Críticas

Clock domingo, 13 de maio, 2012 - às 14h14

Battleship – A Batalha dos Mares [2012]: filme naufraga na mesmice da Hasbro

Esforço da Hasbro em transformar batalha naval em um grande longa de ação só atinge mesmo a água, em fita que tenta seguir os péssimos passos de "Transformers".

por Thiago Siqueira
13/05/2012 - 14:14

Ideias para bons filmes podem vir de qualquer fonte. É só olhar o caso de “Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra”, que veio de uma atração dos parques da Disney. Mas é conceitualmente muito difícil se tirar uma trama decente do conceito do jogo Batalha Naval. Por mais que a Hasbro e sua assessoria digam o contrário, o que originou este “Battleship – A Batalha dos Mares” foi aquele joguinho que ficou marcado pela punchlineAfundou meu encouraçado!”.

Com o sucesso comercial de suas marcas “Transformers” e “G.I. Joe” nos cinemas, a Hasbro resolveu investir no lançamento de outras de suas propriedades na telona. No entanto, ao contrário das já citadas franquias, que tinham histórias criadas junto dos lançamentos das respectivas linhas de brinquedos (além de diversos desenhos animados e HQs), nunca ninguém se incomodou muito em criar uma narrativa que justificasse o porquê das frotas do jogo original estavam se enfrentando.

Assim, olhando para os bilhões que os longas com Optimus Prime e Bumblebee renderam nas bilheterias, os executivos tiveram a brilhante ideia de fazer desta nova empreitada mais um longo espetáculo de recrutamento para as forças armadas norte-americanas, com toneladas de efeitos especiais e não ligando muito para essas coisas de roteiro, atuações ou lógica interna.

Focando a propaganda militar na Marinha estadunidense, os roteiristas Erich Hoeber e Jon Hoeber (do eficiente “Red – Aposentados e Perigosos” e do fraco “Terror na Antártida”) foram chamados para escrever o arremedo de história que liga as cenas de ação extremamente dispendiosas que vemos durante a projeção, enquanto o diretor Peter Berg (“Hancock”) se reduziu a fazer um cover de Michael Bay para os produtores.

Na “trama”, o problemático Alex Hopper (Taylor Kitsch) é arrastado para servir na Marinha junto de seu irmão, o Comandante Stone Hopper (Alexander Skarsgård), depois que este desiste de aturar as confusões do caçula. Alex se torna rapidamente um oficial, mas não consegue conquistar o respeito do seu irmão e do Almirante Shane (Liam Neeson) que, além de ser seu superior, é pai de sua namorada, Sam (Brooklyn Decker). Durante uma série de exercícios navais envolvendo várias nações, ocorre um ataque alienígena e começa todo o caos.

Os aliens chegam à Terra e… pronto. Jamais sabemos qual o interesse deles no nosso planetinha azul. Aliás, eles não teriam muitos motivos para invadir um lugar cuja luz solar é NOCIVA para eles. Sim, mais uma raça de seres tecnologicamente avançados que atacam um ambiente inóspito para eles. Devem ser primos dos ETs de “Guerra dos Mundos” (derrubados por micróbios) e dos de “Sinais” (cuja fraqueza era APENAS água).

Sem jamais criar um antagonista que desperte pena, raiva ou simpatia, a narrativa se mostra completamente unilateral, algo parecido com o que ocorreu em “Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles”. Considerando que os personagens humanos  são completamente rasos e suas falas e “dramas” consistem unicamente de clichês, provavelmente não foi a melhor das ideias.

Alex é um protagonista extremamente aborrecido e suas ligações com os demais personagens jamais ganham qualquer destaque. O romance do protagonista com Sam não decola e mesmo seus relacionamentos com Stone e com o Almirante não são bem explorados. Isso porque o filme trata logo de separá-lo de suas figuras de autoridade e interesse amoroso sem muita cerimônia.

Stone e Shane jamais têm muita chance de fazer qualquer coisa com Alex além de gritar com ele – justificadamente, aliás. A culpa realmente não jaz em Taylor Kitsch, Alexander Skarsgård ou Liam Neeson. Por melhores atores que sejam, eles estão presos a um roteiro simplesmente morto, que não lhes dá a menor chance de brilhar em momento algum.

