreviventes do filme anterior.
    David é um android filho da puta hein…pobre da dra. Shaw 😓 e dos engenheiros nas mãos dele
    👻

    • Jailson Mendes

      aqueles bixos não são os engenheiros! porra!

  • Homem Simpson

    Uma coisa é certa: nada será como antes e os românticos que endeusam filmes do passado estarão sempre condenados a se frustrarem. “Alien – o Oitavo Passageiro” nem é essa maravilha cinematográfica toda que vivem alardeando. Em retrospecto, é um filme que só ganhou relevância na cabeça de uns saudosistas que mal sabem separar Arte de Entretenimento.

    • Rapaz, na minha opinião você está errado em tantos níveis, que é até difícil de enumerar e explicar. Mas eu respeito o seu ponto de vista!

      Um abração e muito obrigado por prestigiar o nosso trabalho!!

      • Homem Simpson

        Dizer que estou errado não torna o que você pensa certo.
        Disponha!

        • Jailson Mendes

          isso mesmo homer simpson

      • Fabiano Barbosa

        Alien de 1979 é uma obra prima incontestável, original, bonito, trilha absurda e medonho… Filme nota 10 sem dúvidas.

    • GiuSal

      Alien – o Oitavo Passageiro… realmente é um tanto superestimado. Mas gostei, tem seus problemas da época, mas foi um excelente filme.
      Agora, creio que o povo está indo numa vibe febril contra os novatos da franquia. Putz, nem uma chance.
      Nota 4??? Pegaram pesado.

      • Eduardo Stark

        Não acho superestimado cara. Ele e ótimo como filme e perfeito para a época que foi feito. tem seus problemas – tem, não existe filme que não tenha. mas e muito bem trabalhado e coerente.
        Diferente dos novos que não tem coerência nenhuma, são tecnicamente superiores, mas os erros de roteiros são muitos.
        Gosto de Prometheus, mas só consigo assistir como um filme B. Quando sua proposta original era de filme A. que parece ser o mesmo problema de Covenant.

    • Eduardo Stark

      Não concordo com o que disse, por que acho esse argumento de dizer que e saudosismo muito fraco. Afinal se fosse só isso hoje todos os críticos, olhariam e diriam que o filme sempre foi ruim. o que não e o caso. – E tantos outros filmes, inclusive recentes que já são clássicos por si mesmo – Tanto o primeiro como o segundo tem coerência, um cuidado no roteiro para não ficar confuso. Isso torna o filme mais lento, sim. mas deixa você mais imerso na historia.
      Os novos começam bons e terminam incoerentes.
      Mas e a sua opinião brother.

  • Gabriel

    Rapaz, foi difícil me concentrar no que estava lendo por causa do texto muito mal redigido. Mas muito mesmo!
    Há regras de Português que são meio enjoadas mesmo, mas a colocação de vírgulas está uma verdadeira zona e o maior absurdo foi quando li ‘espectadores’ escrito com “X”.
    Desculpa a franqueza, Rogério. De coração!
    Mas sugiro que peça para alguém dar uma revisada a mais antes de publicar. 😉
    No mais, carry on!

    • Caro amigo Gabriel, quando eu usei a palavra expectador e não espectador, eu o fiz de maneira proposital. Expectador no sentido de quem espera (eu esperava demais!). É uma brincadeira linguística… espero que entenda!

      Como você é um conhecedor da língua, o que vem a seguir talvez não lhe acrescente, mas para outras pessoas talvez seja útil:

      Espectador, com s, se refere a uma pessoa que assiste a um espetáculo ou que presencia um acontecimento: espectador televisivo, espectador de teatro, espectador do acidente,…

      Expectador, com x, indica alguém que está na expectativa: expectador do desfecho, expectador da decisão, expectador do Natal,…

      Quanto ao texto “mal escrito” e as vírgulas “mal colocadas”, eu só posso te pedir desculpas se minha escrevedura não lhe agradou de alguma forma.

      PS: o texto é conferido e revisado.

      Um abração e muito obrigado por continuar prestigiando o nosso trabalho!!

      • Gabriel

        Está explicado, camarada!
        Me equivoquei quanto ao uso do “expectador”, de fato. E peço desculpas pela crítica incoerente!
        Quanto ao texto, peço novamente perdão pela franqueza, e entendo que cada um tenha sua maneira de escrever. E tenho certeza do profissionalismo dos colaboradores do site, então jamais duvidei que haja revisões, apenas sugeri que poderia haver mais uma.. hahah
        Só uma sugestão mesmo, irmão!
        E com certeza continuarei prestigiando o trabalho de vocês todos!
        Forte abraço!

