Críticas

A Última Premonição (2015): terror que não aterroriza

De um lado, acerta no roteiro: mesmo longe da inteligência desejável, foi elaborado sem preguiça e com a preocupação de ser coerente. De outro, a direção é lastimável: não assusta ninguém (a não ser a protagonista).

  sexta-feira, 22 de julho de 2016

Chocolate (2016): penso, logo existo

Tecnicamente preciso, é no roteiro que o filme se mostra brilhante. A direção burocrática afeta o produto final, que, ainda assim, é esplendoroso. Trata-se de um filme admirável, encantador e essencial para qualquer cinéfilo.

  sexta-feira, 22 de julho de 2016

Julieta (2016): um deleite cinematográfico

O roteiro é camuflado como duas narrativas (aparentemente) singelas, porém, apresenta reflexões e críticas incisivas, embasadas no existencialismo de Nietzsche (teoria do eterno retorno). Tal inteligência é corroborada pela direção autoral elegante de Almodóvar. O resultado é sensacional.

  sexta-feira, 22 de julho de 2016

Caça-Fantasmas (2016): atendendo ao chamado, com ou sem polêmica!

Colocando de lado a controvérsia envolvendo o grupo feminino, o fato é que esse reboot do clássico oitentista é sim digno do original!

  terça-feira, 19 de julho de 2016

Florence – Quem é essa Mulher? (2016): divertido, mas o francês é melhor

A direção é competente e as atuações são muito boas – em especial a espetacular Meryl Streep como protagonista. No entanto, com praticamente o mesmo enredo, o francês “Marguerite” é muito melhor.

  quarta-feira, 13 de julho de 2016

Porta dos Fundos – Contrato Vitalício (2016): o resultado é melhor na internet

Repetindo várias vezes a mesma piada e com um roteiro muito mal acabado, "Contrato Vitalício" não vai bem na estreia do Porta dos Fundos no cinema.

  terça-feira, 05 de julho de 2016

Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo (2016): as facetas de um campeão da vida

Prejudicado pela mão pesada de seu diretor, longa se sobressai por sobriedade com que aborda a história admirável de um campeão controverso.

  terça-feira, 05 de julho de 2016

Procurando Dory (2016): o verdadeiro poder da frase “continue a nadar”

Mesmo treze anos depois, o público não esqueceu da adorável peixinha Dory.

  terça-feira, 05 de julho de 2016

Marguerite (2015): grandiosidade e beleza

Um pouco monótono, o filme é dotado de uma precisão técnica exemplar. Destaca-se a protagonista, com atuação exuberante em um papel tragicômico digno de Dom Quixote. Não bastasse isso, o longa possui simbologias fascinantes, próprias de um roteiro inteligente conduzido por uma direção impecável.

  terça-feira, 05 de julho de 2016

Como Eu Era Antes de Você (2016): um romance comovente e previsível

Apesar de abusar dos clichês e estereótipos, adaptação de Jojo Moyes deve agradar tanto aos fãs quanto o público geral.

  quinta-feira, 23 de junho de 2016

Tini – Depois de Violetta (2016): em tempos de Elsa e Merida, a protagonista está ultrapassada

Narratologicamente frágil e espantosamente anacrônico, agradará a quem se enquadra na condição de fã, mas não a um espectador com mais de 13 anos de idade.

  quinta-feira, 23 de junho de 2016

Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois (2015): Bergman e Miike se encontram

Longa do cearense Petrus Cariry é um estudo psicológico de personagem que flerta com o horror surrealista para explorar a sua protagonista.

  quinta-feira, 23 de junho de 2016

Independence Day – O Ressurgimento (2016): o fim do mundo, de novo

Mal montado, com um roteiro cheio de rombos e, acima de tudo, pouco divertido, essa continuação não faz jus ao longa original.

  quinta-feira, 23 de junho de 2016

As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras (2016): uma pizza que exagerou no recheio

Apelando para a nostalgia do público, está continuação está repleta de fan-service voltado para os fãs da franquia, mas se perde em uma produção que peca pelo excesso michealbayiano...