Na ala feminina, temos a muito alardeada estreia no cinema de Rihanna, que é triste, para dizer o mínimo. Além de atuar sempre no mesmo tom, sua personagem serve basicamente para participar de pobríssimos diálogos expositivos (“Ele não gosta nada dele!”) e de momentos em que os roteiristas pareciam não ter noção do que estavam escrevendo, como quando a colocaram dizendo, em frente do corpo de um alien morto, que o pai dela sabia que existia vida extraterrestre, em uma cena deslocada e constrangedora. A impressão que fica – e que provavelmente corresponde à realidade – é que a cantora foi escolhida para o papel apenas para atrair público, não por ser a melhor opção para este.

Já Brooklyn Decker está lá para propósitos estritamente masturbatórios, como comprova a cena que a coloca em cima de Alex, com a câmera de Berg ressaltando seu belo conjunto de comissão de frente e ala das baianas sempre que possível. Interpretação passa longe dos propósitos do diretor para a guria aqui. A moça ainda passa boa parte do filme interagindo com Gregory D. Gadson, militar que perdeu as pernas servindo no Iraque e que ganhou um papel de destaque na fita representando os soldados que sofreram ferimentos graves em combate. Por mais que Gadson mereça nosso respeito, ele simplesmente não é um ator, apresentando um desempenho sofrível na tela.

As cenas de ação, o que realmente interessa para mais de 70% do público pagante desse tipo de filme, são maçantes e repetitivas, sem trazer nada de novo para quem já viu qualquer película do gênero nos últimos tempos. Há ainda o agravante que o público, por não conhecer ou se importar os personagens de nenhum dos lados da batalha, não sente o peso dos conflitos, sem ocorrer tensão no decorrer dos confrontos. Sem contar que tentar quebrar a janela de uma nave espacial alienígena à bala é meio difícil de engolir até para o que vinha sendo mostrado até ali.

As únicas vantagens de “Battleship – A Batalha dos Mares” sobre a franquia “Transformers” é o fato de que, aqui, os marinheiros veteranos ganham um tratamento mais digno que o dado a Buzz Aldrin em “O Lado Oculto da Lua” (embora a cena destes andando em câmera lenta chegue bastante perto do risível) e a ausência de patéticas tentativas de alívios cômicos escatológicos ou racistas, como Bumblebee “urinando” ou os gêmeos do segundo longa dos robôs disfarçados.

Peter Berg até mereceria algum crédito, haja vista que filmagens aquáticas são realmente complicadas, mas considerando a falta de originalidade com que emprega a pirotecnia na tela e o resultado final da fita, esse crédito é anulado e a única coisa que este “Battleship – A Batalha dos Mares” consegue atingir é… água.

___
Thiago Siqueira
 é crítico de cinema do CCR e participante fixo do RapaduraCast. Advogado por profissão e cinéfilo por natureza, é membro do CCR desde 2007. Formou-se em cursos de Crítica Cinematográfica e História e Estética do Cinema.

Saiba mais sobre: , , , , , , , , ,



  • HUGO

    Já imaginava. Não vou ver. Água!

    • rogerio

      voces só sabem criticar! Façam um filme melhor, se voces se acham os tais!

      • Diego Paiva

        Ah, claro, só cineastas podem criticar!
        Quanta burrice!

        • rogerio

          voces não são criticos coisa nenhuma, sr gênio. Você só não gosta do filme.

        • rogerio

          rapaz tenho te notado, tu passa o dia inteiro comentando neste site só falando mal dos filmes. Vai procurar o que fazer seu ridiculo, já que tu se acha genio do cinema.

        • rogerio

          outra coisa, uma coisa é saber criticar, outra coisa é falar mal do filme pra bancar o intelectual. Se liga, olha no espelho o tamanho da tua orelha.

        • rogerio

          tenho te notato, tu fica o dia inteiro comentando neste site falando mal de filmes pra posar de intelectual. Vai arrumar um emprego e sai da internet um pouco cara.

        • rogerio

          SAI DAIH DIEGO PAIVA KKKK TU NÃO ENTENDE NADA DE CINEMA RAPAZ, e quem não entende não pode comentar porque senão fala bobagem IGUAL TU kkkkkkkkkk DEZ A ZERO PRA MIM

    • rogerio

      O filme tras um roteiro interessante. Esse pessoal aí metido a crítico não entende nada d e cinema, só querem é aparecer falando mal do filme pra posar de intelectual.