        • Ricardo

          Essa do ” expectador ” , acho que 99% da população brasileira não conhece , hehehe … Eu não arriscaria essa palavra em um texto valendo nota …

      • A S M

        Até parece…

  • NapoliThanos

    A Weyland precisa seriamente rever os funcionários dela, principalmente os que fazem as missões mais importantes

  • Fabiano Barbosa

    Amigo seu texto está bom… E esse filme é tão ruim que nem merece revisão de texto, parabéns pelo trabalho e pelo talento, tenho o mesmo sentimento que você sobre o filme e também escrevi sobre ele, claro que o meu texto é mais um desabafo do que um crítica porém dei a mesma nota que você… Caso queria conferir está aqui: https://www.facebook.com/jabanerd/posts/758248207669432:0

  • A S M

    Hoje fui ver o filme e apesar de não ser nenhuma obra prima que valha uma nota 10, também não merecia um 4, acho que cinco tá de bom tamanho. O filme é mediano e talvez nos próximos episódios, melhore um pouco. De qualquer maneira esse Alien cabeçudo já não mete tanto medo como antigamente, até o filme “Vida” deixa a gente mais nervoso com o suspense gerado ao longo do filme. Realmente faltou um algo mais neste filme, talvez a Sigourney Weaver.

    • The_Knightstalker

      N acho q seja culpa do Alien n ser mais tão assustador qto no passado. Acho q o alien perde sua forte dentro de um contexto de uma história mal escrita, cujos personagens são tão burros q ofendem a inteligência do espectador. “Vida” é o filme q Prometheus deveria ter sido e n o foi.

  • Monsenhor Tabosa

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….

  • Reenlsober

    Não poderia concordar mais com o texto. Esse filme é deprimente. Diria mais, que além de todo o citado, o filme não tem ritmo nenhum e é totalmente desinteressante. Tão ruim quanto Prometheus.

  • Cristopheer Quekes

    Eo Deacon Proto-Alien do prometheus que aconteceu Será?,Alien covenant filme foi até bom mas ficou furos ,faltando algo….

  • Vitória Machado Nani

    Não sei como você deu 4, pra mim era uma nota 2!
    Deprimente, irritante, sem ritmo, cenas desnecessárias e pior, a possibilidade de lidarmos com um terceiro filme dessa série.

    • The_Knightstalker

      Eu li numa reportagem q o Ridley quer fazer mais dois filmes. Olha a merda. rs

      • Vitória Machado Nani

        Cara, olha quanta grana jogada fora! O ridley scott não sabe mais o que fazer com a carreira dele, ele simplesmente quer ficar lucrando com essa franquia, desonrando o trabalho antigo dele e dando esses filmes insultantes de ficção científica.
        Os livros do alien que estão sendo lançados são muito melhores em todos os quesitos, porque não os utilizar? Pedir pro escritor elaborar pelo menos um roteiro decente?

  • Alexandre Santos

    Concordo totalmente com sua critica…saí do cinema mais vazio que entrei …o filme não me acrescentou nada x nada…um decepção….e nota zero para os Aliens feitos so na computação gráfica e pro capitao billy que tem que voltar pra escola de atores junto com a ripley chorona

  • Lazaro Arlein

    O nome desse lixo devia ser alien inconveniente, pior bosta que já assistir de longe, disparado para o primeiro lugar os paises deviam proibir de passar essa carniça nos cinemas locais, fazer a gente gastar um dinheiro daquele suado atoa numa misera dessa.

  • N3RD5

    Concordo totalmente. E outracoisa que me deixou muito irritado no filme foi que ele é muito hi-tech para uma prequel de toda franquia do Alien. Deveriam ter feitos as coisas como as pessoas dos anos 70 imaginavam o futuro só que um pouco mais “antigo” em relação ao primeiro filme. Aliás, isso é algo que sempre me incomoda em prequels.

  • Manolo Carvalho

    Pô,que desastre ein. Broxei.

  • Pedro

    Mais um vez Alien Covenant decepcionou os fãs da franquia. Difícil de acreditar que Ridley Scott dirigiu o primeiro Alien. Prefiro dar os créditos para toda a equipe do filme … fotografia … iluminação … direção de arte … música … e por aí vai. Pra mim só os dois primeiros filmes são ótimos. Essa enrolação de “quem criou os Aliens me irrita”. Prefiro acreditar que eles surgiram em algum planeta assim como nós, através da evolução de espécies, sem a intervenção de nenhuma outra criatura.

  • Rob Simões 

    Discordo totalmente. O filme é excelente, nota 9, assim como Prometheus. Trilha sonora espetacular, fotografia maravilhosa, terror e suspense na medida certa. Nem teve tanto gore como falavam. E uma atuação SOBERBA de Michael Fassbender interpretando dois personagens bem diferentes. Ainda bem que era um Prometheus 2. Era exatamente isso que eu queria que fosse. Que venham mais filmes.

    Não consigo entender esses críticos brasileiros, sinceramente. Até entendo que alguns não tenham gostado do filme por não ser o que esperavam, mas dar uma nota abaixo de 6 pra mim é esculacho. Vejam a média das notas no IMDB e Rotten Tomatoes, bem mais coerentes.