  quinta-feira, 16 de junho de 2016

Truque de Mestre – O Segundo Ato (2016): desnecessariamente complicado, mas divertido

Continuação fica aquém de seu antecessor, mas ainda diverte

  quinta-feira, 16 de junho de 2016

Uma Loucura de Mulher (2016): comédia romântica entre o ‘besteirol’ e o refinado

Irregular, longa possui alguns momentos muito melhores do que outros, possuindo mais refinamento do que poderia se supor à princípio, mas não o suficiente para elevá-lo a um patamar acima do mediano.

  quinta-feira, 16 de junho de 2016

O Dono do Jogo (2014): filme morno merece recepção discreta

De tão entediante, desafia o espectador a não dormir. De tão raso, não agrega conhecimento – apesar do contexto rico. De tão comedido, é cinematograficamente insignificante.

  quinta-feira, 16 de junho de 2016

Invocação do Mal 2 (2016): prepara-se para ter medo

De volta ao gênero que o consagrou, James Wan mostra porque é considerado um dos maiores nomes do terror contemporâneo, com mais um filme aterrorizante.

  sábado, 11 de junho de 2016

Jogo do Dinheiro (2016): a espetacularização da vida

Thriller eficiente com protagonistas estrelados e dirigido por Jodie Foster consegue ser uma surpreendente obra crítica e antisistemica.

  sexta-feira, 10 de junho de 2016

Os Anarquistas (2015): pouca história, muito romance

Forçosamente colado em seus ilustres protagonistas, o diretor perde a chance de explorar uma vertente ainda pouco revisitada dos movimentos políticos históricos europeus.

  sexta-feira, 10 de junho de 2016

Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos (2016): de fã para fãs

Mesmo se levando a sério demais e com um primeiro ato extremamente truncado, essa adaptação da franquia de games homônima é competente e deve conquistar os fãs e os adeptos de fantasia, mas o filme deverá encontrar dificuldade para ser abraçado pelo grande público.

  domingo, 05 de junho de 2016

A Garota do Livro (2015): uma experiência interessante, porém dolorosa

Diretora estreante conta uma história de traumas e abusos com simplicidade e delicadeza.

  sexta-feira, 03 de junho de 2016

Alice Através do Espelho (2016): primazia do visual deixa roteiro de lado

O exagero nos efeitos visuais e no uso de chroma key escancaram que houve preocupação com a estética, mas nem tanto com o roteiro.

  terça-feira, 31 de maio de 2016

Vizinhos 2 (2016): uma sequência honesta e divertida, mas aquém de seu predecessor

Sequência entrega boa diversão e entretém com relativa eficiência, mas fica à sombra do longa que lhe deu origem

  terça-feira, 31 de maio de 2016

X-Men – Apocalipse (2016): o mais “super-herói” dos filmes mutantes

Apesar de ser realmente o exemplar mais fraco desta segunda trilogia da equipe mutante nos cinemas, o longa também é, paradoxalmente, o mais divertido da série, graças ao seu renovado rol de heróis.

  quarta-feira, 25 de maio de 2016

Pais e Filhas (2015): um longa pouco eficaz que vale apenas pelo elenco

À primeira vista, parece um “filme água-com-açúcar”. Atentamente, trata-se de uma obra com simbologias frágeis (quando não retrógradas), pieguice e o intento escancarado de comover a qualquer custo. De positivo tem apenas um bom elenco.

  terça-feira, 24 de maio de 2016

Angry Birds – O Filme (2016): um passatempo digno do game

Esta adaptação do extremamente popular game para celular não é nenhum novo clássico da animação, mas é um bom divertimento.

  domingo, 22 de maio de 2016

A Vingança Está na Moda (2015): sobram ideias, mas falta acabamento

Ainda que tenha pontos interessantes e traga uma ótima performance de Kate Winslet, o filme não é tão bem construído e aposta numa história que, mesmo simples, quase se perde.

  domingo, 22 de maio de 2016

Página 5 de 106« Primeira456102030Última »