    • rogerio

      esse DIEGO PAIVA passa o dia inteiro comentando neste site, vá procurar o que fazer cara, tu não entende nada de cinema! EM QUE FACULDADE DE CINEMA TU SE FORMOU? tu não é critico coisa alguma, tu só não gosta do filme e nem sabe porque. EU SOU FORMADO EM CINEMA e tenho capacidade pra criticar e criticar quem pensa que critica.

    • rogerio

      Galera eu tou brincando pra provocar voces, o filme é ruim mesmo, estou morto de rir porque só entrei pra comentar e provocar vocês kkkk o filme é ruim sim.

      • Lucas

        kkkkkkkkkkkkkk

      • Te manca!

        É bem facil criticar as pessoas e falar merda pela internet. Pq vc perde suu tempo acessando o site? sai de casa meu filho vc tem uma vida pra cuidar! ou não.

  • Noradion

    Quando eu vi o trailer eu já sabia que ia dar merda.

  • Joice

    Nunca pus fé nesse filme, ainda mais por ter Rihanna no meio. O povo tem a mania de meter gente que nada tem a ver com cinema em filmes e o resultado costuma ser desastroso. A menos que tal figura já trabalhe em frente as câmeras (Selena Gomez e Jared Leto são bons exemplos, especialmente esse último), insistir em colocar Britney Spears ou Rihanna no meio de um filme é um erro medonho. E o resultado é previsível. Como Sicas disse: É só para atrair público. Os fãs dela certamente serão, em grande parte, responsáveis pelo arrecadamento financeiro do filme.

  • Pelo o trailer já se imaginava isso…

  • Renato

    Assisti ele hoje. Sabia que seria vazio. Fui só pra ver ação mesmo. Nem conheço Rihanna direito… A nota da crítica é adequada.

  • Thiago Xavier do Nascimento

    O filme é muito bom! de 0 á 10, eu daria nota 8, pois sai do cinema muito empolgado com todas aquelas cenas que me enxeram os olhos!!! OOOOOhhh Meu Deus!
    Eu vi o filme e me encantei com tudo aquilo que vi! Eu não esperava lá grande historia, mas sim diversão!
    É o tipo de filme que vc tem quer ver sem o compromisso de critica e sim diversão…
    O filme se passa numa vibe como se fosse um jogo, lembrei em algumas cenas do Jogo HALO do Xbox, que se num futuro eles fizerem, gostaria que tivesse a mesma energia de detonar todos aqueles inimigos!
    A atriz e cantora Rihanna fez seu papel numa boa, sem grandes destaques e nem surpriendeu ninguem, somente fez oq tinha que ser feito!
    Esse filme terá quem odeie e aqueles que vão amar! Foram poucos filmes esse ano que me deixeu empolgado como esse!

    • rogerio

      exato, o filme é muito bom. Esses pseudointelectuais aí metidos a critico de cinema, nunca fizeram filme algum e se acham! são uns coitados, uns coiós metidos a besta!

      • lucassouza24

        Isso mesmo, não derrapou nada. Até agora foi um dos melhores este ano. Me diverti muito com este filme, sem fala que salvou a carreira do ator principal, que fez feio no filme “John Carter”, esse sim, derrapou e muito.

    • Quer ver um filmaço sobre batalha naval que tenha MIOLOS? assista MIDWAY. Procura ai no IMDB para ver do que se trata….

  • Pedro

    Que filme tedioso, nem minha excelente compania conseguiu me manter acordado durante essa bomba. 2h e pouco de filme que só ocorre explosões, um Protagonista perdido, secundarios sem ação nenhuma, Liam Neeson que deve aparecer uns 10 minutos e só serve pra ser o pai da Brooklyn Decker. Assim, resumindo, não perca seu tempo.

  • Douglas

    Por que não estou surpreso!

  • Victor Hugo

    A nota foi alta ainda…nada a acrescentar!

  • Fernando

    Ninguem nessa site tem opinião própria, ja basta a patota dos realizadores do rapaduracast concordarem com o Mauricio Saldanha falando mal de Os Vingadore, não gostar é uma coisa, agora falar mal do jeito que disse e ainda escutar “EU ENTENDO SUA OPINIAO”, entende porra nenhuma, ja falou mal do senhor dos aneis, agora dos vingadores e ninguem diz nada. Tem que malhar o Mauricio Saldanha e aqueles que concordaram com ele, afinal o filme DRIVE foi super valorizado por voces e nao passa de um filme bacaninha igual a esse aqui em cima….

  • kelvlin

    quando vi, lá atrás, a notícia de que fariam um filme baseado no jogo batalha naval, logo vi que ia dar m@#$a! eu queria ter me equivocado, mas, nunca me iludi com isso. pelo visto, o filme não chega a ser nem divertido como os medianos hancock e bem-vindo à selva do próprio peter berg… tsk, tsk…

  • POis

    Ninguem Nunca Retratou em telas de cinema assuntos tratando de “marinha”,”navios”,”batalha naval” com maestreza. Tinha tudo pra ser diferente e único,mas a falta de criatividade enredo e seleção de atores desmereceu toda a idéia!!!EU SIMPLESMENTE ASSISTI POR CAUSA DOS NAVIOS,NADA MAIS!!!

    • Bruno Henrique

      Cara, não fala isso. Vai assistir Master and Commander(Mestre dos mares) que vc vai ver o que é uma “batalha naval” muito bem feita. Fica a dica.

    • Quer ver um filmaço sobre batalha naval que tenha MIOLOS? assista MIDWAY. Procura ai no IMDB para ver do que se trata…..

  • Thyago

    Porque não estou surpreso que o Thiago Siqueira deu nota baixa.
    Sua critica não faz sentido, como se os filmes da Marvel tivessem toda a lógica do mundo. Primeiro, os humanos desenvolvem um satélite para mandar mensagens para o espaço (checked, isto existe hoje) mais especificamente em direção a um planeta que os cientistas acreditam ter as mesmas condições de vida da terra, ok plausivel. Segundo, como você disse, por algum motivo desconhecido os aliens vão para a terra e começam a destruir tudo sem explicação. Ok, e ai? Qual o problema? Você esperava que os aliens soubessem falar inglês e conversassem com os humanos sobre o porque eles estarem fazendo aquilo? Terçeiro, ok eles vieram para um planeta cuja luz é nociva para os mesmos.. como se nós humanos não fizessemos a mesma coisa com o espaço, lua, marte, etc. Se os humanos descubrissem vida na lua, tudo seria pacifico, ninguem se sentiria ameaçado nem nada… Acredito que 90% das pessoas que foram ver os Vingadores não foram lá para ver a história do Loki. Quarto, qual o problema de atirar com uma sniper no nave? Era um vidro, eles queriam apenas que entrasse o sol, ele havia analisado o mesmo vidro quando estava usando a mascara do alien, melhor tentar do que esperar para ver. Não vou nem comentar de partes iguais e sem lógica dos vingadores. Não vou me prolongar mais, só não gosto desta sua sisma com filmes no estilo transformers, um critico de cinema deve levar mais coisas em consideração do que seu próprio gosto. Apesar de ter comparado battleship com Vingadores (apenas porque sei que você ama o filme) eu gostei de ambos, são bons filmes para o nicho de pessoas que eles pretendem agrdar. Dou 8/10 para o filme.

    • Pedro Donato

      Gosto não se discute, respeita-se! Gostei do seu comentário. Não consigo contar os filmes que vi e, contrariando as críticas dos “entendidos”, gostei. Ter opinião própria é um ato de coragem. Parabéns Thyago!

  • Julio

    Ah fala sério…

  • Gustavo

    Realmente é mais um dos filmes burros que não tem pé nem cabeça, mas assim como Transformers (primeiro) ele diverte. Quem vai procurar o sentido da vida realmente vai se decepcionar. Não é um filmão, mas continua legal ver todos aqueles efeitos visuais e sonoros no cinema. Sem contar que só de ter o Liam Neeson vale o ingresso.

    Pra quem realmente não tem nada para fazer e tem um dinheiro sobrando vale a pena ir pro cinema, pois pelo menos para mim, ele consegue entreter.

  • vernaldo

    WTF???crítica aceitavel para este filme,verdade.mas vindo do mesmo THIAGO SIQUEIRA que DEU UM 10 PARA VINGADORES???um filme cheeeeeio de problemas tão gritantes como os de Battleship.denovo em alto e bom som:WTF??????qual a credibilidade que darei a uma critica que elogia outro filme pipoca,e esculaxa este,sendo os dois ao meu ver do mesmo nivel sem tirar nem pôr…seria porque o critico em questaõ morre de amores pelo outro filme aqui citado,fazendo o mesmo agir e escrever cegamente em favor do mesmo?sendo nem um pouco imparcial?deixando o bom-senso a ver navios.você cita aqui que este Battleship sofre de ”falta de originalidade”.na boa,VINGADORES realmente é um primor nesse sentido não é mesmo??os caras conseguiram contar uma historia de 06 super-heróis lutando contra uns alienigenas genéricos em incríveis 2horas e 13 minutos onde os POWER RANGERS conseguiam contar a mesma ladainha toda semana em apenas 30 minutos.HUAHUAHAUHAUHAAH

  • Thiago Marinho

    Achei a crítica razoável…Não esperava nada de muito empolgante no filme!O Filme não tem uma história coerente e tem umas coisas absurdas que são difíceis de engolir…Mas eu sai do cinema satisfeito!Só pela cena que eles “brecam” o navio e destroem a máquina que fazia o campo de força já valeu pagar o ingresso!Eu daria uma nota 7,0 tranquilamente…

  • Rodrigo de sousa
  • Manolo

    Não vi o filme mas espero apenas diversão tecnológica. não vejo problemas no ingresso de Rihanna na cinegrafia, ela é uma ótima cantora, linda e, ora bolas, porque não arriscar? Muitos cantores tentaram e alguns conseguiram, como Justin Timberlake, 50 Cent se mostrou um bom ator e até o Emnem em 8 Mile. Lógica realmente não poderia haver nesse filme, assim como em todo filme desse tipo. Me diz aí a logica do Gigantes de Aço, por exemplo. E comparar os Vingadores com o filme tem menor lógica ainda…Os filmes de superheróis hoje em dia tentam inserí-los num mundo crível, tendo apenas o Batman conseguido tal feito na minha opinião. Vingadores foi apenas pra satisfazer os fãs de quadrinhos, por o sonho no papel, etc.
    Voltando para o foco da crítica, este Battleship está aí para divertir e acabar cm nossas vistas num show de efeitos especiais, e só. ah, e G I Joe foi uma bost#$, diga-se de passagem.

  • Saint

    Me desculpe mas quem fez a critica e quem esta a criticar deve ter assistido o filme baixado da net ou de um camelo ou cinema ruim, vi ontem a noite no kinoplex sala THX, que a história seria “vazia” tava na cara, afinal é um filme de ação o povo que agora quer filosofia romance e drama de personagens junto a efeitos especiais, parem com isso bom era o tempo em que podiamos “rotular” os generos aos filmes RAMBO = Ação , ALIEN = ficção , Filadelfia = Drama, mas não nos dias de hoje não se pode ter mais um filme de um genero só que todo mundo vira cinéfilo !!! Um conselho que ta afim de se divertir curtir efeitos visuais, muito barulho va não ligue pra mais nada, do contrário vão ver crepuscolo, compramos um zoologico ou algo do Woody Allen…
    O som da artilharia alienigina e o da marinha americana seguido de um trilha sonora (oque fazia tempo que não via em filmes) como do ACDC e Creedence vale sim cada minuto. TIRO NA AGUA É A TENTATIVA DO PESSOAL HOJE EM DIA CRITICAR TUDO , segue o exemplo do filme vingadores onde querem protestar por causa de um brincadeira do Thor com o irmão adotivo. O mundo amargo ! bom é isso ai …

  • Assisti ontem.
    A qualquer momento eu esperava Optimus Prime aparecer pra salvar todo mundo.

    • ClarkKentLane

      Hehehehe. Se for pra ver filme de ação com a desculpa de ser de ficção, que se veja esse filme ou transformers, que só ficam na ação rotulada e nada mais. Mas ação por ação e ficção por ficção, existem filmes bem melhores e bem estruturados nos personagens, nos efeitos, na fotografia, bem produzido enfim, trilha sonora, etc… para cada gênero, muitas vezes até combinando os gêneros deixando uma história bem amarrada. E assim os clássicos sempre ganham o tempo, inclusive filmes de ação pura e ficção científica envolvente com clima de aventura e suspense, ou drama, romance leve, enfim, que sendo clássicos conseguem incorporar vários subgêneros também.

      Resumindo, esse filme como o 1º e o 2º Transformers do Bay, é ruim. Faço essa comparação porque são filmes recentes e praticamente a mesma coisa só mudam os personagens e o cenário. Inclusive da franquia do Bay só vale o 1º, e até certas parte do filme, enquanto os robôs vão se revelando.

  • “Já Brooklyn Decker está lá para propósitos estritamente masturbatórios”

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA… PODRAÇA, ESSA, SIQUEIRA. 🙂

  • Roy Mustang

    Segunda tentativa, já q a primeira foi CENSURADA. Será q seria demais pedir para escrever uma crítica sem revelar partes importantes da trama, como por exemplo, o ponto fraco dos ET’s?

  • kelvlin

    Ok, visualmente é um filme válido. Agora, nós somos obrigados a aceitar um filme forte nos efeitos visuais porém fraco em história, o que é o mais importante, na maioria das vezes?Eu falo que a história é ruim não pelos “absurdos” dela(não questiono sobre o fato de haverem E.T.s invadindo a Terra. Qualquer história é válida, seja ela surreal ou não, desde que seja boa, a la Matrix), mas porquê nada neste filme foi explorado. Nos Vingadores temos ótimas atuações, uma história bem desenvolvida, personagens com alguma profundidada, e, embora seja um filme feito pra bombar comercialmente, ele não merece receber apenas um status de filme pipoca. Respeito quem gostar de Battleship, mas querer comparar com Vingadores é demais, mesmo para aqueles que não tem um contato sequer com as Hq’s que inspiraram o filme!

  • dino

    não fui ao cinema pra ficar procurando até poeira na água pra contar e reclamar depois. fui assistir um filme. não é excelente, mas gostei muito…

  • Izael

    O filme é bom, agora fica esses bestas de plantão falando bolbagem.
    Vai entender a historia do filme para depois comentar!!!!!!!!!!

  • Fabio

    Talvez se eles tivessem abordado uma batalha marítima entre duas nações do passado teria muito mais a ver com o jogo em si do que colocar alienígenas na jogada. Mas esta é apenas minha opinião. E olha que eu sempre fui fã de filmes com Ets!
    Para mim. Os Ets que aparecem nesse filme podem ser considerados os mais burros que já apareceram na telinha.
    O filme poderia ter pelo menos um pouquinho mais de lógica.
    Não digo que um filme de ficção tenha que seguir todas as leias da física e ser todo “certinho”. Não é isso. Mas sigam o raciocínio (Contém spoilers):
    A nave vem de outro planeta, sobrevive a uma viagem interplanetária sem nenhum dano (entende-se aqui que que o material que compõe a nave seja quase indestritível para aguentar tal viajem e que pelo menos tenha um sistema de navegação decente) e o que acontece:
    1. Esbarra na p… de um satélite o que destrói parte dela!
    2. A nave não conegue “enxergar” os outros navios a menos que estes ataquem primeiro (fala sério!)
    3. E quando eles “enxergam” em vez de atirar na posição que estão (eles tem armamento para isso) ficam pulando no mar para chegar mais perto do navio, enquanto este atira nos coitados dos aliens a qualquer distãncia (mais um exemplo do poderio bélico americano superando até a mais alta tecnologia extraterrestre).
    4. Os capitães conseguem quebrar a janelinha de uma nave com um tiro de sniper!! (Que arma é essa que eles usaram!!)
    5. Um navio da marinha de trocentos anos conegue explodir a bagaça alien.
    Acho que esse foi o pior filme envolvendo aliens que eu já assisti na vida! Além de totalmente previsível!
    Foi uma idéia muito boa que eles tiveram, mas não conseguiram trabalhar nem 10% do potencial do filme.

  • Diego Mizael Bueno

    Muitas pessoas tem que aprender a se sintonizar com oque vão ver. Tá certo todos podem gostar ou não, mas quando vamos ao cinema para ver um filme que veio de um brinquedo temos que ver que o foco maior vão ser os efeitos e ação e não atuação ou lógica. O filme é divertido e acho que isso que eles queriam. Divertimento.

  • Miguel

    Crítica horrível. Fez bem menos sentido que o filme. Não que ele seja ruim, mas afinal de contas ele fala de extraterrestres, só por esse argumento você já não pode pedir sentido, mas não que eu não acredite neles XD (vida longa \\//). O grande problema é que a maioria dos cinéfilos e cineastas, hoje em dia, estão assim, querendo dar uma de crítico, falando que o filme é cheio de clichês, que o roteiro está ruim, que o elenco é isso e aquilo… eu acho é graça (risos). Será que ninguém pode ir à um cinema assistir um filme, sem ser necessário um olhar crítico? Será que ninguém pode ir à um cinema assistir um filme pelo simples e bom gosto da diversão? Porque pra mim cinema ainda é sinônimo de diversão. Veja como exemplo uma criança que assiste um filme direcionado a ela, para sua faixa etária, ela diria que tal filme é ruim, por causa disso ou por causa daquilo? NÃO. Porque? Porque elas sabem assistir a um filme, eles só querem se divertir, e vão fazer daquele momento uma diversão. Se tem uma coisa que eu acho, em alguns casos, totalmente desnecessária e desrespeitosa com o trabalho de diretores e produtores é a crítica de cinema. Sinto dizer, mas é isso que eu acho.
    Quanto ao filme, não adianta de nada dizer que o filme é cheio de clichês. Qual filme hoje em dia não tem clichês? ” Ah, o filme é patriotismo puro, os americanos se acham os donos da parada”… Porra! Todo americano é patriota, mano, eles de um jeito ou de outro, em filmes, sempre vão vencer… essa é a lógica deles, ou vocês nunca perceberam isso?
    Eu to cansado de ver gente falando que o filme não tem história… Então tá. Me explica o que foi aquele exemplo de superação do soldado que não tinha as pernas, desesperançoso e cheio de mágoas, mas que ainda assim teve força de vontade pra salvar a pátria. Me conte sobre aquele Alex Hopper perplexo e totalmente fora do ar quando se viu na necessidade de ter que comandar uma frota inteira sozinho, mesmo sem ter experiência. Me conte, me explique sobre o mesmo Alex Hopper que se viu só, após presenciar a morte do irmão. E me conte sobre aquele vínculo de amizade que Alex Hopper fez com o seu “inimigo” asiático, após a batalha. Meu caro, se isso não é história, eu gostaria muito de saber o que é…

    Battleship: A Batalha dos Mares é um bom filme SIM, galera. Se você, assim como eu, ainda gosta de ir ao cinema pra se divertir, não pra se meter em uma de “intelectual”, vai gostar do filme pra caramba. Na minha opinião, dar ouvidos a esses ditos cineastas, atualmente, é furada. Vá, assista ao filme e tire suas próprias conclusões, sendo que você goste ou não, o importante é que vai ser você quem vai estar opinando sobre o filme.

    Nota: 8/10

  • Miguel

    Ah, e o filme é um Blockbuster que, por fim, desempenhou bem seu papel: Entreter e encher os bolsos de seus produtores e afins… rsrs

  • Kelly Gonçalves

    Não vou me aprofundar, não vou escrever muito. Mais eu discordo da critica. Eu gostei do filme e não achei o elenco ruim. Teve clichê? Claro, mais eu não fui lá no cinema esperando ver um filme de estratégia, afinal estratégia eu faço quando jogo no tabuleiro. Adorei as cenas de ação, adorei as cenas de comédia e fiquei bastante feliz em ver que mostraram Mick (Gregory D. Gadson, que realmente perdeu ambas as pernas na vida real), assim como a velha guarda os navios e claro a trilha sonora composta por musicas que na minha opinião não podem ser esquecidas. É um filme pra curtir e foi o que eu fiz.

  • Discordo plenamente. Achei o comentário do Siqueira totalmente ranzinza. Quando li a crítica, não acreditei que fosse do Siqueira.

    Amei o filme! Tudo bem que o filme é bem clichê e que não tem muito história. Mas, acredito eu, que ser coerente nunca foi a proposta do filme.

    Eu cheguei na sala do cinema não esperando muito do filme e, portanto, não estava ligando pra história. Isso me ajudou bastante a gostar do filme.

    Efeitos e explosões foram esplendorosos. Sem esquecer da linda homenagem que é o filme à velha guarda da marinha. Quase chorei no filme…

    A única coisa, a meu ver, que o filme se importou foi em passar para quem assistia a mensagem “divirtam-se!”. Cumpriu bem seu papel.

    Crítica desconsiderada. Não escutem o Siqueira e vão assistir o filme. Ele é ótimo!

    • Quer ver um filmaço sobre batalha naval que tenha MIOLOS? assista MIDWAY. Procura ai no IMDB para ver do que se trata…

  • Sinceramente não entendo como alguém com mais de 15 anos possa pagar para ver um filme desses… Nem aqui nem mesmo nos USA…

  • jason

    esse é o velho e bom retardado do thiago, seguindo os pessimos passos de transformers, a 4º melhor bilheteria da história é pessimo é?? idiota! vc me faz rir!!!

  • Lucas

    PQ NÃO DESTRUIRAM O SATélite?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!!?!??!!?

  • DDD

    Poxa, o Thiago deve sofrer. Admiro ele como crítico porque além de possuir um conhecimento absurdo, é muito racional e crítico. As pessoas tem que entender aqui que se ele dispõe a fazer uma critica, ele vai analisar tecnicamente o filme e dar sua opinião. Existe uma razão para haver mais de um crítico no CCR, cada critica é a opinião do indivíduo, e cabe a você lidar com ela. Percebo um grande problema no público geral (além de não saber gramática), ovacionam grandes bilheterias e festivais visuais e não CINEMA. Atuação, idéias apresentadas, bom roteiro, fotografia e coesão parecem desaparecer para essa trupia se o que lhe for apresentado em tela for “bonito”, ainda mais se teve um bom marketing. Ao Thiago e aos outros críticos, continuem com o bom trabalho.

  • victor jandir

    sempre que vou ao filme ruim no cinema, sinto que perdi meu tempo, mas dessa vez foi dinheiro tmb.Eu sabia q não ia ser um filmaço, mas que grande porcaria.
    Quatro estrelas foi bem generoso.
    boa critica.

  • Anderson Lima

    Concordo com a crítica. Filme chato, massante e sem nenhuma originalidade!

  • Leonardo Sanchez

    Realmente, eu nunca discordo das criticas deste site, mas voce REALMENTE EXAGEROU
    criticando este filme! É claro que o filme foi feito pra nos tirar dinheiro, é um BLOCKBUSTER SEU GENIO! O filme é pura adrenalina e não foi feito para que nós ficassemos
    pensando! Se voce vai assistir a um blockbuster a lá Transformers com a intenção de
    ver grandes atuações, direção soberba e um roteiro firme, meu filho, voce está na sessão de cinema errada! Se voce quer isso, vá ver um Christopher Nolan ou um Peter Jackson e pare de querer depreciar o trabalho do ótimo Peter Berg!

  • Eu gostei, é um ótimo filme de ação, podiam ter laçado em 3D.

  • Henrique

    Não tenho o mesmo olhar crítico e técnico que vocês, talvez por isso achei um ótimo filme, achei que diverte muito as cenas são bem feitas e impressionante (principalmente os canhões dos navios). Discordo muito da crítica que aqui foi feita ao filme. Da mesma forma que discordo dos comentários feitos aos filmes Transformers.
    Apesar de eu achar que algumas críticas sejam muito ruins e fogem daquilo que o filme representa, gosto muito do site de vocês e sempre leio as críticas de todos os filmes que vejo (e não são poucos).

  • André

    Filme chato, efeitos bons!

  • Leonardo Cabral

    Eu gostei, foda-se o resto!

  • Jonathas

    Cara, ninguém liga pro que tu criticou do filme, pra maioria de nós, a maioria esmagadora diga-se de passagem, o filme é ótimo!

  • Lucas De Souza

    Acho que a critica foi rude.
    Filme não e uma obra mais merecia um 8.
    Tem otimas cenas e qualidade sonora.
    Foi uma grande produção para receber uma critica infeliz sem.citar qualidades.